Você está na página 1de 23

Matemática financeira

e renda fixa

Matemática financeira Instrumentos de renda fixa


1
Capítulo

Juros e taxa de desconto Características gerais dos títulos de ren-


• Cálculo de juros simples versus juros da fixa
compostos, taxas de juros reais versus ta- • Títulos de dívida pública interna (federal,
xas de juros nominais e efeito da inflação, estadual e municipal);
taxas de juros pré-fixadas e pós-fixadas, • Títulos de dívida pública externa e “Bradies”;
taxas de juros ao mês por dia útil;
• Títulos privados: debêntures, CDI, CDB,
• Como comparar diferentes taxas e cal- “commercial paper”;
cular rendimentos em diversos prazos
de aplicação; • Características gerais: cupons, amortiza-
ções, prazos típicos, cláusulas de repactu-
• Custo de oportunidade e taxa de desconto; ação de juros, cláusulas de resgate anteci-
• Bibliografia: pado, liquidação antecipada e conversão.
99 Assaf, Cap. 5, pp. 111-122. Mercados nos quais os títulos são nego-
ciados e cotados;
99 Ross, Cap. 4, pp. 81-83, Cap. 9,
pp. 190-195. • Bibliografia:
99 Securato, Caps. I e II. 99 Fortuna, Cap. 5, pp. 65-74, pp.97-
107, Cap. 6, pp. 356-359, 362-364,
Valor do dinheiro no tempo 379-388.
• Cálculo de valor presente, valor futuro; 99 Securato, Cap. XII, pp. 329-339.
• Bibliografia: Instrumentos referenciados a câmbio
99 Assaf, Cap. 5, pp. 111-122. • Notas do Tesouro Nacional indexadas à
99 Ross, Cap. 4, pp. 73-81, 83-90 e variação cambial;
Cap. 6, pp. 126-141. • Indexador e sua incidência sobre o valor
99 Securato, Caps. I e II. nominal;
• Bibliografia:
99 Fortuna, Cap. 5, pp. 66-70.
99 Securato, Cap. X, pp. 284-288.
Formação de taxas de juros e preços de
títulos de renda fixa
• Conceito de “yield to maturity” e relação
do “yield to maturity” com o preço do tí-
tulo de renda fixa;
• Curva de taxa de juros e a sua utilização
em precificação de títulos;
• Bibliografia:
99 Assaf, Cap. 7, pp. 190-194.
99 Jorion, Cap. 6, pp. 99-113.
99 Ross, Apêndice 5A.

Rentabilidade de fundos de renda fixa e


risco de taxa de juros
• Duração e marcação a mercado;
• Apuração do valor da cota de um fundo
de renda fixa e marcação a mercado;
• Exposição da carteira do fundo ao risco
de variação de taxa de juros;
• O que é duração de um título de renda
fixa e fatores determinantes da duração;
• Duração de uma carteira de renda fixa;
• Como duração relaciona-se à sensibili-
dade do valor de uma carteira de renda
fixa a alterações de taxa de juros, e como
pode ser aplicada para imunizar a carteira
a essas alterações;
• Bibliografia:
99 Assaf, Cap. 7, pp. 194-203.
99 Jorion, Cap. 6, pp. 113-121.
99 Ross, Cap. 25, pp. 573-578.
99 Saunders, Cap. 7, pp. 124-149.
99 Securato, Cap. IX.
a) R$ 1.333,80
Matemática financeira
b) R$ 1.338,33
c) R$ 1.264,26
1) Uma pessoa vai a uma loja e financia um d) R$ 1.642,62
aparelho eletrodoméstico em 6 prestações e) R$ 1.333,08
mensais, iguais e consecutivas, sendo a pri-
meira delas paga no ato (1+5). O valor de 5) O fator de financiamento para 6 paga-
cada prestação é de R$ 300,00. O custo do mentos mensais postecipados numa loja que
financiamento é de 5% a.m. O preço à vista opera à taxa de juros de 8% a.m. é:
do aparelho é:
a) 0,2003
a) R$ 1.598,84
b) 2,0029
b) R$ 1.800,00
c) 0,0129
c) R$ 1.589,48
d) 1,2909
d) R$ 1.520,17
e) 0,2163
e) R$ 1.522,71

6) O fator de financiamento para 6 paga-


2) Um bem, cujo preço à vista é de
mentos mensais antecipados numa insti-
R$  8.000,00, pode ser adquirido em 12
tuição financiadora que opera com taxa de
prestações mensais, iguais e consecutivas,
juros de 7,5% a.m. é:
sendo a primeira delas paga no ato da com-
pra (1+11). O custo de financiamento é de a) 0,2130
6,5% a.m. O valor das prestações é: b) 0,1982
c) 1,0121
a) R$ 980,55
d) 0,0121
b) R$ 920,70
c) R$ 985,55 e) 1,2126
d) R$ 927,70
e) R$ 666,67 7) Qual o coeficiente de financiamento pos-
tecipado de uma operação de CDC, pelo
3) Um financiamento de R$ 20.000,00, em Sistema Price, cuja taxa é 3% a.m. com 12
24 meses, pelo Sistema Price, com taxa de parcelas mensais?
2,5% a.m., sendo a 1ª prestação paga no ato, a) 0,097536
terá prestações de: b) 0,100642
a) R$ 1.090,98 c) 0,106420
b) R$ 1.098,90 d) 0,010064
c) R$ 1.118,26 e) 0,100462
d) R$ 1.181,26
e) R$ 1.090,89 8) Qual o coeficiente de financiamento pos-
tecipado de uma operação de CDC, pelo
4) Um financiamento de R$ 15.000,00, em Sistema Francês, cuja taxa é 4,5% a.m., com
18 meses, pelo Sistema Price, com taxa de 24 parcelas mensais?
5,5% a.m., sendo a 1ª prestação paga no ato, a) 0,066016
terá prestações de: b) 0,068987

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 19


c) 0,069878 c) R$ 1.264,26
d) 0,067898 d) R$ 1.011,41
e) 0,060898 e) R$ 1.333,80

9) Qual o coeficiente de financiamento an- 13) Considerando um financiamento pelo


tecipado de uma operação de CDC, com Sistema Price, com prazo de 36 prestações
taxa de 3,5% a.m. (Tabela Price), cujo prazo postecipadas e taxa de 2,8% a.m. e valor finan-
é de 18 meses? ciado de R$ 2.500,00, podemos afirmar que:
a) 0,072353 a) Terá prestações de R$ 108,09.
b) 0,075232
c) 0,073253 b) Seu coeficiente de financiamento será
d) 0,073235 0,043237.
e) 0,075817 c) O valor total das prestações será
R$ 3.891,24.
10) Qual o coeficiente de financiamento d) Seu coeficiente de financiamento será
antecipado de uma operação de CDC, com 0,044474.
taxa de 5,5% a.m. (Tabela Price), cujo prazo
e) Terá prestações de R$ 111,12.
é de 36 meses?
a) 0,064366
b) 0,061011 14) Considerando um Coeficiente para 6
c) 0,060011 meses de 0,18155 (Sistema Price – presta-
d) 0,061101 ção antecipada), pode-se afirmar que:
e) 0,064636 a) O valor financiado de R$  1.500,00 terá
prestações de R$ 272,93.
11) Um financiamento de R$ 20.000,00, em b) A taxa desse coeficiente será 3,55% a.m.
24 meses, pelo Sistema Price, com taxa de
c) O valor financiado de R$  2.000,00 terá
2,5% a.m., sendo a 1ª prestação paga no ato,
prestações iguais de R$ 361,30.
terá prestações de:
a) R$ 1.090,98 d) A taxa desse coeficiente será 2,50% a.m.
b) R$ 1.098,90 e) O coeficiente vai sendo ajustado para cada
c) R$ 1.118,26 prestação durante o decorrer do financiamento.
d) R$ 1.181,26
e) R$ 1.090,89 15) Em relação ao Sistema Price ou Tabela
Price, assinale a alternativa INCORRETA:
12) Um bem, cujo valor é de R$  15.000,00
a) É o sistema pelo qual as prestações são
será financiado em 18 meses pelo Sistema
iguais.
Price, com taxa de 5,5% a.m., e uma entrada
de 20%, sendo a 1ª prestação paga no ato. Por- b) É o sistema pelo qual as amortizações são
tanto, esse financiamento terá prestações de: crescentes.
a) R$ 1.067,04 c) É o sistema pelo qual as parcelas dos juros
b) R$ 1.338,33 são decrescentes.

