Você está na página 1de 8

Saúde Mental - 2019

Enfermeiro Victor Régis


LISTA 1
01. A Reforma Psiquiátrica é um movimento social no qual as c) Movimento dos Trabalhadores de Saúde Mental
formas de opressão e de exclusão, contra as quais luta, não (MTSM), Centro Brasileiro de Estudos em
podem ser abolidas com a mera concessão de direitos, como Saúde/Núcleo de Estudos em Saúde Mental (CEBES)
é típico da cidadania, mas exigem uma reconversão global e Movimento da Luta Antimanicomial.
dos processos de socialização. Portanto, é um(a): d) Movimento de Trabalhadores sem Terra (MST),
a) Processo de desinstitucionalização do social, do Movimento pela Carestia e Diretas Já.
nosso apego às formas de vida institucionalizada. 05. A atuação do movimento de luta antimanicomial tem tido
b) Olhar que não abandona o modo preconceituoso de um importante papel na efetivação da Reforma Psiquiátrica
ver a própria loucura. com o consequente fim dos hospitais psiquiátricos e
c) Construção cotidiana e interminável das relações de fortalecimento da rede de atenção à saúde mental de base
dominação. comunitária e atenção à saúde, em conformidade com os
d) Busca do enclausuramento e culpabilização do princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse
indivíduo por seu adoecimento mental. sentido a marca do movimento social é a luta pela(s):
02. A Reforma Psiquiátrica, apesar dos diversos avanços a) Desospitalização e desmedicalização promovida por
evidenciados, ainda apresenta muitos desafios e impasses na ambulatório especializado de saúde mental.
gestão de puma rede de atenção em saúde mental para o b) Mudanças no modo de cuidar do chamado louco,
cuidar em liberdade. A Reforma Psiquiátrica NÃO pretende mantendo a alternância de modelos diferenciados de
favorecer: cuidar, tanto fundamentado no modelo asilar quanto
a) Atenção às crises; integração com a atenção básica e no modelo dos novos serviços.
a formação dos trabalhadores. c) Garantia dos direitos trabalhistas dos trabalhadores
b) Aumento dos gastos com internação psiquiátrica. médicos das instituições psiquiátricas.
c) Forma de alocação de recursos financeiros do SUS e d) Transformação das práticas e concepções sobre a
suas repercussões no modelo assistencial proposto relação sociedade e loucura no Brasil, na garantia de
para os serviços substitutivos. seus direitos e de sua reinserção social, sobretudo no
d) Imaginário social calcado na aceitação da loucura. que diz respeito às denúncias da violação de tais
03. O tratamento centrado no hospital psiquiátrico serviu e direitos.
continua servindo para o controle do Estado, sendo atrelado 06. Os autores evidenciam uma variedade de dimensões e
ao processo de desenvolvimento do capitalismo. Sobre a exigências que definem o paradigma psicossocial. Para as
concepção da Psiquiatria acerca do tratamento da loucura, é práticas da Atenção Psicossocial, dentre elas estão:
correto afirmar que: a) Implicação subjetiva e supressão sintomática.
a) A psiquiatria foi desenvolvida por diversas b) Atenção Integral em todos os níveis da atenção à
instituições sociais, entre elas, instituições totais saúde.
como igreja, escola, exército ligadas aos processos de c) Clínica Ampliada e Transdisciplinaridade.
emancipação humana das classes sociais com o d) Clínica da observação e da escuta.
sofrimento psíquico. 07. A origem do conceito psicossocial se reporta às
b) A psiquiatria é uma técnica repressiva que o Estado experiências do Movimento da Reforma Psiquiátrica e agrega
sempre usou para reprimir doentes pobres, isto é, a a seu objeto, aspectos psíquicos e sociais. Podemos afirmar
classe operária que não produz, ligada a lógica do em relação ao conceito psicossocial que:
capitalismo. a) Quando falamos do conceito psicossocial em saúde
c) Durante a emergência do capitalismo surgiu a mental, o foco é a promoção de saúde, o
psiquiatria a partir de Pinel com ideários de mudança reconhecimento precoce de problemas
social, humanização e fim das instituições. biopsicossociais que determinam alterações mentais
d) A psiquiatria se ancora no processo da Reforma e comportamentais na população e o seu tratamento.
Psiquiátrica Italiana e tem como principal bandeira de b) O conceito de saúde mental coletiva está inserido no
luta a construção de uma sociedade sem universo da saúde pública e para desenvolvê-lo é
manicômios. necessário incluí-lo no Sistema Único de Saúde em
04. O processo de desinstitucionalização brasileira representa seus diversos níveis.
um processo de luta por mudança do modelo assistencial, c) A atenção psicossocial se propõe a ser um novo
destacando-se os seguintes atores: modelo de atenção à saúde baseado na lógica da
a) Fórum Mineiro da Luta Antimanicomial, Associação vigilância à saúde e da qualidade de vida.
do trabalho e produção solidária (SURICATO) e d) Vai aspirar ao estatuto de conceito, a partir do
Associação dos usuários dos serviços de saúde mental momento em que lhe são acrescentadas às
de Minas Gerais (ASUSSAM). contribuições de movimentos de crítica mais radical à
b) Centro Brasileiro de Estudos em Saúde/ Núcleo de Psiquiatria, como a Antipsiquiatria, a Psiquiatria
Estudos em Saúde Mental (CEBES), Movimento Democrática e alguns aspectos originários da
Estudantil e Movimento de Médicos Residentes. Psicoterapia Institucional.

