Você está na página 1de 11

FACULDADE DE TEOLOGIA INTEGRADA – FATIN

ROBSON MIKIO FURUZAWA

O NOVO DE DEUS A PARTIR DO ESTUDO DE ISAIAS 43:18-19

Brasília

2019

ROBSON MIKIO FURUZAWA


O NOVO DE DEUS A PARTIR DO ESTUDO DE ISAIAS 43:18-19

Trabalho da disciplina de Metodologia Científica,


curso de Barachel em Teologia da Faculdade de
Teologia Integrada – FATIN.

Prof. Ricardo Magno Carvalho de Melo

Brasília
2019
RESUMO

O objetivo desse artigo é uma análise dos versículos 18 e 19 do capítulo 43 do livro do Profeta
Isaías nas Sagradas Escrituras. O trabalho colabora para o entendimento de uma perspectiva de
mudança a partir do abandono do passado, assim como foi proposto ao povo que estava cativo
na Babilônia quando essa Palavra foi proclamada por intermédio do profeta Isaías para o Povo
de Deus.

O artigo também mostra um chamado a viver o novo de YWHW a partir da afirmação de que
Deus estava para fazer algo novo na vida do povo exilado. E a partir dessa perspectiva fazer
uma referência com as possibilidades de mudança que Deus oferece ao seu povo e aos seus
filhos ainda hoje.

Palavras-chave: Passado. Novo. Isaías. Sagradas Escrituras

ABSTRACT

The purpose of this article is an analysis of verses 18 and 19 of chapter 43 of the book of the
Prophet Isaiah in the Holy Scriptures. The work helps to understand a perspective of change
from the abandonment of the past, just as it was proposed to the people who were captive in
Babylon when this Word was proclaimed through the prophet Isaiah for the People of God.

The article also shows a call to live the new YWHW from the assertion that God was to do
something new in the life of the exiled people. And from this perspective make a reference with
the possibilities of change that God offers his people and their sons even today.

Keywords: Past. New. Isaiah Holy Scriptures


SUMÁRIO

RESUMO................................................................................................................................. 2
ABSTRACT ............................................................................................................................ 2
1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................. 1

2.1. UM CONVITE A NÃO OLHAR PARA TRÁS ............................................................... 1

2.2. UM CONVITE PARA VIVER O NOVO DE DEUS ....................................................... 4

2. CONCLUSÃO .................................................................................................................... 5

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ...................................................................................... 6


1

1. INTRODUÇÃO

A primeira parte do artigo utiliza como base o versículo 18 do capítulo 43 de Isaías para
tratar de um convite de DEUS para seu povo e para os seus filhos, um convite a não olhar para
trás, para deixar de olhar para o passado e para velhas estruturas que costumam conduzir a vida
e os pensamentos das pessoas.

A segunda parte traz um convite para o novo de Deus, para a convergência das
percepções e do olhar para coisas novas que YHWH pretende realizar no meio de seu povo, e
na vida de seus filhos.

A intenção não é realizar um estudo aprofundado do texto de Isaías 43:18 e 19, mas
oferecer um olhar

2. DESENVOLVIMENTO

2.1. UM CONVITE A NÃO OLHAR PARA TRÁS

No versículo "Esqueçam o que se foi; não vivam no passado." (BIBLIA, Isaías 43:18),
Isaías estava profetizando para os filhos de Israel em um período no qual eles estavam em
cativeiro, haviam perdido tudo o que pensavam que seria mantido para sempre (a terra da
promessa) e estavam entristecidos, doentes e desmotivados.

Há um ditado popular (senso comum) que diz que quem vive no passado é museu.
Apesar de ser um dito popular de pouca profundidade e usado de forma mais coloquial em
textos e até mesmo na linguagem oral do dia-a-dia, é muito comum que pessoas sintam a
necessidade de permanecer presas a um período passado de suas vidas onde havia segurança,
onde havia felicidade (muitas vezes a pseudo felicidade), onde sentiam-se mais alegres e
confortáveis, evitando dessa forma viver novas experiências em suas vidas. Isso ocorre porque
existe uma ilusão ou verdades criadas por memórias romanceadas que as pessoas mantém de
seu passado.

Um exemplo na Bíblia é a história da mulher de Ló, escrita no capítulo 19 do livro de


Genesis: “Mas a mulher de Ló olhou para trás e se transformou numa coluna de sal.”
(BIBLIA, Gênesis 19:26)
2

Apesar de receber uma determinação de Deus para não olhar para trás, ela nã resistiu e
olhou para trás, motivo pelo qual foi transformada em uma estátua de sal. Os seus olhos e o seu
coração ficaram naquilo que YHWH condenou a destruição, naquilo que já era seu passado, na
cidade, na residência na qual já não morava mais. Em Lucas 17:32, Jesus nos adverte:
“Lembrem-se da mulher de Ló!” (BIBLIA, Lucas 17:32). No texto citado, Jesus orienta as
pessoas não a ficarem presas ao passado ou as suas velhas estruturas, impedindo assim, o novo
de Deus em suas vidas. Uma estátua não se movimenta, não tem passado, nem futuro (a não ser
estar estática), então em no versículo 32 de Genesis 17, há um ensino importante sobre o perigo
das pessoas permanecerem presas as coisas passadas e que já não deveriam mais fazer parte de
suas vidas.

