Você está na página 1de 198

EIXO DE TRANSMISSÃO/TRANSMISSÃO

O código do motor neste manual é YD25DDti, porém o A

AT
motor foi homologado no Brasil com o código YD25ETi.
Tal mudança não afeta as características técnicas do
motor e de itens relacionados. B
SEÇÃO
TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA AT

E
CONTEÚDO
NOTA SOBRE APLICAÇÃO ............................... 5 Diagrama do Circuito ...............................................27 F
Como verificar o tipo do veículo ................................ 5 Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas ............27
Teste de Rodagem ..................................................31
ÍNDICE PARA DTC ............................................. 6 Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de G
Índice Alfabético ........................................................ 6 Marcha .....................................................................36
Índice do Nº. de DTC ................................................ 6 Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/
Liberação .................................................................37
PRECAUÇÕES .................................................... 8 H
Tabela de Sintomas .................................................37
Precauções com o Sistema de Proteção
Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do
Complementar (SRS) “AIR BAG” e “PRÉ-
TCM .........................................................................57
TENSIONADOR DO CINTO DE SEGURANÇA” ...... 8 I
Função CONSULT-III (TRANSMISSION). ..............58
Precauções no Uso do Sistema de Diagnóstico de
Procedimento de diagnóstico sem
Bordo (OBD) da T/A e Motor (para tipo 2) ................ 8
o CONSULT-III .........................................................65
Precaução ................................................................. 8
J
Notificação de Serviço ou Precauções ..................... 9 LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN DTC
U1000 ................................................................ 68
PREPARAÇÃO ..................................................10
Descrição .................................................................68
Ferramentas Especiais de Serviço ......................... 10 K
Lógica de Diagnóstico de Bordo ..............................68
Ferramentas comerciais de serviço ........................ 11
Causa Provável .......................................................68
FLUIDO DA T/A ..................................................12 Procedimento de Confirmação do DTC ...................68
Troca do Fluido da T/A ............................................ 12 Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do L
Verificação do Fluido da T/A ................................... 12 TCM .........................................................................68
Diagrama Elétrico – T/A — CAN .............................69
SISTEMA DE CONTROLE DA T/A ....................15 M
Vista da seção transversal ...................................... 15 DTC P0615 CIRCUITO DE SINAL DE
PARTIDA ........................................................... 70
SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE BORDO Descrição .................................................................70
(OBD) (PARA TIPO 2) ........................................16 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data N
Introdução ............................................................... 16 Monitor” ...................................................................70
Função OBD para o Sistema da T/A ....................... 16 Lógica de Diagnóstico de Bordo ..............................70
Lógica de Detecção de Um ou Dois Ciclos do Causa Provável .......................................................70 O
OBD ........................................................................ 16 Procedimento de Confirmação do DTC ...................70
Código de Diagnósticos de Falhas (DTC) do OBD.... 16 Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do
Lâmpada Indicadora de Falha no Motor (MIL) ........ 18 TCM .........................................................................70 P
Diagrama Elétrico — T/A — STSIG ........................71
DIAGNÓSTICO DE FALHAS .............................19
Gráfico de Prioridade de Inspeção de DTC ............ 19 DTC P0700 TCM ............................................... 72
Modo de segurança (Fail-Safe) ............................... 19 Descrição .................................................................72
Como Executar um Diagnóstico de Falhas para Lógica de Diagnóstico de Bordo ..............................72
um Reparo Rápido e Preciso .................................. 20 Causa Provável .......................................................72
Localização das Peças Elétricas da T/A ................. 26 Procedimento de Confirmação do DTC ...................72

AT-1
DTC P0705 INTERRUPTOR DA POSIÇÃO Procedimento de Confirmação do DTC .................. 85
DE ESTACIONAMENTO/NEUTRA ................... 73
Descrição ................................................................ 73
DTC P0734 FUNÇÃO DA 4ª MARCHA DA T/
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data A ......................................................................... 87
Monitor” .................................................................. 73 Descrição ................................................................ 87
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 73 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 87
Causa Provável ...................................................... 73 Causa Provável ....................................................... 87
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 73 Procedimento de Confirmação do DTC .................. 87
Diagrama Elétrico – T/A – PNP/SW ....................... 74 DTC P0735 FUNÇÃO DA 5ª MARCHA DA T/
DTC P0717 SENSOR DE ROTAÇÃO DA A ......................................................................... 89
TURBINA ........................................................... 75 Descrição ................................................................ 89
Descrição ................................................................ 75 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 89
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Causa Provável ....................................................... 89
Monitor” .................................................................. 75 Procedimento de Confirmação do DTC .................. 89
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 75 DTC P0740 VÁLVULA SOLENÓIDE DA
Causa Provável ...................................................... 75
EMBREAGEM DO CONVERSOR DE
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 75
TORQUE ............................................................ 91
DTC P0720 SENSOR DE DE VELOCIDADE Descrição ................................................................ 91
DO VEÍCULO DA T/A (SENSOR DE Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
ROTAÇÃO) ........................................................ 77 Monitor” ................................................................... 91
Descrição ................................................................ 77 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 91
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Causa Provável ....................................................... 91
Monitor” .................................................................. 77 Procedimento de Confirmação do DTC .................. 91
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 77 DTC P0744 FUNÇÃO T/A TCC S/V (Lock-up).
Causa Provável ...................................................... 77
... 93
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 77
Descrição ................................................................ 93
Diagrama Elétrico — T/A – SENSOR DE
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
VELOCIDADE DO VEÍCULO ................................. 79
Monitor” ................................................................... 93
DTC P0725 SINAL DA ROTAÇÃO DO Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 93
MOTOR .............................................................. 80 Causa Provável ....................................................... 93
Descrição ................................................................ 80 Procedimento de Confirmação do DTC .................. 93
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data DTC P0745 VÁLVULA SOLENÓIDE DE
Monitor” .................................................................. 80
PRESSÃO DE LINHA ........................................ 95
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 80
Descrição ................................................................ 95
Causa Provável ...................................................... 80
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 80
Monitor” ................................................................... 95
DTC P0731 FUNÇÃO DA 1ª MARCHA DA T/ Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 95
A ......................................................................... 81 Causa Provável ....................................................... 95
Descrição ................................................................ 81 Procedimento de Confirmação do DTC .................. 95
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 81 DTC P1705 SENSOR DE POSIÇÃO DO
Causa Provável ...................................................... 81
ACELERADOR .................................................. 96
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 81
Descrição ................................................................ 96
DTC P0732 FUNÇÃO DA 2ª MARCHA DA T/ Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
A ......................................................................... 83 Monitor” ................................................................... 96
Descrição ................................................................ 83 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 96
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 83 Causa Provável ....................................................... 96
Causa Provável ...................................................... 83 Procedimento de Confirmação do DTC .................. 96
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 83 DTC P1710 CIRCUITO DO SENSOR DE
DTC P0733 FUNÇÃO DA 3ª MARCHA DA T/ TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A .............. 97
A ......................................................................... 85 Descrição ................................................................ 97
Descrição ................................................................ 85 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 85 Monitor” ................................................................... 97
Causa Provável ...................................................... 85 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................. 97
Causa Provável ....................................................... 97

AT-2
Procedimento de Confirmação do DTC .................. 97 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Diagrama Elétrico — T/A — SENSOR DE Monitor” ................................................................. 110 A
TEMPERATURA DO FLUIDO ................................ 98 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................ 110
Inspeção dos Componentes ................................... 99 Causa Provável ..................................................... 110
Procedimento de Confirmação do DTC ................. 110 B
DTC P1721 SENSOR MTR DE VELOCIDADE
DO VEÍCULO .................................................... 100 DTC P1772 VÁLVULA SOLENÓIDE DO
Descrição .............................................................. 100 FREIO DE BAIXA PRESSÃO ......................... 112
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Descrição ............................................................... 112 AT
Monitor” ................................................................. 100 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Lógica de Diagnóstico de Bordo ........................... 100 Monitor” ................................................................. 112
Causa Provável ..................................................... 100 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................ 112 D
Procedimento de Confirmação do DTC ................ 100 Causa Provável ..................................................... 112
Procedimento de Confirmação do DTC ................. 112
DTC P1730 A/T INTERTRAVAMENTO ........... 101
Descrição .............................................................. 101 DTC P1774 FUNÇÃO VÁLVULA E
Lógica de Diagnóstico de Bordo ........................... 101 SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA
Causa Provável ..................................................... 101 PRESSÃO ....................................................... 113
Procedimento de Confirmação do DTC ................ 101 Descrição ............................................................... 113 F
Avaliação do intertravamento da T/A .................... 101 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Monitor” ................................................................. 113
DTC P1731 FREIO-MOTOR DA 1ª DA T/A ..... 102 Lógica de Diagnóstico de Bordo ............................ 113
Descrição .............................................................. 102 G
Causa Provável ..................................................... 113
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Procedimento de Confirmação do DTC ................. 113
Monitor” ................................................................. 102
Lógica de Diagnóstico de Bordo ........................... 102 ALIMENTAÇÃO PRINCIPAL E CIRCUITO DE H
Causa Provável ..................................................... 102 MASSA ............................................................ 115
Procedimento de Confirmação do DTC ................ 102 Diagrama Elétrico — T/A — PRINCIPAL .............. 115
Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do I
DTC P1752 VÁLVULA SOLENÓIDE DA
TCM ....................................................................... 116
EMBREAGEM DE ENTRADA .......................... 104
Descrição .............................................................. 104 CIRCUITO DA POSIÇÃO DA BORBOLETA
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data J
DE ACELERAÇÃO FECHADA E
Monitor” ................................................................. 104 BORBOLETA DE ACELERAÇÃO
Lógica de Diagnóstico de Bordo ........................... 104 COMPLETAMENTE ABERTA ........................ 117
Causa Provável ..................................................... 104 K
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Procedimento de Confirmação do DTC ................ 104
Monitor” ................................................................. 117
DTC P1757 VÁLVULA SOLENÓIDE DO CIRCUITO DO SINAL DO FREIO ................... 118 L
FREIO DIANTEIRO .......................................... 106 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Descrição .............................................................. 106 Monitor” ................................................................. 118
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Monitor” ................................................................. 106 INTERRUPTOR DA 1ª POSIÇÃO ................... 119 M
Lógica de Diagnóstico de Bordo ........................... 106 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Causa Provável ..................................................... 106 Monitor” ................................................................. 119
Procedimento de Confirmação do DTC ................ 106 N
INTERRUPTOR DE CONTROLE DO
DTC P1762 VÁLVULA SOLENÓIDE DA OVERDRIVE .................................................... 120
EMBREAGEM DIRETA .................................... 108 Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
O
Descrição .............................................................. 108 Monitor” ................................................................. 120
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data
Monitor” ................................................................. 108 DIAGNÓSTICO DE FALHAs PARA
Lógica de Diagnóstico de Bordo ........................... 108 SINTOMAS ...................................................... 121 P
Causa Provável ..................................................... 108 Diagrama Elétrico — T/A — NONDTC .................. 121
Procedimento de Confirmação do DTC ................ 108 Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do
TCM ....................................................................... 124
DTC P1767 VÁLVULA SOLENÓIDE DA Lâmpada Indicadora OD OFF Não Acende .......... 124
EMBREAGEM DA RÉ ALTA E BAIXA ............ 110 Não é Possível Dar Partida ao Motor na Posição
Descrição .............................................................. 110 "P" ou "N" .............................................................. 124

AT-3
Na posição "P", o veículo se move quando RADIADOR DO FLUIDO DA T/A ..................... 165
empurrado .............................................................125 Remoção e Instalação .......................................... 165
Na posição "N", o veículo se move. .......................126
Choque intenso (Posição "N" para posição "D") ..126 CONJUNTO TRANSMISSÃO .......................... 167
Veículo Não se Move Para trás na Posição "R" ....128 Remoção e Instalação .......................................... 167
Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D"..130
Veículo não dá partida a partir de D1. ...................132
REVISÃO .......................................................... 170
Componente ......................................................... 170
T/A não Muda D1 → D2 .........................................134
Canal de óleo ........................................................ 175
T/A não Muda D2 → D3 .........................................135
Localização dos calços de Ajuste, Rolamentos de
T/A não Muda D3 → D4 .........................................137
Agulhas, Arruelas de Encosto e Anéis Elásticos . 176
T/A não Muda D4 → D5 .........................................139
T/A Não Executa Lock-up ......................................141 DESMONTAGEM ............................................. 177
A T/A não Mantém a Condição de Lock-up ...........142 Desmontagem ....................................................... 177
Lock-up não está liberado .....................................143
A velocidade do motor não volta à marcha-lenta...144 REPARO PEÇAS DE COMPONENTES .......... 182
T/A não Muda 5ª marcha → 4ª marcha .................145 Bomba de Óleo ..................................................... 182
T/A não Muda 4ª marcha → 3ª marcha .................146 Suporte dianteiro, embreagem de entrada,
T/A não Muda 3ª marcha → 2ª marcha .................147 engrenagem traseira interna ................................. 183
T/A não Muda 2ª marcha → 1ª marcha .................149 Planetária intermediária, planetária traseira, cubo
Veículo não Desacelera com Freio-Motor .............150 da embreagem da ré alta e baixa ......................... 185
Embreagem direta ................................................ 186
SISTEMA DE CONTROLE DE MUDANÇAS . 152
Dispositivo de Controle Remoção e Instalação .....152 MONTAGEM ..................................................... 187
Remoção e instalação do cabo de controle ..........153 Montagem (1) ........................................................ 187
Ajuste da Posição da T/A ......................................154 Montagem (2) ........................................................ 189
Verificação da Posição da T/A ..............................154
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES
SISTEMA DE BLOQUEIO DE MUDANÇAS T/ (SDS) ................................................................ 192
A ....................................................................... 155 Especificações Gerais .......................................... 192
Descrição ...............................................................155 Rotação de Stall .................................................... 192
Localização das Peças Elétricas do Sistema de Pressão de Linha .................................................. 192
Trava de Mudança .................................................155 Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de
Diagrama Elétrico - A/C - MUDANÇAS .................156 Marcha .................................................................. 193
Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/
CABO DO BLOQUEIO DA CHAVE ................ 157 Liberação .............................................................. 193
Remoção e Instalação ...........................................157 Sensor de Temperatura de Fluido da T/A ............. 193
SERVIÇO NO VEÍCULO .................................. 159 Sensor de Velocidade do Veículo T/A (Sensor de
Rotação) ............................................................... 193
Válvula de controle com sensor 2 da temperatura
Sensor de rotação da turbina ................................ 194
do fluido do TCM e da T/A .....................................159
Freio da ré ............................................................. 194
Vedação traseira de óleo .......................................162
Folga Total da Extremidade .................................. 194
MANGUEIRA DE RESPIRO ............................ 164
Remoção e Instalação ...........................................164

AT-4
NOTA SOBRE APLICAÇÃO

NOTA SOBRE APLICAÇÃO


A
Como verificar o tipo do veículo INFOID:0000000003304648

Verifique o tipo do veículo (consulte GI-40 ) para confirmar as informações sobre manutenção na seção TA. B

Informações sobre
Modelos de motores Comentários
manutenção
AT

D
Com o atuador elétrico de
controle do acelerador (1) e a
TIPO 2 YD25DDTi
válvula de controle de volume E
EGR com motor do tipo DC (2).

F
MBIB1750E

AT-5
ÍNDICE PARA DTC

ÍNDICE PARA DTC


Índice Alfabético INFOID:0000000002978336

NOTA:
Se for exibido DTC “U1000 CAN COMM CIRCUIT” com outros DTC's, realize primeiramente o
diagnóstico de falhas para “DTC U1000 CAN COMMUNICATION LINE”. Consulte AT-68.

DTC

Itens OBD Exceto OBD


Página de referência
(termos de tela CONSULT-III)
MIL*1, “MOTOR” com CONSULT-III somente
CONSULT-III ou GST*2 “TRANSMISSÃO”

A/T 1ST E/BRAKING — P1731 AT-102


A/T 1ST GR FNCTN P0731 P0731 AT-81
A/T 2ND GR FNCTN P0732 P0732 AT-83
A/T 3RD GR FNCTN P0733 P0733 AT-85
A/T 4TH GR FNCTN P0734 P0734 AT-87
A/T 5TH GR FNCTN P0735 P0735 AT-89
A/T INTERLOCK P1730 P1730 AT-101
A/T TCC S/V FNCTN P0744 P0744 AT-93
ATF TEMP SEN/CIRC P0710 P1710 AT-97
CAN COMM CIRCUIT U1000 U1000 AT-68
D/C SOLENOID/CIRC P1762 P1762 AT-108
ENGINE SPEED SIG P0725 P0725 AT-80
FR/B SOLENOID/CIRC P1757 P1757 AT-106
HLR/C SOL/CIRC P1767 P1767 AT-110
I/C SOLENOID/CIRC P1752 P1752 AT-104
L/PRESS SOL/CIRC P0745 P0745 AT-95
LC/B SOLENOID/CIRC P1772 P1772 AT-112
LC/B SOLENOID FNCT P1774 P1774 AT-113
PNP SW/CIRC P0705 P0705 AT-73
STARTER RELAY/CIRC — P0615 AT-70
TCC SOLENOID/CIRC P0740 P0740 AT-91
TCM P0700 P0700 AT-72
TP SEN/CIRC A/T P1705 P1705 AT-96
TURBINE REV S/CIRC P1716 P0717 AT-75
VEH SPD SE/CIR-MTR — P1721 AT-100
VEH SPD SEN/CIR AT P0720 P0720 AT-77
*1: Consulte AT-18, "Lâmpada Indicadora de Falha no Motor (MIL)".
*2: Esses números são determinados pela ISO 15031-6.

Índice do Nº. de DTC INFOID:0000000002978337

NOTA:
Se for exibido DTC “U1000 CAN COMM CIRCUIT” com outros DTC's, realize primeiramente o
diagnóstico de falhas para “DTC U1000 CAN COMMUNICATION LINE”. Consulte AT-68.

AT-6
ÍNDICE PARA DTC

DTC A
OBD Exceto OBD Itens
Página de referência
*1 (termos de tela CONSULT-III)
MIL , “MOTOR” com CONSULT-III somente
B
CONSULT-III ou GST*2 “TRANSMISSÃO”

— P0615 STARTER RELAY/CIRC AT-70


P0700 P0700 TCM AT-72 AT
P0705 P0705 PNP SW/CIRC AT-73
P1716 P0717 TURBINE REV S/CIRC AT-75
D
P0720 P0720 VEH SPD SEN/CIR AT AT-77
P0725 P0725 ENGINE SPEED SIG AT-80
P0731 P0731 A/T 1ST GR FNCTN AT-81 E
P0732 P0732 A/T 2ND GR FNCTN AT-83
P0733 P0733 A/T 3RD GR FNCTN AT-85
P0734 P0734 A/T 4TH GR FNCTN AT-87 F
P0735 P0735 A/T 5TH GR FNCTN AT-89
P0740 P0740 TCC SOLENOID/CIRC AT-91
G
P0744 P0744 A/T TCC S/V FNCTN AT-93
P0745 P0745 L/PRESS SOL/CIRC AT-95
P1705 P1705 TP SEN/CIRC A/T AT-96 H
P0710 P1710 ATF TEMP SEN/CIRC AT-97
— P1721 VEH SPD SE/CIR-MTR AT-100
I
P1730 P1730 A/T INTERLOCK AT-101
— P1731 A/T 1ST E/BRAKING AT-102
P1752 P1752 I/C SOLENOID/CIRC AT-104 J
P1757 P1757 FR/B SOLENOID/CIRC AT-106
P1762 P1762 D/C SOLENOID/CIRC AT-108
K
P1767 P1767 HLR/C SOL/CIRC AT-110
P1772 P1772 LC/B SOLENOID/CIRC AT-112
P1774 P1774 LC/B SOLENOID FNCT AT-113 L
U1000 U1000 CAN COMM CIRCUIT AT-68
*1: Consulte AT-18, "Lâmpada Indicadora de Falha no Motor (MIL)".
*2: Esses números são determinados pela ISO 15031-6. M

AT-7
PRECAUÇÕES

PRECAUÇÕES
Precauções com o Sistema de Proteção Complementar (SRS) “AIR BAG” e “PRÉ-
TENSIONADOR DO CINTO DE SEGURANÇA” INFOID:0000000003120225

O Sistema de Proteção Complementar, como o “AIR BAG” e o “PRÉ-TENSIONADOR DO CINTO DE


SEGURANÇA”, usado em conjunto com um cinto de segurança dianteiro, ajuda a reduzir o risco ou a
gravidade de uma lesão sofrida pelo motorista ou pelo passageiro do banco dianteiro em determinados tipos
de colisão. As informações necessárias para executar a manutenção do sistema com segurança estão
incluídas nas seções “SISTEMA COMPLEMENTAR DE SEGURANÇA” e “CINTOS DE SEGURANÇA” deste
Manual de Manutenção.
ATENÇÃO:
• Para não tornar o SRS inoperante, o que poderia aumentar o risco de lesões físicas ou morte no
caso de uma colisão com ativação do air bag, toda a manutenção deve ser executada por uma
concessionária NISSAN.
• A manutenção inadequada, incluindo a remoção e a instalação incorretas do SRS, pode resultar em
lesões causadas pela ativação não intencional do sistema. Para informações quanto à remoção do
Cabo Espiral e do Módulo do Air Bag, consulte a seção “SISTEMA DE PROTEÇÃO
COMPLEMENTAR”.
• Não use equipamentos de teste elétrico em qualquer circuito relacionado ao SRS, a não ser que haja
alguma instrução nesse sentido neste Manual de Serviço. Os chicotes elétricos do SRS podem ser
identificados pela cor amarela e/ou laranja dos chicotes ou dos respectivos conectores.
Precauções no Uso do Sistema de Diagnóstico de Bordo (OBD) da T/A e Motor (para
tipo 2) INFOID:0000000003305052

O ECM possui um sistema de diagnóstico de bordo. Ele acenderá a luz indicadora de falha no motor (MIL)
para informar o condutor que há um defeito que causa a deterioração da emissão.
CUIDADO:
• Certifique-se de desligar a ignição e desconecte o cabo negativo da bateria antes de executar
qualquer trabalho de reparo ou inspeção. O curto-circuito ou o circuito interrompido nos
respectivos interruptores, sensores, válvulas solenóides etc., fará com que a MIL acenda.
• Certifique-se de conectar e travar os conectores firmemente após executar o trabalho. Um conector
solto (destravado) acenderá a luz MIL devido a um circuito interrompido. (Certifique-se de que o
conector está isento de água, graxa, sujeira, terminais amassados etc.)
• Certifique-se de encaminhar e fixar os chicotes adequadamente após ter executado o trabalho. A
interferência do chicote com um suporte, etc., fará com que a MIL acenda em razão de um curto-
circuito.
• Certifique-se de conectar os tubos de borracha adequadamente após executar o trabalho. Um tubo
de borracha mal conectado ou desconectado pode fazer com que a MIL acenda em razão da falha do
sistema EGR ou de injeção de combustível, etc.
• Certifique-se de apagar as informações sobre falhas desnecessárias (reparos concluídos) do TCM e
do ECM antes de entregar o veículo ao cliente.
Precaução INFOID:0000000002978339

• Esta seção descreve os procedimentos para a instalação, remoção, inspeção e medição de peças
relacionadas à transmissão.
• Para o procedimento de montagem e desmontagem da transmissão RE5R05A, consulte o MANUAL
DA UNIDADE T/A (RE5R05A).
• A diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) é a seguinte:
- Componentes do conjunto da transmissão
- Componentes da embreagem de entrada
- Componentes da planetária intermediária, planetária traseira e do cubo da embreagem da ré alta e
baixa
- Componentes da embreagem direta

AT-8
PRECAUÇÕES

• Antes de conectar ou desconectar o conector do chicote do


conjunto da T/A, desligue a ignição e desconecte o cabo A
negativo da bateria. A tensão da bateria é aplicada ao TCM
mesmo se o interruptor da ignição estiver desligado.
• Após efetuar cada DIAGNÓSTICO DE FALHAS, realize o
B
“Procedimento de confirmação do DTC”.
Se o reparo estiver concluído, o DTC não deverá ser exibido
no “Procedimento de confirmação do DTC”.
• Use sempre a marca de ATF especificada. Consulte MA-12. AT
• Use papel isento de fiapos e não pedaços de pano durante o
trabalho.
SEF289H
• Após substituir o ATF, descarte o óleo usado conforme os métodos D
determinados por legislação, regulamentos, etc.
• Antes de continuar com a desmontagem, limpe completamente a parte externa da transmissão. É
importante evitar que as partes internas sejam contaminadas por sujeira ou outro tipo de material externo.
• A desmontagem deve ser efetuada em uma área de trabalho limpa. E
• Use panos ou toalhas sem fiapos para a limpeza das peças. Panos comuns podem deixar fiapos que
poderão interferir no funcionamento da transmissão.
• Coloque as partes desmontadas em seqüência para facilitar a montagem correta. F
• Todas as peças devem ser limpas cuidadosamente com um solvente multiuso não inflamável antes da
inspeção ou remontagem.
• Juntas, vedações e O-rings devem ser substituídos sempre que a transmissão for desmontada.
• É muito importante efetuar testes de funcionamento sempre que estes forem indicados. G
• O corpo da válvula contém peças de precisão e requer extremo cuidado na remoção e reparo das peças.
Coloque as peças do corpo da válvula desmontadas em seqüência para facilitar a montagem correta. Todo
cuidado também evitará a perda e dispersão de molas e pequenas peças. H
• Válvulas, luvas, velas, etc., corretamente instaladas deslizarão pelo orifício no corpo da válvula sob seu
próprio peso.
• Antes da montagem, aplique uma camada do ATF recomendado em todas as peças. Aplique vaselina para
proteger O-rings e vedações, ou rolamentos de segurança e arruelas no local durante a montagem. Não I
use graxa.
• Tome muito cuidado para não danificar os O-rings, vedações e juntas durante a montagem.
• Após a revisão, reabastecer a transmissão com ATF novo. J
• Ao remover o bujão de drenagem, somente uma parte do fluido é drenada. Fluido ATF antigo permanecerá
no conversor de torque e no sistema de arrefecimento da T/A.
Siga sempre os procedimentos descritos em “Troca do Fluido da T/A” na seção T/A ao trocar o fluido da
T/A. Consulte AT-12, "Troca do Fluido da T/A", AT-12, "Verificação do Fluido da T/A". K

Notificação de Serviço ou Precauções INFOID:0000000003305053

L
AUTO-DIAGNÓSTICO OBD (PARA TIPO 2)
• O auto-diagnóstico da T/A é executado pelo TCM junto com o ECM. Os resultados podem ser lidos por
meio do padrão intermitente do indicador T/A CHECK ou da luz indicadora de falha (MIL). Consulte a tabela M
em AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION)." quanto ao indicador usado para exibir o resultado de
cada auto-diagnóstico.
• Os resultados do auto-diagnóstico indicados pela MIL são armazenados automaticamente nas memórias
do ECM e do TCM. N
Efetue sempre o procedimento em AT-16, "Código de Diagnósticos de Falhas (DTC) do OBD" para
completar o reparo e evitar intermitência desnecessária da MIL.
Para detalhes do OBD, consulte EC-342. O
• Certos sistemas e componentes, especialmente os relacionados ao OBD, podem usar um novo
estilo de conector do chicote com trava deslizante. Para descrição e sobre como conectar, consulte
PG-46.
P

AT-9
PREPARAÇÃO

PREPARAÇÃO
Ferramentas Especiais de Serviço INFOID:0000000002978340

Número da ferramenta
Descrição
Nome da ferramenta
ST2505S001 Medição da pressão da linha
Kit de manômetro de pressão de óleo
1. ST25051001
Manômetro de pressão do óleo
2. ST25052000
Mangueira
3. ST25053000
Tubo de união
4. ST25054000
Adaptador SCIA3695J
5. ST25055000
Adaptador
KV31103600 Medição da pressão da linha
Adaptador do tubo de união
(Com ST25054000)

ZZA1227D

ST33400001 • Instalação do vedador de óleo do


Instalador alojamento da bomba de óleo
a: 60 mm (2,36 pol.) de diâmetro
b: 47 mm (1,85 pol.) de diâmetro

NT086

KV31102400 Instalação do retentor da mola de retorno do


Compressor da mola da embreagem freio da ré
a: 320 mm (12,60 pol.)
b: 174 mm (6,85 pol.)