1
08. Por desinstitucionalização compreende-se que: mais fragmentado e motivador para as equipes de
a) É o processo de desospitalizar pessoas com longa trabalho.
permanência nos hospitais psiquiátricos. 11. A concepção de rede de cuidados parte do princípio de
b) Constitui-se da lógica manicomial que sustenta que:
saberes e práticas cronificadoras e de subjugação de a) A porta de entrada para a rede de cuidados em saúde
uns pelos outros. mental é o CAPS tipo III, não considerando os demais
c) Propõe o rompimento com o encarceramento social serviços para atenção às crises.
da loucura, com transformação das formas b) O hospital psiquiátrico é um dos pontos de atenção
institucionalizadas para um cuidar em liberdade, isto da rede de cuidados.
é, uma crítica à própria constituição da c) A organização do território com os diferentes pontos
modernidade. da rede deve ser responsabilidade do CAPS.
d) Fundamenta-se na melhoria do hospital psiquiátrico d) Para cuidar em liberdade é preciso que as redes não
com elaboração de projetos de reinserção social. sejam centradas em um único dispositivo, com
09. Desejos de Manicômio, discutido no texto de Alverga e abrangência do território enquanto espaço social.
Dimenstein (2006), estão inseridos no contexto social. Diante 12. Quais as estratégias de desinstitucionalização que
disto, pode-se afirmar que: compõem a Rede de Atenção Psicossocial?
a) Os serviços substitutivos ao hospital psiquiátrico a) Serviço Hospitalar de Referência e Centro de
estão isentos de sua interferência. Convivência.
b) As equipes inseridas nos serviços de saúde mental b) Unidade de Acolhimento Adulto e Infanto-Juvenil.
não reproduzem a institucionalização e, portanto, c) Comunidades terapêuticas e Serviço Hospitalar de
não afirmam o manicômio para atender aos Referência.
interesses de sobrevivência dos hospitais d) Serviços Residenciais Terapêuticos e Programa de
psiquiátricos. Volta para Casa.
c) Os mesmos se expressam através de um desejo em 13. Os CAPS Tipo I, II e III, as unidades básicas de saúde e as
nós de dominar, de subjugar, de classificar, de portas hospitalares de atenção à urgência/pronto socorro
hierarquizar, de oprimir e de controlar. compõem uma rede substitutiva em saúde mental. São
d) Não alimentam clausuras existenciais. pertencentes aos componentes da Rede de Atenção
10. Concepções da organização das relações Psicossocial, respectivamente:
intrainstitucionais, inclusive da divisão do trabalho a) Atenção Psicossocial Estratégica, Atenção Básica em
interprofissional, procuram esclarecer o conceito de Saúde e Atenção de Urgência e Emergência.
desinstitucionalização como estratégia global de superação b) Estratégias de Reabilitação Psicossocial, Atenção
do paradigma psiquiátrico. Sobre isso é correto afirmar que: Básica em Saúde e Estratégias de
a) Quanto à concepção da organização das relações Desinstitucionalização.
intrainstitucionais, inclusive da divisão do trabalho c) Atenção Psicossocial Especializada, Atenção Básica
interprofissional são exigências da atenção em Saúde e Atenção de Urgência e Emergência.
psicossocial, principalmente: horizontalização das d) Atenção Psicossocial Estratégica, Atenção Básica em
relações intrainstitucionais e não verticalização; Saúde e Atenção Hospitalar.
distinção entre poder; livre trânsito do usuário e da 14. Qual serviço oferece cuidados contínuos de saúde, com
população e não interdição e clausura; participação funcionamento 24 horas, em ambiente residencial, para
dos usuários e da população em forma de autogestão pessoas com necessidade decorrentes do uso de crack, álcool
e cogestão e não heterogestão; divisão do trabalho e outras drogas, de ambos os sexos, que apresentem
interprofissional integrada em profundidade e não
acentuada vulnerabilidade social e/ou familiar e demandam
divisão do trabalho interprofissional segundo o acompanhamento terapêutico e protetivo de caráter
modelo taylorista.
transitório?
b) A Organização Mundial de Saúde (OMS) e seus a) Comunidade Terapêutica.
parceiros não reconhecem a educação e a prática da b) CAPS AD III.
colaboração interprofissional como uma estratégia c) Serviço Residencial Terapêutico.
inovadora que irá desempenhar um papel importante d) Unidade de Acolhimento Transitório.
na atenuação da crise dos profissionais da saúde
_______________________________________________
global.
c) A atenção psicossocial, como política 15. Constitui como uma das diretrizes para o funcionamento
interprofissional que atravessa todas as instâncias do da Rede de Atenção Psicossocial:
SUS, propõe-se a atuar na centralização, isto é, na a) Promoção da inserção, proteção e suporte de
autonomia, na cogestão da rede de serviços de familiares preferencialmente no processo de
maneira a articular processo de trabalho e as relações reabilitação psicossocial.
entre os diferentes profissionais e a população b) Proteção e os direitos das pessoas portadoras de
atendida. transtornos mentais.
d) A interprofissionalidade na saúde mental coletiva é c) Produção do Projeto Terapêutico Singular em equipe
um valioso instrumento para a construção de multiprofissional que acompanhe o usuário nos
mudanças nos modos de gerir e nas práticas de contextos cotidianos, promovendo e ampliando as
saúde, contribuindo para tornar o atendimento ainda possibilidades de vida.

