Você está na página 1de 6

LICENCIATURA EM SOCIOLOGIA

PRÁTICA DE ENSINO: TRAJETÓRIA DE PRÁXIS

POSTAGEM 3- (ATIVIDADES 1 E 2) – EXAME

Marcelo Franco RA: 1548758

Polo: Serra Negra


2018
Disciplina: Sociologia
Prof. Marcelo Franco
Ano: 2018
Curso: Ensino Médio
Série: 2ª A
2º Bimestre
Tempo de duração da aula: 50 minutos

Plano de aula

Tema: Reconhecendo as diversidades por uma perspectiva sociocultural: Sertanejo,


caipira, caboclo/bugre, mamelucos e cafuzos são índios?

Ementa: A aula pretende construir uma reflexão sobre o processo de imposições e


colonização dos europeus e norte americanos sobre os povos originários ou indígenas,
como a própria palavra índio, aldeia etc. bem como o enfrentamento de questões sociais
e culturais no Brasil pelos povos indígenas. A premissa é o reconhecimento das
diversidades étnicas dos povos indígenas presentes na sociedade brasileira.

Conteúdos:
 Culturas e suas variações;
 Espaço, território e lugar;
 Diversidades étnicas;
 Povos indígenas no Brasil;
 Religiosidade/religião, etnias/raças e rituais;
 Demarcação Territorial;
 Semana de Arte Moderna e o movimento antropofágico;
 Identidade nacional ou identidades mundiais?;
 Como foi tratado o índio no romantismo?;
 Movimentos socioculturais;
 Genocídio e etnocídio;
 Revistas vexatórias;
 Datas comemorativas: dia do índio (e da conservação do solo) e dia do nordestino;
 O nordeste indígena e a questão migratória.
 Índios albinos: um problema antropológico ou da genética?

Objetivo Geral:
Estudar, conhecer e refletir acerca de dimensões das Histórias, Saberes e Culturas
Indígenas brasileiras, a ideia é incentivar estudos e pesquisas sobre os povos originários,
constituindo relações com a aplicação da Lei 11.645/2008 - que “estabeleceu as diretrizes
e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a
obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

Objetivos Específicos:
- Possibilitar uma compreensão inicial acerca de formas de abordagens e conceitos
relativos às Histórias, Culturas e Saberes Indígenas;
- Incentivar a pesquisa e o estudo da temática indígena na área de história, ensino,
memória, identidade, oralidade, territorialidade, religião/religiosidade e cultura;
-Ler criticamente o contexto e realidade das sociedades indígenas.

Estratégia/Metodologia:
 A aula será conceitual, expositiva e dialogada contando com a devida participação
dos alunos e utilização de material audiovisual no sentido da percepção de
diferentes fontes para o estudo dos povos indígenas;
 Iniciam-se as discussões sobre a temática indígena com perguntas de quebra gelo:
você é um índio? Quem é índio? O que é ser índio no Brasil? Tarefa para casa-
leitura do texto: As 10 mentiras mais contadas sobre os indígenas;
 Dinâmica extra sala de aula: O ritual de iniciação. Nesta aula será realizado um
ritual de iniciação no pátio da escola (este ritual fora feito comigo e com os outros
turistas no núcleo cultural indígena em Manaus) a partir de alguns instrumentos
indígenas, bem como serão discutidos conceitos como alteridade, etnocentrismo,
rituais, etc.;
 Leitura discursiva e compartilhada do texto: Ritos corporais entre os Nacirema,
logo em seguida são feitas algumas perguntas sobre o texto e instigo-os a descobrir
quem são realmente os Nacirema dizendo que quem acertar ganha uma caixa de
bombom, mas o momento crucial mesmo é quando pergunto aos alunos se eles se
identificam com os rituais dos Nacirema e posteriormente faço a contextualização
e a leitura do texto novamente com os alunos;
 Considerações iniciais ao tema: Apresentação de PPT sobre a temática indígena
contendo mapas, fotos, tópicos, etc. bem como vídeos para fomentar as
discussões;
 Apresentação de um curta metragem: Pajerama. Em seguida é feito alguns
apontamentos a partir da percepção que os alunos tiveram do curta;
 Atividade prática: confeccionar bonecas e bonecos indígenas a partir de papelão
e pintura com tinta de solo de coloração avermelhada e escura, enfatizando a
importância da terra para os indígenas;
 Releitura de algumas “lendas” e mitos indígenas.

