Você está na página 1de 8

PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS

P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
I – CONJUNTOS NUMÉRICOS
C.CONJUNTO DO NÚMEROS RACIONAIS (Q)

É o conjunto dos números que podem ser expressos na


forma de fração, onde o numerador é um número inteiro e o
A história nos mostra que desde muito tempo o homem
denominador um número inteiro diferente de zero.
sempre teve a preocupação em contar objetos e ter
registros numéricos. Seja através de pedras, ossos,
a 
desenhos, dos dedos ou outra forma qualquer, em que Q   / a   e b  * 
procurava abstrair a natureza por meio de processos de b 
determinação de quantidades. Exemplos:

E essa procura pela abstração da natureza foi fundamental a) 2 Q b) - 4 Q c) 0Q
para a evolução, não só, mas também, dos conjuntos 2 2 2
d) Q e) Q f) Q
numéricos. E é sobre eles que passamos a dissertar. 3 3 0
g)0,5  Q h) -0,203 Q i)0,3333...Q
0
j)3,46565... Q k) 2,14152... Q l) Q
A.CONJUNTO DO NÚMEROS NATURAIS (IN) 0

Observações:

Como decorrência da necessidade de contar objetos 1)Números inteiros podem ser colocados em forma de fração.
surgiram os números naturais que é simbolizado pela Basta colocarmos o número 1 no denominador.
letra N e é formado pelos números 0, 1, 2, 3, …, ou Exemplos:
seja:
4 0 5
4 0 5
1 1 1
IN = { 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, ....}
2)Números decimais podem ser colocados em forma de fração.
Basta colocarmos o número decimal, sem a vírgula, no
Um subconjunto de N muito usado é o conjunto dos numerador e no denominador colocarmos potências de 10, de
acordo com o número de casas decimais do número decimal.
números naturais menos o zero, ou sejaN - {0} = Exemplos:
conjuntos dos números naturais positivos, que é 0,23possui 2 casas decimais, logo:
representado por N*.
23
Exemplo:
0,23 
100
IN* = { 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, ....} 3,534 possui 3 casas decimais, logo:
B.CONJUNTO DO NÚMEROS INTEIROS ( Z )
3534
0,3534 
Chama-se o conjunto dos números inteiros, 10000
representado pela letra Z, o seguinte conjunto: 3) Dízimas periódicas

Uma dízima periódica é um número decimal, na qual a


Z = { ..., -4, -3, -2, -1 , 0, 1, 2, 3, 4, ...} representação decimal não termina e é periódica, isto é, um
grupo de algarismos repete-se interminavelmente.
Observação
Principais subconjuntos dos números inteiros Exemplo:

Z+ ={ 0, 1, 2, 3, 4, ...} Conjunto dos não negativos Parte Inteira Parte não periódica

Z*+ ={1, 2, 3, 4, ...} Conjunto dos positivos 2, 5 4 8 3 8 3 ...


Z-={..., -3, -2, -1 , 0} Conjunto dos não positivos Parte periódica
Z*-={ ..., -3, -2, -1 } Conjunto dos negativos

1
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
Observação: Demonstração:
A parte periódica ou período,pode ser representada
1. Vamos supor que:
colocando-se um traço sobre ela. 0,222... = x

Exemplos: 2. multiplicar ambos os lados da igualdade por 10


10  0,222...  10x 
a) 2,482 , o período é 82. 2,222...  10x

b) 1, 4 ,o período é 4. 3. Separamos a parte inteira da dízima:

2+0,222...=10x
4. Substituímos 0,222... porx,encontramos a equação:
As dízimas periódicas podem ser: 2+x=10x
5. Resolvendo a equação, temos:
2=10x-x
2=9x
Simples
2
Não possuem parte não periódica
x
9
Exemplos: a) 0,33333.....
Geratriz da dízima periódica composta
b) 2,454545.....