O povo de Deus no Êxodo também murmurou várias vezes no deserto ao invés de crer
e confiar em YHWH (Fé). Em Êxodo 14:11, um exemplo da atitude de incredulidade do povo
que havia sido liberto da escravidão do no Egito: “Disseram a Moisés: "Foi por falta de túmulos
no Egito que você nos trouxe para morrermos no deserto? O que você fez conosco, tirando-nos
de lá?” (BIBLIA, Êxodo 14:11)

Em Êxodo 15:23-25, outro exemplo da falta de confiança em YHWH:

“Então chegaram a Mara, mas não puderam beber das águas de lá porque eram
amargas. Esta é a razão porque o lugar chama-se Mara.
E o povo começou a reclamar a Moisés, dizendo: "Que beberemos? "
Moisés clamou ao Senhor, e este lhe indicou um arbusto. Ele o lançou na água, e esta
se tornou boa. Em Mara o Senhor lhes deu leis e ordenanças, e os colocou à prova,”
(BIBLIA, Êxodo 15:23-25)

Êxodo 16:2-4 conta outro exemplo de desconfiança do povo em relação a capacidade


de YHWH de prover tudo aquilo que era necessário para a caminhada no deserto:

“No deserto, toda a comunidade de Israel reclamou a Moisés e Arão.


Disseram-lhes os israelitas: "Quem dera a mão do Senhor nos tivesse matado no
Egito! Lá nos sentávamos ao redor das panelas de carne e comíamos pão à vontade,
mas vocês nos trouxeram a este deserto para fazer morrer de fome toda esta multidão!
“ Disse, porém, o Senhor a Moisés: "Eu lhes farei chover pão do céu. O povo sairá e
recolherá diariamente a porção necessária para aquele dia. Com isso os porei à prova
para ver se seguem ou não as minhas instruções."
(BIBLIA, Êxodo 16:2-4)

A Saída do povo do Egito determinava uma ruptura com o passado, de escravos para
livres, um convite de YHWH a não olhar para trás para que a visão da promessa de uma nova
Terra, um novo lar se fixasse em suas mentes e em seu estilo e vida. Entretanto, o povo não
3

conseguiu permanecer com os olhos nas bençãos futuras e muitas vezes ateve-se a olhar para
trás com o desejo de voltar a vida antiga, aquela vida na qual eram escravos.

A análise de Isaias 43:16-22 oferece bons motivos para acreditar que nesse contexto o
povo de Deus, que estava exilado na Babilônia, também não estava entendendo e
interessado em viver o novo de Deus, sentia-se plenamente integrado na sociedade babilônica,
não querendo voltar novamente aos padrões de DEUS. Pode-se comprovar essa afirmação no
versículo 22: “Contudo você não me invocou, ó Jacó, embora você tenha ficado exausto por
minha causa, ó Israel.” (BIBLIA, Isaías 43:22).

A utilização desse texto como referência, permite afirmar que o sentimento de angústia
ou exílio é algo no qual a sociedade atual também se sente, um “exílio” no qual os valores do
mundo são mais importantes que os valores do Reino de Deus e das Escrituras Sagradas e faz
com que as pessoas permaneçam presas nas estruturas de vida, na qual o seu referencial são
apenas os valores e as filosofias humanas e os seus bens e não viver o novo de Deus por meio
da obra transformadora de Jesus Cristo em suas vidas. Infelizmente essa afirmativa serve tanto
para os renderam e para os que ainda não se renderam ao Senhorio de Jesus Cristo. Essa era a
situação do povo de Israel no exílio babilônico: “Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já
está surgindo! Vocês não o percebem? Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no
ermo.” (BIBLIA, Isaías 43:19).

No versículo 18 de Isaías 43: "Esqueçam o que se foi; não vivam no passado.” (BIBLIA,
Isaías 43:18). Para mudar a perspectiva também é necessário mudar a percepção que vem pelos
sentidos (olhos, ouvidos, tato, paladar). Em matéria publicada na Revista Planeta online:
"Embora a compreensão que temos da realidade seja sempre mediada pelo cérebro, olhos,
ouvidos, boca, nariz e pele são as ferramentas essenciais na construção do que entendemos por
realidade" (REVISTA PLANETA, 2017). Então, há um convite de YHWH para uma mudança
de foco nos sentidos para que percepções antigas não atrapalhem algo novo que Deus, assim
como Ele pretendia fazer no meio do povo exilado na Babilônia. Portanto, há uma referência
de que não há como conquistar o novo mantendo velhos hábitos, vendo as mesmas coisas,
ouvindo as mesmas coisas que se estava acostumado no passado.

