Você está na página 1de 45

1

Exame da OAB – Rodada 01

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


2

Exame da OAB – Rodada 01

Parabéns por ter dado esse passo importante na sua preparação, meu amigo(a). Temos
TOTAL certeza de que este material vai te fazer ganhar muitas questões e garantir a sua
“vermelhinha”.

Você está tendo acesso agora à Rodada 01.

Nesse material focamos também nos temas mais simples e com mais DECOREBA, pois,
muitas vezes, os deixamos de lado e isso pode, infelizmente, custar inúmeras posições no
resultado final.

Lembre-se: uma boa revisão é o segredo da APROVAÇÃO.

Portanto, utilize o nosso material com todo o seu esforço, estudando e aprofundando cada
uma das dicas.

Se houver qualquer dúvida, você pode entrar em contato conosco enviando suas dúvidas
para: contato@pensarconcursos.com

Ou fale conosco por meio do WhatsApp: 043 99844-6792

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


3

Exame da OAB – Rodada 01

ÍNDICE

ESTATUTO DA ADVOCACIA, REGULAMENTO GERAL E CÓDIGO DE


ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB ...............................................................................4
DIREITO CIVIL ............................................................................................................7
DIREITO PROCESSUAL CIVIL .............................................................................. 11
DIREITO CONSTITUCIONAL ................................................................................ 16
DIREITO ADMINISTRATIVO ................................................................................ 19
DIREITO PENAL ........................................................................................................ 21
DIREITO PROCESSUAL PENAL ............................................................................ 23
DIREITO DO TRABALHO ........................................................................................ 25
DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO............................................................ 30
DIREITO TRIBUTÁRIO ........................................................................................... 33
DIREITO EMPRESARIAL ........................................................................................ 36
DIREITO DO CONSUMIDOR ................................................................................. 38
ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE .............................................. 39
DIREITO AMBIENTAL ............................................................................................. 41
DIREITO INTERNACIONAL ................................................................................... 43
FILOSOFIA DO DIREITO ........................................................................................ 44
DIREITOS HUMANOS .............................................................................................. 45

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


4

Exame da OAB – Rodada 01

ESTATUTO DA ADVOCACIA, REGULAMENTO GERAL E CÓDIGO DE ÉTICA E


DISCIPLINA DA OAB

DICA 01

Não é admitida a divulgação da advocacia, nem a associação com qualquer profissão ou


atividade, seja mercantil, de natureza beneficente, lucrativa ou não lucrativa.

DICA 02

Nos Juizados Especiais Criminais da Justiça Federal a presença do advogado é facultativa.

DICA 03

Atividade incompatível com a advocacia

O exercício incompatível com a advocacia impede a realização de qualquer ato


privativo. A incompatibilidade está relacionada cargo ou função a ser exercida e não a
pessoa.

Por isso, o afastamento temporário das atividades não autoriza o exercício da advocacia.

DICA 04

O substabelecimento com reservas é ato privativo do advogado e não precisa ser


comunicado ao cliente.

Já o substabelecimento, sem reservas, acontece quando o advogado transfere os poderes


adquiridos para outro profissional, eximindo-se de toda responsabilidade e transferindo
definitivamente todos os poderes.

O substabelecimento sem reservas não é ato privativo do advogado e depende do


conhecimento do cliente.

DICA 05

A revogação é realizada pelo cliente e a renúncia pelo advogado.

DICA 06

Os advogados que prestem serviços a Junta Comercial ou quaisquer repartições


administrativas competentes para o registro não podem analisar os atos e contratos de
pessoas jurídicas, devido ao conflito de interesses.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


5

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 07

É vedado ao advogado funcionar no mesmo processo, simultaneamente, como patrono e


preposto do empregador ou cliente.

DICA 08

Não existe hierarquia e nem subordinação entre advogados, magistrados e membros


do Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos,
inclusive, as autoridades, os servidores públicos e os serventuários da justiça, no exercício
da profissão, devem conceder tratamento compatível com a dignidade da advocacia e
condições adequadas a seu desempenho.

DICA 09

O advogado poderá exercer a advocacia em todo território nacional, não precisando de


autorização do Conselho Seccional ou a realização do Exame de Ordem em que cada
Estado em que for atuar. No entanto, caso pretenda exercer a advocacia de forma habitual
em outro Estado do qual mantém sua inscrição principal deverá promover inscrição
suplementar no Conselho Seccional da OAB do referido Estado.

DICA 10

Requisitos para a quebra da inviolabilidade do local de trabalho do advogado

- Indícios de autoria e materialidade de crime por parte do advogado


- Mandado de busca e apreensão, específico e pormenorizado
- Presença de representante da OAB para o cumprimento do mandado de busca e apreensão

DICA 11

O advogado, como regra, deverá realizar a sustentação oral antes do voto do relator,
seguindo a regra do art. 937 do CPC/2015, exceto no processo disciplinar no Tribunal
de Ética da OAB, onde poderá se manifestar após o voto do relator (Art. 60, parágrafo 4,
do CED).

DICA 12

O advogado pode reclamar, verbalmente ou por escrito, perante qualquer juízo, tribunal
ou autoridade, contra a inobservância de preceito de lei, regulamento ou regimento.

DICA 13

A instauração do desagravo público não depende da concordância do ofendido.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


6

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 14

Compromisso perante o conselho - O compromisso é individual e não pode ser delegado


a ninguém, nem mediante procuração específica.

A natureza do ato é solene e personalíssima.

DICA 15

DIREITOS DA ADVOGADA

Gestante:

- Entrar nos tribunais sem se submeter a detectores de metal ou raio x;


- Reserva de vagas nas garagens do fórum;
- Prioridade nas sustentações orais e nas audiências, comprovando sua condição.

DICA 16

Transferência da Inscrição

No caso de mudança efetiva de domicílio profissional para outra unidade federativa, deve o
advogado requerer a transferência de sua inscrição para o Conselho Seccional
correspondente.

DICA 17

Inscrição Suplementar

O advogado deve promover a inscrição suplementar nos Conselhos Seccionais em cujos


territórios passar a exercer habitualmente a profissão considerando-se a intervenção
judicial que exceder de cinco causas por ano.

DICA 18

A denominação da sociedade unipessoal de advocacia deve ser obrigatoriamente


formada pelo nome do seu titular, completo ou parcial, com a expressão 'Sociedade
Individual de Advocacia'.

DICA 19

O advogado empregado não está obrigado à prestação de serviços profissionais de


interesse pessoal dos empregadores, fora da relação de emprego.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


7

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO CIVIL

DICA 20

Arras Confirmatórias: são aquelas que, quando prestadas, marcam o início da


execução do contrato, firmando a obrigação pactuada, de maneira a não permitir
direito de arrependimento. Cabe indenização suplementar, valendo as arras como
taxa mínima.

Arras Penitenciais: quando estipuladas, garantem o direito de arrependimento e


possuem um condão unicamente indenizatório. Não haverá direito à indenização
suplementar.

DICA 21

Cláusula Penal

* Incidência: sobre o devedor que, culposamente, deixe de cumprir a obrigação ou se


constitua em mora.

* Objeto: pode referir-se à inexecução completa da obrigação, à de alguma cláusula


especial ou simplesmente à mora.

* Valor máximo: não pode exceder o da obrigação principal.

* Desnecessidade de demonstrar prejuízo: para exigir a pena convencional, não é


necessário que o credor alegue prejuízo.

* Indenização suplementar: ainda que o prejuízo exceda ao previsto na cláusula penal,


não pode o credor exigir indenização suplementar se assim não foi convencionado. Se o
tiver sido, a pena vale como mínimo da indenização, competindo ao credor provar o prejuízo
excedente.

DICA 22

* Cláusula penal compensatória: dispõe o art. 410 do CC que quando se estipular a


cláusula penal para o caso de total inadimplemento da obrigação, esta converter-se-á em
alternativa a benefício do credor. Em outras palavras, havendo inadimplemento total, o
credor poderá escolher entre a execução da * Cláusula penal moratória: terá o credor o
arbítrio de exigir a satisfação da pena cominada, juntamente com o desempenho da
obrigação principal.

