Você está na página 1de 102

BANCO DE QUESTÕES

Disciplina: História
Série: 6ª série/7º ano
Segmento:Ensino Fundamental
Observação para o professor: para localizar um tema ou uma
palavra, digite as teclas Ctrl + L, simultaneamente.

Observe a imagem e responda às questões 1 e 2.

Disponível em: 1.bp.blogspot.com/.../s400/Feudalismo1.jpg. Acesso em 29/11/09

QUESTÃO 01 (Descritor: compreender a realidade histórica do mundo medieval e do mundo moderno de acordo
com critérios e conceitos daquele momento )

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Alta Idade Média

Essa imagem retrata

A) a presença de laços de dependência presente no mundo feudal.


B) a mobilidade social presente na sociedade feudal.
C) a descentralização política predominante na idade média.
D) a presença dos burgueses nos principais negócios comerciais no período Medieval.
RESPOSTA A

QUESTÃO 02 (Descritor: identificar a realidade histórica do mundo medieval apresentada na imagem)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Alta Idade Média

Com base na imagem, podemos definir feudalismo como uma forma de organização em que

A) houve forte influência da Igreja Católica.


B) a terra era o principal símbolo de poder.
C) o servo era a principal mão de obra.
D) houve presença do patriarcalismo.

RESPOSTA B

QUESTÃO 03 (Descritor: identificar o papel da Igreja nos tempos medievais)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Alta Idade Média

“A Igreja tinha direitos e deveres que iam além da fé”.

Apresente um argumento histórico que comprove essa afirmativa.

RESPOSTA

A Igreja medieval exercia um grande controle da sociedade divulgando valores através de imagens santas e
demoníacas e dominando o conhecimento. Ela cumpria uma função formadora de indivíduos que seguiam as
normas e agiam de acordo com a moral religiosa.

As questões 04 e 05 se referem ao texto a seguir.

Após ter prometido a Deus manter a paz em suas terras e ajudar fielmente a Igreja a conservar seus
direitos, vocês poderão ser recompensados empregando sua coragem noutro empreendimento. Trata-se de um
negócio de Deus. É preciso que sem demora vocês partam em socorro de seus irmãos do Oriente, que várias
vezes já pediram sua ajuda. Como a maior parte de vocês já sabe, os turcos invadiram aquela região; muitos
cristãos caíram sobre seus golpes, muitos foram escravizados. Os turcos destroem igrejas, saqueiam o reino de
Deus. Por isso, eu os exorto e suplico - e não sou eu quem os exorta, mas o próprio Senhor - a socorrer os
cristãos e a levar aquele povo para bem longe de nossas terras.

A todos os que partirem e morrerem no caminho, em terra ou mar, ou que perderem a vida combatendo os
pagãos, será concedida a remissão dos pecados. Que combatam os infiéis os que até agora se dedicaram a
guerras privadas, com grande prejuízo dos fiéis. Que sejam doravante cavaleiros de Cristo os que não eram
bárbaros os que se batiam contra seus irmãos e seus pais.

Que recebam as recompensas eternas os que até então lutavam por ganhos miseráveis. Que tenham uma
dupla recompensa os que se esgotavam em detrimento do corpo e da alma. A terra que habitam é estreita e
miserável, mas no território sagrado do oriente há extensões de onde jorram leite e mel (...)"

Franco Jr, H. As Cruzadas. São Paulo: Brasiliense, 1981, p.26-7.


QUESTÃO 04 (Descritor: identificar o assunto central do texto, relacionando-o a um fato histórico.)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Baixa Idade Média

a) Qual é o apelo feito pelo papa Urbano II e a quem esse discurso se dirige?
b) que fato histórico esse documento está relacionado?

RESPOSTA

a) O discurso do papa se dirige aos cristãos. Nesse discurso, ele convoca os fiéis a libertar Jerusalém do poder
dos muçulmanos.

b) As Cruzadas.

QUESTÃO 05 (Descritor: identificar as mudanças provocadas pelas cruzadas ma economia e nas sociedades
européia)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Baixa Idade Média

Ir para o Oriente tinha um duplo sentido. Apresente-os

RESPOSTA

O movimento das cruzadas representou para os fiéis a esperança de obter a salvação eterna, assim como o
desejo de melhorar de vida e aumentar o comércio com o Oriente. Percebe-se o fundamento religioso e
econômico desse movimento.

QUESTÃO 06 (Descritor: comparar as feiras medievais com o processo de globalização)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Baixa Idade Média

As feiras são uma das instituições mais curiosas do período medieval. A sua função consistia nas trocas
comerciais realizadas entre produtores, consumidores e distribuidores, em locais e prazos determinados,
corrigindo assim a falta de comunicações fáceis e rápidas da época. (...)

(...)

As feiras realizavam-se, normalmente, em cidades e vilas, com uma periodicidade de quinze dias a um
ano e, em geral, duravam vários dias. Às feiras deslocavam-se mercadores de todo o país e até mesmo do
estrangeiro, o que fazia com que a variedade de produtos fosse muito grande. Elas foram um poderoso fator de
crescimento econômico para as populações das regiões onde se realizavam, porque contribuíam para o
desenvolvimento do artesanato e do comércio local.

Disponível em http://www.prof2000.pt/users/comefeito/comefeito11/areaescola/feirasmed.htm. Acesso em 9/12/09.


Considerando o texto lido, compare as feiras medievais com a globalização da economia nos dias atuais. Aponte
uma semelhança e uma diferença entre esses dois processos históricos.

RESPOSTA

Os dois processos podem ser considerados uma revolução comercial, envolvendo diversas pessoas e diferentes
países. Mas a globalização é mais complexa, na medida em que cria um grande mercador global – relação entre a
oferta e a procura de mercadoria- deixando de ser uma iniciativa particular, como eram as feiras, para se tornar
uma interação do espaço mundial em escala de rede de relações.

As questões 07 e 08 se referem ao texto a seguir.

Burguesinha

Composição: Seu Jorge, Gabriel Moura e


Pretinho da Serrinha

Vai no cabeleiro

No esteticista

Malha o dia inteiro

Pinta de artista

Saca dinheiro

Vai de motorista

Com seu carro esporte

Via zoar na pista

Final de semana

Na casa de praia

Só gastando grana

Na maior ganadaia

Vai para balada

Dança bate estaca

(...)

Burguesinha, Burguesinha

Burguesinha, Burguesinha

Burguesinha

(...)
QUESTÃO 07 (Descritor: analisar a trajetória da burguesia comprendendo a mudança da situação desses sujeitos
ao longo do tempo)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Baixa Idade Média

a) Explique o que é ser burguesia, partindo da letra da música.

b) Explique quem era a burguesia na :

- na Baixa Idade Média

- em meados do século XIX

RESPOSTA

a) Burguesia é uma pessoa que tem posses, bem sucedida e rica; os ‘bem-nascidos”; uma classe social
privilegiada devido ao seu poder econômico e social.

b) - na Baixa Idade Média – uma nova classe social formada por pessoas ligas ao comércio , mas sem prestígio
social.

- em meados do século XIX – um classe com lugar de destaque na sociedade, uma classe dominante com
prestígio político, social e econômico.

QUESTÃO 08 (Descritor: Conceituar burguesia ao longo do tempo, percebendo semelhanças e diferenças entre o
passado e o presente)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Baixa Idade Média

A burgusinha retratada na letra do Seu Jorge está mais próxima do significado de burguesia na Baixa Idade Média
ou no século XIX ? Justifique sua resposta.

RESPOSTA

A burguesia retratada na letra do Seu Jorge se aproxima mais da burguesia no século XIX que tinha poder social e
político.

QUESTÃO 09 (Descritor: analisar imagem, identificando as mudanças que ocorreram na Baixa Idade Média)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Baixa Idade Média


http://www.bcb.gov.br/Pre/educacao/cadernos/bancos.pdf

Essa imagem representa:

A) a taberna medieval – casa comercial onde se compra vinhos.


B) a atividade bancária medieval que mesmo sendo condenada pela Igreja se desenvolveu
C) o surgimento de manufaturas na Idade Média.
D) o mercado - lugar onde se fazia comércio na Idade Média.

RESPOSTA B

QUESTÃO 10 (Descritor: perceber a semelhança e a diferença que existe entre as relações de trabalho feudais e
capitalistas, partindo das gravuras)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Baixa Idade Média


a) Com base nessas pirâmides, identifique e explique uma semelhança entre as relações de trabalho feudais e
capitalistas.

b) Com base nessas pirâmides sociais, aponte uma diferença entre as relações de trabalho feudais e capitalistas.

RESPOSTA

a) As relações de trabalho tanto feudais como capitalistas são reguladas por poderes desiguais. No feudalismo, os
trabalhadores estavam submetidos a exploração dos proprietários de terra e no capitalismo eles também estão
submetidos a um poder superior aos dos donos do capital.

b) Os operários têm seu tempo regulado pela fábrica e trabalham em troca de remuneração. Já os servos se
ligavam aos senhores feudais por laços de fidelidade e estavam presos a terra e seu ritmo de trabalho era ditado
pelos ciclos da natureza.

QUESTÃO 11 (Descritor: identificar fatores da crise do feudalismo)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Baixa Idade Média

Leia o trecho a seguir.

“No século XIV, na Europa Ocidental, a população vivia dentro de determinadas características que vinham sendo
construídas desde o século III, e às quais denominamos Feudalismo. Muitas mudanças provocaram a crise do
sistema feudal que acelerou nesse mesmo século”.

Sobre essa crise é CORRETO afirmar que

A) foi provocada pelo esgotamento do solo que fez a produção agrícola diminuir.
B) aconteceu pela falta de trabalho fazendo ocorrer o desemprego atingindo a população.
C) pode ser explicada pela disseminação da varíola que assolou toda a Europa.
D) fez diminuir a taxa de crescimento populacional e provocou baixa nos preços.

RESPOSTA A

QUESTÃO 12 (Descritor: identificar o que foi a epidemia da peste negra)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Baixa Idade Média

Leia o trecho a seguir.

A peste negra dizimou grande parte da população européia no século XIV, provocando escassez de mão-de-obra
e alimentos e colaborando para o agravamento da crise do século XIV.

Essa doença pode ser entendida como

A) a peste bubônica, transmitida por ratos infectados.


B) a invasão de gafanhotos provenientes da região sul da Índia.
C) uma violenta seca que assolou as plantações provocando a fome.
D) a cólera, trazida pelos cruzados quando retornavam da terra santa.

RESPOSTA A

QUESTÃO 13 (Descritor: identificar elementos que provocaram a decadência do feudalismo)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Baixa Idade Média

DECADÊNCIA DO

ASSINALE a afirmativa que NÃO se relaciona com a decadência do feudalismo.

A) a ocorrência da fome e da Peste Negra na Europa.


B) o crescimento do número de cidades medievais.
C) a difusão de valores cristãos com as cruzadas.
D) o desenvolvimento das atividades comerciais.

RESPOSTA C
QUESTÃO 14 (Descritor: identificar os objetivos das cruzadas)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Baixa Idade Média

Leia o trecho a seguir proferido pelo Papa Urbano II, convocando os cristãos a organizarem a Cruzada.

"Deixai os que outrora estavam acostumados a se bater contra os fiéis em guerras particulares, lutar contra os
infiéis (...). Deixai os que até aqui foram ladrões tornarem-se soldados. Deixai aqueles que outrora se bateram
contra seus irmãos e parentes lutarem agora contra os bárbaros, como devem. Deixai os que outrora foram
mercenários, a baixos salários, receber agora a recompensa eterna. (...) uma vez que a terra que habitais, fechada
de todos os lados pelo mar e circundada por picos de montanhas, é demasiado pequena para a vossa grande
população: a sua riqueza também não abunda, mal fornece o alimento necessário aos seus cultivadores (...).
Tomai o caminho do Santo Sepulcro; arrebatai-o àquela raça perversa e submetei-o a vós mesmos."

As cruzadas, além de libertar o Santo Sepulcro, tinham como objetivo

A) Deter a invasão muçulmana na Europa.


B) Aliviar as tensões internas da cristandade.
C) Estimular o interesse do clero pelo comércio ocidental.
D) Combater as guerras entre os nobres e a burguesia oriental.

RESPOSTA B

QUESTÃO 15 (Descritor: identificar as transformações econômicas na Baixa Idade Média)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Baixa Idade Média

REDIJA um parágrafo historicamente correto sobre a Baixa Idade Média a partir do seguinte título:Baixa Idade
Média: A monetarização da economia.

RESPOSTA

O crescimento urbano e comercial proporcional a afluência e o câmbio (troca) de moedas, que readquiriram
função importante nas atividades comerciais. Nessa nova situação, destacou-se o mercador que lidava
especificamente com as moedas: o cambista ou banqueiro.

QUESTÃO 16 (Descritor: explicar os efeitos da crise ocorrida na Baixa Idade Média)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Baixa Idade Média

Nos séculos XIV-XV, a sociedade feudal experimentou uma grave crise geral que abalou profundamente as
estruturas que sustentavam essa sociedade.
EXPLIQUE os efeitos dessa crise sobre a sociedade européia.

RESPOSTA

A ocorrência da expansão marítima rompendo os estreitos limites do comércio medieval, a centralização do poder
nas mãos do rei, em contrapartida ao poder dos senhores feudais, o surgimento de uma cultura mais urbana em
oposição à rural-religiosa do feudalismo, a busca de urna nova espiritualidade, possibilitando a ruptura da unidade
cristã através da Reforma.

QUESTÃO 17 (Descritor: identificar razões do crescimento demográfico europeu durante a Idade Média)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Baixa Idade Média

Analise as informações a seguir:

Crescimento populacional da Europa Ocidental


Ano População

1050 46 milhões

1150 50 milhões

1200 61 milhões

1300 73 milhões

EXPLIQUE o que está sendo mostrado no quadro anterior utilizando argumentos historicamente corretos.

RESPOSTA

O crescimento demográfico foi ocasionado pelo fim das guerras contra os bárbaros e pelo recuo das epidemias,
gerando uma queda da mortalidade. Além disso, ocorreu uma suavização do clima, proporcionando mais terras
férteis e colheitas abundantes.

QUESTÃO 18 (Descritor: identificar informações a respeito do período de transição feudal-capitalista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Baixa Idade Média

Analise o gráfico a seguir. Ele se refere ao período de transição feudal-capitalista (séc.XIV-XVI).


REDIJA um texto sobre as informações contidas no gráfico.

RESPOSTA

O gráfico mostra, no geral, que o processo inflacionário cresce acelerado no final do século XVII, que a crise de
meados do séc. XIV favorece o aumento do salário dos trabalhadores, que no séc. XV, há uma leve tendência à
estabilização, que na 2ª metade do séc. XIV, os salários estabilizam-se, revelando que, contraditoriamente, essa
crise melhora a vida dos assalariados.

QUESTÃO 19 (Descritor: identificar características dos povos pré-colombianos)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Civilizações Pré-Colombianas

Quando os europeus desembarcaram no continente americano, este já estava habitado por populações
conhecidas por nós como Astecas, Incas e Maias.

Sobre a condição desses povos antes da chegada dos europeus podemos AFIRMAR que:

A) Os Maias eram os mais organizados politicamente.


B) Os Astecas possuíam um comércio organizado.
C) Os Incas possuíam um avançado sistema de escrita.
D) Todos possuíam uma forma de organização social comum.

RESPOSTA B
QUESTÃO 20 (Descritor: identificar aspectos da cultura dos povos pré-colombianos)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Civilizações Pré-Colombianas

Veja as imagens sobre a cultura dos povos Astecas:

A serpente feita com fragmentos de pedras é a mais conhecida escultura


asteca; a Pedra do Sol é um exemplo de calendário feito por esse povo.

http://cienciahoje.uol.com.br/oldsite/chc/chc114c1.htm

A escultura é um exemplo de como os povos pré-colombianos eram ricos culturalmente.

Podemos afirmar que esses povos tinham uma cultura em comum? JUSTIFIQUE a sua resposta.

RESPOSTA

Não. Eles não tinham uma cultura em comum, pois ela não era homogênea, e sim, diversificada.

QUESTÃO 21 (Descritor: identificar aspectos da cultura dos povos pré-colombianos)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Civilizações Pré-Colombianas

Veja a imagem. Ela é um traço característico da religiosidade Maia.


Em geral, as esculturas maias tinham caráter religioso. A foto mostra o deus Chac.

http://cienciahoje.uol.com.br/oldsite/chc/chc114c1.htm

ESCREVA sobre os aspectos religiosos que Astecas, Incas e Maias possuíam em comum.

RESPOSTA

Os três povos eram politeístas. Os grandes templos, nos quais se realizavam as cerimônias religiosas e os
sacrifícios, demonstravam a importância da religião para esses grupos, que através dela davam sentido às suas
vidas sociais e familiares. Eles acreditavam numa sucessão de mundos ou eras que terminavam sempre por
catástrofes causadas por grandes incêndios, inundações ou guerras. Sacrifícios religiosos eram feitos para
agradar aos deuses, evitar calamidades e garantir a prosperidade, o equilíbrio e a sobrevivência de todos.

QUESTÃO 22 (Descritor: analisar a imagem identificando nela características renascentistas)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Moderno


Desenhos anatômicos de Leonardo da Vinci de 1510

SCHMIDT, Mario Furley. Nova Historia Critica do Brasil: ensino médio: volume único. !ª ed. São Paulo: Nova Geração, 2005,
p.133

Essa imagem representa

A) a separação da arte e da ciência no mundo moderno.


B) a valorização da ciência pela Igreja medieval.
C) o incentivo ao conhecimento da natureza humana no mundo moderno.
D) o apoio dos mecenas as manifestações artísticas no mundo medieval.

