Você está na página 1de 23

10/09/2018

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE


CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR
UNIDADE ACADÊMICA DE AGRONOMIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

9101332 – CONSTRUÇÕES
DE EDIFÍCIOS
Movimento de Terra

Professora: Fernanda Karolline de Medeiros

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Profa Fernanda Medeiros


UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAAMBIENTAL

Ementa
• Construção civil no Brasil e suas características. Projeto e

Execução de Obras. Movimento de terra. Instalação de


obras (canteiro). Locação da obra. Fundação. Estruturas
(formas, armadura, concretagem). Andaimes. Alvenaria,
Contra-Pisos. Instalações Prediais Diversas. Esquadrias.
Revestimentos. Pisos. Pinturas. Vidros.
Impermeabilização. Coberturas. Limpeza. Entrega da
Obra.

1
10/09/2018

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE 3


Profa Fernanda Medeiros
UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAAMBIENTAL

Aula 4

• Movimento de Terra

Definição
• Conjunto de operações realizadas no sentido de modificar a
conformação do terreno, visando a implantação de uma
construção, tais como açudes, canais de navegação, canais de
irrigação, rodovias, ferrovias, aeroportos, pátios industriais,
edificações, barragens e plataformas diversas.

Nos trabalhos de edificações a terraplenagem se apresenta


sob os seguintes aspectos:
• Regularização do terreno (superfície plana);
• Abertura das cavas.

2
10/09/2018

Principais Operações
• Corte
• Escavação (manual e mecânico)
• Aterro (com empréstimo e sem empréstimo)
• Reaterro
• Transporte
• Espalhamento
• Compactação

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da
construção)
18.6 Escavações, Fundações e Desmonte de Rochas
18.6.1 A área de trabalho deve ser previamente limpa, devendo ser
retirados ou escorados solidamente árvores, rochas, equipamentos,
materiais e objetos de qualquer natureza, quando houver risco de
comprometimento de sua estabilidade durante a execução de
serviços.
18.6.2 Muros, edificações vizinhas e todas as estruturas que possam
ser afetadas pela escavação devem ser escorados.
18.6.3 Os serviços de escavação, fundação e desmonte de rochas
devem ter responsável técnico legalmente habilitado.
18.6.4 Quando existir cabo subterrâneo de energia elétrica nas
proximidades das escavações, as mesmas só poderão ser iniciadas
quando o cabo estiver desligado.

3
10/09/2018

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da
construção)

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da
construção)
18.6.5 Os taludes instáveis das escavações com profundidade
superior a 1,25m (um metro e vinte e cinco centímetros)
devem ter sua estabilidade garantida por meio de estruturas
dimensionadas para este fim.
18.6.6 Para elaboração do projeto e execução das escavações
a céu aberto, serão observadas as condições exigidas na
NBR 9061/85 - Segurança de Escavação a Céu Aberto da
ABNT.
18.6.7 As escavações com mais de 1,25m (um metro e vinte e
cinco centímetros) de profundidade devem dispor de escadas
ou rampas, colocadas próximas aos postos de trabalho, a fim
de permitir, em caso de emergência, a saída rápida dos
trabalhadores, independentemente do previsto no subitem
18.6.5.
18.6.8 Os materiais retirados da escavação devem ser
depositados a uma distância superior à metade da
profundidade, medida a partir da borda do talude.

4
10/09/2018

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da
construção)

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da
construção)
18.6.9 Os taludes com altura superior a 1,75m (um metro e setenta e
cinco centímetros) devem ter estabilidade garantida.
18.6.10 Quando houver possibilidade de infiltração ou vazamento de
gás, o local deve ser devidamente ventilado e monitorado.
18.6.10.1 O monitoramento deve ser efetivado enquanto o trabalho
estiver sendo realizado para, em caso de vazamento, ser acionado
o sistema de alarme sonoro e visual.
18.6.11 As escavações realizadas em vias públicas ou canteiros de
obras devem ter sinalização de advertência, inclusive noturna, e
barreira de isolamento em todo o seu perímetro.
18.6.12 Os acessos de trabalhadores, veículos e equipamentos às
áreas de escavação devem ter sinalização de advertência
permanente.
18.6.13 É proibido o acesso de pessoas não-autorizadas às áreas de
escavação e cravação de estacas.

5
10/09/2018

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção)

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção)

6
10/09/2018

Recomendações pela NR-18 – MTE


(Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção)

Escavação – NBR 9061/1985 (obsoleta)


4 Condições gerais
4.1 Investigações geotécnicas-geológicas
4.3 Edificações vizinhas e redes de utilidades públicas
É indispensável o levantamento topográfico do terreno, o
levantamento das edificações vizinhas (tipo de fundações, cotas de
assentamento das fundações, distância à borda da escavação) e das
redes de utilidades públicas, não só para a determinação das
sobrecargas como, também, no estudo das condições de
deslocabilidade e deformabilidade que podem ser provocadas pela
execução da escavação. Os levantamentos devem abranger uma
faixa, em relação às bordas, de pelo menos duas vezes a maior
profundidade a ser atingida na escavação.