* Redução equitativa: a penalidade deve ser reduzida se a obrigação principal tiver sido
cumprida em parte, ou se o montante da penalidade for manifestamente excessivo, tendo-
se em vista a natureza e a finalidade do negócio.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


8

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 23

Cláusula penal:

* Obrigação divisível: só incorre na pena o devedor ou o herdeiro do devedor que a


infringir, e proporcionalmente à sua parte na obrigação.

* * Obrigação Obrigação indivisível: todos os devedores, caindo em falta um deles,


incorrerão na pena; mas esta só se poderá demandar integralmente do culpado,
respondendo cada um dos outros somente pela sua quota. Aos não culpados fica reservada
a ação regressiva contra aquele que deu causa à aplicação da pena.

DICA 24

Aceitação de Herança

É o ato pelo qual o herdeiro manifesta sua concordância com a herança recebida.

É ato irrevogável e irretratável, mas pode ser anulada se houver vício do negócio jurídico.

Tipos de aceitação:

Expressa: é aquela em que o herdeiro manifesta por escrito a sua aceitação. Inequívoca.

Tácita: é aquela que decorre da prática de atos próprios da qualidade de herdeiro.

Presumida: decorre do silêncio do herdeiro citado para dizer se aceita ou não a herança.

DICA 25

Inventário: é o procedimento judicial ou extrajudicial que tem por objetivo verificar a


regularidade da transmissão sucessória e oficializá-la.

* Judicial: o é obrigatório quando o falecido deixou testamento; quando não há acordo


ente os herdeiros;

Competência: último domicílio do falecido; se ele tinha mais de um domicílio, no local dos
bens; se os bens estão espalhados, utiliza-se o local do óbito (se ele falece em algum local
em que tenha bens).

* Extrajudicial: tabelionato/escritura pública. Nunca é obrigatório. Não existe regra de


competência. Não existe competência de tabelionato de nota.

DICA 26

Abertura da Sucessão: ocorre no exato momento da morte.

Herança: o herdeiro recebe a propriedade e a posse indireta da herança no exato momento


da morte; e a posse direta permanece com o inventariante até o momento da partilha;

Legado: o legatário recebe a propriedade no momento da morte e a posse no momento da


partilha;

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


9

Exame da OAB – Rodada 01

Legado de coisa incerta: o legatário recebe a propriedade e a posse no momento da


partilha.

DICA 27

Diante da ocorrência dos vícios redibitórios, o adquirente pode propor dois tipos de
ação (não cumuláveis), há um concurso de ações:

* ação redibitória: rejeição da coisa. As perdas e danos estão referidas no artigo 443. Art.
443. Se o alienante conhecia o vício ou defeito da coisa, restituirá o que recebeu com perdas
e danos; se o não conhecia, tão-somente restituirá o valor recebido, mais as despesas do
contrato.

* ação estimatória ou ação quanti minoris: abatimento (artigo 442) Art. 442. Em vez
de rejeitar a coisa, redibindo o contrato (art. 441), pode o adquirente reclamar abatimento
no preço.

DICA 28

OBRIGAÇÃO DE DAR COISA CERTA:

PERDA DA COISA: sem culpa (resolve) / com culpa (resolve + perdas e danos)

DETERIORIZAÇÃO DA COISA: sem culpa (resolve ou abatimento) / com culpa (resolve


ou abatimento + perdas e danos)

RESTITUIÇÃO DA COISA (COISA SE PERDE): sem culpa (a coisa se perde para o dono)
/ com culpa (equivalente + perdas e danos)

RESTITUIÇÃO DA COISA (COISA DETERIORA): sem culpa (recebe do jeito que estiver)
/ com culpa (equivalente + perdas e danos)

DICA 29

Passagem forçada

O dono do prédio que não tiver acesso a via pública, nascente ou porto, pode, mediante
pagamento de indenização cabal, constranger o vizinho a lhe dar passagem, cujo rumo
será judicialmente fixado, se necessário.

Se ocorrer alienação parcial do prédio, de modo que uma das partes perca o acesso a via
pública, nascente ou porto, o proprietário da outra deve tolerar a passagem.

DICA 30

Hipoteca: quando se grava um bem imóvel (ou outro bem que lei considere como
hipotecável, como navios e aeronaves) pertencente ao devedor ou a um terceiro, sem
transmissão sem da posse ao credor (na hipoteca não há tradição).

Se o devedor não paga a dívida no seu vencimento, fica o credor habilitado para exercer
o direito de excussão (solicitar a venda judicial do bem).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


10

Exame da OAB – Rodada 01

* Isso ocorre para que, com o produzido da venda, seu crédito seja preferencialmente pago.

DICA 31

Decadência: perda de um direito potestativo

* Não pode ser impedida, suspensa ou interrompida

* Não pode ser renunciada a decadência legal.

* Pode ser legal ou convencional.

* Deve o juiz conhecer de ofício a decadência legal.

DICA 32

TODOS OS BENS PÚBLICOS não podem ser usucapidos.

APENAS os bens públicos de uso especial e comum do povo SÃO INALIENÁVEIS.

OS BENS DOMINICAIS podem ser alienados, desde que preenchidos os requisitos legais.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


11

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO PROCESSUAL CIVIL

DICA 33

A penhora observará, preferencialmente, a seguinte ordem:

* Dinheiro, em espécie ou em depósito ou aplicação em instituição financeira;

* Títulos da dívida pública da União, dos Estados e do Distrito Federal com cotação em
mercado;

* Títulos e valores mobiliários com cotação em mercado;

* Veículos de via terrestre;

* Bens imóveis;

* Bens móveis em geral;

* Semoventes;

* Navios e aeronaves;

* Ações e quotas de sociedades simples e empresárias;

* Percentual do faturamento de empresa devedora;

* Pedras e metais preciosos;

* Direitos aquisitivos derivados de promessa de compra e venda e de alienação fiduciária


em garantia;

* Outros direitos.

DICA 34

É prioritária a penhora em dinheiro, podendo o juiz, nas demais hipóteses, alterar a


ordem prevista no caput de acordo com as circunstâncias do caso concreto.

Para fins de substituição da penhora, equiparam-se a dinheiro a fiança bancária e o


seguro garantia judicial, desde que em valor não inferior ao do débito constante da
inicial, acrescido de trinta por cento.

DICA 35

As partes poderão requerer a substituição da penhora se:

* Ela não obedecer à ordem legal;

* Ela não incidir sobre os bens designados em lei, contrato ou ato judicial para o pagamento;

* Havendo bens no foro da execução, outros tiverem sido penhorados;

* Havendo bens livres, ela tiver recaído sobre bens já penhorados ou objeto de gravame;

* Ela incidir sobre bens de baixa liquidez;

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


12

Exame da OAB – Rodada 01

* Fracassar a tentativa de alienação judicial do bem; ou

* O executado não indicar o valor dos bens ou omitir qualquer das indicações previstas em
lei.

Obs.: A penhora pode ser substituída por fiança bancária ou por seguro garantia
judicial, em valor não inferior ao do débito constante da inicial, acrescido de trinta por
cento.

DICA 36

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. CARACTERIZAÇÃO DO INTUITO PROTELATÓRIO EM


EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. RECURSO REPETITIVO (ART. 543-C DO CPC E RES.
8/2008-STJ).

Caracterizam-se como protelatórios os embargos de declaração que visam rediscutir


matéria já apreciada e decidida pela Corte de origem em conformidade com súmula do STJ
ou STF ou, ainda, precedente julgado pelo rito dos artigos 543-C e 543-B do CPC. Se os
embargos de declaração não buscam sanar omissão, contradição ou obscuridade do acórdão
embargado - desbordando, pois, dos requisitos indispensáveis inscritos no art. 535 do CPC
-, mas sim rediscutir matéria já apreciada e julgada, eles são protelatórios. Da mesma
forma, quando o acórdão do Tribunal a quo, embargado, estiver perfeitamente ajustado à
orientação pacífica do Tribunal ad quem, não haverá nenhuma possibilidade de sucesso de
eventual recurso ao Tribunal ad quem. Dessarte, não se pode imaginar propósito de
prequestionamento diante de recurso já manifestamente inviável para o Tribunal ad quem.
Além disso, em casos assim, o sistemático cancelamento da multa por invocação da Súmula
98 do STJ incentiva a recorribilidade abusiva e frustra o elevado propósito de desestimular
a interposição de recursos manifestamente inviáveis, seja perante o Tribunal a quo, seja
perante o Tribunal ad quem. REsp 1.410.839-SC, Rel. Min. Sidnei Beneti, julgado em
14/5/2014.