RESPOSTA C

QUESTÃO 23 (Descritor: identificar, partido do texto, características da doutrina luterana)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia a seguir algumas teses de Lutero

24. Por isso, a maior parte do povo está sendo necessariamente ludibriada por essa magnífica e indistinta
promessa de absolvição da pena.
32. Serão condenados em eternidade, juntamente com seus mestres, aqueles que se julgam seguros de sua
salvação através de carta de indulgência.
75. A opinião de que as indulgências papais são tão eficazes a ponto de poderem absolver um homem mesmo que
tivesse violentado a mãe de Deus, caso isso fosse possível, é loucura.
86. Do mesmo modo: Por que o papa, cuja fortuna hoje é maior do que a dos ricos mais crassos, não constrói com
seu próprio dinheiro ao menos esta uma basílica de São Pedro, ao invés de fazê-lo com o dinheiro dos pobres
fiéis?
Disponível em http://www.espacoacademico.com.br/034/34tc_lutero.htm. Acesso em 5/11/09

Essas teses de Lutero deixam claro que ele


A) defendia a ideia de que o papa é infalível.
B) defendia a venda de indulgências.
C) criticava a exploração pratica pelos representantes da Igreja.
D) criticava a valorização do trabalho.

RESPOSTA C

QUESTÃO 24 (Descritor: Discutir a importância e o uso da Internet nos dias de hoje e relacioná-la com as
Grandes Navegações.

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

As caravelas foram muito importantes na época das Grandes Navegações para o transporte de especiarias
asiáticas (pimenta, gengibre, noz moscada, açafrão, cravo, canela e seda). Nos porões das caravelas,
comerciantes portugueses, genoveses e venezianos transportaram toneladas de mercadorias das Índias para a
Europa, obtendo fabulosos lucros. Os espanhóis usaram as caravelas para transportar o ouro e a prata que
retiraram do continente americano no século XVI.

Disponível em: http://www.suapesquisa.com/pesquisa/caravelas.htm. Acesso em 1/08/2009

A Internet é, de uma vez e ao mesmo tempo, um mecanismo de disseminação da informação e divulgação


mundial e um meio para colaboração e interação entre indivíduos e seus computadores, independentemente de
suas localizações geográficas.

Tanto as caravelas, quanto a internet

A) acentuaram os conflitos religiosos os tornado internacionais.


B) são exemplos de avanços tecnológicos que marcaram e mudaram o mundo ampliando as fronteiras.
C) são responsáveis pela diminuição na variedade de produtos nos mercados locais e nos globais.
D) interferiram na vida das pessoas tornado-as escravas da tecnologia.

RESPOSTA B

QUESTÃO 25 (Descritor: Reconhecer através de imagens rupturas entre a organização política feudal e
absolutista)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Moderno


No sistema feudal cada senhor era autoridade máxima dentro do seu feudo: julgava, cobrava impostos, castigava
etc. Mas, a partir do século XII, essa situação começou a mudar.

Qual das imagens a seguir representa essa mudança?

A)

B)

C)

D)
RESPOSTA A

QUESTÃO 26 (Descritor: conceituar absolutismo, definindo suas características centrais)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Moderno

Nenhum imposto será estabelecido no nosso reino, se não for pelo conselho comum do nosso reino, a não
ser para pagar nosso resgate, armar cavaleiro nosso filho mais velho e casar pela primeira vez nossa filha mais
velha.

A cidade de Londres conservará suas antigas liberdades e seus costumes livres em terra e no mar.
Queremos e concedemos também às outras cidades, povoados e portos, sem exceção, o gozo de suas liberdades
e livres costumes.

(…) Nenhum homem livre será detido, aprisionado, ou privado de seus bens, ou posto fora da lei, ou
exilado, ou prejudicado de algum modo (…) a não ser em virtude de um julgamento legal dos seus pares ou em
virtude da lei do país.

(AQUINO, Rubin Leão de et alii. História das sociedades:das comunidades primitivas às sociedades medievais. p.
429)

Considerando-se o documento acima, o Estado absolutista pode ser definido como

A) uma forma de governo autoritária em que o rei reinava sozinho


B) uma forma de governo em que o poder é descentralizado.
C) uma forma de governo em que o rei estabelece alianças e tem seu poder limitado pelas leis.
D) uma forma de governo democrática em que não existia a hierarquização social.

RESPOSTA C

Leia o texto, observe a gravura e responda as questões 27 e 28

Oh! Mar salgado, quanto do teu sal


São lágrimas de Portugal
Por te cruzarmos, quantas mães choram
Quantos filhos em vão rezaram
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, oh! Mar!
(Fernando Pessoa. “Mar Português. Mensagem.
1922)

(ANASTASIA, Carla Maria Junho. Coleção Pitágoras, Livro 1,


História , 1ª série, Ensino Médio, cap. 2 pág. 3)

QUESTÃO 27 (Descritor: associar o texto poético a imagem, percebendo a relação entre essas duas formas de
linguagem)

18
Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Podemos afirmar que o texto e a gravura se relacionam? Justifique sua resposta

RESPOSTA

O texto e a gravura se relacionam na medida em que mostram que o mar era um lugar temido que despertava
muita fantasia e que também representava riscos concretos.

QUESTÃO 28 (Descritor: apontar as necessidades dos europeus que os fizeram a se lançar ao mar)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

Aponte três motivos que levaram os europeus a promoveram e participarem das Grandes Navegações.

RESPOSTA

Necessidade de conseguir metal precioso, artigos de luxo e especiarias.

Ampliação do comércio e redução dos custos para aumentar os lucros.

Expansão da fé católica.

QUESTÃO 29 (Descritor: localizar no mapa países, continentes e acontecimentos históricos referentes às


Grandes Navegações)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

19
a) Pinte de rosa o continente de origem das principais metrópoles, países colonizadores do século XV, XVI e XVII.

b) O navegador português Bartolomeu Dias cruzou o cabo das Tormentas, em 1488. Seu nome, porém, foi
mudado para cabo da Boa Esperança, para expressar a confiança dos portugueses de estarem no caminho certo
para o Oriente. Pinte de alaranjado o continente onde se localiza o cabo da Boa Esperança.

c) Trace a rota das expedições comandadas por: Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral e Fernão de Magalhães.

RESPOSTA

Professor verifique se o aluno localizou corretamente as informações no mapa.

QUESTÃO 30 (Descritor: produzir manchetes e notícias sobre mercantilismo, utilizando as normas da língua
portuguesa)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

Crie uma manchete acompanhada de notícia sobre o tema Mercantilismo. Siga as orientações:

 A manchete é um título chamativo.


 Os subtítulos fazem parte da manchete.
 A notícia é um texto curto e objetivo.
 Capriche na letra; escreva utilizando a norma culta da língua portuguesa respeitando regras de ortografia,
concordância...
 Associe as imagens ao texto.

20
RESPOSTA

Professor avalie a coerência e a coesão da resposta do aluno e o domínio do conteúdo.

QUESTÃO 31 (Descritor: Identificar a doutrina calvinista como a proposta religiosa mais próxima ao ideal de vida
burguês.)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Moderno

“Os usuários são ladrões, pois vendem o tempo, que não lhes pertence, e vender o bem alheio, contra vontade do
possuidor, é um roubo”

(Le Golft, J. A bolsa e a vida. A usura na Idade Média, São Paulo: Ed. Brasiliense, 1989, p.39.)

Considerando-se o trecho, explique o apoio da burguesia às ideias calvinistas.

RESPOSTA

A Igreja condenava a economia monetária – cobrança de juros, obtenção do lucro – assim sendo a burguesia,
classe ligada ao comércio, passou a aderir às idéias calvinistas que via a ascensão econômica como uma
predestinação.

QUESTÃO 32 (Descritor: caracterizar a crise do século XIV e mostrar como os rei se beneficiaram dessa
situação)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

A crise do século XIV contribuiu para acelerar o processo de centralização política

a) Indique e explique três elementos que representam a crise do século XIV.

b) Apresente um argumento histórico que possa justificar a frase acima.

RESPOSTA

a) A fome – o esgotamento dos solos, as constantes chuvas, provocou o declínio da produção gerando a fome.
21
A peste – essa epidemia que acometeu a Europa gerou um numero muito grande de mortes, contribuindo para a
desestruturação ainda maior da econômica.

As guerras – os camponeses foram ainda mais sobrecarregados com tributos e trabalho gerando as revoltas
camponesas. A disputa por áreas comerciais tornou-se constante.

b) A crise criou o caos e instaurou um vazio no poder. Os senhores feudais e os burgueses queriam centralizar o
poder para por ordem nesse caos, trazendo a paz e a facilidade de comércio.

QUESTÃO 33 (Descritor: identificar, na notícia, as ideias de Nicolau Maquiavel)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia a notícia publicada em 21 de março de 2006.

A Câmara Municipal de João Pessoa continua discutindo a polêmica retirada dos camelôs das ruas da
cidade, e o vereador Padre Adelino (PDT) declarou à reportagem do Clickpb esta manhã, que considera atitude do
prefeito Ricardo Coutinho de “maquiavélica”.

(...)

Fazendo alusão à Nicolau Maquiavel (1469-1527), autor de O Príncipe e um dos mais conhecidos filósofos
políticos de todos os tempos, Padre Adelino afirmou que ele achou “maquiavélico, no pior sentido da palavra”, a
atitude do prefeito.

Disponível em: http://www.clickpb.com.br/artigo.php?id=11174. Acesso em 12/09/2009

Partindo desse trecho, apresente as ideias de Maquiavel sobre o poder do governante.

RESPOSTA

Maquiavel defendia a visão de que um governante, se necessário, deveria ser cruel e fraudulento

QUESTÃO 34 (Descritor: identificar a filosofia absolutista de Thomas Hobbes)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

O defensor do absolutismo Thomas Hobbes, filósofo inglês, defendeu no século XVII o poder absoluto dos reis
para governar.

Suas justificativas políticas encontram-se na obra

A) Leviatã.
B) Do espírito das leis.
C) O príncipe.
D) Utopia.

22
RESPOSTA A

QUESTÃO 35 (Descritor: identificar as teorias que justificavam o absolutismo)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia o trecho a seguir.

“Três razões fazem ver que este governo é o melhor. A primeira é que é o mais natural e se perpetua por si
próprio... A segunda razão é que esse governo é o que interessa mais a conservação do Estado... A terceira razão
tira-se da dignidade das casas reais”.

ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. São Paulo, Brasiliense, 1985. p. 18.

Visando a dominação ideológica, inúmeras teorias com o objetivo de justificar o poder centralizado dos reis foram
criadas.

RELACIONE os principais teóricos do Absolutismo às suas idéias:

1) Thomas Hobbes 2) Nicolau Maquiavel 3) Jean Bodin e Jacques Bossuet

( ) “o trono real não é o trono de um homem, mas do próprio Deus...”.

( ) “o Príncipe não deve se importar com se expor à infâmia dos vícios, sem os quais seria difícil salvar o
poder...”.

( ) um governo deve ser forte, para que a paz e a ordem sejam mantidas, evitando assim que o homem se
torne “Lobo do Próprio Homem”.

A opção correta é:

A) 1, 2, 3.
B) 3, 2, 1.
C) 2, 3, 1.
D) 3, 1, 2.

RESPOSTA B

QUESTÃO 36 (Descritor: identificar a política mercantilista européia á época das grandes navegações)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia o texto.

"E aproximava-se o tempo da chegada das notícias de Portugal sobre a vinda das suas caravelas, e esperava-se
essa notícia com muito medo e apreensão; e por causa disso não havia transações, nem de um ducado [...] Na
23
feira alemã de Veneza não há muitos negócios. E isto porque os Alemães não querem comprar pelos altos preços
correntes, e os mercadores venezianos não querem baixar os preços [...] E na verdade são as trocas tão poucas
como se não poderia prever."

Diário de um mercador veneziano, 1508.

O contexto histórico desse texto está relacionado à

A) comercialização das drogas do sertão e produtos tropicais da Ásia.


B) importação pelos portugueses das especiarias das Índias Orientais.
C) distribuição, na Europa, da produção açucareira do Nordeste brasileiro.
D) participação dos portugueses no tráfico de escravos no Brasil.

RESPOSTA B

QUESTÃO 37 (Descritor: identificar sujeito histórico que protagonizou as relações comerciais na Idade Média)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

“A viagem de ________ protagonizou a primeira circunavegação de África e o primeiro encontro direto entre o
Atlântico e o Índico, revestindo-se, portanto, de importância planetária. Na prática, no terreno, protagonizou antes
do mais o primeiro passo na implementação da rede comercial-marítima portuguesa, a que alguns chamam
Império, nos mares da Ásia”.

O documento REFERE-se à viagem de:

A) Bartolomeu Dias.
B) Pedro Álvares Cabral.
C) Vasco da Gama.
D) Martim Afonso de Souza.

RESPOSTA C

QUESTÃO 38 (Descritor:identificar o período das grandes navegações lusitanas)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia o trecho a seguir.

Os aventureiros, em um momento, acreditavam que no Novo Mundo não havia nem gente nem povoado algum, a
terra não era menos arenosa que os desertos da Líbia. Lá não haveria erva verde.

O trecho REFERE-SE

A) às grandes navegações (expansão comercial) lusitanas.


B) ao controle do comércio marítimo pelos portugueses.
C) à disputa pelo controle das regiões férteis da América.
D) à conquista do desejo português de dominar a Líbia.
24
RESPOSTA A

QUESTÃO 39 (Descritor: identificar relações entre Estado Absolutista e Grandes Navegações)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

O expansionismo marítimo comercial e colonial da Europa relaciona-se diretamente com o Estado Absolutista.

Essa relação pode ser descrita da seguinte maneira:

A) as grandes navegações deram origem aos governos centralizados, sendo responsável pela formação das
primeiras monarquias nacionais.
B) o absolutismo foi um pré-requisito para as grandes navegações. Estas fortaleceram o poder do Estado.
C) as grandes navegações só tiveram início quando a burguesia se tornou a classe hegemônica política e
economicamente.
D) a expansão marítima foi o resultado das ações da burguesia em desenvolvimento para expandir suas
atividades fora do Estado Absolutista.

RESPOSTA B

QUESTÃO 40 (Descritor: identificar os domínios territoriais portugueses à época das navegações)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

Leia o documento a seguir:

"A conquista de Ceuta foi o primeiro passo na execução dum vasto plano, a um tempo religioso, político e
econômico. A posição de Ceuta facilitava a repressão da pirataria mourisca nos mares vizinhos; e sua posse,
seguida de outras áreas marroquinas, permitiria aos portugueses desafiar os ataques muçulmanos à cristandade
da Península Ibérica."

(João Lúcio de Azevedo. Época de Portugal econômico: esboços históricos.)

O documento REVELA

A) os objetivos dos portugueses em expulsar os muçulmanos do Oriente.


B) a influência do poder econômico marroquino sobre os portugueses.
C) o domínio dos portugueses sobre o comércio africano e indiano.
D) o domínio de territórios ao norte da África pelos portugueses.

RESPOSTA D

25
QUESTÃO 41 (Descritor: identificar características da política mercantilista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia o trecho abaixo:

“As leis do mercado não podem sobrepor-se ao Homem, aos seus princípios e valores mercantilistas. Esta
supervalorização da economia faz da política uma disciplina. É uma subversão de valores que condena uma
grande parte da Humanidade à carência e à miséria, a faz quase regredir à lei da selva, à época troglodita.“

(http://www.oesteonline.pt/noticias/noticia.asp?nid=20598) Edição de 28-12-2008 (Adaptado)

As leis de mercado, citadas anteriormente, EXPRESSAM, de acordo com o trecho:

A) uma relação vantajosa para produtores e consumidores, numa economia capitalista.


B) uma política em que o consumidor dita as regras no mercado varejista concorrencial.
C) a existência de uma economia monetária sobreposta aos direitos humanos.
D) algumas práticas ilícitas na economia capitalista mundial: a carestia e a selvageria.

RESPOSTA C

QUESTÃO 42 (Descritor: identificar as contribuições da Reforma Protestante e do Renascimento para a


modernidade)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

O Renascimento e a Reforma são considerados movimentos que inauguraram a modernidade ocidental.

Sobre eles podemos AFIRMAR que

A) estavam desvinculados dos movimentos culturais anteriores.


B) tiveram suas bases filosóficas na metafísica de Aristóteles.
C) pouco influenciaram as relações de poder existentes na época.
D) trouxeram mudanças significativas para a sociedade daqueles tempos.

RESPOSTA D

QUESTÃO 43 (Descritor: identificar desdobramentos da contra-reforma)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Para reagir contra a expansão da Reforma Protestante na Europa, o papa Paulo III, em 1545, convocou o Concílio
de Trento.

26
ASSINALE a alternativa que NÃO caracteriza resultado do Concílio de Trento.

A) reorganização do Tribunal do Santo Ofício.


B) criação do Catecismo para facilitar o aprendizado da Doutrina.
C) repúdio à idolatria, negando a adoração de estátuas de santos.
D) aprovação de leis contra a corrupção e fundação de seminários.

RESPOSTA C

QUESTÃO 44 (Descritor: identificar características políticas do absolutismo)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia a frase a seguir:

“O Estado sou eu”.

Frase proferida por Luís XIV, rei de França.

A partir da frase anterior, EXPLIQUE o funcionamento das monarquias absolutistas nacionais, como a de Luís XIV.

RESPOSTA

As monarquias absolutistas nacionais, como a de Luís XIV, baseavam-se na tirania, e no autoritarismo.


Funcionavam à base dos interesses pessoais dos reis.

