Você está na página 1de 10
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires
Princípios
Princípios

Entende-se por princípios as normas, explícitas ou implícitas, que determinam as diretrizes fundamentais da Legislação pátria, bem como influenciam em toda a sua interpretação e aplicação. Os princípios constitucionais são o ponto mais importante de todo o sistema normativo, já que estes são os alicerces sobre os quais se constrói o Ordenamento Jurídico. São os princípios

constitucionais que dão estrutura e coesão ao edifício

jurídico. NUNES (2002: 37)

Princípios
Princípios

princípios são linhas mestras, os grandes nortes, as

diretrizes magnas do sistema jurídico, Apontam os rumos a serem seguidos por toda a sociedade e obrigatoriamente a perseguidos pelos órgãos do governo (poderes constituídos)”.

Eles expressam a substância última do querer popular, seus objetivos e desígnios, as linhas mestras da

legislação da administração e da jurisdição. Por estas

não podem ser contrariados: tem que ser prestigiados

[

]

até as últimas conseqüências. ATALIBA (2001: 6-7)

Princípios Constitucionais
Princípios Constitucionais

Os princípios estão dispostos na Carta Magna em seu Artigo 37 que diz:

Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do

Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de

de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos
[ ]
[
]
Princípios Constitucionais
Princípios Constitucionais
Legalidade • Na atividade particular tudo o que não está proibido é permitido; na Administração
Legalidade
• Na atividade particular
tudo o que não está
proibido é permitido; na
Administração Pública
tudo o que não está
permitido é proibido. O
administrador está
rigidamente preso à lei e
sua atuação deve ser
confrontada com a lei.
Impessoalidade • O administrador deve orientar-se por critérios objetivos, não fazer distinções com base em
Impessoalidade
• O administrador deve
orientar-se por critérios
objetivos, não fazer
distinções com base em
critérios pessoais.
• Toda atividade da Adm.
Pública deve ser praticada
tendo em vista a finalidade
pública.
Princípios Constitucionais
Princípios Constitucionais
Moralidade • O dever do administrador não é apenas cumprir a lei formalmente, mas cumprir
Moralidade
• O dever do administrador
não é apenas cumprir a lei
formalmente, mas
cumprir
substancialmente,
procurando sempre o
melhor resultado para a
administração.
Publicidade • Requisito da eficácia e moralidade, pois é através da divulgação oficial dos atos
Publicidade
• Requisito da eficácia e
moralidade, pois é através
da divulgação oficial dos
atos da Administração
Pública que ficam
assegurados o seu
cumprimento,
observância e controle.
Princípios Constitucionais
Princípios Constitucionais
Eficiência • É a obtenção do melhor resultado com o uso racional dos meios. Atualmente,
Eficiência
• É a obtenção do melhor
resultado com o uso
racional dos meios.
Atualmente, na Adm.
Pública, a tendência é
prevalência do controle de
resultados sobre o controle
de meios.
Supremacia do Interesse Público • O interesse público têm SUPREMACIA sobre o interesse individual; Mas
Supremacia do Interesse
Público
• O interesse público têm
SUPREMACIA sobre o
interesse individual; Mas
essa supremacia só é
legítima na medida em que
os interesses públicos são
atendidos.
Princípios Constitucionais
Princípios Constitucionais
Presunção de Legitimidade • Os atos da Administração presumem-se legítimos, até prova em contrário
Presunção de
Legitimidade
• Os atos da Administração
presumem-se legítimos,
até prova em contrário
(presunção relativa ou juris
tantum – ou seja, pode ser
destruída por prova
contrária.)
Finalidade • Toda atuação do administrador se destina a atender o interesse público e garantir
Finalidade
• Toda atuação do
administrador se destina a
atender o interesse público
e garantir a observância
das finalidades
institucionais por parte das
entidades da
Administração Indireta.
Princípios Constitucionais
Princípios Constitucionais
Dignidade da pessoa humama • CF, 1º, III • V.g. a) controles pessoais no emprego;
Dignidade da
pessoa humama
• CF, 1º, III
• V.g. a) controles
pessoais no
emprego; b)
opiniões c)
ocupação; d)
salário; e) repouso
(Ruprecht) /
estabilidade
contratos a termo
Liberdade do trabalho • CF, 5º, XIII • Norma eficácia limitada • V.g. diploma jornalista
Liberdade do
trabalho
• CF, 5º, XIII
• Norma eficácia
limitada
• V.g. diploma
jornalista / auxiliar
e tecnico de
enfermagem (OJ
296 SbDI-1)
Justiça social • Distribuição equânime bens • V.g. CLT, 766 • Justos salários trabalhadores •
Justiça social
• Distribuição
equânime bens
• V.g. CLT, 766
• Justos salários
trabalhadores
• Justa retribuição
às empresas
Obrigado!
Obrigado!

ALEXANDRE , Ricardo. DE DEUS, João .Direito Administrativo

Esuematizado . 1 . ed . Rio de Janeiro : Forense ; São Paulo: MÉTODO,

2015 .

ATALIBA, Geraldo . República e Constituição. 2 . ed. São Paulo: Malheiros,

2001 .

NOHARA, Irene Patrícia . Direito Administrativo .Leituras Jurídicas para Provas e Concursos .Ed .Atlas .

NUNES, Luiz A. R . O Princípio Constitucional da Dignidade da Pessoa

Humana : Doutrina e Jurisprudência . São Paulo: Saraiva, 2002 .

da Dignidade da Pessoa Humana : Doutrina e Jurisprudência . São Paulo: Saraiva, 2002 . Prof.
da Dignidade da Pessoa Humana : Doutrina e Jurisprudência . São Paulo: Saraiva, 2002 . Prof.
Prof. Ricardo Pires
Prof. Ricardo Pires