Você está na página 1de 26

O verbo que manda

- Regência verbal -
Profa. Maria Eduarda Mendes
Definição
Regência é a parte da gramática ♥ Regente: é o termo que exige o
que trata das relações entre os complemento
termos da oração, verificando
♥ Regido: complemento
como se estabelece a
dependência entre eles.
- Graças a Deus chegou a primavera.
→ A primavera chegou.

- Graças a Deus cheguei à primavera


→ Eu cheguei à* primavera.

*O uso do acento grave é necessário para


atender à regência do verbo ‘chegar’, que
exige a preposição ‘a’ para ligar-se a um
complemento, segundo as regras da
gramática normativa.
Relembrando...
Preposição
♥ estabelecem relações variadas entre
Palavra invariável que liga dois termos
os termos, ex: meio, origem etc.
da oração, subordinando um ao outro.
♥ podem aparecer unidas a outras
palavras.
→ subordinando: criando uma relação
de dependência. ♥ a preposição ‘a’ pode se fundir com o
artigo ‘a’, formando a crase.
Relembrando...
Verbos intransitivos

Verbos nocionais (diferente dos verbos Possuem conteúdo semântico.


de ligação) que não necessitam de um
complemento. Não exigem um complemento.

→ Os alunos saíram. São capazes de, sozinhos, constituir o


predicado.
→ Ele sumiu.
Relembrando...
Verbos transitivos
★ O aluno comportou-se bem.
São verbos nocionais que, não tendo
sentido completo, necessitam de um
complemento para que possam
★ Os viajantes chegarão a São
constituir o predicado.
Paulo.
→ transitivos diretos

→ transitivos indiretos
★ Os estudantes leram o livro na
→ transitivos diretos e indiretos. biblioteca.
Relembrando...
Objeto direto Objeto indireto

É o termo da oração que completa a É o termo da oração que completa a


significação de um verbo transitivo significação de um verbo transitivo
direto sem auxílio de preposição indireto com auxílio de preposição
obrigatória. obrigatória.

→ Maria vendia livros. → Maria gosta de música.

→ Os passageiros esperavam o trem. → O professor confia em seus alunos.


Relembrando...
Adjunto adverbial ★ O aluno comportou-se bem.
É o termo da oração que se liga a um
verbo, com ou sem preposição, a fim de
indicar uma circunstância qualquer ou ★ Os viajantes chegarão a São
intensificar o sentido do verbo. Paulo.

★ Os estudantes leram o livro na


biblioteca.
Dica: pergunte ao verbo.
Quem gosta, gosta Ele gosta dela.
de algo. → de + ela

Quem oferece,
oferece algo a Eles ofereceram
alguém. flores às mães.
Linguagem informal x norma culta

♥ Há verbos que, na linguagem


informal, apresentam o uso
diferente do que é estabelecido
pela gramática normativa.
Paulo namora com Claudete. Paulo namora Claudete.

namorar: quando
empregado com
completamento, esse
deve vir sem
preposição.

Eu obedeci meu pai. O filho obedece ao pai.

obedecer: exige
complemento com
a preposição a.
Eu prefiro português do que Eu prefiro estudar a trabalhar.
matemática.

preferir: quando usado


com dois complementos,
objeto indireto deve ser
introduzido pela
preposição a.
A regência verbal também difere
significados.
Ele aspirou o aroma das flores. A funcionária aspirava ao cargo de chefia.

inspirar, almejar,
sorver. pretender.

O médico assistiu o paciente. Assistimos ao filme. É um direito que assiste ao


trabalhador.

ajudar, dar caber,


ver.
assistência. pertencer.
Eu quero uma casa no campo. Quero a meus pais.

desejar. estimar,
ter afeto.

Ele visou o alvo. O gerente visou o cheque. Visamos a uma posição de


destaque.

mirar. ter em vista.


dar visto.
Referência bibliogŕafica
TERRA, Ernani. Minigramática. São Paulo: Editora Scipione, 2011.
Exercício
As frases a seguir apresentam desvios na sintaxe de regência em relação ao que
prescreve a gramática normativa. Reescreva-as a fim de adequá-las ao nível formal de
linguagem.

→ É preferível combater os males do que intimidar as próprias


emoções.

→ Ele aspirava uma posição de maior destaque.

→ Custei para tomar essa decisão.

→ O aluno simpatizou-se com aquela professora.

→ Prefiro mais aspirar uma posição honesta do que ficar aqui.


Resolução
As frases a seguir apresentam desvios na sintaxe de regência em relação ao que
prescreve a gramática normativa. Reescreva-as a fim de adequá-las ao nível formal de
linguagem.

→ É preferível combater os males a intimidar as próprias


emoções.

→ Ele aspirava a uma posição de maior destaque.

→ Custei a tomar essa decisão.

→ O aluno simpatizou com aquela professora.

→ Prefiro aspirar uma posição honesta a ficar aqui.


Exercício
Nas frases seguintes, troque os verbos em destaques pelos verbos apresentados entre
parênteses, fazendo as adaptações necessárias.

→ Este é o filme que o aluno viu. (assistir/gostar)

→ São opiniões em que penso. (referir-se/duvidar)

→ É um autor cuja obra conheço. (gostar/simpatizar)


Resolução
Nas frases seguintes, troque os verbos em destaques pelos verbos apresentados entre
parênteses, fazendo as adaptações necessárias.

→ Este é o filme a que/ ao qual o aluno assistiu.

→ Este é o filme de que/ do qual o aluno gostou.

→ São opiniões a que me refiro.

→ São opiniões de que/das quais duvido.


Resolução
Nas frases seguintes, troque os verbos em destaques pelos verbos apresentados entre
parênteses, fazendo as adaptações necessárias.

→ É um autor de cuja obra gosto.

→ É um autor com cuja obra simpatizo.