QUESTÃO 45 (Descritor: identificar interesses da nobreza e da burguesia na formação dos Estados Modernos)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

Leia o trecho a seguir:

Foi no século XIV que ocorreu na Europa o início do fortalecimento do poder central por meio das monarquias
nacionais, apontando para a organização do Estado Moderno. O processo de formação desse Estado foi bastante
contraditório, tornando difícil sua definição. Na realidade ele refletia um longo período de transição, em que forças
políticas e sociais renovadoras (como a burguesia) procuravam seu espaço político e outras lutavam para manter
o poder e seus privilégios (nobreza).

27
APRESENTE 2 (dois) privilégios recebidos pela burguesia e pela nobreza na afirmação dos Estados Modernos.

RESPOSTA

Para a burguesia, os particularismos europeus dificultavam o desenvolvimento das atividades comerciais e


financeiras, na medida em que cada região mantinha pesos, medidas, moedas, tributos, leis e taxas diferenciadas.
Logo, de sua parte havia interesse na instituição de um poder unificado, pois isso corresponderia à unificação
desses padrões.

Para a nobreza, que começava a perder seus privilégios com a desestruturação do feudalismo, o Estado
centralizado representou uma forma mais ágil e eficiente de se apropriar da riqueza gerada no campo e no
comércio. Ao organizar a máquina burocrática centralizada, o Estado permitiu que a nobreza penetrasse na sua
estrutura, ocupando cargos e funções importantes.

QUESTÃO 46 (Descritor: identificar teoria do direito divino dos reis)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

O Absolutismo Real foi consagrado no plano teórico por alguns filósofos e pensadores que o explicaram como
necessário e justo.

EXPLIQUE o significado da expressão em destaque no trecho anterior.

RESPOSTA

A expressão evidencia uma das justificativas do poder absolutista, na afirmação de Bossuet em “o direito divino
dos reis”, pela qual os reis são representantes de Deus na Terra e governam em nome dele para o bem de todos.

QUESTÃO 47 (Descritor: identificar características gerais do absolutismo)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

O Absolutismo Monárquico foi a forma política que predominou na Idade Média e que consiste “num poder
partilhado, concentrado na pessoa do rei. Seu caráter pessoal é o que os sociólogos políticos chamam hoje de
personalização do poder”. Na França, o absolutismo atingiu o seu auge com a dinastia Bourbon.

SUBSTITUA os trechos falsos em destaque na frase anterior escrevendo da maneira correta.

28
RESPOSTA

Modernidade. Poder não partilhado

QUESTÃO 48 (Descritor: identificar o espírito aventureiro das grandes navegações)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia o texto a seguir:

“Assim foi tecida a expansão ibérica na América. Embebida do maravilhoso, da espiritualidade inflamada pela
visão do Éden tropical, sem excluir a cobiça e a ambição que, pelo contrário, foram coloridas pela profusão de
criaturas e crenças fantásticas. Fauna exótica e monstros

que acabaram associados aos índios, execrados no discurso por sua nudez e antropofagia”.

(VAINFAS, Ronaldo. Utopia e alteridade. Ciência Hoje. v. 18/ nº 101)

A partir do texto anterior, EXPLIQUE o que ilustra o caráter aventureiro presente nas grandes navegações
européias.

RESPOSTA

O medo do desconhecido no imaginário europeu, as incertezas, as fantasias, as constatações de um mundo


completamente novo e deferente do europeu.

QUESTÃO 49 (Descritor: explicar o medo que o homem do início da Idade Moderna tinha a respeito do mar)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

O mar foi, durante muito tempo, o lugar do medo. Diz um ditado holandês do início da Idade Moderna: “Mais vale
estar na charneca com uma velha carroça do que no mar num navio novo.”

EXPLIQUE o que justificava, no início da Idade Moderna, o medo que o homem tinha do mar.

29
RESPOSTA

O homem do início da Idade Moderna tinha a convicção de que monstros marinhos e de cidades submersas eram
responsáveis por constantes naufrágios e que o mar fora o caminho pelo qual a Peste Negra chegou à Europa.

QUESTÃO 50 (Descritor: identificar filosofia mercantilista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

“A grandeza de um Estado se medem pela abundância das moedas que ele possui. Além da grande vantagem que
produzirá uma maior entrada de dinheiro no país é certo que, por meio das manufaturas, um milhão de pessoas
que padecem no desemprego e na miséria ganharão sua subsistência; que um número tão considerável quanto
esse ganhará a vida na navegação e nos portos; que a multiplicação quase infinita dos bancos multiplicará na
mesma intensidade a grandeza e o poder do Estado”.

IDENTIFIQUE E EXPLIQUE a prática mercantilista apresentada no texto.

RESPOSTA

As companhias de navegação. Os países que adotassem essa prática lucrariam muito, pois poderiam navegar
fazendo comércio, exportando mercadorias e, assim, obter acúmulo de ouro e prata.

QUESTÃO 51 (Descritor: identificar características do mercantilismo)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

APRESENTE duas características do mercantilismo.

RESPOSTA

Manter uma balança comercial favorável, acumular ouro e prata a partir do comércio.

QUESTÃO 52 (Descritor: identificar reações católicas contra o protestantismo)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

A Contra Reforma Católica, dentro do espírito de reestruturação da Igreja, procurou ativar o Tribunal de Inquisição.

a) EXPLIQUE o que foi o Tribunal de Inquisição.

b) EXPLIQUE como funcionava esse tribunal.

30
RESPOSTA

a) Na contra reforma, a igreja católica reativou o tribunal de inquisição.

b) Este tribunal era um instrumento de poder da Igreja que o utilizava para julgar e condenar os acusados de
cometer pecados (heréticos) servindo, assim, para punir os “infiéis”.

QUESTÃO 53 (Descritor: identificar mudanças sócio-culturais do homem moderno a partir da reforma protestante
e do renascimento cultural europeu)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

O Renascimento e a Reforma são considerados movimentos que inauguraram a modernidade ocidental.

EXPLIQUE como esses acontecimentos contribuiram na mudança de comportamento do homem moderno.

RESPOSTA

O homem moderno a partir dos valores reformistas e renascentistas aprenderam a fazer o uso da razão,
sobrepondo a fé, passaram a ter maior tolerância religiosa. Nesse momento, também, houve um maior espaço
para a liberdade e a produção intelectual, livre dos dogmas da igreja católica, quando filósofos e artistas
produziram grandes obras que passaram a valorizar o homem e a sua natureza.

QUESTÃO 54 (Descritor: identificar o movimento histórico conhecido como reforma protestante)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

No meio de pestes terríveis, de repetidas guerras e de aflitivas lutas civis, numa Europa Ocidental e Central
abalada por brutais reviravoltas da conjuntura econômica, a Igreja de Cristo parecia navegar à deriva para o
abismo. Mas o século XVI viu-a recuperar-se e, ao mesmo tempo, quebrar-se e mostrar à luz do dia o
escandaloso espetáculo de ódio entre os seus filhos.

(DELUMEAU, J.A Civilização do Renascimento. Lisboa, Estampa, 1984.)

EXPLIQUE o contexto histórico que justifica a expressão “a Igreja de Cristo parecia navegar à deriva para o
abismo” utilizada pelo autor no trecho acima.

RESPOSTA

A expressão faz referência à Reforma Protestante iniciada por Lutero, quando a igreja católica passou a ser
questionada por sua doutrina e pelos seus dogmas, fazendo-a rever toda a sua estrutura quando começou a
perder prestígio e poder entre os fiéis.

31
QUESTÃO 55 (Descritor: identificar fatos sobre as populações nativas antes de 1500)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

Leia as afirmativas a seguir:

I – Vários europeus justificavam a violência praticada contra os nativos com argumentos religiosos.

II – Os primeiros contatos dos europeus com os nativos da América, em geral, foram cordiais e pacíficos.

III – Uma cultura é sempre dinâmica e interage com outras, influenciando e sendo influenciada.

As afirmativas CORRETAS são:

A) I, II e III.
B) I e III.
C) II e III.
D) I e II.

RESPOSTA A

QUESTÃO 56 (Descritor: relacionar o texto com o renascimento comercial e urbano na Baixa Idade Média)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Moderno

“Rotas e cidades, cidades e rotas não passam de um mesmo equipamento humano de espaço (...) o a cidade do
mediterrâneo é criadora de rotas, e ao mesmo tempo é criada por elas.”

BRAUDEL, Fernand. O Mediterrâneo e o Mundo Mediterrânico na época de Felipe II. São Paulo: Martins Fonte, 1989.

Braudel faz clara referência a (s)

A) religiosidade presente das expedições cruzadistas na Baixa Idade Média.


B) crescente utilização de áreas desnatadas para a produção agrícola durante a Baixa Idade Média
C) trocas comerciais existentes na Baixa Idade Média entre os feudos e os burgos.
D) surgimento de feiras e cidades, onde circulava homens e mercadorias, na Baixa Idade Média.

RESPOSTA D

Lei com atenção o documento a seguir e responda as questões

32
Pardos, nus, sem cousa alguma que lhes cobrisse suas vergonhas. Traziam arcos nas mãos, e suas setas. A
feição deles é serem pardos, um tanto avermelhados, de bons rostos e bons narizes, bem feitos... Os cabelos
deles são corredios.(...) Até agora não podemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal (...)
Contudo a terra em si é de muitos bons ares, frescos e temperados (...) Em tal maneira é graciosa que, querendo
a aproveitar-se há nela tudo, por causa das águas que tem! [...] Contudo, o melhor fruto que dela se pode tirar
parece-me que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar.
(...) Quanto mais, disposição para se nela cumprir e fazer o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber,
acrescentamento da nossa fé!”

“(...) Parece-me gente de tanta inocência que se a gente os entendesse e eles a nós, que seriam logo cristãos,
porque eles não têm nem atendem a nenhuma crença (...)

Por isso pareceu a todos que nenhuma idolatria nem adoração têm.

E eu bem creio que se Vossa Alteza aqui mandar quem mais devagar ande entre eles, que todos serão tornados
ao desejo de Vossa Alteza. E, para isso, se alguém vier, não deixe de vir logo clérigo para os batizar, porque,
então, já terão mais conhecimento de nossa fé (...)” .

(Trecho extraído da Carta de Pero Vaz Caminha, 01 de maio de 1500)

QUESTÃO 57 (Descritor: localizar no texto termos ou expressão que comprove a visão dos europeus sobre o
território brasileiro)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

O termo ou expressão, dessa carta, que comprova a visão dos europeus sobre o território é

A) “Parece-me gente de tanta inocência...”.


B) “Contudo a terra em si é de muitos bons ares, frescos e temperados”.
C) “Pardos, nus, sem cousa alguma que lhes cobrisse suas vergonhas”.
D) “Até agora não podemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal”.

RESPOSTA B

QUESTÃO 58 (Descritor: identificar, no texto, o interesse dos europeus com a Grande navegação)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Moderno

De acordo com o documento, o que o autor esperava encontrar no Novo Mundo

A) um comércio em expansão.
B) especiarias como cravo, canela, pimenta.
C) riquezas como metais preciosos.
D) povos cristianizados.

RESPOSTA C

33
QUESTÃO 59 (Descritor: identificar, no texto, o interesse dos europeus com a Grande navegação)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Chegada dos portugueses a terras brasileiras

Analise a figura e leia o texto a seguir.

Revista Nossa História, nº 17

Vingança e frenesi no banquete tupi

Entre os tupis, os festins canibais eram desdobramentos das guerras. Depois de capturado pelos
guerreiros, o inimigo era conduzido à aldeia pelas mulheres, onde, mais tarde, encontraria a morte em ritual que
era marcado pela vingança e coragem. Logo após a chegada, o chefe designava uma mulher para casar com ele,
mas ela não podia afeiçoar-se ao esposo. O dia da execução era uma grande festa. No centro da aldeia, os índios,
sobretudo as índias, se alvoroçavam. Os vizinhos também estavam convidados, todos provariam da carne do
oponente. No ritual, homens, mulheres e crianças lembravam e vingavam-se pelos parentes mortos. Imobilizada
pelos índios, a vítima não esquecia do ímpeto guerreiro; enfrentava com bravura os inimigos e perpetuava o
sentimento de vingança.

Depois de morto, a carne era dividida entre músculos e entranhas. As partes duras eram moqueadas
(secadas) e consumidas pelos homens; mulheres e crianças ingeriam as partes internas cozidas em forma de
mingau. O matador, sempre masculino, não participava do banquete, entrava em resguardo e trocava de nome.
Com a colonização, esse rito foi paulatinamente abandonado, provocando, segundo Eduardo Viveiros de Castro, a
perda de uma dimensão essencial da sociedade tupinambá: a identidade. O antropólogo ainda comenta que a
repressão ao canibalismo não foi o único motivo para o abandono. Os europeus passaram a ocupar o lugar e as
funções dos inimigos, alterando a lógica do ritual.

34
As mulheres exerciam importantes tarefas durante as festas canibalescas. Alemão quinhentista preso pelos
tupinambás, Hans Staden escreveu que as índias pintavam os prisioneiros ainda vivos e depois os exibiam
mortos, percorrendo a aldeia com suas pernas e braços retalhados. O sacrifício provocava nas mulheres muito
prazer e ansiedade, queriam logo provar da carne do guerreiro inimigo. Para demonstrar mais sentimentos, elas
gesticulavam, mordiam as mãos e braços, se contorciam, cantavam e bailavam, enquanto as demais espetavam
com paus as partes decepadas sob a fogueira.

O padre José de Anchieta, jesuíta do século XVI, descreveu como as nativas untavam as mãos, caras e
bocas com as gorduras desprendidas do “assado”, colhiam o sangue com as mãos e o lambiam. Para os
religiosos da época, por certo com uma visão depreciativa da mulher, a ingestão de carne humana deixava marcas
profundas nas fisionomias das mulheres canibais que logo envelheciam. As rugas e os odores malcheirosos
tinham origem nesses “costumes abomináveis”. A decrepitude e a decadência físicas das velhas revelavam o
“terrível hábito” de comer carne e roer ossos humanos. Seios caídos, rostos enrugados, corpos em franco
processo de degeneração somavam-se a dentes mais do que deteriorados. A alma pecadora provocava a
degradação do corpo enquanto os santos, quando mortos, exalavam odores de rosas. Esse preconceito, por certo,
dificulta nossa compreensão da real participação das mulheres no canibalismo, embora nos permita entender a
cultura européia na época da conquista da América.

O canibalismo dos tarairius (tapuias do sertão nordestino) presta-se a muitas controvérsias e à admiração por
não ser o ódio o responsável pela morte e ingestão de carne humana. Entre esses tapuias, antropofagia era um
ato de amor. Para nós seria impossível pensar que o sentimento materno levaria uma mãe a consumir um filho
morto. A relação entre amor e canibalismo também intrigou os colonos holandeses e luso-brasileiros, que ouviram
e registraram histórias e imagens sobre os tarairius.

(Revista Nossa História, nº 17)

A partir das informações presentes da figura e do texto, podemos afirmar que o canibalismo praticado pelos tupis:

A) originava-se apenas na luta entre tribos rivais e vinculavam a ingestão de carne humana à violência.
B) foi representado, pelos pintores europeus, como um ato de violência, seus corpos nus simbolizavam a condição
de selvagens desprovidos de regras.
C) foi retratado por pintores e cronistas europeus como registros visuais e escritos sem a preocupação de
compreender a questão cultural.
D) era normalmente associado à ingestão de carne humana como um ato de amor entre os indígenas.

RESPOSTA C

QUESTÃO 60 (Descritor: Interpretar letras de música referentes ao (de) encontro entre os indígenas e os
europeus)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Chegada dos portugueses a terras brasileiras

Volte para o seu Lar

Composição: Arnaldo Antunes

(...)

35
Aqui nessa tribo
Ninguém quer a sua catequização
Falamos a sua língua,
Mas não entendemos o seu sermão

(...)

Volte para o seu lar


Volte para lá

Essa canção

A) faz referência ao indígena que resiste ao contato com o estrangeiro


B) enaltece a cultura indígena.
C) faz referência ao resultado do contato dos índios com o europeu.
D) exalta a cultura europeia.

RESPOSTA A

QUESTÃO 61 (Descritor: analisar a relação do índio com a terra)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Chegada dos Portugueses as terras brasileiras

Observe a imagem a seguir:

“Terra sagrada

de húmus vivo e fértil

de seus antepassados

com que o índio abona

o inhame, o cará e a taioba”.

http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_ilustrada/portugues/indios.html

36
EXPLIQUE como é a relação do índio com a terra desde antes de 1500.

RESPOSTA

O índio cultiva, valoriza, ama, cuida, e colhe da terra apenas o que ele necessita.

QUESTÃO 62 (Descritor: identificar impactos causados entre as populações nativas da América pela chegada dos
europeus no continente):

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Chegada dos Portugueses as terras brasileiras

Leia o trecho a seguir:

A chegada do europeu

O impacto da conquista européia sobre as populações nativas das Américas foi imenso e não existem números
precisos sobre a população existente à época da chegada dos europeus, apenas estimativas. As referentes à
população indígena do território brasileiro em 1500 variam entre 1 e 10 milhões de habitantes. Estima-se que só
na bacia amazônica existissem 5.600.000 habitantes.

Esse impacto não se verificou apenas na redução da população nativa, mas também:

A) Na política, na negação do absolutismo.


B) Na religião, na propagação de uma nova fé.
C) Na língua, na interação de linguagens diferentes.
D) Na economia, a partir da produção de excedente.

