Você está na página 1de 2

A criminalidade em Barra Mansa

Introdução:
O texto discorre sobre os fatores que levaram ao aumento do índice de crimes
na cidade de Barra Mansa, sul fluminense do Rio de Janeiro, e quais as medidas
adotadas para amenizar as práticas delituosas.

Resumo:
Segundo o artigo, moradores da cidade de Barra Mansa, localizada no Sul do
Rio de Janeiro, mais especificamente em uma área rural da localidade, a falta de
iluminação vinha causado insegurança aos moradores, pois muitos deles evitavam de
sair ao entardecer de suas residências, devido à escuridão absoluta que facilitava a
prática de crimes.
Além da falta de iluminação, não havia condição de circulação adequada, não
havia pavimentação, calçadas, a vegetação e os buracos na rua tomavam conta do
lugar, os moradores da região queixavam-se de terem sido abandonados pela
Administração Pública, muitos residiam há anos no local e não avistavam melhorias,
nem uma simples limpeza da vegetação era realizada, comprovando o total descaso
do poder público com a sociedade.
Podemos refletir sobre a Teoria das Janelas Quebradas, desenvolvida na escola
de Chicago por James Q. Wilson e George Kelling, esclarece que se uma janela de
um prédio for quebrada e não for reparada, a tendência é que vândalos passem a
arremessar pedras nas outras janelas e posteriormente passem a ocupar o edifício e
destruí-lo, o que quer dizer que a desordem gera desordem, assim, um
comportamento antissocial pode dar origem a vários delitos.
Como também, sobre a ótica da teoria ecológica, podemos perceber que alguns
locais facilitam a prática do crime, como os abandonados, mal iluminados, o que pode
gerar ao delinquente uma sensação de que outras pessoas não presenciariam o fato
praticado.
Conseguimos observar, de acordo com o texto, que havia um número alarmante
de estupros praticados na área da 28ª AISP e o bairro de Santa Rita de Cássia seria
um dos mais atingidos, crime este que se houvesse apenas iluminação pública seria
facilmente prevenido.
No final do ano de 2014, a prefeitura realizou obras de pavimentação, e no início
de 2015, instalou iluminação pública na localidade, trazendo considerável melhora
para moradores e comerciantes, que agora poderiam trafegar durante o período
noturno, sem receio de sofrerem algum tipo de violência.
Considerações:
A teoria social analisa e interpreta fenômenos sociais tais como o da
criminalidade, segundo a teoria ecológica, podemos compreender que alguns locais
facilitam a prática do crime, como locais abandonados, mal iluminados, o que pode
dar ao delinquente uma sensação de que outras pessoas não presenciarão o delito
praticado.
O fator criminológico recai em vários motivos, como predisposições
pessoais, forças socializantes, e, ainda, arranjos institucionais de diversas naturezas.
Do ponto de vista da elaboração de políticas públicas, esse tipo de resultado
pode ou não ter eficácia, uma vez que pode apontar elementos que não estão sobre
o controle do Estado, ou, onde a intervenção dele pode não ser desejável.
No caso apresentado, vimos um pouco sobre a história de Barra Mansa,
uma cidade que fica sul do estado do Rio de Janeiro. O município apresenta a
segunda maior população da mesorregião Sul Fluminense.
Nesta cidade, observamos vários tipos de crimes, inclusive com um número
alto de vítimas fatais, além disso, há a questão da falta de iluminação pública, em um
bairro rural do município onde as ruas ficam desertas e totalmente escuras, e há falta
de pavimentação e trato urbano como nos bairros da circunvizinhança.
Reconhecendo a gravidade do problema, o Prefeito da cidade realizou obras de
urbanização e instalou iluminação pública nas ruas, com isso diminuiu a
vulnerabilidade das pessoas ao entardecer e o receio da população em transitar pelo
bairro durante a noite.
Diante disso percebemos que as escolas criminológicas apontam o meio como
um dos motivos de haver pessoas praticantes de delitos e, analisando o caso da
cidade de Barra Mansa, concluímos que sim, as escolas criminológicas nutrem razão
em relação ao ambiente propicio, no caso, a desordem e falta de zelo com a área
pública estariam gerando um local conveniente ao cometimento de práticas delituosas
e violência.