Você está na página 1de 50

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE

RISCOS AMBIENTAIS
PPRA / NR - 09
LTCAT

PPRA elaborado de acordo com as diretrizes da NR 09,


contendo também as informações do LTCAT, conforme Decreto
3.048/99

DOCUMENTO BASE
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

PPRA
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais 05/12/2018
FUNILARIA ZANETTE LTDA

Identificação Empresa
Empresa
FUNILARIA ZANETTE LTDA (90002529)
Endereço Complemento CNPJ
AV DEP EUCLIDES NICOLAU KLIEMANN, 3240 , 91.402.305/0001-85
CEP Cidade Bairro UF
96835-422 SANTA CRUZ DO SUL ARROIO GRANDE RS
CNAE Grau de Risco Descrição CNAE
2221-8/00 3 Fabricação de laminados planos e tubulares de material plástico

Identificação
Empresa
FUNILARIA ZANETTE LTDA
Endereço Complemento CNPJ
AV DEP EUCLIDES NICOLAU KLIEMANN, 3240 , 91.402.305/0001-85
CEP Cidade Bairro UF
96.835-422 SANTA CRUZ DO SUL ARROIO GRANDE RS
CNAE Grau de Risco Descrição CNAE
2221-8/00 3 Fabricação de laminados planos e tubulares de material plástico

1 INTRODUÇÃO

0000000A empresa, atendendo as determinações legais exigidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, redigidas na Norma
Regulamentadora 09 - NR 09, contratou os serviços da UNIMED VTRP.
0000000A realização deste PPRA foi baseada nas informações coletadas em visitas aos locais de trabalho onde realizou-se o
levantamento de riscos ambientais.
0000000O PPRA será entregue, paginado, assinado ao final pelo responsável pelo programa. Após a entrega, este deverá ser assinado
também pelo representante legal da empresa e ser mantido para consulta, aplicação e fiscalização.
0000000A NR 09 recomenda que o PPRA seja apresentado à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA, ou membro
designado para apreciação e discussão, sendo que a via original seja mantida na empresa para gestão do mesmo e eventual
apresentação quando solicitado pela fiscalização competente.
0000000As NR's 15 e 16 definem respectivamente as atividades e/ou operações insalubres e/ou perigosas. O parecer relacionado a
estas NR's, está apresentado em cada risco deste programa.
0000000Este documento também traz o Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT, que visa avaliar as atividades
desenvolvidas no exercício de sua função, determinando se o trabalhador está exposto a agentes nocivos com potencialidade de
causar prejuízo à saúde ou a sua integridade física, em conformidade com os parâmetros estabelecidos na LEI Nº 8.213, DE 24 DE
JULHO DE 1991, no DECRETO Nº 3.048, DE 6 DE MAIO DE 1999 e na INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS/PRES Nº 77, DE 21 DE JANEIRO
DE 2015 - DOU DE 22/01/2015.
0000000A caracterização da exposição foi realizada em conformidade com os parâmetros estabelecidos na legislação trabalhista
vigente (Normas Regulamentadoras - NR's, da Portaria nº. 3.214/78, do Ministério do Trabalho e Emprego) considerados os dados
coletados durante a avaliação ambiental realizada para elaboração deste documento.
0000000Qualquer modificação das medidas de controle, ambientes de trabalho ou suas características poderão alterar a exposição
dos trabalhadores aos agentes nocivos, sendo assim, a avaliação das consequências de tais alterações é de responsabilidade da
empresa contratante.
0000000Conforme o DECRETO Nº 3.048, DE 6 DE MAIO DE 1999, "consideram-se condições especiais que prejudiquem a saúde e a
integridade física aquelas nas quais a exposição ao agente nocivo ou associação de agentes presentes no ambiente de trabalho esteja
acima dos limites de tolerância estabelecidos segundo critérios quantitativos ou esteja caracterizada segundo os critérios da avaliação
qualitativa dispostos no § 2º do art. 68 deste decreto."
2 OBJETIVO

OOOOOOOPreservação da saúde e da integridade física dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e
consequente controle da ocorrência de riscos ambientais potenciais, existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, com
adoção de medidas de controle e sugerindo melhorias das condições ambientais dos locais de trabalho, através da identificação
qualitativa e avaliação quantitativa (quando aplicável).
OOOOOOOSubsidiar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO, estabelecido pela Norma Regulamentadora 07 -
NR 07.
3 RESPONSABILIDADES

OOOOOOOÉ de responsabilidade da empresa contratante, custear, sem ônus para os seus empregados, todos os procedimentos
relacionados ao PPRA e dar apoio efetivo e contínuo ao planejamento efetuado, bem como manter interesse real no seu

2
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

desenvolvimento ao longo do tempo para a melhoria dos ambientes e condições de trabalho.

3.1 Responsável pela Empresa:


OOOa) Subsidiar informações na etapa inicial para elaboração do PPRA, fornecendo as informações referentes ao Mapa de Riscos
(quando houver);
OOOb) Definir o responsável pelo programa para implantar e divulgar o PPRA a todos os trabalhadores da empresa;
OOOc) Providenciar a realização dos levantamentos ambientais, decorrentes da etapa de antecipação e reconhecimento e/ou
alterações de riscos e/ou novos processos, não objeto do escopo do trabalho contratado;
OOOd) Subsidiar efetivo apoio nas medidas de controle sugeridas pelo programa, bem como participar de sua implementação, quando
solicitado pelo responsável do programa ou pela UNIMED VTRP.

3.2 Responsabilidades da Empresa:


OOOa) Apresentar e discutir o PPRA em reunião da CIPA, anexando copia do mesmo ao livro de atas desta comissão. Caso a empresa
não se enquadre nos critérios da NR 05 para constituição de CIPA, o PPRA deve ser apresentado e discutido com membro designado;
OOOb) Arquivar por um período de 20 anos, os registros referentes a este documento;
OOOc) Fazer uma análise do PPRA após a entrega anual desse pelo responsável (contratada) e dar continuidade ao programa,
implementando as medidas de controle de acordo com o cronograma de ações, bem como seu monitoramento;
OOOd) Comunicar a UNIMED VTRP sempre que houver alterações significativas nos ambientes (layout, novos riscos, novos setores
e/ou funções);
OOOe) Acompanhar a realização dos levantamentos ambientais, decorrentes da etapa de antecipação e reconhecimento e/ou
alterações de riscos e/ou novos processos, não objeto do escopo do trabalho contratado;
OOOf) Manter o documento base e suas alterações disponíveis de modo a proporcionar o imediato acesso às autoridades competentes;
OOOg) Estabelecer, implementar e assegurar o cumprimento do PPRA como atividade permanente da empresa ou instituição;
OOOh) Proporcionar aos trabalhadores interessados o direito de apresentar propostas e receber informações e orientações a fim de
assegurar a proteção aos riscos ambientais identificados na execução do PPRA;
OOOi) Informar os trabalhadores de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de
trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos;
OOOj) Garantir que, na ocorrência de riscos ambientais nos locais de trabalho que coloquem em situação de grave e iminente risco um
ou mais trabalhadores, os mesmos possam interromper de imediato as suas atividades, comunicando o fato ao superior hierárquico
direto para as devidas providências;
OOOk) Sempre que vários empregadores realizem simultaneamente atividades no mesmo local de trabalho terão o dever de executar
ações integradas para aplicar as medidas previstas no PPRA visando a proteção de todos os trabalhadores expostos aos riscos
ambientais gerados;
OOOl) Exigir que as empresas prestadoras ou que venham a prestar serviço, apresentem seu PPRA e atendam as demais obrigações
legais de medicina e segurança do trabalho.

3.3 Responsabilidade Empregados (Contratante):


OOOa) Colaborar e participar na implantação e execução do PPRA;
OOOb) Seguir as orientações identificadas nas medidas de controle do PPRA;
OOOc) Informar ao seu superior hierárquico direto ocorrências que, a seu julgamento, possam implicar riscos à saúde dos
trabalhadores.

3.4 Responsável pelo PPRA (Contratada):


OOOa) Disponibilizar equipe técnica habilitada para o levantamento dos riscos ambientais e elaboração dos documentos;
OOOb) Providenciar a realização dos levantamentos das condições ambientais (qualitativas), no que se refere aos agentes químicos,
físicos e biológicos, certificando-se da qualidade dos levantamentos;
OOOc) Realizar avaliações quantitativas de ruído e calor ambiental (conforme avaliação técnica);
OOOd) Informar à empresa através do PPRA, os riscos verificados e as medidas de controle necessárias.
4 DIRETRIZES

OOOOOOOOConforme o enunciado na NR - 9, este PPRA tem por diretrizes:


OOOOOOO"9.1.3 - O PPRA é parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e
da integridade dos trabalhadores, devendo estar articulado com o disposto nas demais NR, em especial com o Programa de Controle
Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO previsto na NR-7.
OOOOOOO9.1.4 - Esta NR estabelece os parâmetros mínimos e diretrizes gerais a serem observados na execução do PPRA, podendo
os mesmos serem ampliados mediante negociação coletiva de trabalho.
OOOOOOO9.1.5 - Para efeito desta NR, consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos
ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar
danos à saúde do trabalhador.
OOOOOOO9.1.5.1 - Consideram-se agentes físicos, diversas formas de energia que possam estar expostos os trabalhadores, tais com

3
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

ruídos, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes, radiações não ionizantes, bem como o infra-som e
ultra-som.
OOOOOOO9.1.5.2 - Consideram-se agentes químicos as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela
via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição,
possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão.
OOOOOOO9.1.5.3 - Consideram-se agentes biológicos as bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros."
5 DESENVOLVIMENTO DO PPRA

5.1 Antecipação e reconhecimento dos riscos.


OOOOOOOA antecipação deverá envolver a análise de projetos de novas instalações, métodos ou processos de trabalho, ou de
modificação dos já existentes, visando identificar os riscos potenciais e introduzir medidas de proteção para sua redução, neutralização
ou eliminação.
OOOOOOOO reconhecimento dos riscos será realizado conforme avaliação qualitativa, onde estarão identificados, suas fontes
geradoras, o número de trabalhadores expostos, as funções, as atividades, os tipos de exposição, trajetórias e as medidas de controle
existentes.

