Você está na página 1de 28

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU

Curso: DIREITO
Disciplina: DESENVOLVIMENTO PESSOAL E
EMPREGABILIDADE

Desenvolvimento Pessoal e
Empregabilidade

Prof. MSc. Carlos Batista


Conteúdo da Disciplina
 Empregabilidade: conceitos e fatores que influenciam a empregabilidade
 Mercado de trabalho (global, regional e local)
 Diferença entre objetivos e metas
 Competências sociais e interpessoais
 Características dos processos seletivos (etapas seletivas, critérios de avaliação,
perfil profissional, programas de estágio e trainee)
 Recolocação profissional
 Diferenciais corporativos e competição empresarial
 Inteligência emocional
 Elaboração do currículo vitae
 Simulação de processos seletivos (apresentação pessoal, estudos de caso, teatro
e/ou outras)
 Independência financeira e finanças pessoais - fluxo de caixa (salário líquido –
despesas mensais = saldo mensal)
 Análise do mercado de trabalho (swot)
 Ferramentas para planejamento e gestão (gráfico de ishikawa, gráfico de pareto,
5w2h, gráfico de gantt, cronograma)
 Construindo projetos pessoais e profissionais
Empregabilidade
 Conceitos e fatores que influenciam a empregabilidade:

É uma “exigência” do mercado atual pela busca de profissionais cada


vez mais competentes, atualizados e preparados para atuar nas
organizações.
Segundo Almeida (2006), a empregabilidade está relacionada a
qualquer modalidade de trabalho, seja como empregado ou empreendedor
(Industria, Comércio e Serviços).
Segundo Chiavenato (1999), a empregabilidade surgiu devido ao alto
índice de desemprego.
Empregabilidade

O atual contexto exige profissionais cada vez mais preparados e


conscientes de sua atuação, estando alicerçados no crescimento e a
transformação profissional.
O termo empregabilidade esta intrinsicamente ligado a
adaptabilidade e adequação do profissional ao mercado de trabalho em
relação ao um continuo desenvolvimento de competências e habilidades
pessoais e profissionais.
O conhecimento e o domínio das ferramentas tecnológicas é de
fundamental importância para inserção no mercado de trabalho.
Mercado de trabalho
O fenômeno da globalização, ilustrado na Figura 1
têm 4 fases:
Figura 1 – A Globalização 1) Século XV – Navegações Marítimas; 2) Pós
Revolução Industrial; 3) Guerra fria e 4) Nova Ordem
Mundial de 1989 em diante (PENA, R.F.A., 2016).
Ela “quebrou” as fronteiras e barreiras físicas nas
relações entre os países com a criação das chamadas
Empresas Transnacionais.
A capacitação e o networking são as palavras
chaves para a empregabilidade em qualquer mercado,
seja global, regional ou local.

Fonte: Adaptado de BRITO, R. (2018)


O mercado busca profissionais que possuem
adaptabilidade quase que instantânea. Esse profissional
pode estar trabalhando em uma unidade localizada no
interior do NE brasileiro e na próxima semana ser
transferido para uma unidade no Vietnã. O requisito será
desempenhar suas funções com excelência: Sempre!
Diferença entre objetivos e metas

 Objetivos: Os objetivos são descrições concretas de onde está se querendo


chegar, ou o que está se tentando alcançar, ou seja, o propósito. O objetivo é
estratégico e abrangente;

 Metas: Andando junto aos objetivos, as metas são tarefas específicas para
alcançá-los, sendo que elas são temporais, ou seja, têm prazos específicos para
acontecerem;

Resumindo: A diferença entre objetivo e meta: O objetivo é o que você


quer alcançar, e as metas estipulam os passos e prazos para a realização do
objetivo (MARQUES, J. R., 2018)
Competências sociais e interpessoais
Olhar para si mesmo é o primeiro passo para conseguir destaque dentro do
mercado, (MENDES, S., 2019)

 Competências Intrapessoais, Habilidades ou Competências Sociais: São atributos


pessoais que facilitam a interação social e permitem ao indivíduo ser capaz de
desenvolver respostas adequadas e ajustadas aos estímulos e desafios do dia a dia.