DICA 37

Extinto o processo, se a parte responsável pelas despesas processuais, devidamente


intimada, não as pagar dentro de 15 (quinze) dias, a administração judiciária encaminhará
os elementos necessários à Procuradoria-Geral do Estado, para sua inscrição na dívida ativa.

DICA 38

EFEITO RECURSAL e CARACTERÍSTICAS

Devolutivo

Está associado a “devolução” ao Poder Judiciário da análise da decisão recorrida. É um efeito


comum dos recursos e normalmente é dividido na doutrina em efeito devolutivo em
EXTENSÃO e em PROFUNDIDADE.

Suspensivo

Impede a produção de efeitos da decisão e consequentemente sua execução provisória.


Pode ser automático (ope legis) ou a requerimento e concessão do juiz (ope judicis).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


13

Exame da OAB – Rodada 01

Obstativo

O simples ato de recorrer “obsta” o trânsito em julgado da decisão, impedindo a formação


da coisa julgada, assim como a execução definitiva da decisão.

Translativo

É a apreciação pelo tribunal de matéria cujo exame é obrigatório por força de lei, como as
matérias de ordem pública e cognoscíveis de ofício.

DICA 39

EFEITO RECURSAL e CARACTERÍSTICAS

Regressivo

Ocorre quando o juízo a quo (prolator da decisão recorrida) se retrata da decisão antes que
o recurso seja julgado pelo órgão ad quem.

Expansivo

Está associado ao alcance da decisão. Pode ser expansivo SUBJETIVO (quando o


julgamento do recurso atingir outros sujeitos além do recorrente e recorrido) ou OBJETIVO
(quando o julgamento do recurso atingir outros atos processuais além do impugnado).

Substitutivo

Está associado ao juízo de mérito e significa que a decisão impugnada será substituída por
outra decisão.

Rescindente

Ocorre quando o julgamento do recurso cassa, anula a decisão impugnada.

DICA 40

O juiz corrigirá, de ofício e por arbitramento, o valor da causa quando verificar que não
corresponde ao conteúdo patrimonial em discussão ou ao proveito econômico perseguido
pelo autor, caso em que se procederá ao recolhimento das custas correspondentes”.

Ao juiz só é dado controlar de ofício o valor da causa, corrigindo-o, antes do oferecimento


da contestação. Oferecida esta e não tendo havido correção de ofício pelo juiz nem tendo
o demandado impugnado, em preliminar, o valor da causa indicado pelo demandante, ter-
se-á por correto o valor da causa, o qual não poderá mais ser alterado.

DICA 41

De comum acordo, o juiz e as partes podem fixar calendário para a prática dos atos
processuais, quando for o caso.

* O calendário vincula as partes e o juiz, e os prazos nele previstos somente serão


modificados em casos excepcionais, devidamente justificados.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


14

Exame da OAB – Rodada 01

* Dispensa-se a intimação das partes para a prática de ato processual ou a realização de


audiência cujas datas tiverem sido designadas no calendário.

DICA 42

Os atos e os termos processuais independem de forma determinada, salvo quando


a lei expressamente a exigir, considerando-se válidos os que, realizados de outro modo, lhe
preencham a finalidade essencial.

DICA 43

Os atos processuais são públicos, todavia tramitam em segredo de justiça os


processos:

* Em que o exija o interesse público ou social;


* Que versem sobre casamento, separação de corpos, divórcio, separação, união estável,
filiação, alimentos e guarda de crianças e adolescentes (assuntos atinentes à direito de
família e seus consequentes);

* Em que constem dados protegidos pelo direito constitucional à intimidade;

* Que versem sobre arbitragem, inclusive sobre cumprimento de carta arbitral, desde que
a confidencialidade estipulada na arbitragem seja comprovada perante o juízo.

DICA 44

TUTELA PROVISÓRIA: cognição sumária; precariedade; impossibilidade de coisa julgada.

Divide-se em:

* TUTELA PROVISÓRIA DE URGÊNCIA: periculum in mora + fumus boni iuris + dano


irreparável ou de difícil reparação.

* ANTECIPADA: provisória; satisfativa; urgente (perigo de dano ou risco ao


resultado útil do processo).

* CAUTELAR: provisória, conservativa; urgente (perigo de dano ou risco ao


resultado útil do processo).

Obs.: as tutelas provisórias de urgência podem ser incidentais ou antecedentes.

* TUTELA PROVISÓRIA DE EVIDÊNCIA: provisória; satisfativa. Não há necessidade de


demonstração de perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo.

DICA 45

TUTELA DE EVIDÊNCIA

Art. 311 do CPC;

* Sua concessão independe / prescinde da demonstração de perigo de dano ou de risco ao


resultado útil do processo (não exige a demonstração do periculum in mora).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


15

Exame da OAB – Rodada 01

* Só será concedia de forma incidental e será sempre antecedente;

* É fundada num alto grau de probabilidade da existência do direito;

* O juiz adianta os efeitos práticos da sentença de mérito;

DICA 46

HIPÓTESES DA TUTELA DE EVIDÊNCIA

Hipóteses:

* Ficar caracterizado o ABUSO DO DIREITO DE DEFESA ou o manifesto PROPÓSITO


PROTELATÓRIO da parte;

* As alegações de fato puderem ser comprovadas apenas documentalmente E houver tese


firmada em julgamento de casos repetitivos ou em SV;

Obs.: O juiz poderá decidir de forma liminar, ou seja, sem a oitiva prévia da parte
prejudicada.

* Se tratar de PEDIDO REIPERSECUTÓRIO fundado em prova documental adequada do


contrato de depósito, caso em que será decretada a ordem de entrega do objeto custodiado,
sob cominação de multa;

* A petição inicial for instruída com prova documental suficiente dos fatos constitutivos do
direito do autor, a que o réu não oponha prova capaz de gerar dúvida razoável.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


16

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO CONSTITUCIONAL

DICA 47

Em relação à aposentadoria de servidores públicos, quando ele for professor da educação


infantil, ensino fundamental e médio, serão reduzidos em cinco anos os prazos tanto de
idade quanto de contribuição – como visto, no caso dos trabalhadores, só se reduz tempo
de contribuição.

DICA 48

Não cabe mandado de injunção se...

- já houver norma regulamentadora do direito constitucional, mesmo que esta seja


defeituosa.

- se faltar norma regulamentadora de direito infraconstitucional.

- diante da falta de regulamentação de medida provisória ainda não convertida em lei pelo
Congresso Nacional.

- se não houver obrigatoriedade de regulamentação do direito constitucional, mas mera


faculdade.

DICA 49

São ilícitas as provas obtidas por meio de interceptação telefônica determinada a partir
apenas de denúncia anônima, sem investigação preliminar.

Uma denúncia anônima, por si só, não é suficiente para que o juiz determine a
interceptação telefônica.

DICA 50

Não cabe “habeas corpus” para impugnar decisões do STF (Plenário ou Turmas). Não é
cabível habeas corpus, inclusive, contra decisão monocrática proferida por Ministro
do STF.

DICA 51

Mandado de Segurança

Características: ação residual (rito sumário especial); visa proteger direito líquido e certo
não amparado por HC e HD. (não cabe dilação probatória- a prova é pré-constituída);

Prazo decadencial de 120 dias.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


17

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 52

Súmula 429 - STF

A existência de recurso administrativo com efeito suspensivo não impede o uso do


mandado de segurança contra omissão da autoridade.

DICA 53

MS Coletivo: Trata-se de hipótese de substituição processual.