5.2 Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores.


OOOOOOO5.2.1 As avaliações serão realizadas de forma qualitativa ou quantitativa para os riscos citados no item 5.4.1, onde estarão
identificados:
OOOa) os riscos existentes, fontes geradoras, tipo de exposição, avaliação, técnica, equipamento usado, meios de propagação e
trajetórias;
OOOb) as funções, número de trabalhadores expostos e tipo de exposição;
OOOc) os possíveis danos à saúde dos agentes identificados e interface com dados disponíveis na unidade para estabelecer indicativos
do possível comprometimento da saúde dos integrantes expostos;
OOOd) as medidas de controle existentes (medidas de proteção administrativas, coletivas, individuais e outros);
OOOe) a necessidade da avaliação quantitativa dos agentes, quando aplicável;
OOOf) os ambientes de trabalho onde são desenvolvidas as atividades.

5.3 Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle.


OOOOOOO5.3.1 As prioridades das medidas de controle serão estabelecidas de acordo com levantamento das avaliações (qualitativas
e quantitativas) registradas neste programa e possíveis alterações.
OOOOOOO5.3.2 As metas de avaliação e controle estão identificadas no quadro abaixo:

4
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

5.4 Monitoramento da exposição aos riscos.

OOOOOOO5.4.1 O monitoramento da exposição dos trabalhadores aos riscos ambientais seguirá os critérios das tabelas abaixo):

Quando houver modificações de layout e/ou riscos no ambiente após o levantamento ambiental, o monitoramento deverá ser anual.
Instantâneo = é o valor do nível de pressão sonora instantâneo medido no ambiente.
Nível Equivalente - Leq = é o valor médio do nível de pressão sonora equivalente obtido no intervalo de tempo da medição.
Dosimetria Parcial = é o valor do nível de pressão sonora, projetado para 8 horas, com base na medição realizada em período inferior
a 8 horas.
(Obs 1) Tomado como referência o valor encontrado na medição instantânea ambiental, nas condições normais de trabalho.
(Obs 2) O nível de ação para jornada de trabalho de 8 horas/dia = 80 dB(A).

5.5 Nível de ação.


OOOOOOOQuando as concentrações ou intensidade atingirem a metade do Limite de Tolerância, devem ser adotadas medidas como
monitorização biológica do trabalhador exposto e estabelecido um programa de avaliação periódica. Tais medidas são necessárias para
assegurar uma proteção adequada ao trabalhador. As concentrações ou intensidades que atingirem os Níveis de Ação, caracterizarão a
existência de tendências de possíveis danos à saúde:
OOOa) para agentes químicos, a metade dos limites de tolerância ocupacional;
OOOb) para o ruído, dose de 0,5 (>50%), conforme anexo nº 1 da NR-15.

5.6 Registro, manutenção e divulgação dos dados.


OOOOOOO5.6.1 Este documento e suas futuras análises deverão ser mantidos arquivados na empresa por um período mínimo de 20
anos, e estar sempre disponível aos seus representantes, trabalhadores interessados e autoridades competentes.
OOOOOOO5.6.2 A divulgação dos dados deve ser realizada pela empresa, utilizando os meios de comunicação disponíveis, tais como,
treinamentos, reuniões, boletins internos, programa de integração de novos trabalhadores, palestras, etc. A empresa deve manter
registros das formas de divulgação adotadas e mante-las anexas a este PPRA.

5.7 Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA.


OOOOOOOA avaliação do desenvolvimento do PPRA será através da análise global, realizada pelo menos uma vez ao ano, pela
avaliação do planejamento anual e da eficácia das medidas de controle estipuladas no documento base inicial.
OOOOOOODeve-se avaliar seu desenvolvimento e realizar os ajustes necessários, estabelecendo novas metas e prioridades, conforme
NR-9 item 9.2.1.1.
OOOOOOOEste PPRA foi elaborado com as informações fornecidas pelos representantes da empresa e está baseado nas atividades
exercidas.
OOOOOOOSe a empresa (funcionário da empresa ou contratado) realizar qualquer atividade que não está citada neste PPRA, deverá
consultar ANTECIPADAMENTE um profissional da área de segurança do trabalho (Técnico de Segurança) para solicitar a avaliação
prévia da atividade onde serão definidos procedimentos de segurança, com o objetivo de evitar acidentes do trabalho e ou doenças
profissionais.
6 IMPLANTAÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE

OOOOOOOA implantação das medidas de controle especificadas/recomendadas para cada situação de risco estão apresentadas na
Antecipação e Reconhecimento, levando em consideração as recomendações contidas nas FISPQs, literaturas e normas técnicas.
OOOOOOOA avaliação da eficácia das medidas de controle, deverá ser realizada periodicamente através da análise qualitativa e
resultados do PCMSO.

6.1 Adoção de medidas de controle.


OOOOOOO6.1.1 Deverão ser adotadas as medidas necessárias e suficientes para a eliminação, a minimização ou o controle dos riscos
ambientais sempre que forem verificadas uma ou mais das seguintes situações:
OOOa) identificação, na fase de antecipação de risco potencial à saúde;
OOOb) constatação, na fase de reconhecimento de risco evidente à saúde;
OOOc) quando os resultados das avaliações quantitativas da exposição dos trabalhadores excederem os valores dos limites previstos
na NR-15 ou, na ausência destes os valores de limites de exposição ocupacional adotados pela American Conference of Governmental
Industrial Hygienist - ACGIH, ou aqueles que venham a ser estabelecidos em negociação coletiva de trabalho, desde que mais

5
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

rigorosos do que os critérios técnico-legais estabelecidos;


OOOd) quando, através do controle médico da saúde, ficar caracterizado o nexo causal entre danos observados na saúde dos
trabalhadores e a situação de trabalho.
OOOOOOO6.1.2 O estudo, desenvolvimento e implantação de medidas de proteção coletiva deverão obedecer à seguinte hierarquia:
OOOa) medidas que eliminam ou reduzam a utilização ou a formação de agentes prejudiciais à saúde;
OOOb) medidas que previnam a liberação ou disseminação desses agentes no ambiente de trabalho;
OOOc) medidas que reduzam os níveis ou a concentração desses agentes no ambiente de trabalho.
OOOOOOOA implantação de medidas de caráter coletivo deverá ser acompanhada de treinamento dos trabalhadores quanto os
procedimentos que assegurem a sua eficiência e de informação sobre as eventuais limitações de proteção que ofereçam.
OOOOOOO6.1.3 Quando comprovado pelo empregador ou instituição, a inviabilidade técnica da adoção de medidas de proteção
coletiva ou quando estas não forem suficientes ou encontrarem-se em fase de estudo, planejamento ou implantação ou ainda em
caráter complementar ou emergencial, deverão ser adotadas outras medidas obedecendo-se à seguinte hierarquia:
OOOa) medidas de caráter administrativo ou de organização do trabalho;
OOOb) utilização de Equipamento de Proteção Individual - EPI.

6.2 Adoção de EPIs.


OOOOOOOPara correta utilização do EPI, deverão ser adotados os seguintes procedimentos: seleção Técnica do EPI; adequação aos
riscos e as atividades exercidas pelos trabalhadores; verificação do conforto oferecido através de avaliação feita pelos trabalhadores;
validade do CA e Nº de identificação; especificação Técnica do Fabricante; registro de entrega; reposição conforme uso com
devolução; treinamento sobre a correta utilização; limitações de proteção que o EPI oferece; estabelecimento de Normas ou
procedimentos quanto ao fornecimento, uso, guarda higienização, conservação, manutenção e reposição, visando manter a proteção
originalmente estabelecida.
OOOOOOOA utilização de EPI no âmbito do programa deverá considerar as Normas Legais e Administrativas em vigor e envolver no
mínimo:
OOOa) Seleção do EPI adequado tecnicamente ao risco a que o trabalhador está exposto e à atividade exercida, considerando-se a
eficiência necessária para o controle da exposição ao risco e o conforto oferecido segundo avaliação do trabalhador usuário.
OOOb) Programa de treinamento dos trabalhadores quanto à sua correta utilização e orientação sobre as limitações de proteção que o
EPI oferece. Todos os trabalhadores deverão receber um treinamento admissional e periódico, objetivando a garantia de sua
integridade física. Os treinamentos deverão ser realizados no horário de trabalho e devem preencher, no mínimo, os seguintes
quesitos: forma correta de executar os serviços; riscos inerentes a sua atividade nos ambientes do órgão; forma correta de utilização
do EPI; orientações sobre normas de procedimentos de segurança da empresa.
OOOc) Estabelecimento de normas ou procedimentos para promover o fornecimento, o uso, a guarda, a higienização, a conservação, a
manutenção e a reposição do EPI, visando garantir as condições de proteção originalmente estabelecidas; sendo que, a eficácia do
EPI deve ser verificada pela empresa contratante, CIPA ou Serviço Especializado em Segurança e em Medicina do Trabalho - SESMT;
OOOd) Caracterização das funções ou atividades dos trabalhadores, com a respectiva identificação do EPI utilizado para os riscos
ambientais, sendo feito o protocolo de entrega do EPI.
OOOOOOOOs requisitos descritos anteriormente devem ser observados pela empresa na implantação de EPIs. As evidências de
atendimento a estes requisitos devem ser anexadas a este PPRA.
7 RISCOS OCUPACIONAIS

OOOOOOOEste programa visa o monitoramento e levantamento da exposição profissional a riscos ocupacionais, tais como:
OOOOOOOAgentes Físicos - Consideram-se agentes físicos as diversas formas de energia a que possam estar expostos os
trabalhadores, tais como, Ruído, Vibrações, Pressões Anormais, Temperaturas Extremas, Umidade, Radiações Ionizantes, Radiações
Não Ionizantes, Infra-Som e Ultra-Som.
OOOOOOOAgentes Químicos - Consideram-se agentes químicos as substâncias, os compostos ou produtos que possam penetrar no
organismo pela via respiratória por inalação, absorvidos pelo organismo através da pele por contato ou por ingestão nas formas de
Poeiras, Fumos, Névoas, Neblinas, Gases, Vapores, Líquidos Puros e Formas Semilíquidas ou em solução.
OOOOOOOAgentes Biológicos - Denominamos agentes biológicos todos os micro-organismos que, em contato com o homem, causem
um dano à sua saúde. Inúmeros são os micro-organismos, porém os mais comuns são Vírus, Bactérias, Fungos, Protozoários,
Parasitas e Bacilos. Existem três tipos diferentes de vias de penetração dos agentes biológicos no organismo. São eles: cutânea,
digestiva e respiratória.
OOOOOOOMesmo não estando elencados na NR - 9, também foram levantados os principais riscos de acidentes e ergonômicos.

