Você está na página 1de 13

Requerimento: O que é?

CONCURSOS
É o instrumento por meio do qual o requerente dirige-se à autoridade administrativa
para solicitar um direito ou a concessão de pedido, sob o amparo de lei ou norma
reguladora.

Na administração federal direta e nas autarquias, o Decreto nº 84.414/80 veda a


exigência de requerimento para a concessão de auxílio-doença, gratificação adicional
por tempo de serviço, ajuda de custo, férias, cancelamento de cotas de salário-família e
revalidação de despacho concessório de licenças especiais. A maioria dessas concessões
dá-se de forma automática (de ofício) ou por meio de procedimento sumário e
simplificado.

Estrutura do requerimento

Os elementos indispensáveis à elaboração do requerimento são: Vocativo,


Comunicação, Fecho, Local e data e Assinatura. O requerimento dispensa a intitulação e
é feito em papel sem timbre.

Vocativo
Invoca o destinatário com o tratamento Senhor ou Excelentíssimo
Senhor, seguido da indicação do cargo da pessoa a quem é dirigido.

Comunicação
É o conteúdo do requerimento, aquilo que se requer. Inicia-se com o nome do
requerente e sua qualificação essencial, seguido do objeto do requerimento, com a
indicação dos fundamentos normativos que embasam a solicitação.
Fecho
O fecho mais utilizado é: Nestes termos, pede deferimento. Usa-se ainda Pede
deferimento ou P. deferimento.

Local e data
O local e a data devem ser registrados sem abreviaturas. O mês é indicado por extenso.
Ex.: Brasília, 25 de maio de 2010.

Assinatura
É o campo formado do conjunto assinatura e nome, e, quando não houver na
comunicação referência a qualquer número de identificação, o número do registro de
identidade do requerente.
Esses elementos devem ser posicionados (em relação uns aos outros) centralizadamente,
em área localizada na metade direita da página.

Requisitos mínimos de disposição


Na elaboração do requerimento, observem-se os requisitos formais mínimos
apresentados a seguir:

Tipo de letra (fonte) a ser utilizado


Utilize-se como padrão de letra (fonte) a Times New Roman, uma tipologia tradicional
de fácil legibilidade que se encontra comumente incorporada à tabela de fontes de
qualquer processador de texto. O tamanho da letra (corpo) deve ser o 12.
Requerimento
Antes de nos inteirarmos mais do assunto em questão, seria interessante analisarmos
literalmente a palavra requerimento:

Requerimento deriva-se do verbo requerer, que, de acordo com seu sentido denotativo,
significa solicitar, pedir, estar em busca de algo. E principalmente, que o pedido seja
deferido, ou seja, aprovado.

Podemos fazer um requerimento a um órgão público, a um colégio, a uma faculdade, e


mais a uma infinidade de outros destinatários.

É importante sabermos que o requerimento pertence à chamada Redação Técnica, pois


como todo texto, o mesmo constitui-se de algumas técnicas específicas para redigi-lo.

Observemos, portanto, o modelo a seguir:

Il.mº. SR. Diretor da Escola Estadual Dom Bosco

(Nome da pessoa que solicita o requerimento), aluna regularmente matriculada no


nono ano do ensino fundamental desta escola, vem respeitosamente solicitar a V. Sª a
expedição dos documentos necessários à sua transferência para outro estabelecimento
de ensino.
Nestes termos, pede deferimento

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Londrina, 04 de novembro de 2008.


(Assinatura)

Quanto à estrutura, ele compõe-se de:

Título da autoridade - A quem se dirige o texto

Texto
# Nome do solicitante
#Identificação do solicitante
# Exposição do que se quer

Fecho
#A fórmula convencional
# Local e data
#Assinatura

Observações importantes:
# Num requerimento, as expressões “abaixo-assinado”, “muito respeitosamente” e
outra que já se tornaram arcaicas, devem ser abolidas.

# O nome do solicitante deve vir acompanhado de informações que o identifiquem,


conforme a natureza do requerente.

# Para se fazer o pedido, pode-se usar uma das seguintes formas:


Pede a V. S.ª, Solicita a V. S.ª, Requer a V. S.ª

# As fórmulas convencionais de requerimento admitem as seguintes variações:


• Pede a aguardar de ferimento - P. e A. D.
• Termos em que pede deferimento
• Espera deferimento - E. D.
• Aguarda deferimento - A. D.
O REQUERIMENTO

Um requerimento é um documento usado por empresas ou particulares para solicitar


informações ou fazer pedidos a um organismo público, a uma instituição ou a uma
autoridade.

