Você está na página 1de 10

25/02/2014

DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

MATERIAIS BETUMINOSOS

Eng. Civil, MSc. Danilo Gonçalves Batista

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 DEFINIÇÃO
MATERIAIS BETUMINOSOS

Materiais betuminosos são associações de hidrocarbonetos solúveis em


bissulfeto de carbono e que têm a propriedade de aderência aos
agregados. São subdivididos em duas categorias: os asfaltos e os
alcatrões:
• Asfaltos: podem ser naturais ou provenientes da refinação do
petróleo (obtidos através de destilação do petróleo).

• Alcatrões: são obtidos através da refinação de alcatrões brutos, que


por sua vez vêm da destilação de carvão mineral (não é mais
utilizado).

 Atualmente há a total predominância do ligante proveniente do


petróleo na pavimentação, com o abandono do alcatrão.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 HISTÓRICO
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Impermeabilizante – Mesopotâmia, Grécia, Roma (aglomerados na


construção de estradas e capas de impermeabilização em tanques)

 Citações Bíblicas – “Arca de Noé”

 Mumificação (embalsamento) – Egito

 Bolas de fogo – Grécia

Aglutinante – Mesopotâmia, Incas, Roma (vedação de barcos e


construção de estradas)

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

1
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
MATERIAIS BETUMINOSOS

ALCATRÕES
• Destilação do carvão mineral
• Resultante da fabricação do gás e coque
=> Diferenças com asfalto:
• Maior adesividade
• Menor susceptibilidade térmica
• Menor estabilidade
• Mais rápido o envelhecimento .

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
MATERIAIS BETUMINOSOS

ASFALTOS
• Consistência variável
• Cor parda escura ou negra
• Proveniente de jazidas ou do refino do petróleo
• Principal constituinte - betume

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 CONCEITO DE BETUME
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Elemento aglutinante ativo


 Mistura de hidrocarbonetos pesados

 Solúveis em bissulfeto de carbono, tetracloreto de carbono ou no


tricloroetileno

 Capacidade de aglutina agregados


Atualmente há predominância do ligante proveniente do petróleo na
pavimentação, com o abandono do alcatrão, sendo desta forma aceitável
a utilização dos termos betume e asfalto como sinônimos.

 As constituições químicas do betume são muito complexas e


dependem da matéria-prima e do processo de fabricação.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

2
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 UTILIZAÇÃO COMO MATERIAL ASFÁLTICO
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Aglutinante das partículas de um agregado mineral;

 Impermeabilização de camadas;

 Ligação entre as camadas.

Finalidades
• Aglutinante
• Impermeabilizante
• Flexibilidade
• Trabalhabilidade
• Economia

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 MATERIAIS BETUMINOSOS UTILIZADOS EM
MATERIAIS BETUMINOSOS

PAVIMENTAÇÃO

 Cimentos asfálticos de petróleo (CAP).


 Asfaltos diluídos (ADP).

 Emulsões asfálticas (EAP)

 Asfaltos modificados por polímero (AMP) e

 Asfaltos modificados por borracha (AMB)

O CAP é a base de todos os outros produtos.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 CIMENTOS ASFÁLTICOS (CAP e CAN)
MATERIAIS BETUMINOSOS

CAP - cimento asfáltico de petróleo;


CAN - cimento asfáltico natural.

ASFALTOS NATURAIS
•Óleos de petróleo que afloram na
superfície terrestre e que pela ação do sol e
do vento são destilados naturalmente
•Lagos de asfalto (Trinidad, Bermudas)
•Rochas asfálticas (calcários betuminosos)
•Impurezas minerais (areias betuminosas)

ASFALTOS DE PETRÓLEO
•Destilação fracionada do petróleo
•Isentos de matéria mineral
•Quantidade de asfalto no petróleo: 10 a 70%

3
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

CIMENTOS ASFÁLTICOS DE PETRÓLEO (CAPs)


MATERIAIS BETUMINOSOS

No Brasil, o derivado de petróleo empregado


como ligante de agregados minerais denomina-
se: cimento asfáltico de petróleo (CAP).