 Competências Interpessoais: Comunicação entre duas ou mais pessoas por


intermédio de relacionamentos interpessoais, em grupo de amizade, de trabalho, de
estudo.

Dessa forma, assim como entender a magnitude dessas habilidades, é


essencial desenvolvê-las e coloca-las em pratica, tanto internamente promovendo
uma auto-reflexão, assim como externamente com seus semelhantes.
Características dos processos seletivos

 Etapas Seletivas:

 1) Definição de Perfil;
 2) Desenvolvimento do Perfil;
 3) Divulgação do Perfil;
 4) Triagem ou Seleção;
 5) Contato com o candidato;
 6) Entrevistas;
 7) Negociação Salarial;
 8) Contratação
Características dos processos seletivos
 Critérios de Avaliação: Pontualidade, Assiduidade, Competência,
Proatividade;

 Perfil Profissional: São aquelas qualificações exigidas para o desempenho


satisfatório no cargo;

 Programa de Estágio: Deve ocorrer durante o período acadêmico, ou seja,


com vinculo existente entre o estudante e a instituição de ensino. É uma
importante ferramenta de desenvolvimento prático dos conhecimentos que estão
sendo aprendidos;

 Programa Trainee: Geralmente ocorre no final do curso ou com


profissionais recém formados (no máximo 2 anos de formado). As empresas
capacitam e direcionam os trainees de acordo com as necessidades da empresa
e suas potencialidades, habilidades.
Recolocação profissional

 Recolocação profissional: É o processo onde o profissional, uma vez


disponível para o mercado de trabalho, busca novas oportunidades, de forma
individual ou através de uma consultoria.
No processo de recolocação profissional, um grande e importante
diferencial será o networking, manter uma rede de relacionamentos profissionais
/ pessoais.
Diferenciais corporativos e competição empresarial
 Diferenciais corporativos: Está relacionado com o desempenho de seus
colaboradores que se destacam no mercado de trabalho, desempenhando
suas funções com excelência, conhecendo a estrutura funcional da empresa,
elaborando e executando com perfeição o planejamento estratégico
(SANTOS, T. A. C., 2017);

 Competição empresarial: Está relacionado principalmente aos potenciais


concorrentes do seu negócio. Segundo o Modelo das Cinco Forças
(PORTER, 2011), pode compreendido como uma ferramenta que auxilia a
definição de estratégia da empresa e leva em consideração tanto o ambiente
externo como o interno, identificando suas forças e fraquezas na relação com
o mercado.
Inteligência emocional

 O que é Inteligência Emocional: A inteligência emocional se traduz na


possibilidade do ser humano de aprender a lidar com as próprias emoções e
usufruí-las em benefício próprio, além de compreender os sentimentos e
comportamentos do outro. Sua correta utilização depende basicamente de 05
fatores (GOLEMAN, D., 1995):

 Conhecimento e Controle de suas próprias emoções;

 Automotivação;

 Empatia

 Relacionamento Interpessoal
Elaboração do currículo vitae

 Currículo Vitae: Fornece de forma sucinta e objetiva, o perfil profissional da


pessoa para as instituições empregadoras.
Ainda é a principal ferramenta utilizada nas seleções de emprego. Não
existe um modelo ideal ou perfeito. Seu conteúdo deve conter as informações
básicas, como dados para contato, as experiências profissionais do candidato,
sua formação acadêmica, cursos que realizou, seja de línguas ou informática, e
etc.
É muito importante fazer um curriculum sem erros de grafia, se for
necessário colocar foto, que não seja nada vulgar ou que possa prejudicar a
imagem do candidato (ALVES, M., 2017).
Simulação de Processos Seletivos
 Apresentação Pessoal: A fase da apresentação é imprescindível para o
bom sucesso da dinâmica. Os candidatos são convidados a falar mais sobre sua
vida profissional e pessoal, o que pode ser feito com a utilização de
materiais/recursos diferentes, como folhas ou cartolinas para criar uma
exposição por meio de desenhos, recortes, entre outros que complementem e
facilitem a definição que o entrevistado tem de si próprio (MARQUES, J. R.,
2016).

