Você está na página 1de 4
Disciplina: Metodologia Cientifica Carga horária total : 60 H PLANO DE CURSO I – EMENTA

Disciplina: Metodologia Cientifica Carga horária total: 60 H

PLANO DE CURSO

I EMENTA

Conhecimento e saber. O conhecimento científico e outros tipos de conhecimento. Principais abordagens metodológicas. Contextualização da ciência contemporânea. Documentação científica. Tipos de trabalhos acadêmico-científico. Tipos de pesquisa. Aplicações práticas.

OBJETIVOS:

II OBJETIVOS GERAIS

Disponibilizar elementos teórico-conceituais do campo da metodologia científica que possibilitem a construção de um exercício do fazer científico na universidade.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1- O SABER HUMANO E SUA DIVERSIDADE

1.2 Entender que o homem é produtor do seu conhecimento;

1.3 - Perceber que existem saberes diferentes e plurais, interagindo na produção de símbolos e

significados que explicam a vida humana.

2 CIÊNCIA E O CONHECIMENTO

2.1

Entender a ciência moderna é um saber datado historicamente;

2.1

Perceber o processo de elaboração do saber científico é racional, metódico e sistemático

sendo suscetível à verificação; e

2.3 Verificar as aplicações e implicações da ciência que estão presentes no seu cotidiano.

3 O CAMINHO DA CIÊNCIA: O MÉTODO CIENTIFÍCO

3.1 Entender não há produção de conhecimento científico sem o uso

do método científico;

3.2 Analisar que existem perspectivas diferentes na relação entre sujeito e objeto do

conhecimento;

4 – TIPOS DE MÉTODOS E SUA APLICAÇÃO 4.1 – Analisar o método é a

4 TIPOS DE MÉTODOS E SUA APLICAÇÃO

4.1 Analisar o método é a trajetória percorrida pelo pesquisador na apreensão do objeto de

análise.

4.2 Identificar que existem métodos diferentes para apreensão dos fenômenos naturais e

sociais.

5 O MÉTODO DIALÉTICO E SUAS E SUAS POSSIBILIDADES REFLEXIVAS

5.1 Entender que o homem é um ser dialético;

5.2 - Compreender que o método dialético possibilita a compreensão e explicação dos

problemas e das contradições que envolvem a produção de explicações sobre os fenômenos sociais;

5.3 Entender que a dialética torna-se uma possibilidade à reflexão da prática educativa.

6 LEITURA: ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO

6.1 - Reconhecer a importância da leitura e sentir atração por ela, para ampliar seus

conhecimentos.

6.2 - Conseguir selecionar o que ler, ou seja, escolher o material bibliográfico que realmente é

necessário ou adequado à realização da sua pesquisa.

6.3 - Compreender o que foi lido e ser capaz de discutir seu conteúdo, de forma que a leitura

seja eficaz.

7

FICHAMENTOS, RESUMOS E RESENHAS.

7.1 - Organizar e documentar o resultado de suas leituras.

7.2 - Usar a linguagem científica na redação dos seus trabalhos acadêmicos.

7.3 -Saber transcrever as anotações em fichas para tornar as anotações mais acessíveis à

pesquisa.

ORGANIZAR E DOCUMENTAR A LEITURA: ESQUEMAS,

COMO

7.4 -Elaborar seus esquemas, fichamentos, resumos e resenhas, usando a linguagem científica.

8 – NORMALIZAÇÃO NA REDAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS (parte I ) 8.1 - Compreender a

8 NORMALIZAÇÃO NA REDAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS (parte I )

8.1 - Compreender a necessidade de escrever seus trabalhos científicos, de acordo com as

normas e padrões de documentação estabelecidos pela ABNT.

8.2 - Identificar e distinguir as diversas técnicas de documentação para elaboração de

trabalhos científicos, documentando corretamente as ideias contidas em uma obra por meio de: transcrições exatas (citação direta); citações livres ou indiretas ou citação de citação.

9 - NORMALIZAÇÃO NA REDAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS (parte II)

9.1 -- Saber diferenciar as notas explicativas das notas de referência.

9.2 - Utilizar corretamente, nas notas de referência, as expressões latinas idem, ibdem, opus

citatum, passim, loco citato, confira, sequentia e apud.

9.3 - Identificar elementos essenciais e complementares em documentos utilizados durante a

elaboração de trabalhos científicos, segundo as normas da ABNT.

10 - NORMALIZAÇÃO NA REDAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS (parte III)

10.1 - Elaborar com maior facilidade referências de documentos frequentemente utilizados de

acordo com as normas da ABNT. 10.2 - Compreender que ao fazer alusão das publicações mencionadas, você garante a veracidade das informações e protege os direitos autorais de cada autor citado.

11 - A PESQUISA E A INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA UNIVERSIDADE

11.1 Entender a iniciação científica é um caminho na formação do aluno pesquisador;

11.2 Compreender o cotidiano da sala de aula torna-se uma fonte de pesquisa científica; e

11.3 Compreender não há como realizar uma pesquisa científica sem o uso de métodos,

técnicas e instrumentos de pesquisa.

IV METODOLOGIA 4.1- Apresentação da proposta pedagógica; 4.2- Leituras e análises dos conteúdos disponibilizados para os alunos; 4.3- Planejamento e produção dos recursos para utilização nas aulas de Geografia; 4.4- Acompanhamento individual do aluno através dos ambientes disponibilizados em EaD; 4.5- Utilização e discussão sobre os recursos produzidos e/ou disponibilizados a prática do

ensino de Geografia. V – AVALIAÇÃO A avaliação deverá desenvolver-se através das atividades sugeridas nos

ensino de Geografia.

V AVALIAÇÃO

A avaliação deverá desenvolver-se através das atividades sugeridas nos fascículos

disponibilizados nos ambientes, bem como, através de avaliações escritas presenciais e

relatórios.

VI REFERÊNCIAS

ALVES, Rubem Filosofia da Ciência: introdução ao jogo e suas regras. São Paulo, Loyola

2000.

DEMO, Pedro. Introdução à metodologia da ciência. 2.ed. 16. reimpr. São Paulo: Atlas,

2008.

LAKATOS. Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guia para a eficiência nos estudos. São Paulo:

Atlas, 2000.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 22. ed. São Paulo:

Cortez, 2002.