0,194 É a fração que tem para numerador a diferença entre o número


c) formado pela parte não periódica acompanhada da parte
periódica e a parte não periódica. Para denominador tantos
Compostas noves (9) quantos forem os algarismos da parte periódica tantos
Possuem parte não periódica zeros (0) quantos forem os algarismos da parte não periódica.

Exemplos: Exemplos:
a)0,43333.....
b) 2, 19 454545.... 1)
42  4 38
c) 1,5932054 0,4222...  
90 90
DEMONSTRAÇÃO
GERATRIZ DA DÍZIMA PERIÓDICA
1. Vamos supor que:
0,4222... = x
É a fração que gera a dízima periódica. 2. multiplicar ambos os lados da igualdade por 10
10  0,4222...  10x 
Geratriz da dízima periódica simples 4,222...  10x
3. Separamos a parte inteira da dízima:
4+0,222...=10x
É a fração que tem para numerador a parte periódica e para 2
denominador tantos noves (9) quantos forem os algarismos da 9
parte periódica. 4. Substituímos 0,222... por (geratriz da dízima simples):
2
Exemplos: 9
4+ =10x
2 5. Resolvendo a equação, temos:
0,222...  36 + 2 = 90x
9
38=90x
38
x
90

2
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
E.CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS (IR )
4) divisão por zero
Equivale a união entre os números Racionais e
a) A divisão de um número diferente de zero por zero é Irracionais.
impossível.

Demonstração
IR = Q I
Observação:
Seja a um número qualquer tal que a  0
Supor por absurdo que: Números que não pertencem ao conjunto dos Reais:
a
k Raízes de índice par e radicando negativo
0
Fazendo a prova real, temos:
a  k 0
par
negativo
Logo temos que : Exemplos:
a0 2  4  IR
a.
Que é uma contradição, então:
4  81  IR
b.
a 3  64  4 IR
 impossível c. (índice ímpar)
0

b) A divisão de zero por zero indeterminado. Frações com denominador igual a zero (0).

Demonstração Exemplos:
4
Supor que: = impossível
0 0
k
0 3
Fazendo a prova real, temos: = impossível
0  k 0
0
Logo temos que :
0
00 =indeterminado
Que é identidade, ou seja é sempre verdadeira para qualquer 0
valor de k, então:
REPRESENTAÇÃO DOS CONJUNTOS
0 NUMÉRICOS EM DIAGRAMA
 in det er min ado
0 IR
Q I
D.CONJUNTO DOS NÚMEROS IRRACIONAIS ( I ) Z
É o conjunto dos números que não podem ser representados em
forma de fração. Possuem uma representação decimal com
IN
infinitos algarismos que não são periódicos.
Exemplos: 3,141592564....

2 =1,414213562...

3
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS
Definições importantes 

Valor absoluto Soma ou Subtração

O valor absoluto de um número é o seu valor, sem Sinais iguais


considerarmos o sinal (+) ou (-)
Somam-se os valores absolutos dos números e repete-se o sinal.
Exemplos: Exemplos:
+ 3 +6 +2 = +11 -1 -3 -4 -7 = -15
O valor absoluto de:
Sinais diferentes
+3 = 3 ; -4 = 4 ; 0=0
Subtraem-se os valores absolutos e no resultado coloca-se o
Números simétricos ou opostos sinal do número de maior valor
absoluto.
São números com o mesmo valor absoluto, porém, com sinais Exemplos:
contrários. -3 +5 = +2 -4+2 = -2 -4 +4 = 0
Exemplos:
Multiplicação e Divisão
O simétrico ou oposto de:
Sinais iguais
+ 3 = -3 ; -8 = +8 ; 0=0
Efetuam-se os valores e o resultado fica com sinal positivo.
Inverso de um número Exemplos:
( +2 ) x ( +4 ) = +8 ( -3 ) x ( -4 ) = +12
Para determinarmos o inverso de um número, basta inverter a ( +24 ) : ( + 6 ) = + 4 ( -36 ) : ( -9 ) = + 4
posição do numerador e denominador deste número.
Exemplos: Sinais diferentes

O inverso de : Efetuam-se os valores e o resultado fica com sinal negativo.


