Você está na página 1de 6

24/08/2019 Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício?

Este é o cache do Google de https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia. Ele é um


instantâneo da página com a aparência que ela tinha em 18 ago. 2019 06:03:13 GMT. A página atual pode ter
sido alterada nesse meio tempo. Saiba mais.

Versão completa Versão somente texto Ver código-fonte


Dica: para localizar rapidamente o termo de pesquisa nesta página, pressione Ctrl+F ou ⌘ -F (Mac) e use a barra
de localização.

Navegação M. ModeloInicial

Novo
Mensagens
V Visitante
Meus Modelos
Histórico
Preferências
Minha Assinatura
Suporte

Sair
Meus Modelos
Histórico
Preferências
Minha Assinatura
Suporte

Sair
Entrar
Trabalhando OFFLINE

Geral
ARTIGOS JURÍDICOS
Artigos jurídicos (todos)
Administrativo (2)
Família e Sucessões (4)
Cível (10)
Consumidor (2)
Previdenciário (14)
Penal (1)
Geral (49)
Trânsito (1)
Tributário (3)
Imobiliário (2)
Concurso Público (3)
Trabalhista (19)
MODELOS DE PETIÇÕES
Modelos de Petições

. Artigos
. Geral

Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o


cliente a requerer o benefício?
Por Modelo Inicial Atualizado em: 16/08/2019 10:03
webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:pJDg3uN1br8J:https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia&hl=pt-BR&gl… 1/6
24/08/2019 Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício?

Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício? - Geral


Se você quer saber quais são os principais requisitos para apresentar uma declaração de hipossuficiência, não
pode perder o nosso post. Confira!

Neste artigo:

1. O que é hipossuficiência?
2. Como solicitar a Justiça Gratuita em um processo judicial?
3. Qual é a diferença entre Justiça Gratuita e assistência judiciária?
4. Como montar uma declaração de hipossuficiência?
5. É possível a Pessoa Jurídica pedir gratuidade de Justiça?

É comum que os operadores do Direito tenham que lidar com a hipossuficiência econômica das partes em
uma relação processual no seu cotidiano. Afinal, todos os cidadãos têm direito ao acesso à justiça e nem
todas as pessoas têm condições de arcar com os custos de um processo.

Trata-se de direito assegurado pelo artigo 5º, incs. XXXIV e XXXV da Constituição Federal que assegura a
todos o direito de acesso à justiça em defesa de seus direitos, independente do pagamento de taxas, e prevê
expressamente que a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito.

Nesses casos, é preciso solicitar a Justiça Gratuita e apresentar uma declaração de hipossuficiência, que deve
ser confeccionada nos moldes corretos, para que a parte hipossuficiente fique isenta das custas processuais.

Assim, se você deseja conhecer mais sobre o tema, como quem tem direito à Gratuidade de Justiça e como
solicitá-la, acompanhe o post para conferir todos os detalhes. Acompanhe!

O que é hipossuficiência?
A hipossuficiência se caracteriza quando o indivíduo não tem condições de arcar com as despesas e custos
para ter acesso à justiça sem que haja prejuízo ao seu sustento.

Os custos de um processo podem ser variados, pois existem despesas que decorrem dos próprios atos
praticados na lide — como taxas de distribuição, atos dos oficiais de justiça, perícia, entre outros gastos
iniciais.

Além dos custos diretos, também existem os gastos indiretos e eventuais, como quando há uma decisão
desfavorável aos seus interesses e a parte precisa pagar os honorários sucumbenciais.

Assim, quando uma pessoa não tem condições de arcar com todos esses gastos sem prejudicar o seu sustento
e de sua família, ela torna-se hipossuficiente.

Não há um limite de renda definido pela lei para determinar se uma pessoa pode ou não ser declarada como
hipossuficiente.

Isso ocorre porque a parte pode ter um elevado rendimento, mas se ponderado a gastos comprovados —
como medicamentos de uso contínuo, aluguel, alimentação, pensões, entre outros — pode se tornar um
hipossuficiente econômico.

Dessa maneira, a lei estabelece como requisito primordial a simples hipossuficiência econômica para acesso
ao benefício da Gratuidade de Justiça sem critério algum de renda.

Como solicitar a Justiça Gratuita em um processo judicial?


De acordo com o novo Código de Processo Civil, a Gratuidade de Justiça depende de uma declaração de
próprio punho do beneficiário, ou pode ser solicitada pelo advogado da parte por meio de uma petição
simples.
webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:pJDg3uN1br8J:https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia&hl=pt-BR&gl… 2/6
24/08/2019 Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício?

O pedido pode ser realizado na petição inicial, na contestação, na petição para embargos de terceiro no
processo ou até mesmo em grau de recurso.

