Você está na página 1de 29

"Inteligência emocional é construir a habilidade de enfrentar os desafios

da vida e resistir, agir produtivamente e se recuperar de forma


equilibrada diante de situações adversas e desafiadoras" César Bueno

Inteligência Emocional

Uma jornada de desenvolvimento e evolução

POR CÉSAR BUENO


O AUTOR
César Bueno Empreendedor, AUNLP Trainer Master em PNL Internacional,
Master Trainer Coach Internacional, Master Trainer em Hipnose Clínica e
Hipnoterapia, Trainer em Lei da atração, Trainer em Psicologia Positiva,
Constelador Sistêmico, Self Management Leadership, Panorama Neurossocial
e Trainer em Ho´oponopono.

Nascido em São Paulo e desde muito pequeno traça os seus passos na


construção de negócios e no desenvolvimento humano.

Cursou Matemática e Física pela PUC-SP, Marketing pela Universidade


Paulista, e os cursos livres de Filosofia e Sociologia da FGV – Fundação Getúlio
Vargas. Realizou especializações em Filosofia Clínica, Neurociência e Gestalt
Terapia. É membro da Global Sciences Foundation, uma fundação de
cientistas que estudam as aplicações cientifica da física quântica e a Lei da
Atração.

Estudou e formou-se em diversas especializações na área da PNL com os


próprios criadores como Robert Dilts, Judith DeLozier. Estudou também com
Steve G Jones nas áreas da Hipnose. Tim Gallwey, Stephen Gilligan e Richard
Moss nas áreas do Coaching, Presence e Comunicação Generativa e com Dr.
Joe Vitale em Lei da Atração e Ho´oponopono.

Treinador desde 2005 é o único latino americano autorizado pela União


Americana de PNL a certificar cursos de Formação Internacional em PNL,
ministra também formações em COACHING, HIPNOSE,
PANORAMA NEUROSSOCIAL, CONSTELAÇÃO SISTÊMICA
e TREINAMENTOS TRANSFORMACIONAIS DE
INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E CORPORATIVA.

Iniciou sua vida profissional na área dos negócios,


chegando a ser executivo do Wal-Mart aos 23 anos
onde se nutriu de ideais e estratégias
empreendedoras de sucesso. Em 2007
deixou a multinacional e foi em busca de
seus grandes sonhos, trabalhando com
treinamentos de desenvolvimento humano
e empreendedorismo.
O AUTOR
César Bueno acredita que todo sonho é possível, e que todos têm as
ferramentas e a capacidade de atingi-los. Desenvolve e aplica treinamentos
que maximizam os poderes da mente em um modelo de aprendizagem de
alta performance, que geram ganhos extraordinários e realizações incríveis.

Desenvolveu-se em Comunicação e Alto Impacto, construindo um modelo


de aprendizagem dinâmica em seus treinamentos que possibilitam uma
profunda imersão transformativa.

Hoje, César Bueno tem o sonho de impactar positivamente o maior número


de pessoas, gerando conteúdo e treinamentos voltados para extrair o maior
potencial de cada indivíduo, com valores ajustados em uma conexão íntegra
com a essência individual de cada ser, com o melhor que há em cada um.

“Sua missão é despertar o potencial


infinito de cada ser humano,
construindo resultados
extraordinários com aplicações de
profunda transformação
generativa.”
Capítulo
01

Descobrindo a
Inteligência emocional
O que é Inteligência Emocional
Inteligência emocional

      Inteligência emocional é um conceito em Psicologia que


descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios
sen1timentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar
com eles.
     Este processo, possibilita a obtenção da gerencia dos estados
emocionais, construindo acesso a experiências e emoções
específicas que contribuem e constroem os seus
comportamentos.
      Você deve estar se perguntando como essas ferramentas
podem criar impacto em sua vida. A inteligência emocional é
um conceito da psicologia para a capacidade de reconhecer,
avaliar e gerenciar os seus sentimentos e emoções, bem como
de outras pessoas e principalmente como esse impacto se
organiza em sua mente inconsciente, desta maneira, oferecendo
caminhos e ferramentas para a construção dos resultados que
você tanto busca.
      Uma pesquisa recente estudou as pessoas de sucesso que
obtiveram grandes resultados em suas vidas pessoais e
profissionais, e foi notório o padrão que se repetia para a massiva
maioria dos estudados, a capacidade de gerenciar e construir
sentimentos e emoções congruentes com os seus caminhos.
Perceba quantas pessoas você conhece que possuem boa
formação e que aparentemente são bem preparadas, porém,
giram em círculos não desenvolvendo resultados expressivos e
notáveis para si.
Inteligência emocional