Exemplos:
5 2 3 2 1 ( +2 ) x ( -4 ) = -8 ( -3 ) x ( +4 ) = -12
   3 ( +24 ) : ( - 6 ) = - 4 ( -36 ) : ( +9 ) = - 4
2 5 2 3 3
Potenciação
Obs.:

1) O produto de um número pelo seu inverso sempre é igual a 1. potenciação de um número relativo a nada mais é do
Exemplo: 4 x 1= 4 = 1 2x3=6=1 que a multiplicação de a por ele mesmo um número
44 3 2 6 n de vezes, n inteiro e positivo. Ou seja:
2) O número zero (0) não tem inverso.

Denomina-se aabase da potência e n o expoente ou


grau da potência.

 Se lê a representação simbólica an como


“potência n de a” ou “potência enésima de a”
ou “a elevado a

4
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
PROPRIEDADES DA POTENCIAÇÃO 2) PRODUTO DE POTÊNCIAS

1) POTÊNCIA DE UM NÚMERO REAL 2.1)com a mesma base:

Expoente par
Conserva-se a base e soma-se os expoentes

a m  a n  a m n
O resultado sempre será positivo

Exemplos:
2.2) com o mesmo expoente
a) ( 3 )2 = +9
b) (-3 )2 = +9 Mantém-se o expoente e multiplicam-se as bases.
c) ( 2 )4 = +16

a m  b m  a  b m
Expoente ímpar
3) DIVISÃO DE POTÊNCIAS
O resultadorecebe o sinal da base.
3.1) com a mesma base:
Exemplos:
a) ( 3 )3 = +27 Conserva-se a base e subtrai-se os expoentes.
b) (-3 )3 = -27
c) ( 2 )5 = +32 am
 amn
, sendo a  0
an
Observação:
3.2)Com o mesmo expoente
Se a base não estiver dentro de parênteses, repete-se
o sinal.
Mantem-se o expoente e dividem-se as bases.
Exemplo:
m
am a
a) -2³ = - 8   
bm  b 
b) -5² = - 25
4) EXPOENTE IGUAL A ZERO
Desta forma, temos por exemplo, que:
Todo número, diferente de zero, elevado a zero é
 26   26
igual a 1.

Seja a um número qualquer diferente de zero, temos


Pois: que:

 26  64 e  2  64
6
a0  1

5
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
Demonstração: Observação:

Seja um número real m tal que m  0 ,então:


Sabendo que a divisão de duas potências de mesma
base a e mesmo expoente m igual a 1, temos:
m 0m  R
a
1 6)Potência de expoente fracionário
m
a
e m
A potência de grau n é igual a raiz de índice n da
am
 amm  a0 potência de grau m de a:
m m
a
n
logo concluímos que: a n  am
a0  1 Demonstração:

Observação:
m m m
0 1 1n n n
00  an  an  an  am
0
Logo é indeterminado. Exemplos:
1

5)Potência de expoente negativo de um número a) 4 2  42

 8   2²
2
relativo a diferente de 0: 2
b) 8 
3 3

Inverte-se a base e troca-se o sinal do


expoente 7) potência de potência
m
m  1  A potência n da potência m de um número relativo a
a    é igual a potência de a cujo expoente é o produto dos
a expoentes m e n, ou seja:

am n  amn
Demonstração:

m 0 m
Temos que: a a Exemplos:
Pela propriedade 3.1:

a m
a 0m
 
a0 1
  
am am  a 
1
m
a) 4   4
23 23
 46

3   3
Exemplos:
2 32 32
 36
2
5 2 4
a)      b)
2 5 25
2
 1
b)  5 2
   
1
 5 25

6
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Observação:

a mn
a mn
I- EFETUE
1. 2+3=
2. 2-3=
3. -2-3=
Exemplo:
4. -2+3=

3   3
5. -2+5+7-15+4-8=
6. (-2)(+3)=
24 24 7. (-2)(-3)=
a) pois, 8. (-1)(-1)(+1)(-1)(+1)(-1)(+1)(-1)=
9. (-3)(+23)(-212)(-8912)(0)(-4)=