RESPOSTA A

QUESTÃO 63 (Descritor: identificar o caráter religioso das grandes navegações)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Chegada dos Portugueses as terras brasileiras

Leia o trecho abaixo:

"As águas são muitas e infindas. E em tal maneira [a terra] é grandiosa que, querendo aproveitá-la, tudo dará
nela, por causa das águas que tem. Porém, o melhor fruto que dela se pode tirar me parece que será salvar esta
gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza nela deve lançar. E que não houvesse mais que ter
aqui Vossa Alteza esta pousada para a navegação [...], isso bastava. Mas ainda, disposição para nela cumprir-se -
e fazer - o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber o acrescentamento da nossa Santa Fé!"

Carta de Pero Vaz de Caminha, 1º de maio de 1500.

Com base nesse trecho da carta de Caminha, a que podemos relacionar a euforia quanto ao descobrimento do
Brasil?

37
EXPLIQUE.

RESPOSTA

Ao ideal de expansão religiosa do cristianismo, pois a igreja católica vivia sob a crise da perda de prestígio, fiéis e
de poder. A América poderia se converter ao catolicismo.

O trecho a seguir é referência para as questões 74 e 75.

Logo após a “descoberta” da América, o governo da Espanha começou a conquista para garantir a posse e a
exploração das riquezas da região.

QUESTÃO 64 (Descritor: identificar as formas do exercício de poder entre as capitulações espanholas na


América)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: América Período Colonial

Para garantir a posse de riquezas, o governo espanhol criou as capitulações.

As capitulações eram:

A) Acordos feitos com particulares para que estes cuidassem da conquista.


B) Contratos feitos com os conquistados para evitar o contrabando de ouro.
C) Acordos feitos com países da Europa para evitar o fim dos monopólios.
D) Contratos entre espanhóis e nativos para regulamentar a exploração.

RESPOSTA A

QUESTÃO 65 (Descritor: identificar as formas de dominação espanholas na América)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: América Período Colonial

Para reafirmar a autoridade espanhola no continente, os espanhóis criaram os adelantados.

Os adelantados eram:

A) Contratos que permitiam uma exploração temporária no novo continente.


B) Parceria entre governo espanhol e nativos rebelados contra a Espanha.
C) Conquistadores espanhóis com a missão de dominar a região em nome da Coroa espanhola.
D) Conquistadores espanhóis com a missão de fortalecer a escravidão na América espanhola.

38
RESPOSTA C

QUESTÃO 66 (Descritor: identificar a função social das Audiências)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: América Período Colonial

Leia o trecho na seguir:

POLÍTICA COLONIAL

Nas colônias o poder dos adelantados foi eliminado com a formação dos Vice-Reinos e posteriormente dos
Capitães gerais.O território colonial foi dividido em quatro Vice-Reinos -- Nova Espanha, Peru, Rio da Prata, e
Nova Granada -- e posteriormente foi redividido, surgindo as Capitanias Gerais, áreas consideradas estratégicas
ou não colonizadas. Os Vice-Reis eram nomeados pelo Conselho das Índias e possuíam amplos poderes, apesar
de estarem sujeitos à fiscalização das Audiências.

WWW.mundoeducacao.uol.br

As Audiências eram tribunais superiores que

A) exerciam funções de justiça.


B) exerciam funções militares.
C) exerciam funções fazendárias.
D) regulamentavam o trabalho.

RESPOSTA A

QUESTÃO 67 (Descritor: identificar as formas de trabalho nas colônias inglesas da América)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: América Período Colonial

Nas colônias inglesas da América do Norte, a procura de mão-de-obra sempre foi grande. As pessoas pobres da
Inglaterra que iam para as colônias se sujeitavam aos mais injustos contratos de trabalho.

Sobre essas formas de trabalho, podemos considerar VERDADEIRA a seguinte alternativa:

A) No sul, predominou a mão-de-obra livre.


B) No Norte predominou a mão-de-obra escrava.
C) No Norte predominou a servidão.
D) No sul predominou a escravidão negra.

RESPOSTA D
39
QUESTÃO 68 (Descritor: identificar práticas de violência na América pelos colonizadores espanhóis)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: América Período Colonial

A violência marcou a dominação dos espanhóis sobre os povos pré-colombianos.

http://www.alunosonline.com.br/historia/dominacaoespanhola/

EXPLIQUE quais foram os efeitos da conquista espanhola na América entre os nativos, além do sofrimento
causado pelo uso da violência.

RESPOSTA

Os nativos foram inferiorizados pelos conquistadores espanhóis, tiveram a sua rotina alterada, sua religião, cultura
e costumes foram alterados.

QUESTÃO 69 (Descritor: explicar o comércio triangular)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: América Período Colonial

Analise o mapa a seguir.

40
EXPLIQUE o que foi o comércio triangular, conforme apresentado no mapa anterior.

RESPOSTA

Período em que os grandes comerciantes dominavam as rotas comerciais para outras colônias inglesas, para a
Inglaterra e as Índias Ocidentais, onde vendiam cereais e peixe seco e compravam escravos para venderem aos
fazendeiros das colônias do sul.

QUESTÃO 70 (Descritor: identificar formas de trabalho na América Inglesa)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: América Período Colonial

Leia o texto a seguir.

A exploração da riqueza encontrada na América demandaria muita força de trabalho, que não poderia ser suprida
pelas pessoas que vieram com os conquistadores. Como o principal objetivo mercantilista era obter riqueza
gastando o mínimo possível, os espanhóis logo trataram de conseguir uma mão de obra barata.

Assim, implantaram a encomienda e o repartimiento.

EXPLIQUE como funcionava a encomienda.

RESPOSTA

Funcionava como uma espécie de escravização por dívida.

QUESTÃO 71 (Descritor: identificar características da administração espanhola e inglesa na América)

Nível de dificuldade: médio

41
Assunto: América Período Colonial

A administração política nas colônias inglesas era bastante diferente da praticada nas colônias espanholas.

COMPROVE o conteúdo da frase anterior com um argumento historicamente correto.

RESPOSTA

Os colonos ingleses tinham uma certa participação nos destinos políticos de sua região e uma certa autonomia. O
que explica isso está no tipo de colonização ocorrida na maior parte das colônias inglesas, que era mais de
povoamento do que de exploração.

QUESTÃO 72 (Descritor: avaliar informações sobre a sociedade colonial brasileira)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: América Período Colonial

Leia o texto a seguir:

A sociedade colonial brasileira "herdou concepções clássicas e medievais de organização e hierarquia, mas
acrescentou-lhe sistemas de graduação que se originaram da diferenciação das ocupações, raça, cor e condição
social. As distinções essenciais entre fidalgos e plebeus tenderam a nivelar-se, pois o mar de indígenas que
cercava os colonizadores portugueses tornava todo europeu, de fato, um gentil-homem em potencial. A
disponibilidade de índios como escravos ou trabalhadores possibilitava aos imigrantes concretizar seus sonhos de
nobreza. Com índios, podia desfrutar de uma vida verdadeiramente nobre. O gentio transformou-se em um
substituto do campesinato, um novo estado, que permitiu uma reorganização de categorias tradicionais. Contudo,
o fato de serem aborígines e, mais tarde, os africanos, diferentes étnica, religiosa e fenotipicamente dos europeus,
criou oportunidades para novas distinções e hierarquias baseadas na cultura e na cor."

(Stuart B. Schwartz, Segredos internos.)

Podemos afirmar que o texto anterior defende a idéia de inferioridade dos povos indígenas e africanos?
JUSTIFIQUE a sua resposta.

RESPOSTA

Não, o texto revela somente que a sociedade colonial criou oportunidades para a hierarquização das “raças”
baseados em critérios de cultura e cor de pele.

QUESTÃO 73 (Descritor: identificar características coloniais predominantes no Brasil colônia)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Sistema Colonial

42
RESPONDA:

Quais foram as características dominantes da colonização portuguesa na América?

RESPOSTA

As grandes unidades produtivas de exportação, o monopólio do comércio e a escravidão.

QUESTÃO 74 (Descritor: identificar o caráter religioso da colonização portuguesa no Brasil)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Sistema Colonial

Observe a imagem e leia o texto que a complementa:

http://www.academia.g12.br/professores/ismael/imagens_voce_sabia/imagens_11/fig7.jpg

EXPLIQUE o caráter religioso presente na colonização portuguesa entre as comunidades indígenas brasileiras.

RESPOSTA

Os padres jesuítas vieram, em nome da colonização, catequizar os povos indígenas, convertê-los ao cristianismo,
atendendo uma necessidade da igreja naquele momento.

QUESTÃO 75 (Descritor: identificar a política tributária colonial portuguesa)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Sistema Colonial


43
Ouro Preto: cidade histórica de Minas Gerais, palco da sociedade mineradora colonial brasileira. Nas igrejas, como
a que você vê abaixo, resta pouco do ouro que fora extraído da região.

Igreja São Francisco de Assis – Ouro Preto

http://www.mundoeducacao.com.br/historiadobrasil/economia-mineradora.htm

EXPLIQUE como Portugal organizou o sistema de tributação na região das Minas Gerais para garantir a sua
renda.

RESPOSTA

Portugal estipulou o Quinto, a cobrança de 20% de todo ouro extraído na colônia. Para esta cobrança, utilizou-se
das Casas de Fundição, do sistema de fintas e da Capitação, além de um rígido controle por fiscalização de
contrabando e roubo.

QUESTÃO 76 (Descritor: identificar aspectos da cultura dos povos pré-colombianos)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Sistema Colonial

A Chegada dos Primeiros Negros

Trazido como imigrante forçado e, mais do que isto, como


escravo, o negro africano e os seus descendentes
contribuíram com todos aqueles ingredientes que
dinamizaram o trabalho durante quase quatro séculos de
escravidão. Em todas as áreas do Brasil eles construíram a
nossa economia em desenvolvimento, mas, por outro lado,
foram sumariamente excluídos da divisão dessa riqueza.

44
http://www.portalafricas.com.br/?pg=ver_artigo&id=85

COMPROVE, com um argumento justificável, o trecho do texto que afirma que os escravos negros foram
excluídos da divisão da riqueza que era produzida por eles.

RESPOSTA

O que justifica essa exclusão é a própria escravidão, pela qual o escravo era uma propriedade do seu senhor, sem
direitos nem liberdade.

QUESTÃO 77 (Descritor: identificar situação de vida dos africanos após a chegada ao continente americano)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Sistema Colonial

O continente americano, a partir do século XVI, passou a receber povos africanos que eram trazidos para serem
empregados como mão-de-obra escrava nas grandes plantações e nas minas.

Sobre a presença do africano nos primeiros anos da conquista portuguesa no Brasil é CORRETO afirmar que:

A) Tiveram muito contato com os nativos.


B) Foram levados para todas as regiões do país.
C) Sofreram preconceito por não se adaptarem ao Brasil.
D) Foram classificados como atrasados e inferiores.

RESPOSTA D

QUESTÃO 78 (Descritor: identificar características políticas da colonização portuguesa no Brasil)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Sistema Colonial

Veja a imagem. Ela ironiza uma das situações decorrentes da colonização portuguesa no Brasil.

45
http://veja.abril.com.br/saladeaula/280905/imagens/brasil.gif

Sobre a colonização portuguesa no Brasil podemos AFIRMAR:

A) Garantiu em plenitude a liberdade religiosa na colônia.


B) Baseou-se no respeito à diversidade cultural da região.
C) Estabeleceu uma submissão política e um monopólio colonial.
D) Favoreceu o escoamento do excedente demográfico europeu.

RESPOSTA C

QUESTÃO 79 (Descritor: identificar aspectos políticos da mineração portuguesa na região das Minas Gerais)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Sistema Colonial

Veja as imagens. Elas apresentam alguns aspectos da economia do Brasil colonial.

Mineração Pecuária Cana de açúcar

http://www.brasilescola.com/historiab/pecuaria-no-periodo-colonial.htm

Leia as afirmativas a seguir sobre a economia do Brasil colonial.

1 – Salvador deixou de ser a capital do Brasil, sendo substituída pelo Rio de Janeiro, que possuía melhor
localização, segundo os interesses da Coroa.

2 – A área colonial recebeu intenso fluxo de migração interna e externa e nela predominou,

inicialmente, uma atividade econômica sem o suporte adequado de outras, o que gerou escassez de alimentos e
inflação.

3 – A metrópole passou a exercer um maior controle fiscal e político sobre a área colonial em

questão, aumentando o corpo de funcionários administrativos.

As afirmativas anteriores REFEREM-SE à(ao):

A) Mineração.

46
B) Pecuária.
C) Cultivo de cana-de-açúcar.
D) Exploração do pau-brasil.

RESPOSTA A

QUESTÃO 80 (Descritor: identificar a importância da pecuária no Brasil colonial)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Sistema Colonial

Veja:

A pecuária ofereceu uma nova dinâmica na economia colonial

http://www.brasilescola.com/historiab/pecuaria-no-periodo-colonial.htm

Durante a colonização brasileira, a pecuária teve um papel decisivo, PORQUE:

A) Garantiu a ocupação das áreas litorâneas.


B) Promoveu o êxodo rural na colônia.
C) Facilitou a formação de inúmeros minifúndios.
D) Contribuiu para a expansão rumo ao interior da região.

RESPOSTA D

QUESTÃO 81 (Descritor: identificar aspectos do exercício do poder no Brasil colônia)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Sistema Colonial

47
Tomé de Souza: o primeiro governador geral do Brasil colonial nomeado por dom João III. Em 1549, ele
funda a cidade de Salvador.

http://terrabra.blogspot.com/2008/03/governo-geral-no-brasil-colnia.html

Portugal criou o Governo-Geral em sua colônia na América com o seguinte objetivo:

A) Romper com um modelo ultrapassado de administração colonial.


B) Oferecer maiores poderes aos nomeados capitães donatários.
C) Proibir a intervenção de Portugal na administração colonial.
D) Centralizar completamente a administração colonial.

RESPOSTA D

QUESTÃO 82 (Descritor: Identificar características do continente africano divulgadas no texto)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

“(...) cabe lembrar que é quase impossível falar da África no singular, de ‘uma’ só África no Brasil: são muitas as
origens, as trajetórias, as culturas. A própria noção de ‘africano’ não existia entre os escravos até o século XIX. A
identidade de cada povo, que o mundo escravocrata dissolvia, ainda assim prevalecia sobre a ideia da identidade
africana, da África como terra de todos. Esta só se desenvolveria na própria África nos séculos XIX e XX, a partir
das lutas de independência [no século XX].”

LIMA, Mônica. A África na sala de aula. In: Nossa história. Ano 1, nº 4, fev. 2004. p. 85.

Segundo a autora,

A) a África é uma região marcada pela miséria, doenças e conflitos.


B) a África é um continente marcado pela diversidade histórica e étnica.
C) os africanos têm o mesmo passado e a mesma etnia.
D) os africanos, desde a antiguidade, se reconheciam como africanos.

RESPOSTA B

48
As questões 83 e 84 se referem à imagem e ao texto a seguir.

PRIORE, Mary Del; VENÂNCIO, Renato P. Ancestrais: uma introdução à história da África Atlântica. Rio de Janeiro, Elsevier,
2004.p154

Muito antes de europeus colocarem o pé no continente africano, havia escravos no Reino do Congo. A
estratificação social do reino, por sinal, era de uma nitidez absoluta. Havia a aristocracia, um segmento
intermediário de homens livres e a massa escrava. A aristocracia formava uma casta, desde que seus membros
eram impedidos de se casar com plebeus. A parte pesada dos trabalhos agrícolas recaía, evidentemente, sobre os
escravos.

RISÉRIO, Antonio. Escravos de escravos. In: Nossa história. Ano 1, nº 4, fev. 2004. p. 63.

QUESTÃO 83 (Descritor: Associar a imagem às informações do texto, identificando relações de dominação)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

A imagem confirma as informações do texto na medida em que mostra

A) indivíduos em posições sociais diferentes: o nobre e o cativo.


B) um escravo exercendo trabalho pesado.
C) pessoas se oferecendo como escravos para obter recursos necessários à sua subsistência.
D) um tumbeiro adquirindo escravo através da prática do sequestro.

RESPOSTA A

QUESTÃO 84 (Descritor: Apresentar característica da escravidão na África, antes da chegada dos europeus)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial


49
Quem se tornava um escravo na África, antes da chegada dos europeus neste continente?

A) Pessoas de pele escura considerada inferior pelos outros elementos da sociedade.


B) Pessoas prisioneiras de guerra, devedores e excluídos.
C) Pessoas que se iludiam por falsas promessas e acabavam se transformando em propriedade de outra.
D) Pessoas que demonstravam certa habilidade para o trabalho agrícola.

RESPOSTA B

QUESTÃO 85 (Descritor: Identificar os sujeitos históricos envolvidos no tráfico de escravos)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial

De acordo com esse esquema, podemos dizer que o tráfico de escravos era um negócio complexo que envolvia a
participação de

A) africanos, brasileiros e europeus.


B) agentes africanos e brasileiros.
C) brasileiros. Europeus e asiáticos.
D) agentes africanos e europeus

RESPOSTA A

QUESTÃO 86 (Descritor: Inferir informações de um poema sobre o período pré-colonial)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

Ladainha

Por se tratar de uma ilha deram-lhe o nome de ilha de Vera Cruz.


(...)

50
Depois mudaram-lhe o nome para Terra de Santa Cruz.
(...)

(...) Mas como houvesse, em abundância,


Certa madeira cor de sangue, cor de brasa
E como o fogo da manhã selvagem
Fosse um brasido no carvão noturno da paisagem,
E como a terra fosse de árvores vermelhas
E se houvesse mostrado assaz [extremamente] gentil, deram-lhe o nome de Brasil
Brasil cheio de graça
Brasil cheio de pássaros
Brasil cheio de luz.
(RICARDO, Cassiano. Martim Cererê (O Brasil dos meninos, dos poetas e dos heróis) 17. ed.Rio de Janeiro: José Olympio,
1989.p.33.