2
d) Promoção da equidade, reconhecendo os institucional mais dinâmico e resolutivo do fluxo de
determinantes sociais da saúde. atendimento.
16. A Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou a ( ) O apoio matricial promovem ações de ampliação
importância da integração de ações de saúde mental na da clínica e da integralidade do cuidado na diversidade
atenção primária, ao recomendar o território, a comunidade das práticas no território.
e as redes de serviços de saúde que se organizassem de forma Marque alternativa correta:
a reconhecer que a atenção à saúde mental é parte dos a) V, V, V, V
cuidados primários de saúde. No Brasil, essa relação b) F, F, V, V
colaborativa e interprofissional vêm sendo fortalecida pelo o c) F, V, F, V
apoio matricial entre as equipes da Estratégia de Saúde da d) F, V, F, F
Família (ESF/NASF) e as equipes da rede de atenção 18. A formação dos trabalhadores da saúde mental perpassa
psicossocial. Sobre Apoio Matricial, pode-se afirmar que: pela desconstrução do saber psiquiátrico, ao mesmo tempo
a) O apoio matricial em saúde mental se estrutura em que necessita dele para sustentar suas práticas. Portanto:
exclusivamente com o objetivo de promover a a) A formação é indispensável aos gestores, aos
interlocução entre os serviços especializados de trabalhadores e aos usuários. Na sua ausência,
saúde mental e as outras redes de atenção à saúde. permanecem impossibilitados de problematizar as
b) Destina-se a ampliação do olhar sobre a clínica de questões advindas das inusitadas práticas que
forma articulada e singular, e a promoção da saúde e exercem.
da diversidade de ofertas terapêuticas, favorecendo b) As formações básica e permanente suprem as
a corresponsabilização entre as equipes de apoio / necessidades do cotidiano dos serviços de saúde
matriciais (especializadas e representadas por mental.
profissionais do CAPS) e de referência / matriciadas c) A psiquiatria sustenta o saber necessário à atenção
(equipes da Estratégia de Saúde da Família - ESF), com psicossocial.
vistas à maior eficiência e eficácia das ações para a d) O processo de educação permanente da equipe deve
construção de um modelo tecnoassistencial centrado ocorrer nos espaços dos serviços de saúde mental,
no usuário. com ênfase na psiquiatria.
c) O trabalho colaborativo do apoio matricial foca sua 19. Superar o paradigma do modelo biomédico de atenção à
atuação na concepção de processo individual, saúde centrado nas doenças e na fragmentação, em que
articulando vários recursos psicossociais. persiste o estigma da pessoa com transtorno mental é o
d) O processo de Reforma Psiquiátrica tem avançado de desafio na formação dos profissionais para atuação na Rede
um modelo baseado no território para um modelo Psicossocial. Em relação à mudança de paradigma na
centralizado no CAPS, que é onde as pessoas vivem, formação dos profissionais na rede de atenção psicossocial, é
trabalham se relacionam. correto afirmar que:
17. O apoio matricial na sua dimensão técnico-pedagógica vai a) O processo de Reforma Psiquiátrica e o campo da
produzir ação de apoio educativo com e para as equipes da saúde da família são propostas de cobertura familiar,
Estratégia de Saúde da Família. A dimensão técnico- não como estratégia de promoção da saúde, mas sim,
pedagógica influencia os processos de trabalho na área da de construção de consciência sanitária em defesa da
saúde mental na atenção primária e abre espaço para uma qualidade de vida.
reflexão acerca do processo de formação dos profissionais, b) O modelo biomédico que tem como herança um
voltados aos cuidados na rede de atenção psicossocial. Sobre sistema fortemente hospitalocêntrico, especialístico,
isso, assinale verdadeira ou falsa e marque a opção correta: medicalizador, assistencialista, curativista e
( ) Na dimensão técnico-pedagógica há uma hegemônico foi superado pelo SUS.
horizontalização das perspectivas na construção do c) Os processos de trabalho são um desafio, já que o
projeto terapêutico do usuário, indo além do foco campo de atuação encontra-se influenciado pelo
específico do saber e das práticas de cada categoria modelo biomédico, quer na formação profissional,
profissional. quer na prática hegemônica. Os profissionais
( ) Apoio matricial é o momento de reflexão e apontam a dificuldade em lidar com a saúde mental
construção coletiva que suscitam tensões, na ESF, seja por lacunas na formação, insegurança no
possibilidades e caminhos, por meio do trabalho profissional em lidar com o campo da saúde mental,
dialógico, desconstruindo a lógica do trabalho seja na superação de alguns paradigmas, como o
centrado no procedimento o discurso do sujeito que paradigma psiquiátrico, que ainda persiste no
problematiza a ampliação da sua atuação, a partir do imaginário social, com sentimentos como o medo e o
trabalho coletivo. estigma em relação à pessoa com transtorno mental.
( ) Esse momento é desenvolvido a partir da d) Cuidar do sofrimento psíquico no âmbito da saúde da
cogestão que indica o estabelecimento de família compõe um principio de radicalização da
compromissos com trabalhadores e usuários e entre a estratégia de institucionalização.
própria equipe, seja na atenção primária ou
especializada, seja na ação individual ou coletiva
sistemática de integração dos níveis de complexidade
da atenção à saúde no SUS, para formular um arranjo