8 NORMAS REGULAMENTADORAS

OOOOOOOA matéria relativa à Segurança e Medicina do Trabalho está disciplinada no capítulo V do Título II da CLT, alterado pela Lei
n° 6514/77, e regulamentada pela Portaria 3214/78, através das respectivas Normas Regulamentadoras (NRs). Passaremos a articular
as NRs no PPRA e sua aplicabilidade na empresa em questão.

OOOOOOONR-1 - Disposições Gerais: Estabelece o campo de aplicação de todas as NR's de Segurança e Medicina do Trabalho Urbano,
bem como os direitos e obrigações do governo, dos empregadores e dos empregados no tocante a este tema específico.

6
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

OOOOOOONR-2 - Inspeção Prévia: Estabelece situações em que as empresas deverão solicitar ao MTE a realização de inspeção prévia
em seus estabelecimentos, bem como a forma de sua realização.

OOOOOOONR-3 - Embargo ou Interdição: Estabelece as situações em que as empresas se sujeitam a sofrerem paralisações de seus
serviços, máquinas ou equipamentos, bem como procedimentos a serem observados pela fiscalização trabalhista, na adoção de tais
medidas, no tocante à Segurança e Medicina do Trabalho Urbano.

OOOOOOONR-4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho - SESMT: A empresa inspecionada
se enquadra no Quadro I que trata da classificação de atividades no código, conforme informações do item 1 - Identificação da
empresa.

OOOOOOONR-5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA: A empresa inspecionada deverá indicar membro designado ou
constituir CIPA, conforme necessidade, dimensionamento e demais disposição previstas nesta NR.

OOOOOOONR-6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI: A empresa deverá fornecer para os funcionários EPI's homologados pelo
MTE, que possuam Certificado de Aprovação (CA). O fornecimento do EPI é obrigatório, quando não for possível adotar medidas de
proteção coletiva. A comprovação do fornecimento deverá ser efetuada através da "Ficha de Recibo de EPI", onde deverá constar a
relação dos EPI's entregues ao empregado, a data da entrega, orientações sobre a obrigatoriedade, o modo de uso e informações
sobre as sanções impostas no caso do não uso, que constitui ato faltoso.

OOOOOOONR-7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO: Esse programa servirá para realizar o controle e
monitoramento biológico da exposição de seus funcionários aos agentes presentes na empresa. O PCMSO será elaborado, coordenado,
implementado e atualizado pelo médico coordenador indicado pela empresa.

OOOOOOONR-8 - Edificações: Estabelece os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações, para garantir
segurança e conforto aos que nela trabalham.

OOOOOOONR-9 - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA: Estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação,
por parte dos empregadores do PPRA, visando à preservação da saúde e integridade física dos trabalhadores, através da antecipação,
reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente
de trabalho.

OOOOOOONR-10 - Instalações e Serviços em Eletricidade: Estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando a implementação
de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou
indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.

OOOOOOONR-11 - Transporte, Movimentação, Armazenamento e Manuseio de Materiais: Estabelece os requisitos de segurança a


serem observados nos locais de trabalho, no que se refere ao transporte, à movimentação, armazenagem e ao manuseio de materiais,
tanto de forma mecânica, quanto manual, de modo a evitar acidentes no local de trabalho.

OOOOOOONR-12 - Máquinas e Equipamentos: Esta Norma Regulamentadora e seus anexos definem referências técnicas, princípios
fundamentais e medidas de proteção para garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores e estabelece requisitos mínimos
para a prevenção de acidentes e doenças do trabalho nas fases de projeto e de utilização de máquinas e equipamentos de todos os
tipos, e ainda à sua fabricação, importação, comercialização, exposição e cessão a qualquer título, em todas as atividades econômicas,
sem prejuízo da observância do disposto nas demais Normas Regulamentadoras.

OOOOOOONR-13 - Caldeiras e Vasos de Pressão: Estabelece as medidas prevencionistas de segurança e higiene do trabalho a serem
adotadas na instalação, operação e manutenção de caldeiras e vasos de pressão, visando à prevenção de acidentes do trabalho.

OOOOOOONR-14 - Fornos: Estabelece as orientações quanto à construção, utilização e limites de fornos tendo em vista o conforto e
segurança de seus operadores.

OOOOOOONR-15 - Atividades e Operações Insalubres (Anexos 01 a 14): Define em seus anexos os agentes insalutíferos, limites de
tolerância e os critérios técnicos e legais para avaliar e caracterizar as atividades e operações insalubres e o adicional devido em cada
caso.

OOOOOOONR-16 - Atividades e Operações Perigosas: Define os critérios técnicos e legais para avaliar e caracterizar as atividades e
operações perigosas e o adicional de periculosidade devido.

OOOOOOONR-17 - Ergonomia: Visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às condições
psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

7
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

OOOOOOONR-18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção: Norma específica para indústrias de
construção civil. A empresa deverá contratar profissional habilitado em realizar o PCMAT se tiver 20 (vinte) funcionários, ou mais,
trabalhando por canteiro de obras.

OOOOOOONR-19 - Explosivos: Trata a Norma Regulamentadora, em questão, sobre o depósito, manuseio e armazenagem de
substâncias explosivas, estabelecendo os requisitos e critérios que devem ser observados na construção dos depósitos e locais de
armazenagem, no transporte e no manuseio de explosivos.

OOOOOOONR-20 - Líquidos Combustíveis e Inflamáveis: Estabelece requisitos mínimos para a gestão da segurança e saúde no
trabalho contra os fatores de risco de acidentes provenientes das atividades de extração, produção, armazenamento, transferência,
manuseio e manipulação de inflamáveis e líquidos combustíveis.

OOOOOOONR-21 - Trabalho a Céu Aberto: Visa estabelecer condições seguras e confortáveis para trabalhadores que desempenham
atividades á céu aberto, ou seja, define as medidas especiais que devem ser exigidas nos trabalhos realizados a céu aberto, visando
proteger a saúde e integridade física do trabalhador.

OOOOOOONR-22 - Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração: Esta Norma Regulamentadora tem por objetivo disciplinar os
preceitos a serem observados na organização e no ambiente de trabalho, de forma a tornar compatível o planejamento e o
desenvolvimento da atividade mineira com a busca permanente da segurança e saúde dos trabalhadores.

OOOOOOONR-23 - Proteção Contra Incêndios: Determina que todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de
incêndios, em conformidade com a legislação estadual e as normas técnicas aplicáveis.

OOOOOOONR-24 - Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho: Determina os requisitos básicos para as instalações
sanitárias e de conforto, a serem observadas nos locais de trabalho, especialmente no que se refere a banheiros, vestiários,
refeitórios, cozinhas, alojamentos e água potável.

OOOOOOONR-25 - Resíduos Industriais: Determina como deverão ser tratados os resíduos gasosos, líquidos e sólidos provenientes da
atividade industrial.

OOOOOOONR-26 - Sinalização de Segurança: A empresa deverá adotar as cores padrões para sinalização de segurança, conforme
preceitua esta NR.

OOOOOOONR-27 - Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho no Ministério do Trabalho: REVOGADA pela PORTARIA
n.º 262, de 29 de maio de 2008, publicada no DOU de 30/05/2008.

OOOOOOONR-28 - Fiscalização e Penalidades: Dispõe sobre o processo de fiscalização e aplicação de sanções pelo Agente de Inspeção
do Trabalho.

OOOOOOONR-29 - Segurança e Saúde no Trabalho Portuário: Regula a proteção obrigatória contra acidentes e doenças profissionais,
facilitar os primeiros socorros a acidentados e alcançar as melhores condições possíveis de segurança e saúde aos trabalhadores
portuários.

OOOOOOONR-30 - Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário: Estabelece as diretrizes de saúde e segurança no trabalho para os
trabalhadores de embarcações marítimas, fluviais, de pesca e de mergulho.

OOOOOOONR-31 - Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração
Florestal e Aquicultura: Esta Norma Regulamentadora tem por objetivo estabelecer os preceitos a serem observados na organização e
no ambiente de trabalho, de forma a tornar compatível o planejamento e o desenvolvimento das atividades da agricultura, pecuária,
silvicultura, exploração florestal e aquicultura com a segurança, saúde e meio ambiente do trabalho.

OOOOOOONR-32 - Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde: Esta Norma Regulamentadora tem por finalidade
estabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços
de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral. Para fins de aplicação desta NR
entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população e todas as ações de
promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde em qualquer nível de complexidade.

OOOOOOONR-33 - Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados: Esta Norma Regulamentadora tem por finalidade
estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle
dos riscos existentes, de forma a garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem direta ou

8
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

indiretamente nestes espaços.

OOOOOOONR-34 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval: Esta Norma
Regulamentadora estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção à segurança, à saúde e ao meio ambiente de trabalho
nas atividades da indústria de construção e reparação naval.

OOOOOOONR-35 - Trabalho em Altura: Esta Norma Regulamentadora estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para
o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos
trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade.

