Você está na página 1de 4

RESENHA

A Cabana

Jocieli da silva
Monique Thainá da Rocha Sousa
Rodrigo da Silva Lucas

O Livro A Cabana, foi escrito por William P. Young, traduzido pelo escritor
Alves Calado e publicado pela Editora Arqueiro no ano de 2008.

A obra conta a história da filha mais nova do Sr. Mackenzie Allen Philip e sua
esposa Nan. Onde inicia mostrando o convívio de uma família americana composta
por um pai, uma mãe e seus cinco filhos, dando foco aos seus costumes,
ensinamentos e religião.

Divide-se em dezoito capítulos, duzentos e trinta e seis páginas, onde o foco


do assunto busca frisar a questão religiosa da família, o sentimento de um pai ao
perde uma filha e de como ele vai aprender a lidar com essa dor.

A Cabana, narra a história de uma família, que tem uma ligação com Deus
muito forte, onde o foco está na união da mesma. Mackenzie se sentindo um pouco
distante de seus cinco filhos, resolve fazer uma viagem com eles, foram acampar em
um parque próximo a sua cidade. Uma viagem que era para ser relaxante e
divertido, porém tudo começa quando seus filhos vão andar de canoa e a mesma
vira, levando Mack até o rio para salvá-los e deixando Missie, a filha mais nova
sozinha no acampamento, onde ocorre o sequestro da menina.

Iniciando assim dias de buscas por todo o parque atrás do paradeiro de


Missie. Dado por encerrado as buscas, e sem sucesso, o paradeiro do sequestrador
é desconhecido, evidências encontradas em uma cabana próxima ao parque,
mostram que Missie foi brutalmente assassinada. Desde então Mack se jogou em
uma tristeza profunda, perdendo toda sua fé em Deus, e desacreditando que ele
possa existir.

Passado 4 anos da morte de Misse, Mack recebe um bilhete supostamente


escrito por Deus, convidando-o para voltar a cabana onde aconteceu o assassinato
de sua filha. Mesmo assustado ignorou todas as possibilidades de ser uma cilada,
resolve voltar, em um fim de semana, onde Nan e seus dois filhos vão viajar para
casa de parentes, Mack sem avisar o resto de sua família, foi no mesmo fim de
semana novamente para a cabana, onde ali revivia toda sua tristeza, mas estava
principalmente em busca de explicações do porquê Deus não o atendeu seu pedido
de ajuda quando ele tanto precisou.

Chegando na cabana Mack, é recepcionado por Jesus e levado ao encontro


de Deus e o Espírito Santo, onde meio assustado e sem saber o que estava
acontecendo passa um fim de semana cheio de conversas, discussões e
questionamentos. Aprendendo como lidar com sua dor, Mack se orientou do
verdadeiro significado de fé, perdão e amor. Nisto Mackenzie é guiado até o corpo
de sua filha, podendo assim fazer uma sepultura em um lugar com muitas flores
vivas e coloridas.

No final do Livro, Mack volta para sua casa e sofre um acidente, ficando um
tempo no hospital. Acorda e percebe que seu acidente aconteceu na sexta e não no
domingo, sendo assim, seu encontro na cabana com Deus, Jesus e Espírito Santo
não passou de um sonho, para que ele repensasse em sua forma de enxergar a
Deus e a Vida, conseguindo superar aquela passagem em sua vida, sabendo que o
perdão se faz necessário para podermos viver em paz, com o coração tranquilo.

É um livro bem agradável, apesar de tamanha ficção, podemos perceber


facilmente a dor que Mack sente ao perder sua filha. São feitos questionamentos
buscando respostas sobre o porquê de Deus permitir acontecer algo em que as
pessoas passem por tamanho sofrimento, sendo que ele se faz em nosso
pensamento como alguém do bem, que sempre nos ajuda em situações que
precisamos, também procurando compreender o que realmente significa Deus e ter
uma talvez solução para a dor que ele nos causa. O livro a Cabana, nos deixa um
grande questionamento em um mundo atual de grande violência e crueldade, Deus
se faz tão poderoso, e porque não consegue amenizar a dor e sofrimento das
pessoas?