3
20. O movimento social deve: universal e intersetorialidade. Assinale a alternativa que NÃO
a) Ser um espaço de atuação singular, com a lógica das corresponde aos componentes e serviços previstos na
instituições. estruturação de uma Rede de Atenção Psicossocial para este
b) Ter uma relação de dependência entre seus atores. público.
c) Sustentar sua independência arduamente construída a) Atenção de Urgência e Emergência.
com preservação de seus princípios e posições que b) Atenção Residencial de Caráter Permanente.
fundamentam sua luta. c) Atenção Psicossocial Especializada.
d) Ser radical na sua atuação política, não aceitando d) Atenção Básica em Saúde.
críticas acerca de sua atuação. 24. De acordo com o documento “Caminhos para uma política
21. Para orientar, informar e fortalecer os vínculos com a de saúde mental infanto-juvenil” (BRASIL, 2005) um dos
população de usuários de drogas são necessárias ações princípios da atenção a saúde mental de crianças e
estratégicas e serviços especializados, dentre os quais adolescentes é:
destacamos o CAPS AD. Dentre suas atribuições podemos a) Clínica ampliada.
referir: b) Regionalização.
a) O acolhimento de usuários que demandem ajuda, c) Participação comunitária.
mesmo que não demonstrem desejo de interromper d) Intersetorialidade na ação do cuidado.
o consumo de drogas. 25. No cotidiano dos Centros Atenção Psicossocial Infantil
b) O tratamento de abstinências graves e com agravos (CAPS i) é frequente a chegada de crianças encaminhadas
físicos. pelas escolas com a queixa exclusiva de dificuldades de
c) A realização de internações voluntárias. aprendizagem. Neste caso, considerando o princípio do
d) O direcionamento da abstinência de drogas como acolhimento universal (BRASIL, 2005) e sendo confirmada a
condição para admissão ao tratamento. demanda apresentada pela escola, qual a resposta mais
22. Estima-se que a população de usuários de crack é de 0,1% adequada a ser dada à equipe do CAPS i à demanda
a 0,2% da população brasileira (CEBRID, 2005). Deste apresentada?
montante, um grupo de 15 a 25 mil pessoas encontra-se em a) Admissão da criança para tratamento no serviço e a
extrema vulnerabilidade pessoal e social e com acesso construção de um projeto terapêutico singular.
restrito ao cuidado. No intuito de atender a esta população b) Intervenção junto à família e à comunidade, com o
estão sendo ampliados os consultórios de rua em diversos objetivo de melhor capacitá-las para o
municípios, entre suas principais atribuições estão: acompanhamento das atividades escolares das
a) Matriciamento e tratamento de abstinências leves. crianças.
b) Encaminhamento para internações voluntárias e c) Desenvolver ações junto à escola e à família, com o
involuntárias. objetivo de contribuir para a desconstrução da
c) Ações de redução de danos e cuidados básicos de compreensão da dificuldade de aprendizagem como
saúde. demanda de tratamento em saúde mental.
d) Encaminhamento para abrigos e demais serviços de d) Encaminhamento da demanda ao Centro de
assistência social. Referência da Assistência Social (CRAS).
23. A atenção a usuários de crack, álcool e outras drogas se
fundamenta nos referenciais de atenção em rede, acesso

GABARITO
1. A 11. D 21. A
2. B 12. D 22. C
3. B 13. C 23. B
4. C 14. D 24. D
5. D 15. D 25. C
6. C 16. B
7. D 17. A
8. C 18. A
9. C 19. C
10. A 20. C