1. ESTRUTURA

Um requerimento bem estruturado ajuda a uma melhor compreensão daquilo que é


pedido. Deve, por isso, constar das seguintes partes:

- IDENTIFICAÇÃO DO ORGANISMO A QUE SE DIRIGE.

- INTRODUÇÃO - contém os dados pessoais que identificam o requerente: nome,


naturalidade, idade, profissão, morada, número do B.I., número de contribuinte, etc..

- MENSAGEM - contém o pedido e as razões que o justificam:

- Exposição: espaço onde se explica detalhadamente o motivo do pedido enumerando,


de forma ordenada os argumentos e as causas (cada argumento pode ser precedido pela
palavra QUE).

- Petição: espaço onde se expressa o que se solicita à pessoa ou entidade a que é dirigido
o requerimento (pode ser, por exemplo, a fórmula: SOLICITO a V. Ex.ª que...)

- FECHO: consta de três elementos que terminam o requerimento.

- Expressão da conclusão: Pede deferimento

- Data: por extenso, antecedida da indicação do lugar.

- Assinatura do requerente.

2. APRESENTAÇÃO

Na apresentação de um requerimento há que ter alguns cuidados. Assim, deve-se:

- usar uma folha branca ou uma folha própria para o efeito;

- deixar uma margem superior de 6 cm e uma margem esquerda de 7 cm;

- separar os diferentes pontos do requerimento por uma linha em branco;

- adequar as formas de tratamento à entidade a que se destina ( começa-se por: Ex.mo


Sr. ou Il.mo Sr. e no interior do texto devemos escrever V. Ex.ª ou, por extenso Vossa
Excelência).

3. EXEMPLOS

======================================
Ex.mo Sr.

Director do Teatro "Setúbal em Palco"

Eu, abaixo assinado, Paulo Silva, estudante, natural de Setúbal, estando a frequentar o
9º ano do ensino básico, na Escola Secundária nº 2, venho, em nome dos meus colegas
de turma, expor o seguinte: depois de termos estudado algumas obras de Gil Vicente,
gostaríamos de montar um pequeno espectáculo com uma colagem de textos do próprio
Gil Vicente e de outros autores.

_ _ _ _ Solicito, por isso, a V. Ex.ª que nos conceda, se possível, um espaço no vosso
teatro para ensaiarmos e para, mais tarde, mostrarmos o nosso trabalho a toda a
comunidade.

Pede deferimento

Setúbal, um de Março de 2000

Paulo Silva

======================================

Ex.ma Sr.ª

Presidente do Conselho Executivo

da Escola Secundária de Castelo de Vide

Eu, abaixo assinado, António Manuel da Cruz, estudante, natural de Castelo de Vide,
residente na Rua Alves Redol, nº 7, com o B. I. n.º 3647658, de 28/07/92, do arquivo de
identificação de Lisboa, contribuinte n.º 8796324912.

Exponho

QUE me foi concedida uma bolsa de estudo no dia 4 do mês de Setembro do ano
transacto, no valor de 35 000$00 mensais.

QUE me foi comunicado que essa bolsa seria enviada para a morada acima indicada, a
25 de cada mês.

QUE passados três meses que foram da concessão da bolsa, ainda nada me foi enviado.

SOLICITO que V. Ex.ª tome conhecimento deste caso e accione os mecanismos


necessários para a sua resolução.

Pede deferimento

Castelo de Vide, três de Janeiro de 2000

António Manuel da Cruz


4. PRÁTICA

Redige um requerimento a uma empresa, autarquia, escola ou outra instituição sobre um


dos seguintes temas:

 Solicitação de entrevista para obtenção de emprego.


 Pedido de empréstimo de instalações desportivas para um torneio escolar.
 Pedido de ligação eléctrica, de água ou de esgotos.
 Outro.

Exmo. Sr. Director da escola da APEL (Associação Promotora do Ensino Livre), Pe.
David Quintal.

Eu, abaixo assinada, Paula Isabel de Sousa Ramos e Fariña, estudante na referida escola
no 10º ano, turma E, nº11 (Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais), com B.I. nº
13659100,Contribuinte nº 220048193 e Cartão de Identificação nº 12038, com quinze
anos de idade, natural da Cidade de Câmara de Lobos, residente na Cidade de Câmara
de Lobos, com morada: Rua João Ricardo Ferreira César, nº 29, 1º e Código postal
9300-076, mediante a situação por vezes caótica vivida pelos estudantes deste
estabelecimento de ensino nos intervalos entre os blocos de aulas e no intervalo para
almoço, durante os quais a fila para compra de alimentos no bar da escola é muito
extensa, obrigando, por vezes, vários alunos dos mais variados cursos e anos de
escolaridadea chegarem atrasados às suas aulas devido ao tempo de espera demasiado
longo a que são sugeitos para serem devidamente atendidos.