OOOOOOONR-36 - Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados: Esta Norma
Regulamentadora estabelece os requisitos mínimos para a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades
desenvolvidas na indústria de abate e processamento de carnes e derivados destinados ao consumo humano, de forma a garantir
permanentemente a segurança, a saúde e a qualidade de vida no trabalho, sem prejuízo da observância do disposto nas demais
Normas Regulamentadoras - NR do Ministério do Trabalho e Emprego.
9 RECONHECIMENTO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS

OOOO0OONa antecipação foi considerada a análise da existência de projetos de novas instalações, métodos ou processos de trabalho, ou de
modificação dos já existentes, visando a identificar os riscos potenciais e introduzir medidas de proteção para sua redução ou eliminação.
OOOOOOOO reconhecimento e a avaliação dos riscos no ambiente de trabalho foram visualizados e levantados pelos profissionais qualificados da
UNIMED VTRP.
OOOOOOOForam identificados nos locais de trabalho do estabelecimento os agentes possíveis causadores de danos a saúde do trabalhador, as fontes
geradoras, e os meios de propagação destes. Esta identificação foi desenvolvida por meio de verificação dos ambientes, equipamentos, produtos,
processos e agentes que fazem parte das atividades desenvolvidas pelos trabalhadores em todas as funções da empresa.
OOOOOOOA caracterização do tipo de exposição verificada por função, foi baseada nos conceitos de frequência abaixo descritos:
OOOOOOOOcasional - Pouco Frequente: é todo trabalho desenvolvido algumas vezes por mês e por curto período de tempo.
OOOOOOOOcasional: é todo trabalho desenvolvido de forma eventual ou temporária, ou seja, em períodos de tempo de curta duração que não
apresentam continuidade.
OOOOOOOIntermitente: é todo trabalho interrompido por períodos, que ocorre periodicamente, porém não contínuo e não permanente.
OOOOOOOHabitual: é todo trabalho realizado várias vezes por dia com tempo prolongado, de forma rotineira e constante.
OOOOOOOPermanente: é todo trabalho contínuo, no qual a exposição dos trabalhadores seja indissociável da produção do bem ou da prestação do
serviço.
Instruções para consulta

a. Considerar ausência de exposição a agentes nocivos quando não há risco especificado nos setores ou cargos.
b. Considerar exposição a todos os cargos relacionados quando o agente nocivo for especificado no setor.

Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA

Setor Cargo Nº de Funcionários


FUNILARIA MOTORISTA 1
FUNILARIA OPERACIONAL INTERNO AUXILIAR DE FUNILEIRO 2
OPERACIONAL EXTERNO AUXILIAR DE FUNILEIRO 5
AUXILIAR DE SERRALHEIRO 1
FUNILEIRO 1
SERRALHEIRO 2
OPERACIONAL EXTERNO I SERRALHEIRO 1
OPERACIONAL INTERNO AUXILIAR DE FUNILEIRO 1
AUXILIAR DE SERRALHEIRO 3
SERRALHEIRO 2
TRACADOR 1
SERRALHERIA OPERACIONAL INTERNO SERRALHEIRO 1

Setor: FUNILARIA
A Funilaria tem ventilação por exaustor, ventilador de parede e natural, piso madeira, paredes de alvenaria, forro de estrutura de
madeira e telhas fibrocimento, iluminação artificial e natural.
A Área de pintura tem ventilação por exaustor e parede e natural, piso concreto, paredes de alvenaria, forro de estrutura de madeira e
telhas fibrocimento e translúcidas, iluminação artificial e natural.
Possui banheiro e vestiário.

Nº de Funcionários
Cargo: MOTORISTA Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

9
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de realizar a entrega de mercadorias com caminhão, auxiliar no
descarregamento dos canos no estabelecimento dos clientes e auxiliar na fabricação de calhas.

Especificação dos Riscos - Cargo: MOTORISTA

Agente Radiação não Ionizante - Ultravioleta, incluindo radiação solar Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho a céu aberto em dias ensolarados
EPI Óculos de proteção com lente escura - CA: 15298
Protetor solar
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Catarata, queimadura fotossensibilização, queratoconjuntivite, neoplasia de pele.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Fornecer água potável e fresca para o consumo e filtros
solares para os trabalhadores expostos ao sol.
Quando for necessário realizar serviços em situações de calor intenso, programar descanso durante
a cada hora de trabalho.
Evitar a realização trabalhos em dia de calor intenso sem uma cobertura ou sombra.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Solar e Óculos de Proteção (UV).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 76,50 dB(A) Unimed VTRP Pontual - Quest 2200 - KOK100032
Fonte Geradora Atividade de carga e descarga de materiais nos clientes e fabricação de calhas
Condução do veículo (caminhão)
EPI Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibração - Corpo Inteiro Grupo Físico


Limite de Tolerância 1,10 aren - m/s2 Nível de Ação 0,55 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Condução do veículo (caminhão)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Lombalgia e distúrbios da coluna, sistema nervoso periférico, sistema digestivo e órgãos
reprodutores femininos e aditivo ao ruído para perda auditiva.

10
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica e preventiva dos veículos da
empresa (suspensão e balanceamento de rodas).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Condução do veículo (caminhão)
Operar equipamento de corte
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica e preventiva dos veículos da
empresa (suspensão e balanceamento de rodas).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Acidentes de trânsito Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Condução do veículo (caminhão)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Depende da área atingida pode causar diferentes lesões.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Providenciar Treinamentos de Direção Defensiva para
motoristas e realizar reciclagens sempre que se julgar necessário.
Manter controle de evidência das manutenções preventivas dos veículos da empresa.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente

11
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Setor: FUNILARIA OPERACIONAL INTERNO


A Funilaria tem ventilação por exaustor, ventilador de parede e natural, piso madeira, paredes de alvenaria, forro de estrutura de
madeira e telhas fibrocimento, iluminação artificial e natural.
A Área de pintura tem ventilação por exaustor e parede e natural, piso concreto, paredes de alvenaria, forro de estrutura de madeira e
telhas fibrocimento e translúcidas, iluminação artificial e natural.
Possui banheiro e vestiário.

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE FUNILEIRO Masc.: 1 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 2
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de fabricar calhas, algerosas, canos, trabalho com chapas metálicas.

Especificação dos Riscos - Cargo: AUXILIAR DE FUNILEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Radiação Visível e Infravermelho Grupo Físico


Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Queimadura de pálpebras e córnea, derme e subcutâneo, catarata.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.


COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h

12
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 82,90 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110068
Fonte Geradora Fabricação de peças de metal (calhas, algerosas, capa muros, etc)
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Realizar manutenção periódica preventiva nas máquinas da indústria, objetivando a redução da
pressão sonora (ruído).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Equipamentos manuais
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Fumos metálicos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Febre dos fumos metálicos, os sintomas geralmente ocorrem dentro de 4 horas de exposição e
incluem calafrios, febre, sede, dor muscular, dores no peito, tosse, fadiga, náusea e gosto metálico
na boca. Sinusite. Irritantes dos olhos, nariz, peito e trato respiratório, causando tosse, respiração
curta, bronquite, líquido nos pulmões (edema pulmonar) e aumentam o risco de pneumonia.

13
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas EADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Manganês e seus compostos Grupo Químico


Limite de Tolerância 0,02 mg/m³ Nível de Ação 0,01 mg/m³
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Comprometimento Sistema nervoso central - Fonte: ACGIH.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Composição do fio para solda MIG AFL.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não

14
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Setor: OPERACIONAL EXTERNO


As atividades são realizadas nos estabelecimentos dos clientes.

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE FUNILEIRO Masc.: 5 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 5
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de auxiliar na instalação de peças e chapas de metal (ex: calhas,
algerosas, capa muro, coifas, canos).

Especificação dos Riscos - Cargo: AUXILIAR DE FUNILEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Ultravioleta, incluindo radiação solar Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho a céu aberto em dias ensolarados
EPI Óculos de proteção com lente escura - CA: 15298
Protetor solar
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Catarata, queimadura fotossensibilização, queratoconjuntivite, neoplasia de pele.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Fornecer água potável e fresca para o consumo e filtros
solares para os trabalhadores expostos ao sol.
Quando for necessário realizar serviços em situações de calor intenso, programar descanso durante
a cada hora de trabalho.
Evitar a realização trabalhos em dia de calor intenso sem uma cobertura ou sombra.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Solar e Óculos de Proteção (UV).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 82,90 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110068
Fonte Geradora Instalação de peças, chapas de metal
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não

15
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Realizar manutenção periódica preventiva nas máquinas da indústria, objetivando a redução da
pressão sonora (ruído).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Deslocamento com veículo
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Cola a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Produto utilizado para vedação de materiais (calhas, algerosas)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Se inalados pode alterar o Sistema nervoso central efeito anestésico e narcótico, na pele pode
causar irritação.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança e Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Adesivo monocomponente Ultraflex PU (carbonato de cálcio, poliéster, ftalato de bis, nanocarbonato
de cálcio e dióxido de titânio.
Produto aplicado com aplicador.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927

16
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Trabalho em altura Grupo Acidente


Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho em altura superior a 2 metros
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Capacete de segurança - CA: 31469
Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Cinto de segurança com talabarte
Insalubridade Não Periculosidade Não

17
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Seguir o que preceitua a NR 35 referente ao trabalho em
altura (toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de
queda).
Realizar e ou manter atualizado treinamento conforme NR 35.
Realizar e avaliar o estado de saúde dos trabalhadores e sua aptidão para trabalho em altura.
Realizar exames específicos para os trabalhadores que realizam trabalho em altura.
Realizar a Analise Preliminar de Risco e emitir Permissão de Trabalho para as atividades
consideradas não rotineiras.
Antes do início dos trabalhos deve ser efetuada inspeção rotineira de todos os EPI, acessórios e
sistemas de ancoragem.
Garantir que qualquer trabalho em altura somente inicie depois de adotadas as medidas de proteção
definidas conforme NR35.
Assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela
análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade.
Os Equipamentos de Proteção Individual - EPI, acessórios e sistemas de ancoragem devem ser
especificados e selecionados considerando-se a sua eficiência, o conforto, a carga aplicadaaos
mesmos e o respectivo fator de segurança, em caso de eventual queda.
COLETIVA: Implementar sistemas de linha de vida/ancoragem para realização de atividades em
altura.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção, Capacete de Proteção (Impacto de Objetos)
e Cinto de segurança com trava queda ou talabarte.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE SERRALHEIRO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de instalar grades e portões, peças e chapas de metal (calhas, algerosas,
capa muro, coifas, canos).

