Você está na página 1de 52

Universidade Federal do Pampa

Campus Dom Pedrito


Curso de Zootecnia

Disciplina de Avicultura I
Profa. Lilian Kratz
Semestre 2019/1
Origem das aves

Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?


Classificação das aves
 Grau de domesticação
 Classificação biológica das espécies
 Classificação oficial da “American Poultry Association
Standart of Perfection”

 Grau de domesticação:
Animal domesticado é aquele que, possuindo utilidade
econômica, reproduz-se livremente sob os cuidados do
homem.
Aves dividem-se em domesticadas, semi-
domesticadas e selvagens

 Domesticadas
 Galinhas
 Patos
 Marrecos
 Gansos
 Pombas
 Pavões
 Perus
 Angulistas
 Avestruzes
 Pássaros ornamentais
Semi- domesticadas
Faisões
Codornas
Gansos
Patos

Codorna selvagem Codorna doméstica


(Nothura maculosa) (coturnix coturnix japonica)
Classificação biológica das
espécies

Filo CHORDATA
Subfilo VERTEBRATA
Classe AVES
Subclasse NEORNITHES
Super ordem NEOGNATHAE
Ordem GALLIFORMES
Subordem GALLI
Família PHASIANIDAE
Subfamília PHASIANINAE
Gênero GALLUS
Espécie DOMESTICUS
Divisão de raças conforme
propósito:
 Criações de subsistência

 Raças puras p/ exposição

 Híbridos comerciais de corte

 Híbridos comerciais de postura


Raças de aves (corte, postura, plantéis
de raças puras)
 Existem mundialmente mais de 300
raças de galinhas domésticas (gallus
domesticus)

 Podem ser divididas em 3 categorias


principais:
 Raças puras c/ fins comerciais
 Raças híbridas
 Raças nacionais ou locais
 De forma geral dividem-se as raças pelo
objetivo de produção:

 Produção de ovos (poedeiras)

 Produção de carne (frangos de corte)

 Raças de dupla aptidão


 Avicultura moderna:
 atividade dinâmica

 custos cada vez menores

 índices de produção maiores

 Brasil – maior exportador de aves desde 2004

 Fator fundamental : potencial genético


 Frango de corte moderno:

 Alto potencial de ganho de peso (GP) (GPD +-58g),

conversão alimentar (CA) (+-1,5:1) e rendimento de


carcaça (70-75%)

 Estruturado por cruzamentos entre raças, linhas,

avós, bisavós e matrizes.


Cruzamentos para dar origem ao frango de corte no
Brasil
 Cruzamentos:
 Geralmente buscam tirar proveito de efeitos
genéticos (efeito de raça, heterose) e não genéticos
(efeito da complementariedade)

 Entre linhas puras (avós) para gerar matrizes busca-


se combinar características para as quais as linhas
foram selecionadas com diferentes ênfases

 Para frangos de corte buscam-se ganhos pela


melhor eficiência produtiva
Principais raças puras
 Leghorn
 Orpington

 Cornish
 Plymouth Rock Branca
 Plymouth Rock Barrada

 New Hampshire

 Rhode Island Red

 Gigante de Jersey
 Sussex
Leghorn

 Raça mediterrânea

 Crista serra ou dobrada para


esquerda; crista lisa usada
comercialmente

 Pele amarela e produz ovos


de casca branca

 Variedades marrom, branca,


amarela, preta, dourada

 Aves pequenas; excelentes


produtoras de ovos
Orpington

 Raça inglesa

 Dupla finalidade

 Variedades preta, branca,


amarela e azul.

 Aves pesadas (fêmeas:


3,6kg; machos: 4,5kg)

 Média produção de ovos


(160 ovos/ciclo)
Cornish
 Raça inglesa de corte

 Variedades preta, branca


com vermelho e amarelo

 Pele amarela e produz ovos


de casca marrom

 Conformação corporal c/
pernas curtas, corpo amplo
e peito musculoso

 Raça que ofereceu caract


principais ao frango de corte
comercial
Plymouth rock
branca
 muito utilizada nos
primeiros cruzamentos
industriais

 pele amarela e crista lisa

penas brancas são grande


vantagem
Plymouth rock
barrada

 apresentam penas com


barras brancas e pretas no
sentido transversal

 produz ovos marrons

Atualmente vem sendo mais


utilizada como linha fêmea
nos cruzamentos com galos
Rhode Island Red
New Hampshire
 Apresenta cor vermelho claro, pele
amarela, crista lisa e produz ovos de
cor marrom

 foi muito utilizada para produção


de frangos de corte

 utilizada em muitos cruzamentos


que formam os atuais híbridos
(produção de grande qtdade de ovos
com boa eclodibilidade)
Rhode Island

 raça americana de pele


amarela e ovos marrons

 admite-se variedades
vermelha e branca

 apresentam alta produção


de ovos
Sussex
 raça inglesa
predominantemente para
corte; apresenta diversas
variedades ( mais popular é
Light Sussex)

 pele branca, ovos marrons,


boa produtora de carne
Gigante de Jersey
 desenvolvida em New Jersey
quando havia grande demanda
por frangos pesados

 aves de grande porte;


variedades branca e preta; pele
amarela

 produtora de ovos marrons


Principais híbridos comerciais de
corte
 Ag Ross, Cobb Vantress, Hybro, Isa
Vedette, MPK, Arbor Acres, Avian,
Shaver e Hubbard (importadas)

 Embrapa 021, S-54 e Chester


(nacionais)
Linhagens comerciais de corte

Ross Cobb
Embrapa 041 -
Embrapa 021
colonial
Linhagens comerciais de postura

 Hy-line

 Lohmann

 Embrapa

 Novogen
Hy-line (Brown e White)
Lohmann
Embrapa 011
Embrapa 031
Poedeira colonial Embrapa 051
Híbridos para sistemas alternativos de
produção (caipiras)

Idade de abate (d) Peso (g)


Caipira pescoço 90-100 2200
pelado
Paraíso Pedrez 85 2400
Embrapa 041 85 2250
Gigante negro 90-100 2200
Carijó pesado 70-80 2200
Carijó pescoço 70-80 2200
pelado
Pesadão vermelho 56-68 2200
OBRIGADA!

Você também pode gostar