NT423

ST25850000 Remoção do conjunto da bomba de óleo.


Martelo corrediço
a: 179 mm (7,05 pol.)
b: 70 mm (2,76 pol.)
c: 40 mm (1,57 pol.)
d: M12X1.75P

NT422

AT-10
PREPARAÇÃO

Ferramentas comerciais de serviço INFOID:0000000002978341

Nome da ferramenta Descrição


Instalador Instalação dos vedadores de óleo do eixo B
a: 22 mm (0,87 pol.) de diâmetro manual

AT

NT083 D
Instalador Instalação do vedador de óleo traseiro
a: 64 mm (2,52 pol.) de diâmetro (modelos 4WD)
E

F
SCIA5338E

AT-11
FLUIDO DA T/A

FLUIDO DA T/A
Troca do Fluido da T/A INFOID:0000000002978342

1. Aqueça o ATF.
2. Desligue o motor.
3. Solte o parafuso do indicador de nível.
4. Remova o indicador de nível do fluido da T/A
5. Remova o bujão de drenagem do furo de drenagem.
6. Instale a junta do bujão de drenagem e o bujão de drenagem no
cárter.
CUIDADO:
Não reutilize a junta do bujão de drenagem.
7. Aperte o bujão de drenagem com o torque especificado.
Consulte AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". SCIA4896E
8. Reabasteça com ATF novo. Reabasteça sempre o mesmo
volume do ATF drenado.
• Para substituir o ATF, despeje ATF novo no tubo de abastecimento do fluido da T/A com o motor em
marcha lenta e drene ao mesmo tempo o ATF antigo pelo lado de retorno da mangueira de
arrefecimento do fluido da T/A.
• Quando a cor do ATF que está saindo for aproximadamente igual à cor do ATF, a substituição estará
completada. O volume de ATF novo a ser usado deverá ser de 30 a 50% acima do volume especificado.

ATF: Fluido genuíno NISSAN ATF Matic J


Capacidade do fluido: 10,3 (9-1/8 lmp qt)
CUIDADO:
• Use somente fluido genuíno NISSAN ATF Matic J. Não misture com outro ATF.
• O uso de ATF diferente do fluido genuíno NISSAN ATF Matic J causará deterioração da
condução e a durabilidade da T/A, podendo danificá-la, o que não é coberto pela garantia.
• Ao abastecer com ATF, atentar para não derramar sobre peças geradoras de calor tal como o
escapamento.
9. Ligue o motor em marcha-lenta por 5 minutos.
10. Verifique o nível e condição do fluido da T/A. Consulte AT-12, "Verificação do Fluido da T/A". Se o ATF
ainda estiver contaminado, repita os passos 2 até 9.
11. Instale o indicador de nível do fluido da T/A no tubo de abastecimento do fluido da T/A.
12. Aperte o parafuso do indicador de nível com o torque especificado. Consulte AT-167, "Remoção e
Instalação".
Verificação do Fluido da T/A INFOID:0000000002978343

1. Aqueça o motor.
2. Verifique quanto a vazamento do fluido da T/A.
3. Solte o parafuso do indicador de nível.

AT-12
FLUIDO DA T/A

4. Antes de dirigir, o nível do fluido da T/A pode ser verificado com


o fluido em temperaturas de 30 a 50°C (86 a 122°F) usando a A
faixa “COLD” (frio) no indicador de nível do fluido da T/A da
seguinte forma.
a. Coloque o veículo em uma superfície nivelada e acione o freio B
de estacionamento.
b. Dê partida no motor e mova a alavanca seletora para cada
posição de marcha. Deixe a alavanca seletora na posição “P”.
AT
c. Verifique o nível do fluido da T/A com o motor em marcha-lenta.
d. Remova o indicador de nível do fluido da T/A e limpe com papel
que não solte fiapos. D
CUIDADO:
Ao limpar o indicador de nível do fluido da T/A, use sempre
papel isento de fiapos e não pano.
e. Reintroduza o indicador de nível do fluido da T/A na tubulação de abastecimento do fluido da T/A até E
onde for possível.
CUIDADO:
Para verificar o nível do fluido da T/A, introduza o indicador de nível do fluido da T/A até que a F
capa toque a extremidade da tubulação de abastecimento do fluido da T/A, com o indicador de
nível do fluido ao contrário da posição normal de instalação.
f. Remova o indicador de nível do fluido da T/A e anote a leitura. Se a leitura estiver no lado inferior da faixa, G
acrescente ATF à tubulação de abastecimento do fluido da T/A.
CUIDADO:
Não abasteça além do nível.
H
5. Conduza o veículo por aproximadamente 5 minutos em áreas urbanas.
6. Leve a temperatura do fluido da T/A até aproximadamente 65°C (149°F).
NOTA:
O nível do fluido da T/A será intensamente afetado pela temperatura conforme mostrado na figura. I
Assim, certifique-se de realizar a operação enquanto verifica os dados com o CONSULT-III.

SLIA0016E

a. Conecte o CONSULT-III ao conector de conexão de dados. O


b. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
c. Leia o valor de “ATF TEMP 1”.
7. Verifique novamente o nível do fluido da T/A em temperaturas de aproximadamente 65°C (149°F) usando P
a faixa “HOT” (quente) no indicador de nível do fluido da T/A.
CUIDADO:
• Ao limpar o indicador de nível do fluido da T/A, use sempre papel isento de fiapos e não pano.

AT-13
FLUIDO DA T/A

• Para verificar o nível do fluido da T/A, introduza o


indicador de nível do fluido da T/A até que a capa toque a
extremidade da tubulação de abastecimento do fluido da
T/A, com o indicador de nível do fluido ao contrário da
posição normal de instalação conforme mostrado.
8. Verifique a condição do fluido da T/A
• Se o ATF estiver muito escuro ou cheirar a queimado,
verifique o funcionamento da T/A. Enxágüe o sistema de
arrefecimento após o reparo da T/A.
• Se o fluido ATF contém material de fricção (embreagem,
bandas, etc.), substitua o radiador e lave a tubulação do SCIA2899E
refrigerador usando um solvente de limpeza e ar comprimido
após reparar a T/A. Consulte CO-34.

9. Instale o indicador de nível do fluido da T/A no tubo de


abastecimento do fluido da T/A.
10. Aperte o parafuso do indicador de nível com o torque
especificado. Consulte AT-167, "Remoção e Instalação".

SCIA4896E

AT-14
SISTEMA DE CONTROLE DA T/A

SISTEMA DE CONTROLE DA T/A


A
Vista da seção transversal INFOID:0000000002978345

AT

I
SCIA5268E

1. Transmissão planetária dianteira 2. Planetária intermediária 3. Transmissão planetária traseira J


4. Embreagem direta 5. Embreagem da ré alta e baixa 6. Freio da ré
7. Suporte do tambor 8. Freio à frente 9. Freio de baixa pressão
10. Eixo de entrada 11. Conversor de torque 12. Bomba de óleo K
13. Freio dianteiro 14. Embreagem de uma via da 3ª 15. Embreagem de entrada
16. Embreagem de uma via da 1ª 17. Válvula de controle com TCM 18. Embreagem de avanço de uma via
19. Alojamento do adaptador 20. Eixo de saída L

AT-15
SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE BORDO (OBD) (PARA TIPO 2)

SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE BORDO (OBD) (PARA TIPO 2)


Introdução INFOID:0000000003304652

O sistema da T/A possui dois sistemas de auto-diagnóstico.


O primeiro é o sistema de diagnóstico de bordo (OBD) relativo às emissões, executado pelo TCM em
combinação com o ECM. Uma falha é indicada pela MIL (lâmpada indicadora de falha) e é armazenada como
uma DTC na memória ECM e na memória TCM.
O segundo é o auto-diagnóstico original do TCM indicado pela lâmpada indicadora T/A CHECK. A falha é
armazenada na memória TCM. Os itens detectados são sobrepostos com os itens do auto-diagnóstico OBD.
Para detalhes, consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).".
Função OBD para o Sistema da T/A INFOID:0000000003304653

O ECM fornece as funções de diagnóstico de bordo (OBD) relativas a emissões para o sistema da T/A. Uma
função é a de receber um sinal do TCM usado com peças relacionadas com o OBD do sistema da T/A. O
sinal é enviado ao ECM quando ocorre uma falha na respectiva peça relacionada ao OBD. A outra função é a
de indicar o resultado de um diagnóstico por meio da MIL (lâmpada indicadora de falha) no painel de
instrumentos. Sensores, interruptores e válvulas solenóides são usadas como elementos detectores.
A MIL acende automaticamente na “Lógica de Detecção de Um ou Dois Ciclos” quando a falha é detectada
em relação a peças do sistema da T/A.
Lógica de Detecção de Um ou Dois Ciclos do OBD INFOID:0000000003304654

LÓGICA DE DETECÇÃO DE UM CICLO


Se uma falha for detectada durante o primeiro teste de rodagem, a MIL acenderá e a falha será armazenada
na memória ECM como uma DTC. O TCM não dispõe de tal função de memória.
LÓGICA DE DETECÇÃO DE DOIS CICLOS
Quando uma falha é detectada durante o primeiro teste de rodagem, ela é armazenada na memória ECM
como uma DTC (código de falha de diagnóstico) do 1o ciclo ou como dados de imagem congelada do 1o
ciclo. Neste ponto, a MIL não acenderá. —1o. ciclo
Se a mesma falha detectada durante o primeiro teste de rodagem for detectada durante o segundo teste de
rodagem, a MIL acenderá. —2o. ciclo
O “ciclo” na “Lógica de Detecção de Um ou Dois Ciclos” significa um modo de condução no qual o auto-
diagnóstico é efetuado durante o funcionamento do veículo.
Código de Diagnósticos de Falhas (DTC) do OBD INFOID:0000000003304655

COMO LER DTC E DTC do 1o. CICLO


O DTC e o DTC do 1o. ciclo podem ser lidos pelos métodos a seguir.
( com CONSULT-III ou GST) CONSULT-III ou GST (Ferramenta genérica de Diagnóstico). Exemplos:
P0705, P0720, etc.
Esses DTC's são determinados pela ISO 15031-6.
(O CONSULT-III também exibe o componente ou sistema com falha.)
• O nº de DTC do 1o ciclo é o mesmo número do DTC.
• A saída de um DTC indica uma falha. No entanto, o GST e o Modo de Teste de Diagnóstico II, não
indicam se a falha está ocorrendo ou se ocorreu no passado e já retornou ao normal.
O CONSULT-III pode identificar a situação da falha. Portanto, é recomendável o uso do CONSULT-III
(se disponível).
- O DTC ou DTC do 1o. ciclo é exibido no modo “RESULTADOS DE AUTO-DIAGNÓSTICO” para “ENGINE”
com o CONSULT-III. Os dados de vezes indicam quantas vezes o veículo foi conduzido após a última
detecção de um DTC.
- Se o DTC estiver sendo detectado atualmente, o dado de vezes será “0”.
- Se um DTC do 1o. ciclo é armazenado no ECM, o dado de vezes será “1t”.
Dados de Imagem Congelada e Dados de Imagem Congelada do 1o. ciclo
O ECM registra as condições de condução tais como situação do sistema de combustível, valor calculado de
carga, temperatura do líquido de arrefecimento do motor, regulagem fina do combustível de curto prazo,
regulagem fina do combustível de longo prazo, rotação do motor, velocidade do veículo, planilha de base de
combustível e temperatura do ar de admissão no momento em que uma falha é detectada.

AT-16
SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE BORDO (OBD) (PARA TIPO 2)

Dados que estão armazenados na memória, juntamente com o DTC do 1o ciclo são denominados dados de
imagem congelada do 1o ciclo. Os dados armazenados juntamente com os dados do DTC, são chamados de A
dados de imagem congelada e são exibidos no CONSULT-III ou no GST. Os dados de imagem congelada do
1o. ciclo somente podem ser exibidos na tela CONSULT-III e não no GST.
Somente um conjunto de dados de imagem congelada (dados de imagem congelada do 1o. ciclo ou dados de
B
imagem congelada) podem ser armazenados no ECM. Os dados de imagem congelada do 1o ciclo são
armazenados na memória do ECM, juntamente com o DTC do 1o ciclo. Não há prioridade para os dados de
imagem congelada do 1o ciclo e eles são atualizados a cada vez que é detectado um DTC diferente do 1o
ciclo. No entanto, uma vez que os dados de imagem congelada (detecção do 2o ciclo/MIL acesa) sejam AT
armazenados na memória do ECM, os dados de imagem congelada do 1o. ciclo não são mais armazenados.
Lembre-se, somente um conjunto de dados de imagem congelada pode ser armazenado no ECM. O ECM
tem as seguintes prioridades para atualizar os dados: D
Prioridade Itens
Falha na Ignição -DTC: P0300 - P0306
1 Dados de imagem E
Função do Sistema de Injeção de Combustível -DTC: P0171, P0172, P0174, P0175
congelada
2 Com exceção dos itens acima relacionados (inclui os itens relacionados à T/A)
3 Dados de imagem congelada do 1o. ciclo F
Tanto o registro de dados do 1o. ciclo e o registro de dados (junto com DTC) são limpos quando a memória
ECM é apagada.
COMO APAGAR UM DTC G
O DTC pode ser apagado pelo CONSULT-III, GST ou MODO DE TESTE DE DIAGNÓSTICO ECM como
descrito a seguir:
• Se o cabo da bateria for desconectado, o código de diagnóstico de falhas será perdido dentro de 24 H
horas.
• Ao apagar o DTC, é mais fácil e rápido usar CONSULT-III ou GST do que alternando o seletor de
modo no ECM.
I
A seguinte informação de diagnóstico relativa à emissão é apagada da memória ECM ao apagar um DTC
relativo ao OBD. Para detalhes, consulte EC-342, "Emission-Related Diagnostic Information".
• Códigos de diagnóstico de falhas (DTC)
• Códigos de diagnóstico de falha do 1o. ciclo (DTC do 1o. ciclo) J
• Dados de imagem congelada
• Dados de imagem congelada do 1o. ciclo
• Códigos de testes de prontidão de sistemas (SRT) K
• Valores de teste

COMO APAGAR UM DTC (COM CONSULT-III)


As informações de diagnóstico relacionadas à emissão no TCM e no ECM podem ser apagadas L
selecionando-se “Apagar tudo” em “Descrição” no modo “FINAL CHECK” com o CONSULT-III.

COMO APAGAR UM DTC (COM GST) M


1. Se o interruptor de ignição permanecer na posição ON após o trabalho de reparo, certifique-se de colocar
o interruptor de ignição na posição OFF uma vez. Aguarde pelo menos 10 segundos e em seguida
coloque-o novamente na posição ON (motor parado).
N
2. Execute “Apagar auto-diagnóstico”. Consulte AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
(A etapa de aquecimento do motor pode ser pulada ao executar o diagnóstico apenas para apagar o
DTC.)
O
3. Execute “Como apagar um DTC (com GST)”. Consulte EC-342, "Emission-Related Diagnostic
Information".
COMO APAGAR UM DTC (SEM FERRAMENTAS) P
A lâmpada do indicador T/A CHECK está localizada no painel de instrumentos.
1. Se o interruptor de ignição permanecer na posição ON após o trabalho de reparo, certifique-se de colocar
o interruptor de ignição na posição OFF uma vez. Aguarde pelo menos 10 segundos e em seguida
coloque-o novamente na posição ON (motor parado).
2. Execute “Apagar auto-diagnóstico”. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
(A etapa de aquecimento do motor pode ser pulada ao executar o diagnóstico apenas para apagar o
DTC.)

AT-17
SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE BORDO (OBD) (PARA TIPO 2)

3. Execute “Como apagar um DTC (Sem ferramentas)”. Consulte: EC-342, "Emission-Related Diagnostic
Information".
Lâmpada Indicadora de Falha no Motor (MIL) INFOID:0000000003304656

DESCRIÇÃO
A MIL está localizada no painel de instrumentos.
1. A MIL acende quando o interruptor de ignição é colocado na
posição ON sem que o motor esteja funcionando. Esta é uma
verificação da lâmpada.
• Se a luz MIL não acender, consulte EC-502.
2. Quando ocorre a partida do motor, a MIL deve apagar.
Se a MIL permanecer acesa, o sistema de diagnóstico de bordo
detectou uma falha do sistema do motor.

SEF217U

AT-18
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

DIAGNÓSTICO DE FALHAS
A
Gráfico de Prioridade de Inspeção de DTC INFOID:0000000002978346

Se alguns DTCs forem exibidos ao mesmo tempo, execute inspeções em um por um com base no seguinte B
gráfico de prioridade:
NOTA:
Se for exibido DTC “U1000 CAN COMM CIRCUIT” com outros DTC's, realize primeiramente o
diagnóstico de falhas para “DTC U1000 CAN COMMUNICATION LINE”. Consulte AT-68. AT

Prioridade Itens detectados (DTC)


1 Linha de comunicação via CAN U1000 D
2 Exceto acima

Modo de segurança (Fail-Safe) INFOID:0000000002978347 E

O TCM possui um modo elétrico de segurança. Este modo torna possível o funcionamento mesmo se houver
uma falha em um circuito de sinal de entrada/saída de controle eletrônico principal. No modo de segurança, a
T/A é fixada na 2ª, 4ª ou 5ª (dependendo da posição de interrupção), assim o cliente deverá sentir F
“deslizamento” ou “aceleração deficiente”.
Mesmo quando os circuitos eletrônicos estiverem normais, sob condições especiais (por exemplo, quando
pisar com força no freio em alta velocidade, travando as rodas), a transmissão poderá entrar no modo de G
segurança. Se isto ocorrer, desligue a ignição durante 10 segundos, em seguida ligue para voltar ao padrão
normal de mudança. Assim, com o veículo do cliente devolvido ao normal, proceda em conformidade com a
AT-20, "Como Executar um Diagnóstico de Falhas para um Reparo Rápido e Preciso". H
FUNÇÃO DE MODO DE SEGURANÇA
Caso ocorra alguma falha em um sensor ou solenóide, esta função controlará a T/A para possibilitar a
condução. I
Sensor de velocidade do veículo
Os sinais são introduzidos a partir de dois sistemas - a partir do sensor T/A de velocidade do veículo (sensor
de rotações) instalado na T/A e a partir do instrumento combinado, assim a condução normal é possível J
mesmo se houver uma falha em um dos sistemas. E quando o sensor T/A de velocidade do veículo (sensor
de rotação) apresentar casos incomuns, a 5ª marcha é proibida.
Sensor de Posição do Pedal do Acelerador K
Se houver uma falha em um desses sistemas, o ângulo de abertura do acelerador é controlado pelo ECM em
conformidade com um ângulo pré-determinado para tornar a condução possível. E se houver alguma falha
nos dois sistemas, a rotação do motor será fixada pelo ECM a uma rotação pré-determinada do motor para L
tornar a condução possível.
Interruptor PNP
No caso improvável de que um sinal de falha entre no TCM, o indicador de posição é colocado em OFF, o M
relê de partida é colocado em OFF (partida pelo motor de partida é desabilitada), o relê da lâmpada de
retorno é colocado em OFF (a lâmpada de retorno está OFF) e a posição é fixada à posição “D” para tornar a
condução possível.
N
Relé do motor de partida
O relê do motor de partida é colocado em OFF. (Partida pelo motor de partida está desabilitada.)
INTERTRAVAMENTO DA T/A O
• Caso haja uma falha de julgamento de intertravamento da T/A, a T/A é fixada na 2ª marcha para tornar a
condução possível.
NOTA:
Quando o veículo é conduzido fixo na 2ª marcha, é exibida uma falha do sensor de rotações da P
turbina, porém isto não é uma falha do sensor de rotações da turbina.
• Quando é detectado intertravamento na 3ª marcha ou acima, o travamento está na 2ª marcha.
Freio-motor da 1ª da T/A
Quando houver uma falha de julgamento do freio-motor de 1ª marcha da T/A, o solenóide do freio de baixa
pressão é colocado em OFF para evitar o funcionamento do freio-motor.

AT-19
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Válvula solenóide da pressão da linha


O solenóide é colocado em OFF e a pressão da linha é ajustada na pressão hidráulica máxima para tornar a
condução possível.
Solenóide da Embreagem do Conversor de Torque
O solenóide é colocado em OFF para liberar o travamento.
Solenóide do freio de baixa pressão
Quando ocorre uma falha (elétrica ou funcional), para tornar a condução possível. Se o solenóide estiver ON,
a T/A é mantida na 2ª marcha. Se o solenóide estiver OFF, a T/A é mantida na 4ª marcha. (O freio-motor não
é aplicado na 1ª e 2ª marchas.)
Solenóide da embreagem de entrada
Se ocorrer uma falha (elétrica ou funcional) com o solenóide em ON ou OFF, a T/A é mantida na 4ª marcha
para tornar a condução possível.
Solenóide da embreagem direta
Se ocorrer uma falha (elétrica ou funcional) com o solenóide em ON ou OFF, a T/A é mantida na 4ª marcha
para tornar a condução possível.
Solenóide do freio dianteiro
Se ocorrer uma falha (elétrica ou funcional) com o solenóide em ON, a T/A é mantida na 5ª marcha para
tornar a condução possível. Se o solenóide estiver OFF, a T/A é mantida na 4ª marcha.
Solenóide da embreagem da ré alta e baixa
Se ocorrer uma falha (elétrica ou funcional) com o solenóide em ON ou OFF, a T/A é mantida na 4ª marcha
para tornar a condução possível.
Sensor 1 ou 2 de rotações da turbina
O controle é o mesmo que no caso de não haver sensores de rotações da turbina, a 5ª marcha é proibida.
Como Executar um Diagnóstico de Falhas para um Reparo Rápido e Preciso
INFOID:0000000002978348

INTRODUÇÃO
O TCM recebe um sinal do sensor de velocidade do veículo, sensor
de posição do pedal do acelerador ou do interruptor PNP e
providencia controle de mudança ou travamento por meio das
válvulas solenóides da T/A.
O TCM também se comunica com o ECM por meio de um sinal
enviado dos elementos sensores usados com as peças
relacionadas com o OBD do sistema da T/A para finalidades de
diagnóstico de falhas. O TCM é capaz de diagnosticar peças com
falha enquanto o ECM pode armazenar falhas na sua memória.
(Para TIPO 2)
Os sinais de entrada e saída devem sempre ser corretos e estáveis
SAT631IB
no funcionamento do sistema da T/A. O sistema da T/A deve estar
em boas condições de operação e livre de emperramento de válvulas, falhas de válvulas solenóides etc.