Especificação dos Riscos - Cargo: AUXILIAR DE SERRALHEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Radiação Visível e Infravermelho Grupo Físico


Meio de Propagação
Via aérea
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Processo de solda MIG durante a instalação no estabelecimento de clientes
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Queimadura de pálpebras e córnea, derme e subcutâneo, catarata.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.


COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

18
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Radiação não Ionizante - Ultravioleta, incluindo radiação solar Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho a céu aberto em dias ensolarados
EPI Óculos de proteção com lente escura - CA: 15298
Protetor solar
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Catarata, queimadura fotossensibilização, queratoconjuntivite, neoplasia de pele.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Fornecer água potável e fresca para o consumo e filtros
solares para os trabalhadores expostos ao sol.
Quando for necessário realizar serviços em situações de calor intenso, programar descanso durante
a cada hora de trabalho.
Evitar a realização trabalhos em dia de calor intenso sem uma cobertura ou sombra.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Solar e Óculos de Proteção (UV).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
21/11/2016 78.1 Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110068
Fonte Geradora Atividades de instalação de grades, portões, calhas e demais peças metálicas
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Utilizar protetor auricular durante as atividades na produção.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular. Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s
recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Deslocamento com veículo
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.

19
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Cola a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Produto utilizado para vedação de materiais (calhas, algerosas)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Se inalados pode alterar o Sistema nervoso central efeito anestésico e narcótico, na pele pode
causar irritação.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança e Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Adesivo monocomponente Ultraflex PU (carbonato de cálcio, poliéster, ftalato de bis, nanocarbonato
de cálcio e dióxido de titânio.
Produto aplicado com aplicador.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Fumos metálicos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Processo de solda MIG durante a instalação no estabelecimento de clientes
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Febre dos fumos metálicos, os sintomas geralmente ocorrem dentro de 4 horas de exposição e
incluem calafrios, febre, sede, dor muscular, dores no peito, tosse, fadiga, náusea e gosto metálico
na boca. Sinusite. Irritantes dos olhos, nariz, peito e trato respiratório, causando tosse, respiração
curta, bronquite, líquido nos pulmões (edema pulmonar) e aumentam o risco de pneumonia.
Medidas Propostas EADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Manganês e seus compostos Grupo Químico


Limite de Tolerância 0,02 mg/m³ Nível de Ação 0,01 mg/m³
Meio de Propagação Via aérea e contato

20
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Processo de solda MIG durante a instalação no estabelecimento de clientes
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Comprometimento Sistema nervoso central - Fonte: ACGIH.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Composição do fio para solda MIG AFL.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão
LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

21
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Trabalho em altura Grupo Acidente
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho em altura superior a 2 metros
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Capacete de segurança - CA: 31469
Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Cinto de segurança com talabarte
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Seguir o que preceitua a NR 35 referente ao trabalho em
altura (toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de
queda).
Realizar e ou manter atualizado treinamento conforme NR 35.
Realizar e avaliar o estado de saúde dos trabalhadores e sua aptidão para trabalho em altura.
Realizar exames específicos para os trabalhadores que realizam trabalho em altura.
Realizar a Analise Preliminar de Risco e emitir Permissão de Trabalho para as atividades
consideradas não rotineiras.
Antes do início dos trabalhos deve ser efetuada inspeção rotineira de todos os EPI, acessórios e
sistemas de ancoragem.
Garantir que qualquer trabalho em altura somente inicie depois de adotadas as medidas de proteção
definidas conforme NR35.
Assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela
análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade.
Os Equipamentos de Proteção Individual - EPI, acessórios e sistemas de ancoragem devem ser
especificados e selecionados considerando-se a sua eficiência, o conforto, a carga aplicadaaos
mesmos e o respectivo fator de segurança, em caso de eventual queda.
COLETIVA: Implementar sistemas de linha de vida/ancoragem para realização de atividades em
altura.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção, Capacete de Proteção (Impacto de Objetos)
e Cinto de segurança com trava queda ou talabarte.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Nº de Funcionários
Cargo: FUNILEIRO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de instalar peças e chapas de metal (ex: calhas, algerosas, capa muro,
coifas, canos).

Especificação dos Riscos - Cargo: FUNILEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Ultravioleta, incluindo radiação solar Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho a céu aberto em dias ensolarados
EPI Óculos de proteção com lente escura - CA: 15298
Protetor solar
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Catarata, queimadura fotossensibilização, queratoconjuntivite, neoplasia de pele.

22
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Fornecer água potável e fresca para o consumo e filtros
solares para os trabalhadores expostos ao sol.
Quando for necessário realizar serviços em situações de calor intenso, programar descanso durante
a cada hora de trabalho.
Evitar a realização trabalhos em dia de calor intenso sem uma cobertura ou sombra.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Solar e Óculos de Proteção (UV).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
21/11/2016 77.6 Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110069
Fonte Geradora Instalação de peças, chapas de metal
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Utilizar protetor auricular durante as atividades na produção.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Deslocamento com veículo
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Cola a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente

23
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Fonte Geradora Produto utilizado para vedação de materiais (calhas, algerosas)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Se inalados pode alterar o Sistema nervoso central efeito anestésico e narcótico, na pele pode
causar irritação.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança e Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Adesivo monocomponente Ultraflex PU (carbonato de cálcio, poliéster, ftalato de bis, nanocarbonato
de cálcio e dióxido de titânio.
Produto aplicado com aplicador.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Trabalho em altura Grupo Acidente


Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho em altura superior a 2 metros

24
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Capacete de segurança - CA: 31469
Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Cinto de segurança com talabarte
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Seguir o que preceitua a NR 35 referente ao trabalho em
altura (toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de
queda).
Realizar e ou manter atualizado treinamento conforme NR 35.
Realizar e avaliar o estado de saúde dos trabalhadores e sua aptidão para trabalho em altura.
Realizar exames específicos para os trabalhadores que realizam trabalho em altura.
Realizar a Analise Preliminar de Risco e emitir Permissão de Trabalho para as atividades
consideradas não rotineiras.
Antes do início dos trabalhos deve ser efetuada inspeção rotineira de todos os EPI, acessórios e
sistemas de ancoragem.
Garantir que qualquer trabalho em altura somente inicie depois de adotadas as medidas de proteção
definidas conforme NR35.
Assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela
análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade.
Os Equipamentos de Proteção Individual - EPI, acessórios e sistemas de ancoragem devem ser
especificados e selecionados considerando-se a sua eficiência, o conforto, a carga aplicadaaos
mesmos e o respectivo fator de segurança, em caso de eventual queda.
COLETIVA: Implementar sistemas de linha de vida/ancoragem para realização de atividades em
altura.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção, Capacete de Proteção (Impacto de Objetos)
e Cinto de segurança com trava queda ou talabarte.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Nº de Funcionários
Cargo: SERRALHEIRO Masc.: 2 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 2
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de instalar grades, portões, peças e chapas de metal (calhas, algerosas,
capa muro, coifas, canos).

Especificação dos Riscos - Cargo: SERRALHEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Radiação Visível e Infravermelho Grupo Físico


Meio de Propagação Via aérea
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
Processo de solda MIG durante a instalação no estabelecimento de clientes
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Queimadura de pálpebras e córnea, derme e subcutâneo, catarata.

25
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Radiação não Ionizante - Ultravioleta, incluindo radiação solar Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho a céu aberto em dias ensolarados
EPI Óculos de proteção com lente escura - CA: 15298
Protetor solar
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Catarata, queimadura fotossensibilização, queratoconjuntivite, neoplasia de pele.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Fornecer água potável e fresca para o consumo e filtros
solares para os trabalhadores expostos ao sol.
Quando for necessário realizar serviços em situações de calor intenso, programar descanso durante
a cada hora de trabalho.
Evitar a realização trabalhos em dia de calor intenso sem uma cobertura ou sombra.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Solar e Óculos de Proteção (UV).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação
Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 84,00 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110069
Fonte Geradora Atividades de instalação de grades, portões, calhas e demais peças metálicas
Fabricação de peças de metal (calhas, algerosas, capa muros, etc)
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Utilizar protetor auricular durante as atividades na produção.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

26
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico
Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Deslocamento com veículo
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Cola a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Produto utilizado para vedação de materiais (calhas, algerosas)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Se inalados pode alterar o Sistema nervoso central efeito anestésico e narcótico, na pele pode
causar irritação.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança e Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Adesivo monocomponente Ultraflex PU (carbonato de cálcio, poliéster, ftalato de bis, nanocarbonato
de cálcio e dióxido de titânio.
Produto aplicado com aplicador.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Fumos metálicos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Processo de solda MIG durante a instalação no estabelecimento de clientes
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Febre dos fumos metálicos, os sintomas geralmente ocorrem dentro de 4 horas de exposição e
incluem calafrios, febre, sede, dor muscular, dores no peito, tosse, fadiga, náusea e gosto metálico
na boca. Sinusite. Irritantes dos olhos, nariz, peito e trato respiratório, causando tosse, respiração
curta, bronquite, líquido nos pulmões (edema pulmonar) e aumentam o risco de pneumonia.

