Você está na página 1de 49

INTRODUÇÃO

Mecanismos de Transferência de Calor

Professora Dra Daiane Farias


 Apresentação

 O curso
- Plano de Aula
- Avaliações
- Calendário
- Bibliografia
Introdução

Fenômenos de Transporte

Mecânica dos Fluidos: estuda o comportamento físico dos fluídos,


assim como as leis que regem seu comportamento

Transferência de Calor: é a transferência de energia sem grande


movimento de massa, devida a uma diferença de temperatura entre
partes de um sistema, ou entre dois sistemas em contato direto.

Transferência de Massa: o transporte de um componente de uma


região de alta concentração para outra de baixa concentração.
Introdução

Sempre que existir uma diferença de temperatura em um meio ou


entre meios diferentes haverá, necessariamente, transferência de
calor.
- Mecanismo de Transmissão

- Velocidade de Transferência

Taxa de transferência de Calor


Introdução: Calor e outras formas de energia

Outras formas: térmica, mecânica, cinética, potencial, elétrica etc.


Soma

Energia total de um sistema


Introdução

Calor: energia em transito devido a diferença de temperatura.

 A transferência de energia é sempre do meio de


maior temperatura para o de menor
temperatura.

Fonte: Cengel, 2003.


Transferência de energia

- Pode ser transferida de ou para uma massa por meio:


. Transferência de calor (Q)
.Trabalho (w)

- A transferência de energia é considerada Q quando a força motriz é a


diferença de T.
- Caso contrário, a transferência de energia é trabalho.
- Determinação da quantidade total de energia:
Quantidade total de
calor transferido Taxa de TC
Relação com a Termodinâmica

Termodinâmica
“Calor é uma forma de energia trocada entre dois corpos mantidos
a diferentes temperaturas. Nesta formulação, calor é identificado
como uma grandeza que só tem significado na fronteira e é dado
ou calculado pela primeira lei” (BRAGA FILHO, 2004).

Garrafa térmica
Transmissão de Calor
- Maneira como essa troca de energia é feita
- Análise da taxa de troca Café
quente

Isolamento térmico
Relação com a Termodinâmica
- A termodinâmica, por sua vez, lida apenas com sistemas em
equilíbrio. Não se estuda a natureza da interação e nem a taxa na
qual a interação ocorre;
- A análise termodinâmica apenas nos informa quanto de calor deve ser
transferido para realizar determinada mudança no estado termodinâmico, de
forma a satisfazer o princípio da conservação de energia.

Exemplo:

Considere uma barra quente de metal mergulhada em um recipiente com água.

Termodinâmica: pode ser usada para determinar a temperatura final de


equilíbrio no sistema barra-água.

Quanto tempo leva para alcançar o equilíbrio? Qual a temperatura da barra


durante o processo?
Transferência de Calor

- O estudo da TC não pode ser baseado apenas nos princípios da


termodinâmica.

- As leis da termodinâmica estabelecem o ambiente de trabalho na


ciência da TC.

 Primeira Lei: Estabelece que a taxa de energia transferida para um


sistema deve ser igual à taxa de crescimento de sua energia.

 Segunda Lei: Estabelece que o calor deve ser transferido na direção


da menor temperatura.
Primeira Lei da Termodinâmica

Frequentemente utilizamos a primeira lei da termodinâmica , para


analisar um sistema.

Lei da conservação da energia: “ a energia não pode ser criada ou destruída,


porém ela pode ser transformada de uma forma a outra, ou transferida como calor ou
trabalho.”

- O balanço de energia para qualquer sistema sofrendo qualquer processo pode ser
expresso como:

Eentr – Esai = ∆Esistema

Ou na forma de taxas
Energia líquida Mudança da energia Taxa líquida Taxa de mudança da
transferida por calor, interna, cinética, transferida por calor, energia interna,
trabalho e massa potencial trabalho e massa cinética, potencial
Primeira Lei da Termodinâmica

 Energia é uma propriedade, e o valor de uma propriedade não varia, a


menos que o estado do sistema mude.

∆Esistema = 0 Estado estacionário

Eentr = Esai

 Na ausência de efeitos significativos de eletricidade, magnetismo,


movimento, gravidade e tensão:

∆Esistema = ∆Usistema

Mudança na energia
interna
Primeira Lei da Termodinâmica

- Na análise de TC: interesse: formas de energia que podem ser transferidas como
resultado de uma diferença de temperatura. Nesses casos, é conveniente escrever:

Balanço de Calor: representando as conversões de energia nuclear, química,


mecânica e elétrica em energia térmica como calor gerado.