O poema faz referência ao período pré-colonial brasileiro, momento em que os portugueses

A) montaram, na América, uma estrutura de produção voltada para a metrópole.


B) mantiveram um comércio do pau-brasil com os nativos.
C) trouxeram os escravos africanos para trabalharem nas lavouras açucareiras.
D) enviaram os colonos para ocupar a terra, fixando moradia e estabelecendo comércio com a metrópole.

RESPOSTA B

QUESTÃO 87 (Descritor: Relacionar situação histórica do presente e do passado)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

Essa charge permite estabelecer um diálogo com o passado porque faz referência a

51
A) ao estabelecimento de feitorias no litoral, onde ocorria o escambo: a troca de espelhos, machados, panos, por
toras de pau-brasil.
B) ao desejo dos europeus em encontrar, nas terras recém descobertas, metais preciosos como o ouro e a prata.
C) ao sistema de governo adotado na América a partir de 1534, quando os portugueses resolveram dividir o
território em 15 lotes de terra.
D) aos desentendimentos entre nativos e portugueses a partir do momento em que ficaram claras as ambições
portuguesas de obter lucro com as terras.

RESPOSTA D

QUESTÃO 88 (Descritor: Interpretar o gráfico, relacionando os aspectos políticos e econômicos)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

BUESCU, Mirceia. História econômica do Brasil: pesquisas e análise. Rio de Janeiro: APEC, 1970, p.66

O gráfico mostra que entre as últimas décadas do século XVI e as primeiras do século XVII

A) O maior número de engenhos localizava-se no atual sudeste brasileiro.


B) O menor número de engenhos localizava-se no atual nordeste brasileiro.
C) Espírito Santo e Porto Seguro, no ano de 1584, tornaram-se grandes produtores de açúcar.
D) Pernambuco e Bahia foram as duas capitanias com maior concentração de engenhos.

RESPOSTA D

QUESTÃO 89 (Descritor: Estabelecer relação entre o mercantilismo e a colônia, com base nas informações do
texto)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

52
O objetivo destas colônias é o de praticar o comércio em melhores condições do que aquelas em que é praticado
com os povos vizinhos, com os quais as vantagens são recíprocas. Estabeleceu que somente a metrópole poderia
comercializar com a colônia; e isto com grande razão, porque o objetivo do estabelecimento havia sido a
constituição do comércio e não a fundação de uma cidade ou de um império... A desvantagem das colônias, que
perdem a liberdade de comércio, é compensada pela proteção da metrópole, que a defende com suas armas.

SÉCONDAT, Charles de – Barão de Montesquieu. Do Espírito das leis. Rio de Janeiro, Editora Tecnoprint, 1966.

A colonização estava diretamente relacionada ao projeto mercantilista europeu porque

A) a colônia estava livre para comercializar com os países europeus.


B) promoveria o desenvolvimento da área situada fora da Europa.
C) a colônia tinha como função a manutenção e o enriquecimento da metrópole.
A) d) contribuiria para aumentar o comércio entre os países europeus.

RESPOSTA C

QUESTÃO 90 (Descritor: Compreender o conceito de espaço público de vivência cotidiana na América


Portuguesa, diferenciando-o do espaço privado)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

No Brasil Colonial, muitos momentos de lazer e de socialização aconteciam em espaços públicos.

Um desses espaços era:

A) a casa
B) a igreja
C) o teatro
D) o senado

RESPOSTA B

QUESTÃO 91 (Descritor: Analisar dados socioeconômicos do Brasil Colônia com base nos dados da tabela)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial

53
BUESCU, Mirceia. História econômica do Brasil: pesquisas e análises. Rio de Janeiro: APEC, 1970, p.130(Adaptado)

Os dados da tabela revelam que

A) os escravos tinham acesso à riqueza provenientes dos engenhos.


B) os engenhos eram marcados pela concentração de renda e divisão de classe.
C) a mão de obra assalariada predominava nos engenhos
D) a renda era distribuída de acordo com a importância do trabalho desenvolvido nos engenhos.

RESPOSTA B

QUESTÃO 92 (Descritor: Com base no esquema, identificar a hierarquia política na América Portuguesa)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial

Analisando o esquema, é possível concluir que a implantação do Governo Geral, em 1548,

A) impossibilitou o surgimento de vilas e cidades na colônia.


B) acabou com o poder dos capitães-donatários.
C) aprimorou o sistema político centralizando a administração da colônia.
D) ampliou a participação popular permitindo que os “homens bons’ escolhessem os vereadores.

RESPOSTA C

54
As questões 93 e 94 se referem ao relato do padre jesuíta André João Antonil sobre a atividade mineradora no
século XVIII.

A sede insaciável do ouro estimulou a tantos a deixarem suas terras, e a meterem-se por caminhos tão ásperos,
como são os das minas, que dificultosamente se poderá dar conta do número das pessoas que atualmente lá
estão. Contudo, os que assistiram nelas nestes últimos anos por largo tempo, e as correram todas, dizem que
mais de trinta mil almas se ocupam, umas em catar, outras em mandar catar nos ribeiros do ouro; e outras em
negociar, vendendo e comprando o que se há mister não só para a vida, mas para o regalo, mais que nos portos
do mar. Cada ano vem das frotas quantidade de portugueses e de estrangeiros para passarem às minas. Das
cidades, vilas, recôncavos e sertões do Brasil, vão brancos, pardos e pretos e muitos índios de que os paulistas se
servem. A mistura é de toda a condição de pessoas: homens e mulheres, moços e velhos, pobres e ricos, nobres e
plebeus e seculares, clérigos, e religiosos de diversos institutos, muitos dos quais não têm no Brasil convento,
nem casa. Sobre esta gente, quanto ao temporal, não houve até ao presente coação ou governo algum bem
ordenado; e apenas se guardam algumas leis que pertencem às datas, e repartições dos ribeiros. No mais, não há
ministros, nem justiças, que tratem, ou possam tratar do castigo dos crimes, que não são poucos, principalmente
dos homicídios e furtos.

ANTONIL, André João. Cultura e Opulência do Brasil. Belo Horizonte: Edusp. 1982 p.91.

QUESTÃO 95 (Descritor: Interpretar no documento uma consequência da descoberta do ouro em Minas Gerais)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

A sede insaciável do ouro provocou

A) a disputa por riquezas e a urbanização.


B) a violência e o enriquecimento rápido.
C) a devastação ambiental e o desemprego.
D) a ocupação da região centro-oeste e a abolição do trabalho escravo.

RESPOSTA A

QUESTÃO 96 (Descritor: Inferir informações sobre a função da Intendência das Minas com base no documento)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

A Intendência das Minas, órgão diretamente ligado à Coroa era responsável por

A) julgar os crimes ocorridos na região mineradora.


B) cobrar tributos e dividir a área aurífera em datas.
C) realizar o casamento dos mestiços.
D) criar leis para impedir a exploração do trabalho nas minas.

RESPOSTA B

QUESTÃO 97 (Descritor: Identificar a diversidade africana, priorizando os aspectos étnicos e culturais)

55
Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

DEBRET, Jean Baptiste.Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil/ tradução e notas de Sérgio Milliet/ Apresentação de Lygia da
Fonseca F. da Cunha. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, 2008. P.36

Com base nessa imagem, PRODUZA um pequeno texto sobre o tema: Áfricas. Compare as características dos
povos retratados, apresente suas diferenças étnicas e culturais. Dê um título para seu texto e lembre-se que além
do conteúdo, a ortografia e organização de ideias também são importantes para que o leitor entenda a mensagem
que você quer comunicar.

RESPOSTA

Professor verifique se o aluno rompeu com a visão de que os africanos têm a mesma cultura e pertencem a
mesma etnia e descreveu esses povos identificando os aspectos culturais que os diferenciam, como o tipo de
corte de cabelos, a barba e os apetrechos usados .

Leia um trecho da notícia Preparando o terreno para a Copa do Mundo na África do Sul, publicada no dia
10/05/2010 no O Globo Digital e responda às questões 121 e 122.

O continente é a África, o país-sede ocupa a 125ª colocação no Índice do Desenvolvimento Humano da


ONU (50 posições abaixo do Brasil, o 75º), mas a primeira Copa do Mundo da história na parte mais pobre
do planeta promete um show de inovação e de tecnologias para os fãs do número 1 dos esportes.

http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2010/05/10/preparando-terreno-para-copa-do-mundo-na-africa-do-
sul-916540433.asp

QUESTÃO 98 (Descritor: Analisar e interpretar texto referente à realidade socioeconômica da África atual.)

56
Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial

a) Como o autor define o continente africano?

b) O autor leva em consideração a realidade socioeconômica desse continente? Justifique sua resposta.

RESPOSTA

a) O autor define o continente africano como o mais pobre do planeta.

b) O autor generaliza, não leva em consideração a realidade socioeconômica do continente. Apesar dos países
com o pior índice de IDH do mundo se localizar na África, esse continente apresenta-se bastante diversificado e
com vários contrastes.

ou

O autor leva em consideração a realidade socioeconômica do continente. Na áfrica, encontram-se países com os
piores índices de IDH do mundo.

QUESTÃO 99 (Descritor: Aplicar o conceito de diversidade no processo de análise da realidade africana)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

Imagine que você é um correspondente de um veículo de comunicação escrita. Reescreva o texto apresentando
informações que traduzem um novo olhar sobre o continente.

RESPOSTA

O continente é a África, o país-sede ocupa a 125ª colocação no Índice do Desenvolvimento Humano da ONU (50
posições abaixo do Brasil, o 75º), mas a primeira Copa do Mundo da história em uma das partes do planeta com
maior variedade e complexidade cultural e socioeconômica promete um show de inovação e de tecnologias
para os fãs do número 1 dos esportes.

As questões 100 e 101 se referem ao texto a seguir.

“Antes mesmo dos europeus chegarem à África Ocidental já existiam variadas formas de escravidão, que
alias, estenderam-se até o século XX. Predominavam os trabalhos domésticos e artesanais, porém houve
importantes empreendimentos escravistas agrícolas e mineratórios, muitos similares ao do Novo Mundo.
(...) O comércio de escravos na África é bem anterior ao tráfico negreiro praticado por europeus. Estes
últimos aproveitaram a organização comercial já existente para consolidar seu novo negócio internacional.”

(LIBBY & PAIVA, p. 14)

57
QUESTÃO 100 (Descritor: Caracterizar economicamente a África dentro de um contexto)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

Identifique, no texto, uma característica econômica presente em alguns impérios e reinos africanos.

RESPOSTA

A utilização de escravos na lavoura e na mineração; a prática de comércio de escravos.

QUESTÃO 101 (Descritor: Comparar a escravidão existente na África antes da chegada dos europeus com a
escravidão na América Portuguesa)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

Apresente uma diferença entre a escravidão existente na África antes da chegada dos europeus e a escravidão na
América Portuguesa.

RESPOSTA

Na África, o escravo não era visto como uma propriedade de outra pessoa. Já no Brasil, o cativo tornava-se uma
mercadoria que podia ser comprada e vendida.

A condição de escravo na América Portuguesa era permanente. Na África, a escravidão era temporária.

Na África, filhos de escravos nasciam livres, o que não ocorria no Brasil.

As questões 102, 103,104 se referem às linhas do tempo a seguir.

Linha do Tempo 1 Linha do tempo 2

58
QUESTÃO 102 (Descritor: Localizar determinado período da história do Brasil na linha do tempo)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

a) Os fatos indicados nessas linhas do tempo referem-se a qual período da história brasileira?
b) Dê um título às linhas do tempo levando em consideração o assunto tratado em cada uma delas.

Linha 1_______________________________________

Linha 2________________________________________

RESPOSTA

América Portuguesa: aspectos políticos

América Portuguesa: aspectos econômicos

QUESTÃO 103 (Descritor: Associar fatos que ocorreram simultaneamente na América Portuguesa relacionando
política e economia)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

a) Com base nas linhas do tempo, aponte os fatos históricos ocorridos em 1530.

59
b) Associe a decisão da Coroa portuguesa pela colonização com o início da produção de açúcar nas terras além-
mar.

RESPOSTA

a) Expedição de Martin Afonso e início da produção açucareira.

b) As frequentes invasões na América Portuguesa pelos franceses e ingleses levaram a Coroa portuguesa a
colonizar as terras além-mar – enviar pessoas para defender e tornar a terra lucrativa. A produção de açúcar foi à
atividade escolhida devido à experiência portuguesa adquirida em outras colônias, ao clima e solo favorável e o
pela necessidade do mercado europeu

QUESTÃO 104 (Descritor: Relacionar a queda da produção do açúcar com a União Ibérica)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial

Com base na linha do tempo 1, explique a queda da produção do açúcar na primeira metade do século XVI.

RESPOSTA

A queda da produção do açúcar está relacionada a expulsão dos holandeses do Brasil e seus desdobramentos-
produção de açúcar na Antilhas pelos holandeses.

As questões 105, 106 e 107 se referem aos textos a seguir.

TEXTO 1

60
http://www.ecodebate.com.br/foto/trabescravo.jpg. Acesso em 19/05/2010

TEXTO 2

Pior que gado

(...)

“De um modo geral, em todas as carvoarias inspecionadas observou-se: (...) O trabalho é realizado em condições
absolutamente aviltantes e degradantes, em total ofensa à própria dignidade dos trabalhadores, o que, segundo
entendo pela atual redação do artigo 149 do Código Penal Brasileiro, tipifica a conduta pertinente à redução à
condição análoga à de escravo”.

(...)

Tempos modernos

A fumaça arde os olhos e aperta a respiração. Nas carvoarias tudo é negro: a madeira queimada desenha
nos homens uma armadura sinistra, uma camuflagem que os confunde com o próprio carvão que produzem. São
como cavaleiros fantasmagóricos, escondidos pela cortina de fumaça que sai dos fornos, protegidos por senhores
que os alimentam e os deixam dormir no curral.

Poderiam viver em qualquer tempo, talvez na Idade Média. Ou na época em que homens e mulheres eram
caçados e atirados em porões negreiros. Nos tempos atuais, estão um tanto deslocados, não têm identidade,

61
estudo, renda, liberdade. Não votam, não pagam impostos, não têm os direitos reconhecidos. É uma cena
surrealista acompanhar uma libertação de escravos num dia comum de 2004.

(...)

Observatório Social Em Revista. Trabalho escravo no Brasil. N°6. Junho de 2004

QUESTÃO 105 (Descritor: Analisar o texto, identificando as transformações na legislação brasileira)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

De acordo como texto 1, o que diz a legislação brasileira sobre a escravidão nos dias atuais?

RESPOSTA

A escravidão atualmente é ilegal. O Código Penal Brasileiro, em seu artigo 149, estabelece pena de dois a oito
anos e multa para quem reduzir alguém à “condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos
forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por
qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto”.

QUESTÃO 106 (Descritor: Analisar a historicidade do conceito escravidão, comparando a escravidão empregada
no Brasil Colonial e a escravidão que ocorre no Brasil atual)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Sistema Colonial

Identifique uma semelhança entre o trabalho escravo no Brasil Colonial e o trabalho escravo no Brasil atual.

RESPOSTA

Na atualidade, o trabalho escravo se assemelha ao trabalho escravo - no Brasil Colonial -, pois continua sendo
uma atividade penosa e insalubre.

QUESTÃO 107 (Descritor: Identificar medidas políticas que podem contribuir para a erradicação do trabalho
escravo no Brasil atual)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

Cite duas medidas políticas que poderiam ser tomadas na tentativa de erradicar o trabalho escravo no Brasil atual.

RESPOSTA

Combater a impunidade; fornecer recursos adequados os agentes da lei; o confisco de terras dos criminosos;
programas integrados, que combinem prevenção e reabilitação.

62
QUESTÃO 108 (Descritor: Descrever as condições da travessia dos negros para a América Portuguesa, partindo
de um poema)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

Leia a seguir trechos do poema “Navio Negreiro” de Castro Alves.

’Stamos em pleno mar... Que não encontram em vós


Mais que o rir calmo da turba
Era um sonho dantesco... o tombadilho Que excita a fúria do algoz?
Que das luzernas avermelha o brilho. Quem são? Se a estrela se cala,
Em sangue a se banhar. Se a vaga à pressa resvala
Tinir de ferros... estalar de açoite... Como um cúmplice fugaz,
Legiões de homens negros como a noite, Perante a noite confusa...
Horrendos a dançar... Dize-o tu, severa Musa,
Musa libérrima, audaz!...
Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus! São os filhos do deserto,
Se é loucura... se é verdade Onde a terra esposa a luz.
Tanto horror perante os céus?! Onde vive em campo aberto
Ó mar, por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
De teu manto este borrão?...
Astros! noites! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!

Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000068.pdf.Acesso em 20/05/2010

Com base nesse poema, escreva um parágrafo descrevendo a travessia dos negros para a América Portuguesa.

RESPOSTA

Os negros viam para a América nos porões dos chamados Navios Negreiros. Acorrentados, sofrendo com as
péssimas condições de higiene e de alimentação.

63
QUESTÃO 109 (Descritor: Apresentar uma diferença entre a vida do negro na África e a sua vida no Brasil, com
base no poema)

Nível de dificuldade: Difícil

Assunto: Sistema Colonial

Transcreva uma passagem do poema que revela uma contraposição da vida do negro na África e a sua vida no
Brasil.

RESPOSTA

Ontem simples, fortes, braços/ Hoje miseres escravos.

QUESTÃO 110 (Descritor: Comparar a estrutura familiar presente na colônia com a atual)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Sistema Colonial

A sociedade colonial era patriarcal.

Partindo dessa frase, compare a estrutura familiar presente na colônia com a atual, apresentando uma diferença
entre elas.