4
Saúde Mental - 2019
Enfermeiro Victor Régis
LISTA 2
01. Considerando os principais elementos do Projeto c) III – avaliação da matriz da Rede de Atenção
Terapêutico Singular (PTS), avalie as afirmativas abaixo: Psicossocial; e contratualização pela União dos
I - O PTS envolve o diálogo e a construção coletiva de pontos de atenção da Rede de Atenção Psicossocial.
um projeto materializado em propostas de ação d) IV – realização das ações de atenção à saúde
direcionadas para atenção integral a saúde de definidas para cada componente da Rede, previstas
indivíduos, grupos ou famílias. no art.6° desta Portaria; e o cumprimento das metas
II - O PTS busca a singularidade como elemento relacionadas às ações de atenção à saúde, que
central de articulação, podendo ser dividido em deverão ser definidas na matriz diagnóstica para
diagnóstico, definição de metas e responsabilidades, cada componente da Rede.
negociação e reavaliação. 04. De acordo com o Art. 2º da Portaria nº 3.088 de 23 de
III - O PTS pode ser dirigido a usuários ou famílias em dezembro de 2011, constitui-se uma das diretrizes para o
situações graves, sendo valorizado o vínculo dos funcionamento da Rede de Atenção Psicossocial:
profissionais com os pacientes e sua família no a) Respeito aos direitos humanos, garantindo a
seguimento do cuidado em saúde. participação das pessoas nos serviços de saúde.
Assinale a alternativa correta: b) Promoção da integralidade, reconhecendo as
a) I e II estão corretas. dificuldades da comunidade.
b) I e III estão corretas. c) Prevenção de estigmas e preconceitos.
c) II e III estão corretas. d) Garantia do acesso e da qualidade dos serviços,
d) I, II e III estão corretas. ofertando cuidado integral e assistência
02. De acordo com a Portaria nº 3.088 de 23 de dezembro multiprofissional, sob a lógica interdisciplinar.
de 2011, é um dos objetivos gerais da Rede de Atenção 05. Os serviços públicos de saúde mental infanto-juvenis, em
Psicossocial: particular os de base territorial e voltados para a atenção
a) Ampliar o acesso à atenção psicossocial da intensiva, devem seguir algumas diretrizes operacionais em
população com necessidades decorrentes do uso de suas ações de cuidado. Marque a alternativa que contém a
crack, álcool e outras drogas. diretriz correta:
b) Promover a vinculação das pessoas com transtornos a) Reconhecer aquele que necessita e/ou procura o
mentais e com necessidades decorrentes do uso de serviço – seja a criança, o adolescente ou o adulto
crack, álcool e outras drogas e suas famílias aos que o acompanha –, como o portador de uma
pontos de atenção. necessidade especial, implicando uma necessária
c) Garantir a participação dos pontos de atenção das ação de acolhimento.
redes de saúde no território, qualificando o cuidado b) Garantir a co-responsabilização do agenciamento do
por meio do acolhimento, do acompanhamento cuidado, seja por meio dos procedimentos próprios
contínuo e da atenção às urgências. ao serviço procurado, seja em outro dispositivo do
d) Prevenir o consumo e a dependência de crack, álcool mesmo campo ou de outro, caso em que o
e outras drogas. encaminhamento deverá necessariamente incluir o
03. O Art. 8º da Portaria nº 3.088 de 23 de dezembro de 2011 ato responsável daquele que encaminha.
coloca que a operacionalização da implantação da Rede de c) Conduzir a ação do cuidado de modo a sustentar, em
Atenção Psicossocial se dará por meio de quatro fases: todo o processo, a condição da criança ou do
adolescente como sujeito de direitos e de
I - Desenho Regional da Rede de Atenção responsabilidades, o que deve ser tomado tanto em
Psicossocial; sua dimensão subjetiva quanto social.
II - Adesão e diagnóstico; d) Assumir a responsabilidade pela criança ou
III - Contratualização dos Pontos de Atenção; e adolescente a ser cuidado – sejam familiares ou
IV - Qualificação dos componentes. agentes institucionais – no processo de atenção,
situando-os, igualmente, como sujeitos da demanda.
Marque a alternativa em que a fase está caracterizada
corretamente:
a) I – realização de análise da situação de saúde das 06. Historicamente, o vazio no campo da atenção pública
pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com para crianças e jovens portadores de transtornos mentais e a
necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e falta de uma diretriz política para instituir o cuidado nesta
outras drogas, com dados secundários e área foram preenchidos por:
dimensionamento da demanda assistencial. a) Instituições, em geral de caráter público, que,
b) II – apresentação da Rede de Atenção Psicossocial no durante muitos anos, foram as únicas opções de
Estado, Distrito Federal e Municípios; e avaliação da acompanhamento, orientação e/ou atenção
matriz diagnóstica. dirigidas às crianças, aos jovens e aos seus familiares.
b) Instituições, na sua maioria de natureza privada e/ou
filantrópica, que, durante muitos anos, foram as

