Você está na página 1de 7

11

PROVA ESPECÍFICA – Cargo 46

QUESTÃO 26

De acordo com a Portaria nº 5, de 21 de fevereiro de 2006, da Secretaria de


Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, que inclui doenças e agravos na
relação nacional de notificação compulsória, fazem parte da lista nacional de
doenças e agravos de notificação compulsória, EXCETO:

a) Antraz, Dengue e Difteria.


b) Rotavirus, Teníase e Escabiose.
c) Febre Tifóide, Malária e Rubéola.
d) Leishmaniose Visceral, Leptospirose e Tularemia.

QUESTÃO 27

Considerando as tendências da evolução temporal na transição epidemiológica


brasileira da mortalidade proporcional por doenças infecciosas e parasitárias,
neoplasias, doenças do aparelho circulatório e causas externas, é correto afirmar,
EXCETO:

a) Os óbitos por neoplasias vêm aumentando nas ultimas décadas.


b) Doenças do aparelho circulatório são, hoje, a primeira causa de óbitos.
c) Os óbitos por causas externas aumentaram a partir da década de 1940, mas hoje
estão em declínio.
d) A partir de meados da década de 1980, as doenças infecciosas e parasitárias
passaram para a quarta causa de óbitos.

QUESTÃO 28

Epidemia de uma doença ou agravo é:

a) aparecimento inusitado de doença rara e de notificação compulsória em relação


à freqüência esperada.
b) elevação do número de casos em determinado lugar e período de tempo em
relação à freqüência esperada.
c) manutenção cotidiana do número de casos em determinado lugar e longo
período de tempo na freqüência esperada.
d) aparecimento de casos seqüenciais em uma rota de transmissão facilmente
identificada dentro da freqüência esperada.

11
12

QUESTÃO 29

A partir da alimentação do banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de


Notificação (SINAN), pode-se, EXCETO:

a) calcular a incidência.
b) calcular a prevalência.
c) calcular a taxa de natalidade.
d) avaliar a qualidade dos dados.

QUESTÃO 30

Para o cálculo da prevalência, conceito epidemiológico fundamental, é necessário


estimar para uma determinada população e em um dado momento:

a) freqüência de casos novos de uma determinada doença.


b) freqüência de casos existentes de uma determinada doença.
c) freqüência de casos novos e confirmados de uma determinada doença.
d) freqüência de casos diagnosticados e tratados de uma determinada doença.

QUESTÃO 31

A incidência de casos de uma determinada doença ou problema de saúde, de uma


dada população, durante um período de tempo específico, é:

a) a freqüência de casos novos.


b) a proporção que representa o risco de uma doença ou agravo.
c) a incidência acumulada ou a razão entre duas proporções complementares.
d) a proporção de um individuo não morrer ou desenvolver determinada doença.

QUESTÃO 32

São propósitos e funções da vigilância epidemiológica, EXCETO:

a) tornar disponíveis informações atualizadas sobre a ocorrência de doenças e


agravos.
b) coleta, processamento, análise e interpretação de dados sobre doenças e
agravos.
c) recomendação e promoção de medidas de controle para doenças e agravos.
d) fabricação de insumos alopáticos usados para controle de doenças e agravos.

12
13

QUESTÃO 33

São fontes especiais de dados que alimentam um sistema de vigilância


epidemiológica:

a) estudos epidemiológicos e sistemas sentinela.


b) dados demográficos e sistemas de magnitude.
c) notificações compulsórias e sistemas de transcendências.
d) regulamento sanitário internacional e sistemas nacionais.

QUESTÃO 34

Quanto às investigações epidemiológicas de campo, podemos afirmar, EXCETO:

a) É um método utilizado na ocorrência de casos isolados de epidemias.


b) É um estudo de campo a partir de casos declarados e suspeitos e de portadores.
c) Quando utilizada, sempre que possível, deve conduzir à confirmação do
diagnóstico.
d) É um método utilizado com pouca freqüência em casos de doenças
transmissíveis.

QUESTÃO 35

O conjunto articulado de instituições do setor público e privado, componente do


SUS, que, direta ou indiretamente, notifica doenças e agravos, presta serviços a
grupos populacionais ou orienta a conduta a ser tomada para o controle dos
mesmos, faz parte do:

a) Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica.


b) Sistema Nacional de Informações em Saúde.
c) Sistema Nacional de Informações do SUS.
d) Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

QUESTÃO 36

Caso alóctone de uma doença é:

a) caso oriundo do mesmo local onde ocorreu a doença.


b) caso importado de uma outra localidade onde ocorreu a doença.
c) caso assintomático oriundo do mesmo local onde ocorreu a doença.
d) caso de doença grave não importando o local onde ocorreu a doença.

13
14

QUESTÃO 37

São orientações que devem ser feitas pelo epidemiólogo no momento da notificação
em uma investigação de surto de doença transmitida por alimento, EXCETO:

a) evitar que alimentos suspeitos sejam consumidos ou vendidos.


b) orientar os doentes a não se automedicar e sim procurar o serviço de saúde.
c) preservar embalagens em suspeitas relacionadas a produtos industrializados.
d) inspecionar os alimentos suspeitos, liberando para venda aqueles considerados
adequados.

QUESTÃO 38

As epidemias podem ser classificadas de acordo com a sua progressão no tempo,


EXCETO:

a) em exposição maciça comum de curta duração.


b) em exposição prolongada por exposição múltipla.
c) em exposição contínua e permanente com casos assintomáticos.
d) em exposição maciça comum com ondas de casos secundários.

