Você está na página 1de 3

(FGV – 2014) Assinale a opção que caracteriza corretamente o papel das fontes na

construção do conhecimento histórico.

 A

Fontes históricas são apenas os vestígios voluntários do passado.

 B

O historiador considera fontes críveis apenas os documentos oficiais.

 C

A crítica das fontes garante a verdade do relato histórico.

 D

As fontes históricas informam sobre como uma sociedade via a si mesma.

 E

O uso de fontes literárias torna o conhecimento histórico menos objetivo.

(UFPE) História é a ciência que:

a)estuda os acidentes históricos e geográficos do planeta Terra;


b)se fundamenta unicamente em documentos escritos;
c)estuda os acontecimentos do passado dos homens, utilizando-se dos vestígios que a
humanidade deixou;
d)estuda os acontecimentos presentes para prever o futuro da humanidade.
e)estuda a causalidade dos fenômenos físicos e sociais com base no empirismo.

(UCS – 2012) O estudo e a escrita da História são realizados com base em pesquisas
documentais e interpretações de fatos históricos. Como não é possível reconstruir o
passado tal como aconteceu, os historiadores utilizam fontes, que podem ser interpretadas
de maneiras diferentes, e, por isso, existe uma grande diversidade de produções
historiográficas a respeito de um mesmo tema. No decorrer do tempo, o conceito, o uso e
o critério de seleção das fontes históricas mudou.

Atualmente, é correto afirmar que:

a) toda fonte histórica é necessariamente escrita, as demais são consideradas fontes pré-
históricas.
b) o historiador deve priorizar as fontes com notória imparcialidade, tais como jornais e
revistas, que retratam o dia a dia de uma cidade, um estado ou mesmo um país, da forma
mais fiel possível.
c) filmes, obras literárias, histórias em quadrinho e pinturas não podem ser consideradas
fontes históricas, pois não têm compromisso com a verdade.
d) as diversas manifestações artísticas, como escultura, pintura ou uma canção, podem ser
consideradas fontes históricas, na medida em que retratam o espírito de um tempo.
e) o documento escrito, de preferência o oficial, imprime um caráter de seriedade ao
trabalho do historiador, evitando que ele trabalhe com mentiras e falsificações.
(FESP) A História é marcada por continuidades e descontinuidades que mostram as
dificuldades encontradas pelos homens na sua luta para construir sua cultura. Para
compreender esses processos, o historiador deve considerar que:

a)cada cultura é um reflexo das vontades e das necessidades individuais dos povos, sendo
importante destacar que as conquistas materiais determinam mecanicamente a maneira de
sentir a pensar;
b)os processos históricos são um conjunto de comportamentos que se repetem, criando
culturas com estruturas semelhantes;
c)a análise dos fatos históricos exige critérios teóricos e metodológicos, para que se possa
ter uma melhor compreensão do que aconteceu;
d)a História é um conjunto de fatos que jamais se repetirão, onde o papel das grandes
personalidades merece destaque especial, para que se chegue a uma verdade definitiva;
e)os povos produzem suas histórias determinadas pelos seus desejos e pelas suas
necessidades, mas não conseguem se libertar do domínio das forças da natureza.

(ENEM) A primeira imagem abaixo (publicada no século XVI) mostra um ritual


antropofágico dos índios do Brasil. A segunda mostra Tiradentes esquartejado por ordem
dos representantes da Coroa portuguesa.

A comparação entre as reproduções possibilita as seguintes afirmações:

I. Os artistas registraram a antropofagia e o esquartejamento praticados no Brasil.


II. A antropofagia era parte do universo cultural indígena, e o esquartejamento era uma
forma de se fazer justiça entre luso-brasileiros.
III. A comparação das imagens faz ver como é relativa a diferença entre “bárbaros” e
“civilizados”, indígenas e europeus.
Está correto o que se afirma em:

a) I apenas.
b) II apenas.
c) III apenas.
d) I e II apenas.
e) I, II e III.

1. (Enem 2010) Quem construiu a Tebas de sete portas? Nos livros est„o nomes de reis.
Arrastaram eles os blocos de pedra? E a BabilÙnia v·rias vezes destruÌda. Quem a reconstruiu
tantas vezes? Em que casas da Lima dourada moravam os construtores? Para onde foram os
pedreiros, na noite em que a Muralha da China ficou pronta? A grande Roma est· cheia de
arcos do triunfo. Quem os ergueu? Sobre quem triunfaram os cÈsares? BRECHT, B. Perguntas
de um trabalhador que lÍ. DisponÌvel em: http://recantodasletras.uol.com.br. Acesso em: 28
abr. 2010. Partindo das reflexıes de um trabalhador que lÍ um livro de HistÛria, o autor censura
a memÛria construÌda sobre determinados monumentos e acontecimentos histÛricos. 0
00000000000 - DEMO CiÍncias Humanas e suas tecnologias HistÛria: Antiguidade Oriental. A
crÌtica refere-se ao fato de que a) os agentes histÛricos de uma determinada sociedade
deveriam ser aqueles que realizaram feitos heroicos ou grandiosos e, por isso, ficaram na
memÛria. b) a HistÛria deveria se preocupar em memorizar os nomes de reis ou dos
governantes das civilizaÁıes que se desenvolveram ao longo do tempo. c) grandes
monumentos histÛricos foram construÌdos por trabalhadores, mas sua memÛria est· vinculada
aos governantes das sociedades que os construÌram. d) os trabalhadores consideram que a
HistÛria È uma ciÍncia de difÌcil compreens„o, pois trata de sociedades antigas e distantes no
tempo. e) as civilizaÁıes citadas no texto, embora muito importantes, permanecem sem terem
sido alvos de pesquisas histÛricas.