Você está na página 1de 17

GOVERNO DO ESTADO DO ACRE

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E ESPORTE


COORDENAÇÃO DE ENSINO
SEQUÊNCIA DIDÁTICA

PROFESSOR: André Luís Melo de Carvalho


DISCIPLINA: Matemática ANO/SÉRIE: 1ª DATA: TEMPO PREVISTO: 4H/A
Diária

OBJETIVO/ CAPACIDADE
 Ler, de modo autônomo e voluntário os textos, considerando seus diferentes propósitos e ampliando as
possibilidades de interpretação e de posicionamento crítico em relação ao que lê e às leituras que ouve.
 Identificar relações de proporcionalidade direta, inversa e de não proporcionalidade e representá-las por meio
de linguagem algébrica, tabelas e gráficos.

HABILIDADES/APRENDIZAGENS ESPERADAS

 Interpretar situações que apresentem dependência entre duas grandezas para análise e interpretação de
sua variação.
 Analisar situações-problema que abordem relações de variação entre grandezas: proporcionalidade
direta, inversa e não proporcionalidade.
 Elaborar e resolver situações problema apresentadas por meio de tabelas, por uma representação
gráfica ou em linguagem algébrica que explorem a dependência entre duas grandezas.
 Distinguir situações que envolvem representações de variação entre duas grandezas: em língua
materna, gráfica, por meio de tabelas e m linguagem algébrica.
 Localizar informações explicita em um texto.
 Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.
 Inferir uma informação implícita em um texto.
 Ler e interpretar o texto com o auxilio de material gráfico tabelas e gráficos).

SITUAÇÃO PROBLEMA:

 Realizar questionamentos a partir dos textos expostos (projetar na lousa digital)

CONTEÚDO:

 Interpretação de situações que apresentem dependência entre duas grandezas para análise e
interpretação de sua variação.
 Interpretação de situações-problema que abordem relações de variação entre grandezas:
proporcionalidade direta, inversa e não proporcionalidade.
 Interpretação e resolução de situações problema apresentadas por meio de tabelas, por uma
representação gráfica ou em linguagem algébrica que explorem a dependência entre duas grandezas.
 Interpretação de situações que envolvem representações de variação entre duas grandezas: em língua
materna, gráfica, por meio de tabelas e m linguagem algébrica.

DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO:

 Apresentação dos objetivos/conteúdos.


 Levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos.
 Discussão sobre os conhecimentos que os alunos já trazem sobre o assunto.
 Apresentação do conteúdo, sua importância e o que se espera ao final do conteúdo trabalhado.
 Atividades avaliativas individuais e em grupo
 Exercício de fixação.
PROCEDIMENTOS DE LEITURA:

 Sublinhar as informações que acharam relevantes na leitura de problemas.


 Grifar as informações que acharam relevantes na leitura de problemas.
 Procura significado de palavras novas no dicionário.

AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS:

 A avaliação dos alunos dar-se-á de forma contínua como:


 Participação nas atividades em grupos e individual.
 Registro de informações durante as aulas.
 Resolução das atividades.
 Análise crítica das informações e criatividade.

RECURSOS
 Livro didático.
 Pincel.
 Quadro Branco.
 Régua.
 Lápis
 Texto internet
 Lousa digital.
 Notbook.

BIBLIOGRAFIA:

 Livro do 1ª série Contextos e Aplicações Volume I (Luiz Roberto Dante).


 Textos da internet.

Atividades e Anexos

Atividade 1º dia: 02/04/2018

Metodologia do programa/Apresentação das Equipes:


1º Equipe de Coordenação.
2º Equipe de socialização.

 Leitura reflexiva feita pelo professor do texto reflexivo (OPINIÃO DOS OUTROS).
 Reflexão sobre o texto.
 Conversa informal com os alunos sobre o conteúdo através dos textos verbal e não-verbal
 Apresentação dos objetivos/conteúdos.
 Questionamento a partir do texto (Identificação de elementos de um Triângulo Retângulo)

 Anotar as informações que acharem relevantes na leitura


 Leitura e interpretação das atividades no Livro do 9º ano Projeto Telares pag. 170 e 171.
 Socializar as atividades no quadro.
 Produção do memorial. (Momento em que professor e alunos se reúnem para escrever o memorial).
 Reunião das equipes (Momento disponibilizado para as equipes se organizarem para apresentações do dia
seguinte).