7
10/09/2018

Escavação – NBR 9061/1985 (obsoleta)


9.3 Escavações superficiais
Neste grupo estão incluídas as cavas de fundações e as valas para
condutos e canais. Tais escavações exigem uma cuidadosa
preparação e execução; só devem ser realizadas por especialistas
que disponham dos necessários conhecimentos e experiência para
garantir uma correta execução.
9.3.1 Profundidade das escavações
9.3.1.1 Escavações até 1,50 m de profundidade podem, em geral, ser
executadas sem especial segurança com paredes verticais. Isto se
as condições de vizinhança e tipo de solo permitirem.
9.3.1.2 Escavações com mais de 1,50 m de profundidade devem, em
geral, ser protegidas com taludes ou escoramento.

Escavação – NBR 9061/1985 (obsoleta)


12 Escavações padronizadas
12.1 Generalidades
12.1.1 Quando as condições de vizinhança permitirem (construções
vizinhas, redes de utilidades públicas, etc.), bem como a ausência do
nível d’água no trecho a ser escavado, pode-se utilizar as prescrições
deste capítulo sem que seja feito um cálculo mais rigoroso.

8
10/09/2018

Escavação – NBR 9061/1985 (obsoleta)


12.2 Escavações não protegidas para cava de fundações e valas
12.2.1 Escavações no máximo de 1,25 m de profundidade podem ser
construídas com paredes verticais sem medidas de proteção especiais se a
inclinação da superfície do solo adjacente é:
a) menor que 1:10, em solos não coesivos;
b) menor que 1:2, em solos coesivos.

Proteção das escavações –


NBR 9061/1985
As proteções adotadas são classificadas:
• quanto à forma da proteção;
• a) escavação taludada - com as paredes em taludes;
• b) escavação protegida - com as paredes protegido com estruturas
denominadas “cortinas”;
• c) escavação mista - com as paredes em taludes e paredes protegidas
por cortinas.
• quanto ao tipo de apoio das cortinas;
• a) cortinas escoradas;
• b) cortinas ancoradas;
• c) cortinas chumbadas;
• d) cortinas em balanço.
• quanto à rigidez estrutural das cortinas.
• a) cortinas flexíveis;
• b) cortinas semi-rígidas;
• c) cortinas rígidas.

9
10/09/2018

Proteção das
escavações –
NBR 9061/1985

Cortina ancorada

Proteção das escavações –


NBR 9061/1985
Cortina escorada

10
10/09/2018

Taludes – NBR
9061/1985

7.3 Proteção das paredes em taludes


7.3.1 Os taludes das escavações devem ser convenientemente
protegidos, em todas as fases executivas, e durante toda a sua existência,
contra os efeitos de erosão interna e superficial.
7.3.2 Nas bordas da escavação deve ser mantida uma faixa de proteção
de no mínimo 1,00 m, livre de cargas, bem como a execução de uma
pequena mureta de 0,30 m, para evitar a entrada de águas superficiais na
cava da escavação.

11
10/09/2018

Tipos de Escavação
• Manual
• Chibanca
• Cavadeira articulada
• Cavadeira Reta

• Mecânica
• Escavadeira hidráulica;
• Escavadeira Drag-line;
• Escavadeira Shovel.

Ferramentas da Escavação Manual

CAVADEIRA ARTICULADA
A cavadeira é uma ferramenta essencial para cavar e
retirar a terra numa única operação.

CAVADEIRA RETA
A cavadeira reta é utilizada na agricultura, jardinagem
e na construção civil, para abrir buracos, delimitando
as bordas e afofando a terra.

CHIBANCA
A chibanca é uma ferramenta usada para abrir,
principalmenete, valas e buracos e remover pedras.

12
10/09/2018

Ferramentas da Escavação Manual

Máquinas
ESCAVADEIRA HIDRÁULICA
DE ESTEIRA

ESCAVADEIRA DE RODAS

13
10/09/2018

ESCAVADEIRA DRAG-LINE

ESCAVADEIRA SHOVEL

14
10/09/2018

Empolamento
• Empolamento é o aumento de volume da terra que se
observa antes e depois da escavação.

Volume natural < Volume solto

Empolamento
• Se considerarmos uma determinada massa de solo
natural, de volume natural Vn, esta massa de solo
apresentará um aumento de volume, ou empolamento,
após o solo ser escavado, com um volume solto Vs maior
do que Vn. A mesma massa de solo apresentará, após
compactada, um volume compactado Vc menor do que
Vn. Em média, o volume solto é 25% maior do que o
volume no terreno natural, e o volume compactado é 15%
menor.

15
10/09/2018

Empolamento

O quadro seguinte nos dá indicação para o empolamento


dos diversos terrenos:

Solo Empolamento
Terras vegetais ou arenosas 10 a 20%
Terra comum 25 a 30%
Rochas brandas 30 a 35%
Rochas duras 35 a 50%

Compactação
• A compactação tem por finalidade:
• Reduzir futuros recalques;
• Aumentar a rigidez e a resistência do solo;
• Reduzir a permeabilidade.