Eentr – Esai + Eger = ∆Eter,sis

Mudança da energia
térmica do sistema
Balanço de energia para sistemas fechados: massa constante

Sistema estacionário fechado:

Eentr – Esai = ∆U = mcv∆T

Sistema estacionário fechado, trabalho nulo:

Q = mcv∆T

Quantidade líquida de
TC para ou do sistema
Balanço de energia para sistemas de escoamento: regime
estacionário

- Ex: aquecedores de água e radiadores de automóvel - envolvem fluxo de massa


para dentro e para fora do sistema – são modelados utilizando o conceito de
volume de controle.

- Vazão volumétrica: volume do fluido


que escoa por meio de um duto por
unidade de tempo:
Kg/s

Vazão mássica de um fluido escoando em um duto

ρ = densidade do fluido
V = velocidade média na direção do escoamento
Ac = área da seção do duto
Balanço de energia para sistemas de escoamento: regime
estacionário

- Sistemas com escoamento em regime estacionário, com entrada e saída:

Quando as variações das Ec e Ep forem desprezíveis e não houver


incidência de trabalho – Balanço de energia se reduz a:

Taxa líquida transferida para dentro e para fora


do volume de controle
Balanço de energia em superfícies

- Exemplo: O calor conduzido para superfície externa da parede de uma casa


no inverno sofre convecção para o ar frio externo enquanto irradia para o
ambiente frio.

Necessário observar as trocas de energia na superfície, com aplicação do


principio da conservação de energia na superfície.
Balanço de energia em superfícies

Uma superfície não contém V nem m, portanto não contém energia.

Parede Superfície Balanço de energia na superfície:


de controle

Não envolve geração de calor –


Superfícies não apresentam
volume.
Balanço de energia na superfície externa da parede:

Quando as direções das trocas são desconhecidas, todas as trocas


de energia podem ser assumidas como dirigidas para a superfície:
Troca de energia na superfície
externa de uma casa
REGIME ESTACIONÁRIO: Quando o calor transmitido em um
sistema não depende do tempo. A temperatura em cada ponto não
varia.

REGIME TRANSIENTE: Quando a temperatura em vários pontos


do sistema varia com o tempo, portanto varia a energia interna e ocorre
armazenamento de energia.
Transferência de Calor na Engenharia

Equipamentos de TC: trocadores de Calor, caldeiras, condensadores,


radiadores etc

Projetados principalmente com base na análise de TC

Problemas de TC encontrados na prática podem ser separados em dois


grupos:

1) Avaliação: lida com a determinação da taxa de TC para um sistema existente


com diferença de T específica.

2) Dimensionamento: tratam da determinação do tamanho do sistema de forma


a transferir calor em dada taxa para uma diferença de T específica.
TAXA: Variação de uma propriedade na unidade de tempo

grandeza kg l Btu
 , , ,W
tempo s min h

FLUXO: Grandeza por unidade de tempo e área ou taxa por unidade de


área.

grandeza Btu W
 2
, 2
tempoxárea h.ft m
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONDUÇÃO

- É a transferência de energia das partículas mais energéticas de uma


substância para partículas vizinhas adjacentes menos energéticas, como
resultado da interação entre elas.

- Pode ocorrer em sólidos, líquidos ou gases.

- Em líquidos e gases: a condução deve-se as colisões e difusões das


moléculas em seus movimentos aleatórios;

- Nos sólidos acontece por causa da combinação das vibrações das


moléculas em rede, e a energia é transportada por elétrons livres
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONDUÇÃO

- A taxa de condução de calor por um meio depende da geometria,


espessura, do tipo de material e diferença de T a que o meio está
submetido.

Condução de calor através de uma parede plana de espessura Δx e área A


Fonte: Cengel, 2003.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONDUÇÃO

- Uma lata com bebida gelada em um ambiente quente, normalmente aquece


até a temperatura do ambiente, como resultado da TC do ambiente para a
bebida por meio da condução térmica pelo alumínio da lata.

- Quando envolvemos um tanque de água quente com lã de vidro (material


isolante térmico), reduzimos sua taxa de perda de calor.