RESPOSTA

No Período Colonial, de maneira geral, as famílias eram patriarcais, ou seja, o pai era o elemento central do
sistema familiar. As funções e espaços sociais ocupados por homens e mulheres eram diferenciados. Atualmente,
a estrutura familiar sofreu uma grande alteração. È possível assistirmos famílias comandadas pelo gênero
feminino. As mulheres já ocupam os mesmos espaços que os homens na família, no trabalho e até mesmo nas
instituições políticas.

QUESTÃO 111 (Descritor: Reconhecer as mudanças ocorridas no processo produtivo como características de um
fato histórico)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

A substituição das ferramentas pelas máquinas, da energia humana pela energia motriz e do modo de produção
doméstico pelo sistema fabril constituiu a

A) Manufatura
B) Produção artesanal
C) Revolução Industrial
D) Corporação de ofício

64
RESPOSTA C

QUESTÃO 112 (Descritor: Analisar a imagem relacionando - a a um dos movimentos dos trabalhadores do século
XIX)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Disponível em forcadotrabalho.blogspot.com. Acesso em 23/05/2010

Essa imagem mostra uma reação dos trabalhadores ao sistema fabril.

A qual movimento social a imagem se refere?

A) Ludismo.
B) Cartismo.
C) Sindicalismo.
D) Socialismo

RESPOSTA A

As questões 113 e 114 se referem às figuras a seguir.

FIGURA 1 FIGURA 2

65
www.correiodobrasil.com.br/.../canavial.jpg http://www.riosvivos.org.br/arquivos/1892121280.jpg

Acesso em 23/05/2010

Essas figuras mostram a produção de cana em realidades agrícolas diferentes.

QUESTÃO 113 (Descritor: Aplicar os conceitos de técnica, tecnologia e força de trabalho, com base nas imagens)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Com base nas figuras é CORRETO afirmar que

A) a segunda figura mostra uma produção artesanal cujo objetivo é a produção para o próprio consumo.
B) as duas figuras mostram a mecanização dos canaviais.
C) na primeira figura, o emprego da tecnologia e da técnica é inexistente.
D) nas duas figuras, há o emprego da força de trabalho, ou seja, a ação humana sobre a matéria.

RESPOSTA D

QUESTÃO 114 (Descritor: Reconhecer na imagem uma das consequências da mecanização agrícola)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Uma das consequências socioeconômicas da técnica empregada na figura 2 é a diminuição da

A) mão-de-obra.
B) produtividade.
C) exploração do trabalho.
D) degradação ambiental.

RESPOSTA A

66
QUESTÃO 115 (Descritor: Conceituar o imperialismo partindo de elementos da imagem)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Observe a charge.

A Moderna Civilização da Europa. A.H.Zaki

O Imperialismo é uma política

A) que predominou na América, a partir da Segunda Revolução Industrial, objetivando o monopólio colonial.
B) que pregava a exploração econômica sem alterar o modo de produção da colônia.
C) que tem como características básicas a importação de capital e a propriedade econômica monopolista.
D) que objetivava a expansão e dominação dos países industrializados sobre os países “subdesenvolvidos”.

RESPOSTA D

QUESTÃO 116 (Descritor: Compreender os papéis das exposições e feiras de tecnologia, partindo de uma
realidade atual)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Exposição Mundial Xangai 2010

No período de 1º de maio a 31 de outubro de 2010, acontecerá na China a Expo Xangai. Durante a


exposição, cada país apresenta a sua cultura, a sua sociedade, os seus avanços tecnológicos e a sua
competitividade econômica e comercial no intuito de aprofundar as relações econômico-comerciais, o intercâmbio
tecnológico e cultural, a promoção do desenvolvimento e os laços de amizade entre os países. A Expo Xangai
2010 já conta 191 países inscritos, 48 organizações internacionais. Localizada em uma área de 5,28 km2, a
organização do evento prevê 70 milhões de visitantes no período.

67
Com o tema “Cidade melhor, vida melhor” (Better City, Better Life), a Expo Xangai 2010 busca dar ao
visitante uma visão das cidades no futuro, sob a óptica dos seis subtemas:

• tecnologia da informação e desenvolvimento urbano;

• patrimônio cultural e regeneração urbana;

• ciência & inovação tecnológica e futuro urbano;

• responsabilidades urbanas e mudanças ambientais;

• transformações econômicas e relações urbano – rural;

• cidade da harmonia e vida sustentável.

Com 191 países inscritos e 48 organizações internacionais, os organizadores preveem o fluxo de 70


milhões de visitantes no período de 1° de maio a 31 de outubro.

http://www.fiemg.org.br/admin/BibliotecaDeArquivos/Image.aspx?ImgId=17912&TabId=1036. Acesso em
24/05/2010

O papel deste tipo de exposições é

A) comparar as cidades antes e depois da industrialização.


B) promover a troca de ideias sem se transformar em um local de negócios.
C) apresentar, a um público específico - chineses - a solução tecnológica para alguns problemas urbanos.
D) mostrar e divulgar o desenvolvimento industrial de diferentes países.

RESPOSTA D

QUESTÃO 117 (Descritor: Apontar as causas do pioneirismo inglês na Revolução Industrial)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

A Inglaterra foi o país que saiu na frente no processo de Revolução Industrial do século XVIII. Este fato pode ser
explicado por diversos fatores entre eles:

A) Inglaterra possuía grandes reservas de petróleo, ou seja, a principal fonte de energia para movimentar as
máquinas e as locomotivas neste período.
B) A importação de tecnologia foi fundamental para o desenvolvimento dos processos industriais na Inglaterra.
C) A mão-de-obra disponível em abundância, desde a Lei dos Cercamentos de Terras, favoreceu a Inglaterra.
D) Na Inglaterra, o crescimento industrial contou com o apoio do Estado que desde o início incentivou o
surgimento e o desenvolvimento das fábricas.

RESPOSTA C

As questões 118 e 119 se referem aos textos a seguir.

68
TEXTO 1 TEXTO 2

“O resultado inevitável é a alteração da ordem social A atividade infantil


que existe, precisamente porque é imposta, tem
consequências muito ruins para os operários. (...) • 40 000 menores de 18 anos perambulam pelas
Quando a mulher passa cotidianamente doze ou ruas dos principais centros urbanos do país
treze horas na fábrica e o homem também trabalha
(...), o que acontece com as crianças? Crescem • 80% deles vivem com a família
entregues a si próprias, como a erva daninha. (...) É
por isso que se multiplicam, de maneira alarmante, • 10 000 dormem nas ruas
nos distritos industriais, os acidentes de que as
crianças são vítimas por estarem abandonadas. (...) • De cada oito crianças que circulam pelas cidades:
As mulheres voltam à fábrica muitas vezes três ou
quatro dias após o parto. (...) O filho de um operário, Cinco pedem esmola
que cresceu na miséria, entre as privações e
desgraças da existência, na umidade, no frio e com
Duas vendem balas, chocolates, frutas ou limpam
falta de agasalhos, aos 9 anos está longe de ter a
resistência física de uma criança criada em boas pára-brisas
condições de vida. Mas com essa idade é enviado
para a fábrica. (...) Um industrial escocês perseguiu Uma rouba
a cavalo um operário de 16 anos, que fugira, e
trouxe-o de volta (...) batendo-lhe com um chicote.” As que pedem esmola ganham, em média, 20 reais
por dia

• Uma em cada quatro crianças que estão nos


sinais frequenta a escola

• 70% das crianças que pedem esmola estão em


companhia da mãe
(ENGELS, Friederich. A situação da classe trabalhadora
na Inglaterra. São Paulo: Global, 1986. 165-174p.) (SOS Criança/Secretaria Municipal do Desenvolvimento
Social do Rio de Janeiro/Sociólogo Rubem César
Fernandes)

QUESTÃO 118 (Descritor: Identificar problemas enfrentados pelos operários no sistema fabril dentro de um
contexto)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Com base no texto1, aponte dois problemas enfrentados pelos operários no sistema fabril.

RESPOSTA

Longas jornadas de trabalho e falta de direitos trabalhistas.

QUESTÃO 119 (Descritor: Relacionar situações históricas do presente e do passado, identificando as


permanências entre elas)
69
Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Relacione as informações dos dois textos, identificando uma situação histórica do passado que permanece no
presente.

RESPOSTA

O trabalho infantil é uma situação abordada pelos dois textos.

QUESTÃO 120 (Descritor: Apresentar e explicar um dos movimentos em de defesa dos trabalhadores)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Diante das péssimas condições de trabalho e de vida a qual estavam submetidos, qual foi à reação dos
trabalhadores? Justifique sua resposta apontando e explicando uma dessas reações.

RESPOSTA

A reação dos trabalhadores foi de revolta. Ao longo dos tempos, os operários se organizaram e lutaram contras as
condições precárias de trabalho e de vida. O Cartismo foi um desses movimentos organizados pelos trabalhadores
que por meio de uma petição enviada ao parlamento reivindicando participação política atraiu muitos adeptos para
pressionar o governo.

QUESTÃO 121 (Descritor: Analisar o gráfico e inferir informações a partir dele)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

70
Com base no gráfico, indique em qual espaço geográfico concentrava-se o maior número de pessoas e explique
por que isso ocorria.

RESPOSTA

A industrialização atraiu muitas pessoas para as cidades, contribuindo pra o aumento da concentração de pessoas
nos espaços urbanos.

QUESTÃO 122 (Descritor: Explicar a expressão Missão Civilizadora, partido de um texto)

Nível de dificuldade: Fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Para justificar a ação imperialista apresentaram-se razões humanitárias, que deram origem a Teoria do "Fardo do
Homem Branco", segundo a qual, as nações mais adiantadas tinham uma missão civilizadora a cumprir: levar o
progresso às regiões mais primitivas, onde ele não poderia se desenvolver sozinho. Caberia ao "homem branco"
livrar a África do canibalismo e do primitivismo. A pseudo ciência também foi utilizada para justificar a
superioridade racial do homem branco em relação ao homem não-branco e a expressão "darwinismo
social"tornou-se comum entre os defensores do imperialismo.

http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=551. Acesso em 20/05/2010.

Com base no texto, explique o que era a Missão Civilizadora.

RESPOSTA

A Missão Civilizadora era a justificativa utilizada pelos europeus para dominarem os continentes: africano e
asiático. O homem branco se considerava superior aos povos locais da África e da Ásia. Julgava que sua cultura e
seu progresso científico colocavam-no acima dos colonizados e sentia-se no dever moral de ‘levar’ a esses povos
os benefícios de sua civilização, incluindo a religião.

QUESTÃO 123 (Descritor: Analisar a frase, identificar a industrialização como um processo que ocorre ainda hoje)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

... a Revolução Industrial não foi um episódio com um princípio e um fim.

HOBSBAWM, Eric J. A Era das Revoluções 1789 - 1848. São Paulo: Ed. Paz e Terra, 2000, p 45

Apresente um argumento que possa comprovar essa frase.

71
RESPOSTA

A Revolução industrial que se iniciou na Inglaterra não se limitou a este espaço e ao século XVIII. Ela é um
processo que pode ser percebido no tempo presente em quase todos os lugares do mundo, Essa transformação
tecnológica se manifesta na robótica, no avanço dos meios de comunicação e dos transportes, da medicina,
provocando alterações não só na econômica como também cultural.

QUESTÃO 124 (Descritor: identificar um desdobramento social da Revolução Industrial)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leia o trecho a seguir:

"As interações espaciais constituem um amplo e complexo conjunto de deslocamentos de pessoas, mercadorias,
capital e informação sobre o espaço geográfico.
Podem apresentar maior ou menor intensidade, variar segundo a frequência de ocorrência, caracterizar-se por
diversos propósitos conforme a distância e a direção e se realizar através de diversos meios e velocidades."
CORRÊA, Roberto Lobato. Explorações Geográficas. Rio de Janeiro. Bertrand Brasil,1997

A Revolução Industrial transformou profundamente as interações espaciais. ASSINALE a alternativa que


comprova este fato:

A) A industrialização promoveu um grande recuo de pessoas no campo.


B) A industrialização fez diminuir o fluxo de circulação de pessoas.
C) A industrialização promoveu um intenso movimento de êxodo rural.
D) A industrialização não modificou a vida de todos os povos do planeta.

RESPOSTA C

QUESTÃO 125 (Descritor: identificar características econômicas das sociedades industriais)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leia a reportagem a seguir:

NÃO HÁ VAGAS

72
Cartazes como este são cada vez mais comuns nas portas das empresas latino-americanas. O crescimento
econômico da região não foi capaz de gerar mais empregos nem melhores condições de trabalho para seus
habitantes. Enquanto no período 1945/1980, a América Latina manteve uma taxa anual de crescimento econômico
de 5,5%, na década de 1990, ela cresceu apenas 3,2% ao ano. Em 2001, o índice de desemprego, na região,
oscilou entre 10 e 12%.

Adaptado de PULSO latino-americano - setembro de 2001

A reportagem anterior ILUSTRA:

A) Um dos efeitos da globalização econômica: o desemprego em massa cada vez maior.


B) As dificuldades da América Latina em adaptar-se às novas tecnologias de trabalho.
C) Que na América Latina, crescimento econômico não significa o aumento do emprego.
C) Que o setor informal tem crescido, enquanto tem diminuído a mão-de-obra qualificada.

RESPOSTA C

QUESTÃO 126 (Descritor: identificar desdobramentos da Revolução Industrial na Inglaterra)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Sobre a Revolução Industrial na Inglaterra é CORRETO afirmar que:

A) As manufaturas e a indústria algodoeira se desenvolveram como atividades complementares à produção de


tecnologias.
B) A “máquina a vapor” tornou-se o símbolo da revolução porque representava a face perversa da exploração da
mão de obra humana.
C) A produção industrial provocou um êxodo generalizado da mão de obra concentrada nos campos para as
cidades.
D) O Cartismo, movimento significativo da nova era inaugurada pela Revolução Industrial, foi responsável pelo
aumento do desemprego.

RESPOSTA C

QUESTÃO 127 (Descritor: identificar etapas da industrialização inglesa)

Nível de dificuldade: Médio

73
Assunto: Mundo Contemporâneo

A Revolução Industrial teve início no século XVIII, na Inglaterra, com a mecanização dos sistemas de produção.
Enquanto na Idade Média o artesanato era a forma de produzir mais utilizada, na Idade Moderna tudo mudou.

ASSINALE a opção que comprova o parágrafo anterior:

A) Toda a maquinofatura foi substituída pela manufatura.


B) O artesanato é extinto, tudo passou a ser feito pelas máquinas.
C) As máquinas ganharam os motores e o homem se tornou operário.
D) O artesão desaparece de vez em toda a Inglaterra pós industrial.

RESPOSTA C

QUESTÃO 128 (Descritor: identificar efeitos da segunda fase da Revolução Industrial)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Nos séculos XVIII e XIX a tecnologia vai adquirindo seu caráter moderno de ciência aplicada. As descobertas e
invenções encontram rapidamente aplicação prática na indústria ou no desenvolvimento da ciência. Os próprios
cientistas, muitos ainda autodidatas, transformam-se em inventores, como Michael Faraday, Lord Kelvin e
Benjamin Franklin.

Sobre esse momento é INCORRETO afirmar que:

A) A indústria elétrica deu ao mundo nova fonte de energia que se somou à energia a vapor.
B) A indústria química muito se desenvolveu e contribuiu para o crescimento dos centros industriais.
C) As novas tecnologias criadas pelo homem promoveram a redução dos danos causados à natureza.
D) Surgiram vários tipos de associação monopolista a partir da segunda metade do século XIX.

RESPOSTA C

QUESTÃO 129 (Descritor: identificar aperfeiçoamento da tecnologia a partir da 2ª fase da Revolução Industrial)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Observe as imagens:

74
1 2

3 4

A imagem que apresenta uma grande mudança ocorrida após a segunda revolução industrial é:

A) 2
B) 4
C) 3
D) 1

RESPOSTA B

QUESTÃO 130 (Descritor: identificar aspectos da economia monopolista mundial)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leia o texto a seguir.

Fusão Banco Unibanco e Itaú

A Fusão Unibanco e Itaú criou o maior Banco do país passando


o Banco do Brasil e o Bradesco, tornando-se o maior grupo
financeiro do Hemisfério Sul. A associação dos dois grandes

75
Bancos visa à unificação das operações financeiras do Banco Itaú e do Unibanco, dando origem ao maior
conglomerado financeiro privado do Hemisfério Sul, ficando ainda, entre os 20 maiores do mundo. A fusão Banco
Unibanco e Itaú terão na presidência do Conselho de Administração, o Sr. Pedro Moreira Salles (Unibanco) e
Roberto Egydio Setúbal (pelo Itaú), como Presidente Executivo. Esta operação consolida no setor financeiro do
Brasil uma situação de enormes possibilidades no cenário global da economia.

http://www.bicodocorvo.com.br/noticias/fusao-banco-unibanco-e-itau

A reportagem anterior ilustra:

A) Uma tendência do mundo atual: o capitalismo monopolista.


B) A tentativa dos dois bancos em aprimorar os seus serviços.
C) O desenvolvimento e a consolidação do capitalismo financeiro.
D) Os acordos feitos entre empresas do mesmo ramo: os trustes.

RESPOSTA A

QUESTÃO 131 (Descritor: identificar política imperialista européia)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leia o texto a seguir.

Os capitalistas europeus passaram a investir na África, na Ásia e na Oceania, dizendo que estavam levando o
progresso para essas regiões e, por isso, tinham o direito de usar as riquezas naturais desses continentes.

Esse movimento de expansão deu origem à dominação econômica dos países industrializados da Europa,
Estados Unidos e Japão sobre os demais países e regiões da África, Ásia, Oceania e América Latina. É o que
chamamos de:

A) Globalização.
B) Imperialismo.
C) Colonialismo.
D) Cartismo.