3º Equipe de síntese.
4º Equipe de avaliação.
Atividade 2º e 3º dia: 03 e 04 /04/2018
Metodologia do programa/Apresentação das Equipes:
1º Equipe de Coordenação.
2º Equipe de socialização.

 Leitura reflexiva feita pelo professor de um texto reflexivo


 Reflexão sobre o texto.
 Retomada dos objetivos/conteúdos.
 Conversa informal com os alunos sobre o conteúdo.
 Questionamento a partir do texto (Relações Métricas no Triângulo Retângulo).

 Anotar as informações que acharem relevantes na leitura


 Leitura e interpretação das atividades no Livro Contextos e& Aplicações pag.246 e 247
 Resolver no livro pag. 246 e 247 atividades 27 a 40.
 Socializar as atividades no quadro e oralmente.
 Produção do memorial. (Momento em que professor e alunos se reúnem para escrever o memorial).
 Reunião das equipes (Momento disponibilizado para as equipes se organizarem para apresentações do dia
seguinte).

3º Equipe de síntese.
4º Equipe de avaliação.

Relações Métricas no Triângulo Retângulo

As relações métricas relacionam as medidas dos elementos de um triângulo retângulo (triângulo com um
ângulo de 90º).

Os elementos de um triângulo retângulo estão apresentados abaixo:

Sendo:

a: medida da hipotenusa (lado oposto ao ângulo de 90º)


b: cateto
c: cateto
h: altura relativa à hipotenusa
m: projeção do cateto c sobre a hipotenusa
n: projeção do cateto b sobre a hipotenusa

Semelhança e relações métricas


Para encontrar as relações métricas, utilizaremos semelhança de triângulos. Considere os triângulos
semelhantes ABC, HBA e HAC, representados nas imagens:
Como os triângulos ABC e HBA são semelhantes (), temos as seguintes proporções:

Usando que encontramos a proporção:

Da semelhança entre os triângulos HBA e HAC encontramos a proporção:

Temos ainda que a soma das projeções m e n é igual a hipotenusa, ou seja:

Teorema de Pitágoras

A mais importante das relações métricas é o Teorema de Pitágoras. Podemos demonstrar o teorema
usando a soma de duas relações encontradas anteriormente.

Vamos somar a relação b2 = a . n com c2 = a . m, conforme mostrado abaixo:

Como a = m + n, substituindo na expressão anterior, temos:

Assim, o Teorema de Pitágoras pode ser enunciado como:

A hipotenusa ao quadrado é igual a soma dos quadrados dos catetos.

Exemplos

1) Encontre o valor de x e de y na figura abaixo:


Primeiro calcularemos o valor da hipotenusa, que na figura está representado por y.
Usando a relação: a = m + n
y=9+3
y = 12

Para encontrar o valor de x, usaremos a relação b2 = a.n, assim:


x2 = 12 . 3 = 36

2) A medida da altura relativa à hipotenusa de um triângulo retângulo é 12 cm e uma das projeções mede
9 cm. Calcular a medida dos catetos desse triângulo.

Primeiro vamos encontrar o valor da outra projeção usando a relação: h2 = m . n

Vamos encontrar o valor da hipotenusa, usando a relação a = m + n


a = 16 + 9 = 25
Agora é possível calcular o valor dos catetos usando as relações b2 = a . n e c2 = a . m

Fórmulas
Na tabela abaixo, reunimos as relações métricas no triângulo retângulo.

Para saber mais, leia também:

Semelhança de Triângulos
Dois triângulos são semelhantes quando possuem os três ângulos ordenadamente congruentes (mesma
medida) e os lados correspondentes proporcionais. Usamos o símbolo ~ para indicar que dois triângulos
são semelhantes.

Para saber quais são os lados proporcionais, primeiro devemos identificar os ângulos de mesma medida.