5
únicas opções de acompanhamento, orientação vida: habitat, cenário e trabalho; ou seja , não pode haver
e/ou atenção dirigidas às crianças, aos jovens e aos reabilitação sem aumentar o poder de realização de
seus familiares. trocas afetivas, materiais e de mensagens.
c) Instituições, na sua maioria de natureza privada e/ou
filantrópica, que, durante muitos anos, foram uma a) V; F; V.
das diversas opções de acompanhamento, b) V; V; V.
orientação e/ou atenção dirigidas às crianças, aos c) F; V; F.
jovens e aos seus familiares. d) d) F; F; V.
d) Instituições, em geral de caráter público, que por um 10. O processo da Reforma Psiquiátrica Brasileira aponta
curto período de tempo, foram as únicas opções de para diversos avanços alcançados, no entanto ainda
acompanhamento, orientação e/ou atenção apresenta desafios e impasses na gestão de uma rede de
dirigidas às crianças, aos jovens e aos seus familiares. atenção em saúde mental para o cuidar em liberdade.
07. (COSTA-ROSA, A.; ALUISIO, C. A.; YASUI, S. 2003) O termo Considerando as idéias de Alverga e Dimenstein (2006), a
APOIO surge no contexto de algumas práticas da Reforma afirmativa correta que representa os principais desafios e
Psiquiátrica que têm sua origem fundamental na Psiquiatria impasses é:
Democrática Italiana. Nesse contexto, tem-se com a) O desafio de ampliar os leitos psiquiátricos para
frequência: oferecer assistência 24 horas aos usuários.
a) Criticado a utilização do conceito de clínica a ponto b) Aumento da demanda em saúde mental exclusiva de
de parecer que se pretende a sua exclusão, e usuários de álcool e outras drogas.
substituição por práticas que enfatizam a produção c) Qualificar o cuidado e a formação profissional para
e a reprodução do cotidiano dos usuários. que se desenvolvam práticas inovadoras e
b) Ampliado a concepção de clínica para que sua resolutivas.
exclusão seja feita de maneira gradativa e sem d) Diminuir consideravelmente os investimentos nos
prejuízos aos serviços de saúde. c) Reduzido a serviços substitutivos de atenção psiquiátrica do
prática clínica, com a consequente substituição por Sistema Único de Saúde.
práticas que enfatizam a produção e a reprodução 11. O enfoque sócio cultural da Reforma Psiquiátrica é
do cotidiano dos usuários. estruturador por conceber a reforma como um movimento
c) Criticado a exclusão súbita da clínica e a inclusão de social mais amplo onde “as formas de opressão e de exclusão
práticas baseadas no apoio. contra as quais lutamos, não podem, em geral, ser abolidas
08. Complete a frase e marque a alternativa correta: com a mera concessão de direitos, como é típico da
cidadania, mas exigem uma reconversão global dos processos
Amarante (1996: 88-89) aponta que o processo da de socialização” (p.261), que se expressa diretamente na(o):
_______________ em Basaglia é fundado na noção de a) Aceitação da loucura, mas não em todas as suas
institucionalização como um complexo de “danos” formas de expressão.
decorrente da submissão do doente _____________, de b) Apego às formas de institucionalização do social.
forma compulsória e por tempo ______________, ao c) Desconstrução cotidiana e interminável das formas
autoritarismo e à coerção do manicômio e do modelo de dominação.
____________. (COSTA-ROSA, A.; ALUISIO, C. A.; YASUI, S. d) Sujeição ao modo capitalista sob pena de não
2003. p. 27) desenvolver a reabilitação psicossocial.

a) Desinstitucionalização; internado; determinado; 12. As novas modalidades de cronificação dos usuários,


psicossocial. presentes nos atuais serviços, podem ser identificadas a
b) Institucionalização; internado; determinado; da partir dos seguintes aspectos:
psiquiatria. a) Baixa resolutividade dos casos atendidos e
c) Desinstitucionalização; internado; indeterminado; consequente diminuição da concessão de alta
da psiquiatria. destes usuários pelo serviço.
d) Desinstitucionalização; em liberdade; determinado; b) O aumento dos projetos de reinserção social através
psicossocial. do incentivo de usuários na participação de
09. Sobre Reabilitação no texto de COSTA-ROSA, A. E atividades no território.
ALUISIO, C. A.; YASUI, S. (2003), julgue cada sentença como c) A diminuição do número de profissionais.
Verdadeira (V) ou Falsa (F) e marque a alternativa correta: d) O elevado número de usuários que conseguem
( ) Em uma primeira tentativa de especificar mais a retornar à convivência familiar e comunitária em seu
natureza das ações reabilitadoras, a OMS tenta definir os território.
sujeitos dessas ações entre os moradores cronificados dos 13. Para que a reabilitação psicossocial alcance o objetivo da
Hospitais Psiquiátricos, e os milhares de desabilitados que desinstitucionalização, em toda a sua amplitude, faz
se vão produzindo às margens da sociedade desigual. necessário considerar que:
( ) O prefixo ‘Re’ evoca um movimento de retorno, uma a) O acesso aos serviços de saúde já é uma grande
volta ao estado anterior, a mesma que é tão cara ao conquista de cidadania para os usuários.
paradigma médico doença-cura. b) A exclusão sofrida pelos loucos tem dimensões
( ) Considera-se que a desabilidade essencial ocorre por estruturais e por isso se localiza no modo de
falta de poder contratual, que envolve três cenários de organização social que rejeitou, e ainda rejeita,