RESPOSTA B

QUESTÃO 132 (Descritor: identificar o movimento ludista na Inglaterra)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Veja a imagem:

Quebra de máquinas

76
http://muertequerida.com/blog_images/CyE1.28.jpg

IDENTIFIQUE e EXPLIQUE o contexto histórico no qual se insere a ilustração anterior.

RESPOSTA

Ludismo: quebra de máquinas. Revolta dos trabalhadores ingleses numa tentativa de resolver o problema do
desemprego, da substituição do homem pelas máquinas.

QUESTÃO 133 (Descritor: analisar condição histórica do trabalho infantil no mundo industrializado)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Veja a imagem:

Trabalho infantil na Inglaterra durante a Revolução Industrial

Durante a Revolução Industrial, era comum, cenas como esta na Inglaterra. A mão de obra feminina e infantil foi
muito utilizada. Milhares de crianças trabalhavam até 18 horas por dia, sem pausa para o descanso.

Hoje em dia, por que ainda existem crianças trabalhando? Você concorda com o trabalho infantil? EXPLIQUE sua
resposta apontando argumentos justificáveis.

RESPOSTA

Hoje em dia, o trabalho infantil persiste. Não como na época da Revolução Industrial, mas em menor escala. As
crianças não devem trabalhar, mas isto ocorre porque muitas delas precisam ajudar em casa, levar algum dinheiro
para complementar a renda da família

77
QUESTÃO 134 (Descritor: identificar razões de conflitos entre patrões e empregados)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Conflitos entre patrões e empregados

http://docshistoria11-cr-esmaia.blogspot.com/2008/04/revoluo-industrial-e-o-antagonismo.html

EXPLIQUE por que é comum, na ordem capitalista mundial, a existência de conflitos entre patrões e empregados.

RESPOSTA

Porque os interesses dos dois são diferentes, os empresários são os donos dos meios de produção e os
empregados querem sempre ter mais reconhecimento e receberem mais.

QUESTÃO 135 (Descritor: identificar pioneirismo inglês na industrialização)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

A Inglaterra é considerada a grande “oficina do mundo”, pois lá ocorreu a Revolução Industrial.

78
EXPLIQUE quais foram as condições internas que favoreceram o início da industrialização inglesa no século XVIII.

RESPOSTA

A Inglaterra possuía carvão, possuía experiência marítima no setor comercial têxtil que cresceu a favoreceu a
metalurgia e a mecânica e o governo era favorável ao desenvolvimento da indústria, eliminando barreiras,
pedágios e impostos locais.

QUESTÃO 136 (Descritor: identificar os efeitos do atual avanço tecnológico)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Veja:

http://1.bp.blogspot.com

EXPLIQUE a crítica sugerida pelo autor da charge acima:

RESPOSTA

O autor quis salientar que o avanço das novas tecnologias levarão à substituição dos homens pelas máquinas,
que são mais precisas e eficientes.

79
QUESTÃO 137 (Descritor: identificar evolução humana a partir da tecnologia)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Analise a tirinha a seguir:

http://alexxavier.files.wordpress.com/2007/11/cris_desenhos.jpg

ESCREVA um parágrafo corretamente estruturado revelando o conteúdo explícito na tirinha.

RESPOSTA

A figura mostra uma evolução nos meios de comunicação dos homens, com o desenvolvimento e o
aperfeiçoamento de novas tecnologias da informação.

QUESTÃO 138 (Descritor: identificar o que é missão civilizadora)

Nível de dificuldade: fácil

80
Assunto: Mundo Contemporâneo

EXPLIQUE o significado da expressão “Missão civilizadora”, designada pelos países europeus do final do século
XIX, no contexto da industrialização.

RESPOSTA

Os europeus do final do século XIX achavam que a Europa cristã e possuidora da mais alta tecnologia era o berço
da civilização. Pensavam que eles, sendo mais desenvolvidos, deveriam levar a sua maneira de ser e de pensar
para todas as partes do planeta.

QUESTÃO 139 (Descritor: identificar diferentes etapas de desenvolvimento industrial na Inglaterra)

Nível de dificuldade: Médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

EXPLIQUE o que quer dizer as expressões: “Primeira Revolução Industrial” e “Segunda Revolução Industrial”.

RESPOSTA

Primeira: foi a fase do carvão e do ferro.

Segunda: foi a fase do aço e da eletricidade.

QUESTÃO 140 (Descritor: associar características com a questão do trabalho, partindo de fatos do mundo
moderno)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leias a afirmativas.

I- Longas jornadas de trabalho.


II- O trabalhador perde o controle sobre a produção.
III- Intensa especialização do trabalho.
IV- Trabalho realizado fora do contexto familiar.

Essas características do mundo do trabalho aparecem com

A) a consolidação do feudalismo
B) a formação dos impérios antigos
C) o advento da industrialização
D) o aparecimento do artesanato.

81
RESPOSTA C

QUESTÃO 141 (Descritor: identificar um conceito de trabalho no mundo contemporâneo partindo de um texto)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

(...) O trabalho passou a ser encarado não só como fonte de renda e sobrevivência, mas, sobretudo, como uma
oportunidade de amplificarmos nosso desenvolvimento individual, ao lado de outras coisas que nos tragam
crescimento e buscas espirituais.

Revista Bons Fluidos, dezembro de 2009, pág. 69

Com base no texto, podemos afirmar que trabalho é uma atividade

A) controlada por longas jornadas.


B) sofrida que fazemos por obrigação.
C) que possibilita o acúmulo de riquezas materiais.
D) agradável em que pessoas partilham ideias.

RESPOSTA D

QUESTÃO 142 (Descritor: perceber como a concepção de tempo predominante nas sociedades capitalistas
influenciou na sua organização socioeconômica)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leia a linha do tempo e as afirmativas a seguir que se referem a ela.

Disponível em: www.cocemsuacasa.com.br/ebook/content/picture. Acesso 29/11/09

82
I- Essa linha do tempo mostra uma das possíveis etapas do capitalismo.
II- O capitalismo, como sistema econômico, deixou de existir a partir de 1945.
III- Ao longo do tempo o capitalismo sofreu alterações.
IV- O capitalismo comercial é o momento em que a produção industrial atinge seu auge.

São CORRETAS as afirmativas

A) II e III
B) I, II, e IV
C) II, III e IV
D) I e III

RESPOSTA D

QUESTÃO 143 (Descritor: identificar, na história em quadrinhos, informações centrais e periféricas relativas ao
capitalismo)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

83
No sistema capitalista de produção,

A) a terra é a essência da unidade de produção.


B) a propriedade é do Estado.
C) o trabalhador vende sua força de trabalho.
D) o patrão e o empregado formam uma rede de fidelidade.

RESPOSTA C

QUESTÃO 144 (Descritor: identificar as relações de trabalho existente no mundo capitalista)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Com base nos quadrinhos é CORRETO afirmar que o empregador


84
A) é quem possui os meios de produção (máquinas, equipamentos...).
B) mantém uma relação de justiça e igualdade com os trabalhadores.
C) submete o empregado a condições de trabalho forçado.
D) é quem cria leis que regulamentam a relação de trabalho.

RESPOSTA A

QUESTÃO 145 (Descritor: associar imagem e texto ao poder da religiosidade medieval e da propaganda mundo
capitalista)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Mundo Contemporâneo

Leia os textos a seguir.

Texto 1 Texto 2

Difundido principalmente pela Igreja, o Pipoca com Guaraná


cristianismo fundamentou uma série de
elementos culturais que marcaram as
sociedades européias da Idade Média; os
Pipoca na panela
costumes, a moral a produção literária, o
ideal das figuras heróicas. A criação Começa a arrebentar
artística (música, pintura, escultura,
arquitetura, etc.). A Europa [...] foi nutrida Pipoca com sal
pelo espírito cristão, de modo a colocá-la no
centro de todas as suas manifestações, Que sede que dá
sobretudo no âmbito cultural.
Pipoca e guaraná

Que programa legal

Só eu e você

E sem piruá!

Que tal?

Quero ver pipoca pular

(pipoca com guaraná)

Eu quero ver pipoca pular

(pipoca com guaraná)

Quero ver pipoca pular, pular

Soy loca por pipoca e guaraná

Ah, ah, Guaraná!


85

Comercial do Guaraná Antática criado pela


DM9DDB, em 1994
Considerando-se os textos, podemos afirmar que

A) Na Baixa Idade Média, as campanhas publicitárias, criadas pelos mercadores, estavam em conformidade com
a visão de mundo europeia.
B) As imagens cumprem papéis particulares na organização de uma determinada sociedade, mas sem interferir
nos hábitos e costumes das pessoas.
C) No mundo capitalista, as propagandas têm mais função formadora do que de incentivo ao consumo do produto.
D) As campanhas publicitárias ajudam a moldar o comportamento do consumidor, na medida em que segue a
lógica capitalista.

RESPOSTA D

QUESTÃO 146 (Descritor: explicar o que é “economia de mercado”)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Mundo Contemporâneo

Seus pais, na intenção de viajar no mês de julho com toda a família, procuraram pacotes de viagens e
encontraram os seguintes valores.

Pousada Paraíso Pousada Paraíso

Final de Semana Férias de Julho

Diária R$ 120, O0 Diária R$ 230, O0

Á vista Á vista
Explique por que ocorre essa variação de preço.
Por pessoa Por pessoa

RESPOSTA

Essa variação ocorre por causa da lei da oferta e da procura. O mês de julho é período de férias escolares e por
isso aumenta a procura por pacotes de viagens o que faz aumentar o preço – quanto maior a procura, maior o
preço do produto.

Leia o artigo da Constituição Brasileira, observe a imagem e responda as questões 21 e 22.

86
Art. 7º inciso XIII – “duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais,
facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de
trabalho”.

Disponível em: www.radarsindical.com.br/.../07/trabalho-3.gif. Acesso em 3/11/2009

QUESTÃO 147 (Descritor: associar imagem e texto)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Atualidades

A imagem confirma as informações do texto? Explique sua resposta.

RESPOSTA

A imagem contraria o artigo 7º da constituição, na medida em que apresenta um trabalhador assumindo uma longa
jornada de trabalho semanal.

QUESTÃO 148 (Descritor: associar imagem com a questão do trabalho nos dias atuais)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Atualidades

O que está representado na imagem é o que acontece no mundo contemporâneo? Explique sua resposta.

RESPOSTA

A realidade retratada na imagem é o que acontece na vida de muitos trabalhadores contemporâneos em que o
trabalho ocupa boa parte da suas vidas.

Leia o texto e responda a questão 149 e 150

87
Estudos têm mostrado que no início do próximo século (XXI), apenas 25% da população economicamente ativa
será de trabalhadores permanentes, qualificados e protegidos pela legislação, 25% de trabalhadores estarão nos
chamados setores informais, pouco qualificados e desprotegidos e 50% dos trabalhadores estarão
desempregados ou subempregados, em trabalhos sazonais, ocasionais e totalmente desprotegidos.

LINO, L. DIAS, E. C. A Globalização da economia e os impactos sobre a saúde e segurança dos trabalhadores.
São Paulo. CUT

QUESTÃO 149 (Descritor: conceituar emprego informal)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Partindo do texto, explique o que é trabalho informal?

RESPOSTA

Trabalho sem carteira assinada em que não há vínculo entre patrão e empregado, não se recolhe imposto, como
os vendedores ambulantes, as diaristas.

QUESTÃO 150 (Descritor: identificar os pontos negativos do emprego informal para o trabalhador)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Atualidades

Apresente um ponto negativo do setor informal para os trabalhadores.

RESPOSTA

O trabalhador fica desprotegido das leis trabalhista, sem benefícios e aposentadoria.

QUESTÃO 151 (Descritor: perceber a visão que muitos têm dos índios na atualidade)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

As frases “Isto é Programa de Índio, “Que turma de índio”, revelam que

A) a tradição indígena, a sua religiosidade e seus hábitos estão presentes no nosso dia a dia e por isso são tão
bem aceitos.
B) o preconceito contra o índio foi superado na medida em que se reconhece a importância desse povo para a
diversidade cultural brasileira.
C) algumas pessoas têm uma visão equivocada sobre os índios, assim como os europeus que os consideravam
preguiçosos e inferiores.

88
D) existe uma preocupação em conhecer e valorizar a cultura indígena, que foi respeitada e preservada pelos
europeus.

RESPOSTA C

QUESTÃO 152 (Descritor: identificar aspectos positivos e negativos do processo de globalização)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Atualidades

Leia a manchete do Jornal do Brasil publicada no dia 21/09/09

Globalização tem um lado virtuoso e outro tenebroso, diz Tarso Genro

Podemos apontar como aspecto positivo da globalização:

A) a diminuição das desigualdades sociais e da degradação ambiental.


B) a facilidade das comunicações e o intercâmbio científico entre os diversos países.
C) as flutuações do mercado financeiro que regulamentam a economia.
D) a evolução dos países mais desenvolvidos.

RESPOSTA B

QUESTÃO 153 (Descritor: Identificar o papel da Igreja na atualidade, fazendo um paralelo com o passado.)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Escreva um parágrafo sobre o tema A função da Igreja nos dias atuais. Apresente diferenças ou semelhanças,
rupturas ou continuidade, entre a Igreja no período medieval e a Igreja na atualidade.

RESPOSTA

Professor avalie a coerência e a coesão da resposta do aluno e o domínio do conteúdo.

QUESTÃO 154 (Descritor: identificar a lógica da produção capitalista na história em quadrinho)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Observe atentamente a história a seguir.

89
http://www.geocities.com/autonomiabvr/sacou1.gif

A história em quadrinho anterior REVELA

A) a total dependência dos trabalhadores em relação ao seu empregador porque eles desconhecem os seus
direitos.
B) os diferentes tipos de investimento em uma empresa capitalista: o capital do empregador e a mais-valia do
empregado.
C) a dependência do empregador em relação ao seu empregado, mesmo sendo ele o dono dos meios de
produção.
D) o reconhecimento do que é mais importante para uma empresa capitalista: o trabalhador e a sua força de
trabalho.

RESPOSTA C

90
QUESTÃO 155 (Descritor: interpretar o contexto histórico apresentado na figura sobre as relações
socioeconômicas capitalistas)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Observe a imagem.

http://contrahegemon.blogspot.com/2008_04_01_archive.html

A imagem REFERE-se

A) às relações pessoais que são estabelecidas durante o processo de elaboração de uma determinada
mercadoria.
B) ao relacionamento entre trabalhador e patrão que, dependendo do que acontece, pode ser pacífico ou
conflituoso.
C) à lógica capitalista: o empresário, dono dos meios de produção fica com a maior parte do lucro e enriquece.
D) às etapas de produção em uma empresa capitalista cujo objetivo é o de lucrar cuidando para que a empresa
não dê prejuízo.

RESPOSTA C

91
QUESTÃO 155 (Descritor: identificar questões sociais relativas ao capitalismo)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Veja a figura a seguir.

http://graodeareia-attac.weblog.com.pt/arquivo/059931.html

A figura EVIDENCIA que

A) o dinheiro usado para cobrir os gastos de uma empresa gera mais riqueza ou lucro para seu proprietário.
B) na economia capitalista o capital é investido sempre com o objetivo de gerar mais riqueza para a empresa.
C) as empresas atingem o lucro rapidamente. Contudo, os investimentos mais lucrativos são de médio e longo
prazos.
D) os empresários capitalistas só se preocupam em lucrar, mesmo que isto custe o sacrifício dos seus
empregados.

RESPOSTA D

QUESTÃO 156 (Descritor: identificar conceitos sobre o salário)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Leia o trecho a seguir.

“A palavra salário vem de sal. Na antiguidade, como não havia moeda como instrumento de valoração e troca,
usava-se a pitada de sal como expressão de valor. Sob a ótica econômica há duas formas de salário: o nominal e
o real. O salário nominal representa a quantidade de moedas que o governo informa, por decreto, que o
trabalhador recebe como ordenado (semanal, quinzenal ou mensal); já o salário real representa o poder de
compra do ordenado. Vamos imaginar que o salário mínimo de R$ 240,00 seja capaz de comprar 10 cestas
básicas em abril e possa, com os mesmos R$ 240,00, comprar 11 cestas básicas em maio. Isto quer dizer que o
salário mínimo real aumentou 10% embora o salário nominal continue nos mesmos R$ 240,00. Em outras
palavras: é mais consistente o aumento salarial pela redução dos preços do que pelo ilusório crescimento do
salário nominal”.
http://www.italiamiga.com.br/noticias/artigos/salario_nominal_e_salario_real.htm

A partir da leitura do trecho anterior podemos AFIRMAR que

A) o salário-mínimo representa o que chamamos de “salário-real”.


B) o salário nominal é aquele que o trabalhador recebe mensalmente.
C) o salário real representa o que cada trabalhador recebe por mês.
D) salário-mínimo, salário-real e salário-nominal são a mesma coisa.

92
RESPOSTA B

QUESTÃO 157 (Descritor: identificar efeitos do capitalismo monopolista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Leia as afirmativas.

1. Uma das formas praticadas pelas empresas para se manter no mercado é a prática do monopólio.
2. Na disputa pelo mercado entre os grupos empresariais, permanecem aqueles considerados mais fortes.
3. Há diversas maneiras de se praticar o monopólio. Entre as principais estão: Truste, Cartel e Holdings.
4. As vantagens na formação de monopólios para os consumidores verificam-se no processo de fusões de
empresas.

ASSINALE

A) se 1,2, e 3 estiverem corretas.