Pode ser impetrado por partido político com representação no Congresso Nacional e
organização sindical, entidade de classe ou associação legalmente constituída e em
funcionamento há pelo menos um ano, em defesa dos interesses de seus membros ou
associados; (este último requisito é para as associações, cuidado)

DICA 54

O “habeas data” não pode ser usado para que se tenha acesso a banco de dados de caráter
privado.

DICA 55

Cláusula da reserva do possível: o Estado deve efetivar os direitos sociais apenas “na
medida do financeiramente possível”.

DICA 56

Mínimo existencial: é uma limitação à cláusula da reserva do possível, pois o Estado


deve garantir uma proteção social mínima aos indivíduos. Só poderá ser alegada pelo Poder
Público como argumento para a não concretização de direitos sociais uma vez que tenha
sido assegurado o mínimo existencial pelo Estado.

A garantia do mínimo existencial é uma obrigação inafastável do Estado.

DICA 57

As contas dos Municípios ficarão, durante sessenta dias, anualmente, à disposição de


qualquer contribuinte, para exame e apreciação, o qual poderá questionar-lhes a
legitimidade, nos termos da lei.

DICA 58

Somente o Estado é soberano. A República Federativa do Brasil é PJ reconhecida pelo


Direito Internacional.

União, estados, DF, municípios são PJs de direito público interno possuem: autonomia,
auto-organização e legislação própria, autogoverno e autoadministração.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


18

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 59

Federação X Confederação: Na federação, há uma união indissolúvel de entes autônomos;


não há direito de secessão.

Já na confederação tem-se uma reunião de Estados soberanos. O vínculo é com base


em um tratado internacional, o qual pode ser denunciado (vínculo dissolúvel).

DICA 60

Legislar sobre direito processual faz parte da competência privativa da União. Agora,
legislar sobre procedimentos em matéria processual compete concorrentemente à União,
estados e Distrito Federal.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


19

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO ADMINISTRATIVO

DICA 61

O abuso de poder ocorre de duas formas: (i) quando a autoridade, embora competente
para praticar o ato, ultrapassa os limites de suas atribuições; (ii) quando a autoridade
pratica ato visando ao interesse próprio ou utiliza atos para finalidades não previstas em
lei.

DICA 62

Poder de delegação e avocação: a delegação e a avocação ocorrem em situações nas quais


o sujeito que recebe atribuição da lei não pratica o ato. Na delegação, a autoridade
transfere parte de suas atribuições para outro agente praticar o ato em seu lugar. Na
avocação, uma autoridade chama para si o ato que seria de seu subordinado.

DICA 63

Se a questão disser que o poder de punir/poder disciplinar decorre (é consequência) do


poder hierárquico, ela estará correta. No entanto, se disser que um servidor foi punido
por uma infração, estará se referindo ao poder disciplinar.

DICA 64

O recurso hierárquico (próprio) é aquele interposto dentro de uma relação que tem
hierarquia.

O recurso hierárquico impróprio é aquele interposto em relações nas quais não há


hierarquia.

DICA 65

O poder disciplinar é vinculado quanto ao dever de punir. Se ficar comprovado que o servidor
cometeu uma infração, ele DEVERÁ ser punido. No entanto, é discricionário quanto à
seleção da pena aplicável.

DICA 66

Caso o servidor pratique um ato que seja, ao mesmo tempo, ilícito penal e ilícito
administrativo, é possível transportar, para o processo administrativo, uma prova
produzida na esfera penal.

DICA 67

O órgão que faz a sustação de atos normativos que EXORBITAM o poder regulamentar
é o Congresso Nacional (CN).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


20

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 68

O poder discricionário é a prerrogativa concedida aos agentes administrativos de elegerem,


entre as várias condutas possíveis, a que traduz maior conveniência e oportunidade
para o interesse público, como, por exemplo, a prorrogação de concurso público ou a
autorização para uso de bem público.

DICA 69

O Estado pode cobrar TAXAS em razão de exercer o poder de polícia (memorize isso).
Cuidado! Somente TAXAS. Não pode ser imposto, tarifa ou contribuição.

DICA 70

Súmula n. 419 do STF

Os municípios têm competência para regular o horário do comércio local, desde que não
infrinjam leis estaduais ou federais válidas.

DICA 71

O poder de polícia é discricionário, porque há um certo grau de liberdade na sua


atuação. O Estado tem liberdade para escolher as atividades a serem “policiadas”, para
fazer escolha da sanção aplicável, bem como para escolher o melhor momento de agir.

DICA 72

Autoexecutoriedade

Significa a imediata e direta execução dos atos pela própria Administração,


independentemente de ordem judicial.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


21

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO PENAL

DICA 73

São circunstâncias que sempre atenuam a pena:

c) cometido o crime sob coação a que podia resistir, ou em cumprimento de ordem de


autoridade superior, ou sob a influência de violenta emoção, provocada por ato injusto
da vítima.

DICA 74

Quem usa ou restitui à circulação, embora recibo de boa-fé, qualquer dos papéis falsificados
ou alterados, depois de conhecer a falsidade ou alteração, incorre na pena de detenção,
de seis meses a dois anos, ou multa.

DICA 75

Existe culpa quando se age:

• Com Negligência: ocorre um “não fazer” – o agente deixa de fazer algo que deveria ter
feito.

• Com Imprudência: agente pratica uma conduta de forma perigosa ou arriscada.

• Com Imperícia: no exercício de sua prática profissional. O agente não possui os


conhecimentos técnicos que deveria possuir.

DICA 76

Súmula n. 567 do STJ

Sistema de vigilância realizado por monitoramento eletrônico ou por existência de


segurança no interior de estabelecimento comercial, por si só, não torna impossível a
configuração do crime de furto.

DICA 77

É de fundamental importância a expressão EM RAZÃO DO CARGO. Não basta SER


funcionário público para praticar a conduta. O autor tem que se valer de sua condição de
funcionário público para que se configure a conduta do art. 312 (Apropriar-se o funcionário
público de dinheiro)!

Essa condição, inclusive, é válida para todos os delitos praticados por funcionário
público contra a administração pública!

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


22

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 78

Dar às verbas ou rendas públicas aplicação diversa da estabelecida em lei


Pena – detenção, de um a três meses, ou multa.

DICA 79

O furto de uso nada mais é do que a conduta do indivíduo que subtrai um objeto com
a intenção de utilizá-lo e devolvê-lo logo em seguida.

DICA 80

A teoria da apprehensio, ou amotio, preconiza que a consumação do delito de furto se


dá no momento em que o autor remove a coisa, ou seja, quando a coisa passa para seu
domínio.

DICA 81

Se a intenção do autor é a de agredir sem causar dano à saúde ou integridade corporal do


indivíduo (por exemplo, com um empurrão leve), o delito será o de vias de fato e não o
de lesões corporais.

DICA 82

O conceito de violência doméstica do CP envolve tanto as lesões corporais praticadas contra


homem ou contra mulher.

DICA 83

Segundo a doutrina, até mesmo o ato de BEIJAR, dependendo da intensidade e das


circunstâncias, pode configurar ATO LIBIDINOSO para fins de caracterização de
estupro.

DICA 84

Constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual,


prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes
ao exercício de emprego, cargo ou função.

Pena – detenção, de 1 (um) a 2 (dois) anos.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


23

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DICA 85

A primeira característica do exercício de jurisdição é a inércia. Inércia: em regra, um


Juiz não atua de ofício – deve ser PROVOCADO para tal, ou seja, a prestação jurisdicional
deve ser solicitada ao Estado.

DICA 86

Substitutividade: a vontade do Estado substituirá a vontade das partes para a


resolução do conflito.

DICA 87

Merece destaque o fato de que a jurisdição não pode ser delegada, enquanto que, em
casos pontuais, é possível a delegação de competência.

DICA 88

Competência absoluta não admite prorrogação!

DICA 89

A competência absoluta é basicamente a “mais importante”, pois caso não seja respeitada,
pode ser questionada pelas partes a qualquer tempo, em qualquer grau de jurisdição,
e até mesmo pelo juiz, de ofício.

DICA 90

Caso a arguição da incompetência de um determinado foro não seja realizada a tempo,


ocorrerá a prorrogação da competência do foro incompetente!

