Você está na página 1de 2

Reflexão

Princípios e Conceitos relativos ao Meio Ambiente

Mas afinal, o que é Meio Ambiente? Meio Ambiente é a totalidade dos fatores que
influenciam a vida biológica de um organismo ou de uma população. É um termo geral
que engloba uma série de outros ambientes “particulares”. Então, o meio ambiente
compreende todos os fatores capazes de afetar a vida dos organismos. É tudo aquilo que
nos rodeia e que interfere na nossa existência.

O que seriam ambientes particulares? Apesar do meio ambiente significar o conjunto


dos fatores que envolvem os seres vivos onde quer que eles se encontrem, existem
situações que apresentam características próprias, particulares que individualizam este
lugar! Por exemplo, pense no local onde você estuda. É o seu ambiente de estudo: um
local que reúne condições especiais para você desenvolver sua concentração, sua
atividade de estudo. Da mesma forma podemos pensar em ambiente de trabalho. Se
você não se sentir bem nele, certamente não vai desenvolver suas atividades de forma
adequada, pois o Meio afeta a vida social e cultural, o bem-estar físico e psíquico do
homem! É aí que entra a idéia de interação. Tudo está relacionado, unido em um
conjunto indissociável e que nós, por herança cartesiana (já falamos do René Descartes,
lembra?), teimamos em separar. Pense sempre em meio ambiente como um conjunto de
fatores que afetam a vida dos seres vivos e não como elementos isolados.

Você já pensou o que é natureza? Será que a natureza atua sobre os seres vivos sem que
eles tenham qualquer interferência? Será que esta “natureza” é uma força espontânea?
Ou quem sabe ela seja algo inato contra o qual não podemos lutar? Talvez a natureza
seja somente o meio e o ambiente em que vivemos? Vamos clarear isso! Foi a sociedade
quem inventou uma idéia de natureza. Somos nós que criamos o conceito de natureza
que mais nos agrada, ou seja, o modelo de sociedade que vivemos define a idéia que
temos de natureza. Por exemplo: para as comunidades indígenas, a natureza é vista de
uma forma, nas sociedades orientais de outra. O pensamento ocidental nos leva a crer
que a natureza se opõe à cultura, que a natureza é algo inferior. O comportamento
civilizado, culto, aquele que exige que dominemos nossos instintos selvagens é visto
como “superior” à natureza. É a visão antropocêntrica em ação.

Por acreditarmos piamente nisso, nos consideramos mestres e senhores da natureza com
a missão de dominar, controlar, explorar a natureza. Nesta visão, a natureza passa a ser
apenas um objeto, um recurso, um meio que dispomos para atingirmos o crescimento
econômico. Um sentido somente pragmático e utilitarista. A idéia de natureza objetiva e
exterior ao homem, pressupõe que o homem não seja natureza, um homem fora da
natureza, um homem “não natural”, cristaliza–se com a civilização industrial inaugurada
pelo capitalismo e credencia-o a dominar, explorar. Como conseqüência, as ciências que
estudam a natureza se separam das ciências que estudam o homem.

Você também pode gostar