 É um material semissólido, de cor marrom


escura a preta, impermeável à água, viscoelástico,
pouco reativo, com propriedades adesivas e
termoplásticas (comportamento aceito como
termoviscoelástico)

São o produto básico da destilação do petróleo

São semissólidos a temperatura ambiente,


necessitando de aquecimento para adquirir
consistência adequada para utilização

DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista


CIMENTOS ASFÁLTICOS DE PETRÓLEO (CAPs)
 CONSTITUIÇÃO DOS CAPs
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Os CAPs são constituídos por 90 a 95% de hidrocarbonetos e por 5 a


10% de heteroátomos (oxigênio, enxofre, nitrogênio e metais – vanádio,
níquel, ferro, magnésio e cálcio) unidos por ligações covalentes.
Sistemas coloidais.
 Constituídos por partículas de asfaltenos protegidas por resinas
“peptizantes” (que impedem a floculação), dispersos nos óleos maltenos.
Fases existentes:
•Dispersa (Insolúvel): ASFALTENOS
•Dispersante (Solúvel): MALTENOS

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista


CIMENTOS ASFÁLTICOS DE PETRÓLEO (CAPs)
 CONSTITUIÇÃO DOS CAPs
MATERIAIS BETUMINOSOS

-Sistema sol: asfaltenos bem dispersos nos


óleos maltenos. Ocorre em altíssima
temperatura, sendo que o CAP comporta-se
como um líquido newtoniano (tensões
proporcionais às velocidades de deformação);

- Sistema gel: união dos asfaltenos com os


óleos maltenos formando cadeias. Ocorre em
baixas temperaturas, onde o CAP se
comporta como um sólido elástico frágil
obedecendo a lei de Hook (tensões
proporcionais às deformações).

4
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

 CARACTERISTICAS DOS CAPs


 Semissólido à temperatura ambiente;
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Necessitam de aquecimento para terem consistência


apropriada ao envolvimento dos agregados;
 Flexibilidade;
 Durabilidade;
 Impermeabilização;
 Elevada resistência à ação da maioria dos ácidos, sais e
álcalis.
 Mais saturado => menor a viscosidade;
 Mais aromático => melhores propriedades físicas;
 Mais resina => melhor ductilidade;
 Mais asfalteno => maior viscosidade;
 Calor => maior oxidação (viscoso e quebradiço);
 Frio => maior retração (fissuras).

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista


MATERIAIS BETUMINOSOS
ASFALTOS DILUÍDOS (ADP)
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Asfaltos recortados ou Cut-backs


 Resultam da diluição do CAP por destilados leves de petróleo

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista


MATERIAIS BETUMINOSOS
MATERIAIS BETUMINOSOS

OBTENÇÃO (PRODUÇÃO)
Diluição de CAP em derivados de petróleo para permitir a
utilização a temperatura ambiente.
 Denominação dada segundo a velocidade de evaporação do
solvente:
 cura rápida (CR) – solvente é a gasolina ou a nafta;
 cura média (CM) – solvente é o querosene.
 Avaliado em relação à viscosidade cinemática. Ex: CM 30, CM 70,
CR250.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

5
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista


ASFALTOS DILUÍDOS (ADP)
 Utilizados quando há necessidade de eliminar o aquecimento do
MATERIAIS BETUMINOSOS

CAP ou utilizar um aquecimento moderado.


Diluentes ou solventes são produtos menos viscosos que
permitem a aplicação em temperaturas mais baixas, reduzindo a
necessidade de aquecimento demorado.
 Após a aplicação os diluentes se evaporam ( “cura” ) e
remanesce um filme de ligante com qualidades do asfalto
(resíduo).
 Os solventes funcionam somente como veículos para utilizar o
CAP em serviços de pavimentação. A evaporação do solvente após
a aplicação do asfalto diluído deixa como resíduo o CAP que passa
a desenvolver suas propriedades. Essa evaporação corresponde à
CURA do asfalto diluído.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

ASFALTOS DILUÍDOS (ADP)


A Classificação do asfalto diluído é em função da natureza do
MATERIAIS BETUMINOSOS

solvente.
Tipos existentes:
 CR – cura rápida => diluente: nafta na faixa da gasolina
 CAP – 52 a 86%
 Diluente – 48 a 14%
Exemplos: CR-70; CR-250; CR-800 e CR-3000
 CM – cura média => diluente: querosene
 CM-30, 70, 250, 800, 3000
 CL – cura lenta => diluente: diesel (não mais utilizado. Não há
no Brasil).
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

ASFALTOS DILUÍDOS (ADP)


Em função da quantidade de diluente os ADPs apresentam faixas de
MATERIAIS BETUMINOSOS

viscosidade diferentes.