Não se deve ter medo de olhar para a frente, de seguir em frente, pois YHWH é a
garantia de segurança nos processos de mudança:
4

“Quando você atravessar as águas, eu estarei com você; e, quando você atravessar os
rios, eles não o encobrirão. Quando você andar através do fogo, você não se queimará;
as chamas não o deixarão em brasas.” (BIBLIA, Isaías 43:2)

No versículo acima, YHWH demonstra que o povo estaria aos seus cuidados, de forma
que as situações e os obstáculos não matariam os projetos que Deus pretendia realizar na vida
de seu povo e assim também continua sendo hoje, Deus continua cuidando e garantindo a
segurança de seus filhos no caminho em direção aos seus propósitos.

2.2. UM CONVITE PARA VIVER O NOVO DE DEUS

“Eis que realizo uma nova obra, que já está para acontecer. Não percebestes ainda?
Porei um caminho no deserto e rios no ermo."
(BIBLIA, Isaías 43:19)

O versículo acima demonstra que YHWH estava para fazer algo novo e sem precedentes
mesmo para um povo que já havia vivido tantos milagres em sua história. Então, YHWH os
questiona por meio de Isaías com a pergunta: “Não percebestes ainda?” (BIBLIA, Isaías
43:19). E logo a seguir demonstra todo o seu amor, poder e majestade ao afirmar que colocaria
um caminho no deserto e rios no ermo. Ainda que muitos tenham vivido milagres grandes em
suas vidas, há uma esperança de que YHWH pode atualmente fazer coisas novas e ainda
maiores, milagres ainda maiores na vida de seus filhos. Como está escrito: "Mas, como está
escrito:As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do
homem,são as que Deus preparou para os que o amam." (1 Coríntios 2:9)

O texto de Isaias 43 tem por característica proclamar a salvação como processo


de transformação da realidade. Ainda que estivesse tratando de algo que aconteceria apenas
anos depois dessa proclamação, YWHW oferece uma prova de que libertaria o seu povo da
situação de opressão e os levaria de volta para casa, ou seja, Ele demonstra que realmente age
de forma linda na história de seu povo e o faz na de seus filhos.

E assim acontece com aqueles que estão em Jesus, uma transformação da realidade de
suas vidas, pessoas que foram resgatadas da escravidão do pecado, salvas da morte eterna para
viver uma nova vida em Cristo. "Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas
antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” (BIBLIA, 2 Coríntios 5:17).

Em Cristo, recebem vida nova pelo Espírito Santo, então já não podem ser os mesmos
e não poderão ser jamais as mesmas pessoas que eram antes desse encontro com Jesus. Não são
reformados, reabilitados ou reeducados, mas tornam-se uma nova criação, vivendo em união
5

vital com Cristo. Em Colossansses 2:6-7 está escrito: “Portanto, assim como vocês receberam
a Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nele, enraizados e edificados nele, firmados na fé,
como foram ensinados, transbordando de gratidão.” Esta nova criação de Deus também
dispõem de um Novo amor, um novo alvo, um novo andar.

A vida em que o "Eu" está em primeiro lugar, em que a própria felicidade, o próprio
prazer, a própria razão, a própria capacidade, o bem-estar próprio dá lugar a vontade do Criador
e abre espaço para que o novo de YHWH entre e realize uma linda obra transformadora.

3. CONCLUSÃO

O texto de Isaías traz uma importante reflexão para o seu povo e para os seus filhos e é
uma prova de que os filhos de Deus devem abandonar sua velha forma de pensar e viver, velhos
hábitos e estruturas que muitas vezes atrapalham e impedem que o novo de YHWH aconteça
em suas vidas.

O que YHWH estava pedindo ao seu povo por intermédio do profeta Isaías: "Esqueçam
o que se foi; não vivam no passado (BÍBLIA, Isaías 43:18) representa um convite feito ainda
hoje aqueles que foram redimidos em Jesus Cristo, aqueles que foram resgatados das prisões
do pecado, um convite para abandonar velhas práticas e a própria forma de pensar e trocar pelo
novo de Deus.

Portanto, o novo de Deus pode ser vivido a partir do entendimento de que YHWH quer
realizar uma obra nova na vida de seus filhos, uma obra transformadora realizada em Jesus
Cristo.
6

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo NVI. Organizador Geral Kenneth Barker;


coorganizadores Donald Burdick... (et. al.). - São Paulo. Ed. Vida, 2003.

http://sermaoesbocos.blogspot.com/2013/11/sermao-para-o-ano-novo-isaias-4318-19.html.
Acesso no dia 22/05/2019

https://www.revistaplaneta.com.br/a-construcao-do-mundo-atraves-dos-cinco-sentidos/ .
Acesso no dia 22/05/2019

https://www.apologeta.com.br/isaias-43/ . Acesso no dia 22/05/2019