Você está na página 1de 4

LIT00073 (04 crédtios) Literatura Brasileira B Turma B Professor: Carlos Augusto Bonifácio Leite

Objetivos do curso: abordar autores e textos críticos importantes compreendidos entre as décadas de 1880 a 1910, discutir o real-naturalismo, o parnasianismo e o simbolismo brasileiros, comentar a modernidade das obras de Machado de Assis e Simões Lopes Neto e contribuir para a construção de um aparato crítico para o encontro da literatura brasileira da primeira metade do século XX.

Formas de avaliação: participação nas aulas e nos dois fóruns, sobre Machado de Assis e Bom-crioulo, e realização dos exercícios de leitura, sobre poesia parnasiana e simbolista e sobre Contos gauchescos.

Como recuperação, será feita uma prova, com consulta, a ser enviada por e-mail no dia 17 de dezembro.

CRONOGRAMA

AULA 1 (13 de agosto): “Notícia da atual literatura brasileira: instinto de nacionalidade”, de Machado de Assis.

AULA 2 (15 de agosto): “Eça de Queirós: O primo Basílio”, de Machado de Assis.

AULAS 3 e 4 (20 e 22 de agosto): Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. No FÓRUM DE LEITURA, selecione um trecho do romance e explicite por que escolheu aquela passagem. Comente, também, a seleção e comentário realizados por outro colega. [EAD]

AULA 5 (27 de agosto): “As ideias fora do lugar”, de Roberto Schwarz.

AULA 6 (29 de agosto): Dom Casmurro, de Machado de Assis. [EAD]

AULA 7 (03 de setembro): “A poesia envenenada de Dom Casmurro”, de Roberto Schwarz.

AULA 8 (05 de setembro): quatro contos machadianos – “O alienista”, “O espelho, “Cantiga de esponsais” e Pai contra mãe”.

AULA 9 (10 de setembro): “O Parnasianismo”, de Luís Augusto Fischer.

AULA 10 (12 de setembro): seleta da poesia parnasiana

AULA 11 (17 de setembro): “Mestres do passado”, de Mário de Andrade.

AULA 12 (19 de setembro): “O simbolismo”, de Edmund Wilson.

AULA 13 (24 de setembro): seleta da poesia simbolista.

AULA 14 (26 de setembro): “Os primeiros baudelairianos”, de Antonio Candido.

AULA 15 (01 de outubro): EXERCÍCIO DE LEITURA [poesia parnasiana e poesia simbolista]

AULA 16 (03 de outubro): O cortiço, de Aluísio Azevedo.

AULA 17 (08 de outubro): “Conflito e interrupção: sobre um artifício narrativo em O cortiço”, de Edu Otsuka.

AULA 18 (10 de outubro): “De cortiço a cortiço”, de Antonio Candido.

AULA 19 (15 de outubro): Bom-crioulo, de Adolfo Caminha.

AULA 20 (17 de outubro): “Desejo, sordidez e literatura em sociedades dos oitocentos”, de Salete de Almeida Cara. [EAD]

AULAS 21 e 22 (22 e 24 de outubro): SEMANA ACADÊMICA

AULA 23 (29 de outubro): O ateneu, do Raul Pompeia.

AULA 24 (31 de outubro): no FÓRUM DE LEITURA, responda à seguinte pergunta: seria possível identificar heróis/heroínas e vilões/vilãs em Bom- crioulo? Quem seriam? Justifique sua resposta. Comente, também, a resposta dada por outro colega. [EAD]

AULA 25 (05 de novembro): “Narrar ou descrever”, de Georg Lukács.

AULA 26 (07 de novembro): “Sobre a prosa realista”, de Salete de Almeida Cara.

AULA 27 (12 de novembro): A falência, de Júlia Lopes de Almeida.

AULA 28 (14 de novembro): “A luta”, em Os sertões, de Euclides da Cunha + “Apresentação”, de Luís Augusto Fischer, Homero Araújo e Guto Leite.

AULA 29 (19 de novembro): O bilontra, de Arthur Azevedo + O voto feminino, de Josefina álvares de Azevedo.

AULA 30 (21 de novembro): Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.

AULA 31 (26 de novembro): Contos gauchescos, de Simões Lopes Neto.

AULA 32 (28 de novembro): Contos gauchescos, de Simões Lopes Neto.

AULA 33 (03 de dezembro): “Vida e obra de Simões Lopes Neto”, de Luís Augusto Fischer.

AULA 34 (05 de dezembro): EXERCÍCIO DE LEITURA [Simões Lopes Neto]

AULA 35 (10 de dezembro): A alma encantadora das ruas, de João do Rio.

AULA 36 (12 de dezembro): Canções entre os séculos XIX e XX: “A marrequinha da Iaiá” (Francisco Manuel da Silva & Paula Brito, década de 1860), “Isto é bom” (Xisto Bahia, 1880 – gravada em 1902), “Corta-jaca” (Chiquinha Gonzaga/Machado Careca – música de 1895, letra de 1902), “A pombinha da Lulu” (Baiano & Costa e Silva, 1902), “Luar do sertão” (Catulo da Paixão Cearense – 1913). “Pelo Telefone” (Donga e Mauro de Almeida - 1917) e “Jura” (Sinhô 1927).

AULA 37: RECUPERAÇÃO [até 17 de dezembro]