 Estudo de Caso: O estudo de caso é um método qualitativo que consiste,


geralmente, em uma forma de aprofundar uma unidade individual. Ele serve
para responder questionamentos em relação ao fenômeno estudado,
contribuindo para um melhor entendimento dos processos organizacionais e
políticos da sociedade. É uma ferramenta utilizada para entendermos a forma
e os motivos que levaram a determinada decisão. Conforme Yin (2001) o
estudo de caso é uma estratégia de pesquisa que compreende um método
que abrange tudo em abordagens especificas de coletas e analise de dados.
Simulação de Processos Seletivos

 Teatro e Outras: São empregadas geralmente na seleção de estagiários e


trainees tendo como objetivo principal, promover situações que podem
ocorrer no dia a dia laboral dos candidatos. Constitui uma técnica vivencial
com a possibilidade de utilização de gerenciamento de impressões (GI) por
parte dos candidatos. O aspecto importante nesse tipo de dinâmica é a
correta adequação, obedecendo os limites intelectuais, físicos dos
candidatos, afim de evitar constrangimentos (HALLAK, R. T. P.; CARVALHO,
J. L. F., 2009).
Independência Financeira e Finanças Pessoais

 Fluxo de Caixa: É um Instrumento de gestão financeira que projeta para


períodos futuros todas as entradas e as saídas de recursos financeiros de uma
empresa, ou pessoa física (finanças pessoais);

 Salário Líquido: É a recompensa financeira que o trabalhador recebe pelo


seu trabalho dentro da empresa, já considerando todos os descontos, como o
imposto de renda e o INSS que são obrigatórios, e outros que vão depender dos
benefícios que a empresa oferece ao seu funcionário, como vale transporte, vale
alimentação, dentre outras (RUHMAN, C., 2016);
Independência Financeira e Finanças Pessoais

 Despesas Mensais: São as despesas pré programadas (geralmente com


parcelas fixas) para ocorrer no referido mês: Aluguel/prestação: o valor do
aluguel é fixado em contrato e permanece fixo durante a vigência do documento,
sendo reajustado após esse período; Financiamentos de carro, casa própria;
Medicamentos de uso controlado, etc ;

 Saldo Mensal: É a diferença entre o Salário Liquido, as Despesas Mensais


e as Despesas não programadas (eventuais). O trabalhador deve permanecer
sempre que possível com um resultado financeiro positivo, visando uma possível
necessidade imediata ou futura (RUHMAN, C., 2016).
Análise do mercado de trabalho
 SWOT ou Matriz FOFA: É um Instrumento de gestão que analisa 04 fatores:
Forças; Oportunidades; Fraquezas e Ameaças. Pode ser utilizada por organizações
ou pessoas.
A partir da identificação e análise dos fatores, conforme descreve a Figura
2, deve ser traçado um planejamento com o objetivo de maximizar os pontos
positivos e minimizar os negativos (CASAROTTO, C., 2019).
Figura 2 – Matriz SWOT

Fonte: Adaptado de CASAROTTO, C., 2019)


Ferramentas para Planejamento e Gestão

 Gráfico de Ishikawa ou Espinha de Peixe: É uma ferramenta gráfica


utilizada para o gerenciamento e o controle de qualidade em diversos processos.
Em suma, serve para ajudar a refletir sobre as causas e efeitos de determinado
problema e como preveni-lo.