DICA 91

A competência territorial é o único caso de competência relativa prevista no direito


processual penal.

DICA 92

O fato do crime ser tentado ou consumado não influirá na configuração da competência do


Tribunal do Júri. Logo, homicídio doloso tentado ou consumado será de competência do
júri, normalmente!

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


24

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 93

Os examinadores adoram elaborar questões dizendo que os delitos de latrocínio, estupro


seguido de morte e lesões corporais seguidas de morte são de competência do Tribunal do
Júri. Essa afirmação está incorreta!

Não são competência do júri:

• lesão corporal seguida de morte;


• latrocínio;
• estupro seguido de morte.

DICA 94

Competência da Justiça Estadual é residual. Se uma hipótese não está configurada como
competência da Justiça Federal, será da Justiça Estadual, por eliminação!

DICA 95

Os critérios de conexão e continência não criam um novo tipo de competência. O que ocorre
é uma alteração da competência originária!

DICA 96

O Inquérito Policial é um procedimento ADMINISTRATIVO, e não JUDICIAL.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


25

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO DO TRABALHO

DICA 97

ESTABILIDADE (provisória):

* REPRESENTANTES (dos trabalhadores) no CNPS: da nomeação até 1 ano após o fim


do mandato

* REPRESENTANTES (dos trabalhadores) no Conselho do FGTS: da nomeação até 1 ano


após o fim do mandato

* DIREITOR de COOPERATIVA de CONSUMO: do registro da candidatura até 1 ano


após o fim do mandato

* SUPLENTES de COOPERATIVA de CONSUMO: não têm

* REPRESENTANTE de CCPS (Conciliação): até 1 ano após o fim do mandato (o termo


inicial é controverso porque a lei não especifica)

* PRESIDENTE CIPEIRO: não tem

* VICE e DEMAIS CIPEIROS ELEITOS: do registro até 1 ano após o fim do mandato

* DIRIGENTE SINDICAL: do registro até 1 ano após o fim do mandato

* DIRIGENTE DE ASSOCIAÇÃO: tem estabilidade (art. 543, § 3º, CLT); não tem
(doutrina e jurisprudência entendem que o dispositivo não foi recepcionado pela CF/88).

* CATEGORIA DIFERENCIADA: só se exercer na empresa atividade pertinente à


categoria do sindicato

* CONSELHO FISCAL: não tem

* DELEGADOS SINDICAIS: não têm

* GESTANTE: 5 meses após o parto

* ACIDENTADO: 12 meses após o fim do auxílio-doença (salvo se constatado depois


o nexo)

DICA 98

RESUMINDO - NÃO TEM ESTABILIDADE:

* Membro de Conselho Fiscal (OJ-SDI1-365)

* Delegado Sindical (OJ-SDI1-369)

* Suplente de Diretor de Cooperativa (OJ-SDI1-253)

* Presidente da CIPA - é representante do empregador e designado por ele; não é eleito


(Art. 164, §5º, CLT)

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


26

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 99

Equiparam-se ao empregador, para os efeitos exclusivos da relação de emprego, os


profissionais liberais, as instituições de beneficência, as associações recreativas ou outras
instituições sem fins lucrativos, que admitirem trabalhadores como empregados.

DICA 100

Contrato de Trabalho Intermitente

Natureza do Trabalho: Intermitente com subordinação

Exceção: aeronauta (que tem legislação própria)

Determinação do período: em horas, dias ou meses

Prazos: 3 dias para convocação por qualquer meio hábil (e-mail, telefone, etc.)

1 dia útil para manifestação do empregado (o silêncio significa recusa)

E se não cumprir?

Empregado aceito e não foi OU Empregador convocou e dispensou

Multa de 50% do valor do serviço, podendo pagar ou compensar no prazo de 30 dias.

Pagamento das parcelas: remuneração repouso semanal remunerado adicionais legais


férias e 13° proporcionais para provisão de fundos.

DICA 101

Adicional Noturno

Regra geral:

* Trabalhador urbano: 22 às 5h (art. 73, §2º, CLT) 52 minutos e 30 segundos

* Trabalhador Doméstico: 22 às 5h (art. 14, LC 150/2015) 52 minutos e 30 segundos

* Trabalhador rual na pecuária: 20h às 4h (art. 7º, L. 5889/73) 60 minutos

* Trabalhador rural na lavoura: 21h às 5h (art. 7º, L. 5889/73) 60 minutos

* Advogado: 20h às 5h (art. 20, § 3º, L.8.906/94) 52 minutos e 30 segundos, no silêncio


da Lei aplica a hora urbana.

* Trabalhador Portuário: 19h às 7h (art. 4º, §1º da L. 4860/65) 60 minutos

* Aeronautas: Em Terra, conforme horário local: 22h às 5h. Em voo, 18h às 6h,
conforme fuso da base contratual (art. 39, p.único da L. 13475/17) 52 minutos e 30
segundos

* Servidor Público Federal: 22h às 5h (art. 75, L. 8112/90) 52 minutos e 30 segundos

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


27

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 102

GRUPO ECONÔMICO

* A responsabilidade será solidária, tanto para as obrigações trabalhistas quanto para a


anotação da CPTS (em regra, uma única anotação – súmula 129 do TST – A prestação de
serviços a mais de uma empresa do mesmo grupo econômico, durante a mesma jornada de
trabalho, não caracteriza a coexistência de mais de um contrato de trabalho, salvo
ajuste em contrário).

DICA 103

* O desconhecimento do estado gravídico pelo empregador não afasta o direito ao


pagamento da indenização decorrente da estabilidade (art. 10, II, "b" do ADCT).

* A garantia de emprego à gestante só autoriza a reintegração se esta se der durante o


período de estabilidade. Do contrário, a garantia restringe-se aos salários e demais direitos
correspondentes ao período de estabilidade.

* A empregada gestante tem direito à estabilidade provisória prevista no art. 10,


inciso II, alínea “b”, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, mesmo na hipótese
de admissão mediante contrato por tempo determinado.

DICA 104

POLICIAL MILITAR. RECONHECIMENTO DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO COM


EMPRESA PRIVADA

Preenchidos os requisitos do art. 3º da CLT, é legítimo o reconhecimento de relação de


emprego entre policial militar e empresa privada, independentemente do eventual
cabimento de penalidade disciplinar prevista no Estatuto do Policial Militar.

DICA 105

Trabalho ilícito:

* envolve tipo legal penal ou concorre para ele

* não tem proteção laboral;

Trabalho proibido:

* envolve atividade que é irregular, mas não se constitui em tipo legal penal;

* apesar da irregularidade tem proteção laboral.

DICA 106

RECURSO DE REVISTA DO RECLAMANTE. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE.


EXPOSIÇÃO AO AGENTE DE RISCO POR CINCO MINUTOS DIÁRIOS. TEMPO
EXTREMAMENTE REDUZIDO NÃO CONFIGURADO. SÚMULA Nº 364, I, DO TST.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


28

Exame da OAB – Rodada 01

A jurisprudência reiterada desta Corte é no sentido de que a exposição ao agente de risco


por cinco minutos diários não afasta o direito à percepção do adicional de periculosidade,
por não se configurar a hipótese de contato por tempo extremamente reduzido a que alude
a Súmula nº 364, I, in fine, do TST.

(TST-RR-112300-40.2009.5.04.0231, Relator: Dora Maria da Costa, 14/09/2011, 8ª Turma,


DEJT 16/09/2011)

DICA 107

OJ-SDI 1-413 AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO. ALTERAÇÃO DA NATUREZA JURÍDICA.


NORMA COLETIVA OU ADESÃO AO PAT. (DEJT divulgado em 14, 15 e 16.02.2012)

A pactuação em norma coletiva conferindo caráter indenizatório à verba “auxílio-


alimentação” ou a adesão posterior do empregador ao Programa de Alimentação do
Trabalhador — PAT — não altera a natureza salarial da parcela, instituída anteriormente,
para aqueles empregados que, habitualmente, já percebiam o benefício, a teor das Súmulas
nos 51, I, e 241 do TST

DICA 108

Considera-se como de serviço efetivo o período em que o empregado esteja à disposição


do empregador, aguardando ou executando ordens, salvo disposição especial
expressamente consignada.