Recursos Metodológicos: textos, dados estatísticos, fotografias, plantas, gravuras,


vídeos, pinturas, depoimentos, músicas/cantos, linguagens, danças, rituais, vestimentas,
dinâmica extra sala de aula, comidas, bebidas, artefatos, formas de relação com a natureza
e outras culturas, jornais, apostila do aluno, livro didático etc.

Avaliação: Os alunos farão uma avaliação escrita, mais especificamente um texto


dissertativo-argumentativo sobre a temática abordada em sala de aula.

Bibliografias:
 SANTOS, Carlos José F. Nossa Vida, Nossa Luta: Sindicato dos Condutores de
São Paulo - 1989/1991(Sindicato dos Condutores/M.G.C, 1991);
 Nem Tudo Era Italiano - São Paulo e pobreza (18901915)
(Annablume/FAPESP, 2006 – em 3a. Edição);
 Identidade Urbana e Globalização - A formação dos múltiplos territórios em
Guarulhos/SP (Annablume/SINPRO, 2006).
Disciplina: Sociologia
Prof. Marcelo Franco
Ano: 2018
Curso: Ensino Médio
Série: 2ª A
2º Bimestre
Tempo de duração da aula: 50 minutos

Plano de ensino
Duração - Um semestre

EMENTA

A perspectiva sociológica na análise do mundo sociocultural. A educação como objeto do estudo


sociológico. Fundamentos e significações sociais da educação. A educação como processo
social. Educação e estrutura social. Tendências teóricas da sociologia da educação e sua
influência na educação brasileira.

OBJETIVOS

Objetivo Geral: Apresentar aos estudantes as bases sociológicas que fundamentam a


Educação, especialmente o contexto brasileiro.

Objetivos Específicos:
- Fomentar a reflexão dos alunos sobre as questões sociais envolvidas na educação;
- Apresentar os principais autores da sociologia da educação e seus referenciais
teóricos;
- Debater sobre a situação atual da educação no país, a luz das teorias da Sociologia da
Educação nacionais e internacionais.
Unidade
CONTEUDOS PROGRAMÁTICOS

- Conceituando Sociologia da Educação e suas


aplicações na Pedagogia;
Unid. 01 - Sociedade e cultura;
- Ideologia e alienação;
- Principais autores internacionais: Durkheim,
Weber, Marx.
- Paulo Freire

Debates contemporâneos:
Unid. 02 - A escola como objeto de estudo da sociologia;
- O currículo escolar e as questões sociais
implicadas;
- Sociologia da educação e formação de
professores;
- Relação família-escola-sociedade;
- Juventude, violência E vulnerabilidade social;
- Educação para a democracia;

PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS
- Aulas expositivas;
- Exibição de filmes e documentários sobre o universo escolar e social;
- Debates.

AVALIAÇÃO
- Prova escrita Individual (10 pontos);
- Atividades de fixação

RECURSOS DIDÁTICOS
- Notebook;
- Datashow;
- Caixa de som;
- Artigos científicos online e impressos;
- Recursos audiovisuais: filmes e documentários.

REFERÊNCIAS
BIBLIOGRAFIA BÀSICA:

DEMO, Pedro. Sociologia da Educação. Brasília: Plano, 2004.

KRUPPA, Sonia M. Portella. Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.

OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia da Educação. São Paulo: Ática, 2005.

TEDESCO, Juan Carlos. Educar na sociedade do conhecimento. Araraquara, SP: Junqueira


Marin, 2006.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

CHAMPAGNE, Patrick. Iniciação à prática sociológica. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

MEKSENAS, Paulo. Sociologia da educação: introdução ao estudo da escola no processo de


transformação social. 14. ed. São Paulo: Loyola, 2010.

Você também pode gostar