     Esta pesquisa concluiu sua observação, percebendo que


apenas  15% do resultado no sucesso pessoal está ligado as
capacidades cognitivas e que 85% é a forma que você utiliza
suas informações para escolher ações e construir resultados, ou
seja, a sua inteligência emocional.
     As universidades e escolas tradicionais de ensino formam
profissionais com competências cognitivas, porém, a cada ano,
as empresas e o mercado exigem mais e mais habilidades de
inteligência emocional como: liderança, motivação, resiliência
emocional, pró atividade, gestão do tempo, foco, atenção plena,
entre outras. E onde estas informações são ensinadas? Em cursos
de Inteligência emocional e formações mais específicas e
profundas como Programação Neurolinguística, hipnose,
coaching, comunicação não violenta, psicologia positiva, entre
outros.

     Podemos mudar o comportamento das outras pessoas para


que se adaptem ao nosso modelo? Sim, porém devemos
lembrar que cada um de nós é único e nossas experiências no
decorrer da vida não são iguais. Somos nós os únicos
responsáveis pelos nossos resultados.
     Portanto é mais coerente que nós possamos aprender a
flexibilizar nossos filtros comportamentais antes de
promovermos qualquer mudança no comportamento alheio,
pois toda ação pede uma reação e os iguais se atraem. Ex.: só
posso ter um ambiente de trabalho em equipe, bem sucedido,
Inteligência emocional

se eu aprender a trabalhar em equipe tão bem que o meu


comportamento contagie o comportamento dos meus
companheiros. Ou seja, é através dos meus estímulos sinceros
que posso promover todas as mudanças desejadas no mundo. 

     O objetivo do jogo de tênis é o de derrotar o adversário. Joga‐


se tênis para fazer o outro errar. Nele o bom jogador é aquele
que tem a exata noção do ponto fraco do outro. O adversário,
incapaz de devolver a bola, conclui a sua derrota. O prazer do
tênis enfim, é quando um dos dois jogadores é colocado fora do
jogo; um está alegre porque ganhou, o outro está triste porque
perdeu.
     O frescobol, no entanto muito parecido com o jogo de tênis,
se diferencia por não ter adversário. É preciso que nenhum dos
jogadores perca para o jogo ser bom, ou os dois ganham ou
ninguém ganha. O que se deseja é que ninguém erre, pois não
há adversário a ser derrotado. Quando um erra fica chateado, e o
que provocou o erro também, mas não tem importância:
começa‐se de novo o jogo onde ninguém marca pontos.
     Nos relacionamentos do tipo tênis é assim: um recebe as
palavras, os sonhos do outro, e com críticas os destroem. Nos
relacionamentos do tipo frescobol é diferente: um recebe do
outro as palavras como ensinamentos, os sonhos como algo
delicado que vem do coração. Ninguém ganha e se deseja então
estar sempre junto, para que o jogo nunca tenha fim...
Inteligência emocional

     “Fabricar álibis, ou desculpas, com as quais justificamos os


fracassos, é um passatempo
nacional.”

     O hábito é tão velho quanto à raça humana e fatal para o


sucesso na vida!
    Por que as pessoas se apegam as suas desculpas favoritas? A
resposta é clara. Defendem‐nas porque foram elas que as
criaram! A desculpa é filha da imaginação do homem – é próprio
da natureza humana defender os filhos de nossa mente.
Se tivermos a coragem de nos vermos como realmente somos,
descobriríamos o que há de errado conosco e corrigiríamos.

    Em seguida, poderíamos ter a oportunidade de aproveitar os


nossos erros, para aprender alguma coisa com a experiência dos
outros... Pois se nada estivesse errado conosco, estaríamos agora
onde deveríamos estar se tivéssemos passado mais tempo
analisando nossas fraquezas e menos tempo inventando
desculpas para elas.

                                         (Baseado no livro - Assumindo o controle)


Inteligência emocional

    Não sabe por que ficou tão chateado depois da última


conversa com o seu chefe? Ficou perplexo com o mau humor do
seu colega durante o almoço? Talvez a sua rotina seja marcada
por menos “mistérios” se você desenvolver sua inteligência
emocional.