20 Testes para certificação em finanças – Volume 2


d) E o sistema pelo qual as prestações pos- um mês após o fechamento do negócio e o
suem amortizações iguais. custo do financiamento de 8% a.m.
e) É o sistema pelo qual o saldo devedor é a) R$ 8.280,32
decrescente. b) R$ 8.942,74
c) R$ 10.000,00
d) R$ 8.492,74
16) O fator de financiamento para 6 paga- e) R$ 8.208,32
mentos mensais postecipados numa loja que
opera à taxa de juros de 8% a.m. é:
20) Um sofá está à venda nas seguintes con-
a) 0,2003
dições: R$ 1.000,00 de entrada e 6 presta-
b) 2,0029
ções de R$ 500,00, mensais e consecutivas.
c) 0,0129
A primeira das prestações é paga um mês
d) 1,2909
após a entrada. Sabe-se que a taxa de juros
e) 0,2163
do financiamento nas lojas é de 8% a.m.
Qual o preço à vista do sofá?
17) O fator de financiamento para 6 paga-
mentos mensais antecipados numa insti- a) R$ 2.311,44
tuição financiadora que opera com taxa de b) R$ 2.496,36
juros de 7,5% a.m. é: c) R$ 3.496,36
d) R$ 3.311,44
a) 21,3045 e) R$ 4.000,00
b) 19,8181
c) 21,4530
d) 19,1818 21) Um automóvel tem preço à vista de
e) 0,21304 R$ 20.000,00, mas pode ser adquirido com
entrada de 20% do preço à vista e o restan-
18) Um indivíduo, preocupado com sua te em 4 suaves parcelas mensais, iguais e
aposentadoria, poupa num fundo de renda consecutivas. A primeira parcela será paga
fixa a quantia de R$ 500,00 mensais, duran- 1 mês após a compra. Determinar o valor
te 15 anos (180 meses). Durante o período de cada parcela se a taxa de financiamento
de poupança, o fundo rende, em média, 1% é de 150% a.a.
a.m. O montante da poupança, no final do a) R$ 4.469,11
período, será: b) R$ 4.731,85
a) R$ 252.280,00 c) R$ 4.823,73
b) R$ 269.811,09 d) R$ 6.029,66
c) R$ 249.790,01 e) R$ 4.108,51
d) R$ 259.811,09
e) R$ 242.280,00 22) Consigo R$ 20.000,00 de financiamen-
to e pago em 6 parcelas mensais, iguais, con-
19) Determinar o preço à vista de um bem secutivas e postecipadas de R$ 4.500,00. A
que pode ser adquirido em 4 pagamentos primeira das parcelas é paga 1 mês após o
mensais e iguais de R$  2.500,00 cada um, financiamento. Determinar o custo efetivo
sem entrada, com primeiro pagamento em mensal do financiamento.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 21


a) 9,31% a.m. mensais e consecutivas. A primeira prestação
b) 13,86% a.m. é paga um mês após a entrada. Determinar
c) 8,31% a.m. o preço à vista (P) do conjunto, sabendo-se
d) 12,86% a.m. que o custo do financiamento é de 7% a.m.
e) 8,13% a.m. a) R$ 3.634,32
b) R$ 5.124,32
23) Determinar o fator de financiamento, c) R$ 4.887,21
para 6 pagamentos mensais postecipados d) R$ 3.387,21
numa loja que opera à taxa de 7% a.m. e) R$ 5.500,00
a) 0,19607
b) 0,20980 27) Um bem, cujo preço à vista é de
c) 1,50073 R$  6.000,00, pode ser adquirido com uma
d) 0,50073 entrada de 35% do preço à vista e mais 4
e) 0,21980 prestações mensais, iguais e consecutivas. A
primeira prestação é paga um mês após a
24) O fator de financiamento de uma rede entrada. A taxa do financiamento é de 150%
de lojas é igual a 0,24063454 para 5 paga- a.a. Determinar o valor da prestação mensal.
mentos mensais postecipados. Com que taxa a) R$ 1.808,90
mensal efetiva essa rede está operando? b) R$ 1.089,35
a) 10,21% a.m. c) R$ 975,00
b) 5,50% a.m. d) R$ 1.175,78
c) 10,12% a.m. e) R$ 1.500,00
d) 4,50% a.m.
e) 6,50% a.m. 28) Uma loja está vendendo um aparelho de
som por R$ 3.000,00 à vista ou em 4 pres-
25) Um aparelho eletrodoméstico é adquiri- tações mensais, iguais, consecutivas e pos-
do em 6 pagamentos mensais, iguais e conse- tecipadas de R$ 936,00. A primeira presta-
cutivos de R$ 200,00, cada um, sem entrada. ção é paga um mês após o fechamento do
Determinar o preço à vista (P) do aparelho, negócio. Determinar o custo efetivo anual e
sabendo-se que o primeiro pagamento ocor- mensal do financiamento:
re um mês após o fechamento do negócio e a) 196,84% a.a. e 9,49% a.m.
que o custo do financiamento é de 8% a.m. b) 566,47% a.a. e 17,12% a.m.
a) R$ 998,54 c) 296,84% a.a. e 10,49% a.m.
b) R$ 1.200,00 d) 466,47% a.a. e 16,12% a.m.
c) R$ 924,58 e) 366,84% a.a. e 15,49% a.m.
d) R$ 1.000,00
e) R$ 900,00 29) Determinar o fator de financiamento de
uma loja que opera à taxa de 100% a.a. para
26) Um conjunto mesa + cadeiras foi com- 4 pagamentos mensais postecipados:
prado nas seguintes condições: $ 1.500,00 a) 0,27206
de entrada e mais 4 prestações de $ 1.000,00 b) 0,02726