-Tipo de obra Tipo de compactação:


-Solo disponível -Manual
-Mecânico

16
10/09/2018

Equipamentos mecânicos para


compactação
COMPACTADOR DE SOLO
-O compactador de solo é indicado para compactação
de solos em áreas confinadas, tais como: Obras de
saneamento, instalações hidráulicas, elétricas,
telefônicas, galerias, etc.
-Utiliza como combustível a gasolina.

COMPACTADOR DE PLACA
A placa vibratória (compactador de placa) é indicada
para serviços de compactação de vários materiais tais
como: brita, areia, cascalho, solos arenosos, bases e
sub-bases.

Equipamentos mecânicos para


compactação

COMPACTADORES Rolos vibratórios – solos granulares

Rolos pneumáticos – grande variedade


Pé-de-carneiro – solos argilosos de solo

17
10/09/2018

A compactação no campo
• Área de empréstimo;
• Transporte e o espalhamento do solo;
• Acerto da umidade;
• Compactação propriamente dita;
• Controle da compactação;

Empréstimo e Bota-fora
• O material escavado poderá ter as seguintes
destinações:
• Transportado para fora do canteiro;
• Utilizado no próprio local da construção.
• Escavar uma camada de 10cm – vegetação abundante;
• Declividade forte – abrir no terreno pequenas escavações;
• Ordem de colocação das camadas – proporcionar o apiloamento.

18
10/09/2018

Fatores que influem na seleção


dos Equipamentos:
•Naturais:
natureza do solo
topografia
regime de chuvas
•Projeto:
volume a ser movido X custos
distâncias de transporte
•Econômicos: visa o menor custo

TRATORES

Trator de esteira Trator de rodas

19
10/09/2018

Máquinas
RETROESCAVADEIRA

MOTONIVELADORA

Escarificador Lâmina de remoção

Máquinas

MOTOSCRAPER

Funções:
-Escavação e carga;
-Transporte;
-Descarga.

20
10/09/2018

Máquinas

MINICARREGADEIRA OU
BOB CAT

CARREGADEIRA

CAÇAMBA

21
10/09/2018

NR-18/MET- Equipamentos
18.22.1 A operação de máquinas e equipamentos que
exponham o operador ou terceiros a riscos só pode ser
feita por trabalhador qualificado e identificado por
crachá.

18.22.12 Nas operações com equipamentos pesados,


devem ser observadas as seguintes medidas de
segurança:
a) para encher/esvaziar pneus, não se posicionar de frente
para eles, mas atrás da banda de rodagem, usando uma
conexão de autofixação para encher o pneu. O enchimento
só deve ser feito por trabalhadores qualificados, de modo
gradativo e com medições sucessivas da pressão;
b) em caso de superaquecimento de pneus e sistema de freio,
devem ser tomadas precauções especiais, prevenindo-se de
possíveis explosões ou incêndios;

NR-18/MET- Equipamentos

c) antes de iniciar a movimentação ou dar partida no motor, é


preciso certificar-se de que não há ninguém trabalhando
sobre, debaixo ou perto dos mesmos;
d) os equipamentos que operam em marcha a ré devem
possuir alarme sonoro acoplado ao sistema de câmbio e
retrovisores em bom estado;
e) o transporte de acessórios e materiais por içamento deve ser
feito o mais próximo possível do piso, tomando-se as devidas
precauções de isolamento da área de circulação, transporte
de materiais e de pessoas;
f) as máquinas não devem ser operadas em posição que
comprometa sua estabilidade;

22
10/09/2018

Procedimento aterro e reaterro


• As superficies a serem atesadas deverão ser previamente limpas, cuidando-se para
que nelas não haja nenhuma espécie de vegetação (coitada ou não) nem qualquer tipo
de entulho, quando do inicio dos serviços. Os trabalhos de aterro e reaterro das cavas
de fundação terão de ser executados com material escolhido, de preferência areia ou
terra (nunca argila orgânica), sem detritos vegetais, pedras ou entulho, em cantadas
sucessivas de 30 cm (material solto), devidamente molhadas e apiloadas, manual ou
mecanicamente, a fim de serem evitadas ulteriores fendas, trincas e desníveis em
virtude de recalque nas camadas aterradas. Na eventualidade de ser encontrado na
área algum poço ou fossa sanitária em desuso, precisa ser providenciado o seu
preenchimento com terra limpa. N o caso de fossa séptica, deverão ser removidos
todos os despejos orgânicos eventualmente existentes, antes do lançamento tia terra.
Todo movimento de terra que ultrapasse 50 m3 terá de ser executado por processo
mecânico. Após a execução dos elementos de fundação ou o assentamento de
canalização, é necessário processar o preenchimento das valas em sucessivas
cantadas de terra com altura máxima de 20 cm (material solto), devidamente
umidecidas e apiloadas.

Obrigada!

23

Interesses relacionados