27
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas EADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Manganês e seus compostos Grupo Químico


Limite de Tolerância 0,02 mg/m³ Nível de Ação 0,01 mg/m³
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
Processo de solda MIG durante a instalação no estabelecimento de clientes
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Comprometimento Sistema nervoso central - Fonte: ACGIH.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Composição do fio para solda MIG AFL.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238

28
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Trabalho em altura Grupo Acidente


Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho em altura superior a 2 metros
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Capacete de segurança - CA: 31469
Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Cinto de segurança com talabarte
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Seguir o que preceitua a NR 35 referente ao trabalho em
altura (toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de
queda).
Realizar e ou manter atualizado treinamento conforme NR 35.
Realizar e avaliar o estado de saúde dos trabalhadores e sua aptidão para trabalho em altura.
Realizar exames específicos para os trabalhadores que realizam trabalho em altura.
Realizar a Analise Preliminar de Risco e emitir Permissão de Trabalho para as atividades
consideradas não rotineiras.
Antes do início dos trabalhos deve ser efetuada inspeção rotineira de todos os EPI, acessórios e
sistemas de ancoragem.
Garantir que qualquer trabalho em altura somente inicie depois de adotadas as medidas de proteção
definidas conforme NR35.
Assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela
análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade.
Os Equipamentos de Proteção Individual - EPI, acessórios e sistemas de ancoragem devem ser
especificados e selecionados considerando-se a sua eficiência, o conforto, a carga aplicadaaos
mesmos e o respectivo fator de segurança, em caso de eventual queda.
COLETIVA: Implementar sistemas de linha de vida/ancoragem para realização de atividades em
altura.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção, Capacete de Proteção (Impacto de Objetos)
e Cinto de segurança com trava queda ou talabarte.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Setor: OPERACIONAL EXTERNO I


As atividades são realizadas nos estabelecimentos dos clientes.

Nº de Funcionários
Cargo: SERRALHEIRO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de instalar peças e chapas de metal (ex: calhas, algerosas, capa muro,
coifas, canos) e eventualmente realiza a venda externa de tubulações de estufas.

Especificação dos Riscos - Cargo: SERRALHEIRO

29
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Radiação não Ionizante - Ultravioleta, incluindo radiação solar Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho a céu aberto em dias ensolarados
EPI Óculos de proteção com lente escura - CA: 15298
Protetor solar
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Catarata, queimadura fotossensibilização, queratoconjuntivite, neoplasia de pele.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Fornecer água potável e fresca para o consumo e filtros
solares para os trabalhadores expostos ao sol.
Quando for necessário realizar serviços em situações de calor intenso, programar descanso durante
a cada hora de trabalho.
Evitar a realização trabalhos em dia de calor intenso sem uma cobertura ou sombra.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Solar e Óculos de Proteção (UV).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 84,00 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110069
Fonte Geradora Atividades de instalação de grades, portões, calhas e demais peças metálicas
Fabricação de peças de metal (calhas, algerosas, capa muros, etc)
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Utilizar protetor auricular durante as atividades na produção.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Deslocamento com veículo
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.

30
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Cola a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Produto utilizado para vedação de materiais (calhas, algerosas)
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Se inalados pode alterar o Sistema nervoso central efeito anestésico e narcótico, na pele pode
causar irritação.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança e Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Adesivo monocomponente Ultraflex PU (carbonato de cálcio, poliéster, ftalato de bis, nanocarbonato
de cálcio e dióxido de titânio.
Produto aplicado com aplicador.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não

31
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Trabalho em altura Grupo Acidente


Frequência Habitual
Fonte Geradora Trabalho em altura superior a 2 metros
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Capacete de segurança - CA: 31469
Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Cinto de segurança com talabarte
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Seguir o que preceitua a NR 35 referente ao trabalho em
altura (toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de
queda).
Realizar e ou manter atualizado treinamento conforme NR 35.
Realizar e avaliar o estado de saúde dos trabalhadores e sua aptidão para trabalho em altura.
Realizar exames específicos para os trabalhadores que realizam trabalho em altura.
Realizar a Analise Preliminar de Risco e emitir Permissão de Trabalho para as atividades
consideradas não rotineiras.
Antes do início dos trabalhos deve ser efetuada inspeção rotineira de todos os EPI, acessórios e
sistemas de ancoragem.
Garantir que qualquer trabalho em altura somente inicie depois de adotadas as medidas de proteção
definidas conforme NR35.
Assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela
análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade.
Os Equipamentos de Proteção Individual - EPI, acessórios e sistemas de ancoragem devem ser
especificados e selecionados considerando-se a sua eficiência, o conforto, a carga aplicadaaos
mesmos e o respectivo fator de segurança, em caso de eventual queda.
COLETIVA: Implementar sistemas de linha de vida/ancoragem para realização de atividades em
altura.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção, Capacete de Proteção (Impacto de Objetos)
e Cinto de segurança com trava queda ou talabarte.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Setor: OPERACIONAL INTERNO


A Funilaria tem ventilação por exaustor, ventilador de parede e natural, piso madeira, paredes de alvenaria, forro de estrutura de
madeira e telhas fibrocimento, iluminação artificial e natural.
A Área de pintura tem ventilação por exaustor e parede e natural, piso concreto, paredes de alvenaria, forro de estrutura de madeira e
telhas fibrocimento e translúcidas, iluminação artificial e natural.
Possui banheiro e vestiário.

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE FUNILEIRO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de fabricar calhas, algerosas, canos, trabalho com chapas metálicas.

Especificação dos Riscos - Cargo: AUXILIAR DE FUNILEIRO

32
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico
Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 82,90 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110068
Fonte Geradora Fabricação de peças de metal (calhas, algerosas, capa muros, etc)
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Realizar manutenção periódica preventiva nas máquinas da indústria, objetivando a redução da
pressão sonora (ruído).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.

33
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE SERRALHEIRO Masc.: 3 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 3
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de fabricar tubulações de fumo utilizando a máquina Ponteira para fazer a
solda, colocar a numeração nos canos com tinta spray e realizar atividade de solda MIG.

Auxiliar de Serralheiro (Luis Carlos De Oliveira): O funcionário tem a responsabilidade de fabricar funil e realizar atividade de solda
MIG e realizar a pintura com pistola.

Especificação dos Riscos - Cargo: AUXILIAR DE SERRALHEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Radiação Visível e Infravermelho Grupo Físico


Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Queimadura de pálpebras e córnea, derme e subcutâneo, catarata.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.


COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)

34
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 82,30 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110071
Fonte Geradora Fabricação de peças de metal
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Realizar manutenção periódica preventiva nas máquinas da indústria, objetivando a redução da
pressão sonora (ruído).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Fumos metálicos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Febre dos fumos metálicos, os sintomas geralmente ocorrem dentro de 4 horas de exposição e
incluem calafrios, febre, sede, dor muscular, dores no peito, tosse, fadiga, náusea e gosto metálico
na boca. Sinusite. Irritantes dos olhos, nariz, peito e trato respiratório, causando tosse, respiração
curta, bronquite, líquido nos pulmões (edema pulmonar) e aumentam o risco de pneumonia.

35
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Medidas Propostas EADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Manganês e seus compostos Grupo Químico


Limite de Tolerância 0,02 mg/m³ Nível de Ação 0,01 mg/m³
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Comprometimento Sistema nervoso central - Fonte: ACGIH.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Composição do fio para solda MIG AFL.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Névoas de tintas Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Colocar numeração nos canos
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Aorespirar o vapor que sai da tinta, pode gerar dor de cabeça,tontura, enjoo, sentir dificuldade para
dormir, fraqueza, e com otempo pode ter perda de memória e outros sintomas que podem serdevido
ao solvente. Dependendo do tamanho da partícula(aerodispersóide) pode aumentar a probabilidade
de reaçõesalérgicas e, em casos extremos, provocar sintoma semelhante aos dasilicose, câncer de
pulmão, má formação de feto e morteprematura.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: Manter o ambiente ventilado durante a numeração das tubulações.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos), Vestimenta
de Proteção (Avental Impermeável), Protetor Facial ou Óculos de Proteção (Respingos Químicos) e
Respirador Semi Facial.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

36
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Tintas a base de hidrocarbonetos Grupo Químico
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Colocar numeração nos canos
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Dano olhos, pele e rins, náusea comprometimento sistema nervoso central.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: Manter o ambiente ventilado durante a numeração das tubulações.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos), Vestimenta
de Proteção (Avental Impermeável), Protetor Facial ou Óculos de Proteção (Respingos Químicos) e
Respirador Semi Facial.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

37
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

LUIS CARLOS DE OLIVEIRA

Funcionário LUIS CARLOS DE OLIVEIRA


Agente Diluente a base de hidrocarbonetos Grupo Químico
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Preparo tinta e limpeza dos equipamentos
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Creme de proteção - CA: 11070
Luva de látex - CA: 13959
Respirador com filtro químico - CA: 10974
Óculos de proteção - CA: 10346
EPC Exaustão geral
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Dano olhos, pele e rins, náusea comprometimento sistema nervoso central.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção (Agentes Químicos), Respirador Semi Facial
e Óculos de Proteção (Respingos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Funcionário LUIS CARLOS DE OLIVEIRA


Agente Névoas de tintas Grupo Químico
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Pintura com pincel e pistola
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Creme de proteção - CA: 11070
Luva de látex - CA: 13959
Respirador com filtro químico - CA: 10974
Óculos de proteção - CA: 10346
EPC Ventilação forçada geral
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Aorespirar o vapor que sai da tinta, pode gerar dor de cabeça,tontura, enjoo, sentir dificuldade para
dormir, fraqueza, e com otempo pode ter perda de memória e outros sintomas que podem serdevido
ao solvente. Dependendo do tamanho da partícula(aerodispersóide) pode aumentar a probabilidade
de reaçõesalérgicas e, em casos extremos, provocar sintoma semelhante aos dasilicose, câncer de
pulmão, má formação de feto e morteprematura.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Manter a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: Realizar manutenção periódica preventiva no sistema de exaustão garantindo a eficácia
do funcionamento.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção (Agentes Químicos), Vestimenta de Proteção
(Agentes Químicos), Capuz ou Balaclava (Respingos Químicos), Protetor Facial ou Óculos de
Proteção (Respingos Químicos) e Respirador Semi Facial.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