A situação estende-se igualmente ao intervalo de almoço, em que o tempo, já escasso,


se estingue na fila de espera, levando alguns alunos a usufruírem de menos de metade
do período de almoço a que têm direito.

Solicito a V. Ex.ª que analise esta situação.

Sugiro, na minha simples qualidade de estudante deste estabelecimento, a instalação de


um ou mais pontos de venda de refeições e/ou contratação de um ou mais funcionários,
de modo a abreviar o tempo de espera a que os alunos são sujeitos.

Admitindo os encargos financeiros que a aprovação e consequente aplicabilidade de tais


sugestões possam advir, peço que tome consciência de que tais mudanças trarão
inúmeros benefícios aos alunos que, aliás, a elas têm direito, visto o valor simbólico que
oferecem mensalmente ao estabelecimento de ensino aqui tratado.

Pede Deferimento.

Câmara de Lobos, 24 de Novembro de 2008

Entenda a Importância de um Requerimento

09/08/2011 08:47
Uma das atribuições do Poder Legislativo é cobrar do Poder Executivo melhorias para a
sociedade. Um vereador não tem poder para mandar asfaltar uma rua ou reformar uma escola
municipal. Mas ele pode, mediante Requerimento, cobrar da prefeitura que sejam tomadas
providências para executar tais atividades. Vamos tomar alguns exemplos, com base nos dados
dos vereadores da CMP que mais apresentaram Requerimentos neste primeiro semestre.

No dia 03 de maio, a vereadora Vanessa Gonçalves protocolou Requerimento para ser


encaminhado à prefeitura solicitando a conclusão da reforma da Escola Municipal “Walkiria
Viana Gonçalves”, na Agrovila do Caburi. No dia 18 de maio de 2011, o vereador Israel Paulain
protocolou na CMP Requerimento para ser encaminhado ao Secretário Municipal de Obras e
Serviços Públicos, onde solicita a realização da ampliação da escola da comunidade de
Independência, além de solicitar a limpeza de poço artesiano da mesma comunidade através
do Serviço Autônomo de Água e Esgoto-SAAE. No dia 25 de maio, o vereador Flávio Farias
protocolou Requerimento para ser encaminhado à prefeitura pedindo a construção de um
mercado na Agrovila do Mocambo. No dia 26 de maio de 2011 o vereador Juscelino Mando
protocolou na CMP Requerimento para ser encaminhado à prefeitura, pedindo que seja feita
uma análise no sentido de doar um terreno para construção da sede dos mototaxistas.

Porque nem sempre um Requerimento é atendido?

Existem várias razões para que, uma vez encaminhado um Requerimento aos órgãos
competentes municipais, ele não seja atendido. Vamos expor algumas possíveis razões: 1) falta
de iniciativa ou vontade do Poder Executivo Municipal (algumas vezes com a desculpa
mascarada de que não há recursos); 2) a prefeitura pode, de fato, não ter recursos para realizar
aquela obra, naquele momento; 3) o Requerimento foi proposto por um vereador de um
partido de oposição ao governo municipal e, nesse caso, pode ser pouco provável que a
prefeitura realize o que está sendo solicitado; 4) conflito entre os interesses pessoais ou
partidários da administração pública e os interesses coletivos da sociedade; enfim, são as
artimanhas do jogo político, que todo mundo sabe que existe, mas que quase ninguém vê (ou
faz questão de não ver).

Veja, no quadro abaixo, o percentual de Requerimentos apresentados na CMP por cada


vereador (os dados abaixo levam em consideração as apenas as atividades do primeiro
semestre de 2011)

Leia mais: https://www.sabedoriapolitica.com.br/news/entenda%20a%20import%C3%A2ncia


%20de%20um%20requerimento/
Gênero Textual Requerimento
Daniela Diana

Professora licenciada em Letras

O requerimento, também chamado de petição, é um tipo de texto muito utilizado por


entidades oficiais, órgãos públicos ou Instituições.

Trata-se de um documento cuja função primordial é pedir, solicitar ou requerer algo.

Ainda que seja um tipo de redação técnica, ele pode ser solicitado pelo professor da
escola, da universidade, ou mesmo no trabalho. Por esse motivo, fique atento às suas
características e estrutura.