22 Testes para certificação em finanças – Volume 2


c) 1,06667 33) Qual foi o depósito mensal num fundo de
d) 0,10667 poupança, durante 2 anos consecutivos, que
e) 0,28824 produziu o montante de R$ 3.000,00? O fun-
do de poupança rendeu juros de 0,5% a.m.:
30) O fator de financiamento de uma ins- a) R$ 117,69
tituição financeira é de 0,23434 para 6 pa- b) R$ 125,00
gamentos mensais postecipados. Com que c) R$ 152,00
taxa de juros mensal efetiva essa instituição d) R$ 117,37
financeira está operando: e) R$ 150,00
a) 16,09% a.m.
b) 10,09% a.m. 34) Uma pessoa vai a uma loja e financia um
c) 10,70% a.m. aparelho eletrodoméstico em 5 prestações,
d) 17,07% a.m. mensais, iguais e consecutivas, sendo a pri-
e) 15,09% a.m. meira delas paga no ato (1+4). O valor de
cada prestação é de R$ 100,00. O custo do
31) Uma pessoa aplica, no dia 25 de cada financiamento é de 8% a.m.. Determinar o
mês, a quantia de R$ 2.000,00 em um fundo valor à vista do aparelho:
de renda fixa, que rende, em média, 2% a.m. a) R$ 399,27
A primeira aplicação ocorre em 25/05/01. b) R$ 431,21
Determinar qual será o saldo em 25/10/01, c) R$ 500,00
após ter feito sua costumeira aplicação: d) R$ 399,72
a) R$ 10.408,08 e) R$ 413,21
b) R$ 12.408,80
c) R$ 12.616,24 35) Um bem, cujo preço à vista é de
d) R$ 10.616,24 R$ 700,00, pode ser adquirido em 4 presta-
e) R$ 12.000,00 ções mensais, iguais e consecutivas, sendo a
primeira delas paga no ato da compra (1+3).
32) Uma pessoa aplica, no dia 30 de cada O custo do financiamento é de 8% a.m. De-
mês, a quantia de R$  1.500,00 em um terminar o valor das prestações:
fundo de renda fixa, que rende, em mé- a) R$ 201,34
dia, 2,5% a.m. A primeira aplicação ocor- b) R$ 159,69
re em 30/03/01. Determinar qual será c) R$ 175,00
seu saldo em 30/10/01, antes de fazer o d) R$ 211,34
depósito costumeiro. e) R$ 195,69
a) R$ 11.321,51
b) R$ 12.821,51 36) Determinar o fator de financiamento
c) R$ 9.321,15 para 6 pagamentos antecipados em uma
d) R$ 13.104,17 instituição financiadora que opera com taxa
e) R$ 11.604,17 de 9% a.m.:
a) 0,22292
b) 1,67710

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 23


c) 0,20451 e) O valor presente líquido expressa a cria-
d) 0,67710 ção de valor (riqueza), quando positivo.
e) 0,06771
ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES Nos 39 e 40
37) Uma pessoa comprou um bem, cujo
preço à vista foi de R$ 5.000,00, pagando-o Alguns amigos desejam montar uma empre-
em 10 prestações mensais, iguais e antecipa- sa “pontocom” para a venda de previdência
das, à taxa de 75% a.a. Determinar o valor privada. O investimento inicial necessário é
de cada prestação: de US$ 150,000.00, sendo que o faturamento
líquido estimado é de US$ 280.000,00 para
a) R$ 640,43
os três primeiros anos e US$  650,000.00
b) R$ 611,25
para o quarto e quinto ano. Entre o se-
c) R$ 687,41
gundo e o quinto ano, as despesas de ma-
d) R$ 604,43
rketing são de US$ 80,000.00 por ano, sa-
e) R$ 601,25
lários entre o segundo e o quinto ano são
de US$  120,000.00 por ano. Ao final do
38) Sua tia-avó pretende abrir um quios- quinto ano esperamos receber uma proposta
que de cosméticos em um shopping center. de compra de US$ 1,680,000.00. Caso esta
O valor do investimento está estimado em proposta ocorra e considerando uma taxa de
R$ 35.000,00. Considerando uma taxa mí- atratividade de 17% a.a., pede-se:
nima de atratividade (TMA) de 19% a.a.
(em moeda forte) e os fluxos de caixa líqui-
39) Qual o VPL para a TMA dada?
dos estimados para os próximos 5 anos da-
dos abaixo, assinale a alternativa verdadeira: a) US$ –102.846,07
b) US$ 1.409.366,24
c) US$ 1.504.321,00
18.000 22.000 25.000 35.000 45.000
d) US$ 1.100.009,57
e) US$ –115.068,94
1 2 3 4 5
40) Calcule a TIR do projeto:
35.000 a) 161,78%
b) 133,09%
a) O valor presente líquido do quiosque de c) 186,58%
sua tia-avó é de R$ 55.000,00. d) 142,39%
e) 114,05%
b) A taxa interna de retorno do projeto é de
131,00% a.a.
ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES Nos 41 e 42
c) Se sua tia-avó reinvestir os fluxos de caixa
livre a uma taxa de 5% a.a., a Taxa Interna
O Sr. Sampaio deseja se aposentar nos pró-
de Retorno Modificada (TIRM) do negó-
ximos meses. Ele pretende investir em um
cio será de 31,00% a.a.
táxi. O preço do veículo é de R$ 15.000,00
d) A taxa de atratividade é sempre maior e será necessário comprar uma placa comer-
que a taxa interna de retorno. cial no valor de R$ 10.000,00. As despesas

24 Testes para certificação em finanças – Volume 2


gerais com o veículo estão estimadas em 45) Imagine um prédio de apartamentos no
R$ 6.000,00 no primeiro ano e prevê-se um qual os fluxos de caixa pagos ao proprietá-
aumento de R$ 1.000,00 a cada ano. O fatu- rio, após descontadas as despesas, sejam de
ramento anual é da ordem de R$ 24.000,00 R$  100.000,00 no próximo ano. Espera-se
e o salário do motorista é de R$ 6.000,00. que tais fluxos de caixa cresçam 5% ao ano
Ao final do empreendimento o Sr. Sampaio indefinidamente. A taxa de juros relevante é
pretende vender a placa pelo mesmo valor, de 11% a.a. Qual deverá ser o valor presente
e o veículo por um valor residual de 40%. dessa perpetuidade:
Considerando uma taxa de atratividade de a) R$ 1.800.000,00
15% a.a., pede-se: b) R$ 909.090,91
c) R$ 1.666.666,67
41) Qual o VPL para a TMA dada? d) R$ 1.606.666,67
a) R$ -10.126,67 e) R$ 990.090,91
b) R$ 19.904,35
c) R$ 1.979,51 46) Faço depósitos de R$  200,00 mensais
d) R$ –11.300,72 na caderneta de poupança. Considerando
e) R$ 17.405,55 uma taxa de juros de 0,6% a.m., qual o valor
presente de 2 anos dessa aplicação?
42) Calcule a TIR do projeto: a) R$ 4.457,98
a) 18,36% b) R$ 4.587,68
b) 33,89% c) R$ 4.257,98
c) 46,38% d) R$ 4.287,68
d) 39,19% e) R$ 4.687,68
e) 23,64%
­CONSIDERAÇÕES PARA AS QUESTÕES Nos 47 e 48
43) Considere-se uma perpetuidade que gera
R$ 100,00 por ano. Sendo a taxa relevante Tenho 2 contas; deposito o meu salário na
de juros de 8%, qual é o valor do título? primeira (conta-salário) e faço retiradas
a) R$ 1.250,00 para pagar minhas despesas, na segunda
b) R$ 1.350,00 conta (conta-despesa)
c) R$ 1.150,00
d) R$ 1.100,00
Conta-salário Conta-despesa
e) R$ 1.000,00
Depósitos mensais de Retiradas mensais de
R$ 5.000,00 R$ 3.500,00
44) Supondo que a taxa de juros do título acima caia
Taxa de juros de aplica- Aumento das retiradas
a 6% o valor da perpetuidade passa a ser de: ção 0,5% a.m. em 1% a.m. nos primei-
a) R$ 1.660,76 ros dois anos
b) R$ 1.600,00
c) R$ 1.650,00 47) Se não fosse feita nenhuma retirada da
d) R$ 1.500,00 conta salário, quanto dinheiro se disponibi-
e) R$ 1.666,67 lizaria de tal aplicação ao final de 2 anos?

