Você está na página 1de 20

Intervenções familiares em

pacientes com Transtorno


de Humor

Mariángeles Berutti
Transtorno Bipolar

 Doença psiquiátrica grave, recorrente e incapacitante.


Altas taxas de recorrência.
 Prevalência: 1 a 4,4% nos EUA
0,9 a 2,1% no Brasil
 Instabilidade grave e crônica do humor
 Transtorno com episódios de mania e depressão
 50% pacientes com TB: pelo menos uma tentativa de
suicídio na vida

Gignac et al., 2015; Merikangas et al., 2011; Goodwin e Jamison, 2007


Família

 Conjunto de pessoas que possuem grau de


parentesco entre si e vivem na mesma
casa formando um lar
 Conjunto de pessoas que se encontram unidas por
laços de parentesco. Vínculo por afinidade
(Cônjuges)
Vínculo consanguíneo (pais e filhos)

 Pessoas significativas e próximas do paciente


Família

Cuidador

 Ser cônjuge (ou equivalente) ou pai/mãe


 Tem o contato mais frequente com o
paciente
 Oferece suporte financeiro ao paciente
 Frequentemente auxilia no tratamento do
paciente
 É contatado em casos de emergência
Família

1. Membros familiares estão inter-relacionados


2. Membros familiares não podem ser entendidos
isoladamente
3. Funcionamento Familiar não pode ser
entendido a partir do funcionamento individual
de cada um dos membros
4. A estrutura e organização familiar influenciam o
comportamento
5. Os padrões transacionais modelam o
comportamento

Epstein et al., 1983


Funcionamento Familiar

Família saudável ↔ funcionamento efetivo

1- Resolve os problemas facilmente


2- Comunica-se de uma forma clara e direta
3- Tem papéis claros e definidos
4- Capaz de expressar uma ampla gama de
emoções
5- Envolvimento empático em atividades e
interesses dos membros da família
6- Controle da conduta flexível

Epstein et al., 1983


O desafio de tratar a família

Impacto negativo na família

Sobrecarga do cuidador

Família Transtorno bipolar

Qualidade de vida
O desafio de tratar a família

Diagnóstico: mudança no contexto familiar

Funções e papéis dos membros


Estresse recaídas e crises
Instabilidade
Membros negligenciados
Recursos disponíveis na comunidade
O desafio de tratar a família

Psicoeducação
Treinamento em habilidades de
comunicação
Solução de problemas
Apoio e cuidado ao cuidador
O desafio de tratar a família

Problemas metodológicos

Família como um todo


Instabilidade
Customizadas
Formato generalização
Terapia focada na família

3 Módulos – 21 sessões

1- Psicoeducativo
2- Comunicação
3- Identificar problemas
Terapia focada na família

Identificar características familiares

Papéis e tarefas

Comunicação efetiva

Resolução de problemas
Terapia focada na família

Informação identificar recaídas plano de ação

Comunicar emoções positiva

Estabilização e prevenção de recaídas


Psicoeducação familiar

Focado na família

12 sessões

Processo bidirecional câmbios


cognitivos e conductuais
Psicoeducaçao familiar
Psicoeducação familiar

Informação sobre a doença

Identificar sinais de recaída Fatores desencadeantes


Compreender ciclos do humor

Prevenção do estresse familiar


Desenvolver plano de ação
Promover hábitos saudáveis
Aumentar a adesão ao tratamento
Transtorno bipolar

Causas genéticas/orgânicas

Curso crônico e intermitente

Tratamento medicamentoso

Fatores psicossociais

25-30% variação do curso da doença


Chatterton ML, Stockings E, Berk M, Barendregt JJ, Carter R, Mihalopoulos C. Psychosocial
therapies for the adjunctive treatment of bipolar disorder in adults: network meta-analysis. Br J
Psychiatry. 2017 May;210(5):333-341

Salcedo S, Gold AK, Sheikh S, Marcus PH, Nierenberg AA, Deckersbach T, Sylvia LG. Empirically
supported psychosocial interventions for bipolar disorder: Current state of the research. J Affect
Disord. 2016 Sep 1;201:203-14.

Oud M, Mayo-Wilson E, Braidwood R, Schulte P, Jones SH, Morriss R, Kupka R, Cuijpers P, Kendall T.
Psychological interventions for adults with bipolar disorder: systematic review and meta-analysis.
Br J Psychiatry. 2016 Mar;208(3):213-22.

Reinares M, Bonnín CM, Hidalgo-Mazzei D, Sánchez-Moreno J, Colom F, Vieta E. The role of family
interventions in bipolar disorder: A systematic review. Clin Psychol Rev. 2016 Feb;43:47-57.

Lee HJ, Lin EC, Chen MB, Su TP, Chiang LC. Randomized, controlled trial of a brief family-centred
care programme for hospitalized patients with bipolar disorder and their family caregivers. Int J
Ment Health Nurs. 2016 Dec 21
Miklowitz DJ. Evidence-Based Family Interventions for Adolescents and Young Adults With Bipolar
Disorder. J Clin Psychiatry. 2016;77 Suppl E1:e5. doi

Perlick DA, Berk L, Kaczynski R, Gonzalez J, Link B, Dixon L, Grier S, Miklowitz DJ Caregiver burden
as a predictor of depression among family and friends who provide care for persons with bipolar
disorder. Bipolar Disord. 2016 Mar;18(2):183-91.

Vallarino M, Henry C, Etain B, Gehue LJ, Macneil C, Scott EM, Barbato A, Conus P, Hlastala SA,
Fristad M, Miklowitz DJ, Scott J. An evidence map of psychosocial interventions for the earliest
stages of bipolar disorder. Lancet Psychiatry. 2015 Jun;2(6):548-63.

Miziou S, Tsitsipa E, Moysidou S, Karavelas V, Dimelis D, Polyzoidou V, Fountoulakis KN.


Psychosocial treatment and interventions for bipolar disorder: a systematic review. Ann Gen
Psychiatry. 2015 Jul 7;14:19. doi: 10.1186/s12991-015-0057-z. eCollection 2015.

Young AS, Fristad MA. Family-Based Interventions for Childhood Mood Disorders. Child Adolesc
Psychiatr Clin N Am. 2015 Jul;24(3):517-34.
Obrigada

© Copyright©2018 Editora Manole Ltda.


Todos os direitos reservados.
O conteúdo aqui apresentado, na forma de imagens ou texto, é de responsabilidade exclusiva do
autor. Nenhuma parte deste conteúdo poderá ser reproduzida, por qualquer processo, sem a
permissão expressa dos autores e editores.