Você está na página 1de 11

Cólon + Ostomia

(Intestino) (Abertura)
Definição
É um procedimento
cirúrgico onde se faz
uma abertura no abdome
(estoma) para a
drenagem fecal (fezes)
provenientes do
intestino grosso (cólon).
É feito geralmente após a
ressecção intestinal. Ela
pode ser temporária ou
permanente.
Tipos de Colostomia
 Colostomia Ascendente;

 Colostomia Transversa;

 Colostomia Descendente;

 Colostomia Úmida;
Indicações
 Tumores de intestino grosso;

 Doença de Crohn;

 Anomalias congênitas tais como: Megacólon


congênito, ânus imperfurado;

 Pólipos múltiplos;

 Perfuração intestinal (acidentes, colite ulcerativa)


 Estomas temporários:  Estomas Permanentes:
Geralmente são realizados Os estomas permanentes
para evitar que as fezes são realizados quando não é
passem pelo local operado possível manter a função
antes da cicatrização normal da evacuação de
completa. maneira definitiva.
Na cirurgia para o
tratamento do câncer de
reto, os estomas temporários
são fechados depois da
cicatrização da cirurgia.
Após o fechamento do
estoma, o paciente volta a
evacuar pelo ânus.
Complicações
 Irritação cutânea: evitada  Infecção: da pele e/ou
pelo uso de bolsas e subcutâneo, causando
pomadas protetoras, que celulite pericolostômica;
evitam o contato entre o
contato fecal e a pele;  Necrose e retração do coto
cólico: ocorre por falta de
 Estenose: o por abertura suprimento sangüíneo no
insuficiente da parede coto exteriorizado;
abdominal;
Assistência de Enfermagem
Pré-Operatório Pós-Operatório

 Preparo psicológico;  Manter sonda nasogástrica aberta


para drenagem;
 Preparo intestinal;  Estimular a respiração no leito e
exercícios respiratórios;
 Dieta rica em calorias e pobre  Jejum absoluto nas primeiras
em resíduos; horas;
 Controle das eliminações;  Controle de eliminações;
 Trocar curativo diariamente;
 Tricotomia ampla;  Estimular deambulação;
 Sonda nasogástrica se  Orientar sobre a dieta;
prescrito;  Orientar a não utilizar roupas
apertadas;
 Estimular o auto cuidado;
Aspecto do estoma
Nos primeiros dias após a
cirurgia o estoma pode ficar
edemaciado . Aos poucos o
edema regride.
O estoma é vermelho ou rosa
vivo semelhante à mucosa da
boca (parte interna).
A pele ao redor do estoma
(pele periestomal) deve estar
lisa, sem lesões ou ferimentos.
O estoma não tem
terminações nervosas, por isso
não dói ao ser tocado, no
entanto pode apresentar um
pequeno sangramento.
Troca da bolsa coletora
Material Como proceder?
 Placa adesiva;
 Retire delicadamente a placa no banho ou
com a ajuda de um pano umedecido;
 Bolsa coletora;  Limpe e seque bem a pele ao redor do
estoma;
 Utilize o medidor de estomas para saber o
 Pinça para fechar a bolsa; tamanho exato do seu estoma;
 Desenhe o molde do estoma no verso da
placa, não deixe a abertura da placa muito
 Medidor do estoma; maior que o estoma.
 Recorte a placa;
 Tesoura com ponta arredondada;  Retire o papel do verso da placa;
 Coloque a placa sobre a pele realizando
movimentos circulares para facilitar a
 Água e sabão; fixação;
 Dobre a abertura da bolsa ao redor da
pinça de fechamento e feche-a.
 Gaze ou pano macio;
Como conviver com uma
colostomia?
Nos dias de hoje, dispomos de vários recursos para
melhorar a qualidade de vida dos indivíduos com
colostomia.
Existem filtros para a bolsa filtrando o volume e
odor dos gazes, procedimentos específicos para
indivíduos com colostomia definitiva (irrigação
intestinal e uso de oclusor) que requerem treinamento
e autorização do médico e ou da enfermeira
estomaterapeuta para ser realizada.
Auxiliar de
Enfermagem
Módulo II

Nomes: Fabiana Maria.


Jaqueline Pereira.
Lindiane Eloisa.
Maria Aparecida.
Silvia Cristina.

Você também pode gostar