Você está na página 1de 4

ALGUMAS SUGESTÕES PARA UMA PREGAÇÃO EFICAZ

• Comece seu preparo tão cedo quanto possível. O preparo apressado é um péssimo
preparo
• Sente-se diante de uma mesa grande, em uma cadeira firme, onde haja bastante
luz. Pegue a sua Bíblia, uma caneta e bastante papel.
• Siga este guia, passo a passo, nunca entrando no passo seguinte antes de terminar
completamente o anterior.

1. MEDITE SOBRE A SUA TAREFA


• Pare
• FIQUE EM SILÊNCIO ABSOLUTO NA PRESENÇA DO SENHOR.
• Recorde qual é a sua tarefa. Você deve glorificar a Deus, por levar incrédulos a se
tornarem crentes e crentes fracos a se tornarem fortes.
• É verdade que isto é feito por meio da exposição e da aplicação da Palavra de
Deus. Portanto, você não é primariamente um preparador de sermões, e sim um
instrumento de fazer santos.
• É essencial que, durante todo o seu preparo, você tenha isto sempre diante de si.

2. MEDITE NO SEU TEXTO


• A palavra “texto” significa aquela parte das Escrituras sobre a qual você pregará.
Talvez seja um versículo ou vários, um parágrafo, um capítulo, um livro, um tema
bíblico...
• De joelhos (literalmente!). Leia agora o seu texto.
• Leia sentença por sentença, palavra por palavra, usando cada parte como
combustível para a oração.
• Adore-O por toda verdade e lição que você percebe.
• Se há alguma parte do texto que você não entende, ore e medite até
que a entenda. Se ainda não obteve esclarecimento, leia comentários e outros
recursos — mas somente para descobrir o que esta frase ou sentença significa, e
nada mais.
• Enquanto você espera em Deus, os pensamentos começarão a surgir, talvez
devagar, no princípio. Mas um pensamento despertará outro, que, por sua vez, levará
a outro.
• Fique de joelhos até que a passagem inflame sua alma, até que o fogo irrompa,
tornando-o impaciente para pregar as verdades que você tomou para si e,
especialmente, a “grande idéia”, ou seja, o pensamento predominante que resume o
assunto do texto.
3. COMECE A ESCREVER
• Vá à mesa e faça perguntas ao seu texto. Escreva as respostas. Não tente colocar
tudo em uma seqüência lógica — isto pode ser feito depois. Demore-se nesta tarefa,
até fazê-la por completo.

• Primeiramente, faça estas perguntas básicas:


* Qual é o contexto imediato, o mais distante e o histórico?
* O que este texto significava para o autor e os leitores originais? O que este texto nos
diz hoje?
* O que ele ensina sobre Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo?
* O que ensina sobre os homens e suas atitudes em relação a Deus e em relação uns
aos outros?
* Há um bom exemplo a ser seguido ou um mau exemplo a ser evitado?
* Há uma ordem a obedecermos?
* Há uma advertência à qual devemos atentar?
* Há uma promessa que devemos crer e proclamar?
* Há resposta a uma pergunta pessoal ou bíblica?
* Há um ensino a ser guardado no coração?
* Há algum ensino confirmado por outras passagens das Escrituras?
• Agora, faça outras perguntas que julgue necessárias. Existem sugestões em livros
sobre pregação.

4. ORGANIZE SEU MATERIAL


• Ainda em atitude de oração, faça um rascunho das anotações de seu sermão. Isto significa
ler as várias folhas de papel nas quais você já escreveu, aproveitando o que elas contém e
acrescentando novos pensamentos que certamente surgirão.
• Comece pegando uma nova folha de papel e descrevendo por que você pregará esta
mensagem. Qual é o propósito? Afirme isto em uma única frase.
• Decida que forma o sermão tomará, para cumprir este propósito. Por exemplo, você tem uma
idéia a explicar? Uma proposição a comprovar? Um princípio a aplicar? Uma história a contar?
Um assunto a completar? Ou o quê?
• Deixe espaço para a Introdução, que você acrescentará depois.
• Divida o seu papel em três colunas, intitulando-as Afirmar, Ilustrar, Aplicar.
• Na coluna intitulada Afirmar, escreva a mensagem que você trará a partir do texto. Não faça
outra coisa, até que a estrutura seja clara, simples e natural — uma estrutura suprida pelo
próprio texto. Então, encha essa estrutura.
• Recuse-se a escrever um manuscrito completo. Escreva um pensamento em cada linha.
• Concentre-se no ponto principal. Descarte tudo que não serve à “grande idéia”.
• Para cada grande verdade escrita, ache ou crie uma ilustração. Escreva-a ao lado da
verdade, na coluna intitulada Ilustrar.
• Visualize as pessoas que o ouvirão e, na coluna Aplicar, escreva uma aplicação ao lado de
cada grande verdade ensinada e ilustrada. Será proveitoso subdividir esta coluna em O que
(fazer), Como (fazer), Por que (deve ser feito).
• Quando acabar o rascunho, cada uma das três colunas devem estar igualmente cheias.
• Depois disso, escreva uma Introdução no espaço que você deixou vazio. Ela tem de
despertar o interesse e levar os ouvintes ao assunto do sermão.
• Finalmente, prepare a Conclusão da mensagem. Tenha consigo algo que possa lançar ao
coração dos ouvintes, de modo a persuadi-los a agir em relação à “grande idéia” do texto. Este
é o momento de violência santa.

