Você está na página 1de 11

Universidade Federal do Pampa

Relatório de Instalações Elétricas

Autores:

Matheus Kobashigawa Lunna 1801560679


Eduarda Gonçalves Ferreira 1801570562

Alegrete
24 de junho de 2019
Sumário

Sumário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . II

1 RESUMO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . III

2 INTRODUÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . V

3 DESENVOLVIMENTO TEÓRICO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . VII

4 RESULTADOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . IX

5 CONCLUSÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . XI
1 Resumo

Este relatório tem como objetivo mostrar que por meio da matéria de Eletrotécnica,
podemos fazer a parte de instalações residenciais elétricas em uma residência de forma
que com a planta baixa fique um desenho simples de fácil entendimento. Para que este
relatório possa ser feito precisamos seguir algumas regras e usarmos algumas normas da
ABNT.
2 Introdução

A matéria de Eletrotécnica tem como o seu objetivo geral abordar e compreender


conceitos básicos de circuitos elétricos e noções básicas de instalações elétricas. Mas para
chegar em seu objetivo principal necessitamos compreender princı́pios como: Introdução a
eletricidade, corrente, tensão, resistência, Lei de Ohm, energia, potência, circuitos em série
e paralelo, capacitores, indutores, como usar o multı́metro e aplicar todo o conhecimento
em aulas práticas.
3 DESENVOLVIMENTO TEÓRICO

Em nosso projeto foi utilizado a norma NBR 5410, onde é a norma brasileira de
instalações elétricas de baixa tensão. Por ser um projeto extenso, vamos demonstrar
como foi seu processo por etapas:
-1ª Etapa: A primeira etapa do processo é determinar a área e o perı́metro de cada
cômodo;
-2ª Etapa:Estabelecer a potência de iluminação mı́nima por cômodo. Segundo a norma
da, estabelece que é necessário no mı́nimo um ponto de luz em cada peça da casa, abrindo
exceção para a área externa (na norma não há critério) e no banheiro é preciso estar com
um espaçamento de no mı́nimo 60cm do boxe. Para espaços iguais ou menores que 6 m²:
atribuir 100 VA no mı́nimo, e para áreas maiores que 6m²: 100 VA para os primeiros 6m²
e 60 VA para cada 4m² inteiros acrescentado.
-3ª Etapa: Estabelecer a quantidade mı́nima de TUG’s (tomadas de uso geral), se-
gundo a norma, para cada cômodo há a sua regra.
-4ª Etapa: Calcular a potência mı́nima de cada TUG’s, que no nosso caso: banheiro,
cozinha e área de serviço: mas primeiras 3 tomadas: 600VA e 100VA nas demais. E para
o resto da casa 100VA por tomada.
-5ª Etapa: Definir tomadas de uso especı́fico (TUE’s), onde decidimos colocar: chu-
veiro elétrico, ar-condicionado, secador de cabelo, máquina de lavar e torneira elétrica. E
para cada aparelho pesquisamos sua potência média nos produtos atuais.
-6ª Etapa: Fazer um levantamento da potência geral: para esse levantamento ocorrer
é necessário multiplicar por 0,8 o somatório de todas as TUG’s, e para a potência de ilu-
minação e as TUE’s multiplicar por 1. Feito isso, agora a unidade de medida é Watts(W0
em vez de VA(Volts-Ampere). Onde no nosso caso deu 24.080 W.
-7ª Etapa: É estabelecer o tipo de fornecimento, onde temos o fornecimento mo-
nofásico (potência total ativa de até 12.000W), fornecimento bifásico (potência total ativa
de 12.000W até 25.000W) e fornecimento trifásico (potência total ativa de 25.000W até
75.000W). Como nosso projeto se caracteriza como fornecimento bifásico podemos esco-
lher tensões de 127V e 220V. Mas como residimos em Alegrete-RS e sua tensão local é
220V, utilizaremos apenas tensões 220V.
-8ª Etapa: Dividir os circuitos no quadro de distribuição, definimos o quadro da
seguinte forma que ele fique o mais equilibrado possı́vel: Circuito 1: Iluminação geral,
Circuito 2: TUG’s do banheiro, sala e dormitório, Circuito 3: TUG’s da cozinha, Circuito
4: TUG’s da área de serviço e corredor, Circuito 5: TUE’s do banheiro (chuveiro), Circuito
6: TUE’s do dormitório (ar-condicionado), Circuito 7: TUE’s do banheiro (secador de
cabelo), Circuito 8: TUE’s da cozinha (torneira elétrica) e Circuito 9: TUE’s da área de
serviço (máquina de lavar).
-9ª Etapa: Embora o quadro de distribuição deva ser o mais perto possı́vel do medidor,
colocamos ele onde achamos que ficaria o mais adequado possı́vel (deixando em um lugar
visı́vel, de fácil acesso, mas ao mesmo tempo sem ficar em um lugar que não fique bonito
também).
-10ª Etapa: Colocar as proteções adequado para cada circuito, onde temos o DTM
(disjuntor termomagnético), DR (diferencial residual).
-11ª Etapa: Com as informações já existentes, começamos a desenhar na folha A1, onde
desenhamos iluminações, quadro de distribuição, interruptores, tomadas, campainhas.
Feito isso, já traçamos linhas onde seria os eletrodutos.
-12ª Etapa: Definir os eletrodutos da casa (teto, parede ou chão), feito isso, definir
quais fios (fase, fase, neutro, terra, proteção) em cada pico de energia conforme a norma
e sua preferência. Com isso, também precisamos calcular quantos fios passaram por
cada eletroduto, limitando a quantidade de fio por cada eletroduto por no máximo 7 fios
para não ocorrer que eles fiquem muito juntos (apertado), para ter facilidade na hora da
instalação e também em possı́veis reparos futuros.
-13ª Etapa: Calcular o valor da corrente, para saber o valor da corrente basta dividir
o valor da potência pelo valor da tensão. Que no caso será: o valor da potência do circuito
dividido por 220V. Assim teremos o valor de cada corrente por circuito.
-14ª Etapa: Cálculo da potência do circuito de distribuição: somar os valores da
TUG’s e da iluminação. Dado esse valor olhar na tabela o valor de demanda: nosso valor
é 6.160W, onde na tabela o valor da demanda é 0,40 e seu valor de 2.464W. Este valor
da demando é um cálculo teórico da energia usada simultaneamente, assim evitando um
super dimensionamento dos componentes. Para as TUE’s como temos 5 componentes
diferentes multiplicamos esse valor por 0,7: 18.400W x 0,7 = 12.880W. Feito isso somam
esses dois valores e divide por 0,95. 15.344 / 0,95 = 16.151,58VA.
-15ª Etapa: Dimensionamento da Fiação, por meio de uma tabela, a corrente que sai
do quadro de distribuição e a quantidade de fio que está no eletroduto define-se qual sera
o tamanho da bitola do fio (diâmetro). Claro que existe algumas normas que exige que
fios de iluminação tenha no minimo 1,5mm² e fio de força tenha ao menos 2,5mm².
-16ª Etapa: Dimensionar os tamanhos dos disjuntores, conforme sua corrente e certi-
ficar que não esquecemos de nada.
4 RESULTADOS
5 CONCLUSÃO

Após a realização desse projeto, sabemos que conseguimos realizar um projeto elétrico,
usando algumas contas, normas e neurônios. Sabemos que esse projeto em uma casa é de
alta importância para que não haja nenhum acidente futuro e não causar danos, embora
nem todas as casas de hoje em dia tenha esse projeto formal, seguindo regras e tudo mais.

Você também pode gostar