Contudo, o pedido de AJG por meio do advogado só pode ser realizado nos casos em que houver uma
procuração que outorgue poderes especiais específicos para declarar e requerer a gratuidade processual.
Além disso, nesse caso, o advogado torna-se responsável pela veracidade da informação.

Como a concessão da gratuidade processual tem caráter relativo, ela só pode ser indeferida pelos magistrados
nos casos em que há a existência de prova concreta em sentido contrário, ou seja, quando existem elementos
que evidenciem a falta de pressupostos para sua concessão.

Nesse sentido já se posicionou o STJ: É assente na jurisprudência do STJ que a simples


declaração de hipossuficiência da pessoa natural, ainda que dotada de presunção iuris tantum, é
suficiente ao deferimento do pedido de gratuidade de justiça quando não ilidida por outros
elementos dos autos. (STJ - AgInt no REsp: 1372128 SC 2013/0060984-2, Relator: Ministro
GURGEL DE FARIA, Data de Julgamento: 12/12/2017, T1 - PRIMEIRA TURMA, Data de
Publicação: DJe 26/02/2018)

DICA: Em muitos o Juiz exige prova da hipoissuficiência. Desta forma, objetivando a celeridade processual,
sugere-se sempre que a prova de renda e hipossuficiência já seja agregada à petição inicial.

A parte contrária pode impugnar a gratuidade por meio de petição simples e deve comprovar por quais
razões o pedido de gratuidade do beneficiário deve ser negado, sob pena de ter a sua impugnação rejeitada.

Por fim, se o pedido de Justiça gratuita for rejeitado ou se o magistrado acolher um pedido para reverter o
benefício, é possível ingressar com o recurso do agravo de instrumento contra a decisão proferida, conforme
o artigo 1.015, V, do Código de Processo Civil.

Qual é a diferença entre Justiça Gratuita e assistência judiciária?


É muito comum que as pessoas, em geral, confundam o instituto da Justiça Gratuita com a Assistência
Judiciária Gratuita, famosa AJG.

A Justiça Gratuita, também conhecida como Gratuidade de Justiça e tema deste post, é prevista pelo Código
de Processo Civil e dispensa o pagamento dos custos associados a um processo para as pessoas
hipossuficientes.

Por sua vez, a Assistência Judiciária Gratuita está prevista na Constituição Federal e é regulamentada pela
Lei nº 1.060/50, diz respeito ao direito à representação gratuita, ou seja, garante o acesso de todos a um
advogado por meio da Defensoria Pública.

Assim, ambos os institutos garantem que todos os cidadãos tenham acesso à Justiça.

Como montar uma declaração de hipossuficiência?


A declaração de hipossuficiência, também conhecida como atestado de pobreza, deve ser composta por
alguns elementos. São eles: qualificação pessoal, efetiva declaração de hipossuficiência, declaração de
veracidade das informações e assinatura do beneficiário.

Assim, inicialmente, deve-se colocar todas as informações que identificam um indivíduo, como nome
completo, RG, CPF e endereço.

Em seguida, é preciso afirmar não ter condições de arcar com as custas do processo sem causar prejuízos à
sua própria situação ou de sua família e citar a legislação vigente para fundamentar legalmente o pedido. Por
fim, o requerente deve assinar o documento. Confira um modelo de declaração de hipossuficiência.

É possível a Pessoa Jurídica pedir gratuidade de Justiça?


webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:pJDg3uN1br8J:https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia&hl=pt-BR&gl… 3/6
24/08/2019 Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício?

A possibilidade da gratuidade de justiça à empresa já foi sumulado pelo STJ, nos seguintes termos:

Súmula 481 -Faz jus ao benefício da justiça gratuita a pessoa jurídica com ou sem fins lucrativos
que demonstrar sua impossibilidade de arcar com os encargos processuais. (Súmula 481, CORTE
ESPECIAL, julgado em 28/06/2012, DJe 01/08/2012)

Todavia, é Indispensável a prova de hipossuficiência já no pedido, tais como a demonstração de receitas


inferiores às despesas, protestos, inscrição em órgãos de proteção ao crédito, inadimplência com
fornecedores, etc., sob pena de indeferimento.