DICA 109

Por não se considerar tempo à disposição do empregador, não será computado como
período extraordinário o que exceder a jornada normal, ainda que ultrapasse o limite de
cinco minutos previsto no § 1º do art. 58 desta Consolidação:

* Quando o empregado, por escolha própria, buscar proteção pessoal, em caso de


insegurança nas vias públicas ou más condições climáticas.

* Troca de roupa ou uniforme, quando não houver obrigatoriedade de realizar a troca na


empresa. (OU SEJA, sendo obrigatório realizar a troca na empresa, será considerado tempo
à disposição do empregador).

* Adentrar ou permanecer nas dependências da empresa para exercer atividades


particulares.

Ex.: práticas religiosas; descanso; lazer; estudo; alimentação; atividades de


relacionamento social; higiene pessoal;

DICA 110

ESTABILIDADE PROVISÓRIA. ACIDENTE DO TRABALHO. ART. 118 DA LEI Nº


8.213/1991. (inserido item III) - Res. 185/2012, DEJT divulgado em 25, 26 e
27.09.2012

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


29

Exame da OAB – Rodada 01

I – É constitucional o artigo 118 da Lei nº 8.213/1991 que assegura o direito à estabilidade


provisória por período de 12 meses após a cessação do auxílio-doença ao empregado
acidentado. (ex-OJ nº 105 da SBDI-1 - inserida em 01.10.1997)

II – São pressupostos para a concessão da estabilidade o afastamento superior a 15 dias e


a conseqüente percepção do auxílio-doença acidentário, salvo se constatada, após a
despedida, doença profissional que guarde relação de causalidade com a execução do
contrato de emprego. (primeira parte - ex-OJ nº 230 da SBDI-1 - inserida em 20.06.2001)

III – O empregado submetido a contrato de trabalho por tempo determinado goza da


garantia provisória de emprego decorrente de acidente de trabalho prevista no art. 118 da
Lei nº 8.213/91.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


30

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DICA 111

TESTEMUNHA. AÇÃO CONTRA A MESMA RECLAMADA. SUSPEIÇÃO (mantida) - Res.


121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003

Não torna suspeita a testemunha o simples fato de estar litigando ou de ter litigado contra
o mesmo empregador.

Lembrar:

* A testemunha que for parente até o terceiro grau civil, amigo íntimo ou inimigo de
qualquer das partes, não prestará compromisso, e seu depoimento valerá como simples
informação.

Dica:

A testemunha suspeita no processo do trabalho é a T I A:

Terceiro grau

Inimigo

Amigo

DICA 112

Sendo escrita, a reclamação deverá conter a designação do juízo, a qualificação das


partes, a breve exposição dos fatos de que resulte o dissídio, o pedido, que deverá ser
certo, determinado e com indicação de seu valor, a data e a assinatura do reclamante
ou de seu representante.

CUIDADO!

Antes da reforma trabalhista os requisitos grifados eram necessários apenas no rito


sumaríssimo. Agora, independente do rito, a reclamação deverá conter pedido certo,
determinado e com a indicação do seu valor!

DICA 113

AÇÃO RESCISÓRIA. DECISÃO RESCINDENDA. TRÂNSITO EM JULGADO.


COMPROVAÇÃO. EFEITOS:

II - Verificando o relator que a parte interessada não juntou à inicial o documento


comprobatório, abrirá prazo de 15 (quinze) dias para que o faça (art. 321 do CPC de 2015),
sob pena de indeferimento.

III - A comprovação do trânsito em julgado da decisão rescindenda é pressuposto processual


indispensável ao tempo do ajuizamento da ação rescisó- ria. Eventual trânsito em julgado
posterior ao ajuizamento da ação rescisória não reabilita a ação proposta, na medida em
que o ordenamento jurídico não contempla a ação rescisória preventiva. (ex-OJ nº 106 da
SBDI-II - DJ 29.04.2003);

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


31

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 114

Se a testemunha for funcionário civil ou militar, e tiver de depor em hora de serviço,


será requisitada ao chefe da repartição para comparecer à audiência marcada.

DICA 115

Súmula nº 385 do TST

I – Incumbe à parte o ônus de provar, quando da interposição do recurso, a existência de


feriado local que autorize a prorrogação do prazo recursal (art. 1.003, § 6º, do CPC de
2015). No caso de o recorrente alegar a existência de feriado local e não o comprovar no
momento da interposição do recurso, cumpre ao relator conceder o prazo de 5 (cinco) dias
para que seja sanado o vício (art. 932, parágrafo único, do CPC de 2015), sob pena de não
conhecimento se da comprovação depender a tempestividade recursal;

II – Na hipótese de feriado forense, incumbirá à autoridade que proferir a decisão de


admissibilidade certificar o expediente nos autos;

III – Admite-se a reconsideração da análise da tempestividade do recurso, mediante prova


documental superveniente, em agravo de instrumento, agravo interno, agravo regimental,
ou embargos de declaração, desde que, em momento anterior, não tenha havido a
concessão de prazo para a comprovação da ausência de expediente forense.

DICA 116

A revelia ensejará confissão quanto à matéria de fato. EXCETO SE:

* Havendo pluralidade de reclamados, algum deles contestar a ação;

* O litígio versar sobre direitos indisponíveis;

* A petição inicial não estiver acompanhada de instrumento que a lei considere


indispensável à prova do ato;

* As alegações de fato formuladas pelo reclamante forem inverossímeis ou estiverem em


contradição com prova constante dos autos.

DICA 117

Pessoa jurídica de direito público sujeita-se à revelia prevista no artigo 844 da CLT.

DICA 118

OJ 93 da SBDI-2 do TST 93. PENHORA SOBRE PARTE DA RENDA DE


ESTABELECIMENTO COMERCIAL. POSSIBILIDADE.

Nos termos do art. 866 do CPC de 2015, é admissível a penhora sobre a renda mensal
ou faturamento de empresa, limitada a percentual, que não comprometa o
desenvolvimento regular de suas atividades, desde que não haja outros bens penhoráveis

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


32

Exame da OAB – Rodada 01

ou, havendo outros bens, eles sejam de difícil alienação ou insuficientes para satisfazer o
crédito executado.

DICA 119

AÇÃO RESCISÓRIA – ASPECTOS

PRÓPRIOS DO PROCESSO DO TRABALHO

A competência para a ação rescisória se processa da seguinte forma:

TRT: competência para rescindir seus próprios julgamentos e competência para rescindir
as decisões proferidas pelas varas do trabalho a ele vinculadas;

TST: competência para rescindir seus próprios julgamentos.

ATENÇÃO: Depósito prévio para o ajuizamento: 20% do valor da causa.

DICA 120

O jus postulandi das partes, estabelecido no art. 791 da CLT, limita-se às Varas do
Trabalho e aos Tribunais Regionais do Trabalho, não alcançando a ação rescisória, a ação
cautelar, o mandado de segurança e os recursos de competência do Tribunal Superior do
Trabalho.

OU SEJA:

O Jus Postulandi não sabe AMAR

Ação Cautelar

Mandado de Segurança

Ação rescisória

Recursos para o TST

DICA 121

Ao advogado, ainda que atue em causa própria, serão devidos honorários de


sucumbência, fixados entre o mínimo de 5% (cinco por cento) e o máximo de 15%
(quinze por cento) sobre o valor que resultar da liquidação da sentença, do proveito
econômico obtido ou, não sendo possível mensurá-lo, sobre o valor atualizado da causa.

* Os honorários são devidos também nas ações contra a Fazenda Pública e nas ações
em que a parte estiver assistida ou substituída pelo sindicato de sua categoria.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


33

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO TRIBUTÁRIO

DICA 122

O lançamento reporta-se à data da ocorrência do fato gerador da obrigação e rege-se


pela lei então vigente, ainda que posteriormente modificada ou revogada.

* Aplica-se ao lançamento a legislação que, posteriormente à ocorrência do fato gerador


da obrigação, tenha instituído novos critérios de apuração ou processos de fiscalização,
ampliado os poderes de investigação das autoridades administrativas, ou outorgado ao
crédito maiores garantias ou privilégios, exceto, neste último caso, para o efeito de atribuir
responsabilidade tributária a terceiros.