Os lados homólogos (correspondentes) serão os lados opostos a esses ângulos.

Atividade 4º dia: 05/04/2018


Metodologia do programa/Apresentação das Equipes:
1º Equipe de Coordenação.
2º Equipe de socialização.

 Leitura reflexiva feita pelo professor de um texto reflexivo

 Reflexão sobre o texto.


 Retomada dos objetivos/conteúdos.
 Conversa informal com os alunos sobre o conteúdo.
 Questionamento a partir do texto (Congruência de Triângulos)

 Anotar as informações que acharem relevantes na leitura


 Leitura e interpretação das atividades no Livro Contextos e& Aplicações pag.248
 Resolver no livro pag. 251 e 252 atividades 41 a 51.
 Dividir a turma em dupla, para realizar as atividades.
 Socializar as atividades no quadro e oralmente.
 Produção do memorial. (Momento em que professor e alunos se reúnem para escrever o memorial).
 Reunião das equipes (Momento disponibilizado para as equipes se organizarem para apresentações do dia
seguinte).

3º Equipe de síntese.
4º Equipe de avaliação.

Congruência de Triângulos

Triângulos semelhantes não são triângulos iguais. Os triângulos são considerados congruentes (iguais)
quando coincidem ao serem sobrepostos.

Casos de congruência de triângulos

Dois triângulos são congruentes quando for verificado um dos seguintes casos:

1º caso: Os três lados são respectivamente congruentes.

2º caso: Dois lados congruentes (mesma medida) e o ângulo formado por eles também congruente.

3º caso: dois ângulos congruentes e o lado compreendido entre eles congruente.

Exercícios
1) Dados os triângulos abaixo, responda:
a) Eles são semelhantes? Justifique a resposta.
b) Qual é o ângulo que não aparece nas figuras?

a) São semelhantes porque têm dois ângulos iguais.

b) A soma dos ângulos internos de um triângulo é sempre 180º. Logo:

72º + 35º = 107º


180º - 107º = 73º
Resposta: O ângulo é 73º

2) Enem-2013

O dono de um sítio pretende colocar uma haste de sustentação para melhor firmar dois postes de
comprimentos iguais a 6 m e 4 m. A figura representa a situação real na qual os postes são descritos pelos
segmentos AC e BD e a haste é representada pelo segmento EF, todos perpendiculares ao solo, que é
indicado pelo segmento de reta AB. Os segmentos AD e BC representam cabos de aço que serão
instalados.

Qual deve ser o valor do comprimento da haste EF?


a) 1 m
b) 2 m
c) 2,4 m
d) 3 m
e) 2 √6 m

Atividade 5º dia: 06/04/2018

Metodologia do programa/Apresentação das Equipes:


1º Equipe de Coordenação.
2º Equipe de socialização.

 Leitura reflexiva feita pelo professor de um texto reflexivo


 Reflexão sobre o texto.
 Retomada dos objetivos/conteúdos.
 Conversa informal com os alunos sobre o conteúdo.
 Revisão dos conteúdos trabalhados durante a semana

Atividades em anexo

Exercícios
1) Num triângulo retângulo, a hipotenusa mede 10 cm e um dos catetos mede 8 cm. Nessas condições,
determine:

a) a medida da altura relativa à hipotenusa


b) a área do triângulo

2) Determine a medida das projeções em um triângulo retângulo cuja hipotenusa mede 13 cm e um dos
catetos 5

3. (UFAM) Se um cateto e a hipotenusa de um triângulo retângulo medem 2a e 4a, respectivamente, então


a tangente do ângulo oposto ao menor lado é:

a) 2√3
b) √3/3
c) √3/6
d) √20/20
e) 3√3
EXERCÍCIOS

Calcular x no triângulo abaixo:

Calcule x no triângulo abaixo:


Calcule x no triângulo abaixo:

8) Quanto vale a soma dos ângulos internos de um triângulo?

9) Copie e complete o quandro, sendo A,B e C ângulos internos de um triângulo.

10) Determine x em cada um dos triângulos


11) Determine x em cada um dos triângulos:
12) Determine a medida dos ângulos x, y e z.