    Mas, se você fica confuso com os altos e baixos emocionais do


seu ambiente de trabalho, não se preocupe: você não está
sozinho, a deficiência na interpretação e na gestão de
sentimentos é epidêmica.

    Apenas 36% das pessoas conseguem identificar suas próprias


emoções, segundo um estudo feito por Travis Bradberry e Jean
Greaves, autores do livro “Emotional Intelligence 2.0”
(Inteligência emocional 2.0), da TalentSmart.

    Feita com mais de 500 mil pessoas ao longo de uma década,


a pesquisa demonstra que essa competência, além de rara, é
muito valiosa. O chamado QE, ou quoeficiente emocional, está
ligado a 58% do sucesso profissional em qualquer carreira.

    A boa notícia, é que esse tipo de inteligência pode ser


treinado. 
Capítulo
02

O Conceito da
Inteligência Emocional
As habilidades fundamentais
o conceito

    A inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso


ou insucesso dos indivíduos. Como exemplo, a maioria das
situações de trabalho é envolvida por relacionamentos entre as
pessoas e, desse modo, pessoas com qualidades de
relacionamento humano, como afabilidade, compreensão e
gentileza têm mais chances de obter o sucesso.

    A inteligência emocional pode ser categorizada em cinco


habilidades:

Autoconhecimento emocional - reconhecer as próprias


emoções e sentimentos quando ocorrem;

Controle emocional - lidar com os próprios sentimentos,


adequando-os a cada situação vivida;

Automotivação - dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou


realização pessoal;

Reconhecimento de emoções em outras pessoas - reconhecer


emoções no outro e empatia de sentimentos; e

Habilidade em relacionamentos interpessoais - interação com


outros indivíduos utilizando competências sociais.
 
o conceito

    As três primeiras são habilidades intrapessoais e as duas


últimas, interpessoais. Tanto quanto as primeiras são essenciais
ao autoconhecimento, estas últimas são importantes em:

Organização de grupos - habilidade essencial da liderança, que


envolve iniciativa e coordenação de esforços de um grupo, bem
como a habilidade de obter do grupo o reconhecimento da
liderança e uma cooperação espontânea.

Negociação de soluções - característica do mediador,


prevenindo e resolvendo conflitos.

Empatia - é a capacidade de, ao identificar e compreender os


desejos e sentimentos dos indivíduos, reagir adequadamente de
forma a canalizá-los ao interesse comum.

Sensibilidade social - é a capacidade de detectar e identificar


sentimentos e motivos das pessoas.
 
    Platão disse que todo aprendizado tem uma base emocional.
O modo como interagimos com nossas emoções e as regulamos
tem repercussões em quase todos os aspectos de nossa vida.
Para colocar em termos claros, a inteligência emocional (IE) é
como a "sabedoria da rua", em oposição à "sabedoria dos livros",
e é responsável por grande parte da capacidade de uma pessoa
de navegar com eficiência pela vida.
Capítulo
03

Os Sinais da
Inteligência Emocional
Descobrindo os caminhos
os sinais

Você sente curiosidade sobre pessoas


que não conhece

    Você gosta de conhecer novas pessoas e naturalmente tende


a fazer muitas perguntas depois de ser apresentado a alguém?

Nesse caso, tem um certo grau de empatia, um dos principais


componentes da IE. Pessoas altamente empáticas - as que estão
extremamente sintonizadas com as necessidades e os
sentimentos dos outros, e agem de uma maneira sensível a
essas necessidades - têm uma coisa importante em comum: são
muito curiosas sobre estranhos e se interessam genuinamente
em saber mais sobre os outros.

    Ter curiosidade sobre os outros também é uma maneira de


cultivar a empatia. A curiosidade expande nossa empatia
quando conversamos com pessoas de fora do nosso círculo
social habitual, encontrando vidas e visões de mundo muito
diferentes das nossas.
os sinais

Você é um ótimo líder

    Líderes excepcionais costumam ter uma coisa em comum,


segundo Goleman. Além dos tradicionais requisitos para o
sucesso - talento, ética profissional e ambição, por exemplo -,
eles possuem um alto grau de inteligência emocional. Em sua
pesquisa comparando os que se saíram extremamente bem
em papéis de liderança com aqueles que eram simplesmente
medianos, ele descobriu que cerca de 90% da diferença em
seus perfis se devia à IE, e não à capacidade cognitiva.