- Um tanque de água quente perde calor a uma taxa maior quando a T do


ambiente em que se encontra é reduzida;

- Quanto maior o tanque, maior será a área superficial, logo, maior será a
taxa de perda de calor.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONDUÇÃO
Lei de Fourier

Onde:
k = condutividade térmica, é uma propriedade e função
da T.
T = temperatura
x = direção do escoamento do calor

O sinal negativo é consequência da segunda lei que exige que a direção do


fluxo de calor seja do ponto de maior para o de menor temperatura.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONDUÇÃO
Lei de Fourier

Na análise de condução de calor, A representa a área normal á direção de


TC.
A espessura da parede não tem efeito sobre a área.
Mecanismos de Transmissão de Calor
K = é a medida da capacidade do material de
CONDUÇÃO conduzir calor

- A taxa de condução de calor por meio de um sólido é diretamente


proporcional à sua condutividade térmica.

- É a taxa de TC por meio de


uma unidade de comprimento
de uma material por unidade
de área por unidade de
diferença de T.

-Alto valor de k, indica que o


material é bom condutor de
calor. Enquanto que baixo
Silicone (k = 148 W/m.K)
valor indica q o material é
Cobre (k = 402 W/m.K) mau condutor de calor ou
Fonte: Cengel, 2003. isolante.
Mecanismos de Transmissão de Calor k dos materiais variam com a
T
CONDUÇÃO k, W/mK
T,K cobre Alumínio

100 482 302

200 413 237

300 401 237

400 393 240

600 379 231

800 366 218

Fonte: Cengel, 2003.


Mecanismos de Transmissão de Calor

CONDUÇÃO

Exemplos de condutividade térmica de alguns materiais:


Mecanismos de Transmissão de Calor
Ilustrativo: O telhado de uma casa com aquecimento elétrico tem 6 m de
comprimento, 8 m de largura e 0,25 m de espessura e é feito de uma
camada plana de concreto cuja condutividade térmica é 0,8 W/m.K. As T
das faces interna e externa do telhado, medidas em uma noite, são 15 °C
e 4 °C, respectivamente, durante um período de 10 horas. Determine:

a) Taxa de perda de calor através do telhado,


naquela noite

b) O custo dessa perda de calor para o


proprietário, considerando que o custo da
eletricidade é de US$ 0,08/kWh.

Fonte: Cengel, 2003.


Mecanismos de Transmissão de Calor

CONVECÇÃO

-É o modo de transferência de energia entre a superfície sólida e a


líquida ou gás adjacente, que está em movimento e que envolve os
efeitos combinados de condução e de movimento do fluido.

- Quanto mais rápido o movimento do fluido, maior a TC por


convecção – dificulta a determinação das taxas de TC.

- Na ausência de qualquer movimento da massa de fluido, a TC entre a


superfície sólida e o fluido adjacente se dá por condução.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONVECÇÃO Na superfície, a T do fluido é igual à T da


superfície sólida.
Variação da

velocidade do ar

Variação da - O calor é primeiro transferido


temperatura do ar
para a camada de ar adjacente ao
bloco por condução. Esse calor é,
então, transportado para longe da
qconv superfície por convecção.

Transferência de calor de uma superfície quente para o ar por convecção


Fonte: Cengel, 2003.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONVECÇÃO

Fonte: Cengel, 2003.

- Convexão forçada: Movimento do fluido é causado por uma força externa


(ventilador, bombas etc.)

- Convexão natural: movimento do fluido causado por forças de flutuação


induzidas por diferenças de densidade, decorrentes da variação de T no fluido.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONVECÇÃO
Lei de Newton do Resfriamento
q = hA (TS - T∞ )

Onde:

h = coeficiente de transferência de calor por convecção ou coeficiente de película


TS = temperatura da superfície.
T∞ = temperatura do fluido suficientemente longe da superfície
AS = Área da superfície por meio da qual a TC por convecção ocorre

Coeficiente de TC por convecção, h:

Não é uma propriedade do fluido;


Mecanismos de Transmissão de Calor

CONVECÇÃO
Valores típicos do coeficiente de TC por convecção.

h : É determinado experimentalmente, cujo valor depende de todas as variáveis que influenciam


a convecção, como geometria da superfície, natureza do movimento do fluido, propriedades do
fluido e velocidade da massa do fluido.
Mecanismos de Transmissão de Calor

CONVECÇÃO

Transferência de Calor Sensível: por diferença de temperatura

Transferência de Calor Latente: associado à mudança de fase entre os


estados de líquido e vapor do fluido.

Ex: Condensação e Evaporação.


