Você está na página 1de 4

Passo a passo para o Cadastramento e obtenção

do Termo de Autorização dos Serviços em


Regime de Fretamento (TAF)

1. INTRODUÇÃO

A empresa legalmente constituída que pretender atuar na prestação do serviço de


transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros
realizado em regime de fretamento deve se cadastrar na ANTT.

2. CADASTRAMENTO

Para cadastramento, cada empresa deverá encaminhar REQUERIMENTO devidamente preenchido, conforme
“Modelo de Requerimento para Cadastro e Obtenção do Termo de Autorização”, acompanhado da seguinte
documentação:

 Contrato social consolidado ou estatuto social atualizados, com objeto social


compatível com o fretamento, devidamente registrado na forma da lei, bem como
documentos de eleição e posse de seus administradores, conforme o caso;
 Prova de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ -, devendo ter como
atividade econômica principal ou secundária o transporte rodoviário coletivo
interestadual e internacional de passageiros realizado em regime de fretamento;
Documentação http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/cnpj/cnpjreva/cnpjreva_solicitacao
Da Empresa .asp;
 Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa relativa a créditos tributários
federais e à dívida ativa da União, emitida, conjuntamente, pela Secretaria da Receita
Federal do Brasil e Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional:
http://www.receita.fazenda.gov.br/Grupo2/Certidoes.htm;
 Certidão negativa de débitos ou certidão positiva com efeitos de negativa de débitos
com a fazenda pública estadual ou distrital, inclusive quanto à dívida ativa;
 Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa de débitos da com a fazenda
pública municipal, inclusive quanto à dívida ativa;
 Certidão negativa ou certidão positiva com efeitos de negativa de débitos trabalhistas
da Justiça do Trabalho: http://www.tst.jus.br/certidao
 Certificado de regularidade junto ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS:
 https://www.sifge.caixa.gov.br/Cidadao/Crf/FgeCfSCriteriosPesquisa.asp;
 Certificado de Cadastro no Ministério do Turismo, se for atuar no fretamento turístico.
O transportador interessado na prestação do serviço realizado em regime de
fretamento deverá cadastrar veículo em sua frota.

 Será cadastrado veículo do tipo micro-ônibus e ônibus.

 O veículo deve atender os requisitos definidos pelo CONTRAN para veículos de


Requisitos da transporte coletivo de passageiros de fabricação nacional ou estrangeira, categoria M2
Frota ou M3, com aplicação específica para o transporte coletivo rodoviário de passageiros.

 Serão admitidos somente veículos do tipo micro-ônibus com até 15 (quinze) anos de
fabricação.

 Veículos do tipo ônibus com qualquer idade de fabricação poderá ser cadastrado.

 O veículo do tipo ônibus deverá atender, no mínimo, o exigido para enquadramento


na categoria convencional, de acordo com a Resolução ANTT nº 4.130/2013.

É exigida a inclusão de pelo menos um veículo na frota da empresa para deferimento do


Cadastro.

1. Cópia autenticada dos Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo –


CRLV dos ônibus, do presente exercício ou do exercício imediatamente anterior,
Documentação emitidos pelo DETRAN;
para Cadastro da 2. Anuência expressa da entidade responsável pela restrição administrativa ou
Frota judicial no CRLV, quando houver;
3. Certificado de Segurança Veicular – CSV, expedido para veículo em inspeção da
ANTT, conforme portaria do Departamento Nacional de Trânsito – DENATRAN;
4. Apólice de seguro de responsabilidade civil, em vigor e em nome da empresa a
ser cadastrada, no ramo 0623 Resp. C.T. Rodoviário Interestadual e Internacional -
RC ÔNIBUS.

*Documentos conferidos no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias – SisCSV e Sistema de Seguro
de Responsabilidade Civil - SisSRC, portanto dispensados sua apresentação via protocolo na ANTT.

Validade do CSV:
Semestral: ônibus com mais de 15 (quinze) anos de fabricação; e
Anual: ônibus ou micro-ônibus até 15 (quinze) anos de fabricação

.
Veículo zero Km:

Não será exigido o envio de CSV para veículo novo, adquirido na condição de zero
quilômetro, pelo prazo de um ano contado da data de compra do veículo, devendo
o transportador apresentar cópia autenticada da nota fiscal do chassi para
cadastramento do veículo.
Para o cadastramento dos veículos do tipo ônibus fabricados a partir de 1999, o
CRLV deve conter no campo “Observações” a informação sobre “acessibilidade”,
conforme estabelecido pela Resolução CONTRAN nº 402/2012 e Portaria INMETRO
nº 168/2008.
. A acessibilidade nos veículos do tipo micro-ônibus não será exigida para fins de
ATENÇÃO cadastro, portanto é dispensada a informação de acessibilidade no CRLV.
. A apólice de seguro deve estar vigente durante todo o período da viagem e o valor
de cobertura é publicado anualmente.
A ANTT não exige mais o envio da apólice de seguro para cadastro, porque já é
possível consultar as informações na internet.
Essa informação está disponível no site da ANTT:
https://appweb1.antt.gov.br/srcConsulta/frmConsultarDadosSRC.aspx

Com todos os documentos da empresa e da frota necessários, o transportador


deverá encaminhar a documentação à Gerência de Habilitação de Transporte
de Passageiros (GEHAB/SUPAS), mediante protocolo da ANTT, localizada no
Setor de Clubes Esportivos Sul - SCES, lote 10, trecho 03, Projeto Orla Polo 8 –
CEP: 70200-004 - Brasília – DF.
Encaminhamento

GEHAB/SUPAS

O protocolo geral da ANTT encaminhará seu pedido à GEHAB/SUPAS, que


concluirá a análise da documentação em até 45 (quarenta e cinco) dias úteis,
contados a partir da data do protocolo de recebimento da documentação na
ANTT.

Pendências
Concluída a análise e havendo pendências, o transportador será comunicado
para saná-las em um prazo de 60 (sessenta) dias úteis, contados da
comunicação. Se o transportador não sanar a pendência dentro do prazo, o
processo será arquivado.
3. TERMO DE AUTORIZAÇÃO

Publicação Sanadas as pendências, se houver, e cumpridas todas as exigências, o


do TAF requerimento será deferido pela área técnica e submetido à Diretoria da ANTT
para aprovação e publicação Termo de Autorização do Serviço realizado em
regime de Fretamento - TAF.

Características do Termo de Autorização (TAF)


 Ato da Diretoria Colegiada publicado em Diário Oficial da União – DOU;
 Habilita o transportador a prestar o serviço de transporte rodoviário
O que é coletivo interestadual e internacional de passageiros realizado em regime
TAF? de fretamento;
 Autoriza a emissão de licença de viagem de fretamento turístico ou de
fretamento eventual;
 Autoriza o envio de requerimento de licença de viagem de fretamento
contínuo;
 Tem prazo de vigência indeterminado;
 Renovação da documentação a cada período de 3 (três) anos.

4. CADASTRO DOS MOTORISTAS

Pré-Cadastro
Online Após a publicação do TAF, a empresa deve cadastrar seus motoristas.
Para realizar o cadastro dos motoristas, a ANTT dará à empresa cadastrada o
acesso online ao Sistema de Autorização de Viagem para realizar o pré-
cadastro dos motoristas.

Após o pré-cadastro online do motorista, a empresa deverá encaminhar:


Documentação
1. As certidões negativas do registro de distribuição criminal federal e
estadual de cada motorista (Resolução ANTT nº 1.971/2007), à
Gerência de Habilitação de Transporte de Passageiros –
GEHAB/SUPAS

Você também pode gostar