É muito mais difícil diagnosticar uma falha que ocorre


intermitentemente do que uma que ocorre continuamente. A maioria
das falhas intermitentes é causada por mau contato elétrico ou
fiação inadequada. Nesse caso, uma verificação cuidadosa dos
circuitos suspeitos pode ajudar a evitar a substituição de peças em
bom estado.
Apenas uma inspeção visual pode não localizar a causa das falhas.
Deverá ser realizado um teste de rodagem com o CONSULT-III (ou
GST*) ou um testador de circuito conectado. Siga o "FLUXOGRAMA
DE TRABALHO".
*: Somente TIPO 2. SAT632I

AT-20
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Antes de executar as verificações propriamente ditas, dedique


alguns minutos para conversar com o cliente caso este apresente A
uma reclamação a respeito da dirigibilidade do veículo. O cliente
pode fornecer boas informações a respeito das falhas,
especialmente as intermitentes Descubra quais são os sintomas e
B
em que condições eles ocorrem. Deverá ser usada uma “FOLHA DE
DIAGNÓSTICO” como a mostrada no exemplo (Consulte "FOLHA
DE DIAGNÓSTICO").
Inicie o seu diagnóstico procurando primeiramente as falhas AT
“convencionais”. Isso o auxiliará na resolução de problemas de
dirigibilidade em um veículo com motor eletronicamente controlado.
SEF234G
Verifique também boletins os de Manutenção relacionados. D
FLUXOGRAMA
Uma boa compreensão das condições de falha pode acelerar e melhorar a solução de problemas.
Geralmente cada cliente interpreta uma falha de forma diferente. É importante compreender completamente E
os sintomas ou condições a partir de uma reclamação de um cliente.
Utilize as duas folhas providenciadas, "Informação do Cliente" e "Folha de diagnóstico", para aplicar a melhor
solução possível de problemas.
F

AT-21
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Fluxograma de Trabalho
Para TIPO 2

SCIA7146E

*1. "Informação do Cliente" *2. "FOLHA DE DIAGNÓSTICO" *3. AT-19


*4. AT-27 *5. AT-27 *6. AT-31
*7. AT-58 *8. AT-16 *9. AT-19
*10. AT-68 *11. AT-113 *12. AT-121
*13. AT-37 *14. AT-16 *15. AT-68
*16. AT-113 *17. EC-342

FOLHA DE DIAGNÓSTICO
Informação do Cliente

PONTOS PRINCIPAIS
• O QUE..... Veículo e modelo T/A
• QUANDO..... Data, freqüência
• ONDE..... Condições da rodagem
• COMO..... Condições de operação, sintomas

AT-22
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Nome do Cliente Sr./Sra. Modelo e Ano VIN A


Trans. Modelo Motor Quilometragem
Dados da falha Data de Fabricação Data da Manutenção
Freqüência ❏ Contínua ❏ Intermitente (vezes por dia)
B

Sintomas ❏ Veículo não se move. (❏ Qualquer posição ❏ Posição em particular)


❏ Sem mudança para cima (❏ 1ª → 2ª ❏ 2ª → 3ª ❏ 3ª → 4ª ❏ 4ª → 5ª) AT
❏ Sem redução (❏ 5ª → 4ª❏ 4ª → 3ª ❏ 3ª → 2ª ❏ 2ª → 1ª)
❏ Falha do travamento
❏ Ponto de mudança muito alto ou muito baixo, D
❏ Mudança bate ou desliza (❏ N → D ❏ Travamento ❏ Qualquer posição de condução)
❏ Ruído ou vibração
E
❏ Sem kick-down
❏ Sem seleção-padrão
❏ Outros F
( )
Lâmpada indicadora OD OFF ❏ Continuamente acesa ❏ Não acesa
Lâmpada Indicadora de Falha no ❏ Continuamente acesa ❏ Não acesa G
Motor (MIL)*
*: Somente TIPO 2.
H
Folha de Diagnóstico

1 ❏ Leia o item sobre precauções relativas à modo de segurança e entenda a reclamação do cliente. AT-19
I
❏ Inspeção do fluido da T/A AT-27

2 ❏ Vazamento (Reparo do local de vazamento.)


❏ Condição J
❏ Volume
❏ Teste de stall e teste da pressão da linha AT-27
❏ Teste de stall K
❏ Embreagem de uma via do conversor de ❏ Embreagem de uma via da 1ª
torque ❏ Embreagem de uma via da 3ª
❏ Freio dianteiro ❏ Motor
3 L
❏ Embreagem da ré alta e baixa ❏ Baixa pressão de linha
❏ Freio de baixa pressão ❏ Exceto embreagem de entrada e
❏ Freio à frente embreagem direta, embreagens e
❏ Freio da ré freios OK M
❏ Embreagem de avanço de uma via
❏ Inspeção da pressão da linha - Peça suspeita:
N

AT-23
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

❏ Execute todos os testes de rodagem e introduza as verificações nos itens necessários de inspeção. AT-31
Verificar Antes de Ligar o Motor AT-31
❏ AT-124, "Lâmpada Indicadora OD OFF Não Acende"
❏ Execute o auto-diagnóstico. Marcar itens detectados. AT-58, AT-65
❏ LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN DTC U1000 AT-68
❏ DTC P0615 CIRCUITO DE SINAL DE PARTIDA AT-70
❏ DTC P0700 TCM AT-72
❏ DTC P0705 INTERRUPTOR DA POSIÇÃO DE ESTACIONAMENTO/NEUTRA AT-73
❏ DTC P0717 SENSOR DE ROTAÇÃO DA TURBINA AT-75
❏ DTC P0720 SENSOR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO DA T/A (SENSOR DE
ROTAÇÃO) AT-77
❏ DTC P0725 SINAL DA ROTAÇÃO DO MOTOR AT-80
❏ DTC P0731 FUNÇÃO DA 1ª MARCHA DA T/A AT-81
❏ DTC P0732 FUNÇÃO DA 2ª MARCHA DA T/A AT-83
❏ DTC P0733 FUNÇÃO DA 3ª MARCHA DA T/A AT-85
❏ DTC P0734 FUNÇÃO DA 4ª MARCHA DA T/A AT-87
4-1 ❏ DTC P0735 FUNÇÃO DA 5ª MARCHA DA T/A AT-89
❏ DTC P0740 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DO CONVERSOR DE
TORQUE AT-91
❏ DTC P0744 FUNÇÃO T/A TCC S/V (LOCK-UP). AT-93
❏ DTC P0745 VÁLVULA SOLENÓIDE DE PRESSÃO DE LINHA AT-95
❏ DTC P1705 SENSOR DE POSIÇÃO DO ACELERADOR AT-96
❏ DTC P0710 CIRCUITO DO SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A AT-97
❏ DTC P1721 SENSOR MTR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO AT-100
❏ DTC P1730 INTERTRAVAMENTO DA T/A AT-101
❏ DTC P1731 A/T FREIO-MOTOR DA 1ª AT-102
4
❏ DTC P1752 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DE ENTRADA AT-104
❏ DTC P1757 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DIANTEIRO AT-106
❏ DTC P1762 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DIRETA AT-108
❏ DTC P1767 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DA RÉ ALTA E BAIXA AT-110
❏ DTC P1772 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO AT-112
❏ DTC P1774 FUNÇÃO VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO AT-
113
Verificar em Marcha Lenta AT-31
❏ AT-124, "Não é Possível Dar Partida ao Motor na Posição "P" ou "N""
❏ AT-125, "Na posição "P", o veículo se move quando empurrado"
4-2 ❏ AT-126, "Na posição "N", o veículo se move."
❏ AT-126, "Choque intenso (Posição "N" para posição "D")"
❏ AT-128, "Veículo Não se Move Para trás na Posição "R""
❏ AT-130, "Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D""
Teste de rodagem AT-31
Parte 1
❏ AT-132, "Veículo não dá partida a partir de D1."
❏ AT-134, "T/A não Muda D1 → D2"
❏ AT-135, "T/A não Muda D2 → D3"
4-3
❏ AT-137, "T/A não Muda D3 → D4"
❏ AT-139, "T/A não Muda D4 → D5"
❏ AT-141, "T/A Não Executa Lock-up"
❏ AT-142, "A T/A não Mantém a Condição de Lock-up"
❏ AT-143, "Lock-up não está liberado"
❏ AT-144, "A velocidade do motor não volta à marcha-lenta."

AT-24
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Parte 2 AT-31
A
❏ AT-132, "Veículo não dá partida a partir de D1."
❏ AT-134, "T/A não Muda D1 → D2"
❏ AT-135, "T/A não Muda D2 → D3"
❏ AT-137, "T/A não Muda D3 → D4" B
Parte 3 AT-31
❏ AT-145, "T/A não Muda 5ª marcha → 4ª marcha"
❏ AT-146, "T/A não Muda 4ª marcha → 3ª marcha" AT
❏ AT-147, "T/A não Muda 3ª marcha → 2ª marcha"
❏ AT-149, "T/A não Muda 2ª marcha → 1ª marcha"
❏ AT-150, "Veículo não Desacelera com Freio-Motor"
❏ Execute o auto-diagnóstico. Marcar itens detectados. AT-58, AT-65 D
❏ LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN DTC U1000 AT-68
❏ DTC P0615 CIRCUITO DE SINAL DE PARTIDA AT-70
❏ DTC P0700 TCM AT-72 E
❏ DTC P0705 INTERRUPTOR DA POSIÇÃO DE ESTACIONAMENTO/NEUTRA AT-73
❏ DTC P0717 SENSOR DE ROTAÇÃO DA TURBINA AT-75
❏ DTC P0720 SENSOR DE DE VELOCIDADE DA T/A (SENSOR DE ROTAÇÃO) AT-77
❏ DTC P0725 SINAL DA ROTAÇÃO DO MOTOR AT-80 F
4 4-3
❏ DTC P0731 FUNÇÃO DA 1ª MARCHA DA T/A AT-81
❏ DTC P0732 FUNÇÃO DA 2ª MARCHA DA T/A AT-83
❏ DTC P0733 FUNÇÃO DA 3ª MARCHA DA T/A AT-85
❏ DTC P0734 FUNÇÃO DA 4ª MARCHA DA T/A AT-87 G
❏ DTC P0735 FUNÇÃO DA 5ª MARCHA DA T/A AT-89
❏ DTC P0740 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DO CONVERSOR DE
TORQUE AT-91
H
❏ DTC P0744 FUNÇÃO T/A TCC S/V (LOCK-UP). AT-93
❏ DTC P0745 VÁLVULA SOLENÓIDE DE PRESSÃO DE LINHA AT-95
❏ DTC P1705 SENSOR DE POSIÇÃO DO ACELERADOR AT-96
❏ DTC P0710 CIRCUITO DO SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A AT-97 I
❏ DTC P1721 SENSOR MTR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO AT-100
❏ DTC P1730 INTERTRAVAMENTO DA T/A AT-101
❏ DTC P1731 FREIO-MOTOR DA 1ª DA T/A AT-102
❏ DTC P1752 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DE ENTRADA AT-104 J
❏ DTC P1757 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DIANTEIRO AT-106
❏ DTC P1762 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DIRETA AT-108
❏ DTC P1767 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DA RÉ ALTA E BAIXA AT-110
❏ DTC P1772 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO AT-112 K
❏ DTC P1774 FUNÇÃO VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO AT-
113
5 ❏ Inspecione cada sistema quanto a itens considerados como sendo NEGATIVOS e repare ou substitua as peças defeituosas. L
6 ❏ Execute todos os testes de rodagem e reintroduza as verificações nos itens necessários. AT-27
❏ Para outros itens NEGATIVOS remanescentes, execute o “Procedimento de diagnóstico” e repare ou AT-37
7 substitua as peças defeituosas. Vide a planilha de diagnósticos por sintomas. (Esta planilha também contém M
outros sintomas e procedimentos de inspeção.)
8 ❏ Apague os resultados dos auto-diagnósticos a partir do TCM e do ECM*. AT-16

*: Somente TIPO 2. N

AT-25
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Localização das Peças Elétricas da T/A INFOID:0000000002978349

JPDIA0571GB

AT-26
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Diagrama do Circuito INFOID:0000000002978350

AT

JSDWA0001GB
P

Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas INFOID:0000000002978351

VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A


Verificação de vazamento do fluido da T/A e do nível do fluido
Inspecione quanto a vazamento do fluido da T/A e verifique o nível do fluido. Consulte: AT-12, "Verificação do
Fluido da T/A".
AT-27
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Verifique a condição do fluido da T/A


Inspecione a condição do fluido da T/A.

Condição do fluido Causa provável Operação necessária


Substitua o ATF e verifique a unidade
Esmaltado (estado Embreagem, freio principal T/A e o veículo quanto a
de esmalte viscoso) chamuscados falhas (chicotes de cabos,
tubulações de arrefecimento, etc.)
Branco leitoso ou Substituir o ATF e verificar por onde
Água no fluido
turvo a água está penetrando.
Grande quantidade Desgaste não usual Substitua o ATF e verifique quanto
de pó metálico das peças ao funcionamento inadequado da
SAT638A
misturada ao fluido. deslizantes na T/A T/A.

TESTE DE STALL
Procedimento do Teste de Stall
1. Inspecione o volume de óleo do motor. Complete o óleo do motor se necessário.
2. Conduza durante aproximadamente 10 minutos para aquecer o
veículo de forma que a temperatura do fluido da T/A esteja entre
50 a 80°C (122 a 176°F). Inspecione o volume do ATF.
Complete, se necessário.

SAT647B

3. Acione o freio de estacionamento com firmeza de forma que os


pneus não girem.
4. Ligue o motor, pressione o pedal do freio e coloque a alavanca
seletora na posição “D”.

SAT513G

5. Manter o pedal de freio pressionado, pressione o pedal do


acelerador lentamente para baixo.
6. Anote rapidamente a rotação de Stall, em seguida remova
rapidamente o pé do pedal do acelerador.
CUIDADO:
Não manter o pedal do acelerador pressionado por mais de
5 segundos durante este teste.

Rotação de Stall:
YD25DDTi : 2,700 – 3,100 rpm
SAT514G

7. Mude a alavanca seletora para a posição “N”.


8. Resfrie o ATF.
CUIDADO:
Funcionar o motor em marcha-lenta por no mínimo 1 minuto.
9. Repita as etapas 5 até 8 com a alavanca seletora nas posições “3”, “2”, “1” e “R”.

AT-28
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Avaliação do Teste de Stall


A
Posição da alavanca
seletora
Localização esperada do problema
“D”, “3”, “2” B
“R”
e “1”
• Freio à frente
• Embreagem de avanço de uma via
H O AT
• Embreagem de uma via da 1ª
Rotação de • Embreagem de uma via da 3ª
Stall O H • Freio da ré
D
L L • Embreagem de uma via do conversor de torque
H H • Baixa pressão de linha
O: Rotação de Stall dentro do valor padronizado E
H: Rotação de Stall acima do valor padronizado
L: Rotação de Stall abaixo do valor padronizado
Valores padronizados para o teste de STALL F
Deslizamento na 2ª, 3ª ou 4ª
Não muda para cima “D” posição 1 → 2 Deslizamento da embreagem direta
marchas

Não muda para cima “D” posição 2 → 3


Deslizamento na 3ª, 4ª ou 5ª Deslizamento da embreagem da ré alta e G
marchas baixa
Não muda para cima “D” posição 3 → 4 Deslizamento na 4ª ou 5ª marchas Deslizamento da embreagem de entrada
Não muda para cima “D” posição 4 → 5 Deslizamento na 5ª marcha Deslizamento do freio dianteiro H

TESTE DA PRESSÃO DA LINHA


Porta do Teste de Pressão de Linha I

L
SCIA2187E

Procedimento do Teste de Pressão de Linha


1. Inspecione o volume de óleo do motor e complete se necessário. M
2. Conduza o veículo durante aproximadamente 10 minutos para aquecê-lo de forma que o ATF atinja a
faixa de 50 a 80°C (122 a 176°F), em seguida inspecione o volume de ATF e complete se necessário.
NOTA: N
A temperatura do fluido da T/A aumenta até a faixa de 50 a 80°C (122 a 176°F) durante os 10
minutos de condução.
3. Após o aquecimento, remova o bujão de detecção da pressão O
do óleo e instale o indicador de pressão do óleo (ST2505S001).
CUIDADO:
Ao usar o indicador da pressão do óleo, certifique-se de
P
usar o O-ring montado no bujão de detecção da pressão do
óleo.

SCIA0574E

AT-29
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

4. Acione o freio de estacionamento com firmeza de forma que os


pneus não girem.

SAT513G

5. Dê partida no motor, em seguida meça a pressão da linha tanto


na rotação de marcha-lenta como de stall.
CUIDADO:
• Manter o pedal do freio pressionado até o final durante a
medição.
• Quando medir a pressão da linha à rotação de stall.
Consulte: “TESTE DE STALL”.
6. Após concluir a medição, instale o bujão de detecção da
pressão da linha e aperte com o torque especificado. Consulte:
AT-170, "Componente".
CUIDADO: SAT493G
• Não reutilize o O-ring.
• Aplique ATF ao O-ring.
Pressão de Linha

Pressão de linha kPa (bar, kgf/cm2, psi)


Rotação do motor
Posição “R” Posição “D”
Rotação de marcha-lenta 425 – 465 (4,3 – 4,6, 4,4 – 4,7, 62 – 67) 379 – 428 (3,8 – 4,2, 3,9 – 4,3, 55 – 62)
Rotação de Stall 1,605 – 1,950 (16,0 – 19,5, 16,4 – 19,8, 233 – 282) 1,310 – 1,500 (13,1 – 15,0, 13,4 – 15,3, 190 – 217)

Avaliação do Teste de Pressão de Linha

Avaliação Causa provável


As causas possíveis incluem falhas no sistema de abastecimento de pressão e baixa saída
da bomba de óleo.
Por exemplo
Baixa para todas as
• Desgaste da bomba de óleo
posições
• Válvula reguladora de pressão ou bujão engripado ou fadiga da mola
(“P”, “R”, “N” e “D”)
• Filtro de óleo ⇒ bomba de óleo ⇒ vazamento de óleo na passagem da válvula reguladora
de pressão
• Rotação de marcha-lenta do motor muito baixa
Marcha Baixa somente em uma As causas possíveis incluem um vazamento de pressão de óleo em uma passagem ou
lenta posição específica dispositivo relacionado à posição após a pressão ter sido distribuída pela válvula manual.
As causas possíveis incluem uma falha de sensor ou falha na função de ajuste da pressão
de linha.
Por exemplo
• Falha do sinal da posição do pedal do acelerador
Alta
• Falha do sensor de temperatura do fluido da A/T
• Falha do solenóide de pressão de linha (engripamento na condição OFF, entupimento do
filtro, linha cortada)
• Válvula reguladora de pressão ou bujão emperrados

AT-30
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Avaliação Causa provável


A
As causas possíveis incluem uma falha de sensor ou falha na função de ajuste da pressão
do óleo.
A pressão do óleo não Por exemplo
aumenta acima do que • Falha do sinal da posição do pedal do acelerador B
a pressão do óleo na • Falha do TCM
marcha-lenta. • Falha do solenóide da pressão de linha (curto, engripamento na condição ON)
• Válvula reguladora de pressão ou bujão emperrados
• Válvula-piloto engripada ou filtro-piloto entupido AT
Rotação de
As causas possíveis incluem falhas no sistema de abastecimento de pressão e falha na
Stall
função de ajuste da pressão.
A pressão aumenta, Por exemplo D
porém não chega à • Falha do sinal da posição do pedal do acelerador
posição padronizada. • Falha do solenóide da pressão de linha (engripamento, filtro entupido)
• Válvula reguladora de pressão ou bujão emperrados
• Válvula-piloto engripada ou filtro-piloto entupido E
Baixa somente em uma As causas possíveis incluem um vazamento de pressão de óleo em uma passagem ou
posição específica dispositivo relacionado à posição após a pressão ter sido distribuída pela válvula manual.
F
Teste de Rodagem INFOID:0000000002980503

DESCRIÇÃO G
• O teste de rodagem inspeciona o desempenho geral da T/A e analisa possíveis causas de falhas.
• O teste de rodagem é realizado nos seguintes três estágios.
1. Verifique antes de ligar o motor
H
2. Verifique em Marcha-lenta
3. Teste de rodagem.
• Inspecione todos os itens desde a Parte 1 até Parte 3.
I
• Antes de iniciar o teste de rodagem, verifique o procedimento de teste e os itens de inspeção.
• Teste todos os itens até que o sintoma seja descoberto. Incluir itens NEGATIVOS na “Folha de diagnósticos”
(Consulte AT-20). Efetue um diagnóstico dos itens NEGATIVOS após concluir todos os testes de rodagem.
J
VERIFIQUE ANTES DE DAR PARTIDA NO MOTOR
1.VERIFIQUE A LÂMPADA DO INDICADOR OD OFF
K
1. Coloque o veículo em uma superfície plana.
2. Mude a alavanca seletora para a posição “P”.
3. Desligue interruptor de ignição e aguarde pelo menos 10 segundos.
4. Ligue o interruptor da ignição (ON). (Não dê partida ao motor.) L
A lâmpada indicadora OD OFF acende durante aproximadamente 2 segundos?
SIM-1 >> Com o CONSULT-III
1. Posicione o interruptor da ignição em OFF. M
2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III e
registre todos os itens NEGATIVOS na “Folha de Diagnósticos”.
3. VÁ PARA O ITEM “VERIFIQUE EM MARCHA-LENTA”. N
SIM-2 >> Sem o CONSULT-III
1. Posicione o interruptor da ignição em OFF.
2. Efetue o auto-diagnóstico e registre todos os itens NEGATIVOS na “Folha de Diagnósticos”.
Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III". O
3. VÁ PARA O ITEM “VERIFIQUE EM MARCHA-LENTA”.
NÃO >> Pare o teste de rodagem e vá para o item AT-124, "Lâmpada Indicadora OD OFF Não Acende".
VERIFIQUE EM MARCHA-LENTA P

1.VERIFIQUE A PARTIDA DO MOTOR


1. Coloque o veículo em uma superfície plana.
2. Mude a alavanca seletora para a posição “P” ou “N”.
3. Posicione o interruptor da ignição em OFF.
4. Dê a partida ao motor.
O motor dá a partida?
AT-31
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

SIM >> VÁ PARA O ITEM 2.


NÃO >> Pare o teste de rodagem e vá para o item AT-124, "Não é Possível Dar Partida ao Motor na
Posição "P" ou "N"".
2.VERIFIQUE A PARTIDA DO MOTOR
1. Ligue o interruptor da ignição (ON). (Não dê partida ao motor.)
2. Mude a alavanca seletora na posição “D”, “3”, “2”, “1” ou “R”.
3. Dê a partida ao motor.
O motor funciona em qualquer posição?
SIM >> Pare o teste de rodagem e vá para o item AT-124, "Não é Possível Dar Partida ao Motor na
Posição "P" ou "N"".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFIQUE AS FUNÇÕES DA POSIÇÃO “P”
1. Mude a alavanca seletora para a posição “P”.
2. Posicione o interruptor da ignição em OFF.
3. Libere o freio de estacionamento.
4. Empurre o veículo para frente ou para trás.
5. Acione o freio de estacionamento.
Quando você empurra o veículo com o freio de estacionamento liberado, ele se move?
SIM >> Coloque uma marca de verificação em AT-125, "Na posição "P", o veículo se move quando
empurrado" na “Folha de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 4.
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 4.
4.VERIFIQUE AS FUNÇÕES DA POSIÇÃO “N”
1. Dê a partida ao motor.
2. Mude a alavanca seletora para a posição “N”.
3. Libere o freio de estacionamento.
O veículo se move para frente ou para trás?
SIM >> Coloque uma marca de verificação em AT-126, "Na posição "N", o veículo se move." na “Folha de
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 5.
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 5.
5.VERIFIQUE O CHOQUE DA MUDANÇA
1. Acione o freio.
2. Mude a alavanca seletora para a posição “D”.
Quando a T/A é mudada de “N” para “D”, há um choque excessivo?
SIM >> Coloque uma marca de verificação em AT-126, "Choque intenso (Posição "N" para posição "D")"
na “Folha de Diagnóstico” a folha de diagnóstico, VÁ PARA O ITEM 6.
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 6.
6.VERIFIQUE AS FUNÇÕES DA POSIÇÃO “R”
1. Acione o freio.
2. Mude a alavanca seletora para a posição “R”.
3. Libere o freio durante 4 a 5 segundos.
O veículo se move para trás?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 7.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-128, "Veículo Não se Move Para trás na Posição "R""
na “Folha de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 7.
7.VERIFIQUE AS FUNÇÕES DA POSIÇÃO “D”
Inspecione se o veículo se move para frente quando a T/A é colocada na posição “D”.
O veículo se move para frente na posição “D”?
SIM >> Vá para o item “TESTE DE RODAGEM - PARTE 1”.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-130, "Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D""
na “Folha de Diagnóstico”, em seguida prossiga com o teste de rodagem. Vá para o item “TESTE
DE RODAGEM - PARTE 1”.
TESTE DE RODAGEM - PARTE 1
AT-32
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

1.VERIFIQUE A PARTIDA A PARTIR DE D1 A


1. Conduza o veículo por aproximadamente 10 minutos para aquecer o óleo e o ATF do motor.
Temperatura adequada do ATF: 50 a 80°C (122 a 176°F)
2. Coloque o veículo em uma superfície plana.
B
3. Mude a alavanca seletora para a posição “P”.
4. Dê a partida ao motor.
5. Mude a alavanca seletora para a posição “D”.
6. Pressione o pedal do acelerador aproximadamente meio-curso para acelerar o veículo. AT
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR” com o modo “DATA MONITOR”.
Dá partida a partir de D1? D
SIM >> VÁ PARA O ITEM 2.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-132, "Veículo não dá partida a partir de D1." na “Folha
de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 2. E
2. VERIFIQUE MUDANÇA DE D1 → D2
Pressione o pedal do acelerador aproximadamente meio-curso e inspecione se o veículo muda a marcha (D1
→ D2) na velocidade adequada. Consulte: AT-36, "Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha". F
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR”, “ACCELE POSI e “VEHICLE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”.
A T/A muda de D1 → D2 à velocidade correta? G
SIM >> VÁ PARA O ITEM 3.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-134, "T/A não Muda D1 → D2" na “Folha de
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 3. H