5. VERIFIQUE SE O SERMÃO CONTÉM OS ELEMENTOS ESSENCIAIS


• Trabalhe novamente em seu rascunho, retirando ou acrescentando tanto material quanto
necessário, à luz dos seguintes elementos essenciais. Não seja mesquinho neste passo vital
de sua preparação. Gaste tempo.
1. Exatidão exegética. A sua mensagem assimila e transmite realmente o significado
intencional do texto bíblico, focalizando e incutindo o pensamento predominante (“a grande
idéia”)? Se a exegese está correta, a mensagem atrairá a atenção ao Senhor Jesus Cristo e à
sua cruz (Lc 24.27, At 3.24). Use comentários e dicionários para confirmar este ponto.
2. Conteúdo doutrinário. De que maneiras específicas esta mensagem aprimorará o
entendimento das pessoas a respeito do sistema de doutrina que as Escrituras ensinam?
3. Estrutura clara. Você lidou com o material por algum tempo, mas a igreja o ouvirá somente
uma vez. A estrutura da mensagem é óbvia, bastante clara e fácil de ser acompanhada? Como
regra geral, tenha somente três ou quatro pontos e nenhum subponto. Toda a estrutura
está em sujeição ao pensamento predominante? A introdução é breve, interessante, cativante e
serve ao que vem depois? A conclusão resume a mensagem e insiste em um veredicto?
4. Ilustrações vívidas. As ilustrações constituem 1/3 da mensagem? Elas são realmente
adequadas às verdades que serão explicadas ou às aplicações que serão feitas?
5. Aplicação penetrante. Há aplicações para todas as verdades que serão apresentadas?
Elas constituem 1/3 da mensagem? São relevantes
àqueles que ouvirão a mensagem? São expressas com amabilidade?
6. Reescreva suas anotações
• Reescreva suas anotações com um aspecto final e melhorado.
• Medite e se esforce para ter uma linguagem correta. Torne a sua linguagem concreta e
evidente. Escolha palavras simples e claras — muitas delas devem ter poucas sílabas. Faça
sentenças breves, contendo apenas um pensamento. Use o pronome “você” sempre que
possível.
• Tenha certeza de que incluiu muitas perguntas retóricas.
• Considere onde seria útil fazer repetições.
• Ao preparar suas anotações, almeje ter clareza, antes de qualquer outra coisa. As anotações
devem ser de leitura fácil.
• Escreva com letras grandes — ou digite.

7. FALE COM O SEU DEUS


• De joelhos, novamente, ore ao seu Deus a respeito das anotações terminadas. Isto é mil
vezes melhor do que ensaiar a mensagem!
• Na primeira vez, ore em favor de cada linha da mensagem, pedindo que possa atrair a
atenção das pessoas ao Deus triuno e levá-las a nutrir pensamentos sublimes a respeito dEle.
• Na segunda vez, ore em favor de cada linha, pedindo que traga o não-convertido a Cristo e
faça o convertido crescer na graça e no conhecimento.
• Continue de joelhos. Escolha os salmos e os hinos. Organize todos os
outros detalhes concernentes à ordem do culto.

8. FAÇA OS PREPARATIVOS FINAIS


• Chegue cedo à igreja.

9. FAÇA A SUA OBRA


• Olhe para os seus ouvintes e fale em voz audível.
• Concentre-se apenas em duas coisas — exaltar o Senhor e santificar as pessoas.
10. RETIRE-SE A UM LUGAR SECRETO
• Algum tempo depois do culto, procure um lugar quieto, para desfrutar de um longo momento
de oração particular.
• Peça perdão a Deus por todos os pontos em você poderia ter feito melhor.
• Ore a respeito de cada verdade anunciada. Peça que as pessoas guardem essas verdades
no coração; que isto as leve a nutrir pensamentos sublimes a respeito de Deus; que os não-
salvos sejam convertidos; que os convertidos façam progresso significativo no entendimento
e na vida espiritual.
• Ore em favor de todas as pessoas específicas que puder lembrar.
• Deixe tudo nas mãos do Senhor — e comece a preparar a próxima
mensagem.

Extraído do livro “Pregação Pura e Simples”

Interesses relacionados