3   3 3
10. 9-2(-3)=
2 4 8 24 11. (-2)(-7)-(+4)(5)=
e  316 12. 2²=
13. 2³=
14. (-2)²=
Potência de potência sem a presença de parênteses, 15. (-3)³=
16. -2²=
deve-se começar de cima para baixo, elevando-se 17. -2³=
cada potência as suas respectivas potências. 18.  1101 =
19.  1100 =
Exemplo: 20.  1101 =
22 4 21. 1100 =

23  23  281 22. 40 =


23.  4 0 =
24.  40 =
8) A potência de grau n de um produto é igual ao
825
produto das potências de grau n dos fatores deste  7, 2 
0
 3,2   
produto. Ou seja: 25.   
  =
 0,333..   
 

a.b.cn  a n .bn .c n
2
26. 23 =
2
 3
27.   =
 2 

3
2
28.   =
3
2
1
29.   =
4
30. 53 =
31.  122 =
32. 0,333...4 =
33. 0,53 =
34.  0,254 =
2
35. 8 3 =
2

36. 64 3 =
3

 1  4
37.   =
 16 
38. 1250,333... =
39. 490,5 =
40. 0,250,5 =

7
PRÉ-VESTIBULAR PRÉ-MILITAR PRÉ-CONCURSOS
P R É -M IL IT A R 2
A P O S T IL A 1 Matemática 1
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES EEAR-2002– O valor da expressão
1) Efetue 144  0,6 3   1 
 2  1,5  1   é igual a
2,4  10 4   2 
a)( +3) - (-9) + ( -7)
1 7 2 2
b)- ( -6 ) + ( -9 ) - ( -10) a) b) c)  d)
12 12 3 5
c) (-4).(-3).(-2).(+6)
d) (-16) : ( -8 ) . ( 12 ) : ( - 4 )
e) -9 -(-4).( 2)
f) (+6) : (-3) - ( + 2)(-3)
g) (+5) - (- 9)(-2)
1
92
h) 2
i)22 - 33 + (-5)2
j) (-2)3 - ( -2)2 - (-4)0 -50 + ( -1)100 GABARITO - EXERCÍCOS PROPOSTOS

k) (-2)4 - (-1)80 - ( +2)3 -(2)-3 1 5 11 -6 21 -1 31 1/144


2 -1 12 4 22 1 32 81
l) (2/5)0 . (0,01)-2 . (0,25)1/2
3 -5 13 8 23 -1 33 8
m) 41/2 - (-1)10 - (-1)17 + (25)0,5 4 1 14 4 24 1 34 256
n) 642/3 . (1/2)-5 + (1/3)0 - 29 5 -9 15 -27 25 1 35 4
6 -6 16 -4 26 512 36 1/16
0) (-1/2)-1 - (-1/8)0,333... - (+4)-1/2
7 6 17 -8 27 64 37 8
p) (-2)2 - (-1/2)-2: (3)-2 + [(-2)2]0
8 -1 18 -1 28 37/8 38 5
q) -32+ (-3)2 - (22)3 + (-1)10 + (-1)15 - (-1)0 9 0 19 1 29 16 39 7
10 15 20 -1 30 1/125 40 2
2-(EFOMM-2015)O valor da expressão

GABARITO - EXERCÍCOS
COMPLEMENTARES
1-
a 5 f 4 k 55/8 p -31
b 7 g -13 l 5000 q -65
c -144 h 8 m 7
d -6 i 2 n 1
e -1 j -13 o -2

2-E 3-C 4-A


3-(EFOMM-2014)O valor da expressão