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 25


a) R$ 172.610,00 As soluções serão respectivamente:
b) R$ 127.160,00 a) R$ 92,38 / R$ 116,70 / R$ 915,10
c) R$ 112.760,00 b) R$ 92,38 / R$ 98,76 / R$ 897,63
d) R$ 176.021,00 c) R$ 94,76 / R$ 116,70 / R$ 905,63
e) R$ 107.610,00 d) R$ 94,76 / R$ 98,76 / R$ 897,63
e) R$ 94,76 / R$ 98,76 / R$ 915,10
48) Quanto dinheiro foi retirado da conta
despesa nesses 2 anos? 51) Uma mercadoria é comprada por
a) R$ 99.407,25 100.000,00 u.m. (unidades monetárias) e
b) R$ 100.107,75 guardada sem uso durante 2 anos, depois dos
c) R$ 94.407,25 quais, é vendida por 110.000,00 u.m. As des-
d) R$ 98.807,50 pesas anuais totalizaram 5.000,00 u.m. Sendo
e) R$ 94.640,25 15% a.a. a taxa mínima de atratividade, qual o
valor presente líquido do investimento?
49) Eduardo Martino, diretor de um cursi- a) VPL = 15.090,50 u.m.
nho em São Paulo, resolveu pesquisar a via- b) VPL = –4.746,50 u.m.
bilidade de instalar um sistema de ar con- c) VPL = –24.957,50 u.m.
dicionado no seu curso. Ele dispõe de uma d) VPL = –8.064,50 u.m.
quantia de R$  5.000,00 que está aplicada e) VPL = –19.313,50 u.m.
em um fundo – que deve ser investido na
empresa em qualquer momento do ano em
52) Sr. Frederico Zeiro resolveu comprar
exercício – que capitaliza a uma taxa de ju-
uma prensa hidráulica por 100.000 u.m. Ao
ros de 1,5% a.m. São oferecidos a ele cinco
final de cada ano, deverá gastar 20.000 u.m.
alternativas de pagamento; sabemos apenas
na manutenção. Considerando uma taxa de
que o valor a vista é de R$ 4.000,00. Qual a
atratividade de 12% a.a., calcular o VFL ao
melhor alternativa?
final de 5 anos.
a) R$ 4.000,00 a.v.
a) 382.303,00 u.m.
b) 3 parcelas de R$ 1.387,00
c) 4 parcelas de R$ 1.030,16 b) 363.208,00 u.m.
d) 2 parcelas de R$ 2.060,20 c) 332.680,00 u.m.
e) N.d.a. d) 328.603,00 u.m.
e) 303.286,00 u.m.
50) Calcule o valor presente líquido em
01/01/x1 nas seguintes situações: 53) Rodrigo resolveu montar um cursinho
pré-vestibular. Esperava 10 alunos no pri-
meiro mês, 20 no segundo, 30 no terceiro
Saldo de R$ 100,00 em 01/05/x1 a taxa de atrativi- e assim por diante. Sabendo que os alunos
dade de 2% a.m.
pagam 200 u.m. cada um ao mês, em quan-
Saldo de R$ 120,00 em 01/05/x1 a taxa de atrativi- tos meses eles terão quitado um emprésti-
dade de 0,7% a.m.
mo de 40.000 u.m., supondo que todo esse
Saldo de R$ 1.000,00 em 01/04/x1 a taxa de atra- dinheiro seja destinado a saldar essa dívi-
tividade de 3% a.m.
da? Suponha que o valor das mensalidades

26 Testes para certificação em finanças – Volume 2


capitalize numa caderneta de poupança à a) R$ 2.886,66
taxa de 0,6% a.m. e que o empréstimo sofra b) R$ 2.686,33
correções de 2% a.m. c) R$ 2.486,99
a) 12 meses d) R$ 2.286,66
b) 8 meses e) R$ 2.086,33
c) 6 meses
d) 15 meses Instrumentos de renda fixa
e) Nunca
56) Dentre as afirmações abaixo, qual está
correta?
54) Campeão estava devendo algum di-
nheiro para o banco pagé. A taxa praticada a) Os bancos aplicam recursos junto ao pú-
pelo banco é de 13 % a.m.. Ele está devendo blico, dando em troca os títulos privados
hoje R$ 6.000,00. O problema do campeão CDB/RDB/LC, e utilizam esses recursos
é grave, pois ele está terminando de pagar para a compra de CDI ou títulos do Go-
outra dívida – financiamento da casa que se verno, de acordo com as oportunidades das
concluirá em 6 meses. Aceitou o conselho de taxas ou devolvendo ao público na forma
um amigo: “Venda seu carro e compre ime- de empréstimos.
diatamente outro, de mesmo valor, financia- b) Os bancos compram recursos junto ao
do em 36 meses; dê 20% de entrada, negocie Bacen, dando em troca os títulos privados
uma taxa de 2% a.m. para o empréstimo e CDB/RDB/LC, e utilizam esses recursos para
deixe dinheiro numa conta corrente para os a compra de CDI ou títulos do Governo, de
primeiros 6 meses de prestações. Dará para acordo com as oportunidades das taxas ou de-
saldar sua dívida e lhe sobrará algum...” En- volvendo ao público na forma de empréstimos.
tendemos que depois de 6 meses ele poderá c) Os bancos compram recursos junto ao públi-
pagar as prestações do carro com dinheiro co, dando em troca Notas Promissórias e Du-
do seu próprio trabalho. Sabendo que o car- plicatas, e utilizam esses recursos para a compra
ro custa R$ 13.000,00, quanto dinheiro lhe de CDI ou títulos do Governo, de acordo com
sobrará após esses seis meses, sabendo que as oportunidades das taxas ou devolvendo ao
ele não fez nenhum tipo de aplicação? Des- público na forma de empréstimos.
preze o valor do TAC.
d) Os bancos compram recursos junto ao pú-
a) R$ 1.952,05
blico, dando em troca os títulos privados CDB/
b) R$ 2.034,51 RDB/LC, e utilizam esses recursos para a com-
c) R$ 2.109,09 pra de CDI ou títulos do Governo, de acordo
d) R$ 2.247,41 com as oportunidades das taxas ou devolvendo
e) R$ 2.398,50 ao público na forma de empréstimos.
e) Os bancos compram recursos junto ao
55) Considerando o exercício anterior, res- público, dando em troca os títulos privados
ponda à mesma pergunta para o caso de ele CDB/RDB/LC, e utilizam esses recursos
ter aplicado o dinheiro restante na caderne- exclusivamente para a compra de CDI ou
ta de poupança, com taxa de juros média no títulos do Governo, de acordo com as opor-
período de 0,65% a.m. tunidades das taxas.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 27


