Você está na página 1de 1

PROJETO INTEGRADOR – 2018.

1
CURSO DIREITO – PERÍODO 4º

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA:
UMA LEI FEITA PARA NÃO VALER A PENA

INTRODUÇÃO
A Lei 8429, criada em 02 de junho de 1992, dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo,
emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências. Essa lei é conhecida como a Lei de Improbidade e “integrou-se ao
ordenamento jurídico com a finalidade de combater atos que afetem a moralidade e dilapidem a coisa pública, regulamentando o disposto no artigo 37, § 4º, da Constituição
Federal” (MATTOS, 2012).

OBJETIVOS JUSTIFICATIVAS
Geral: compreender as Disposições Gerais da Lei 8429 que trata da Justifica-se pela importância do tema e a Estratégia Pedagógica na forma de
improbidade administrativa no Brasil. Em relação aos objetivos específicos. Projeto Integrador proposta pela Faculdade Cenecista de Rio das Ostras (FACRO).
Específicos: contextualizar o surgimento da Lei que versa sobre improbidade Outras justificativas repousam na oportunidade de aprofundar questões inerentes a
administrativa com ênfase nos diplomas jurídicos que abordam o tema em questão; improbidade administrativa e assim contribuir com a divulgação de conhecimentos
analisar os principais aspectos do Capítulo I - Das Disposições Gerais referente à Lei acerca desse importante tema. E, por fim, justifica-se pela oportunidade de contribuir
8429 de 02 de junho de 1992; propor um folder didático, como forma de contribuir com a formação de futuros advogados, críticos e reflexivos, que atuarão em diversas
com a disseminação de informações sobre a improbidade administrativa entre a demandas e, dentre elas, poderá abarcar futuras ações sobre a improbidade
comunidade acadêmica. administrativa.
.
METODOLOGIA
Pesquisa de Revisão Bibliográfica, de natureza jurídico-teórica e de método dedutivo. As fontes consistiram na Lei 8429 e Constituição 1988, bem como nos sites do STF
e STJ, Biblioteca da FACRO, além de livros e artigos disponíveis em sites de referência e relevância para área do Direito. Como forma de complementar as informações obtidas
por meio da pesquisa bibliográfica, foi feita pesquisa de opinião com moradores de Rio das Ostras, tendo como respaldo a Resolução CNS 510/2016.

DESENVOLVIMENTO DO TEMA
Conforme Lei 8429/92, os atos de improbidade praticados por qualquer agente público, servidor ou não, contra a administração direta, indireta ou fundacional de qualquer
dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, de Território, de empresa incorporada ao patrimônio público ou de entidade para cuja criação ou
custeio o erário haja concorrido ou concorra com mais de cinquenta por cento do patrimônio ou da receita anual, serão punidos conforme descrito na Lei de Improbidade.
Os tipos de atos de improbidade são: Atos de Improbidade Administrativa que importam enriquecimento ilícito; Atos de Improbidade Administrativa que causam prejuízo ao
erário; e Atos de Improbidade Administrativa que atentam contra os princípios da Administração Pública.
Os agentes públicos de qualquer nível ou hierarquia são obrigados a velar pela estrita observância dos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e
publicidade. Destaca-se, ainda que, as disposições da Lei 8429/92 são aplicáveis, no que couber, àquele que, mesmo não sendo agente público, induza ou concorra para a
prática do ato de improbidade ou dele se beneficie sob qualquer forma direta ou indireta. E, no caso de sucessor daquele que causar lesão ao patrimônio público ou se
enriquecer ilicitamente estará sujeito às cominações desta lei até o limite do valor da herança.

CONCLUSÃO
A Lei de Improbidade Administrativa nasceu do Projeto de Lei 1.446/91, como resposta aos sucessivos casos de corrupção que assolava o País naquela época. Como
forma de contribuir com a propagação desse importante tema na comunidade acadêmica, foi construído material didático alusivo à improbidade administrativa. Sugere-se,
também, o desenvolvimento de projetos de extensão sobre o tema.
Conclui-se que, a Lei de Improbidade Administrativa é uma lei feita para não valer a pena, tendo em vista as especificidades de apenação previstas nesse importante
diploma jurídico.

REFERÊNCIAS
BRASIL. Constituição Federal, de 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm> Acesso em: 17 mar. 2018.
BRASIL. LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L8429.htm. Acesso em: 15 mar. 2018.
BRASIL. Resolução nº. 510, de 07 de abril de 2016. Trata de pesquisas em ciências humanas/sociais. Disponível em:<http://cns.gov./Reso510.pdf>. Acesso em: 17 mar. 2017.
MATTOS, MRG. Os vinte anos da Lei de improbidade administrativa. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2012-dez-06/revista-consultor-juridico. Acesso em: 15 mar. 2018.

Você também pode gostar