DICA 123

A ação para a cobrança do crédito tributário prescreve em cinco anos, contados da


data da sua constituição definitiva.

OU SEJA:

DECADÊNCIA - O ENTE PÚBLICO TEM 5 ANOS PARA LANÇAR O TRIBUTO

PRESCRIÇÃO - APÓS LANÇADO O MESMO TEM 5 ANOS PARA INGRESSAR COM


EXECUÇÃO FISCAL.

DICA 124

Suspendem a exigibilidade do crédito tributário:

Causas suspensivas: Mo De Re Co Par

* MOratória;

* DEpósito do seu montante integral;

* REclamações e os recursos, nos termos das leis reguladoras do processo tributário


administrativo;

* COncessão de medida liminar em mandado de segurança.

* COncessão de medida liminar ou de tutela antecipada, em outras espécies de ação


judicial;

* PARcelamento.

Causas de Exclusão: isenção e anistia.

DICA 125

SÃO IMPOSTOS PROGRESSIVOS:

* IMPOSTO DE RENDA (CF/88);

* IPTU (CF/88);

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


34

Exame da OAB – Rodada 01

* ITR (CF/88);

* ITCMD (STF).

DICA 126

Pertencem aos Municípios:

* Cinquenta por cento do produto da arrecadação do imposto da União sobre a


propriedade territorial rural, relativamente aos imóveis neles situados, cabendo a
totalidade na hipótese da opção a que se refere o art. 153, § 4º, III;

DICA 127

A pessoa jurídica de direito privado que resultar de fusão, transformação ou


incorporação de outra ou em outra é responsável pelos tributos devidos até à data do
ato pelas pessoas jurídicas de direito privado fusionadas, transformadas ou
incorporadas.

Ao julgar o Recurso Especial em Repetitivo nº 923.012/MG, o STJ sedimentou o


entendimento que essa responsabilidade se estende às multas, sejam elas moratórias ou
punitivas.

DICA 128

Salvo disposição de lei em contrário, a isenção não é extensiva:

* às taxas e às contribuições de melhoria;

* aos tributos instituídos posteriormente à sua concessão.

DICA 129

A Anistia abrange exclusivamente as infrações cometidas anteriormente à vigência


da lei que a concede, não se aplicando:

* Aos atos qualificados em lei como crimes ou contravenções e aos que, mesmo sem
essa qualificação, sejam praticados com dolo, fraude ou simulação pelo sujeito
passivo ou por terceiro em benefício daquele;

* Salvo disposição em contrário, às infrações resultantes de conluio entre duas ou


mais pessoas naturais ou jurídicas.

DICA 130

A Certidão de Dívida Ativa (CDA) goza de presunção de certeza e liquidez relativa,


podendo ser afastada por prova em contrário.

Por isso, o STF julgou que "O protesto das certidões de dívida ativa constitui mecanismo
constitucional e legítimo por não restringir de forma desproporcional quaisquer direitos

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


35

Exame da OAB – Rodada 01

fundamentais garantidos aos contribuintes e assim não constituir sanção política" (ADI
5135)

DICA 131

Características da CDA

Quem constitui inscrição em dívida ativa:

* União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios.

* Respectivas autarquias (Sociedades de Economia Mista e Empresas Públicas).

* Título executivo extrajudicial (Art. 585 VII CPC e art. 784, IX do NCPC).

* Embasa a inicial na ação executiva. (Art. 6 §1 LEF).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


36

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO EMPRESARIAL

DICA 132

Cartularidade (incororação): Não há título de crédito sem a existência de uma cártula


(documento), visto que não pode ser transferido sem a sua existência e não pode ser
executado sem a sua exibição.

DICA 133

Títulos de crédito eletrônicos - Toda e qualquer manifestação de vontade traduzida por


determinado programa de computador, representativo de um fato, necessário para o
exercício do direito literal e autônomo nele mencionado.

DICA 134

Súmula 387 STF: A cambial emitida ou aceita com omissões, ou em branco, pode ser
completada pelo credor de boa-fé antes da cobrança ou do protesto.

DICA 135

Súmula 26 STJ: O avalista do título de credito vinculado a contrato de mútuo também


responde pelas obrigações pactuadas, quando no contrato figurar como devedor
solidário.

DICA 136

Subprincípio Independência: o subprincípio visa facilitar a circulação dos títulos de


créditos, visto que, ao transferir um crédito, não se faz necessária a existência de outro
documento, uma vez que o título basta em si mesmo, assim, existindo o ato de endosso, o
documento será transferido.

DICA 137

DIFERENÇA ENTRE AVAL E FIANÇA

AVAL: a responsabilidade é solidária, ou seja, tanto o devedor quanto avalista são


responsáveis pelo montante integral da dívida.

FIANÇA: a responsabilidade é subsidiária, ou seja, o fiador somente será acionado caso


o devedor principal não cumpra a obrigação

DICA 138

Saque (emissão): é a declaração necessária ou obrigatória de criação ou emissão do título


de crédito, realizada pelo sacador (emitente) e que indica quem deve pagá-lo (sacado)
em favor de um tomador (beneficiário).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


37

Exame da OAB – Rodada 01

Na nota promissória, no cheque e na duplicata, o ato de criação é denominado de emissão.


Na letra de câmbio, o ato de criação/emissão é denominado de saque.

DICA 139

Endosso: é o ato pelo qual o credor de um título de crédito com a cláusula à ordem
transmite os seus direitos a outra pessoa. No endosso, quem transfere o título de
crédito responde pela existência do título e também pelo seu pagamento. Todavia, o
devedor não pode alegar contra o endossatário de boa-fé exceções pessoais.

DICA 140

STJ, Súmula 476: O endossatário de título de crédito por endosso-mandato só responde


por danos decorrentes de protesto indevido se extrapolar os poderes de mandatário.

DICA 141

Caução/pignoratício/garantia: o crédito não se transfere para o endossatário, que é


investido na qualidade de credor pignoratício do endossante. Esse tipo de endosso é
onerado por um penhor.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


38

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO DO CONSUMIDOR

DICA 142

Características do Direito do Consumidor:

* Microssistema Multidisciplinar;

* Lei Principiológica;

* Normas de Ordem Pública e Interesse Social.

DICA 143

Consumidor, é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produtos ou serviços
como destinatário final.

A despeito desse “destinatário final”, existem duas teorias que discutem esse conceito:

* Teoria Finalista: O consumidor é necessariamente o fim da cadeia de consumo.

* Teoria Maximalista: Consumidor é aquele que retira o produto ou serviço do mercado


de consumo sem necessariamente exaurir a sua destinação econômica.

DICA 144

ATENÇÃO!

Teoria Finalista Aprofundada, Temperada ou Mitigada: Por esta teoria, o Consumidor


é aquele que retira um produto ou serviço do mercado de consumo, sem necessariamente
exaurir a sua destinação econômica, mas desde que seja vulnerável.

DICA 145

Consumidor equiparado:

De acordo com o CDC, são equiparados a consumidores:

* Coletividade de pessoas;

* Todas as vítimas do evento, do acidente de consumo;

* Todas as pessoas, determináveis ou não, expostas às práticas comerciais.

DICA 146

Fornecedor: “toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira,


bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção,
montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou
comercialização de produtos ou prestação de serviços”.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


39

Exame da OAB – Rodada 01

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DICA 147

Verificada a hipótese de maus-tratos, opressão ou abuso sexual impostos pelos pais


ou responsável, a autoridade judiciária poderá determinar, como medida cautelar,
o afastamento do agressor da moradia comum.

* Da medida cautelar constará, ainda, a fixação provisória dos alimentos de que


necessitem a criança ou o adolescente dependente do agressor.

DICA 148

* É proibido qualquer trabalho a menores de quatorze anos de idade, salvo na


condição de aprendiz.

* Ao adolescente aprendiz, maiores de quatorze anos são assegurados os direitos


trabalhistas e previdenciários.