57) Quanto ao Certificado de Dívida Públi- dações, empresas públicas ou sociedades
ca Mobiliária Federal/INSS - CDP/INSS, de economia mista.
pode-se afirmar:
III – Direta em operações com o BC.
a) Foi criado em 1997 pelo Banco Central
a) I, II e III estão corretas.
com o objetivo de possibilitar a redução do
b) I e II estão corretas.
rombo da Previdência Social, sendo utiliza-
c) I e III estão corretas.
do como moeda de abatimento às empresas
d) II e III estão corretas.
que têm dívida com o INSS.
e) Somente a I está correta.
b) Foi criado em 1997 pelo Tesouro com o
objetivo de possibilitar a redução do rombo 59) Em relação ao open market no Brasil,
da Previdência Social, sendo utilizado como pode-se afirmar:
moeda de abatimento às empresas que têm
dívida com o INSS. a) Open market é um mercado primário, ou
seja, um mercado onde se negociam títulos
c) Foi criado em 1997 pelo Banco Nacional já emitidos anteriormente.
de Desenvolvimento Econômico e Social
(BNDES), com o objetivo de possibilitar b) Open market é um mercado secundário, onde
a redução do rombo da Previdência Social, se negociam exclusivamente títulos privados.
sendo utilizado como moeda de abatimento c) Open market é um mercado primário,
às empresas que têm dívida com o INSS. onde se negociam exclusivamente os Certi-
ficados de Depósitos Interbancários (CDI).
d) Foi criado em 1997 pelo Ministério da
Previdência e Assistência Social (MPAS), d) Open market é um mercado primário,
com o objetivo de possibilitar a redução do onde se negociam exclusivamente títulos
rombo da Previdência Social, sendo utiliza- públicos estaduais e municipais.
do como moeda de abatimento às empresas e) Open market é um mercado secundário,
que têm dívida com o INSS. ou seja, um mercado onde se negociam títu-
e) Foi criado em 1994 pelo Ministério da los já emitidos anteriormente.
Previdência e Assistência Social (MPAS),
com o objetivo de possibilitar a redução do
60) Em relação ao open market no Brasil,
rombo da Previdência Social, sendo utiliza-
NÃO se pode afirmar:
do como moeda de abatimento às empresas
que têm dívida com o INSS. a) Atualmente, o open market é privativo das
instituições financeiras, e é nele que ocorre
a troca de reservas bancárias, lastreadas uni-
58) Os títulos da dívida pública serão emiti- camente em títulos públicos federais.
dos adotando-se uma das seguintes formas
b) É através do open market que o Banco
de emissão:
Central calibra o custo do dinheiro, estabele-
I – Oferta pública, com a realização de lei- cendo o custo da troca de reservas bancárias.
lões ao par com ágio ou deságio.
c) Os bancos se utilizam do open market via
II – Direta em operações com valor no operações overnight para compor diaria-
mínimo ao par, junto a autarquias, fun- mente o seu caixa, de acordo com a falta ou

28 Testes para certificação em finanças – Volume 2


sobra de reservas bancárias, através da com- 64) Nas operações overnight de troca de re-
pra e venda de títulos federais entre si. servas bancárias lastreadas em títulos públi-
d) É através do open market que o Banco cos federais forma-se:
Central estabelece suas metas de inflação ou a) O juro primário da economia (Taxa CDI-
inflation target. Cetip)
e) Overnight é uma operação desenvolvida b) O juro secundário da economia taxa de
dentro do open market. juros de longo prazo (TJLP)
c) Os juros primário e secundário da econo-
61) As operações de overnight, compromissa- mia: Taxa Selic e Taxa CDI
das por um dia, são realizadas exclusivamente: d) A taxa de redesconto das instituições fi-
a) Pelas instituições financeiras entre si. nanceiras
b) Pelas instituições financeiras e seus clientes. e) O juro primário da economia: Taxa Selic
c) Pelas pessoas físicas e pessoas jurídicas
não financeiras. 65) NÃO podemos afirmar em relação ao
d) Somente pelas pessoas jurídicas não fi- open market no Brasil:
nanceiras. a) Bacen ajusta os meios de pagamento ao
e) Somente pelas instituições financeiras e nível adequado de liquidez do mercado.
pessoas jurídicas não financeiras. b) Bacen regula a quantidade de moeda es-
trangeira oriundas do mercado cambial.
62) Até 02/08/99, as pessoas físicas e ju- c) Bacen forma a taxa de juros interna a cada
rídicas não financeiras só podiam realizar momento.
operações compromissadas por um período d) Bacen regula os movimentos voláteis de
mínimo de: liquidez.
a) 1 dia
e) Bacen garante recursos imediatos ao
b) 7 dias
Tesouro para fazer face aos seus resgates.
c) 15 dias
d) 30 dias
e) 31 dias 66) Os chamados dealers do Banco Central são:
a) As instituições financeiras autorizadas a
63) Os títulos que estão na carteira das institui- operar no mercado de open market.
ções financeiras, adquiridos através de opera-
b) As corretoras e distribuidoras de títulos e
ções compromissadas, são classificados como:
valores mobiliários.
a) Carteira de Terceiros Compromissada
b) Carteira Própria Bancada c) Os 20 maiores bancos nacionais, autori-
c) Carteira de Terceiros Bancada e Carteira zados à operar no mercado aberto.
de Terceiros Financiada d) São as instituições credenciadas pelo Ban-
d) Carteira Própria Financiada co Central, que atuem como market-makers,
e) Carteira Própria Bancada e Carteira Pró- ou seja, que criam mercado eficiente para a
pria Financiada negociação de títulos federais.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 29


e) Os 25 maiores bancos nacionais e es- d) Títulos de curto prazo emitidos por ins-
trangeiros, autorizados a operar no merca- tituições não financeiras, sem garantia real,
do aberto. podendo ser garantidos por fiança bancária,
negociáveis em mercado secundário e com
67) A divulgação prévia, pelo Tesouro Na- data de vencimento certa.
cional, de cronograma de emissões de títulos e) Títulos de curto prazo emitidos por em-
a serem colocados por ofertas públicas, tem presas e bancos, sem garantia real, podendo
como objetivo: ser garantidos por fiança bancária, negociá-
a) Facilitar a oferta de títulos públicos nos veis em mercado secundário e com data de
leilões semanais. vencimento certa.
b) Oferecer aos dealers em caráter exclusivo
as informações do endividamento público 69) Em relação aos prazos de emissão dos
mobiliário. commercial papers, pode-se afirmar:
c) Estimular a compra e venda de títulos a) O prazo mínimo deve ser de 30 dias e o
públicos por parte dos agentes econômicos. máximo de 360 dias para as sociedades anô-
nimas de capital fechado e 720 dias para so-
d) Aumentar a competitividade entre os de- ciedades anônimas de capital aberto.
alers e os demais participantes, no mercado
secundário de títulos públicos. b) O prazo mínimo deve ser de 30 dias e o
máximo de 180 dias para as sociedades anô-
e) Aumentar a transparência, permitindo nimas de capital aberto e 360 dias para so-
que os agentes econômicos conheçam ante- ciedades anônimas de capital fechado.
cipadamente as metas da política do endivi-
damento público mobiliário. c) O prazo mínimo deve ser de 30 dias e o
máximo de 360 dias para as sociedades anô-
nimas de capital aberto e 720 dias para so-
68) As notas promissórias comerciais (com-
ciedades anônimas de capital fechado.
mercial papers) são:
d) O prazo mínimo deve ser de 30 dias e o
a) Títulos de curto prazo emitidos por ins-
máximo de 180 dias para as sociedades anô-
tituições não financeiras, sem garantia real,
nimas de capital fechado e sociedades anô-
podendo ser garantidos por fiança bancária,
nimas de capital aberto.
negociáveis em mercado secundário e com
data de vencimento certa. e) O prazo mínimo deve ser de 30 dias e o
máximo de 180 dias para as sociedades anô-
b) Títulos de curto prazo emitidos por ins-
nimas de capital fechado e 360 dias para so-
tituições financeiras, sem garantia real, po-
ciedades anônimas de capital aberto.
dendo ser garantidos por fiança bancária,
negociáveis em mercado secundário e com
data de vencimento certa. 70) As vantagens para o emissor de um com-
mercial paper em relação a um empréstimo
c) Títulos de longo prazo emitidos por ins-
tradicional são:
tituições financeiras, sem garantia real, po-
dendo ser garantidos por fiança bancária, a) A emissão é isenta de IOF e IR na fonte,
negociáveis em mercado secundário e com possibilita o levantamento de recursos fora
data de vencimento certa. do sistema financeiro, atingindo investido-