TIPO CAP DILUENTE


30 52% 48%
70 63% 37%
250 70% 30%
800 82% 18%
3000 86% 14%

(DNER, 2006)

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

6
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
 EMULSÕES ASFÁLTICAS (EAP)
MATERIAIS BETUMINOSOS

 É também um tipo de asfalto diluído, mas neste caso utiliza-se a


água como diluente;
Há no mercado emulsões asfálticas desenvolvida
para impermeabilizações sob a forma de pintura,
podendo ser aplicada mesmo com a presença de
umidade. Quando misturado com areia, torna-se
um excelente material aglutinante para a
execução de preenchimento

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS

 EMULSÕES ASFÁLTICAS (EAP)


MATERIAIS BETUMINOSOS

Por meio de beneficiamento físico-químico, o asfalto é


dispersado na água, formando um produto estável que pode ser
empregado em serviços de pavimentação à temperatura ambiente;
Constituídos por cimento asfáltico, finamente dividido em
gotículas quase que microscópicas, dispersas (emulsionadas) em
meio de água (fase aquosa) contendo um agente emulsificante.
 Dispersão
 Fase asfáltica (dispersa) => 55%
Fase aquosa (dispersante ou contínua).

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
EMULSÕES ASFÁLTICAS (EAP)
MATERIAIS BETUMINOSOS

As emulsões estáveis têm o emulsificante, que previne ou


retarda a separação das fases.
As emulsões asfálticas são do tipo “óleo em água” e constituídas
por cimento asfáltico (60 a 70%), disperso em fase aquosa, que é
composta de ácido + emulsificante (0,2 a 1%) + água + solvente.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

7
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS

FUNÇÕES DO EMULSIFICANTE
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Diminui a tensão interfacial entre as fases asfáltica e aquosa,


evitando a coagulação ou reagrupamento de gotículas.
 Estabiliza a emulsão protegendo os glóbulos por carga
ionizada periférica, que provoca repulsão entre os glóbulos,
impedindo assim sua aglomeração (coalescência).
 Permite a ruptura ou separação entre as duas fases quando
em contato com um agregado e ainda provoca uma boa adesão
ligante – agregado.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
RUPTURA
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Separação das fases constituintes da emulsão;


 Esta ruptura pode ocorrer por evaporação de água, por um
desequilíbrio elétrico ou pela reação química que acontece entre o
emulsificante e o agregado;
 Glóbulos de asfalto em contato com agregado mineral sofrem
uma ionização por parte deste, dando origem a um composto
insolúvel em água que se precipita sobre o material.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

TIPOS DE EMULSÕES

•CATIÔNICAS: Emulsificadas com sais de amina


MATERIAIS BETUMINOSOS

Partículas eletrizadas carregadas positivamente.


1º) adsorsão do emulsificante => agente adesivo
2º) evaporação
Agregados de qualquer natureza, porém excelente adesividade nos
agregados de natureza sílica – ácida.

•ANIÔNICAS: Emulsificadas com sabões

Mais adequadas aos agregados de natureza básica (alcalinos)

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

8
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

TIPOS DE EMULSÕES
Classificação quanto à velocidade de ruptura:
MATERIAIS BETUMINOSOS

– Ruptura Rápida: RR;


– Ruptura Média: RM;
– Ruptura Lenta: RL.
Classificação quanto à viscosidade:
–Os números 1 e 2 indicam viscosidade crescente.

CATIÔNICA ANIÔNICA
RR-1C, RR-2C RR-1, RR-2
RM-1C, RM-2C RM-1, RM-2
RL-1C RL-1

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

PROPRIEDADES DAS EMULSÕES


 Utilização à frio e agregados úmidos
MATERIAIS BETUMINOSOS

 Estáveis à estocagem
 Velocidade de ruptura (tipo de emulsificante e teor de
emulsificante)

TIPOS / APLICAÇÕES DAS EMULSÕES


 RR (1C e 2C): Impermeabilização, tratamentos superficiais
 RM (1C e 2C): Pinturas, PMF
 RL (1C): Com agregado miúdos
 LA: Lama asfáltica

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

LAMAS ASFALTICAS

Emulsões especiais utilizadas na fabricação de lamas asfálticas


MATERIAIS BETUMINOSOS

recebem o símbolo LA, seguido de uma ou duas indicação,


conforme sua ruptura e carga de partículas:
 Emulsões aniônicas de lama asfáltica: LA-1, LA-2;
 Emulsões catiônicas de lama asfáltica: LA-C1, LA-2C;
 Emulsão especial de lama asfáltica: LA-E.

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

9
25/02/2014

Prof. MSc. Danilo Gonçalves Batista

MATERIAIS BETUMINOSOS
ASFALTOS MODIFICADOS POR POLÍMERO (AMP)
MATERIAIS BETUMINOSOS

BENEFÍCIOS
 Melhor desempenho à fadiga
 Maior resistência a deformação permanente e a trincas térmicas
POLÍMEROS DISPONÍVEIS
 SBS
 SBR
 EVA
 Borracha moída de pneus (asfaltos modificados por borracha
(AMB).

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

AULAS 4 e 5

Eng. Civil, MSc. Danilo Gonçalves Batista

10

Você também pode gostar