6
formas de vida que não se adequam a formas não havendo a necessidade de articulação de outros
racionais e um padrão de “normalidade”. pontos da rede.
c) A elaboração de portarias e legislações II - A função dos demais serviços da rede SUS é realizar
apresentando o acesso aos direitos garantem, sem encaminhamentos para que as demandas do usuário
nenhum esforço, a cidadania dos usuários. sejam atendidas no CAPS.
d) O usuário deve ser tomado em sua individualidade III - Cada serviço deve organizar sua clientela de modo
deixando em segundo plano as dimensões sociais que não haja interferência de outros pontos da rede
que o atravessam. de atenção psicossocial.
14. Sobre as diretrizes no âmbito do SUS para os usuários de IV - Embora o CAPS AD seja um dispositivo estratégico
álcool e outras drogas analise as seguintes afirmações: para atender os usuários de álcool e outras drogas é
I - As ações devem se orientar pela lógica do de responsabilidade dos demais serviços, inclusive da
isolamento do usuário de seu contexto e pela rede de atenção básica, estar atuando na promoção
imposição da abstinência em qualquer circunstância. de cuidados para este usuário.
II - As ações devem considerar a internação como Estão corretas as afirmações:
única alternativa de abordagem para o problema. a) Apenas IV.
III - As ações devem ser estruturadas em serviços mais b) I, II, II e IV.
próximos do convívio social dos usuários. c) III e IV.
IV - Os princípios da lógica da redução de danos e do d) Apenas III.
território são desnecessários para esta questão. 18. Sobre a atenção aos usuários de álcool e outras drogas
em locais onde não existem CAPS AD analise as seguintes
Desse modo estão corretas as afirmações: afirmações:
a) I, II e III. I - Existe, erroneamente, a percepção de que os CAPS
b) Apenas a afirmativa IV. AD consistem no único recurso de atenção a usuários
c) I, II, III e IV. de crack, causando, em muitas ocasiões, uma barreira
d) Apenas a afirmativa III. de acesso destes usuários aos CAPS I e II.
15. O aprimoramento da atenção aos usuários de álcool e II - Em municípios que dispõem de CAPS I e II essa
outras drogas depende, entre outras necessidades: atenção não é prestada visto não ser de sua
competência.
I - Da ampliação da rede de atenção. III - Deve ser solicitado a implantação de um hospital
II - De intervenções pontuais e aleatórias de atenção à psiquiátrico específico para usuários de álcool e outras
saúde dos usuários de álcool e outras drogas. drogas.
III - Ampliação do acesso com desenvolvimento de IV - Em municípios onde não há CAPS AD, o CAPS tipo
dispositivos que ofertem cuidados a usuários I ou II podem assumir algumas funções de cuidado
historicamente desassistidos, como os moradores de como realizar o acolhimento, apoio a familiares,
rua. exceto ações de desintoxicação e de tratamento de
IV - Trabalhar de maneira interna nos serviços abstinência leve, que devem ser feitas em articulação
buscando resolver todas as demandas no próprio com a atenção básica.
serviço. Estão corretas as afirmações:
a) Apenas I.
Estão corretas as afirmações: b) I, II, II e IV.
a) a) I e III. c) III e IV.
b) I, II, II e IV. d) I e IV.
c) II, III e IV. 19. De acordo com LOBOSQUE (2011), podemos afirmar
d) Apenas III. corretamente sobre a concepção das redes de cuidado:
16. A respeito da caracterização dos usuários de crack a) Para cuidar em liberdade é preciso que essas redes
segundo informações mais recentes é correto afirmar que: sejam centralizadas no saber psiquiátrico.
a) Não existem vulnerabilidades percebidas como agravos b) Para cuidar em liberdade é preciso que essas redes
físicos e de abuso sexual nas mulheres usuárias de crack. sejam centralizadas.
b) O consumo de crack em mulheres pode associar-se ainda c) Para cuidar em liberdade é preciso que esses redes
com prostituição, que implica no aumento de riscos não devem estender-se na tessitura do espaço
adicionais. social.
c) O critério gênero não apresenta nenhum diferencial na d) Para cuidar em liberdade é preciso que essas redes
caracterização do perfil deste usuários. sejam descentralizadas.
d) Usuários que tem vinculação maior com instituições como 20. No texto “O movimento da Luta Antimanicomial no Brasil
família, escola e inserção no mercado formal apresentam e os Direitos Humanos dos portadores de transtornos, o autor
menores possibilidades de proteção e cuidado. expressa que o marco do processo de desinstitucionalização
é a década de 80, identificada por uma ruptura ocorrida no
17. A respeito da atenção a usuários de crack no âmbito do processo de reforma psiquiátrica brasileira, que deixa de ser
SUS analise as afirmações abaixo: restrito ao campo assistencial, para alcançar uma dimensão
I - O CAPS ad é o dispositivo central e exclusivo de mais global e complexa, isto é, para tornar-se um processo
atendimento dos usuários de álcool e outras drogas