Veja um precedente:

AGRAVO DE INSTRUMENTO. BENEFÍCIOS DA GRATUIDADE DA JUSTIÇA. PESSOA


JURÍDICA. AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DE IMPOSSIBILIDADE DE SUPORTAR
CUSTAS PROCESSUAIS. AGRAVO IMPROVIDO.1. A discussão acerca da concessão dos
benefícios da justiça gratuita a pessoa jurídica tem sido reiteradamente submetida à apreciação do
C. STJ que sedimentou seu entendimento, consolidado na Súmula nº 481, segundo o qual “Faz jus
ao benefício da justiça gratuita a pessoa jurídica com ou sem fins lucrativos que demonstrar sua
impossibilidade de arcar com os encargos processuais”.2. Para a concessão dos benefícios
pretendidos à pessoa jurídica mostra-se imprescindível a demonstração da impossibilidade de
arcar com os encargos processuais. Precedentes do C. STJ.3. Alega a agravante que a
precariedade da situação financeira que a impede de recolher as custas processuais estaria
caracterizada por estar submetida a processo de recuperação judicial. Não há, contudo,
documentos que comprovem o protesto de títulos, tampouco inscrição no Cadin, ao passo que
embora o balanço patrimonial apresentado indique passivo, indicou também patrimônio líquido
significativo.4. Tais elementos, à míngua da apresentação de comprovação adicional, afastam a
excepcionalidade que autoriza a concessão dos benefícios da justiça gratuita à pessoa jurídica nos
termos da Súmula nº 481 do C. STJ.5. Agravo de instrumento improvido. (TRF 3ª Região, 1ª
Turma, AI - AGRAVO DE INSTRUMENTO - 5004185-10.2019.4.03.0000, Rel. Desembargador
Federal WILSON ZAUHY FILHO, julgado em 27/05/2019, e - DJF3 Judicial 1 DATA:
29/05/2019)

Como vimos, a Gratuidade de Justiça que é concedida após a apresentação de uma declaração de
hipossuficiência, e em alguns casos, exige-se prova, sendo capaz de garantir o acesso de todos ao judiciário,
inclusive das pessoas jurídicas que não têm condições de arcar com as custas processuais.

Se você se interessou pelo tema, continue a visita em nosso blog e confira um modelo completo de pedido de
justiça gratuita, de acordo com o novo Código de Processo Civil!

PETIÇÃO RELACIONADA

Pedido de Justiça Gratuita - Novo CPC


CADASTRE-SE GRÁTIS

Cadastre-se para receber conteúdos da área Geral e poder comentar esse artigo.

Comentários

MODELOS RELACIONADOS

webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:pJDg3uN1br8J:https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia&hl=pt-BR&gl… 4/6
24/08/2019 Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício?

Entrar

Identifique-se para prosseguir.


Bastam só 2 cliques!
Usar Redes Sociais
Entrar com o Facebook
Entrar com o Google
Entrar com o Outlook
ou
Entrar com o seu E-mail

Entre com o seu e-mail:

Entrar
Esqueci minha senha
É a primeira vez que você entra, bem-vindo!
Verifique sua caixa de entrada de e-mail
e digite o código de 4 dígitos abaixo:
Confirmar
Não recebeu o e-mail? Lembre-se de verificar sua caixa de SPAM também!

Voltar
ATENÇÃO
Ao clicar no botão abaixo você receberá um e-mail com as intruções de recuperação de senha no endereço
informado.
Enviar solicitação
Voltar
Lembrar meu login

Ao prosseguir você declara que leu e aceita nossos Termos de uso.


Nós valorizamos sua privacidade, e jamais publicaremos nada em seu nome.

Modelo Inicial

As melhores petições
começam aqui.

Artigos Jurídicos
Sobre nós
Planos e Preços
Suporte
Trabalhe conosco
Facebook
Instagram
Twitter
LinkedIn
Termos de uso e privacidade

Áreas

Administrativo
Agrário
Ambiental
Cível
Concursos Públicos
Consumidor
Eleitoral
webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:pJDg3uN1br8J:https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia&hl=pt-BR&gl… 5/6
24/08/2019 Declaração de hipossuficiência: como auxiliar o cliente a requerer o benefício?

Empresarial
Família e Sucessões
Geral
Imobiliário
Internacional
Licitações
Penal
Previdenciário
Propriedade Intelectual
Trabalhista
Trânsito
Tributário
Outros
Todas

Modelos

Página inicial
Procurar modelos

Visitante

Criar conta
Entrar

AVISO LEGAL: Esta página pode conter conteúdos escritos e publicadas por usuários terceiros não ligados a este site, cuja responsabilidade pelas
informações é exclusiva do autor - entre em contato conosco em caso de dúvidas. Ao prosseguir nesta página você declara que leu e aceita nossos Termos de
uso e privacidade, e assume responsabilidade pelos conteúdos publicados por você, assim como isenta este site da responsabilidade pelos conteúdos
publicados por terceiros.

Copyright © Modelo Inicial - CNPJ: 31.102.084/0001-06 - Fone: (11) 4130.3734 (todas as ligações podem ser gravadas) - midiamodeloinicial.com.br
Simple Labs Tecnologia da Informação Ltda. - Endereço: Av. Bagé, 1199 / 502 - Porto Alegre - RS - Brasil.
Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem
autorização escrita do autor.

webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:pJDg3uN1br8J:https://modeloinicial.com.br/artigos/declaracao-hipossuficiencia&hl=pt-BR&gl… 6/6