 Gráfico de Pareto: É uma ferramenta para ajudar a focalizar os esforços de


melhoria. Ela é útil sempre que classificações gerais de problemas, erros,
defeitos, feedback de clientes etc., puderem ser classificados para estudo e
ações posteriores. Contudo seu objetivo não é o de identificar causas, mas sim
as causas mais impactantes/significativas;
Ferramentas para Planejamento e Gestão
 5w2h: É uma metodologia cuja base são as respostas para estas sete
perguntas essenciais: O QUE?; PORQUE?; ONDE?; QUANDO?; POR QUEM?
COMO?; QUANTO?. Com estas respostas em mãos, você terá um mapa de
atividades que vai te ajudar a seguir todos os passos relativos a um projeto, de
forma a tornar a execução muito mais clara e efetiva;

 Gráfico de Gantt: É O diagrama de Gantt é um gráfico usado para ilustrar o


avanço das diferentes etapas de um projeto. Os intervalos de tempo
representando o início e fim de cada fase aparecem como barras coloridas sobre
o eixo horizontal do gráfico;

 Cronograma: Um Cronograma é uma ferramenta de planejamento e


controle que organiza as atividades que serão realizadas em função de um
tempo pre-estabelecido (RUHMAN, C., 2016).
Todas essas ferramentas gerenciais podem ser utilizadas no
planejamento de carreira!!!
Construindo projetos pessoais e profissionais
 As trajetórias de vida podem percorrer diversos caminhos e trajetórias
durante toda sua vida na busca por sucesso profissional e pessoal. Isto, muitas
vezes, pode causar satisfação ou constrangimento, dependendo, de suas
expectativas.
O cenário atual mostra que o constante desenvolvimento tecnológico
leva a sociedade a uma complexidade nas suas relações pessoais e
profissionais e as pessoas precisam estar preparadas para estas mudanças,
com as organizações que estão cada vez mais pressionadas pelas pessoas com
os quais mantêm suas relações de trabalho, para que invistam no
desenvolvimento humano (GONCALVES, E., 2007).
. Alguns questionamentos básicos para elaboração de um plano de uma
carreira são: O que quer ser? Onde quer estar daqui a alguns anos? Estará
pronto para assumir responsabilidades em níveis crescentes de complexidade?
Construindo projetos pessoais e profissionais

Tipos de Carreira:
 Operacionais – Vinculadas as atividades fim;
 Profissionais – Vinculadas as atividades específicas;
 Gerenciais – Vinculadas as atividades de Gestão.

Conceitos de Carreira:
 Linear – Escolhe um campo de atuação e executa-o desde o inicio;
 Estável – Escolhe um campo permanece nele. Não está preocupado com
ascensão hierárquica;
 Espiral – Atua em um campo de atuação e muda para outro totalmente novo;
 Transitória – Não possui um campo de atuação, especifico, definido.
Construindo projetos pessoais e profissionais
Planejamento de Carreira:
 Estabelecimento objetivos – Objetivos Profissionais e Pessoais a curto, médio
e logo prazo;
 Planejar a carreira – Quais os passos e tempo?;
 Executar o Plano – Colocar em prática!;
 Dinheiro x Satisfação – Unir pretensões financeiras, pessoais e laborais;
 Reavaliação Constante – PDCA permanente!!!;
 Check-points – A cada semestre, ano verificar se planejado = executado.
Construindo projetos pessoais e profissionais
Formula do Sucesso:
COMPETÊNCIA = CONHECIMENTO + HABILIDADE + ATITUDE

 Competência – Faz ou resolve algo;


 Conhecimento – Capacitação Acadêmica, Técnica, Profissional;
 Habilidade – Aptidões intrínsecas do individuo;
 Atitude – Aplicabilidade de Conhecimento + Habilidade.
Referências
ALMEIDA, M. G. de. Pedagogia empresarial: Saberes, Práticas e Referências. Rio de Janeiro: Brasport, 2006.