3.VERIFIQUE MUDANÇA DE D2 → D3
Pressione o pedal do acelerador aproximadamente meio-curso e inspecione se o veículo muda a marcha (D2 I
→ D3) na velocidade adequada. Consulte: AT-36, "Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha".
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR”, “ACCELE POSI e “VEHICLE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”. J
A T/A muda de D2 → D3 à velocidade correta?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 4.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-135, "T/A não Muda D2 → D3" na “Folha de K
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 4.
4.VERIFIQUE MUDANÇA DE D3 → D4
Pressione o pedal do acelerador aproximadamente meio-curso e inspecione se o veículo muda a marcha (D3 L
→ D4) na velocidade adequada. Consulte: AT-36, "Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha".
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR”, “ACCELE POSI e “VEHICLE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”. M
A T/A muda de D3 → D4 à velocidade correta?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 5.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-137, "T/A não Muda D3 → D4" na “Folha de N
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 5.
5.VERIFIQUE MUDANÇA DE D4 → D5 O
Pressione o pedal do acelerador aproximadamente meio-curso e inspecione se o veículo muda a marcha (D4
→ D5) na velocidade adequada. Consulte: AT-36, "Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha".
Com o CONSULT-III P
Leia o valor de “GEAR”, “ACCELE POSI e “VEHICLE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”.
A T/A muda de D4 → D5 à velocidade correta?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 6.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-139, "T/A não Muda D4 → D5" na “Folha de
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 6.
6.VERIFIQUE LOCK-UP
AT-33
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Ao liberar o pedal do acelerador (sinal de posição de aceleração fechada: OFF) de D5, verifique o Lock-up de
D5 para L/U. Consulte AT-37, "Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/Liberação".
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “TCC SOLENOID” com o modo “DATA MONITOR”. Consulte: AT-58, "Função CONSULT-III
(TRANSMISSION).".
Trava?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 7.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-141, "T/A Não Executa Lock-up" na “Folha de
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 7.
7.VERIFIQUE LOCK-UP MANTIDO
Verifique se o lock-up é mantido
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “TCC SOLENOID” com o modo “DATA MONITOR”. Consulte: AT-58, "Função CONSULT-III
(TRANSMISSION).".
Mantém condição de LOCK-UP?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 8.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-142, "A T/A não Mantém a Condição de Lock-up" na
“Folha de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 8.
8.VERIFIQUE A LIBERAÇÃO DO LOCK-UP
Verifique o cancelamento do lock-up pressionando o pedal do freio ligeiramente para desacelerar.
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “TCC SOLENOID” com o modo “DATA MONITOR”. Consulte: AT-58, "Função CONSULT-III
(TRANSMISSION).".
O lock-up é cancelado?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 9.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-143, "Lock-up não está liberado" na “Folha de
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 9.
9.VERIFIQUE MUDANÇA DE D5 → D4
Desacelere pressionando ligeiramente o pedal de freio.
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR” e “ENGINE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”.
Quando a T/A reduz de D5 → D4, a velocidade do motor cai suavemente até a marcha-lenta?
SIM >> 1. Pare o veículo.
2. Vá para o item “TESTE DE RODAGEM - PARTE 2”.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-144, "A velocidade do motor não volta à marcha-lenta."
na “Folha de Diagnóstico”, em seguida prossiga com o teste de rodagem. Vá para o item “TESTE
DE RODAGEM - PARTE 2”.
TESTE DE RODAGEM - PARTE 2
1.VERIFIQUE A PARTIDA A PARTIR DE D1
1. Mude a alavanca seletora para a posição “D”.
2. Acelere a meia aceleração.
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR” com o modo “DATA MONITOR”.
Dá partida a partir de D1?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 2.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-132, "Veículo não dá partida a partir de D1." na “Folha
de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE MUDANÇA DE D1 → D2
Pressione o pedal do acelerador em todo seu percurso e inspecione se a T/A muda a marcha (D1 → D2) na
velocidade adequada. Consulte: AT-36, "Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha".
Com o CONSULT-III

AT-34
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Leia o valor de “GEAR”, “ACCELE POSI e “VEHICLE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”.
A T/A muda de D1 → D2 à velocidade correta? A
SIM >> VÁ PARA O ITEM 3.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-134, "T/A não Muda D1 → D2" na “Folha de
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 3. B
3.VERIFIQUE MUDANÇA DE D2 → D3
Pressione o pedal do acelerador em todo seu percurso e inspecione se a T/A muda a marcha (D2 → D3) na
AT
velocidade adequada. Consulte: AT-36, "Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha".
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR”, “ACCELE POSI e “VEHICLE SPEED” com o modo “DATA MONITOR”.
D
A T/A muda de D2 → D3 à velocidade correta?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 4.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-135, "T/A não Muda D2 → D3" na “Folha de
E
Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 4.
4.VERIFIQUE MUDANÇA DE D3 → D4 E O FREIO-MOTOR
Quando a T/A muda a marcha de D3 → D4, volte com o pedal do acelerador. F
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR” com o modo “DATA MONITOR”.
A T/A muda de D3 → D4 e aplica o freio-motor? G
SIM >> 1. Pare o veículo.
2. Vá para o item “TESTE DE RODAGEM - PARTE 3”.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-137, "T/A não Muda D3 → D4" na “Folha de H
Diagnóstico”, em seguida prossiga com o teste de rodagem. Vá para o item “TESTE DE
RODAGEM - PARTE 3”.
TESTE DE RODAGEM - PARTE 3 I
1.VERIFIQUE A REDUÇÃO DE MARCHAS
1. Verificar interruptor de controle do overdrive. (Lâmpada indicadora OD OFF está OFF). J
2. Confirme se a alavanca seletora de marchas está na posição “D”.
3. Acelere o veículo usando meia aceleração para D5.
4. Libere o pedal do acelerador.
5. Verificar interruptor de controle do overdrive. (a lâmpada indicadora OD OFF está acesa) enquanto K
dirigindo em D5.
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “MARCHA” com o modo “DATA MONITOR”. L
A T/A muda de D5 para D4 (OD OFF)?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 2.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em AT-145, "T/A não Muda 5ª marcha → 4ª marcha" na “Folha M
de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE A REDUÇÃO DE MARCHAS N
Durante a condução em D4 , é realizada a redução de “D” → “3” → “2” → “1”?
Com o CONSULT-III
Leia o valor de “GEAR” com o modo “DATA MONITOR”. O
A redução é realizada corretamente?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 3.
NÃO >> Coloque uma marca de verificação em “T/A não muda” na posição correspondente (4ª → 3ª, P
3ª → 2ª, 2ª → 1ª) na “Folha de Diagnóstico”, VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFIQUE O FREIO-MOTOR
Verifique o freio do motor.
O freio-motor reduz efetivamente a velocidade na posição 11?
SIM-1 >> Com o CONSULT-III
1. Pare o veículo.

AT-35
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.


SIM-2 >> Sem o CONSULT-III
1. Pare o veículo.
2. Efetue o auto-diagnóstico e registre todos os itens NEGATIVOS na “Folha de Diagnósticos”.
Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Nº -1 >> Com o CONSULT-III
1. Coloque uma marca de verificação em AT-150, "Veículo não Desacelera com Freio-Motor" na
“Folha de Diagnóstico”.
2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
Nº -2 >> Sem o CONSULT-III
1. Coloque uma marca de verificação em AT-150, "Veículo não Desacelera com Freio-Motor" na
“Folha de Diagnóstico”.
2. Efetue o auto-diagnóstico e registre todos os itens NEGATIVOS na “Folha de Diagnósticos”.
Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha INFOID:0000000003275936

Posição Velocidade do veículo km/h (MPH)


Modelos de Relação
da
motores final D1 → D2 D2 → D3 D3 → D4 D4 → D5 D5 → D4 D4 → D3 D3 → D2 D2 → D1
aceleração
Aceleração 38 – 42 61 – 69 97 – 107 143 – 153 139 – 149 87 – 97 49 – 57 21 – 25
total (24 – 26) (38 – 43) (60 – 66) (89 – 95) (86 – 93) (54 – 60) (30 – 35) (13 – 16)
3.538
Meia 32 – 36 52 – 58 82 – 90 119 – 127 83 – 91 56 – 64 36 – 42 8 – 12
aceleração (20 – 22) (32 – 36) (51 – 56) (74 – 79) (52 – 57) (35 – 40) (22 – 26) (5 – 7)
YD25DDTi
Aceleração 31 – 35 48 – 56 76 – 86 115 – 125 111 – 121 66 – 76 33 – 41 10 – 14
total (19 – 22) (30 – 35) (47 – 53) (71 – 78) (69 – 75) (41 – 47) (21 – 25) (6 – 9)
4.363
Meia 26 – 30 42 – 48 65 – 73 96 – 104 66 – 74 45 – 53 29 – 35 6 – 10
aceleração (16 – 19) (26 – 30) (40 – 45) (60 – 65) (41 – 46) (28 – 33) (18 – 22) (4 – 6)
• Com meia aceleração, a abertura do acelerador é 4/8 da abertura total.

AT-36
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/Liberação INFOID:0000000003275937

Modelos de Relação Posição do Velocidade do veículo km/h (MPH)


motores final acelerador Lock-up ON Lock-up OFF B
Aceleração
69 – 77 (43 – 48) 66 – 74 (41 – 46)
3.538 fechada
AT
Meia aceleração 137 – 145 (85 – 90) 122 – 130 (76 – 81)
YD25DDTi
Aceleração
56 – 64 (35 – 40) 53 – 61 (33 – 38)
4.363 fechada
D
Meia aceleração 110 – 118 (68 – 73) 98 – 106 (61 – 66)
• Na aceleração fechada, a abertura do acelerador é menos do que a condição 1/8. (Sinal de posição fechada da aceleração: OFF)
• Com meia aceleração, a abertura do acelerador é 4/8 da abertura total. E
Tabela de Sintomas INFOID:0000000002978359

• Os números de itens de diagnóstico mostram a seqüência da inspeção. Inspecione na ordem a F


partir do item 1.
• Revise e inspecione o interior da T/A somente quanto se a condição do fluido da T/A é NEGATIVA.
Consulte AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
G

AT-37
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Velocidade de marcha-lenta do motor EC-192
2. Sinal de rotação do motor AT-80
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
4. Ajuste do cabo de controle AT-154
Choque intenso. 5. Sensor de temperatura do fluido da T/A AT-97
(Posição “N”→“D”) No veículo
6. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
Consulte: AT-126,
1
"Choque intenso 7. Linha de comunicação via CAN AT-68
(Posição "N" para
8. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
posição "D")".
9. Teste de pressão da linha AT-27
10. Válvula de controle com TCM AT-159
11. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
Fora do
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15, *1
veículo
"Vista da seção transversal".)
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
3. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
Choque 5. Sinal de rotação do motor AT-80
O choque é muito No veículo
na
2 intenso ao mudar de 6. Sensor de rotação da turbina AT-75
mudança
D1→D2. 7. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
8. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
9. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
10. Embreagem direta AT-186
veículo
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
3. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Sinal de rotação do motor AT-80
O choque é muito No veículo
3 intenso ao mudar de 6. Sensor de rotação da turbina AT-75
D2→D3. 7. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
8. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
9. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
10. Embreagem da ré alta e baixa *1
veículo

AT-38
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
B
3. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Sinal de rotação do motor AT-80 AT
O choque é muito No veículo
4 intenso ao mudar de 6. Sensor de rotação da turbina AT-75
D3→D4. 7. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100 D
8. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
9. Válvula de controle com TCM AT-159
E
Fora do
10. Embreagem de entrada AT-183
veículo
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
F
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
3. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
4. Linha de comunicação via CAN AT-68 G
5. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo
O choque é muito
6. Sensor de rotação da turbina AT-75
5 Choque intenso ao mudar de H
na D4→D5. 7. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
mudança velocidade do veículo 100
8. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
I
9. Válvula de controle com TCM AT-159

Fora do 10. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170


veículo 11. Embreagem de entrada AT-183 J
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
K
3. Linha de comunicação via CAN AT-68
4. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo 5. Sensor de rotação da turbina AT-75 L
O choque é muito
intenso para reduzir 6. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
6 quando o pedal do velocidade do veículo 100
acelerador é 7. Nível e condição do fluido da T/A AT-27 M
pressionado.
8. Válvula de controle com TCM AT-159
9. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170
N
Fora do 10. Embreagem de entrada AT-183
veículo 11. Embreagem da ré alta e baixa *1
12. Embreagem direta AT-186 O

AT-39
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
3. Sinal de rotação do motor AT-80
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
No veículo 5. Sensor de rotação da turbina AT-75
O choque é muito
intenso para subir 6. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
7 marchas quando o velocidade do veículo 100
pedal do acelerador é 7. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
pressionado.
8. Válvula de controle com TCM AT-159
9. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170

Fora do 10. Embreagem de entrada AT-183


veículo 11. Embreagem da ré alta e baixa *1
12. Embreagem direta AT-186
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
3. Sinal de rotação do motor AT-80
Choque
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
na
mudança 5. Sensor de rotação da turbina AT-75
No veículo
O choque é muito 6. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
8
intenso para o lock-up. velocidade do veículo 100
7. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91
8. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
9. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
10. Conversor de torque *1
veículo
1. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
No veículo 3. Linha de comunicação via CAN AT-68
4. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
O choque é muito
9 intenso durante o freio- 5. Válvula de controle com TCM AT-159
motor.
6. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170

Fora do 7. Embreagem de entrada AT-183


veículo 8. Embreagem da ré alta e baixa *1
9. Embreagem direta AT-186

AT-40
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100 B
A marcha não muda a No veículo 3. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
partir de D1→D2.
10 4. Teste de pressão da linha AT-27
Consulte: AT-134, "T/A AT
não Muda D1 → D2". 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do D
7. Embreagem direta AT-186
veículo
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT- E
velocidade do veículo 100
A marcha não muda a No veículo 3. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110
11 partir de D2→D3. F
4. Teste de pressão da linha AT-27
Consulte: AT-135, "T/A
não Muda D2 → D3". 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
6. Válvula de controle com TCM AT-159
G
Fora do
7. Embreagem da ré alta e baixa *1
veículo
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27 H
Sem
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
subida
velocidade do veículo 100
de
marcha 3. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104 I
A marcha não muda a No veículo
partir de D3→D4. 4. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
12
Consulte: AT-137, "T/A 5. Teste de pressão da linha AT-27
não Muda D3 → D4". J
6. Linha de comunicação via CAN AT-68
7. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do K
8. Embreagem de entrada AT-183
veículo
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Interruptor de controle Overdrive AT-120 L
3. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
4. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106 M
A marcha não muda a No veículo
5. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
partir de D4→D5.
13
Consulte: AT-139, "T/A 6. Sensor de rotação da turbina AT-75
não Muda D4 → D5". N
7. Teste de pressão da linha AT-27
8. Linha de comunicação via CAN AT-68
9. Válvula de controle com TCM AT-159 O
Fora do 10. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170
veículo 11. Embreagem de entrada AT-183
P

AT-41
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
Na posição “D”, não 3. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
reduz para a 4ª No veículo
4. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
marcha.
14
Consulte: AT-145, "T/A 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
não Muda 5ª marcha
6. Teste de pressão da linha AT-27
→ 4ª marcha".
7. Válvula de controle com TCM AT-159

Fora do 8. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170


veículo 9. Embreagem de entrada AT-183
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
Na posição “D” ou “3”, 3. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104
não reduz para a 3ª No veículo
marcha. 4. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
15
Consulte: AT-146, "T/A 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
não Muda 4ª marcha
→ 3ª marcha". 6. Teste de pressão da linha AT-27
7. Válvula de controle com TCM AT-159
Sem
Fora do
redução 8. Embreagem de entrada AT-183
veículo
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
Na posição “D” ou “2”,
não reduz para a 2ª No veículo 3. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110
marcha.
16 4. Linha de comunicação via CAN AT-68
Consulte: AT-147, "T/A
não Muda 3ª marcha 5. Teste de pressão da linha AT-27
→ 2ª marcha".
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
7. Embreagem da ré alta e baixa *1
veículo
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
Na posição “D” ou “1”,
não reduz para a 1ª No veículo 3. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
marcha.
17 4. Linha de comunicação via CAN AT-68
Consulte: AT-149, "T/A
não Muda 2ª marcha 5. Teste de pressão da linha AT-27
→ 1ª marcha".
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
7. Embreagem direta AT-186
veículo

AT-42
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100 B

No veículo 3. Válvula de controle da embreagem direta AT-108


4. Teste de pressão da linha AT-27
AT
5. Linha de comunicação via CAN AT-68
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Quando na posição 7. Embreagem de uma via da 3ª *1 D
18 “D”, permanece na 1ª
marcha. 8. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
9. Sistema de marchas AT-170
E
10. Freio da ré
Fora do
veículo 11. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1 F
Desliza/
Não 12. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
engatará do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".) G
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100 H

No veículo 3. Válvula solenóide do freio de baixa pressão AT-112


4. Teste de pressão da linha AT-27
I
Quando na posição 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
19 “D”, permanece na 2ª 6. Válvula de controle com TCM AT-159
marcha.
7. Embreagem de uma via da 3ª *1 J
8. Sistema de marchas AT-170
Fora do 9. Embreagem direta AT-186
veículo K
10. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. ConsulteAT-15, "Vista *1
da seção transversal".)
L

AT-43
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
No veículo
3. Teste de pressão da linha AT-27
4. Linha de comunicação via CAN AT-68

Quando na posição 5. Válvula de controle com TCM AT-159


“D”, permanece na 3ª 6. Embreagem de uma via da 3ª *1
20
marcha.
7. Sistema de marchas AT-170
8. Embreagem da ré alta e baixa
Fora do
9. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
veículo
inspecionar peças por trAT-15, "Vista da seção transversal".)
*1
10. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
3. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104
4. Válvula de controle da embreagem direta AT-108

No veículo 5. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110


Desliza/
Não 6. Válvula solenóide do freio de baixa pressão AT-112
Quando na posição
engatará 7. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
21 “D”, permanece na 4ª
marcha. 8. Teste de pressão da linha AT-27
9. Linha de comunicação via CAN AT-68
10. Válvula de controle com TCM AT-159
11. Embreagem de entrada AT-183

Fora do 12. Sistema de marchas AT-170


veículo 13. Embreagem da ré alta e baixa *1
14. Embreagem direta AT-186
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100

No veículo 3. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106


4. Teste de pressão da linha AT-27
Quando na posição
22 “D”, permanece na 5ª 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
marcha. 6. Válvula de controle com TCM AT-159
7. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170

Fora do 8. Embreagem de entrada AT-183


veículo 9. Sistema de marchas AT-170
10. Embreagem da ré alta e baixa *1

AT-44
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
B
No veículo 3. Teste de pressão da linha AT-27
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Válvula de controle com TCM AT-159 AT
6. Conversor de torque AT-177
Veículo não dá partida 7. Conjunto da bomba de óleo AT-182
a partir de D1. D
23 Consulte: AT-132, 8. Embreagem de uma via da 3ª *1
"Veículo não dá partida 9. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
a partir de D1.".
10. Sistema de marchas AT-170 E
Fora do
veículo 11. Freio da ré
12. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na F
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
13. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".) G
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
H
3. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo 4. Sensor de rotação da turbina AT-75
Sem Lock-up.
24 Consulte: AT-141, "T/A 5. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91 I
Desliza/ Não Executa Lock-up".
6. Linha de comunicação via CAN AT-68
Não
engatará 7. Válvula de controle com TCM AT-159
8. Conversor de torque *1
J
Fora do
veículo 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
K
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sinal de rotação do motor AT-80
Não mantém a No veículo 4. Sensor de rotação da turbina AT-75 L
condição de lock-up.
25 Consulte: AT-142, "A T/ 5. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91
A não Mantém a
Condição de Lock-up". 6. Linha de comunicação via CAN AT-68
M
7. Válvula de controle com TCM AT-159

Fora do 8. Conversor de torque *1


veículo 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182 N
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
O
3. Sinal de rotação do motor AT-80

Lock-up não é liberado No veículo 4. Sensor de rotação da turbina AT-75


Consulte: AT-143,
26 5. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91 P
"Lock-up não está
liberado". 6. Linha de comunicação via CAN AT-68
7. Válvula de controle com TCM AT-159

Fora do 8. Conversor de torque *1


veículo 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182

AT-45
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100

No veículo 3. Válvula de controle da embreagem direta AT-108


4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Teste de pressão da linha AT-27
Não há choque, ou a 6. Válvula de controle com TCM AT-159
embreagem desliza
27 7. Conversor de torque *1
quando o veículo muda
a marcha D1→D2. 8. Conjunto da bomba de óleo AT-182
9. Embreagem de uma via da 3ª *1
Fora do 10. Sistema de marchas AT-170
veículo
11. Embreagem direta AT-186
12. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15, *1
"Vista da seção transversal".)
Desliza/ 1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
Não
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
engatará
velocidade do veículo 100

No veículo 3. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110


4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Teste de pressão da linha AT-27
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Não há choque, ou a 7. Conversor de torque *1
embreagem desliza
28 8. Conjunto da bomba de óleo AT-182
quando o veículo muda
a marcha D2→D3. 9. Embreagem de uma via da 3ª *1
10. Sistema de marchas AT-170
Fora do 11. Embreagem da ré alta e baixa
veículo
12. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
13. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)

AT-46
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100 B
3. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104
No veículo
4. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
AT
5. Linha de comunicação via CAN AT-68
Não há choque, ou a
6. Teste de pressão da linha AT-27
embreagem desliza
29
quando o veículo muda 7. Válvula de controle com TCM AT-159 D
a marcha D3→D4.
8. Conversor de torque *1
9. Conjunto da bomba de óleo AT-182
E
Fora do 10. Embreagem de entrada AT-183
veículo 11. Sistema de marchas AT-170
12. Embreagem da ré alta e baixa *1 F
13. Embreagem direta AT-186
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
G
velocidade do veículo 100
3. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
No veículo H
4. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
5. Linha de comunicação via CAN AT-68
Não há choque, ou a
Desliza/ 6. Teste de pressão da linha AT-27 I
embreagem desliza
30 Não
quando o veículo muda 7. Válvula de controle com TCM AT-159
engatará
a marcha D4→D5.
8. Conversor de torque *1
J
9. Conjunto da bomba de óleo AT-182

Fora do 10. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170


veículo 11. Embreagem de entrada AT-183 K
12. Sistema de marchas AT-170
13. Embreagem da ré alta e baixa *1
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27 L
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
3. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
M
No veículo
4. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
Ao pressionar o 5. Linha de comunicação via CAN AT-68 N
acelerador e mudar a
6. Teste de pressão da linha AT-27
marcha de D5→D4 o
31
motor entra em 7. Válvula de controle com TCM AT-159
marcha-lenta ou a T/A O
8. Conversor de torque *1
desliza.
9. Conjunto da bomba de óleo AT-182

Fora do 10. Embreagem de entrada AT-183


P
veículo 11. Sistema de marchas AT-170
12. Embreagem da ré alta e baixa *1
13. Embreagem direta AT-186

AT-47
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
3. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104
No veículo
4. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
5. Linha de comunicação via CAN AT-68
6. Teste de pressão da linha AT-27
Ao pressionar o 7. Válvula de controle com TCM AT-159
acelerador e mudar a
marcha de D4→D3 o 8. Conversor de torque *1
32
motor entra em 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182
marcha-lenta ou a T/A
desliza. 10. Embreagem de uma via da 3ª *1
11. Sistema de marchas AT-170
Fora do 12. Embreagem da ré alta e baixa
veículo
13. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
Desliza/ 14. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
Não do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
engatará "Vista da seção transversal".)
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
3. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110
No veículo
4. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
5. Linha de comunicação via CAN AT-68
Ao pressionar o
6. Teste de pressão da linha AT-27
acelerador e mudar a
marcha de D3→D2 o 7. Válvula de controle com TCM AT-159
33
motor entra em
8. Conversor de torque *1
marcha-lenta ou a T/A
desliza. 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182
10. Embreagem de uma via da 3ª *1
Fora do 11. Sistema de marchas AT-170
veículo
12. Embreagem direta AT-186
13. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15, *1
"Vista da seção transversal".)

AT-48
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100 B

No veículo 3. Válvula de controle da embreagem direta AT-108


4. Linha de comunicação via CAN AT-68
AT
5. Teste de pressão da linha AT-27
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Ao pressionar o 7. Conversor de torque *1 D
acelerador e mudar a
marcha de D2→D1 o 8. Conjunto da bomba de óleo AT-182
34
motor entra em 9. Embreagem de uma via da 3ª *1
marcha-lenta ou a T/A E
desliza. 10. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
11. Sistema de marchas AT-170
Fora do
veículo 12. Freio da ré F
13. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
G
14. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
Desliza/ do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
Não "Vista da seção transversal".)
engatará H
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96 I
No veículo 4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Interruptor PNP AT-73
J
6. Ajuste do cabo de controle AT-154

Com o seletor na 7. Válvula de controle com TCM AT-159


posição “D”, a 8. Conversor de torque *1
35 aceleração é
K
extremamente 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182
deficiente. 10. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
11. Sistema de marchas AT-170 L
Fora do
12. Freio da ré
veículo
13. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
M
inspecionar peças por trAT-15, "Vista da seção transversal".)
*1
14. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".) N

AT-49
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
4. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110
Com o seletor na No veículo
5. Linha de comunicação via CAN AT-68
posição “R”, a
36 aceleração é 6. Interruptor PNP AT-73
extremamente
7. Ajuste do cabo de controle AT-154
deficiente.
8. Válvula de controle com TCM AT-159
9. Sistema de marchas AT-170
Fora do
10. Eixo de saída AT-177
veículo
11. Freio da ré *1
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
No veículo 3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Válvula de controle com TCM AT-159
6. Conversor de torque *1
7. Conjunto da bomba de óleo AT-182
Ao partir com
aceleração em 1ª, o 8. Embreagem de uma via da 3ª *1
37
Desliza/ motor dispara ou
9. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
Não ocorre deslizamento.
engatará 10. Sistema de marchas AT-170
Fora do
veículo 11. Freio da ré
12. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
13. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
No veículo
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Ao acelerar em 2ª, o
38 motor dispara ou 7. Conversor de torque *1
ocorre deslizamento. 8. Conjunto da bomba de óleo AT-182
9. Embreagem de uma via da 3ª *1
Fora do 10. Sistema de marchas AT-170
veículo
11. Embreagem direta AT-186
12. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15, *1
"Vista da seção transversal".)