Talvez essa seja a maior duvida de todos nós, onde criamos perguntas, que
não sabemos se tem respostas. Mas na conversa com o Protagonista, Deus deixa
claro que ao chegarmos no período de sofrimento e angustia é pelo fato de nos
afastarmos d’Ele. A maior polêmica exposta no livro, é o jeito em que se relata o
Deus que conhecemos de maneira totalmente diferente, desde sua imagem e seu
relacionamento com o ser humano. A história expõe um ponto positivo, uma
mensagem que nos traz a ideia de que Jesus está conosco em todos os momentos
de nossas vidas, por isso não devemos ter o sentimento de abandono por parte
dele. Além de nos deixar claro, que a crença e a fé devem se fazer muito presente
na vida de quem acredita em Deus, pois assim será mais fácil de existir o perdão e a
justiça divina.

Após a leitura podemos perceber que o livro é totalmente diferente do que


imaginávamos, antes de conhecer jamais pensávamos que seria relacionado à
religião. Porém nos traz um momento de reflexão sobre nossos atos com o próximo,
onde o momento de dor e sofrimento nos torna uma pessoa amarga e sem
compadecimento fazendo um distanciamento de todos em nossa volta. Para mudar
essa situação é necessário um momento de perdão conosco mesmo, pois não
podemos nos culpar por algo que não estava em nosso alcance em fazer, ou
proteger. Por fim, acredita-se que Deus, Jesus e o Espirito Santo, sempre estarão ao
lado de quem manter sua fé e crença neles presente.

Como toda a história é baseada em religião e Deus, podemos dizer que a


obra não é indicada para quem não acredita nisso ou que não goste de ficção,
porém nada impede a leitura. Pois é um livro que abre caminhos para esclarecer
algumas dúvidas sobre o perdão e a justiça divina. Ao ler essa obra, acreditamos
que qualquer pessoa se comoveria com tamanho sofrimento da perda de um filho, e
que compreenderia a posição de Mack ao manter uma tristeza profunda, e a dúvida
em acreditar na existência de Deus.

Após lido o livro, a mensagem que nos faz refletir, é sobre nossa posição e
convívio no mundo, apesar de vivermos uma era de desonestidade, crueldade,
violência entre outras coisas tão ruins, não se deve usufruir de tanta maldade, mas
sim nos manter pessoas de bem, com muita compaixão e igualdade. Com todos os
questionamentos elaborados pelo protagonista, desperta uma curiosidade em seus
leitores, por nos questionar nossa posição a Deus referente a coisas ruins que
acontecem em nossas vidas, nos dando exemplos de como lidar com isso. Ótimo
para leitura, e também para se dar de presente!
O escritor do Livro A Cabana, William P. Young que nasceu no Canadá, foi
criado pelos seus pais missionários em uma tribo indígena nas montanhas da antiga
Nova Guiné Holandesa. Formou-se em Religião no Oregon, Estados Unidos, pagou
seus estudos trabalhando com DJ, salva-vidas e em diversos outros empregos
temporários. Tendo como principal obra A Cabana, William também escreveu os
livros A Travessia (Cross Roads ) 2012, Eva ( Eve ) 2015, Lies we believe about
God 2017.

Jocieli da Silva, Acadêmica do Curso de Ciências Contábeis da Universidade


de Passo Fundo; Monique Thainá da Rocha Sousa, Acadêmica do Curso de
Ciências Contábeis da Universidade de Passo Fundo; Rodrigo da Silva Lucas,
Acadêmico do Curso de Ciências Contábeis na Universidade de Passo Fundo.

Referências:

YOUNG, William P. A Cabana. São Paulo: Arqueiro, 2008.

Interesses relacionados