QUESTÃO 39

São sistemas de informação em saúde e vigilância epidemiológica do SUS,


EXCETO:

a) Sistema de Informação de Mortalidade (SIM).


b) Sistema de Informação em Saneamento (SISAM).
c) Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB).
d) Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo
Humano (SISÁGUA).

QUESTÃO 40

Considerando as propriedades de um teste diagnóstico, é CORRETO afirmar que:

a) sensibilidade é a proporção de verdadeiros positivos entre todos os doentes.


b) especificidade é a proporção de verdadeiros negativos entre todos os doentes.
c) valor preditivo positivo é a proporção de verdadeiros positivos entre todos os
doentes.
d) valor preditivo negativo é a proporção de verdadeiros negativos entre todos os
doentes.

14
15

QUESTÃO 41

São outras medidas de prevalência utilizadas em epidemiologia:

a) Prevalência de Sobrevida e Prevalência de Taxa.


b) Prevalência de Medida e Prevalência de Método.
c) Prevalência de Toda a Vida e Prevalência de Período.
d) Prevalência de Incidência e Prevalência de Mortalidade.

QUESTÃO 42

Quanto aos indicadores de mortalidade segundo a idade, calculados para uma área
e períodos determinados, é CORRETO afirmar que:

a) o indicador de Swaroop e Uemura ou razão de mortalidade proporcional é a


proporção de óbitos em indivíduos adultos a partir dos 21 anos.
b) a mortalidade infantil é uma estimativa de risco de morte a que está exposta uma
população de nascidos vivos antes de completar cinco anos de vida.
c) a mortalidade na infância é uma estimativa de risco de morte a que está exposta
uma população de nascidos vivos antes de completar um ano de vida.
d) a mortalidade perinatal considera os óbitos desde a idade gestacional de 22 ou
mais semanas até 168 horas de vida extra-uterina e os nascidos vivos.

QUESTÃO 43

Anos potenciais de vida perdidos para uma determinada população expressa:

a) a taxa que leva em conta o número de nascidos vivos que completaram mais de
50 anos.
b) o efeito das mortes ocorridas precocemente em relação à duração de vida
esperada.
c) o efeito das mortes ocorridas por causas externas – homicídios e acidentes.
d) a taxa calculada a partir dos óbitos de indivíduos de 50 anos ou mais.

QUESTÃO 44

O atributo Valor Preditivo Positivo pode ser um atributo que contribui com a análise
de desempenho da vigilância, sendo calculado a partir do uso de indicadores
operacionais e se refere à:

a) capacidade de detectar a ocorrência do evento em qualquer momento.


b) capacidade do sistema de acionar medidas positivas de prevenção.
c) proporção de casos positivos que são de fato positivos.
d) capacidade de detectar casos verdadeiros do evento.

15
16

QUESTÃO 45

Em uma transição demográfica, conceito descrito a partir dos anos de 1940, são
identificados três estágios, EXCETO:

a) fase final, com taxas de natalidade e mortalidade da população divergentes.


b) fase intermediária, de convergência de coeficientes, com envelhecimento da
população.
c) fase intermediária, de divergência de coeficientes, taxas de natalidade e de
mortalidade.
d) fase primitiva, com taxas de natalidade e mortalidade, principalmente infantil,
elevadas.

QUESTÃO 46

São desenhos de estudos observacionais em epidemiologia, EXCETO:

a) Estudo Caso-controle: casos da doença de interesse são identificados e


classificados segundo o grau de exposição ao fator de risco.
b) Estudo Ecológico: é um estudo transversal, com as informações obtidas e
analisadas no nível individual, a partir do conhecimento da distribuição conjunta
da exposição.
c) Estudo Seccional: em que as informações obtidas se referem ao mesmo
momento, e os indivíduos são selecionados da população fonte inteira ou de
uma fração desta.
d) Estudo de Coorte: um conjunto de indivíduos sem a doença de interesse é
classificado em grupos segundo o grau de exposição a um possível fator de risco
e então acompanhados.

QUESTÃO 47

Os ensaios clínicos controlados randomizados apresentam as seguintes


características, EXCETO:

a) são controlados.
b) são estudos experimentais.
c) têm arquitetura prospectiva.
d) têm alocação entre grupos dirigidos.

16
17

QUESTÃO 48

Na validade em estudos epidemiológicos, o Viés de Sobrevida Seletiva, um exemplo


de viés de seleção, ligado à perda de indivíduos, pode ocorrer em estudos que
utilizam dados de:

a) incidência.
b) natalidade.
c) prevalência.
d) mortalidade.

QUESTÃO 49

Dois eventos são independentes estatisticamente, se a ocorrência ou não-ocorrência


de um deles:

a) não afeta a incidência de ocorrência ou não-ocorrência do outro.


b) não afeta a probabilidade de ocorrência ou não-ocorrência do outro.
c) afeta parcialmente a incidência de ocorrência ou não-ocorrência do outro.
d) afeta parcialmente a probabilidade de ocorrência ou não-ocorrência do outro.

QUESTÃO 50

São medidas de tendência central:

a) Amplitude média, desvio médio e bissetriz.


b) Desvio padrão, quartis médio e percentual.
c) Mediatriz, integral média e percentil.
d) Moda, mediana e a média aritmética.

ATENÇÃO

COM SUA ESCRITA HABITUAL, TRANSCREVA, PARA O ESPAÇO


RESERVADO PELA COMISSÃO, NA FOLHA DE RESPOSTAS, A SEGUINTE
FRASE:

Responsabilidade social: é prioritário que todas as empresas sejam responsáveis


pelo bem-estar de sua comunidade.

17

Você também pode gostar