AT-50
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
B
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
No veículo
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110 AT
6. Válvula de controle com TCM AT-159
7. Conversor de torque *1
Ao acelerar em 3ª, o D
8. Conjunto da bomba de óleo AT-182
39 motor dispara ou
ocorre deslizamento. 9. Embreagem de uma via da 3ª *1
10. Sistema de marchas AT-170 E
Fora do 11. Embreagem da ré alta e baixa
veículo
12. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na F
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
13. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
G
"Vista da seção transversal".)
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27 H
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
No veículo
Desliza/ 4. Linha de comunicação via CAN AT-68
Não I
5. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104
engatará
Ao acelerar em 4ª, o 6. Válvula de controle com TCM AT-159
40 motor dispara ou
ocorre deslizamento. 7. Conversor de torque *1
J
8. Conjunto da bomba de óleo AT-182

Fora do 9. Embreagem de entrada AT-183


veículo 10. Sistema de marchas AT-170 K
11. Embreagem da ré alta e baixa *1
12. Embreagem direta AT-186
L
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96 M
No veículo
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
Ao acelerar em 5ª, o N
6. Válvula de controle com TCM AT-159
41 motor dispara ou
ocorre deslizamento. 7. Conversor de torque *1
8. Conjunto da bomba de óleo AT-182 O
Fora do 9. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170
veículo 10. Embreagem de entrada AT-183
11. Sistema de marchas AT-170 P
12. Embreagem da ré alta e baixa *1

AT-51
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo 4. Sensor de rotação da turbina AT-75
42 Se move no lock-up. 5. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91
6. Linha de comunicação via CAN AT-68
7. Válvula de controle com TCM AT-159

Fora do 8. Conversor de torque *1


veículo 9. Conjunto da bomba de óleo AT-182
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
4. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
No veículo
5. Interruptor PNP AT-73
6. Linha de comunicação via CAN AT-68
7. Ajuste do cabo de controle AT-154
Sem movimento 8. Válvula de controle com TCM AT-159
Desliza/ Consulte AT-128,
"Veículo Não se Move 9. Conversor de torque *1
Não
43 engatará Para trás na Posição 10. Conjunto da bomba de óleo AT-182
"R"", AT-130, "Veículo
Não Se Move Para 11. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
frente na Posição "D"". 12. Sistema de marchas AT-170
13. Freio da ré *1
Fora do
veículo 14. Embreagem direta AT-186
15. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".)
*1
16. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
No veículo 3. Interruptor PNP AT-73

O veículo não roda em 4. Ajuste do cabo de controle AT-154


44
todas as posições. 5. Válvula de controle com TCM AT-159
6. Conjunto da bomba de óleo AT-182
Fora do
7. Sistema de marchas AT-170
veículo
8. Eixo de saída AT-177

AT-52
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
B
No veículo 3. Interruptor PNP AT-73
4. Ajuste do cabo de controle AT-154
5. Válvula de controle com TCM AT-159 AT
6. Conversor de torque *1
Com o seletor na 7. Conjunto da bomba de óleo AT-182
posição “D”, a D
45 8. Embreagem de uma via da 1ª AT-185
condução não é
possível. 9. Sistema de marchas AT-170
Fora do 10. Freio da ré E
veículo
Desliza/ 11. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
Não inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
engatará desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
F
12. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)
G
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27
No veículo 3. Interruptor PNP AT-73 H
Com o seletor na
posição “R”, a 4. Ajuste do cabo de controle AT-154
46
condução não é 5. Válvula de controle com TCM AT-159
possível. I
6. Sistema de marchas AT-170
Fora do
7. Eixo de saída AT-177
veículo
8. Freio da ré *1
J
1. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
2. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96 K
O ponto de mudança é
47 No veículo
alto na posição “D”. 3. Linha de comunicação via CAN AT-68
4. Sensor de temperatura do fluido da T/A AT-97
Outros 5. Válvula de controle com TCM AT-159 L
1. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
velocidade do veículo 100
O ponto de mudança é M
48 No veículo 2. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
baixo na posição “D”.
3. Linha de comunicação via CAN AT-68
4. Válvula de controle com TCM AT-159 N

AT-53
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sinal de rotação do motor AT-80
3. Sensor de rotação da turbina AT-75
4. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT-
No veículo velocidade do veículo 100
Ocorre trepidação
49 5. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
durante o lock-up.
6. Linha de comunicação via CAN AT-68
7. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91
8. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
9. Conversor de torque *1
veículo
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo
3. Linha de comunicação via CAN AT-68
4. Válvula de controle com TCM AT-159
Ruídos estranhos na
50 5. Conversor de torque *1
posição “R”.
6. Conjunto da bomba de óleo AT-182
Fora do
7. Sistema de marchas AT-170
veículo
Outros 8. Embreagem da ré alta e baixa
*1
9. Freio da ré
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo
3. Linha de comunicação via CAN AT-68
Ruídos estranhos na
51 4. Válvula de controle com TCM AT-159
posição “N”.
5. Conversor de torque *1
Fora do
6. Conjunto da bomba de óleo AT-182
veículo
7. Sistema de marchas AT-170
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sinal de rotação do motor AT-80
No veículo
3. Linha de comunicação via CAN AT-68
4. Válvula de controle com TCM AT-159
Ruídos estranhos na 5. Conversor de torque *1
52
posição “D”.
6. Conjunto da bomba de óleo AT-182
Fora do 7. Sistema de marchas AT-170
veículo
8. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás do
suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15, "Vista *1
da seção transversal".)

AT-54
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Interruptor PNP AT-73
2. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
B
Veículo não 3. Ajuste do cabo de controle AT-154
Desacelera com Freio- No veículo
4. Interruptor da 1ª posição AT-119
Motor
53 Consulte: AT-150, 5. Linha de comunicação via CAN AT-68 AT
"Veículo não
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Desacelera com Freio-
Motor". 7. Embreagem de entrada AT-183
Fora do D
8. Embreagem da ré alta e baixa *1
veículo
9. Embreagem direta AT-186
1. Interruptor PNP AT-73 E
2. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
No veículo 3. Ajuste do cabo de controle AT-154
Freio-motor não 4. Linha de comunicação via CAN AT-68 F
54 funciona na posição
“2”. 5. Válvula de controle com TCM AT-159
6. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170
Fora do
G
7. Embreagem de entrada AT-183
veículo
8. Embreagem da ré alta e baixa *1
1. Interruptor PNP AT-73 H
2. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
3. Ajuste do cabo de controle AT-154
No veículo I
4. Interruptor da 1ª posição AT-119
Freio-motor não
55 Outros funciona na posição 5. Linha de comunicação via CAN AT-68
“1”.
6. Válvula de controle com TCM AT-159 J
7. Embreagem de entrada AT-183
Fora do
8 Embreagem da ré alta e baixa *1
veículo K
9. Embreagem direta AT-186
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Teste de pressão da linha AT-27 L
3. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
No veículo
4. Linha de comunicação via CAN AT-68
5. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
M
6. Válvula de controle com TCM AT-159
7. Conversor de torque *1
N
8. Conjunto da bomba de óleo AT-182
Velocidade máxima
56
baixa. 9. Embreagem de entrada AT-183
10. Sistema de marchas AT-170 O
11. Embreagem da ré alta e baixa *1
Fora do
veículo 12. Embreagem direta AT-186
P
13. Embreagem De Avanço de Uma Via (Não É Possível
Inspecionar Peças Por Trás Do Suporte Do Tambor Na
Desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".)
*1
14. Freio À Frente (Não É Possível Inspecionar Peças Por Trás
Do Suporte Do Tambor Na Desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)

AT-55
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência
1. Velocidade de marcha-lenta do motor EC-192
No veículo
Deslizamento 2. Linha de comunicação via CAN AT-68
57
extremamente intenso.
Fora do
3. Conversor de torque *1
veículo
Com a alavanca 1. Interruptor PNP AT-73
seletora na posição No veículo
2. Ajuste do cabo de controle AT-154
“P”, o veículo não entra
na condição de
estacionamento ou,
com a alavanca
seletora em outra
58
posição, a condição de AT-177
Fora do
estacionamento não é 3. Componentes da garra de estacionamento (modelos
veículo
cancelada. 4WD)
Consulte: AT-125, "Na
posição "P", o veículo
se move quando
empurrado".
1. Interruptor PNP AT-73
2. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
No veículo
3. Ajuste do cabo de controle AT-154
O veículo roda com a 4. Válvula de controle com TCM AT-159
59
T/A na posição “P”.
AT-177
Fora do 5. Componentes da garra de estacionamento (modelos
veículo 4WD)
Outros 6. Sistema de marchas AT-170
1. Interruptor PNP AT-73
2. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
No veículo
3. Ajuste do cabo de controle AT-154
4. Válvula de controle com TCM AT-159
5. Embreagem de entrada AT-183
O veículo roda com a
T/A na posição “N”. 6. Sistema de marchas AT-170
60 Consulte: AT-126, "Na
posição "N", o veículo 7. Embreagem direta AT-186
se move.".
8. Freio da ré
Fora do
veículo 9. Embreagem de avanço de uma via (Não é possível
inspecionar peças por trás do suporte do tambor na
desmontagem. Consulte AT-15, "Vista da seção transversal".) *1
10. Freio à frente (Não é possível inspecionar peças por trás
do suporte do tambor na desmontagem. Consulte AT-15,
"Vista da seção transversal".)
O motor não dá partida PG-4, SC-
na posição “N” ou “P”. 1. Interruptor de ignição e motor de partida
5
61 Consulte: AT-124, "Não No veículo
é Possível Dar Partida 2. Ajuste do cabo de controle AT-154
ao Motor na Posição
"P" ou "N"". 3. Interruptor PNP AT-73
PG-4, SC-
1. Interruptor de ignição e motor de partida
O motor dá partida em 5
62 uma posição diferente No veículo
de “N” ou “P”. 2. Ajuste do cabo de controle AT-154
3. Interruptor PNP AT-73

AT-56
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Página de
No. Itens Sintoma Condição Item do diagnóstico
referência A
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sinal de rotação do motor AT-80
B
3. Sensor de rotação da turbina AT-75
No veículo
4. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91
63 O motor “morre”
5. Linha de comunicação via CAN AT-68 AT
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
7. Conversor de torque *1
veículo D
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Sinal de rotação do motor AT-80
E
3. Sensor de rotação da turbina AT-75
O motor morre quando No veículo
a alavanca seletora é 4. Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-91
64
colocada em “N”→“D”,
5. Linha de comunicação via CAN AT-68 F
Outros “R”.
6. Válvula de controle com TCM AT-159
Fora do
7. Conversor de torque *1
veículo G
1. Nível e condição do fluido da T/A AT-27
2. Válvula de controle da embreagem direta AT-108
H
3. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106
A velocidade do motor
não volta à marcha- 4. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
No veículo
lenta.
5. Sensor de velocidade do veículo na T/A e sensor MTR de AT-77, AT- I
65 Consulte: AT-144, "A
velocidade do veículo 100
velocidade do motor
não volta à marcha- 6. Linha de comunicação via CAN AT-68
lenta.".
7. Válvula de controle com TCM AT-159 J
Fora do 8. Freio dianteiro (banda de freio) AT-170
veículo 9. Embreagem direta AT-186
K
*1: Consulte MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A).

Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do TCM INFOID:0000000002978360

L
LAYOUT DO TERMINAL DO CONECTOR DO CHICOTE DO CONJUNTO DA T/A

O
SCIA1658E

AT-57
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

TABELA DE INSPEÇÃO TCM


Os dados e valores de referência são medidos entre cada terminal e a massa.
Terminal Cor do fio Item Condição Dados (Aprox.)
Alimentação
Tensão da
1 Vermelho (Back-up da Sempre
bateria
memória)
Alimentação
Tensão da
2 Vermelho (Back-up da Sempre
bateria
memória)
3 Azul CAN-H — —
Azul Linha K (sinal do O terminal é conectado ao conector de conexão de dados para o
4 —
Claro CONSULT-III) CONSULT-III.
5 Preto Massa Sempre 0V

Tensão da

bateria
6 Amarelo Alimentação

— 0V

Alavanca seletora na posição “R”. 0V


Verde Relê da lâmpada
7 Tensão da
Claro de ré Alavanca seletora em outras posições.
bateria
8 Rosa CAN-L — —
Tensão da
Preto/ Relé do motor de Alavanca seletora nas posições “N” e “P”.
9 bateria
vermelho partida
Alavanca seletora em outras posições. 0V
10 Preto Massa Sempre 0V

Função CONSULT-III (TRANSMISSION). INFOID:0000000002978361

O CONSULT-III pode apresentar cada item de diagnóstico, usando os modos de teste de diagnóstico
apresentados a seguir.
FUNÇÃO

Modo de teste de diagnóstico Função


Este modo permite que um técnico ajuste alguns dispositivos de forma mais rápida e precisa seguindo
Work support
as indicações no CONSULT-II.
Self-diagnostic results Os resultados do autodiagnóstico podem ser lidos e apagados rapidamente.
Data monitor Dados de Entrada/Saída no TCM podem ser lidos.
CAN diagnostic support
Os resultados do diagnóstico da transmissão/recepção da comunicação via CAN podem ser lidos.
monitor
DTC work support Selecione a condição operacional para confirmar os Códigos de Falhas de Diagnóstico.
ECU part number O número de peça TCM pode ser lido.

VALOR DE REFERÊNCIA CONSULT-III


NOTA:
1. O CONSULT-III exibe eletricamente o tempo de mudança e o de lock-up (isto é, tempo de operação de
cada solenóide).
Verifique a diferença de tempo entre o tempo real de mudança e a exibição do CONSULT-III. Se a
diferença for considerável, poderá haver peças mecânicas (exceto solenóides, sensores etc.) com falhas.
Verifique as peças mecânicas usando os procedimentos de diagnóstico aplicáveis.
2. A tabela de mudanças (que implica na posição das marchas) exibida no CONSULT-III e aquela indicada
no Manual de Manutenção poderão ser ligeiramente diferentes. Isto ocorre pelas seguintes razões:
- A tabela de mudanças real possui mais ou menos tolerância ou folga,

AT-58
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

- A tabela de mudanças indicada no Manual de Manutenção se refere ao ponto onde as mudanças iniciam,
e A
- A posição da marcha exibida no CONSULT-III indica o ponto onde as mudanças são completadas.
3. A exibição das válvulas solenóides no CONSULT-III muda no início da mudança, enquanto a posição da
marcha é exibida após a conclusão da mudança (que é computada pelo TCM).
B
Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)
VHCL/S SE-A/T Coincide aproximadamente com a
Durante a condução AT
VHCL/S SE-MTR leitura do velocímetro.

Pedal do acelerador liberado. 0,0/8


ACCELE POSI
Pedal do acelerador completamente pressionado. 8,0/8 D
Pedal do acelerador liberado. ON
CLSD THL POS
Pedal do acelerador completamente pressionado. OFF
E
Pedal do acelerador completamente pressionado. ON
W/O THL POS
Pedal do acelerador liberado. OFF
Pedal de freio pressionado ON F
BRAKE SW
Pedal de freio liberado OFF
Coincide aproximadamente com a
ENGINE SPEED Motor funcionando
leitura do tacômetro. G
Coincide aproximadamente com a
TURBINE REV Durante a condução (lock-up ON)
rotação do motor.
ATF TEMP SE 1 3,3 – 2,7 – 0,9 V H
0°C (32° F) – 20°C (68°F) – 80°C (176°F)
ATF TEMP SE 2 3,3 – 2,5 – 0,7 V
É indicada a temperatura do ATF no
ATF TEMP 1 Coloque o interruptor da ignição em ON. I
cárter de óleo.
TCC SOLENOID Ao efetuar o lock-up 0,4 – 0,6 A
LINE PRES SOL Durante a condução 0,2 – 0,6 A
J
Freio dianteiro acionado. 0,6 – 0,8 A
FR/B SOLENOID
Freio dianteiro desacionado. 0 – 0,05 A
Embreagem de entrada desacionada. 0,6 – 0,8 A K
I/C SOLENOID
Embreagem de entrada acionada. 0 – 0,05 A
Embreagem direta desacionada. 0,6 – 0,8 A
D/C SOLENOID L
Embreagem direta acionada. 0 – 0,05 A
Embreagem da ré alta e baixa desacionada. 0,6 – 0,8 A
HLR/C SOL
Embreagem da ré alta e baixa acionada. 0 – 0,05 A M
Alavanca seletora nas posições “N” e “P”. ON
STARTER RELAY
Alavanca seletora em outras posições. OFF
N
Alavanca seletora nas posições “N” e “P”. N/P
Alavanca seletora na posição “R”. R
Alavanca seletora na posição “D”. D O
SLCT LVR POSI
Alavanca seletora na posição “3”. 3
Alavanca seletora na posição “2”. 2
Alavanca seletora na posição “1”. 1 P
Freio de baixa pressão engatado. ON
ON OFF SOL
Freio de baixa pressão desengatado. OFF
Freio de baixa pressão engatado. ON
ATF PRES SW 2
Freio de baixa pressão desengatado. OFF

AT-59
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)


Alavanca seletora na posição “1”. ON
1 POSITION SW
Alavanca seletora em outras posições. OFF
Segurando o interruptor de controle do overdrive. ON
OD CONT SW
Liberando o interruptor de controle do overdrive. OFF
GEAR Durante a condução 1, 2, 3, 4, 5

MODO RESULTADO AUTODIAGNÓSTICO


Lista de itens de Display (TIPO 2)
X: Aplicável, —: Não aplicável

Auto-diagnóstico
OBD (DTC)
do TCM.
Itens (termos de tela MIL*1, Página de
A falha é detectada quando...
CONSULT-III) “TRANSMISSÃO” “MOTOR” com referência
com CONSULT-III CONSULT-III
ou GST*2
Quando TCM não está transmitindo ou recebendo
CAN COMM CIRCUIT sinal de comunicação via CAN por 2 segundos ou U1000 U1000 AT-68
mais
Se o sinal estiver em ON diferente do que na
posição “P” ou “N”, isto é considerado como sendo
STARTER RELAY/CIRC uma falha. P0615 — AT-70
(E se o sinal estiver em OFF na posição “P” ou “N”,
isto é considerado como sendo uma falha.
TCM TCM está defeituoso. P0700 P0700 AT-72
• O interruptor PNP 1-4 sinaliza entrada com um
padrão impossível
PNP SW/CIRC • A posição “P” é detectada a partir da posição “N” P0705 P0705 AT-73
sem que qualquer outra posição seja detectada
entre elas.
• TCM não recebe o sinal de tensão adequada do
sensor.
TURBINE REV S/CIRC • O TCM detecta uma irregularidade somente na P0717 P1716 AT-75
posição da 4ª marcha no sensor 2 de rotações
da turbina.
• O sinal do sensor T/A da velocidade do veículo
(sensor de rotações) não é introduzido em razão
de corte na linha ou similar
• Introdução inesperada de sinal durante o
VEH SPD SEN/CIR AT funcionamento P0720 P0720 AT-77
• Após o interruptor da ignição ser colocado em
ON, entrada inesperada de sinal do sensor MTR
de velocidade do veículo antes que o veículo
inicie o movimento
O TCM não recebe o sinal de comunicação CAN
ENGINE SPEED SIG P0725 P0725 AT-80
do ECM.
A/T 1ST GR FNCTN A T/A não consegue mudar para a 1ª marcha. P0731 P0731 AT-81
A/T 2ND GR FNCTN A T/A não consegue mudar para a 2ª marcha. P0732 P0732 AT-83
A/T 3RD GR FNCTN A T/A não consegue mudar para a 3ª marcha. P0733 P0733 AT-85
A/T 4TH GR FNCTN A T/A não consegue mudar para a 4ª marcha. P0734 P0734 AT-87
A/T 3RD GR FNCTN A T/A não consegue mudar para a 5ª marcha. P0735 P0735 AT-89
Não é aplicada tensão normal ao solenóide em
TCC SOLENOID/CIRC P0740 P0740 AT-91
razão de corte de linha, curto ou similar

AT-60
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Auto-diagnóstico
OBD (DTC)
do TCM. A
Itens (termos de tela *1
MIL , Página de
A falha é detectada quando...
CONSULT-III) “TRANSMISSÃO” “MOTOR” com referência
com CONSULT-III CONSULT-III B
*2
ou GST
• T/A não pode executar lock-up mesmo quando o
circuito elétrico está em ordem AT
A/T TCC S/V FNCTN P0744 P0744 AT-93
• O TCM detecta uma irregularidade ao comparar
o valor da diferença com a rotação deslizante.
• Não é aplicada tensão normal ao solenóide em
D
razão de corte de linha, curto ou similar
L/PRESS SOL/CIRC • O TCM detecta como irregularidade ao P0745 P0745 AT-95
comparar o valor-objetivo com o valor do
monitor. E
O TCM não recebe os sinais adequados de
TP SEN/CIRC A/T posição do pedal do acelerador (entrada via P1705 P1705 AT-96
comunicação CAN) do ECM.
F
Durante o funcionamento, a tensão do sinal do
ATF TEMP SEN/CIRC sensor de temperatura do ATF é excessivamente P1710 P1710 AT-97
alta ou baixa
G
• O sinal (comunicação CAN) do sensor MTR de
velocidade do veículo não é introduzido em
VEH SPD SE/CIR-MTR razão de corte de linha ou similar P1721 — AT-100
• Introdução inesperada de sinal durante o H
funcionamento
Exceto durante a mudança de marcha, as
condições da posição da marcha e do interruptor
A/T INTERLOCK P1730 P1730 AT-101 I
de pressão do ATF são monitoradas e é feita uma
avaliação comparativa.
A corrente de cada interruptor de pressão do ATF
e do solenóide é monitorada e se for detectado um J
A/T 1ST E/BRAKING P1731 — AT-102
padrão com freio-motor na 1ª marcha diferente do
que na posição “1”, é detectada uma falha.
• Não é aplicada tensão normal ao solenóide em K
razão de falha funcional, corte de linha, curto ou
similar
I/C SOLENOID/CIRC P1752 P1752 AT-104
• O TCM detecta como irregularidade ao
comparar o valor-objetivo com o valor do L
monitor.
• Não é aplicada tensão normal ao solenóide em
razão de falha funcional, corte de linha, curto ou M
similar
FR/B SOLENOID/CIRC P1757 P1757 AT-106
• O TCM detecta como irregularidade ao
comparar o valor-objetivo com o valor do
monitor. N
• Não é aplicada tensão normal ao solenóide em
razão de corte de linha, curto ou similar
D/C SOLENOID/CIRC • O TCM detecta como irregularidade ao P1762 P1762 AT-108 O
comparar o valor-objetivo com o valor do
monitor.
• Não é aplicada tensão normal ao solenóide em
razão de falha funcional, corte de linha, curto ou P
similar
HLR/C SOL/CIRC P1767 P1767 AT-110
• O TCM detecta como irregularidade ao
comparar o valor-objetivo com o valor do
monitor.
Não é aplicada tensão normal ao solenóide em
LC/B SOLENOID/CIRC razão de falha funcional, corte de linha, curto ou P1772 P1772 AT-112
similar

AT-61
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Auto-diagnóstico
OBD (DTC)
do TCM.
Itens (termos de tela MIL*1, Página de
A falha é detectada quando...
CONSULT-III) “TRANSMISSÃO” “MOTOR” com referência
com CONSULT-III CONSULT-III
ou GST*2
• - TCM detecta uma queda de tensão
inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• A condição do interruptor 2 de pressão do ATF é
LC/B SOLENOID FNCT P1774 P1774 AT-113
diferente do valor do monitor e a relação entre a
posição da marcha e a razão real de
transmissão é irregular.
NO DTC IS DETECTED
FURTHER TESTING MAY Nenhum item NEGATIVO foi detectado. X X —
BE REQUIRED
*1: Consulte: AT-18, "Lâmpada Indicadora de Falha no Motor (MIL)"
*2: Esses números são determinados pela ISO 15031-6.

MODO “DATA MONITOR”


Lista de Itens Mostrados
X: Padrão, —: Não aplicável, : Opção

Seleção do item no monitor

Item monitorado (unidade) ECU Comentários


SINAIS SELEÇÃO
INPUT
PRINCIPAIS DO MENU
SIGNALS
VHCL/S SE-A/T (km/h) X X Sensor de rotação

VHCL/S SE-MTR (km/h) X — —

ACCELE POSI (0.0/8) X — Sinal de posição do pedal do acelerador


Grau de abertura do acelerador reconhecido
pelo TCM.
THROTTLE POSI (0.0/8) X X
Para funcionamento seguro, é exibido o valor
específico usado para controle.

CLSD THL POS (ON/OFF) X —


Entrada de sinal com comunicações via CAN
W/O THL POS (ON/OFF) X —

BRAKE SW (ON/OFF) X — Interruptor da lâmpada de parada

Posição da marcha reconhecida pelo TCM


GEAR — X
atualizada após a mudança de marcha
ENGINE SPEED (rpm) X X —

TURBINE REV (rpm) X X —

OUTPUT REV (rpm) X X —

GEAR RATIO — X —
Diferença entre a velocidade do motor e a
TC SLIP SPEED (rpm) — X velocidade do eixo de entrada do conversor de
torque
F SUN GR REV (rpm) — — —

F CARR GR REV (rpm) — — —

ATF TEMP SE 1 (V) X — —

ATF TEMP SE 2 (V) X — —

ATF TEMP 1 (°C) — X Temperatura do ATF no cárter de óleo.