30 Testes para certificação em finanças – Volume 2


res institucionais, o que não tomará seu li- a) Fixas ou Flutuantes, ou seja, respectivamen-
mite de crédito junto aos bancos. te Floating Rate Notes e Fixed Rate Notes.
b) A emissão não é registrada na CVM, pos- b) Somente Flutuantes, ou seja, Floating
sibilita o levantamento de recursos fora do Rate Notes.
sistema financeiro, atingindo investidores c) Fixas ou Flutuantes, ou seja, respectivamen-
institucionais, o que não tomará seu limite te Fixed Rate Notes e Floating Rate Notes.
de crédito junto aos bancos.
d) Somente Fixas, ou seja, Fixed Rate Notes.
c) A emissão é isenta de IOF, possibilita o
levantamento de recursos fora do sistema fi- e) Somente Flutuantes, ou seja, Floating
nanceiro, atingindo investidores institucio- Rate Notes, cujo indexador é a Libor.
nais, o que não tomará seu limite de crédito
junto aos bancos. 73) O termo “bônus” (bond em inglês) é usa-
d) A emissão é isenta de IOF, IR na fonte e do tradicionalmente, no exterior, para:
CPMF, possibilita o levantamento de recur- a) Títulos com mais de 10 anos de prazo
sos fora do sistema financeiro, atingindo in- b) Títulos com mais de 20 anos de prazo
vestidores institucionais, o que não tomará c) Títulos com mais de 25 anos de prazo
seu limite de crédito junto aos bancos. d) Títulos com mais de 30 anos de prazo
e) A emissão é isenta de IOF e CPMF, pos- e) Títulos com mais de 35 anos de prazo
sibilita o levantamento de recursos fora do
sistema financeiro, atingindo investidores 74) O termo “notes” é usado tradicionalmen-
institucionais, o que não tomará seu limite te, no exterior, para:
de crédito junto aos bancos. a) Títulos com menos de 35 anos de prazo
b) Títulos com menos de 30 anos de prazo
71) Os chamados Eurobônus são: c) Títulos com menos de 25 anos de prazo
d) Títulos com menos de 20 anos de prazo
a) Títulos lançados exclusivamente no Mer-
e) Títulos com menos de 10 anos de prazo
cado Comum Europeu, para captação de re-
cursos por empresas nacionais.
75) A Resolução n. 63 do Bacen estabelece que:
b) Títulos lançados no exterior, para capta-
ção de recursos por empresas nacionais. a) Um banco no país contrata empréstimos
no exterior por meio de uma emissão de eu-
c) Títulos lançados no exterior, para capta- robônus e repassa internamente exclusiva-
ção de recursos do Governo Brasileiro. mente às empresas.
d) Títulos lançados exclusivamente no Mer- b) Um banco no país contrata empréstimos
cado Comum Europeu, para captação de re- no exterior por meio de uma emissão de eu-
cursos pelo Governo Brasileiro. robônus e repassa internamente exclusiva-
e) Títulos que representam bônus de subs- mente no mercado interbancário.
crição para investidores estrangeiros. c) Um banco no país contrata empréstimos
no exterior por meio de uma emissão de
72) Os Eurobônus podem ser lançados com commercial paper e repassa internamente ex-
taxas de juros: clusivamente às empresas.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 31


d) Um banco no país contrata empréstimos e) O período existente entre a data de regis-
no exterior por meio de uma emissão de eu- tro na CVM e o lançamento (underwriting)
robônus e repassa internamente às empresas da debênture.
ou no mercado interbancário.
e) Um banco no país contrata empréstimos 78) O valor periódico do pagamento de ju-
no exterior por meio de uma emissão de ros feito aos credores, durante a vida da de-
commercial paper e repassa internamente ex- bênture, é chamado:
clusivamente no mercado interbancário. a) Cupom
b) Zero Coupon
76) Os títulos emitidos pelo governo sob a égi- c) Rentabilidade
de do Banco Central, além de captarem recur- d) Maturity
sos para financiar as despesas governamentais, e) Comissão
têm papel fundamental na economia como:
a) De servir de referencial para a fixação das 79) Uma determinada debênture, cujo preço
taxas de juros básicas, também conhecidas de mercado é igual ao seu valor ao par, sig-
como taxas médias ponderadas. nifica que:
b) De servir de referencial para a fixação das a) O rendimento até o vencimento é duas
taxas de rentabilidade dos fundos indexados vezes maior que a taxa do cupom.
ao CDI.
b) O rendimento até o vencimento é maior
c) Instrumento de garantia nas operações de que a taxa do cupom.
empréstimos das instituições financeiras.
c) O rendimento até o vencimento é menor
d) Instrumento de avaliação da duration dos que a taxa do cupom.
títulos privados indexados ao Selic.
d) O rendimento até o vencimento é igual à
e) De servir de referencial para a fixação das taxa do cupom.
taxas de juros básicas, também conhecidas
como taxas livre de risco. e) O rendimento até o vencimento é três ve-
zes maior que a taxa do cupom.
77) O prazo de maturidade de uma de-
bênture é: 80) O cálculo do Current Yield (CY ) de-
a) A duration do título antes do vencimento monstra:
da obrigação. a) Yield to Maturity do bond
b) O número de anos durante os quais o b) A taxa interna de retorno do bond
emissor promete cumprir as condições da
obrigação; c) A rentabilidade periódica de um bond em
relação a seu preço corrente de mercado
c) O prazo da debênture geralmente nego-
ciado no mercado secundário. d) A rentabilidade do cupom em relação ao
seu valor de face
d) O número de anos durante os quais o
emissor não promete cumprir as condições e) A rentabilidade do bond em relação ao
da obrigação. preço corrente de face

32 Testes para certificação em finanças – Volume 2


81) Pode-se afirmar que um título de ren- 84) A taxa over média por dia útil da ope-
da fixa é: ração:
a) Um título com um indexador pré-esta- a) 0,05117%
belecido b) 0,04013%
c) 0,05621%
b) Um ativo utilizado pelas empresas e pelo
d) 0,09231%
governo para captar recursos
e) 0,05813%
c) Um título de crédito geralmente utilizado
como depósitos 85) A taxa over média mensal (TOM):
d) Um título com rendimentos periódicos a) 1,425%
programados b) 1,628%
e) Um passivo governamental, municipal ou c) 1,744%
privado, gerador de um fluxo de pagamentos d) 1,438%
preestabelecidos e) 1,140%

ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES Nos 86 e 87


Nos 82, 83, 84 e 85
Um administrador de um Fundo de Pen-
Uma operação interbancária com instrumento são necessita adquirir títulos de renda fixa
CDI foi realizada por 5 dias úteis. As taxas para a carteira do fundo. Ele irá realizar a
praticadas (over ano) foram: 15,65%, 15,75%, cotação de uma Letra do Tesouro Nacional
15,78%, 15,83%, 15,85%. O principal envol- (Zero Cupom), com vencimento para 87
vido foi de R$ 5.000.000,00. Pede-se: dias úteis. Pretende auferir uma rentabili-
dade efetiva de 1,75 % a.m. Sabemos que,
82) Valor futuro da operação. para o prazo em questão, o número de dias
a) R$ 5.150.367,50 corridos é de 126. O valor de face do título
b) R$ 5.025.905,22 é de R$ 1.000,00.
c) R$ 5.014.550,14
d) R$ 5.082.130,86 86) O preço unitário é:
e) R$ 5.009.415,84 a) R$ 929,73
b) R$ 920,84
83) A taxa efetiva no período. c) R$ 961,35
a) 0,291% d) R$ 945,98
b) 0,235% e) R$ 924,52
c) 0,311%
d) 0,259% 87) A taxa over ano é de:
e) 0,341% a) 22,58%
b) 23,50%
c) 21,35%
d) 23,87%
e) 31,82%

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 33


ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES Nos 88, 89 e 90 c) US$ 98,50
d) US$ 92,26
Uma instituição financeira pretende entrar e) US$ 95,40
num leilão primário de BBC. O prazo de
colocação do título é de 80 dias úteis. A taxa 92) A taxa de rendimento no período.
over que a instituição julga interessante é de
a) 2,15%
1,80% a.m.o. Pede-se:
b) 2,30%
c) 2,35%
88) Qual o PU que deve ser apresentado ao d) 1,52%
Bacen? e) 1,30%
a) R$ 948,20
b) R$ 975,00 ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES Nos 93 e 94
c) R$ 953,15
d) R$ 947,87 O Tesouro Americano (U.S. Treasury) está
e) R$ 968,41 realizando um Leilão de T-Bills com prazo
de 180 dias. A taxa média de desconto, Dis-
89) Qual a rentabilidade efetiva no período? count Rate, pretendida pelos investidores é
de 3,5% a.a. Pede-se:
a) 5,320%
b) 4,916%
c) 4,405% 93) A taxa ou rentabilidade no período.
d) 4,672% a) 1,78%
e) 5,514% b) 2,38%
c) 1,26%
90) Qual a cotação em taxa over ano? d) 2,10%
e) 1,36%
a) 16,10%
b) 17,51%
94) A taxa (yield) do título expressa anual-
c) 16,32%
mente.
d) 17,87%
e) 16,67% a) 2,70%
b) 3,09%
ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES Nos 91 e 92
c) 3,56%
d) 2,92%
Um investidor adquire um lote de T-Bill, e) 4,04%
com vencimento em 13 semanas (90 dias).
A operação foi fechada por uma taxa de des- ENUNCIADO REFERENTE ÀS QUESTÕES
Nos 95, 96, 97 e 98
conto de 6% a.a. (360 dias). O valor de face
do título é de US$ 100. Pede-se:
Um cliente aplicou RS 235.000,00 em um
CDB, em 05/02/2001 (150 dias corridos
91) Preço de negociação. com 103 dias úteis). O título vencerá em
a) US$ 96,75 05/07/2001. O valor de resgate bruto será
b) US$ 97,45 de R$ 251.449,54. Pede-se:

34 Testes para certificação em finanças – Volume 2


95) A taxa efetiva no período. a) A taxa de juros esperada pelo mercado
a) 6,25% para o período em questão era de 2,62%.
b) 7,00% b) Com base no preço do contrato, a taxa
c) 6,35% over mensal (TOM) para o período em
d) 7,50% questão era de 2,85%.
e) 6,30%
c) Com base no preço do contrato, a taxa over
ano para o período em questão era de 26,15%.
96) Se a cotação foi feita em taxa efetiva
anual (360), qual a taxa? d) A taxa de juros encontrada através do pre-
a) 17,63% ço do contrato é chamada de taxa forward.
b) 17,00% e) A taxa de juros encontrada através do pre-
c) 16,41% ço do contrato é chamada de taxa a termo.
d) 17,58%
e) 16,24% 100) Assinale a alternativa correta:
I – As NTN-A, incluem 10 subséries dife-
97) Se a cotação foi feita em taxa over ano
rentes, têm a finalidade de serem utilizadas
(252), qual a taxa?
na troca pelo Brasil Investment Bond (BIB)
a) 16,50% e por todos os tipos de títulos bradies criados
b) 17,00% quando do acordo de reestruturação da dívi-
c) 18,30% da em 1994 e os que antecederam.
d) 16,45%
e) 18,00% II – Quando a NTN-B, seu valor nominal
na data-base é atualizado pela variação do
IPCA desde a data-base de emissão, e paga
98) Levando-se em conta que no dia da
juros semestralmente com ajuste no primei-
aplicação, a alíquota da CPMF era de 0,3%
ro período de fluência quando couber.
e no vencimento será de 0,38%, qual a ren-
tabilidade líquida ao ano (base 252) que será III – Quanto às NTN-C, seu valor nominal
auferida (imposto de renda do CDB 20% na data-base é atualizado pela variação do
sobre o rendimento)? IGP-M desde a data base de emissão e paga
a) 13,94% juros semestralmente com ajuste no primei-
b) 13,52% ro período de fluência quando couber.
c) 12,37% a) Somente III está correta.
d) 14,52% b) Somente I está correta.
e) 15,36% c) Somente I e II estão corretas.
d) Somente I e III estão corretas.
99) No dia 17/01/1997, o contrato futuro de e) I, II e III estão corretas.
taxa de juros (DI-futuro), com vencimento
em 03/03/1997, estava sendo negociado por
101) Assinale a alternativa correta:
um preço (PU) de R$  97.449,11. Sabe-se
que o mesmo contrato tem um valor futuro I – A NTN-D paga juros semestralmente e
fixado em R$ 100.000,00. Com base nessas seu valor nominal na data-base é atualizado
informações, assinale a alternativa correta: pela variação do IGPM.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 35


II – A NTN-E paga juros semestralmente e a) I, II, III, IV estão corretas.
seu valor nominal na data-base é atualizado b) I e IV estão corretas.
pela taxa Selic. c) II e III estão corretas.
III – A NTN- H tem valor nominal na data d) I e II estão corretas.
base atualizado por índice calculado com e) I, II e III estão corretas.
base na TR, desde a data-base da emissão
até a data de vencimento.
104) Assinale a alternativa correta:
a) I, II, III estão corretas.
I – Os Títulos da dívida pública são escritu-
b) Somente I e II estão corretas.
rais e poderão a critério do MF ser resgata-
c) Somente I e III estão corretas.
dos antecipadamente.
d) III está correta.
e) I está correta. II – Os juros produzidos pelas NTN são
isentos de IR.
102) A emissão de LTN, LFT e NTN e III – A partir da data de seu vencimento os
certificados qualificados para operações es- títulos da dívida pública têm poder libera-
pecíficas tem as seguintes finalidades: tório para pagamento de qualquer tributo
a) Cobertura dos deficits do Banco Central federal de responsabilidade de seus titulares
ou de terceiros, pelo seu valor de resgate.
b) Troca por Bônus de Empresas privadas
a) Somente I e III estão corretos.
c) Permuta por títulos do Tesouro em po- b) Somente I e II estão corretos.
der do BC
c) Somente III está correta.
d) Permuta por créditos securitizados da Pe- d) Somente II está correta.
trobrás e) I, II, e III estão corretas.
e) Fixação da taxa básica da Economia
105) Assinale a alternativa correta:
103) Assinale a alternativa correta:
I – Podem existir obrigações de empresas
Os Títulos da dívida pública serão emitidos com todos os prazos de vencimentos pos-
adotando-se uma das seguintes formas de síveis, desde operações de endividamento
emissão. de um dia (Hot Money) até a perpetuidade
(Consols), com prazo de vencimento ou ma-
I – Oferta pública, com a realização de lei-
turidade indeterminado.
lões ao par com ágio ou deságio.
II – A dívida de longo prazo é uma dívida
II – Direta em operações com valor no
com prazo de reembolso superior a um ano,
mínimo ao par, junto autarquias, funda-
a contar da data de emissão. Sua finalidade
ções empresas públicas ou sociedade de
principal é financiar projetos de investimen-
economia mista.
tos ou alongar posições passivas.
III – Direta em operações, com valor no mí-
III – Títulos de longo prazo podem ser
nimo ao par, junto ao Proex;
emitidos por órgãos governamentais quan-
IV – Direta em operações com o BC. to por empresas.