Aplicações

Materiais metálicos em trocadores de Sistema de refrigeração


calor Convexão
Condução
Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
-É a energia emitida pela matéria
sob a forma de ondas
eletromagnéticas.

- Não exige a presença de um meio


interveniente

- Radiação térmica: é a forma de


radiação emitida pelos corpos por
causa de sua T.

Todos os corpos a uma T superior ao zero absoluto emitem radiação térmica.


Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
O fluxo máximo de radiação que pode ser emitida de uma superfície na T
termodinâmica Ts é dada pela lei de Stefan-Boltzmann:
Eb = poder emissivo W/m2
TS = temperatura absoluta da superfície

CORPO NEGRO = definido como um corpo que absorve toda radiação incidente
sobre ele – Radiação de corpo negro – Superfície idealizada.

Para um corpo real (fluxo menor que o do corpo negro, com mesma T):

Emissividade: seu valor está entre 0 e 1; é a medida de quanto uma superfície


aproxima-se do comportamento de um corpo negro, para o qual ε=1.
Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação: Emissividade de alguns materiais a 300 K


Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
Taxa máxima
de radiação

Corpo negro

Radiação de um corpo negro representa a quantidade máxima de radiação que pode ser
emitida por uma superfície em uma determinada T.

Fonte: Cengel, 2003.


Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
Absortividade (α): fração de energia de radiação incidente sobre a
superfície que a absorve
Em uma superfície, a taxa de
G absorção de radiação:
Gref = (1-α) G
Gabs = α G

G = taxa de radiação incidente na


superfície
Gabs = α G
- Para superfícies opacas (não
Absorção da radiação incidente sobre
uma superfície opaca de absortividade transparentes), a porção da radiação
α. incidente não absorvida pela
Fonte: Cengel, 2003. superfície é refletida de volta.
Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
Fluxo líquido de calor transferido entre uma superfície Ts inserida de
um ambiente (Tviz)

Hipóteses:
a) A vizinhança se comporta como corpo negro:

b) ε = α, então a taxa líquida de TC por radiação saindo da superfície


é:
Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
Caso particular

- É a troca de radiação entre uma


Superfícies
vizinhas pequena superfície a Ts e uma
em Tviz superfície isotérmica, muito
maior, que envolve
completamente a menor.

- Vizinhança pode ser, por


exemplo, paredes de um forno
ou de uma sala. Onde Tviz ≠ Ts

Transferência de calor por radiação entre uma superfície e


superfícies vizinhas.
Fonte: Cengel, 2003.
Mecanismos de Transmissão de Calor

Radiação
Troca de radiação entre uma superfície e o meio que a envolve

q"rad  hr .TS  Tviz 

O coeficiente de transferência de calor por radiação é dado por:

 
hr   . .TS  Tviz  TS2  Tviz2 .
Exercício Ilustrativo
Um sistema de vácuo, como aqueles utilizados para a deposição de
finas películas eletricamente condutoras sobre microcircuitos, é
composto por uma base plana mantida a 300 K por um aquecedor
elétrico e possui um revestimento interior mantido a 77 K por um
circuito de refrigeração que utiliza nitrogênio líquido. A base plana
circular possui 0,3m de diâmetro, uma emissividade de 0,25, e
encontra-se isolada termicamente no seu lado inferior.

a) Quanto de potencia elétrica deve ser fornecido ao aquecedor da


base?
b) A que taxa deve ser alimentado o nitrogênio líquido no interior da
camisa do revestimento, se o seu calor de vaporização é 125 kJ/kg?
Exercício Ilustrativo

Vácuo

Revestimento com
nitrogênio liquido

N2

base

Isolamento Aquecedor elétrico


qelec

Dado calor de vaporização do nitrogênio líquido = 125 kj/kg


Exercício Ilustrativo

Um cilindro de diâmetro D e resistência elétrica Re se


encontra inicialmente em equilíbrio térmico com o ar
ambiente. Uma corrente elétrica I passa através do cilindro.
Determine uma equação para temperatura do fio como uma
função do tempo durante a passagem da corrente.
Referências

BRAGA FILHO, W. Transmissão de Calor, editora Thomson,


2004.

INCROPERA, F. P.; DE WITT, D. P.; BERGMAN, T.


Fundamentos de transferência de calor e massa, 6º ed., editora
LTC, Rio de Janeiro, 2008.

Notas de Aula: Transmissão de Calor -Prof. Eduardo Loureiro -


POLI/UPE

CENGEL, Y.A.; GHAJAR, A.J. Transferência de calor e massa,


4ª ed., 2012.