38
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Funcionário LUIS CARLOS DE OLIVEIRA
Agente Thinner a base de hidrocarbonetos Grupo Químico
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Preparo tinta e limpeza dos equipamentos
EPI Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Creme de proteção - CA: 11070
Luva de látex - CA: 13959
Respirador com filtro químico - CA: 10974
Óculos de proteção - CA: 10346
EPC Exaustão geral
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Dano olhos, pele e rins, náusea comprometimento sistema nervoso central.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Levantar a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção (Agentes Químicos), Respirador Semi Facial
e Óculos de Proteção (Respingos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Funcionário LUIS CARLOS DE OLIVEIRA


Agente Tintas a base de hidrocarbonetos Grupo Químico
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Intermitente
Fonte Geradora Pintura com pincel e pistola
EPI Creme de proteção - CA: 11070
Luva de látex - CA: 13959
Respirador com filtro químico - CA: 10974
Óculos de proteção - CA: 10346
EPC Exaustão geral
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Dano olhos, pele e rins, náusea comprometimento sistema nervoso central.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Manter a composição química dos agentes através de FISPQ e disponibilizar junto ao local de
manuseio do produto.
COLETIVA: Realizar manutenção periódica preventiva no sistema de exaustão garantindo a eficácia
do funcionamento.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas de Proteção (Agentes Químicos), Vestimenta de Proteção
(Agentes Químicos), Capuz ou Balaclava (Respingos Químicos), Protetor Facial ou Óculos de
Proteção (Respingos Químicos) e Respirador Semi Facial.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Nº de Funcionários
Cargo: SERRALHEIRO Masc.: 2 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 2
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de fabricar grades e portões de ferro, cortar ferro com policorte, realizar o
corte de materiais de ferro e atividade de solda MIG.

39
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

Especificação dos Riscos - Cargo: SERRALHEIRO

Agente Radiação não Ionizante - Radiação Visível e Infravermelho Grupo Físico


Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Queimadura de pálpebras e córnea, derme e subcutâneo, catarata.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.


COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 84,00 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110069
Fonte Geradora Fabricação de grades, portões e corte de ferro
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Realizar manutenção periódica preventiva nas máquinas da indústria, objetivando a redução da
pressão sonora (ruído).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual

40
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Fumos metálicos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Febre dos fumos metálicos, os sintomas geralmente ocorrem dentro de 4 horas de exposição e
incluem calafrios, febre, sede, dor muscular, dores no peito, tosse, fadiga, náusea e gosto metálico
na boca. Sinusite. Irritantes dos olhos, nariz, peito e trato respiratório, causando tosse, respiração
curta, bronquite, líquido nos pulmões (edema pulmonar) e aumentam o risco de pneumonia.
Medidas Propostas EADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Manganês e seus compostos Grupo Químico


Limite de Tolerância 0,02 mg/m³ Nível de Ação 0,01 mg/m³
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Comprometimento Sistema nervoso central - Fonte: ACGIH.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Composição do fio para solda MIG AFL.

41
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Nº de Funcionários
Cargo: TRACADOR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de fazer o gabarito dos moldes, realizar traçados para coifas, canos de
estufa, realizar a dobra e corte de peças.

Especificação dos Riscos - Cargo: TRACADOR

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
18/11/2016 82.4 Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110071
Fonte Geradora Ambiente de trabalho
Máquinas e Equipamentos
EPI Protetor auditivo
Insalubridade Não Periculosidade Não

42
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas Controle do tempo de exposição ao agente.
EPC´s: Efetivar melhorias nas fontes geradoras de ruído, objetivando redução de pressão sonora.
EPIs: Protetor Auricular

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Setor: SERRALHERIA OPERACIONAL INTERNO


A Serralheria tem ventilação por exaustor, ventilador de parede e natural, piso concreto e cerâmico, paredes de alvenaria, forro de
estrutura de madeira e telhas fibrocimento, iluminação artificial e natural.

Nº de Funcionários
Cargo: SERRALHEIRO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Descrição Detalhada: O funcionário tem a responsabilidade de fabricar grades e portões de ferro, fabricar cilos, fornalhas, realizar o
corte de ferro com policorte e realizar atividades de solda MIG.

Especificação dos Riscos - Cargo: SERRALHEIRO

Agente Vibrações Localizadas (Mão-Braço) Grupo Físico


Limite de Tolerância 5,00 aren - m/s2 Nível de Ação 2,50 aren - m/s2

43
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Meio de Propagação Contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Operar equipamentos manuais
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Distúrbios circulatórios, sensoriais, motores e músculo esqueléticos.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar manutenção periódica preventiva de máquinas e
equipamentos e realizar a troca de peças defeituosas.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: NA.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Fumos metálicos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Óculos de proteção - CA: 10346
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Febre dos fumos metálicos, os sintomas geralmente ocorrem dentro de 4 horas de exposição e
incluem calafrios, febre, sede, dor muscular, dores no peito, tosse, fadiga, náusea e gosto metálico
na boca. Sinusite. Irritantes dos olhos, nariz, peito e trato respiratório, causando tosse, respiração
curta, bronquite, líquido nos pulmões (edema pulmonar) e aumentam o risco de pneumonia.
Medidas Propostas EADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Óleo lubrificante e/ou graxa a base de hidrocarbonetos Grupo Químico


Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Ocasional
Fonte Geradora Contato com chapas metálicas
EPI Luva de proteção (multitato) - CA: 39927
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Quando inalados podem causar irritação das vias respiratórias superiores.Em contato constante com
a pele pode causar dermatites.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Luvas ou Creme de Proteção (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

44
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Agente Radiação não Ionizante - Radiação Visível e Infravermelho Grupo Físico
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Mangote de raspa - CA: 10444
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Queimadura de pálpebras e córnea, derme e subcutâneo, catarata.

Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.


COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Ruído - Contínuo ou Intermitente Grupo Físico


Limite de Tolerância 85,00 dB(A) Nível de Ação 80,00 dB(A)
Meio de Propagação Via aérea
Frequência Permanente
Tempo de Exposição 8h
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
05/12/2018 84,00 dB(A) Unimed VTRP Dosimetria - Quest Edge 5 - ESK110069
Fonte Geradora Fabricação de grades, portões e corte de ferro
EPI Protetor auditivo tipo concha - CA: 29176
Protetor auditivo tipo plug de inserção - CA: 5745
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Para níveis de Pressão Sonora acima de 80 dB(A) pode causar: cansaço, irritação, dores de cabeça,
aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, surdez
temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular e alterações
endócrinas.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
Realizar manutenção periódica preventiva nas máquinas da indústria, objetivando a redução da
pressão sonora (ruído).
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Protetor Auricular.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Manganês e seus compostos Grupo Químico


Limite de Tolerância 0,02 mg/m³ Nível de Ação 0,01 mg/m³
Meio de Propagação Via aérea e contato
Frequência Habitual
Fonte Geradora Processo de soldagem - MIG

45
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
EPI Máscara de solda
Avental de raspa - CA: 5585
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Luva de raspa - CA: 5537-39076
Insalubridade Não Periculosidade Não
Efeito Comprometimento Sistema nervoso central - Fonte: ACGIH.
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Realizar os exames conforme PCMSO.
COLETIVA: Instalar anteparo (biombo) junto a operação de soldagem.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança, Máscara de Solda, Vestimenta de Proteção (Avental de raspa
de couro), Manga de Proteção (Raspa de Couro), Luvas de Proteção (Raspa de Couro) e Respirador
Semi Facial (Agentes Químicos).
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Observações/Metodologia Composição do fio para solda MIG AFL.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Agente Choque mecânico Grupo Acidente


Frequência Intermitente
Fonte Geradora Atividades com equipamentos e ferramentas manuais e manuseio de peças metálicas
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Calçado de segurança - CA: 9018-7238
Insalubridade Não Periculosidade Não
Medidas Propostas ADMINISTRATIVA/ORGANIZACIONAL: Orientar os funcionários sobre o manuseio correto das
ferramentas e o manuseio e movimentação de peças metálicas.
Realizar o planejamento antecipado da atividade a serem realizadas, considerando os riscos que o
local apresenta bem como ferramentas, equipamento e dispositivos utilizados.
COLETIVA: NA.
INDIVIDUAL: Calçado de Segurança.
Fornecer, registrar, treinar e exigir a efetiva utilização dos EPI´s recomendados.
Considerando todas as características descritas na NR6.
Conclusão LTCAT: não caracterizado, no momento da avaliação ambiental, como agente nocivo, conforme
anexo IV do Decreto 3048 de 06 de maio de 1999 (GFIP 00).

Total de Funcionários
Masculino Feminino Menor Total
Funcionários 20 1 0 21

10 RESPONSABILIDADE DE DADOS

0000000Tendo por regra e orientação a legislação vigente; sendo que os dados aqui contidos, bem como a necessidade, a
competência e a condição gerencial de poder fazer, em cumpri-los, é de inteira responsabilidade da empresa, cuja ciência vem
expressa na presente lauda.
Acompanhante Lia Zanette
Sócia Proprietária / Telefone: (51) 3719-1610 / E-mail:
funilariazanette@yahoo.com.br
Avaliador Josiane Cristiane Zimermann / e-mail:
josiane.zimermann@unimedvtrp.com.br
Vistoria realizada em 05/12/2018
FABIO Assinado de forma digital por
FABIO CALDANA:93544596091
CALDANA:93544596091 Dados: 2018.12.18 10:27:56 -02'00'
_____________________________________ _____________________________________
Fábio Caldana. FUNILARIA ZANETTE LTDA
Responsável pelo PPRA
Documento: CREMERS 30855/
NIT(PIS/PASEP):116.96408.02-9
Especialidade: Medicina do Trabalho

46
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

47
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro

PPRA
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais 05/12/2018
FUNILARIA ZANETTE LTDA
Cronograma de Atividades