ALVES, M.; Como Elaborar um Bom Curriculo, 2017. Disponível em:< https://https://www.catho.com.br/carreira-sucesso/carreira/dicas-emprego/como-elaborar-um-bom-
curriculo/>. Acesso em: 04 abri. 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NRB 6023: informação e documentação – referências – elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

BRITO, R.; O que é Globalização? Entenda tudo sobre esse processo e sua influência no mundo, 2018. Disponível em:< https://www.stoodi.com.br/blog/2018/04/12/o-que-e-
globalizacao/>. Acesso em: 04 abri. 2019.

CASAROTTO, C,; Aprenda o que é Análise SWOT ou Matriz FOFA e saiba como fazer uma análise estratégica do seu negócio, 2019. Disponível em:<
https://rockcontent.com/blog/como-fazer-uma-analise-swot/>. Acesso em: 04 abri. 2019.

CHIAVENATO, I.; Ggestão de Pessoas: O Novo Papel dos Recursos Humanos nas Organizações, Rio de Janeiro: Campus, 1999. Disponível em:<
https://joaoung2017.blogspot.com/p/desenvolvimento-interpessoal-e.html>. Acesso em: 04 abri. 2019.

GOLEMAN, D,; Inteligência Emocional, 1995. Disponível em:< https://www.resumocast.com.br/inteligencia-emocional-daniel-goleman/>. Acesso em: 04 abri. 2019.

GONCALVES, E,; Planejamento da Carreira Profissional e Pessoal, 2007. Disponível em:< http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/planejamento-da-carreira-
profissional-e-pessoal/14529/>. Acesso em: 04 abri. 2019.

HALLAK, R. T. P.; CARVALHO, J. L. F.; Gerenciamento de Impressões em Dinâmicas de Grupo para Seleção de Estagiarios e Trainees, 2009. Disponível em:<
https://http://www.anpad.org.br/admin/pdf/GPR119.pdf>. Acesso em: 04 abri. 2019.

MARQUES, J. R.; Metas e Objetivos: Diferenças e exemplos, 2018. Disponível em:< https://www.ibccoaching.com.br/portal/metas-e-objetivos/metas-objetivos-diferencas-
exemplos/>. Acesso em: 04 abri. 2019.

MARQUES, J. R.; 15 Dicas para Recolocação Profissional, 2017. Disponível em:< https://www.ibccoaching.com.br/portal/12-dicas-para-recolocacao-profissional/>. Acesso em:
04 abri. 2019.

MENDES, S.; Competências sociais são tão ou mais importantes que as técnicas, 2017. Disponível em:< https://centroeuropeu.com.br/blog/competencias-sociais-sao-tao-ou-
mais-importantes-que-as-tecnicas/>. Acesso em: 04 abri. 2019.
Referências
PENA, R. F. A.; As Fases da Globalização, 2016. Disponível em:< https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/fases-globalizacao.htm>. Acesso em: 04 abri. 2019.

PORTER, M.; Modelo das Cinco Forcas, 2011. Disponível em:< http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/as-cinco-forcas-de-porter/57341/>. Acesso em:
: 04 abri. 2019.

RUHMAN, C.; A Diferença Entre O Salário Bruto e Liquido, 2016. Disponível em:< https://financasfemininas.com.br/a-diferenca-entre-o-salario-bruto-e-liquido/>. Acesso
em: : 04 abri. 2019.

SANTOS, T. A. C.; Diferenciais Corporativos e Competição Empresarial, 2017. Disponível em:< https://issuu.com/themisal/docs/diferenciais_corporativos_e_competi>.
Acesso em: : 04 abri. 2019.

YIN, Roberto K.; Estudo de caso: planejamento e métodos. 2ª Ed. Porto Alegre. Editora: Bookmam. 2001. Disponível em:< https://www.infoescola.com/sociedade/estudo-de-
caso/>. Acesso em: : 04 abri. 2019.
Bons estudos!
Próximo Assunto

• A2 e A3 - Mercado de Trabalho (Global, Regional e


Local) e Diferença entre Objetivos e Metas