Você está na página 1de 3

Festas do Cristianismo

Natal
O que é o Natal:
O Natal é uma data comemorativa que simboliza o nascimento de Jesus
Cristo.Esta celebração acontece há mais de 1.600 anos no dia 25 de
dezembro.
Natal se refere a nascimento ou ao local onde alguma pessoa nasceu. Por
exemplo, a expressão "cidade natal" indica a cidade onde um determinado
indivíduo nasceu. A palavra "natal" significa "do nascimento".

Origem do Natal
Natal (com inicial maiúscula) é o nome da festa religiosa cristã que celebra o
nascimento de Jesus Cristo, a figura central do Cristianismo. O dia de Natal, 25
de dezembro, foi estipulado pela Igreja Católica no ano de 350 (século IV)
através do Papa Júlio I, sendo mais tarde oficializado como feriado.

A Bíblia não diz nada sobre o dia exato em que Jesus nasceu e por isso a
comemoração do Natal não fazia parte das tradições cristãs no início.

Significado dos Símbolos de Natal


As comemorações de Natal incluem a presença de diversos símbolos
tradicionais como a ceia de Natal, árvore de Natal, o Papai Noel, as músicas, a
troca de presentes, o presépio, a iluminação e outras decorações natalinas.

Páscoa Cristã:
A Páscoa Cristã é uma das festividades mais importantes para o
cristianismo, pois representa a ressurreição de Jesus Cristo, o filho de
Deus. A data é sempre entre os dias 22 de março e 25 de abril.

Dentro do cristianismo, diferentes religiões e denominações celebram a Páscoa


de maneira diferente. Por exemplo, os protestantes celebram de maneira
diferente que os católicos. Enquanto os católicos são encorajados a não comer
carne na Quaresma, para os protestantes não existe essa restrição. Além
disso, os protestantes não costumam celebrar todos os dias da Semana Santa
como os católicos, dando mais importância à Sexta Feira Santa e Domingo de
Páscoa.

A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos, que lembra a entrada de


Jesus em Jerusalém, ocasião em que as pessoas cobriam a estrada com
folhas da palmeira, para comemorar a sua chegada.
A Sexta Feira Santa é o dia em que os cristãos celebram a morte de Jesus na
cruz. E por fim, com a chegada do Domingo de Páscoa, os cristãos celebram a
Ressurreição de Cristo e a sua primeira aparição entre os seus discípulos.

A Páscoa já era comemorada antes do surgimento do Cristianismo. Tratava-se


da comemoração do povo judeu por terem sido libertados da escravidão no
Egito, que durou aproximadamente 400 anos.

Segundo a Bíblia, supostamente Jesus teria participado de várias celebrações


pascais. Quando tinha doze anos de idade foi levado pela primeira vez pelos
seus pais, José e Maria, para comemorar a Páscoa, conforme narram algumas
das histórias do Novo Testamento da Bíblia.

A mais famosa participação relatada na bíblia foi a "Última Ceia", onde Jesus e
os seus discípulos fizeram a "comunhão do corpo e do sangue", simbolizados
pelo pão e pelo vinho.

Festas do Judaismo

Ano Novo Judaico


O Ano Novo Judaico é também um dia Dia de Julgamento, no qual Deus julga cada
pessoa individualmente de acordo com as suas ações, e faz um decreto para o próximo
ano. A festa do Ano Novo é caracterizada pelos toques de trombetas.

 Durante alguns dias antes do Ano Novo os judeus acrescentam orações especiais
pela manhã como forma de se tornarem agradáveis a Deus.
O Ano Novo Judaico é utilizado para calcular os anos do calendário, o ano do descanso,
os dízimos dos vegetais e plantação de árvores, para saber no futuro quanto anos elas
têm.
A comemoração do ano novo comemora a criação do primeiro homem, Adão.
Nesta data é comum desejar uns aos outros felicidade com as frases: “Ano bom!” ou “Ano
bom e doce!”

Dia do Perdão Judaico

O Dia do Perdão, foi estabelecido, por Deus, nas Sagradas Escrituras, como o
dia em que o homem deveria comparecer diante do Eterno para fazer expiação
pelos seus pecados.
Existem 6 proibições no Dia do Perdão:

1. Comer (come-se um pouco antes do pôr-do-sol ainda na véspera do dia até o


nascer das estrelas do dia do perdão);
2. Usar calçados de couro;
3. Passar cremes, desodorante, etc. no corpo;
4. Banhar-se por prazer.
5. Usar eletrodomésticos.
A essência destas proibições é causar aflição ao corpo, dando, então, prioridade à alma.
É o dia do perdão, quando Deus perdoa a todo Israel. Durante esse dia, nada pode ser
comido ou bebido, inclusive água. Não é permitido lavar a boca, escovar os dentes ou
banhar o corpo. Somente o rosto e as mãos podem ser lavados pela manhã, antes das
orações. Não se pode carregar nada, acender fogo, fumar, nem usar eletricidade. O jejum
não é permitido para crianças menores de 8 anos, pessoas gravemente enfermas,
mulheres grávidas e aquelas que deram à luz há menos de trinta dias.
Se uma pessoa, enquanto estiver jejuando em Yom Kippur, passar mal, a ponto de quase
desmaiar, deve-se lhe dar comida até que se recupere. Se houver perigo de uma
epidemia, e os médicos da cidade aconselharem que é necessário comer a fim de resistir
à moléstia, exige-se que todos comam.