AT-62
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Seleção do item no monitor


A
Item monitorado (unidade) ECU Comentários
SINAIS SELEÇÃO
INPUT
PRINCIPAIS DO MENU
SIGNALS
Temperatura do ATF na saída do conversor de B
ATF TEMP 2 (°C) — X
torque.
BATTERY VOLT (V) X — —
AT
ATF PRES SW 1 (ON/OFF) X X —

ATF PRES SW 2 (ON/OFF) X X (para solenóide LC/B)


D
ATF PRES SW 3 (ON/OFF) X X —

ATF PRES SW 5 (ON/OFF) X X —

ATF PRES SW 6 (ON/OFF) X X — E

PNP SW 1 (ON/OFF) X — —

PNP SW 2 (ON/OFF) X — — F
PNP SW 3 (ON/OFF) X — —

PNP SW 4 (ON/OFF) X — —
G
1 POSITION SW (ON/OFF) X — Interruptor da 1ª posição
A posição da alavanca seletora é reconhecida
pelo TCM. H
SLCT LVR POSI — X
Para funcionamento seguro, é exibido o valor
específico usado para controle.

OD CONT SW (ON/OFF) X — — I
POWERSHIFT SW (ON/OFF) X —

HOLD SW (ON/OFF) X — J
MANU MODE SW (ON/OFF) X —

NON M-MODE SW (ON/OFF) X —


Não montado mas exibido K
UP SW LEVER (ON/OFF) X —

DOWN SW LEVER (ON/OFF) X —


L
SFT UP ST SW (ON/OFF) — —

SFT DWN ST SW (ON/OFF) — —


M
ASCD-OD CUT (ON/OFF) — — —

ASCD-CRUISE (ON/OFF) — — —

ABS SIGNAL (ON/OFF) — — — N

ACC OD CUT (ON/OFF) — —


Não montado mas exibido
ACC SIGNAL (ON/OFF) — — O
TCS GR/P KEEP (ON/OFF) — — —

TCS SIGNAL 2 (ON/OFF) — — — P


TCS SIGNAL 1 (ON/OFF) — — —

TCC SOLENOID (A) — X —

SOL PRES LINE (A) — X —

I/C SOLENOID (A) — X —

AT-63
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Seleção do item no monitor

Item monitorado (unidade) ECU Comentários


SINAIS SELEÇÃO
INPUT
PRINCIPAIS DO MENU
SIGNALS

FR/B SOLENOID (A) — X —

D/C SOLENOID (A) — X —

HLR/C SOL (A) — X —

ON OFF SOL (ON/OFF) — — LC/B solenoid

TCC SOL MON (A) — — —

L/P SOL MON (A) — — —

I/C SOL MON (A) — — —

FR/B SOL MON (A) — — —

D/C SOL MON (A) — — —

HLR/C SOL MON (A) — — —

ONOFF SOL MON (ON/OFF) — — LC/B solenoid

P POSI IND (ON/OFF) — — —

R POSI IND (ON/OFF) — — —

N POSI IND (ON/OFF) — — —

D POSI IND (ON/OFF) — — —

4TH POSI IND (ON/OFF) — — —

3RD POSI IND (ON/OFF) — — —

2ND POSI IND (ON/OFF) — — —

1ST POSI IND (ON/OFF) — — —

MANU MODE IND (ON/OFF) — —


Não montado mas exibido
POWER M LAMP (ON/OFF) — —

F-SAFE IND/L (ON/OFF) — — —

ATF WARN LAMP (ON/OFF) — — —

BACK-UP LAMP (ON/OFF) — — —

STARTER RELAY (ON/OFF) — — —

PNP SW3 MON (ON/OFF) — — —

C/V CLB ID1 — — —

C/V CLB ID2 — — —

C/V CLB ID3 — — —

UNIT CLB ID1 — — —

UNIT CLB ID2 — — —

UNIT CLB ID3 — — —

TRGT GR RATIO — — —

TRGT PRES TCC (kPa) — — —

TRGT PRES L/P (kPa) — — —

AT-64
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Seleção do item no monitor


A
Item monitorado (unidade) ECU Comentários
SINAIS SELEÇÃO
INPUT
PRINCIPAIS DO MENU
SIGNALS

TRGT PRES I/C (kPa) — — — B

TRGT PRE FR/B (kPa) — — —

TRGT PRES D/C (kPa) — — — AT


TRG PRE HLR/C (kPa) — — —

SHIFT PATTERN — — — D
DRV CST JUDGE — — —

START RLY MON — — —


E
NEXT GR POSI — — —

SHIFT MODE — — —
F
MANU GR POSI — — —

VEHICLE SPEED (km/h) — X Velocidade do veículo reconhecida pelo TCM


G
Modo DTC SUPORTE DE TRABALHO
Lista de Itens Mostrados
H
Item de Suporte ao trabalho
Descrição Inspecione o item
DTC
Os seguintes itens da “função da 1ª marcha” podem ser I
confirmados.
1ST GR FNCTN P0731
• Situação do auto-diagnóstico (se está ou não sendo executado)
• Resultados do auto-diagnóstico (OK ou NEGATIVO)
J
Os seguintes itens da “função da 2ª marcha” podem ser
• Válvula solenóide da
confirmados.
2ND GR FNCTN P0732 embreagem de entrada
• Situação do auto-diagnóstico (se está ou não sendo executado)
• Válvula solenóide do freio
• Resultados do auto-diagnóstico (OK ou NEGATIVO) K
dianteiro
Os seguintes itens da “função da 3ª marcha” podem ser • Válvula de controle da
confirmados. embreagem direta
3RD GR FNCTN P0733
• Situação do auto-diagnóstico (se está ou não sendo executado) • Válvula solenóide da
L
• Resultados do auto-diagnóstico (OK ou NEGATIVO) embreagem da ré alta e
baixa
Os seguintes itens da “função da 4ª marcha” podem ser
• Cada embreagem
confirmados.
4TH GR FNCTN P0734 • Circuito de controle M
• Situação do auto-diagnóstico (se está ou não sendo executado)
hidráulico
• Resultados do auto-diagnóstico (OK ou NEGATIVO)
Os seguintes itens da “função da 5ª marcha” podem ser
5TH GR FNCTN P0735
confirmados. N
• Situação do auto-diagnóstico (se está ou não sendo executado)
• Resultados do auto-diagnóstico (OK ou NEGATIVO)

Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III INFOID:0000000002978362


O

PROCEDIMENTO DE AUTO-DIAGNÓSTICO DO TCM (SEM CONSULT-III)


P
Descrição
Quando o interruptor de ignição é colocado em ON, a lâmpada do indicador acende durante 2 segundos.
Como método para localizar o circuito suspeito, quando é introduzido o sinal de início do auto-diagnóstico,
ocorre a saída da memória para a localização de falhas e a lâmpada indicadora OD OFF pisca para exibir o
DTC correspondente.
Procedimento de Diagnóstico

AT-65
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

1.VERIFIQUE A LÂMPADA DO INDICADOR OD OFF


1. Dê partida no motor com a alavanca seletora na posição “P”. Aqueça o motor até atingir a temperatura
normal de funcionamento.
2. Coloque o interruptor de ignição em ON e OFF pelo menos duas vezes, em seguida deixe na posição
OFF.
3. Espere 10 segundos.
4. Coloque o interruptor da ignição em ON. (Não dê partida ao motor.)
A lâmpada indicadora OD OFF acende durante aproximadamente 2 segundos?
SIM >> VÁ PARA O ITEM 2.
NÃO >> Vá para o item AT-124, "Lâmpada Indicadora OD OFF Não Acende".
2.PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO
1. Posicione o interruptor da ignição em OFF.
2. Mantenha pressionado o botão de liberação do travamento de mudanças.
3. Mude a alavanca seletora da posição “P” para a posição “D”.
4. Libere o pedal do acelerador. (Ajuste o sinal da posição de aceleração fechada em ON.)
5. Pressione o pedal do freio. (Sinal do interruptor da luz de freio em ON.)
6. Coloque o interruptor da ignição em ON.
7. Espere 3 segundos.
8. Mude a alavanca seletora da posição “D” para a posição “3”.
9. Libere o pedal do freio. (Sinal do interruptor da luz de freio em OFF.)
10. Mude a alavanca seletora da posição “3” para a posição “2”.
11. Pressione o pedal do freio. (Sinal do interruptor da luz de freio em ON.)
12. Libere o pedal do freio. (Sinal do interruptor da luz de freio em OFF.)
13. Pise totalmente o pedal do acelerador e libere-o.

>> VÁ PARA O ITEM 3.


3.VERIFIQUE O RESULTADO DO AUTO-DIAGNÓSTICO
Verifique a lâmpada indicadora OD OFF. Consulte:"Código de avaliação de Auto-diagnóstico".
Se o sistema não entrar em auto-diagnóstico. Consulte AT-73, AT-117, AT-118.

>> FIM DO DIAGNÓSTICO


Código de avaliação do auto-diagnóstico
Se houver uma falha, a lâmpada acende durante o tempo correspondente ao circuito suspeito.

No. Item defeituoso No. Item defeituoso


1. Sensor de rotação AT-77 12. Intertravamento A/T AT-101
2. Válvula de controle da embreagem diretaAT-108 13. T/A 1ª Frenagem do motor AT-102
Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque AT-
3. 14. Sinal de partida AT-70
91, AT-93
4. Válvula solenóide da pressão de linha AT-95 15. Sensor de posição do pedal do acelerador AT-96
5. Válvula solenóide da embreagem de entrada AT-104 16. Sinal de rotação do motor AT-80
6. Válvula solenóide do freio dianteiro AT-106 17. Linha de comunicação via CAN AT-68
7. Válvula solenóide do freio de baixa pressão AT-112, AT-113 18. Função da 1ª marcha AT-81
8. Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa AT-110 19. Função da 2ª marcha AT-83
9. Interruptor PNP AT-73 20. Função da 3ª marcha AT-85
10. Sensor de temperatura do fluido da A/T AT-97 21. Função da 4ª marcha AT-87
11. Sensor de rotação da turbina AT-75 22. Função da 5ª marcha AT-89

AT-66
DIAGNÓSTICO DE FALHAS

AT

JPDIA0534GB I
Apague o auto-diagnóstico
• Para facilitar a localização da causa de falhas de reprodução difícil, as informações de falhas são
armazenadas na unidade de controle conforme necessário durante o uso pelo usuário. Esta memória não é J
apagada não importando quantas vezes o interruptor de iginição seja colocado em ON e OFF.
• Entretanto, essas informações são apagadas colocando-se o interruptor de ignição em OFF após a
execução do auto-diagnóstico ou apagando-se a memória com o uso do CONSULT-III. K

AT-67
LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN DTC U1000

LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN DTC U1000


Descrição INFOID:0000000002978363

CAN (Controller Area Network) é uma linha de comunicação Série para aplicação em tempo real. É uma linha
multiplexada de comunicação com alta velocidade de comunicação de dados e excelente capacidade de
detecção de falha. Muitas unidades eletrônicas de controle estão instaladas em um veículo e cada unidade de
controle compartilha informações e conexões com outras unidades de controle durante o funcionamento (não
são independentes). Na comunicação via CAN, as unidades de controle estão conectadas com 2 linhas de
comunicação (linha CAN-H, linha CAN-L) permitindo uma alta taxa de transmissão com menos chicotes.
Cada unidade de controle transmite/recebe dados, mas lê seletivamente apenas os dados necessários.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978364

O código de falha de diagnóstico “U1000 CAN COMM CIRCUIT” com CONSULT-III ou variação da 17ª
avaliação sem CONSULT-III quando o TCM não consegue se comunicar com outras unidades de controle.
Causa Provável INFOID:0000000002978365

• TCM
• Chicote ou conectores.
(Linha de comunicação via CAN está aberta ou em curto.)
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978366

NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida no motor e espere pelo menos 6 segundos.
2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento COM “CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida no motor e espere pelo menos 6 segundos.
2. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
3. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.
Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do TCM INFOID:0000000002978367

Os terminais e dados do TCM são valores referenciais. Medidos entre cada terminal e a massa.

Terminal Cor do fio Item Condição Dados (Aprox.)


3 Azul CAN-H — —
8 Rosa CAN-L — —

AT-68
LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN DTC U1000

Diagrama Elétrico – T/A — CAN INFOID:0000000002978368

AT

P
TCWB0537E

AT-69
DTC P0615 CIRCUITO DE SINAL DE PARTIDA

DTC P0615 CIRCUITO DE SINAL DE PARTIDA


Descrição INFOID:0000000002978369

O TCM proibe arranque em posição diferente da “P” ou “N”.


Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978370

Nome do item Condição Valor indicado


Alavanca seletora nas posições “N” e “P”. ON
RELÊ DO MOTOR DE PARTIDA
Alavanca seletora em outras posições. OFF

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978371

O código de problema “P0615 RELÊ/CIRC DO MOTOR DE PARTIDA” com CONSULT-III ou variação da 14ª
avaliação sem CONSULT-III quando o relê do motor de partida é colocado em ON diferente do que na posição
“P” ou “N”. (Ou quando colocado em OFF na posição “P” ou “N”).
Causa Provável INFOID:0000000002978372

• Chicote ou conectores.
(o relê do motor de partida e o circuito do TCM está aberto ou em curto.)
• Relé do motor de partida
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978373

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Mude a alavanca seletora para a posição “P” ou “N”.
2. Posicione o interruptor da ignição em ON e espere pelo menos 2 segundos.
3. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
SEM CONSULT-III
1. Mude a alavanca seletora para a posição “P” ou “N”.
2. Posicione o interruptor da ignição em ON e espere pelo menos 2 segundos.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.
Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do TCM INFOID:0000000002978374

Os terminais e dados do TCM são valores referenciais. Medidos entre cada terminal e a massa.

Terminal Cor do fio Item Condição Dados (Aprox.)


Alavanca seletora nas posições “N” e “P”. Tensão da bateria
Preto/ Relé do motor de
9
vermelho partida Alavanca seletora em outras posições. 0V

AT-70
DTC P0615 CIRCUITO DE SINAL DE PARTIDA

Diagrama Elétrico — T/A — STSIG INFOID:0000000002978375

AT

P
TCWB0538E

AT-71
DTC P0700 TCM

DTC P0700 TCM


Descrição INFOID:0000000002978376

O TCM consiste de um microcomputador e conectores para sinais de entrada e de saída e de alimentação. O


TCM controla a T/A.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978377

O código de diagnóstico de falha “P0700 TCM” com o CONSULT-III quando o TCM está defeituoso.
Causa Provável INFOID:0000000002978378

TCM
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978379

NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida no motor e deixe-o funcionar por pelo menos 2 segundos consecutivos em marcha-lenta.
2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento COM “CONSULT-III”.

AT-72
DTC P0705 INTERRUPTOR DA POSIÇÃO DE ESTACIONAMENTO/NEUTRA

DTC P0705 INTERRUPTOR DA POSIÇÃO DE ESTACIONAMENTO/


A
NEUTRA
Descrição INFOID:0000000002978380
B
• O interruptor PNP inclui um interruptor de faixa de transmissão.
• O interruptor da faixa da transmissão detecta a posição da alavanca seletora e envia um sinal ao TCM.
AT
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978381

Nome do item Condição Valor indicado D


Alavanca seletora nas posições “N” e “P”. N/P
Alavanca seletora na posição “R”. R
E
Alavanca seletora na posição “D”. D
SLCTLVR POSI
Alavanca seletora na posição “3”. 3
Alavanca seletora na posição “2”. 2 F
Alavanca seletora na posição “1”. 1

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978382 G

O código de diagnóstico de falhas “P0705 PNP SW/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 9ª avaliação
sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM não recebe o sinal de tensão correta dos interruptores PNP 1, 2, 3 e 4 com base na posição H
da marcha.
• Quando nenhuma outra posição além de “P” for detectada a partir da posição “N”.
I
Causa Provável INFOID:0000000002978383

• Chicote ou conectores.
(Interruptores PNP 1, 2, 3 e 4 e o circuito do TCM está aberto ou em curto.) J
• Interruptores PNP 1, 2, 3 e 4
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978384
K
CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA: L
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada. M

Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. N
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 2 segundos consecutivos.

ACCELE POSI : Mais de 1,0/8 O


4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST P
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 2 segundos consecutivos.

Abertura do acelerador : Mais de 1,0/8

AT-73
DTC P0705 INTERRUPTOR DA POSIÇÃO DE ESTACIONAMENTO/NEUTRA

3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".


4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.
Diagrama Elétrico – T/A – PNP/SW INFOID:0000000002978385

MCWA0196E

AT-74
DTC P0717 SENSOR DE ROTAÇÃO DA TURBINA

DTC P0717 SENSOR DE ROTAÇÃO DA TURBINA


A
Descrição INFOID:0000000002978424

O sensor de rotações da turbina detecta as rotações do eixo de entrada (rpm). Está localizado no lado da B
entrada da T/A. Monitora as rotações do sensor 1 e do sensor 2 em condições não-padronizadas.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978425

AT

Nome do item Condição Valor indicado


Coincide aproximadamente com a rotação do D
TURBINE REV Durante a condução (lock-up ON)
motor.

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978426


E
O código de diagnóstico de falhas “P0717 TURBINE REV S/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 11ª
avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM não recebe o sinal de tensão adequada do sensor. F
• Quando o TCM detecta uma irregularidade somente na posição da 4ª marcha no sensor 2 de rotações da
turbina.
Causa Provável INFOID:0000000002978427 G

• Chicote ou conectores.
(O circuito do sensor está aberto ou em curto.) H
• Sensor 1 e/ou 2 de rotações da turbina
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978428

I
CUIDADO:
• Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
• Tome cuidado para não deixar que o motor atinja a área vermelha do tacômetro.
NOTA: J
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste. K
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. L
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.
M
VHCL/S SE-A/T : 40 km/h (25 MPH) ou mais
ENGINE SPEED : 1.500 rpm ou mais
ACCELE POSI : Mais de 0,5/8 N
SLCT LVR POSI : Posição “D”
GEAR
(Sensor 1 de rotação da : Posição “4” ou “5”
turbina) O
GEAR
(Sensor 2 de rotação da : Todas as posições
turbina) P
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.

AT-75
DTC P0717 SENSOR DE ROTAÇÃO DA TURBINA

SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Velocidade do veículo : 40 km/h (25 MPH) ou mais


Rotação do motor : 1.500 rpm ou mais
Abertura do acelerador : Mais de 0,5/8
Posição da alavanca seletora : Posição “D”
Posição da marcha
(Sensor 1 de rotação da : Posição “4” ou “5”
turbina)
Posição da marcha
(Sensor 2 de rotação da : Todas as posições
turbina)
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-76
DTC P0720 SENSOR DE DE VELOCIDADE DO VEÍCULO DA T/A (SENSOR DE
ROTAÇÃO)

DTC P0720 SENSOR DE DE VELOCIDADE DO VEÍCULO DA T/A (SENSOR


A
DE ROTAÇÃO)
Descrição INFOID:0000000002978386
B
O sensor de rotações detecta as rotações da marcha travada da garra da marcha de estacionamento e emite
um sinal de pulso. O sinal de pulso é enviado ao TCM que o converte para velocidade do veículo.
AT
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978387

Nome do item Condição Valor indicado D


Coincide aproximadamente com a leitura do
VHCL/S SE-A/T Durante a condução
velocímetro.
E
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978388

O código de diagnóstico de falhas “P0720 VEH SPD SEN/CIR AT” com o CONSULT-III ou variação da 1ª
avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições. F
• Quando o TCM não recebe o sinal de tensão adequada do sensor.
• Após o interruptor da ignição ser colocado em ON, entrada irregular de sinal do sensor MTR de velocidade
do veículo antes que o veículo inicie o movimento G
Causa Provável INFOID:0000000002978389

• Chicote ou conectores. H
(O circuito do sensor está aberto ou em curto.)
• Sensor de rotação
• Sensor MTR de Velocidade do Veículo I
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978390

CUIDADO: J
• Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
• Tome cuidado para não deixar que o motor atinja a área vermelha do tacômetro.
NOTA:
K
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada. L
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III. M
3. Conduza o veículo e verifique se ocorre aumento do valor de “VHCL/S SE-T/A” em resposta ao valor
“VHCL/S SE-MTR”.
Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas. N
Se a verificação resultar em OK, vá para a próxima etapa.
4. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
5. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.
O
VHCL/S SE-A/T : 30 km/h (19 MPH) ou mais
ACCELE POSI : Mais de 1,0/8
SLCT LVR POSI : Posição “D” P
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
Se a verificação resultar em OK, vá para a próxima etapa.
6. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

AT-77
DTC P0720 SENSOR DE DE VELOCIDADE DO VEÍCULO DA T/A (SENSOR DE
ROTAÇÃO)

ENGINE SPEED : 3.500 rpm ou mais


ACCELE POSI : Mais de 1,0/8
SLCT LVR POSI : Posição “D”
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Velocidade do veículo : 30 km/h (19 MPH) ou mais


Abertura do acelerador : Mais de 1,0/8
Posição da alavanca seletora : Posição “D”
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-78
DTC P0720 SENSOR DE DE VELOCIDADE DO VEÍCULO DA T/A (SENSOR DE
ROTAÇÃO)

Diagrama Elétrico — T/A – SENSOR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO INFOID:0000000002978391

AT

P
MCWA0197E

AT-79
DTC P0725 SINAL DA ROTAÇÃO DO MOTOR

DTC P0725 SINAL DA ROTAÇÃO DO MOTOR


Descrição INFOID:0000000002978392

O sinal da rotação do motor é enviado pelo ECM ao TCM.


Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978393

Nome do item Condição Valor indicado


Coincide aproximadamente com a leitura do
ENGINE SPEED Motor funcionando
tacômetro.

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978394

O código de problema de diagnóstico “P0725 ENGINE SPEED SIG” com CONSULT-III ou variação da 16ª
avaliação sem CONSULT-III quando o TCM não recebe o sinal de ignição do ECM durante o arranque ou
funcionamento do motor.
Causa Provável INFOID:0000000002978395

Chicote ou conectores.
(O circuito do ECM ao TCM está aberto ou em curto.)
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978396

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 10 segundos consecutivos.

VHCL/S SE-A/T : 10 km/h (6 MPH) ou mais


ACCELE POSI : Mais de 1,0/8
SLCT LVR POSI : Posição “D”
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 10 segundos consecutivos.

Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais


Abertura do acelerador : Mais de 1,0/8
Posição da alavanca
: Posição “D”
seletora
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-80
DTC P0731 FUNÇÃO DA 1ª MARCHA DA T/A

DTC P0731 FUNÇÃO DA 1ª MARCHA DA T/A


A
Descrição INFOID:0000000002980515

Esta falha é detectada quando a T/A não muda para a posição da 1ª marcha conforme instruído pelo TCM. B
Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos abertos ou em curto), mas também por falha
mecânica como emperramento da válvula de controle, operação inadequada da válvula solenóide, etc.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002980516 AT

É detectado código de diagnóstico de falhas “P0731 A/T 1ST GR FNCTN” com CONSULT-III ou variação da
18ª avaliação sem CONSULT-III quando o TCM detecta qualquer inconsistência na razão real de transmissão.
D
Causa Provável INFOID:0000000002980517

• Válvula solenóide da embreagem de entrada E


• Válvula solenóide do freio dianteiro
• Válvula de controle da embreagem direta
• Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa
• Cada embreagem F
• Circuito de controle hidráulico
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002980518
G
CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA: H
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
I
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. J
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Certifique-se de que a “ATF TEMP 1” está dentro da seguinte faixa.

ATF TEMP 1 : 20°C – 180°C K

Se estiver fora da faixa, dirija o veículo para aquecer o ATF ou pare o motor para resfriar o ATF.
4. Selecione “1ST GR FNCTN P0731” do modo “DTC WORK SUPPORT” da “TRANSMISSION” com
CONSULT-III. L
5. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições.

Selector lever position : Posição “1” M


GEAR : Posição “1”
ACCELE POSI : 0,6/8 ou mais
VEHICLE SPEED : 10 km/h (6 MPH) ou mais N
ENGINE SPEED : TURBINA REV − 50 rpm ou mais
TURBINE REV : 300 rpm ou mais
6. Mantenha a condição atual de condução durante pelo menos 5 segundos consecutivos caso a tela do O
CONSULT-III mude de “OUT OF CONDITION” para “TESTING”.
CUIDADO:
Caso não apareça “TESTING” no CONSULT-III por um longo período, selecione “SELF-DIAG P
RESULTS”. No caso de ser mostrado um DTC do 1o. ciclo diferente de P0731, consulte “AT-58,
"Função CONSULT-III (TRANSMISSION)."”.
Se for detectado um “COMPLETED RESULT NG”, verifique os itens possíveis de causas.
Se for detectado “STOP VEHICLE”, vá para o passo seguinte.
7. Pare o veículo.
8. Conduza o veículo na posição “D” permitindo que mude da 1ª para a 5ª marcha e verifique o tempo de
mudança e o choque da mudança.

AT-81
DTC P0731 FUNÇÃO DA 1ª MARCHA DA T/A

- Toque “OK” para completar a inspeção quando mudar normalmente da 1ª para a 5ª marcha.
- Toque “NEGATIVO” quando ocorrer um choque incomum de mudança, etc., a despeito da mudança da 1ª
para a 5ª marcha. Vá para o item AT-31, "Teste de Rodagem".
- Efetue o modo “SELF-DIAG RESULTS” quando não mudar da 1ª para a 5ª marcha. (Não são indicados
“OK” nem “NEGATIVO”.)
COM GST
Seguir o procedimento “SEM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo por aproximadamente 5 minutos em áreas urbanas.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “1”


Posição da marcha : Posição “1”
Abertura do acelerador : 0,6/8 ou mais
Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais
4. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
5. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-82
DTC P0732 FUNÇÃO DA 2ª MARCHA DA T/A

DTC P0732 FUNÇÃO DA 2ª MARCHA DA T/A


A
Descrição INFOID:0000000002980520

Esta falha é detectada quando a T/A não muda para a posição da 2ª marcha conforme instruído pelo TCM. B
Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos abertos ou em curto), mas também por falha
mecânica como emperramento da válvula de controle, operação inadequada da válvula solenóide, etc.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002980521 AT

É detectado código de diagnóstico de falhas “P0732 A/T 2ND GR FNCTN” com CONSULT-III ou variação da
19ª avaliação sem CONSULT-III quando o TCM detecta qualquer inconsistência na razão real de transmissão.
D
Causa Provável INFOID:0000000002980522

• Válvula solenóide da embreagem de entrada E


• Válvula solenóide do freio dianteiro
• Válvula de controle da embreagem direta
• Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa
• Cada embreagem F
• Circuito de controle hidráulico
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002980523
G
CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA: H
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
I
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. J
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Certifique-se de que a “ATF TEMP 1” está dentro da seguinte faixa.