DICA 149

Ao adolescente empregado, aprendiz, em regime familiar de trabalho, aluno de escola


técnica, assistido em entidade governamental ou não-governamental, é vedado trabalho:

* Noturno, realizado entre as 22 horas de um dia e às 5 horas do dia seguinte;

* Perigoso, insalubre ou penoso;

* Realizado em locais prejudiciais à sua formação e ao seu desenvolvimento físico,


psíquico, moral e social;

* Realizado em horários e locais que não permitam a frequência à escola.

DICA 150

Adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de
registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou
adolescente

* Portanto, o mero armazenamento já configura o crime, pouco importa se as


menores estavam vestidas ou não. Observem também que o dispositivo não se limita à
conduta praticada através de computadores ou internet, pois abarca qualquer material
impresso, videocassete etc.

DICA 151

Não há crime se a posse ou o armazenamento tem a finalidade de comunicar às


autoridades competentes a ocorrência das condutas descritas, quando a comunicação for
feita por:

* Agente público no exercício de suas funções;

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


40

Exame da OAB – Rodada 01

* Membro de entidade, legalmente constituída, que inclua, entre suas finalidades


institucionais, o recebimento, o processamento e o encaminhamento de notícia dos crimes
referidos neste parágrafo;

* Representante legal e funcionários responsáveis de provedor de acesso ou serviço


prestado por meio de rede de computadores, até o recebimento do material relativo à notícia
feita à autoridade policial, ao Ministério Público ou ao Poder Judiciário.

DICA 152

O Estatuto da Criança e do Adolescente é regido pela doutrina da proteção integral,


o que significa, primordialmente, que toda criança e adolescente é sujeito de direitos,
estejam eles previstos no ECA ou em outros Diplomas. Ao entrar em vigor, o ECA
superou a antiga doutrina da situação irregular. O ECA é regido ainda pelo princípio do
melhor interesse do menor e pela absoluta prioridade.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


41

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO AMBIENTAL

DICA 153

A responsabilidade civil por danos nucleares independe da existência de culpa.


Responsabilidade objetiva da União.

DICA 154

Estão sujeitos a outorga pelo Poder Público os direitos dos seguintes usos de recursos
hídricos:

* derivação ou captação de parcela da água existente em um corpo de água para


consumo final, inclusive abastecimento público, ou insumo de processo produtivo;

* Extração de água de aquífero subterrâneo para consumo final ou insumo de processo


produtivo;

* Lançamento em corpo de água de esgotos e demais resíduos líquidos ou gasosos,


tratados ou não, com o fim de sua diluição, transporte ou disposição final;

* Aproveitamento dos potenciais hidrelétricos;

* Outros usos que alterem o regime, a quantidade ou a qualidade da água existente


em um corpo de água.

DICA 155

As taxas ou as tarifas decorrentes da prestação de serviço de limpeza urbana e manejo


de resíduos sólidos considerarão:

* A destinação adequada dos resíduos coletados;

* O nível de renda da população da área atendida;

* As características dos lotes e as áreas que podem ser neles edificadas; ou

* O peso ou o volume médio coletado por habitante ou por domicílio.

DICA 156

A elaboração de plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos, nos


termos previstos por esta Lei, é condição para o Distrito Federal e os Municípios terem
acesso a recursos da União, ou por ela controlados, destinados a empreendimentos e
serviços relacionados à limpeza urbana e ao manejo de resíduos sólidos, ou para serem
beneficiados por incentivos ou financiamentos de entidades federais de crédito ou fomento
para tal finalidade.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


42

Exame da OAB – Rodada 01

DICA 157

Incumbe ao Poder Público exigir, na forma da lei, para instalação de obra ou atividade
potencialmente causadora de significativa degradação do meio ambiente, estudo prévio
de impacto ambiental, a que se dará publicidade.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


43

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITO INTERNACIONAL

DICA 158

Convenções internacionais: sem dúvida é a principal fonte do Direito Internacional.


Os tratados são elaborados de forma democrática, com a participação de todos os estados,
disciplinam matérias variadas e dão maior segurança, pois exigem a forma escrita.

DICA 159

Costumes internacionais: Para que um determinado comportamento omissivo ou


comissivo configure costume internacional, deve conter os seguintes elementos:

* Material ou objetivo: prova de uma prática geral

* Psicológico ou subjetivo: direito.

DICA 160

Princípios gerais do Direito: apesar de difícil identificação, são fontes autônomas.

Analogia e Equidade: são soluções eficientes para enfrentar o problema da falta de norma
específica.

DICA 161

Atos unilaterais dos Estados: Consistem em manifestação de vontade unilateral e


inequívoca, formuladas com a intenção de produzir efeitos jurídicos, com o conhecimento
expresso dos demais integrantes da sociedade internacional.

DICA 162

“Jus Cogens”: é a norma rígida, versam normalmente sobre matérias atinentes à


proteção dos direitos humanos.

DICA 163

Tratados Internacionais

Tratado é um acordo internacional, concluído por escrito, celebrado pelos Estados, regido
pelo Direito Internacional. Importa destacar que o aludido documento não possui uma
denominação específica, a ele podendo ser atribuído qualquer título. Ex.: tratados,
convenções, acordos, pactos, etc.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


44

Exame da OAB – Rodada 01

FILOSOFIA DO DIREITO

DICA 164

Norma fundamental é o mesmo que Constituição?

Não.

A Constituição é uma norma posta e que faz parte do ordenamento jurídico.

A norma fundamental é uma norma pressuposta e não faz parte do ordenamento,


antes é o pressuposto que justifica o ordenamento jurídico

DICA 165

De acordo com Tercio Sampaio Ferraz Jr, a dogmática jurídica é constituída por
quais modelos operacionais?

* O modelo analítico que contém a teoria da norma jurídica e a teoria do


ordenamento jurídico.

* O modelo hermenêutico que abrange a hermenêutica jurídica e a integração jurídica.

* O modelo empírico, que engloba a teoria da decisão jurídica e a teoria da


argumentação jurídica.

DICA 166

O que é Juiz Hércules, segundo Ronald Dworkin?

É um tipo ideal de juiz, investido de algumas características, que teria, em

tese, a capacidade de alcançar a única resposta correta que cada caso reclama.

DICA 167

O que é norma mais que perfeita?

É a norma que, uma vez violada, acarreta ao infrator não apenas uma sanção, mas
também a nulidade do ato jurídico por ele praticado.

DICA 168

Para Bobbio, a unidade do sistema decorre do ato de força.

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63


45

Exame da OAB – Rodada 01

DIREITOS HUMANOS

DICA 169

IDEIA CENTRAL DOS DIREITOS HUMANOS

- prover meios e instrumentos jurídicos para a defesa da dignidade das pessoas.

DICA 170

As decisões da Corte Interamericana de Direitos Humanos constituem título executivo no


Brasil.

Caso condenem o Estado brasileiro ao pagamento de indenização pecuniária, ficará sujeita


apenas aos procedimentos estabelecidos pelo Direito interno brasileiro para a execução de
provimentos jurisdicionais contra a Fazenda Pública.

DICA 171

Convenção Americana sobre Direitos Humanos

A Corte submeterá à consideração da Assembleia Geral da Organização, em cada período


ordinário de sessões, um relatório sobre suas atividades no ano anterior. De maneira
especial, e com as recomendações pertinentes, indicará os casos em que um Estado não
tenha dado cumprimento a suas sentenças.

DICA 172

A Corte Interamericana de Direitos Humanos é um órgão judicial autônomo que tem sede
em San José, Costa Rica, cujo propósito é aplicar e interpretar a Convenção Americana
de Direitos Humanos e outros tratados de Direitos Humanos. Faz parte do chamado
Sistema Interamericano de Proteção aos Direitos Humanos.

DICA 173

Sistema Universal: composto pela Carta da ONU(1945),Declaração Universal dos Direitos


Humanos (1948) e Pactos Internacionais (1966), a declaração e os pactos juntos são
chamados de Carta Internacional de Direitos Humanos (International Bill of Rights).

Licensed to Eric Mateus Gonçalvesericmateusgoncalves@gmail.com - Document: 106.863.994-63