Você está na página 1de 3

EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO

SUL
___ª CÂMARA CÍVEL
EXMO. SR. DES. RELATOR ____________
Processo nº__________________

____________ S/A., já qualificada nos autos do processo nº


____________, Ação de Revisão de Contrato de Arrendamento Mercantil,
que move contra ____________ S/A, igualmente qualificada, vem
respeitosamente à presença de Vossa Excelência, informar e requerer o
que segue:
A ____________ S/A. obteve, em ___ de novembro de 20__ (fl.
___) deferido seu pedido de tutela antecipada para que o ____________
Arrendamento se abstivesse de inscrever seu nome junto a órgãos
reguladores de crédito, decisão esta, mantida na sentença (fls. ___).

Desta decisão, a Requerida foi intimada em dezembro de


20__, no entanto, até a presente data, ainda mantém a Requerente
cadastrada no SPC/SERASA, conforme demonstram as certidões em
anexo.

A Requerente anexa, também, um texto de esclarecimento do


sistema SPC/SERASA/XXXX, no qual está expressamente previsto que:

"As informações contidas neste relatório (central de risco -


destaque nosso) são alteradas somente nos seguintes casos: a) substituição
das informações (responsabilidade de substituição é exclusivamente da
Instituição Financeira)".
Ou seja, embora as instituições financeiras costumem
justificar que não retiram os dados dos clientes da central de risco porque
é atividade do Banco Central do Brasil (BACEN), o próprio sistema informa
que a responsabilidade pela alteração nas informações da central de risco
é de cada instituição financeira.

Desta forma, somente a Requerida poderá retirar a


informação que mantém sobre a Requerente no SPC/SERASA/xxxx.

Vejamos o que a Lei Civil prevê:

“Art. 497. Na ação que tenha por objeto a prestação de fazer


ou de não fazer, o juiz, se procedente o pedido, concederá a tutela específica
ou determinará providências que assegurem a obtenção de tutela pelo
resultado prático equivalente.

Art. 536. No cumprimento de sentença que reconheça a


exigibilidade de obrigação de fazer ou de não fazer, o juiz poderá, de ofício
ou a requerimento, para a efetivação da tutela específica ou a obtenção de
tutela pelo resultado prático equivalente, determinar as medidas
necessárias à satisfação do exequente.

§ 1º Para atender ao disposto no caput, o juiz poderá


determinar, entre outras medidas, a imposição de multa [...]”.

Diante do exposto, requer;

a) Seja intimada a Requerida para cumprir a ordem judicial


e proceder a exclusão do débito do Requerente junto ao
SPC/SERASA/XXXX relativamente ao contrato ora em litígio, desde já,
fixando-se pena pecuniária pelo descumprimento.

Nestes termos,
Pede deferimento.
____________, ___ de ____________ de 20__.
____________
OAB/