B) se 2,3 e 4 estiverem corretas.
C) se todas estiverem corretas.
D) se 1,3 e 4 estiverem corretas.

RESPOSTA A

QUESTÃO 158 (Descritor: identificar efeitos do capitalismo concorrencial)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Veja a imagem.

http://www.forward-moving.com/blog/wp-content/uploads/2006/07/Coke-vs-Pepsi.jpg

A concorrência está presente na maior parte das atividades comerciais. Hoje em dia são raras e preciosas as
atividades em que exista pouca concorrência, pois com o mercado mundial, a facilidade de trocas de informações
pela internet, hoje quase ninguém cria, pois se copiar virou moda.

ASSINALE a alternativa que NÃO apresenta um aspecto positivo da concorrência.

A) A queda vertiginosa nos preços dos produtos (mercadorias).


B) A melhoria (investimentos) na qualidade e na variedade dos produtos.
C) A manipulação dos preços dos produtos por parte dos consumidores.
D) A formação, organização e institucionalização de monopólios e oligopólios.

RESPOSTA D
93
QUESTÃO 159 (Descritor: identificar efeitos negativos do sistema capitalista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

A partir do que foi estudado sobre a economia capitalista mundial, EXPLIQUE a crítica que está sendo
apresentada na figura a seguir.

http://lobos-imortais.blogspot.com/2008/06/capitalismo-selvagemselvagem-escravido.html

RESPOSTA

A imagem critica a injusta distribuição de renda no mundo capitalista contemporâneo. A maior parte da riqueza fica
concentrada nas mãos de uma pequena elite dona dos meios de produção.

QUESTÃO 160 (Descritor: explicar o funcionamento da economia capitalista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Observe a imagem a seguir.

http://lobos-imortais.blogspot.com/2008/06/capitalismo-selvagemselvagem-escravido.html

94
A partir do que está sendo apresentado na imagem, EXPLIQUE 2 (duas) vantagens, para o empresário do sistema
de produção capitalista.

RESPOSTA

Os empresários capitalistas detêm o controle da produção, pois são os donos dos meios de produção; exploram a
mão-de-obra do trabalhador, que é a grande maioria da população, pagando-lhes baixos salários. Assim, lucram
mais.

QUESTÃO 161 (Descritor: identificar objetivos da propaganda no sistema capitalista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Observe a propaganda.

http://www.garoto.com.br/site/site_ing/institucional/comunicacao/com_campanhas_baton.php

a) A partir da análise da propaganda, IDENTIFIQUE qual é o ramo de negócio da empresa citada.

b) EXPLIQUE qual é o objetivo da empresa em fazer investimentos como esse.

RESPOSTA

Ramo: indústria de chocolate. O objetivo em investir em propaganda é aumentar as vendas e consequentemente o


acúmulo de lucro e domínio do mercado.

QUESTÃO 162 (Descritor: explicar o que são meios de produção no sistema capitalista)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

No modo de produção capitalista, o operário vende a sua força de trabalho em troca de um salário para o
empresário que é dono dos meios de produção.

EXPLIQUE o que são “meios de produção” dando pelo menos um exemplo.

RESPOSTA

São os meios que o empresário precisa para fabricar um produto. Exemplo: matéria-prima, energia, mão-de-obra,
etc.

QUESTÃO 163(Descritor: explicar o que são meios de produção no sistema capitalista)

95
Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Por que a Coca-Cola e as Havaianas vendem para todo mundo?

Vender um produto que tem público-alvo diversificado tem se mostrado uma tarefa nem sempre fácil até para
grandes marcas de bens de consumo do Brasil. Preocupados com o mercado que a cada dia demonstra a
diferença de preferências entre os consumidores, empresas de pequeno porte e também as grandes corporações
buscam a precisão na segmentação de suas campanhas, na distribuição de produtos e até na diversificação de
embalagens.

A Coca-Cola, por exemplo, vende seus produtos para todo tipo de pessoa, assim como as sandálias Havaianas,
que atingem diversas camadas da sociedade.
Ambas circulam por todas as classes sociais, de qualquer faixa etária ou de comportamentos diferentes. Uma
forma de ligação da marca com o seu público-alvo diversificado é o cuidado na hora de nomear os produtos.
Sabendo que o posicionamento é um dos instrumentos de marketing mais importantes, empresas como a Coca-
Cola tem o cuidado de estimular os seus consumidores o tempo todo. A marca mantém o produto com
característica jovem e dá a idéia também de ser alegre e divertida. Outras marcas tentam gerar o diferencial com
base no tempo de vida dos seus produtos, fazendo-se presente na vida ao longo do tempo. Empresas antigas e
novas apresentam técnicas distintas. Para Daniel Plá, é mais fácil trabalhar com uma marca que ainda não existe
na cabeça do consumidor. “Por ser nova para o mercado, uma estratégia pode ter maior chance de alcançar seu
objetivo e ser absorvida”, completa Plá, presidente do Conselho de Varejo da Associação Comercial do Rio.
Empresas menores que desejam atender a todos os consumidores ao mesmo tempo esbarram no alto custo da
mídia. Para evitar o risco de ser esquecido ou trocado pelo concorrente, é fundamental para uma marca ou
produto medir a atitude do público-alvo antes de anunciar ou mudar o seu posicionamento. Eventos, feiras e ações
de marketing desenvolvidas e produzidas por grandes empresas também estão na estratégia de divulgação de um
produto. Este tipo de marketing traz um retorno imediato de identificação com o público-alvo.
Adaptado: Mundo do Marketing http://www.exitcom.com.br

Assinale a opção que NÃO contempla o conteúdo do texto:

A) As empresas, cujos produtos são consumidos por variadas camadas sociais, adotam estratégias de venda mais
diversificadas.
B) A publicidade realizada pelas empresas visa direcionar o comportamento de compra da população utilizando
elementos que atingem o seu emocional.
C) O segredo das empresas para se fazer presente na vida de diferentes consumidores está em oferecer produtos
e embalagens que se adaptem às necessidades e desejos de cada um.
D) As empresas, diante da concorrência, fundamentam sua produção investindo em marcas pouco conhecidas,
pois são mais absorvidas pelo consumidor.

RESPOSTA D

QUESTÃO 164(Descritor: Associar a charge a um determinado fato histórico)

Nível de dificuldade: Mundo Moderno

96
Assunto: Atualidades

Leia com atenção:

http://www.geografiaparatodos.com.br/

O conteúdo da charge está relacionado:

A) à imposição do capitalismo nas tribos indígenas brasileiras como desdobramento da chegada dos europeus.
B) ao capitalismo, em sua maturidade, praticado nas reservas indígenas com a chegada dos portugueses ao
Brasil.
C) ao processo de aculturação dos índios brasileiros após a chegada dos europeus e seus valores capitalistas.
D) ao desejo de apropriação, por parte dos europeus, dos valores culturais dos povos indígenas das Américas.

RESPOSTA C

QUESTÃO 165(Descritor: analisar o gráfico sobre a população indígena de 1500 a 2000)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Atualidades

Analise o gráfico a seguir. Ele apresenta dados sobre a população indígena que ocupava o Brasil de 1500 a 2000.

http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=infograficos

97
Após analisar as informações contidas no gráfico, assinale a afirmativa CORRETA:

A) O crescimento da população indígena no Brasil, entre 1980 e 1990, foi menor que nos anos anteriores.
B) O índice de crescimento da população no período de 1990 a 2000 foi menor que no período de 1980 a 1990.
C) A população indígena que ocupava o território brasileiro, entre os anos de 1500 e 2000, sofreu uma redução
constante.
D) A demarcação de territórios indígenas no século XVII contribuiu para a retomada do crescimento desse povo.

RESPOSTA B

QUESTÃO 166(Descritor: reconhecer características do capitalismo dentro de um contexto)

Nível de dificuldade: difícil

Assunto: Atualidades

Leia os trechos do poema abaixo e observe a imagem que o acompanha:

“EU ETIQUETA” - Carlos Drummond de Andrade.

Em minha calça está grudado um nome


Que não é meu de batismo ou de cartório
Um nome... estranho.
Meu blusão traz lembrete de bebida
Que jamais pus na boca, nessa vida,
Em minha camiseta, a marca de cigarro
Que não fumo, até hoje não fumei.
Minhas meias falam de produtos
Que nunca experimentei (...)
E fazem de mim homem-anúncio itinerante,
Escravo da matéria anunciada.
Estou, estou na moda.
É duro andar na moda, ainda que a moda
Garoto Propaganda
Seja negar minha identidade,
Trocá-la por mil, açambarcando
http://www.antigreja.hpg.ig.com.br/
Todas as marcas registradas,
Todos os logotipos do mercado (...)
Agora sou anúncio
Ora vulgar ora bizarro. Em língua nacional ou em qualquer língua(...)

O poema “Eu Etiqueta” e a imagem revelam

A) a supervalorização das marcas dos produtos por grande parte dos consumidores mais jovens.
B) a transformação dos consumidores em instrumentos de marketing para o aumento do consumo.
C) a manipulação capitalista como meio de garantir a venda de produtos, especialmente daquelas marcas pouco
conhecidas.
D) a lógica capitalista que transforma tudo em mercadoria, mas preservando a identidade do consumidor.

RESPOSTA B

QUESTÃO 167(Descritor: analisar a imagem associando-a ao capitalismo )

Nível de dificuldade: médio

98
Assunto: Atualidades

Analise a imagem a seguir:

A imagem ilustra

A) como o consumidor pode manipular o preço do produto a seu favor.


B) como é realizado um investimento capitalista no setor de serviços.
C) como o lucro é investido pelo trabalhador (comerciante).
D) como o mercado pode ajustar a oferta de um produto à demanda do consumidor.

RESPOSTA D

QUESTÃO 168 (Descritor: identificar aspectos positivos e negativos da fusão de empresas)

Nível de dificuldade: fácil

Assunto: Atualidades

Leia o texto a seguir.

O que é e para que serve a fusão de empresas?

Seja qual for o setor em que uma empresa atua, é sempre pensando em superar o
concorrente, para então conquistar uma maior fatia do mercado e mais
consumidores, que uma companhia trabalha. Obter a liderança, vender mais e ser
lembrada em primeiro lugar são os principais objetivos. E numa economia capitalista,
em que obter lucros, além de se sustentar pagando impostos e salários é cada vez
mais difícil, alguns grupos optam por juntar forças. Mas quando vale a pena e por
que isso acontece? Quais as características desse processo no Brasil? Há
vantagens para os consumidores?

Assinale a afirmativa que responde corretamente ao questionamento destacado no


texto:

A) Nem sempre. As empresas poderão monopolizar o mercado, deixando o consumidor em suas mãos.

99
B) Na maioria dos casos, sim. Fortalecidas, as empresas sempre venderão mercadorias abaixo do preço de
custo.
C) Sim. Praticando a lei da oferta e da procura, os consumidores podem manipular os preços das mercadorias.
D) Não. Fusões representam um risco à qualidade dos produtos e sua disponibilidade no mercado.

RESPOSTA A

QUESTÃO 169 (Descritor: Identificar características da Globalização)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Analise a figura abaixo:

Leia as afirmativas abaixo. Elas se referem à figura e ao processo conhecido como “globalização”.

I. As empresas e as pessoas não estão presas às fronteiras dos países, pois seus negócios estão espalhados no
mundo inteiro.
II. O mercado e a produção do mundo inteiro estão cada vez mais integrados, processo conhecido como
internacionalização da economia.
III. A mundialização da economia tem afetado o mundo do trabalho nos países desenvolvidos.
IV. O mercado mundial oferece riscos, por isso as grandes empresas preferem adotar estratégias que restringem a
circulação de pessoas e serviços entre os países.

Estão CORRETAS as seguintes opções:

A) I , II e IV
B) I , II e III
C) I e II
D) II , III e IV

RESPOSTA B

100
QUESTÃO 170(Descritor: ler e interpretar texto sobre a conjuntura atual)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Leia o texto:

O capitalismo, ao contrário do comunismo e do socialismo, não é, de forma alguma, um “ismo”. Não


é um sistema sonhado por filósofos, políticos ou economistas e depois posto em prática por decisão
de governos. Trata-se de um evento natural, uma peça orgânica no progresso humano. A História
mostra que o capitalismo ocorre nas sociedades humanas quando elas atingem certo nível de
progresso tecnológico e as pessoas com dinheiro percebem que podem lucrar ao se organizarem
para investir. Acontecendo naturalmente, o capitalismo não tem necessidade de ajuda dos governos.
Pode-se dizer que ele é inevitável, a não ser que o governo tome determinadas medidas para
impedi-lo. Ocorreu em larga escala, pela primeira vez, na Inglaterra, na segunda metade do século
XVIII, e foi possível porque a sociedade britânica era relativamente livre, com poucas leis que
impedissem as mudanças econômicas e técnicas. O governo não teve praticamente nada a ver com
ele. O fenômeno foi chamado de Revolução Industrial, mas esse nome supõe mudança dramática e
violência. Não houve nada disso. Nem houve grandes planos, regras ou decisões grandiosas.
Assim, o capitalismo nasceu de decisões não-coordenadas e meramente coincidentes de muitos
milhares de pequenos fabricantes, comerciantes, artesãos, poupadores, investidores e instituições
financeiras. Os grandes bancos não desempenharam papel algum, pois simplesmente não existiam.

VEJA - 27/12/2000, p.63 (Adaptado).

Com relação ao texto e à conjuntura político-econômica atual, é CORRETO afirmar:

A) O capitalismo confunde-se e identifica-se com a economia de mercado, existindo em qualquer


ambiente econômico de trocas, independentemente de seu estágio de desenvolvimento.
B) O desenvolvimento do capitalismo inglês deve-se graças à inexistência de um Estado formal
naquele país, condição essencial para que o capitalismo tivesse liberdade para impor-se e expandir-
se.
C) Os grandes bancos, tal como se apresentam na atualidade, são frutos do processo de expansão
da economia capitalista.
D) O nascimento do capitalismo está associado aos interesses dos governos, filósofos e
economistas, que viam nele uma grande possibilidade de lucro.

RESPOSTA C

QUESTÃO 171(Descritor: ler e interpretar texto sobre a conjuntura atual)

Nível de dificuldade: médio

Assunto: Atualidades

Leia o texto a seguir:

Sou capitalista. Acho que o sistema capitalista é perfeito porque condiz com a natureza humana. No
entanto, sou contra a deformação desse sistema. Deformação que é a grande praga que o destruirá.
Estou falando do tão conhecido “capitalismo selvagem”, onde empresários gananciosos são capazes
de destruírem uma nação inteira para garantir o lucro exarcebado. À surdina, eles corroem, como
uma praga, o Brasil. De que forma? Manipulando nossos representantes para não criarem medidas
que melhoram a vida dos brasileiros, mas atrapalham os negócios deles. Dessa forma, uma pequena
minoria fica cada vez mais riquíssima e o resto da população, com os restos. Cada vez mais
miserável e excluído. Desde que o Brasil foi inventado, os capitalistas selvagens agem no país. O que
o tornou uma das nações mais desiguais do mundo. Sem barreiras e sem leis separatistas como as
do apartheid da África do Sul, criaram-se duas castas. Ricos e pobres. Ou seja, dois Brasis. Ricos não
101
freqüentam os mesmos lugares que os pobres. Ricos não comem e nem se vestem como os pobres.
Ricos falam outra língua. Eles não dizem “salva nois, espera eu, nois chegou”. Enfim, agem e se
sentem diferentes. Da mesma forma os pobres. Fato que não é nada bom. O pior é que acontece no
mundo inteiro. O Brasil é apenas um reflexo. Até quanto? Até o sistema atual for destruído pela
patologia do capitalismo selvagem. Patologia que pode não dar espaço para o surgimento de outra
ordem, já que ela pode levar junto com o sistema atual todo o planeta Terra.

http://blogdoparaiso.blogspot.com/2007/10/o-capitalismo-em-crise.html

A partir do texto podemos compreender que, EXCETO:

A) o capitalismo brasileiro, assim como na África do Sul, ocorre sem barreiras, trazendo certo nível
de progresso à população.
B) o capitalismo, como vem sendo empregado, poderá trazer catastróficos resultados para a
humanidade.
C) as razões que explicam a desigualdade no Brasil apresentam-se, também, como resultado de
manipulações políticas.
D) o capitalismo, em sua essência, é bom, mas a maneira como vem sendo colocado em prática o
torna degradante.

RESPOSTA A

QUESTÃO 172 (Descritor: A partir de um contexto, reconhecer os direitos e deveres dos povos indígenas)

"A constituição brasileira é uma das mais modernas do mundo no que diz respeito às leis que visam proteger as
terras indígenas".

Art.231 – São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os
direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e
fazer respeitar todos os seus bens.
§ 1º - São terras tradicionalmente ocupadas pelos índios as por eles habitadas em caráter permanente, as
utilizadas para suas atividades produtivas, as imprescindíveis à preservação dos recursos ambientais necessários
a seu bem-estar e as necessárias a sua reprodução física e cultural, segundo seus usos, costumes e tradições.
§ 2º - As terras tradicionalmente ocupadas pelos índios destinam-se a sua posse permanente, cabendo-lhes o
usufruto exclusivo das riquezas do solo, dos rios e dos lagos nelas existentes.
§ 4º - As terras de que trata este artigo são inalienáveis e indisponíveis, e os direitos sobre elas, imprescritíveis.

Assinale a alternativa abaixo que contradiz a legislação sobre os índios no Brasil:

A) Os índios são os únicos que podem usufruir permanente das terras em suas reservas.
B) Os índios têm participação nos resultados da utilização de suas terras.
C) As terras dos índios podem ser vendidas à empresas nacionais.
D) As terras devem contribuir para a produção dos bens necessários aos índios.

RESPOSTA A

102