7
que se articula com diversos campos. Entre estes campos se como de atenção para crianças e adolescentes);
destacam as seguintes dimensões: diminuição importante, mas ainda insuficiente, dos
a) Técnico-Educacional, político-jurídico, técnico- gastos com internação psiquiátrica.
assistencial, teórico-conceitual. b) A forma de alocação de recursos financeiros do SUS
b) Político-jurídico; técnico-assistencial, teórico- e suas repercussões no modelo assistencial proposto
conceitual, sociocultural. para os serviços substitutivos; diminuição da
c) Técnico-assistencial; teórico-conceitual. Técnico demanda em saúde mental (especialmente os casos
normativo, sociocultural. de usuários de álcool e outras drogas, bem como de
d) Teórico-conceitual; situacional, pragmático, atenção para crianças e adolescentes); diminuição
estratégico. importante, mas ainda insuficiente, dos gastos com
21. A luta pela reforma psiquiátrica se liga às estratégias de internação psiquiátrica.
difusão e ampliação das inovações institucionais construídas c) A forma de alocação de recursos financeiros do SUS
no campo da saúde mental. No interior desse movimento e suas repercussões no modelo assistencial proposto
visualiza-se as associações de usuários e familiares, bem para os serviços substitutivos; aumento da demanda
como os movimentos sociais que tem como bandeira a luta em saúde mental (especialmente os casos de
antimanicomial. Em qual aspecto o movimento de luta usuários de álcool e outras drogas, bem como de
antimanicomial tem contribuído para a efetivação da atenção para crianças e adolescentes); diminuição
Reforma Psiquiátrica: importante, mas desnecessária, dos gastos com
a) Para o fortalecimento da rede de atenção à saúde atividades comunitárias.
mental de base comunitária. d) A forma de alocação de recursos financeiros do SUS
b) Para o fortalecimento da Política Estadual de e o aumento de leitos em hospitais psiquiátricos;
Humanização. aumento da demanda em saúde mental
c) Para a luta em defesa da ampliação dos leitos (especialmente os casos de usuários de álcool e
psiquiátricos em Hospitais Psiquiátricos. outras drogas, bem como de atenção para crianças
d) Para o fortalecimento da humanização dos e adolescentes); diminuição importante, mas
manicômios. desnecessária, dos gastos com atividades
comunitárias.
22. De acordo com Ana Marta Lobosque (2011) os pontos
essenciais para a vitalidade da Reforma Psiquiátrica são:
24. Dentre os princípios para uma Política Nacional de Saúde
a) A concepção das redes de cuidado, as questões Mental de crianças e adolescentes podemos citar:
relativas à formação e a privatização da assistência. a) Manutenção de instituições filantrópicas e privadas
b) A concepção das redes de cuidado, as questões como recurso central na oferta de cuidado.
relativas à formação, a relação da Reforma com os b) Instituições com características asilares operando
movimentos sociais. através da reclusão de crianças e adolescentes.
c) A concepção das redes de cuidado, as questões c) Operar uma leitura moralizante dos problemas
relativas à formação e a criminalização dos apresentados pelas crianças.
movimentos sociais. d) Incluir, no centro das montagens institucionais, a
d) A concepção das redes de cuidado, as questões criança ou o adolescente como sujeitos garantindo
relativas à formação, a centralidade exclusividade do que suas demandas sejam acolhidas e respeitadas.
cuidado no CAPS. 25. A lacuna histórica da assistência à saúde de crianças e
23. O processo da Reforma Psiquiátrica Brasileira aponta adolescentes pelo Estado brasileiro se deu de maneira que:
para diversos avanços alcançados, no entanto ainda a) Houve, desde sempre, um grande investimento e
apresenta desafios e impasses na gestão de uma rede de uma quantidade suficiente de dispositivos de
atenção em saúde mental para o cuidar em liberdade. assistência a crianças e adolescentes.
Considerando as ideias de Alverga e Dimenstein (2006), b) Percebemos uma negligência com relação a crianças
alguns desses desafios e impasses são: e adolescentes portadores de transtornos mentais.
a) A forma de alocação de recursos financeiros do SUS c) Houve um reconhecimento do sucesso efetivo das
e suas repercussões no modelo assistencial proposto práticas das asilares e higienistas.
para os serviços substitutivos; aumento considerável d) Os modelos de atenção produzidos funcionaram,
da demanda em saúde mental (especialmente os desde sempre, de maneira intersetorial e
casos de usuários de álcool e outras drogas, bem integradora.

GABARITO LISTA 2

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13
D B D D C B A C B C C A B

14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25
D A B A D D B A B A D B

Você também pode gostar