Você está na página 1de 22

PRÉ HOSPITALAR - SAMU

TRAUMA
INTRODUÇÃO

TRAUMA É UMA DOENÇA.

▸ Hospedeiro: vítima traumatizada.

▸ Vetor: automóvel, motocicleta, bicicleta, arma branca,


arma de fogo, etc…

▸ Principal causa de óbito e incapacidade nas idades entre 1


e 44 anos no Brasil.
INTRODUÇÃO

HISTÓRICO ATLS

1976 – Acidente em Nebraska - EUA.


1978 - 1º ATLS.
1980 - Curso em nível nacional nos EUA.
1986 – América Latina.
2007- 1 milhão de médicos/ano; 60.000 cursos; 47
países.
PCR TRAUMÁTICA

50% dos pacientes morrem no local do acidente ou na 1ª hora do


trauma.

Distribuição trimodal de óbitos:

!1º pico: segundos a minutos do trauma (TCE, lesão de aorta, coração


e grandes vasos).

!2º pico: minutos a várias horas do trauma (ex: lesão de baço, fígado,
fratura de pelve).

!3º pico: dias a semanas do trauma


(infecção e fenômenos trombóticos).
TRÍADE LETAL

TRÍADE LETAL DO TRAUMA


PCR TRAUMÁTICA

MORTE PREVENÍVEL PRECOCE

▸ 60%: hemorragia.

▸ 33%: pneumotórax hipertensivo.

▸ 10%: tamponamento cardíaco.

▸ 7%: obstrução de via aérea.


PCR TRAUMÁTICA

SINAIS EVIDENTES DE ÓBITO

▸ Rigidez cadavérica.

▸ Decapitação.

▸ Esmagamento completo do crânio.

▸ Seccionamento total de tronco.

▸ Carbonização.

▸ Putrefação.
ATENDIMENTO

PRIORIDADES ATENDIMENTO TRAUMA

▸ X - ABCDE (PHTLS - 9 edition).

▸ Controlar hemorragia externa.

▸ Perviedade e proteção de via aérea.

▸ Oxigenoterapia.

▸ Acesso intravenoso ou intra-ósseo com ressuscitação


volêmica.
SEGURANÇA

ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR

▸ Segurança da cena e da equipe.

▸ Início de medidas sequenciais.


X - ABCDE

X - EXSANGUINATION

▸ Controle de hemorragia eXsanguinante.

▸ Pressão direta.

▸ Aplicação precoce de torniquetes.

▸ Básico e avançado.
X - EXSANGUINATION

▸ Aplicação precoce de torniquetes.


ATENDIMENTO

A- AIRWAY
• Avaliar presença de obstrução, corpo estranho, secreção.

▸ Abrir via aérea e proteger coluna cervical. Uso do colar cervical.

▸ Ventilação com bolsa-válvula-máscara e cânula de guedel, se


necessário.

▸ Avançado: intubação orotraqueal ou uso de dispositivo supra-


glótico. Cricotireotomia, se necessário.
ATENDIMENTO

A - AIRWAY
ATENDIMENTO

A - AIRWAY
ATENDIMENTO

B- BREATHING
• FR, oximetria, cianose, padrão respiratório.
• Uso de musculatura acessória, respiração paradoxal.

▸ Fornecer oxigênio - FiO2: 100%.

▸ Avançado: toracocentese, finger thoracotomy, drenagem pleural,


curativo de 3 pontos.
ATENDIMENTO

B- BREATHING
ATENDIMENTO

C - CIRCULATION
• FC, PA, avaliação de perfusão periférica (cor, temperatura e TEC).

▸ Pressão direta.

▸ Torniquete.

▸ Fechamento de pelve.

▸ Acesso venoso ou intra-ósseo.

▸ Ringer lactato até 1 litro, EV.

▸ Avançado: considerar ácido tranexâmico, protocolo transfusão maciça.


ATENDIMENTO

C - CIRCULATION
ATENDIMENTO

D - DISABILITY

• Escala de coma de Glasgow.


• Déficits neurológicos.
• Avaliação de pupilas.
• Glicemia capilar - dextro.
ATENDIMENTO

D - DISABILITY
ATENDIMENTO

E - EXPOSURE

• Expor o paciente.

▸ Limpeza e curativos.

▸ Controle de hipotermia.
ATENDIMENTO

AVALIAÇÃO SECUNDÁRIA E HISTÓRIA SAMPLE

• Reexaminar o paciente da cabeça aos pés, procurando por


lesões.

• Oroscopia, rinoscopia e otoscopia.


• Colher história SAMPLE.