    Quanto mais alta a categoria de uma pessoa considerada um


ator excelente, mais capacidades de inteligência emocional
apareciam como motivo de sua eficácia
os sinais

Você conhece suas forças e suas


fraquezas

    Um grande fator da autoconsciência é ser honesto consigo


mesmo sobre quem você é.

    Saber onde você se sai muito bem e onde você tem


dificuldade, e aceitar essas coisas.

    Uma pessoa emocionalmente inteligente aprende a


identificar suas áreas de força e de fraqueza e analisa como
pode trabalhar com maior eficácia dentro desse quadro.

    Essa consciência gera a autoconfiança, que é um dos


principais fatores da IE.

    Se você sabe em que é realmente eficaz, pode operar a partir


dessa confiança.
os sinais

Você sabe prestar atenção

    Você é distraído por cada post na rede social, mensagem e


pensamento que passa por sua cabeça? Nesse caso, isso pode
estar impedindo que você funcione em seu mais alto nível de
inteligência emocional.

    Mas a capacidade de suportar distrações e se concentrar na


tarefa a ser feita é um grande segredo da inteligência
emocional.

    Sem estar presente consigo mesmo e com os outros, é difícil


desenvolver autoconsciência e relacionamentos fortes. Sua
capacidade de se concentrar no trabalho que está fazendo ou
na sua tarefa escolar, e deixar para ler aquela mensagem ou
jogar aquele videogame quando terminar. Seu nível de
eficiência nesse aspecto durante a infância vem a ser um fator
de previsão mais forte de seu sucesso financeiro quando
adulto do que seu QI ou a riqueza de sua família. E podemos
ensinar as crianças a fazer isso.
os sinais

Quando você está chateado, sabe


exatamente o motivo

    Todos nós experimentamos uma série de flutuações


emocionais ao longo do dia, e muitas vezes nem sequer
compreendemos o que está causando uma onda de raiva ou
de tristeza.

    Mas um aspecto importante da autoconsciência é a


capacidade de reconhecer de onde vêm suas emoções e saber
por que você está chateado.

    Autoconsciência também se trata de reconhecer as


emoções quando elas brotam, em vez de identificá-las mal ou
ignorá-las.

    Pessoas emocionalmente inteligentes recuam um passo


diante das emoções, examinam o que estão sentindo e o
efeito dessa emoção sobre elas.
os sinais

Você se importa profundamente em


ser uma pessoa boa e moral

    Um aspecto da IE é nossa "identidade moral", que tem a


ver com a extensão em que queremos ver a nós mesmos
como pessoas éticas e cuidadosas.

    Se você é uma pessoa que se importa em construir esse


lado de si mesma (independentemente de como você atuou
em situações morais anteriores), pode ter um alto índice de
IE.

    Se você consegue se dar bem com a maioria das


pessoas, relacionamentos satisfatórios e eficazes, é um sinal
que construiu e edificou solitude emocional, respeitando
não somente a ética, mas vencendo a si mesmo, em prol de
uma percepção sistêmica.
os sinais

Você é bom em ler as expressões


faciais das pessoas

Ser capaz de sentir como os outros estão se sentindo é uma


parte importante de ter uma boa IE.

O seu interesse em escutar além do que se é audível, te


permite fazer uma leitura mais profunda da comunicação
não verbal de outras pessoas.

Essa preocupação em perceber a verdade no outro, auxilía a


construção de uma relação mais sólida e compassiva.

A escuta consciente, quando se está presente, com atenção


plena em quem fala, são elementos poderosos para que
você perceba a calibração facial do seu interlocutor.
os sinais

Você se dá um tempo para


desacelerar e ajudar os outros

    Se você criar o hábito de desacelerar para prestar atenção


nos outros, seja saindo ligeiramente do seu caminho para
cumprimentar alguém ou ajudar uma mulher idosa no
metrô, você demonstra inteligência emocional. Muitas
pessoas, uma boa parte do tempo, estão completamente
concentradas em si mesmas. E com frequência é porque
estamos tão ocupados correndo em um estado de estresse,
tentando fazer as coisas, que simplesmente não temos
tempo para perceber os outros, quanto menos ajudar.