36 Testes para certificação em finanças – Volume 2


a) I, II, e III estão corretas. mente a identificação de dois prazos: (a) o
b) Somente I e II estão corretas. prazo a que se refere especificamente a taxa
c) Somente II está correta. de juros; e (b) o prazo de ocorrência (capita-
d) Somente III está correta. lização dos juros).
e) Somente I está correta. II – Sabidamente, os juros da caderneta
de poupança são capitalizados ao principal
106) Assinale a alternativa correta: aplicado todo mês, por meio da taxa propor-
cional de 0,5% (6% a.a.), logo ao ocorrer 12
I – Os Títulos emitidos pelo Departamento capitalizações, a taxa efetiva do ano eleva-se
do Tesouro dos Estados Unidos são popu- para 6,27% a.a..
larmente conhecidos como Letras do Te-
souro (Treasury Securities ou simplesmente III – Sabe-se que o uso da taxa proporcional
Treasury) e são lastreados por toda fé e con- promove uma taxa efetiva menor que a taxa
fiança que se possa depositar no Governo implicitamente declarada da operação.
dos Estados Unidos. a) Somente I e III estão corretas.
II – Há duas categorias de U.S. Treasury; le- b) Somente II e III estão corretas.
tras descontadas e cupons. c) Somente I está correta.
d) Somente II está correta.
III – Títulos (US Treasury) com cupons pagam
juros a cada seis meses, mais principal no ven- e) Somente III está correta.
cimento. Títulos descontados pagam somente
um montante fixo contratado na maturidade. 108) Assinale a alternativa correta:
IV – A prática corrente do Tesouro é classi-
I – A taxa preferencial de juros é representa-
ficar como descontados todos os títulos com
da pela taxa mínima de juros que as institui-
maturidade de um ano ou menor, que emite.
ções financeiras cobram de financiamentos
Estes títulos são chamados Treasury Bills.
concedidos a clientes caracterizados como
Todos os títulos com maturidade de dois de primeira linha, ou seja, de maior risco.
anos ou mais, emitidos com pagamento
II – As duas principais taxas preferenciais de
de cupons, são chamados Treasury Cou-
juros, com grande influência sobre o merca-
pons Securities.
do financeiro, são a prime rate americana e a
a) Somente I e IV estão corretas. libor, taxa interbancária do mercado finan-
b) Somente III e IV estão corretas. ceiro de Londres.
c) Somente IV está correta. III – A taxa real representa o encargo (ou
d) Somente III está correta. receita) financeiro, calculado livre dos efei-
e) I, II, III e IV estão corretas. tos inflacionários.
a) Somente I e III estão corretas.
107) Assinale a alternativa correta: b) Somente II e III estão corretas.
I – Para se compreender mais claramente a c) Somente I está correta.
formação das taxas de juros, deve-se reco- d) Somente II está correta.
nhecer que seu uso envolve fundamental- e) Somente III está correta.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 37


109) Assinale a alternativa correta: II – Os títulos de cupom zero podem ainda
não prever qualquer pagamento de juros du-
I – Conhecida formulação de Fischer per-
rante sua maturidade.
mite que se apure de uma taxa de juros os
efeitos da inflação, obtendo-se os juros reais. III – Um título Bullet tem sua taxa interna
de retorno pré-fixada.
II – O custo de um determinado emprés-
timo em dólar atingiu 15 % a.a. em deter- a) Somente I e II estão corretas.
minado período (1 ano), além da variação b) Somente II e III estão corretas.
cambial. Ao se admitir uma variação cam- c) Somente I está correta.
bial de 8,5 % a.a., o custo total da operação d) Somente II está correta.
foi de 23,5%. e) Somente III está correta.
III – Um CDB remunerou o investidor por
uma taxa efetiva de 2,2%. Sabendo-se que a 112) Assinale a alternativa correta:
inflação no período foi de 1,2%, o investidor
obteve um ganho real de 0,88%. I – Por se derivar do conceito de taxa interna
de retorno (TIR), o YTM assume implicita-
a) Somente I e III estão corretas. mente seu pressuposto básico de reinvestimen-
b) Somente II e III estão corretas. to dos fluxos intermediários de caixa à própria
c) Somente I está correta. taxa de juros prometida pelo investimento.
d) Somente II está correta.
e) Somente III está correta. II – Ao se supor que os rendimentos dos
títulos sejam periodicamente reinvestidos à
própria taxa do YTM inerente ao fluxo de
110) Assinale a alternativa correta: caixa, a rentabilidade (yield) periódica apu-
I – A taxa referencial é formada pela média rada na expressão é considerada efetiva.
dos negócios feitos com o instrumento CDI. III – A avaliação dos bonds e os juros de mer-
II – Enquanto a taxa de inflação exprime cado apresentam um comportamento inverso.
uma subida de preços, a taxa mínima de a) Somente I e III estão corretas.
atratividade exprime uma queda dos preços.
b) Somente II e III estão corretas.
III – Quanto maior o aumento dos preços, c) Somente I está correta.
maior será também a desvalorização da moeda. d) Somente II está correta.
a) Somente I e III estão corretas. e) I, II, III estão corretas.
b) Somente II e III estão corretas.
c) Somente I e II estão corretas. 113) Assinale a alternativa INCORRETA:
d) Somente II está correta.
e) Somente III está correta. a) A duration é a medida mais completa da
sensibilidade de um ativo ou passivo à varia-
ção da taxa de juros, do que o prazo de ven-
111) Assinale a alternativa correta: cimento, pois não leva em conta o momento
I – O conceito de Yield to Maturity (YTM), de ocorrência de todos os fluxos de caixa,
reflete o rendimento efetivo dos títulos de bem como o prazo de vencimento desse ati-
renda fixa até o seu vencimento. vo ou passivo.

38 Testes para certificação em finanças – Volume 2


b) Duration é o prazo médio ponderado de
vencimento, usando-se os valores presentes
relativos dos fluxos de caixa.
c) A duration é uma medida de elasticidade
de um título ou carteira de títulos em rela-
ção à taxa de juros.
d) Na análise da duration, ponderamos o
prazo em que cada fluxo de caixa é recebido
ou pago, por uma importância relativa em
termos de valor presente;
e) A duration é uma medida inelástica de
um título ou carteira de títulos em relação à
taxa de juros.

Capítulo 1 – Matemática financeira e renda fixa 39