ATF TEMP 1 : 20°C – 180°C K

Se estiver fora da faixa, dirija o veículo para aquecer o ATF ou pare o motor para resfriar o ATF.
4. Selecione “2ND GR FNCTN P0732” do modo “DTC WORK SUPPORT” da “TRANSMISSION” com
CONSULT-III. L
5. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições.

Selector lever position : Posição “2” M


GEAR : Posição “2”
ACCELE POSI : 0,6/8 ou mais
VEHICLE SPEED : 10 km/h (6 MPH) ou mais N
ENGINE SPEED : TURBINA REV − 50 rpm ou mais
TURBINE REV : 300 rpm ou mais
6. Mantenha a condição atual de condução durante pelo menos 5 segundos consecutivos caso a tela do O
CONSULT-III mude de “OUT OF CONDITION” para “TESTING”.
CUIDADO:
Caso não apareça “TESTING” no CONSULT-III por um longo período, selecione “SELF-DIAG P
RESULTS”. No caso de ser mostrado um DTC do 1o. ciclo diferente de P0732, consulte “AT-58,
"Função CONSULT-III (TRANSMISSION)."”.
Se for detectado um “COMPLETED RESULT NG”, verifique os itens possíveis de causas.
Se for detectado “STOP VEHICLE”, vá para o passo seguinte.
7. Pare o veículo.
8. Conduza o veículo na posição “D” permitindo que mude da 1ª para a 5ª marcha e verifique o tempo de
mudança e o choque da mudança.

AT-83
DTC P0732 FUNÇÃO DA 2ª MARCHA DA T/A

- Toque “OK” para completar a inspeção quando mudar normalmente da 1ª para a 5ª marcha.
- Toque “NEGATIVO” quando ocorrer um choque incomum de mudança, etc., a despeito da mudança da 1ª
para a 5ª marcha. Vá para o item AT-31, "Teste de Rodagem".
- Efetue o modo “SELF-DIAG RESULTS” quando não mudar da 1ª para a 5ª marcha. (Não são indicados
“OK” nem “NEGATIVO”.)
COM GST
Seguir o procedimento “SEM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo por aproximadamente 5 minutos em áreas urbanas.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “2”


Posição da marcha : Posição “2”
Abertura do acelerador : 0,6/8 ou mais
Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais
4. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
5. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-84
DTC P0733 FUNÇÃO DA 3ª MARCHA DA T/A

DTC P0733 FUNÇÃO DA 3ª MARCHA DA T/A


A
Descrição INFOID:0000000002980525

Esta falha é detectada quando a T/A não muda para a posição da 3ª marcha conforme instruído pelo TCM. B
Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos abertos ou em curto), mas também por falha
mecânica como emperramento da válvula de controle, operação inadequada da válvula solenóide, etc.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002980526 AT

É detectado código de diagnóstico de falhas “P0733 A/T 3RD GR FNCTN” com CONSULT-III ou variação da
20ª avaliação sem CONSULT-III quando o TCM detecta qualquer inconsistência na razão real de transmissão.
D
Causa Provável INFOID:0000000002980527

• Válvula solenóide da embreagem de entrada E


• Válvula solenóide do freio dianteiro
• Válvula de controle da embreagem direta
• Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa
• Cada embreagem F
• Circuito de controle hidráulico
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002980528
G
CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA: H
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
I
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. J
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Certifique-se de que a “ATF TEMP 1” está dentro da seguinte faixa.

ATF TEMP 1 : 20°C – 180°C K

Se estiver fora da faixa, dirija o veículo para aquecer o ATF ou pare o motor para resfriar o ATF.
4. Selecione “3RD GR FNCTN P0733” do modo “DTC WORK SUPPORT” da “TRANSMISSION” com
CONSULT-III. L
5. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições.

Selector lever position : Posição “3” M


GEAR : Posição “3”
ACCELE POSI : 0,6/8 ou mais
VEHICLE SPEED : 10 km/h (6 MPH) ou mais N
ENGINE SPEED : TURBINA REV − 50 rpm ou mais
TURBINE REV : 300 rpm ou mais
6. Mantenha a condição atual de condução durante pelo menos 5 segundos consecutivos caso a tela do O
CONSULT-III mude de “OUT OF CONDITION” para “TESTING”.
CUIDADO:
Caso não apareça “TESTING” no CONSULT-III por um longo período, selecione “SELF-DIAG P
RESULTS”. No caso de ser mostrado um DTC do 1o. ciclo diferente de P0733, consulte “AT-58,
"Função CONSULT-III (TRANSMISSION)."”.
Se for detectado um “COMPLETED RESULT NG”, verifique os itens possíveis de causas.
Se for detectado “STOP VEHICLE”, vá para o passo seguinte.
7. Pare o veículo.
8. Conduza o veículo na posição “D” permitindo que mude da 1ª para a 5ª marcha e verifique o tempo de
mudança e o choque da mudança.

AT-85
DTC P0733 FUNÇÃO DA 3ª MARCHA DA T/A

- Toque “OK” para completar a inspeção quando mudar normalmente da 1ª para a 5ª marcha.
- Toque “NEGATIVO” quando ocorrer um choque incomum de mudança, etc., a despeito da mudança da 1ª
para a 5ª marcha. Vá para o item AT-31, "Teste de Rodagem".
- Efetue o modo “SELF-DIAG RESULTS” quando não mudar da 1ª para a 5ª marcha. (Não são indicados
“OK” nem “NEGATIVO”.)
COM GST
Seguir o procedimento “SEM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo por aproximadamente 5 minutos em áreas urbanas.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “3”


Posição da marcha : Posição “3”
Abertura do acelerador : 0,6/8 ou mais
Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais
4. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
5. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-86
DTC P0734 FUNÇÃO DA 4ª MARCHA DA T/A

DTC P0734 FUNÇÃO DA 4ª MARCHA DA T/A


A
Descrição INFOID:0000000002980530

Esta falha é detectada quando a T/A não muda para a posição da 4ª marcha conforme instruído pelo TCM. B
Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos abertos ou em curto), mas também por falha
mecânica como emperramento da válvula de controle, operação inadequada da válvula solenóide, etc.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002980531 AT

É detectado código de diagnóstico de falhas “P0734 A/T 4TH GR FNCTN” com CONSULT-III ou variação da
21ª avaliação sem CONSULT-III quando o TCM detecta qualquer inconsistência na razão real de transmissão.
D
Causa Provável INFOID:0000000002980532

• Chicote ou conectores. E
(Os circuitos do solenóide estão abertos ou em curto.)
• Válvula solenóide da embreagem de entrada
• Válvula solenóide do freio dianteiro
• Válvula de controle da embreagem direta F
• Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa
• Cada embreagem
• Circuito de controle hidráulico G
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002980533

CUIDADO: H
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
I
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
J
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Certifique-se de que a “ATF TEMP 1” está dentro da seguinte faixa. K

ATF TEMP 1 : 20°C – 180°C


Se estiver fora da faixa, dirija o veículo para aquecer o ATF ou pare o motor para resfriar o ATF. L
4. Selecione “4TH GR FNCTN P0734” do modo “DTC WORK SUPPORT” da “TRANSMISSION” com
CONSULT-III.
5. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições. M

Selector lever position : Posição “D”


OD INDICATOR LAMP OFF : ON
N
GEAR : Posição “4”
ACCELE POSI : 0,6/8 ou mais
VEHICLE SPEED : 10 km/h (6 MPH) ou mais O
ENGINE SPEED : TURBINA REV − 50 rpm ou mais
TURBINE REV : 300 rpm ou mais
6. Mantenha a condição atual de condução durante pelo menos 5 segundos consecutivos caso a tela do P
CONSULT-III mude de “OUT OF CONDITION” para “TESTING”.
CUIDADO:
Caso não apareça “TESTING” no CONSULT-III por um longo período, selecione “SELF-DIAG
RESULTS”. No caso de ser mostrado um DTC do 1o. ciclo diferente de P0734, consulte “AT-58,
"Função CONSULT-III (TRANSMISSION)."”.
Se for detectado um “COMPLETED RESULT NG”, verifique os itens possíveis de causas.
Se for detectado “STOP VEHICLE”, vá para o passo seguinte.

AT-87
DTC P0734 FUNÇÃO DA 4ª MARCHA DA T/A

7. Pare o veículo.
8. Conduza o veículo na posição “D” permitindo que mude da 1ª para a 5ª marcha e verifique o tempo de
mudança e o choque da mudança.
- Toque “OK” para completar a inspeção quando mudar normalmente da 1ª para a 5ª marcha.
- Toque “NEGATIVO” quando ocorrer um choque incomum de mudança, etc., a despeito da mudança da 1ª
para a 5ª marcha. Vá para o item AT-31, "Teste de Rodagem".
- Efetue o modo “SELF-DIAG RESULTS” quando não mudar da 1ª para a 5ª marcha. (Não são indicados
“OK” nem “NEGATIVO”.)
COM GST
Seguir o procedimento “SEM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo por aproximadamente 5 minutos em áreas urbanas.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “D”


Lâmpada indicadora O/D OFF : ON
Posição da marcha : Posição “4”
Abertura do acelerador : 0,6/8 ou mais
Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais
4. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
5. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-88
DTC P0735 FUNÇÃO DA 5ª MARCHA DA T/A

DTC P0735 FUNÇÃO DA 5ª MARCHA DA T/A


A
Descrição INFOID:0000000002980535

Esta falha é detectada quando a T/A não muda para a posição da 5ª marcha conforme instruído pelo TCM. B
Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos abertos ou em curto), mas também por falha
mecânica como emperramento da válvula de controle, operação inadequada da válvula solenóide, etc.
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002980536 AT

É detectado código de diagnóstico de falhas “P0735 A/T 5TH GR FNCTN” com CONSULT-III ou variação da
22ª avaliação sem CONSULT-III quando o TCM detecta qualquer inconsistência na razão real de transmissão.
D
Causa Provável INFOID:0000000002980537

• Válvula solenóide da embreagem de entrada E


• Válvula solenóide do freio dianteiro
• Válvula de controle da embreagem direta
• Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa
• Cada embreagem F
• Circuito de controle hidráulico
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002980538
G
CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA: H
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
I
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. J
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Certifique-se de que a “ATF TEMP 1” está dentro da seguinte faixa.

ATF TEMP 1 : 20°C – 180°C K

Se estiver fora da faixa, dirija o veículo para aquecer o ATF ou pare o motor para resfriar o ATF.
4. Selecione “5TH GR FNCTN P0735” do modo “DTC WORK SUPPORT” da “TRANSMISSION” com
CONSULT-III. L
5. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições.

Selector lever position : Posição “D” M


OD INDICATOR LAMP OFF : OFF
GEAR : Posição “5”
ACCELE POSI : 0,6/8 ou mais N
VEHICLE SPEED : 10 km/h (6 MPH) ou mais
ENGINE SPEED : TURBINA REV − 50 rpm ou mais
TURBINE REV : 300 rpm ou mais O
6. Mantenha a condição atual de condução durante pelo menos 5 segundos consecutivos caso a tela do
CONSULT-III mude de “OUT OF CONDITION” para “TESTING”.
CUIDADO: P
Caso não apareça “TESTING” no CONSULT-III por um longo período, selecione “SELF-DIAG
RESULTS”. No caso de ser mostrado um DTC do 1o. ciclo diferente de P0735, consulte “AT-58,
"Função CONSULT-III (TRANSMISSION)."”.
Se for detectado um “COMPLETED RESULT NG”, verifique os itens possíveis de causas.
Se for detectado “STOP VEHICLE”, vá para o passo seguinte.
7. Pare o veículo.

AT-89
DTC P0735 FUNÇÃO DA 5ª MARCHA DA T/A

8. Conduza o veículo na posição “D” permitindo que mude da 1ª para a 5ª marcha e verifique o tempo de
mudança e o choque da mudança.
- Toque “OK” para completar a inspeção quando mudar normalmente da 1ª para a 5ª marcha.
- Toque “NEGATIVO” quando ocorrer um choque incomum de mudança, etc., a despeito da mudança da 1ª
para a 5ª marcha. Vá para o item AT-31, "Teste de Rodagem".
- Efetue o modo “SELF-DIAG RESULTS” quando não mudar da 1ª para a 5ª marcha. (Não são indicados
“OK” nem “NEGATIVO”.)
COM GST
Seguir o procedimento “SEM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo por aproximadamente 5 minutos em áreas urbanas.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “D”


Lâmpada indicadora OD OFF : OFF
Posição da marcha : Posição “5”
Abertura do acelerador : 0,6/8 ou mais
Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais
4. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
5. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-90
DTC P0740 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DO CONVERSOR DE
TORQUE

DTC P0740 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DO CONVERSOR


A
DE TORQUE
Descrição INFOID:0000000002978397
B
• A válvula solenóide da embreagem do conversor de torque é ativada com a marcha em D5 pelo TCM em
resposta aos sinais enviados a partir do sensor de velocidade do veículo e do sensor de posição do pedal
do acelerador (sensor da abertura da aceleração). Então, o funcionamento do pistão da embreagem do AT
conversor será controlada.
• No entanto, a funcionamento de lock-up é proibido quando a temperatura do fluido T/A estiver baixa demais.
• Quando o pedal do acelerador é pressionado (menos que 1,0/8) na condição de travado, a rotação do motor
não deverá se alterar abruptamente. Se houver um salto na rotação do motor, então não há lock-up. D

Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978398

E
Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)
TCC SOLENOID Ao efetuar o lock-up 0.4 – 0,6 A
F
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978399

O código de diagnóstico de falhas “P0740 TCC SOLENOID/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 3ª G


avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM detecta uma queda de tensão inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• Quando o TCM detecta como irregularidade ao comparar o valor-objetivo com o valor do monitor. H
Causa Provável INFOID:0000000002978400

• Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque I


• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978401 J

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura. K
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste. L
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. M
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.
N
VHCL/S SE-A/T : 80 km/h (50 MPH) ou mais
ACCELE POSI : 0.5/8 – 1.0/8
SLCT LVR POSI : Posição “D” O
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas. P
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

AT-91
DTC P0740 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DO CONVERSOR DE
TORQUE

Velocidade do veículo : 80 km/h (50 MPH) ou mais


Abertura do acelerador : 0.5/8 – 1.0/8
Posição da alavanca seletora : Posição “D”
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-92
DTC P0744 FUNÇÃO T/A TCC S/V (LOCK-UP).

DTC P0744 FUNÇÃO T/A TCC S/V (LOCK-UP).


A
Descrição INFOID:0000000002978402

Esta falha é detectada quando T/A não muda para a posição da 5ª marcha ou a embreagem do conversor de B
torque não trava conforme instruído pelo TCM. Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos
abertos ou em curto), mas também por falha mecânica como emperramento da válvula de controle, operação
inadequada da válvula solenóide, etc.
AT
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978403

D
Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)
TCC SOLENOID Ao efetuar o lock-up 0.4 – 0,6 A

E
Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978404

O código de diagnóstico de falhas “P0744 A/T TCC S/V FNCTN” com o CONSULT-III ou variação da 3ª
avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições. F
• Quando a T/A não pode executar o lock-up mesmo quando o circuito elétrico está em ordem
• Quando o TCM detecta uma irregularidade ao comparar o valor da diferença com a rotação deslizante.
Causa Provável INFOID:0000000002978405 G

• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.) H
• Válvula solenóide da embreagem do conversor de torque
• Circuito de controle hidráulico
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978406 I

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
J
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste. K
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor. L
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 30 segundos.
M
SLCT LVR POSI : Posição “D”
ACCELE POSI : Mais de 1,0/8
TCC SOLENOID : 0,4 – 0,6 A N
VEHICLE SPEED : 80 km/h (50 MPH) ou mais
Local de : A condução do veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as condições de
condução condução necessárias para este teste.
O
- Para a tabela de mudanças, consulte AT-37, "Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/
Liberação".
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
P
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 30 segundos consecutivos.

AT-93
DTC P0744 FUNÇÃO T/A TCC S/V (LOCK-UP).

Posição da alavanca seletora : Posição “D”


Velocidade do veículo : 80 km/h (50 MPH) ou mais
Abertura do acelerador : Mais de 1,0/8
: A condução do veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as condições
Local de condução
de condução necessárias para este teste.
- Para a tabela de mudanças, consulte AT-37, "Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/
Liberação".
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-94
DTC P0745 VÁLVULA SOLENÓIDE DE PRESSÃO DE LINHA

DTC P0745 VÁLVULA SOLENÓIDE DE PRESSÃO DE LINHA


A
Descrição INFOID:0000000002978407

A válvula solenóide de pressão da linha regula a pressão de descarga da bomba de óleo para coincidir com a B
condição de direção em resposta aos sinais enviados pelo TCM.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978408

AT

Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)


LINE PRES SOL Durante a condução 0,2 – 0,6 A D

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978409

O código de diagnóstico de falhas “P0745 L/PRESS SOL/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 4ª E


avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM detecta uma queda de tensão inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• Quando o TCM detecta como irregularidade ao comparar o valor-objetivo com o valor do monitor. F
Causa Provável INFOID:0000000002978410

• Chicote ou conectores. G
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide da pressão de linha
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978411
H

NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o I
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
J
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida no motor e espere pelo menos 5 segundos.
2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III. K
3. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”. L

SEM CONSULT-III
1. Dê a partida no motor e espere pelo menos 5 segundos.
2. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III". M
3. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-95
DTC P1705 SENSOR DE POSIÇÃO DO ACELERADOR

DTC P1705 SENSOR DE POSIÇÃO DO ACELERADOR


Descrição INFOID:0000000002978412

O sensor de posição do pedal do acelerador envia um sinal ao ECM, e o ECM envia sinais ao TCM com a
comunicação via CAN.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978413

Nome do item Condição Valor indicado


Pedal do acelerador liberado. 0,0/8
ACCELE POSI
Pedal do acelerador completamente pressionado. 8,0/8

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978414

O código de diagnóstico de falhas “P1705 TP SEN/CIRC A/T” com CONSULT-III ou variação da 15ª avaliação
sem CONSULT-III quando o TCM não recebe os sinais adequados de posição do pedal do acelerador
(entrada pela comunicação via CAN) do ECM.
Causa Provável INFOID:0000000002978415

Chicote ou conectores.
(O circuito do sensor está aberto ou em curto.)
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978416

NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida e deixe o motor em marcha-lenta por 1 segundo.
2. Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida e deixe o motor em marcha-lenta por 1 segundo.
2. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
3. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-96
DTC P1710 CIRCUITO DO SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A

DTC P1710 CIRCUITO DO SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA


A
T/A
Descrição INFOID:0000000002978417
B
O sensor de temperatura do fluido T/A detecta a temperatura do fluido da T/A e envia um sinal ao TCM.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978418
AT

Nome do item Condição °C (°F) Valor de tela (aprox.)


D
ATF TEMP SE 1 3,3 – 2,7 – 0,9 V
0 (32) – 20 (68) – 80 (176)
ATF TEMP SE 2 3,3 – 2,5 – 0,7 V

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978419


E

O código de diagnóstico de falha “P1710 ATF TEMP SEN/CIRC” com CONSULT-II ou variação da 10ª
avaliação sem CONSULT-III quando o TCM recebe uma tensão excessivamente baixa ou alta do sensor. F
Causa Provável INFOID:0000000002978420

• Chicote ou conectores. G
(O circuito do sensor está aberto ou em curto.)
• Sensores 1 e/ou 2 da temperatura do fluido da T/A
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978421
H

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura. I
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste. J
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III K
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições pelo menos durante 10 minutos (total). (Não é
necessário manter continuamente) L

VHCL/S SE-A/T : 10 km/h (6 MPH) ou mais


ACCELE POSI : Mais de 1,0/8 M
SLCT LVR POSI : Posição “D”
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
N
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III O
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições pelo menos durante 10 minutos (total). (Não é
necessário manter continuamente) P

Velocidade do veículo : 10 km/h (6 MPH) ou mais


Abertura do acelerador : Mais de 1,0/8
Posição da alavanca seletora : Posição “D”
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-97
DTC P1710 CIRCUITO DO SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A

Diagrama Elétrico — T/A — SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO INFOID:0000000002978422

MCWA0231E

AT-98
DTC P1710 CIRCUITO DO SENSOR DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A

Inspeção dos Componentes INFOID:0000000002978423

A
SENSOR 1 DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A
1. Remova a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". B
2. Verifique a resistência entre os terminais.

AT
Temperatura °C Resistência
Nome Terminal
(°F) (aprox.)
0 (32) 15 kΩ
Sensor 1 de temperatura D
6–7 20 (68) 6,5 kΩ
do fluido da T/A
80 (176) 0,9 kΩ
3. Se NEGATIVO, substitua a válvula de controle com o TCM. E
Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
SCIA5463E
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
SENSOR 2 DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A F
1. Remova o sensor 2 da temperatura do fluido da T/A. Consulte AT-159, "Válvula de controle com sensor 2
da temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Verifique a resistência entre os terminais. G

Temperatura Resistência
Nome Conector Terminal H
°C (°F) (aprox.)
0 (32) 10 kΩ
Sensor 2 de
temperatura do fluido F507 1–2 20 (68) 4 kΩ
da T/A
I
80 (176) 0,5 kΩ
3. Se NEGATIVO, substitua o sensor 2 da temperatura do fluido da
T/A. Consulte AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da J
SCIA5271E
temperatura do fluido do TCM e da T/A".

AT-99
DTC P1721 SENSOR MTR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO

DTC P1721 SENSOR MTR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO


Descrição INFOID:0000000002978429

O sinal do sensor MTR da velocidade do veículo é transmitido do instrumento combinado ao TCM pela linha
de comunicação via CAN. O sinal funciona como dispositivo auxiliar ao sensor de rotação quando houver
uma falha. O TCM, então, usará o sinal do sensor MTR de velocidade do veículo.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978430

Nome do item Condição Valor indicado


Coincide aproximadamente com a leitura do
VHCL/S SE-MTR Durante a condução
velocímetro.

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978431

O código de diagnóstico de falhas “P1721 VEH SPD SE/CIR-MTR” com CONSULT-III quando o TCM não
recebe o sinal adequado do sensor MTR de velocidade do veículo (entrada pela comunicação via CAN) do
instrumento combinado.
Causa Provável INFOID:0000000002978432

Chicote ou conectores.
(O circuito do sensor está aberto ou em curto.)
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978433

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

ACCELE POSI : 1,0/8 ou menos


VHCL/S SE-MTR : 30 km/h (17 MPH) ou mais
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.

AT-100
DTC P1730 A/T INTERTRAVAMENTO

DTC P1730 A/T INTERTRAVAMENTO


A
Descrição INFOID:0000000002978434

Função de falha segura para detectar condições de intertravamento. B


Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978435

• O código de diagnóstico de falha “P1730 A/T INTERLOCK” com CONSULT-III ou variação da 12º avaliação AT
sem CONSULT-III é detectado quando o TCM não recebe o sinal de tensão correto do sensor e do
interruptor.
• O TCM monitora e compara a posição e a condição de marcha de cada interruptor de pressão do ATF
quando a marcha está estável. D

Causa Provável INFOID:0000000002978436

E
• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide e do interruptor está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide do freio de baixa pressão
• Interruptor 2 da pressão do ATF F

Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978437

CUIDADO: G
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o H
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
I
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III. J
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 2 segundos consecutivos.

SLCT LVR POSI : Posição “D”


K
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”. L

SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
M
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 2 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “D”


N
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.
Avaliação do intertravamento da T/A INFOID:0000000002978438
O
• Quando o intertravamento da T/A é considerado defeituoso, o veículo deve ser fixado na 2ª marcha e deve
ser ajustado em uma condição na qual possa rodar.
NOTA: P
Quando o veículo é conduzido fixo na 2ª marcha, é exibida uma falha dos ensor de rotações da
turbina, porém isto não é uma falha do sensor de rotações da turbina.
• Quando é detectado intertravamento na 3ª marcha ou acima, o travamento está na 2ª marcha.

AT-101
DTC P1731 FREIO-MOTOR DA 1ª DA T/A

DTC P1731 FREIO-MOTOR DA 1ª DA T/A


Descrição INFOID:0000000002978439

Função de modo de segurança (Fail-Safe) para evitar diminuições súbitas de velocidade pelo freio-motor
diferentes do que na posição “1”.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978440

Nome do item Condição Valor indicado


Freio de baixa pressão engatado. ON
ON OFF SOL
Freio de baixa pressão desengatado. OFF
Freio de baixa pressão engatado. ON
ATF PRES SW 2
Freio de baixa pressão desengatado. OFF

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978441

O código de diagnóstico de falhas “P1731 A/T 1ST E/BRAKING” com o CONSULT-III ou variação da 13ª
avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM não recebe o sinal de tensão adequada do sensor.
• Quando o TCM monitora cada valor do interruptor de pressão do ATF e do monitor do solenóide e detecta
como irregular quando o freio-motor da 1ª marcha atua de forma diferente do que na posição “1”.
Causa Provável INFOID:0000000002978442

• Chicote ou conectores.
(O circuito do sensor está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide do freio de baixa pressão
• Interruptor 2 da pressão do ATF
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978443

CUIDADO:
• Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
• Tome cuidado para não deixar que o motor atinja a área vermelha do tacômetro.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 2 segundos consecutivos.