Atividade Dt. Início Dt. Fim Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov
18 18 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19
Armazenar e realizar o descarte adequado das 01/12/2018 01/12/2019
embalagens vazias dos produtos químicos X X X X X X X X X X X X
(tintas e solventes).
As máquinas e equipamentos devem estar em 01/12/2018 01/12/2019
boas condições, possuir dispositivos de parada X X X X X X X X X X X X
de emergência, com as proteções e dentro dos
padrões para evitar acidentes e manter
equipamentos energizados com aterramento.
Designar um responsável pelo cumprimento 01/12/2018 01/12/2019
dos objetivos da NR 05 - Comissão Interna de X X X X X X X X X X X X
Prevenção de Acidentes (CIPA).
Elaborar Ordens de Serviço sobre segurança no 01/12/2018 01/12/2019
trabalho, dando ciência aos trabalhadores dos X X X X X X X X X X X X
riscos inerentes as suas atividades, divulgando
obrigações e proibições, passíveis punições do
seu descumprimento e dos procedimentos em
caso de acidentes ou doenças do trabalho.
Implementar local adequado para os lanches 01/12/2018 19/06/2019
conforme item 24.3.13, sendo fora do local de X X X X X X X
trabalho e instalações sanitárias.
Indicar em local visível, a carga máxima de 01/12/2018 30/04/2019
trabalho permitida nos equipamentos de X X X X X
movimentação (talha).
Informar aos trabalhadores os riscos inerentes 01/12/2018 01/12/2019
as suas atividades, meios de prevenir e limitar X X X X X X X X X X X X
tais riscos, resultados dos exames médicos e
complementares e os resultados das avaliações
ambientais.
Determinar procedimentos que devem ser
adotados em caso de acidente ou doença
relacionada ao trabalho.
Levantar composição química dos agentes 01/12/2018 30/04/2019
através de FISPQ e disponibilizar junto ao local X X X X X
de manuseio do produto.
Manter ambiente ventilado e exaustão eficaz 01/12/2018 01/12/2019
(Produção/ Pintura). X X X X X X X X X X X X
Manter ambientes de trabalho organizados e 01/12/2018 01/12/2019
corredores de circulação livres e desimpedidos, X X X X X X X X X X X X
objetivando a prevenção de acidentes.
Manter cilindros para processo de solda em 01/12/2018 01/12/2019
local adequado, presos com correntes ou cintas X X X X X X X X X X X X
para evitar a queda dos mesmos.
Manter continuamente as Fichas de Controle de 01/12/2018 01/12/2019
EPI's atualizadas. X X X X X X X X X X X X
Manter disponível as Comunicações de 01/12/2018 01/12/2019
Acidentes de Trabalho CATs (quando houver). X X X X X X X X X X X X
Manter disponível Documentação do Vaso de 01/12/2018 01/12/2019
Pressão, realizar inspeções e manter o livro X X X X X X X X X X X X
registro atualizado.
Manter disponível os Atestados de Saúde 01/12/2018 01/12/2019
Ocupacional (ASO) de todos os funcionários. X X X X X X X X X X X X
Manter disponível os Certificados de Aprovação 01/12/2018 01/12/2019
dos EPI's utilizados na empresa conforme CA's. X X X X X X X X X X X X
Manter disponível PPRA e PCMSO para todos 01/12/2018 01/12/2019
trabalhadores e fiscalização. X X X X X X X X X X X X
Manter EPCs na Produção / Funilaria / 01/12/2018 01/12/2019
Serralheria. X X X X X X X X X X X X
Manter extintores de incêndio desobstruídos, 01/12/2018 01/12/2019
carga e inspeção conforme legislação e X X X X X X X X X X X X
funcionários capacitados para combate a
princípios de incêndio.
Manter produtos químicos armazenados em 01/12/2018 01/12/2019
local adequado, conforme especificações do X X X X X X X X X X X X
fabricante.
Máquinas e equipamentos devem estar com 01/12/2018 01/12/2019
partes móveis protegidas (polias, correias, X X X X X X X X X X X X
engrenagens, serras), com dispositivos de
acionamento e parada de emergência.
Oferecer treinamentos aos funcionários, antes 01/12/2018 01/12/2019
do início de suas atividades na empresa e ou X X X X X X X X X X X X
sempre que houverem alterações no processo
de trabalho (procedimentos de segurança,
procedimentos em caso de emergência e de
acidentes, uso de EPI´s, diálogos de
segurança, regras internas da empresa, entre
outros).
Orientar trabalhadores sobre boas práticas de 01/12/2018 01/12/2019
trabalho, treinamento admissional, uso de X X X X X X X X X X X X
EPI´s, riscos relacionados a atividade.
Promover a divulgação dos dados do PPRA aos 01/12/2018 30/01/2019
trabalhadores. A divulgação pode ser realizada X X
através de palestras, treinamentos, avisos em
murais ou informativos.
Realizar inspeções periódicas nos cabos de aço, 01/12/2018 01/12/2019
correntes, roldanas e ganchos utilizados para X X X X X X X X X X X X
içar bubinas metálicas.
Realizar manutenção periódica preventiva dos 01/12/2018 01/12/2019
veículos e equipamento da empresa. X X X X X X X X X X X X

48
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Realizar medição quantitativa do agente 01/12/2018 29/06/2019
químico (fumos metálicos) nos funcionários X X X X X X X
expostos para verificar real risco ocupacional.
Seguir normas e procedimentos vigentes, 01/12/2018 01/12/2019
previstos pela NR 35- Segurança e Saúde no X X X X X X X X X X X X
Trabalho em Altura.
Utilizar EPIs para carga e descarga de peças e 01/12/2018 01/12/2019
material de metal. X X X X X X X X X X X X

Informações adicionais das Atividades


Atividade Responsável Observação Aplicação
Armazenar e realizar o descarte adequado das Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
embalagens vazias dos produtos químicos
(tintas e solventes).

As máquinas e equipamentos devem estar em Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


boas condições, possuir dispositivos de parada
de emergência, com as proteções e dentro dos
padrões para evitar acidentes e manter
equipamentos energizados com aterramento.
Designar um responsável pelo cumprimento Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
dos objetivos da NR 05 - Comissão Interna de
Prevenção de Acidentes (CIPA).

Elaborar Ordens de Serviço sobre segurança no Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


trabalho, dando ciência aos trabalhadores dos
riscos inerentes as suas atividades, divulgando
obrigações e proibições, passíveis punições do
seu descumprimento e dos procedimentos em
caso de acidentes ou doenças do trabalho.
Implementar local adequado para os lanches Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
conforme item 24.3.13, sendo fora do local de
trabalho e instalações sanitárias.

Indicar em local visível, a carga máxima de Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


trabalho permitida nos equipamentos de
movimentação (talha).

Informar aos trabalhadores os riscos inerentes Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


as suas atividades, meios de prevenir e limitar
tais riscos, resultados dos exames médicos e
complementares e os resultados das avaliações
ambientais.
Determinar procedimentos que devem ser
adotados em caso de acidente ou doença
relacionada ao trabalho.
Levantar composição química dos agentes Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
através de FISPQ e disponibilizar junto ao local
de manuseio do produto.

Manter ambiente ventilado e exaustão eficaz Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


(Produção/ Pintura).

Manter ambientes de trabalho organizados e Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


corredores de circulação livres e desimpedidos,
objetivando a prevenção de acidentes.

Manter cilindros para processo de solda em Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


local adequado, presos com correntes ou cintas
para evitar a queda dos mesmos.

Manter continuamente as Fichas de Controle de Atualizar a ficha de EPI's Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
EPI's atualizadas.
periodicamente.

Manter disponível as Comunicações de Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


Acidentes de Trabalho CATs (quando houver).

Manter disponível Documentação do Vaso de Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


Pressão, realizar inspeções e manter o livro
registro atualizado.

Manter disponível os Atestados de Saúde Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


Ocupacional (ASO) de todos os funcionários.

Manter disponível os Certificados de Aprovação Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


dos EPI's utilizados na empresa conforme CA's.

Manter disponível PPRA e PCMSO para todos Manter documentos arquivados Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
trabalhadores e fiscalização.
pelo período de vinte anos.

Manter EPCs na Produção / Funilaria / Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


Serralheria. Sistema de Exaustão;
PPCI;
Aterramento elétrico;
Proteção em partes
móveis;
Botão de emergência.

49
PPRA-Funilaria Zanette Ltda-90002529-Rev11
Mês Base de Renovação: Novembro
Manter extintores de incêndio desobstruídos, Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
carga e inspeção conforme legislação e
funcionários capacitados para combate a
princípios de incêndio.

Manter produtos químicos armazenados em Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


local adequado, conforme especificações do
fabricante.

Máquinas e equipamentos devem estar com Conforme NR 12. Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
partes móveis protegidas (polias, correias,
engrenagens, serras), com dispositivos de
acionamento e parada de emergência.

Oferecer treinamentos aos funcionários, antes Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


do início de suas atividades na empresa e ou
sempre que houverem alterações no processo
de trabalho (procedimentos de segurança,
procedimentos em caso de emergência e de
acidentes, uso de EPI´s, diálogos de
segurança, regras internas da empresa, entre
outros).
Orientar trabalhadores sobre boas práticas de Orientar/treinar o funcionário no Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
trabalho, treinamento admissional, uso de
EPI´s, riscos relacionados a atividade. início de sua atividade referente
a realização de sua atividade,
manter registros e assinaturas
arquivados.
Promover a divulgação dos dados do PPRA aos Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
trabalhadores. A divulgação pode ser realizada
através de palestras, treinamentos, avisos em
murais ou informativos.

Realizar inspeções periódicas nos cabos de aço, Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
correntes, roldanas e ganchos utilizados para
içar bubinas metálicas.

Realizar manutenção periódica preventiva dos


veículos e equipamento da empresa. Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA

Realizar medição quantitativa do agente Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


químico (fumos metálicos) nos funcionários
expostos para verificar real risco ocupacional.

Seguir normas e procedimentos vigentes, Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA


previstos pela NR 35- Segurança e Saúde no
Trabalho em Altura.

Utilizar EPIs para carga e descarga de peças e Calçado de Segurança e Luvas de Unidade: FUNILARIA ZANETTE LTDA
material de metal.
Proteção (Agentes Mecânicos).

50

Você também pode gostar