    Existe um espectro que vai da total auto absorção a


perceber e a sentir empatia e compaixão,
    O simples fato é que se estivermos focados em nós
mesmos, se estivermos preocupados, o que muitas vezes
estamos durante o dia todo, realmente não perceberemos
totalmente o outro." Ser mais atencioso, em contraste com
estar absorvido em seu mundinho, planta as sementes da
compaixão" - um componente crucial da IE
os sinais

Depois de cair você se levanta


rapidamente

    Como você lida com os erros e reveses diz muito sobre


quem você é.

    Indivíduos com alta IE sabem que se há uma coisa que


todos temos de fazer na vida é seguir em frente. Quando
uma pessoa emocionalmente inteligente sofre um fracasso
ou revés, ela é capaz de se recuperar rapidamente. Isto
acontece em parte por causa da capacidade de
experimentar com atenção as emoções negativas sem
deixar que elas saiam do controle, o que oferece um grau
mais alto de resistência.

    A pessoa resistente não fica presa às emoções negativas,


mas deixa que elas fiquem lado a lado com outros
sentimentos. Por isso, ao mesmo tempo que elas estão
sentindo 'estou triste por causa disso', também tendem a
pensar "mas estou grato por isto".
os sinais

Você sempre foi automotivado


e confia em seu instinto

    Você sempre foi ambicioso e trabalhador quando criança,


mesmo quando não era recompensado por isso?

    Se você é uma pessoa atuante e motivada - e consegue


focar sua atenção e sua energia para perseguir seus
objetivos, provavelmente tem um alto nível de IE

    Uma pessoa com inteligência emocional é alguém que se


sente à vontade seguindo sua intuição.

    Se você é capaz de confiar em si mesmo e em suas


emoções, não há motivo para não escutar aquela voz
interior (ou aquela sensação na barriga) que lhe diz que
caminho deve seguir.
os sinais

Você sabe dizer não

    Autorregulação, um dos cinco componentes da


inteligência emocional, significa ser capaz de se disciplinar e
evitar hábitos insalubres.

    As pessoas dotadas de IE geralmente são bem equipadas


para tolerar o estresse (um gatilho dos maus hábitos para
muitas) e controlar seus impulsos.

    Muitas vezes o desafio em dizer não se instala com o


medo do desamparo, gerenciar suas emoções e seus
impulsos, ajudam a desenvolver a habilidade de dizer SIM
para si e gentilmente NÃO para as experiências que não
deseja realizar, gerenciando os seus impulsos.
Capítulo
04

Autorresponsabilidade

Uma questão de escolha


os sinais

Aumentando a Inteligência
Emocional

    Agora que você já sabe o que é Inteligência Emocional,


seus benefícios, e os sinais que te mostram como está o
desenvolvimento de sua Inteligência Emocional, pode
escolher desenvolver os aspectos que estão sendo mal
utilizados em seu dia a dia.

   A verdade é que não há uma fórmula mágica para


desenvolver a Inteligência Emocional. Ela será desenvolvida
a partir da sua escolha em desenvolver esta habilidade.

    Somos 100% responsáveis pelas coisas que


experimentamos em nossa vida. Se você escolher trazer isto
para sua vida, terá decisões mais efetivas para criar a vida
que deseja experimentar, sem depositar em outros a
responsabilidade ou a culpa pelas coisas que acontecem
em SUA vida.

    Releia cada item da lista e reflita: O que de melhor eu


posso fazer agora para experimentar isso em minha vida?
Capítulo
05

Contatos

Gratidão
gratidão

Gratidão é reconhecer que a vida é um presente, é


permitir que o positivo seja sempre maior que o
negativo, é escolher todos os dias, ver cada desafio
como uma oportunidade de aprendizado.

Gratidão pela leitura!

Ser inteligente emocionalmente, não se debruçar


anos sobre um texto, um autor... mas se colocar a
entender um pensamento que te desorganiza!
Para começar a questionar as suas atitudes, seus
pensamentos, mas principalmente, começar a
viver aquilo que você conhece!

Se este material te ajudou de alguma forma,


compartilhe comigo, ficarei muito grato em saber
sobre suas conquistas e seu desenvolvimento.

Grande abraço, César Bueno.


CONTATOS
WWW.INSTITUTOELIX.COM.BR
cesarbuenopnl

César Bueno

Para entrar na lista de


(11) 99337-1002 transmissão enviar uma
mensagem "EU QUERO"

César Bueno - Instituto Elix

César Bueno

@CesarBuenoCoach