Você está na página 1de 3

Características dos cromossomos humanos

As células possuem múltiplos cromossomos lineares dentro do núcleo. Observe,


com atenção, a figura abaixo. Cada cromossomo tem um centrômero e, durante a
divisão celular, apresenta “dois braços” (que, inicialmente, representam cópias
idênticas) saindo do centrômero, as cromatídes ou cromátides-irmãs. As
extremidades dos cromossomos possuem estruturas especiais chamadas telômeros.
Atualmente, conhecemos dois tipos de cromatina:
Eucromatina, que consiste na cromatina que não está condensada durante a
interfase e condensada durante a divisão nuclear, atingindo o máximo na metáfase.
Heterocromatina, que consiste na cromatina que está condensada. Durante a
divisão celular, a heterocromatina pode ocorrer na vizinhança dos centrômeros, nas
extremidades dos “braços” (telomérica) ou em outras posições ao longo do
cromossomo. A heterocromatina pode ser constitutiva ou facultativa.
Heterocromatina constitutiva pode ser considerada um segmento cromossômico
que se apresenta permanentemente condensado, geneticamente inativo, composto
por DNA altamente repetitivo que se replica tardiamente na fase S da divisão celular,
que nunca se expressa como proteína, isto é, nunca é transcrito em RNA e que se
encontra localizado à volta do centrômero.
Heterocromatina facultativa, que, por vezes, se expressa, ou seja, pode ser
transcrita em RNA. Logo, a heterocromatina facultativa é a parte da heterocromatina
que, num organismo, pode estar condensada em algumas células e em outras não.
Nela, um dos cromossomos do par estaria condensado e parcialmente inativo devido
a essa condensação podendo, eventualmente, voltar a desenvolver alguma
atividade. Um exemplo bem conhecido é o do cromossomo X em mamíferos. Assim,
em algumas células teremos o cromossomo X paterno ativo e o cromossomo X
materno inativo e vice-versa.
De acordo com a posição dos centrômeros, os cromossomos podem ser
classificados como:
• Metacêntrico: O centrômero se localiza no centro do cromossomo, sendo os
braços do mesmo tamanho.
1/3
• Submetacêntrico: O centrômero está um pouco afastado do meio do
cromossomo.
• Acrocêntrico: O centrômero está bem afastado do centro do cromossomo,
próximo a uma das extremidades, resultando em um braço bem maior que o
outro.
• Telocêntrico: o centrômero está localizado na região terminal do
cromossomo.

Observe os esquemas das figuras abaixo:

Os cromossomos podem, ainda, ser como: cromossomos sexuais e cromossomos


autossomos. Nos seres humanos, o total de cromossomos é de 23 pares, sendo 22
pares de autossomos e um par de cromossomos sexuais (XX ou XY).
A maioria das plantas e animais são organismos diplóides (2n): possuem duas
cópias de cada cromossomo, uma cópia vem do pai e a outra vem da mãe. Cada
célula do corpo possui dois conjuntos de cromossomos equivalentes que formam
pares com tamanhos e formas iguais, cada um chamado de cromossomo
homólogo. Nos núcleos das células, os cromossomos são encontrados em
conjuntos de pares idênticos, excetuando-se um par de cromossomos. Os
cromossomos pareados são chamados de autossomos. Os cromossomos não-

2/3
pareados são chamados de cromossomos sexuais. O cromossomo sexual, na
maioria dos organismos, determina o sexo dos indivíduos.

Cariótipo
O conjunto de cromossomos de uma célula que, pelo seu número, forma e tamanho,
caracteriza uma dada espécie chama-se cariótipo. O cariótipo humano é
constituído por 23 pares de cromossomos, tendo cada par uma determinada forma e
tamanho. Por essa razão, todos os seres humanos apresentam um conjunto de
caracteres específicos que os distinguem das outras espécies.

3/3