Principais características dos requerimentos


 Redação técnica;
 Texto breve e objetivo;
 Linguagem formal;
 Solicitação de algo;
 Terceira pessoa do singular e plural.

VEJA TAMBÉM: Redação Técnica


Estrutura: Como fazer um Requerimento?

Primeiramente devemos atentar para o propósito comunicativo do requerimento, ou


seja, qual o objetivo central da solicitação.
Na escola, ele pode ser escrito pelos professores quando requisitam algo, por exemplo,
um material. Para compreender como é produzido um requerimento, segue abaixo a
estrutura básica:

 Vocativo: Nome da Instituição ou o Órgão ao qual é destinado. Ou seja, o início do


requerimento aparece o nome do destinatário.
 Corpo de Texto: trata-se de um texto breve e direto sobre o que se pretende solicitar.
 Saudações Finais: já que se trata de um texto que utiliza a linguagem formal, nas
saudações finais é comum aparecer as expressões: grato pela compreensão,
atenciosamente, cumprimentos, dentre outros.
 Local e Data: ao final é importante apontar o local e a data do requerimento.
 Assinatura do Requerente: por fim, o remetente, ou seja, a pessoa (instituição, órgão,
entidade) interessada em solicitar algo, assina o documento. Ele também pode ser
acompanhado de carimbo da instituição.

VEJA TAMBÉM: Linguagem Formal e Informal


Requerimento Deferido e Indeferido

Muito comum a utilização dos termos “deferido” e “indeferido” nos documentos


requerimento. Dessa maneira, quando deferido, significa que ele foi aprovado; e por
outro lado, se indeferido, o que fora solicitado não foi aprovado.

Vale lembrar que algumas expressões e siglas são utilizadas nos requerimentos, a saber:

 “Termos em que pede deferimento”;


 “P. e A. D.” (Pede a aguardar deferimento);
 “E. D.” (Espera deferimento);
 “A. D.” (Aguarda deferimento).

Leia também:

 Gênero Textual Relatório


 Gênero Textual Declaração
 Gênero Textual ATA
 Gênero Textual Memorando

Exemplo de Requerimento

Para compreender melhor esse gênero textual, segue abaixo um modelo de


requerimento:

Senhor Diretor,

Solicitamos o material didático para o ensino médio, visto que estamos terminando o
conteúdo do primeiro bimestre.
Grato pela compreensão,

Itabuna, 04 de abril de 2013

Professores do Ensino Médio


O que é Requerimento? Conceito e Tipos
O requerimento é um documento simples ou complexo feito por
uma pessoa física ou jurídica com o objetivo de solicitar
algo a uma autoridade. É um documento formal com apoio
legal, dirigido à pessoa com o poder de atender a
solicitação nele contida.

Aqui no dicionário direito vimos também em outros artigos como


atestado, comunicação oficial, ofício e contrato de seguro. Trataremos agora sobre o
que é requerimento, tipos de requerimento.

Seu principal objetivo é a formalização de um pedido, visando o atendimento de


uma demanda. O requerimento costuma ser padronizado por cada instituição,
entretanto, segue uma série de critérios comuns, o que facilita a compreensão da
mensagem e mantém a organização. Outra vantagem é que ele serve como uma prova
judicial para ambas as partes.

Um requerimento tem como características o uso do vocativo, a identificação do


requerente, um texto claro e conciso (no qual é apresentada a justificativa para tal
pedido), a presença dos termos “requerer” ou solicitar”, o fechamento do documento,
local e data, e assinatura do requerente.

Quando o documento é emitido por uma empresa ou órgão público, é necessária a


utilização de papel timbrado. Ao entregá-lo ao setor ou pessoa responsável pelo seu
recebimento, o requerente deve exigir um protocolo que sirva como prova de que a
entrega foi realizada.

Tipos de Requerimento

Pertencente à chamada redação técnica, o requerimento é dividido em duas categorias:


requerimento simples e requerimento complexo. Ambos podem ser Judiciais ou
Extrajudiciais. Vejamos agora os tipos de requerimento:

 Requerimento simples: é utilizado quando a questão não necessita de grande


aprofundamento. Contém apenas um parágrafo com informações sucintas e linguagem
formal.
 Requerimento complexo: é utilizado quando há necessidade de realizar uma
solicitação mais articulada e detalhada, composta por mais de um ponto ou
argumento. Contém mais de um parágrafo e pode apresentar outros documentos para
comprovação dos fatos.