ENGINE SPEED : 1.200 rpm ou mais


SLCT LVR POSI : Posição “1”
GEAR : Posição “1”
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 2 segundos consecutivos.

Rotação do motor : 1.200 rpm ou mais


Posição da alavanca seletora : Posição “1”
Posição da marcha : Posição “1”
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
AT-102
DTC P1731 FREIO-MOTOR DA 1ª DA T/A

4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.


A

AT

AT-103
DTC P1752 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DE ENTRADA

DTC P1752 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DE ENTRADA


Descrição INFOID:0000000002978444

A válvula solenóide da embreagem de entrada é controlada pelo TCM em resposta aos sinais enviados pelo
interruptor PNP, sensor de velocidade do veículo e sensor de posição do pedal do acelerador (sensor de
posição da aceleração). As marchas então serão engatadas na posição ideal.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978445

Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)


Embreagem de entrada desacionada. 0,6 – 0,8 A
I/C SOLENOID
Embreagem de entrada acionada. 0 – 0,05 A

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978446

O código de diagnóstico de falhas “P1752 I/C SOLENOID/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 5ª


avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM detecta uma queda de tensão inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• Quando o TCM detecta como irregularidade ao comparar o valor-objetivo com o valor do monitor.
Causa Provável INFOID:0000000002978447

• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide da embreagem de entrada
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978448

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

ACCELE POSI : 1,5/8 – 2,0/8


SLCT LVR POSI : Posição “D”
GEAR : “3” ⇒ “4” (I/C ON/OFF)
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Abertura do acelerador : 1,5/8 – 2,0/8


Posição da alavanca seletora : Posição “D”

AT-104
DTC P1752 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DE ENTRADA

Posição da marcha : “3” ⇒ “4” (I/C ON/OFF)


: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as A
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas. B

AT

AT-105
DTC P1757 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DIANTEIRO

DTC P1757 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DIANTEIRO


Descrição INFOID:0000000002978454

A válvula solenóide do freio dianteiro é controlada pelo TCM em resposta aos sinais enviados pelo interruptor
PNP, sensor de velocidade do veículo e sensor de posição do pedal do acelerador (sensor de posição da
aceleração). As marchas então serão engatadas na posição ideal.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978455

Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)


Freio dianteiro acionado. 0,6 – 0,8 A
FR/B SOLENOID
Freio dianteiro desacionado. 0 – 0,05 A

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978456

O código de diagnóstico de falhas “P1757 FR/B SOLENOID/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 6ª


avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM detecta uma queda de tensão inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• Quando o TCM detecta como irregularidade ao comparar o valor-objetivo com o valor do monitor.
Causa Provável INFOID:0000000002978457

• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide do freio dianteiro
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978458

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

ACCELE POSI : 1,5/8 – 2,0/8


SLCT LVR POSI : Posição “D”
GEAR : “3” ⇒ “4” (FR/B ON/OFF)
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Abertura do acelerador : 1,5/8 – 2,0/8


Posição da alavanca seletora : Posição “D”

AT-106
DTC P1757 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DIANTEIRO

Posição da marcha : “3” ⇒ “4” (FR/B ON/OFF)


: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as A
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas. B

AT

AT-107
DTC P1762 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DIRETA

DTC P1762 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DIRETA


Descrição INFOID:0000000002978464

A válvula solenóide da embreagem direta é controlada pelo TCM em resposta aos sinais enviados pelo
interruptor PNP, sensor de velocidade do veículo e sensor de posição do pedal do acelerador (sensor de
posição da aceleração). As marchas então serão engatadas na posição ideal.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978465

Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)


Embreagem direta desacionada. 0,6 – 0,8 A
D/C SOLENOID
Embreagem direta acionada. 0 – 0,05 A

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978466

O código de diagnóstico de falhas “P1762 D/C SOLENOID/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 2ª


avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM detecta uma queda de tensão inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• Quando o TCM detecta como irregularidade ao comparar o valor-objetivo com o valor do monitor.
Causa Provável INFOID:0000000002978467

• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
• Válvula de controle da embreagem direta
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978468

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

ACCELE POSI : 1,5/8 – 2,0/8


SLCT LVR POSI : Posição “D”
GEAR : “1” ⇒ “2” (D/C ON/OFF)
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Abertura do acelerador : 1,5/8 – 2,0/8


Posição da alavanca seletora : Posição “D”

AT-108
DTC P1762 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DIRETA

Posição da marcha : “1” ⇒ “2” (D/C ON/OFF)


: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as A
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas. B

AT

AT-109
DTC P1767 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DA RÉ ALTA E BAIXA

DTC P1767 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DA RÉ ALTA E BAIXA


Descrição INFOID:0000000002978474

A válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa é controlada pelo TCM em resposta aos sinais enviados
pelo interruptor PNP, sensor de velocidade do veículo e sensor de posição do pedal do acelerador (sensor de
posição da aceleração). As marchas então serão engatadas na posição ideal.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978475

Nome do item Condição Valor de tela (aprox.)


Embreagem da ré alta e baixa desacionada. 0,6 – 0,8 A
HLR/C SOL
Embreagem da ré alta e baixa acionada. 0 – 0,05 A

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978476

O código de diagnóstico de falhas “P1767 HLR/C SOL/CIRC” com o CONSULT-III ou variação da 8ª avaliação
sem CONSULT-III sob as seguintes condições.
• Quando o TCM detecta uma queda de tensão inadequada ao tentar operar a válvula solenóide.
• Quando o TCM detecta como irregularidade ao comparar o valor-objetivo com o valor do monitor.
Causa Provável INFOID:0000000002978477

• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide da embreagem da ré alta e baixa
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978478

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

ACCELE POSI : 1,5/8 – 2,0/8


SLCT LVR POSI : Posição “D”
GEAR : “2” ⇒ “3” (HLR/C ON/OFF)
: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Abertura do acelerador : 1,5/8 – 2,0/8


Posição da alavanca seletora : Posição “D”

AT-110
DTC P1767 VÁLVULA SOLENÓIDE DA EMBREAGEM DA RÉ ALTA E BAIXA

Posição da marcha : “2” ⇒ “3” (HLR/C ON/OFF)


: Conduzir o veículo aclive acima (maior carga no motor) ajudará a manter as A
Local de condução
condições de condução necessárias para este teste.
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas. B

AT

AT-111
DTC P1772 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO

DTC P1772 VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO


Descrição INFOID:0000000002978484

A válvula solenóide do freio de baixa pressão é controlada pelo TCM em resposta aos sinais enviados pelo
interruptor PNP, sensor de velocidade do veículo e sensor de posição do pedal do acelerador (sensor de
posição da aceleração). As marchas então serão engatadas na posição ideal.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978485

Nome do item Condição Valor indicado


Freio de baixa pressão engatado. ON
ON OFF SOL
Freio de baixa pressão desengatado. OFF

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978486

O código de diagnóstico de falha “P1772 LC/B SOLENOID/CIRC” com CONSULT-III ou variação da 7ª


avaliação sem CONSULT-III quando o TCM detecta uma queda de tensão incorreta ao tentar acionar a
válvula solenóide.
Causa Provável INFOID:0000000002978487

• Chicote ou conectores.
(O circuito do solenóide está aberto ou em curto.)
• Válvula solenóide do freio de baixa pressão
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978488

CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA:
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada.
Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

SLCT LVR POSI : Posição “1” ou “2”


GEAR : “1” or “2” (LC/B ON/OFF)
4. Se for detectado um DTC, verifique os itens possíveis de causas.
COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Conduza o veículo e mantenha as seguintes condições durante pelo menos 5 segundos consecutivos.

Posição da alavanca seletora : Posição “1” ou “2”


Posição da marcha : “1” ou “2” (LC/B ON/OFF)
3. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
4. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-112
DTC P1774 FUNÇÃO VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO

DTC P1774 FUNÇÃO VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA


A
PRESSÃO
Descrição INFOID:0000000002978489
B
• A válvula solenóide do freio de baixa pressão é controlada pelo TCM em resposta aos sinais enviados pelo
interruptor PNP, sensor de velocidade do veículo e sensor de posição do pedal do acelerador (sensor de
posição da aceleração). As marchas então serão engatadas na posição ideal. AT
• Isto não é causado somente por falha elétrica (circuitos abertos ou em curto), mas também por falha
mecânica como emperramento da válvula de controle, operação inadequado da válvula solenóide, etc.
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978490 D

Nome do item Condição Valor indicado E


Freio de baixa pressão engatado. ON
ON OFF SOL
Freio de baixa pressão desengatado. OFF
Freio de baixa pressão engatado. ON F
ATF PRES SW 2
Freio de baixa pressão desengatado. OFF

Lógica de Diagnóstico de Bordo INFOID:0000000002978491 G

O código de diagnóstico de falhas “P1774 LC/B SOLENOID FNCT” com o CONSULT-III ou variação da 7ª
avaliação sem CONSULT-III sob as seguintes condições. H
• Quando o TCM detecta que a razão real de transmissão está irregular e a relação entre a posição da
marcha e a condição do interruptor 2 de pressão do ATF é irregular durante o acionamento do pedal do
acelerador. (Outros fora da mudança de marcha)
• Quando o TCM detecta que a relação entre a posição da marcha e a condição do interruptor 2 de pressão I
do é irregular durante a liberação do pedal do acelerador. (Outros fora da mudança de marcha)
Causa Provável INFOID:0000000002978492
J
• Chicote ou conectores.
(Os circuitos do solenóide e do interruptor estão abertos ou em curto.)
• Válvula solenóide do freio de baixa pressão K
• Interruptor 2 da pressão do ATF
Procedimento de Confirmação do DTC INFOID:0000000002978493
L
CUIDADO:
Sempre conduza o veículo a uma velocidade segura.
NOTA: M
Se o “Procedimento de Confirmação de DTC” tiver sido conduzido anteriormente, coloque sempre o
interruptor de ignição na posição OFF e espere pelo menos 10 segundos antes de realizar o próximo
teste.
Após o reparo, execute o seguinte procedimento para certificar-se de que a falha foi eliminada. N

Com o CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
O
2. Selecione o modo “DATA MONITOR” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
3. Acelere o veículo para manter as seguintes condições.

SLCT LVR POSI : Posição “1” ou “2” P


GEAR : “1” ou “2” (LC/B ON/OFF)
4. Repita a etapa 3.
5. Coloque o interruptor de ignição em OFF, em seguida repita as etapas 1 até 4.
6. Verifique o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
Se for detectado um DTC (P1774), vá para AT-113.
Se for detectado um DTC (P1772), vá para AT-112.

AT-113
DTC P1774 FUNÇÃO VÁLVULA SOLENÓIDE DO FREIO DE BAIXA PRESSÃO

COM GST
Seguir o procedimento “COM CONSULT-III”.
SEM CONSULT-III
1. Dê a partida ao motor.
2. Acelere o veículo para manter as seguintes condições.

Posição da alavanca seletora : Posição “1” ou “2”


Posição da marcha : “1” ou “2” (LC/B ON/OFF)
3. Repita a etapa 2.
4. Coloque o interruptor de ignição em OFF, em seguida repita as etapas 1 até 3.
5. Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
6. Se o resultado da verificação for NEGATIVO, verifique os itens possíveis de causas.

AT-114
ALIMENTAÇÃO PRINCIPAL E CIRCUITO DE MASSA

ALIMENTAÇÃO PRINCIPAL E CIRCUITO DE MASSA


A
Diagrama Elétrico — T/A — PRINCIPAL INFOID:0000000002978514

AT

JSDWA0002GB

AT-115
ALIMENTAÇÃO PRINCIPAL E CIRCUITO DE MASSA

Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do TCM INFOID:0000000002978515

Os terminais e dados do TCM são valores referenciais. Medidos entre cada terminal e a massa.

Terminal Cor do fio Item Condição Dados (Aprox.)


Alimentação
1 Vermelho (Back-up da Sempre Tensão da bateria
memória)
Alimentação
2 Vermelho (Back-up da Sempre Tensão da bateria
memória)
5 Preto Massa Sempre 0V

— Tensão da bateria

6 Amarelo Alimentação

— 0V

10 Preto Massa Sempre 0V

AT-116
CIRCUITO DA POSIÇÃO DA BORBOLETA DE ACELERAÇÃO FECHADA E
BORBOLETA DE ACELERAÇÃO COMPLETAMENTE ABERTA

CIRCUITO DA POSIÇÃO DA BORBOLETA DE ACELERAÇÃO FECHADA E


A
BORBOLETA DE ACELERAÇÃO COMPLETAMENTE ABERTA
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978516
B

Nome do item Condição Valor indicado


Pedal do acelerador liberado. ON AT
CLSD THL POS
Pedal do acelerador completamente pressionado. OFF
Pedal do acelerador completamente pressionado. ON
W/O THL POS D
Pedal do acelerador liberado. OFF

AT-117
CIRCUITO DO SINAL DO FREIO

CIRCUITO DO SINAL DO FREIO


Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978517

Nome do item Condição Valor indicado


Pedal de freio pressionado ON
BRAKE SW
Pedal de freio liberado OFF

AT-118
INTERRUPTOR DA 1ª POSIÇÃO

INTERRUPTOR DA 1ª POSIÇÃO
A
Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978518

B
Nome do item Condição Valor indicado
Alavanca seletora na posição “1”. ON
1 POSITION SW
Alavanca seletora em outras posições. OFF AT

AT-119
INTERRUPTOR DE CONTROLE DO OVERDRIVE

INTERRUPTOR DE CONTROLE DO OVERDRIVE


Valor de Referência CONSULT-III no Modo “Data Monitor” INFOID:0000000002978519

Nome do item Condição Valor indicado


Segurando o interruptor de controle do overdrive. ON
OD CONT SW
Liberando o interruptor de controle do overdrive. OFF

AT-120
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS


A
Diagrama Elétrico — T/A — NONDTC INFOID:0000000002978520

AT

JSDWA0003GB

AT-121
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

TCWB0544E

AT-122
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

AT

TCWB0545E

AT-123
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Valor de referência do sinal de Entrada/Saída do TCM INFOID:0000000002978521

Os terminais e dados do TCM são valores referenciais. Medidos entre cada terminal e a massa.

Terminal Cor do fio Item Condição Dados (Aprox.)


3 Azul CAN-H — —
Linha K (sinal do O terminal é conectado ao conector de conexão de dados para o
4 Azul Claro —
CONSULT-III) CONSULT-III.
Alavanca seletora na posição “R”. 0V
Verde Relê da lâmpada
7 Tensão da
Claro de ré Alavanca seletora em outras posições.
bateria
8 Rosa CAN-L — —
Tensão da
Preto/ Relé do motor de Alavanca seletora nas posições “N” e “P”.
9 bateria
vermelho partida
Alavanca seletora em outras posições. 0V

Lâmpada Indicadora OD OFF Não Acende INFOID:0000000002978522

SINTOMA:
Lâmpada indicadora OD OFF não acende por aproximadamente 2 segundos ao colocar o interruptor
de ignição em ON.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DA LINHA DE COMUNICAÇÃO VIA CAN
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há uma falha indicada nos resultados da comunicação via CAN?
SIM >> Verifique a linha de comunicação via CAN Consulte: AT-68.
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CIRCUITO DA LÂMPADA INDICADORA OD OFF
Verifique o instrumento combinado. Consulte: DI-4.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
3.VERIFIQUE OS CIRCUITOS DE ALIMENTAÇÃO E DE ATERRAMENTO DO TCM
Verifique o circuito da alimentação do TCM e o circuito de aterramento. Consulte: AT-115.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Não é Possível Dar Partida ao Motor na Posição "P" ou "N" INFOID:0000000002978523

SINTOMA:
• O motor não dá partida com a alavanca seletora na posição “P” ou “N” .
• O motor dá partida com a alavanca seletora na posição “R”, “D”, “3”, “2” ou “1” .
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTO-DIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

AT-124
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Sem o CONSULT-III A
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Os resultados do auto-diagnóstico indicam o interruptor PNP?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte: AT-73. B
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A". AT
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A". D

3.VERIFIQUE O SISTEMA DE PARTIDA


Verifique o sistema de partida. Consulte: SC-5. E
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. F
Na posição "P", o veículo se move quando empurrado INFOID:0000000002978524

G
SINTOMA:
Mesmo quando a alavanca seletora estiver colocada na posição “P”, o mecanismo de estacionamento
não é acionado, permitindo que o veículo seja movido quando empurrado.
H
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DO CIRCUITO DO INTERRUPTOR PNP
I
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
J
Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Os resultados do auto-diagnóstico indicam o interruptor PNP?
K
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte: AT-73.
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE L
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3. M
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
3.VERIFICAR OS COMPONENTES DE ESTACIONAMENTO N
Verifique os componentes de estacionamento. Consulte AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4. O
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
4.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
P
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou
substitua as peças danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.58)

AT-125
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Na posição "N", o veículo se move. INFOID:0000000002978525

SINTOMA:
Veículo se move para frente ou para trás ao selecionar a posição “N” posição.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DO CIRCUITO DO INTERRUPTOR PNP
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Os resultados do auto-diagnóstico indicam o interruptor PNP?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte: AT-73.
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou
substitua as peças danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.60)
5.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 6.
6.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Choque intenso (Posição "N" para posição "D") INFOID:0000000002978526

SINTOMA:
Ocorre um choque perceptível quando a alavanca seletora é mudada da posição “N” para a “D”.

AT-126
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
A
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III. B

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III". AT
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III". D
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE A ROTAÇÃO DE MARCHA LENTA DO MOTOR.
E
Verifique a rotação de marcha-lenta do motor. Consulte: EC-192, "Basic Inspection".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
F
NEGATIVO>>Ajuste a rotação de marcha-lenta do motor. Consulte: EC-192, "Basic Inspection".
3.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A". G
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A". H
4.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A". I
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF. J
5.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA
Verifique a pressão de linha na marcha-lenta com a alavanca seletora na posição “D” . Consulte: AT-27,
"Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas". K
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha: VÁ PARA O ITEM 6. L
2 NEGATIVO>>Pressão baixa de linha: VÁ PARA O ITEM 7.
6.DETECTE ITEM COM FALHA M
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
N
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
OK ou NEGATIVO
O
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
7.DETECTE ITEM COM FALHA P
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.

AT-127
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 9.
9.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.1).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
10.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11.
11.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Veículo Não se Move Para trás na Posição "R" INFOID:0000000002978527

SINTOMA:
O veículo não desliza na posição “R”. Ou é observada uma ausência extrema de aceleração.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".

AT-128
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A A


Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4. B
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFIQUE O TESTE DE STALL
AT
Verifique a rotação de Stall com a alavanca seletora nas posições “1” e “R”. Consulte: AT-27, "Inspeções
Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
D
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
OK na posição “1”, NEGATIVO na posição “R”>>VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO tanto na posição “1” como na “R”>>VÁ PARA O ITEM 8.
E
5.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
2. Verifique os seguintes itens: F
- Freio da ré. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9. G
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
6.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA
Verifique a pressão de linha com o motor em marcha-lenta. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico H
de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9. I
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 7.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 8.
7.DETECTE ITEM COM FALHA J

1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177. K
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
OK ou NEGATIVO L
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.DETECTE ITEM COM FALHA M

1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". N
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177. O
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9. P
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO

AT-129
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK >> VÁ PARA O ITEM 10.


NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 13.
10.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.43)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 11.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
11.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 12.
12.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
13.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.43)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 11.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D" INFOID:0000000002978528

SINTOMA:
Veículo não se move para frente ao selecionar a posição “D”.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
AT-130
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4. A
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFIQUE O TESTE DE STALL
B
Verifique a rotação de Stall com a alavanca seletora na posição “D”. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do
Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
AT
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 7.
5.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA D
Verifique a pressão de linha na marcha-lenta com a alavanca seletora na posição “D” . Consulte: AT-27,
"Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO E
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 6.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 7. F
6.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". G
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique os seguintes itens:
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo". H
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. I
7.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da J
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo". K
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO L
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A M

1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas". N
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 12. O

9.DETECTE ITEM COM FALHA


Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças P
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.43)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
10.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".

AT-131
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11.
11.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
12.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.43)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Veículo não dá partida a partir de D1. INFOID:0000000002978529

SINTOMA:
O veículo não dá partida a partir de D1 no “Teste de rodagem - Parte 1” e no “Teste de rodagem - Parte
2”.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.CONFIRME O SINTOMA
Verifique se o veículo se move na posição “R”.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 2.
NEGATIVO>>Consulte: AT-128, "Veículo Não se Move Para trás na Posição "R"".
2.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFICAÇÃO DO SENSOR DA POSIÇÃO DO PEDAL DO ACELERADOR
Verifique o sensor de posição do pedal do acelerador. Consulte: AT-96.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Repare ou substitua o sensor da posição do pedal do acelerador.
4.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.

AT-132
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

5.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA A


Verifique a pressão de linha no ponto de stall do motor. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de
Falhas".
OK ou NEGATIVO B
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 6.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 7.
AT
6.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". D
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo". E
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. F
7.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". G
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo". H
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
I
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A J
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas". K
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 12. L
9.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
M
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.23)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10. N
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
10.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem". O
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11. P
11.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO

AT-133
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK >> FIM DA INSPEÇÃO.


NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
12.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.23)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
T/A não Muda D1 → D2 INFOID:0000000002978530

SINTOMA:
O veículo não muda da marcha D1 para D2 à velocidade especificada.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.CONFIRME O SINTOMA
Verifique se o veículo se move para frente na posição “D” e se o veículo dá partida a partir de D1.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 2.
NEGATIVO>>Consulte AT-130, "Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D"", AT-132, "Veículo não dá
partida a partir de D1.".
2.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA
Verifique a pressão de linha no ponto de stall do motor. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de
Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 5.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 6.
5.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
AT-134
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

6.DETECTE ITEM COM FALHA A


1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
B
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177. AT
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. D
7.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido E
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
F
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11.
8.DETECTE ITEM COM FALHA G
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.10).
OK ou NEGATIVO H
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.VERIFIQUE O SINTOMA I

Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".


OK ou NEGATIVO J
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 10.
10.VERIFIQUE O TCM K
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou L
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. M
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
11.DETECTE ITEM COM FALHA
N
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.10).
OK ou NEGATIVO
O
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
T/A não Muda D2 → D3 INFOID:0000000002978531 P

SINTOMA:
O veículo não muda da marcha D2 para D3 à velocidade especificada.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.CONFIRME O SINTOMA
AT-135
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Verifique se o veículo se move para frente na posição “D” e se o veículo dá partida a partir de D1.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 2.
NEGATIVO>>Consulte AT-130, "Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D"", AT-132, "Veículo não dá
partida a partir de D1.".
2.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA
Verifique a pressão de linha no ponto de stall do motor. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de
Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 5.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 6.
5.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
6.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
7.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".

AT-136
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8. A
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11.
8.DETECTE ITEM COM FALHA
B
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.11).
OK ou NEGATIVO
AT
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.VERIFIQUE O SINTOMA D
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. E
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 10.
10.VERIFIQUE O TCM F
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote. G
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. H
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
11.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças I
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.11).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9. J
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
T/A não Muda D3 → D4 INFOID:0000000002978532
K
SINTOMA:
O veículo não muda da marcha D3 para D4 à velocidade especificada.
L
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.CONFIRME O SINTOMA
M
Verifique se o veículo se move para frente na posição “D” e se o veículo dá partida a partir de D1.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 2. N
NEGATIVO>>Consulte AT-130, "Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D"", AT-132, "Veículo não dá
partida a partir de D1.".
2.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO O
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
P
Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.

AT-137
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A


Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA
Verifique a pressão de linha no ponto de stall do motor. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de
Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 5.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 6.
5.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
6.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
7.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11.
8.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.12).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 10.

AT-138
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

10.VERIFIQUE O TCM A
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
B
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
AT
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
11.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças D
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.12).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9. E
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
T/A não Muda D4 → D5 INFOID:0000000002978533
F
SINTOMA:
• O veículo não muda da marcha D4 para D5 à velocidade especificada.
• O veículo não muda da marcha D4 para D5 a não ser que a T/A seja aquecida. G

PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.CONFIRME O SINTOMA H
Verifique se o veículo se move para frente na posição “D” e se o veículo dá partida a partir de D1.
OK ou NEGATIVO
I
OK >> VÁ PARA O ITEM 2.
NEGATIVO>>Consulte AT-130, "Veículo Não Se Move Para frente na Posição "D"", AT-132, "Veículo não dá
partida a partir de D1.".
J
2.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III. K

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III". L
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III". M
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFICAR O CIRCUITO DO INTERRUPTOR DE CONTROLE DO OVERDRIVE
N
Verifique o circuito do interruptor de controle do overdrive. Consulte: AT-120.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4. O
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
4.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A". P
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
5.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA
Verifique a pressão de linha no ponto de stall do motor. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de
Falhas".
AT-139
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 6.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 7.
6.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
7.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A".
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 9.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 12.
9.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.13).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
10.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 11.
11.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
12.DETECTE ITEM COM FALHA
AT-140
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.13). A
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 10.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. B
T/A Não Executa Lock-up INFOID:0000000002978534

AT
SINTOMA:
A T/A não executa o lock-up na velocidade especificada?
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO D
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III E
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III F
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65, G
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A H
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3. I
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
3.VERIFICAR PRESSÃO DE LINHA J
Verifique a pressão de linha no ponto de stall do motor. Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de
Falhas".
OK ou NEGATIVO K
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
1 NEGATIVO>>Pressão alta de linha. VÁ PARA O ITEM 4.
2 NEGATIVO>>Baixa pressão de linha. VÁ PARA O ITEM 5. L
4.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". M
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo". N
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. O
5.DETECTE ITEM COM FALHA
1. Verifique a válvula de controle com o TCM. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da
temperatura do fluido do TCM e da T/A". P
2. Desmonte a T/A. Consulte AT-177.
3. Verifique o seguinte.
- Conjunto da bomba de óleo. Consulte: AT-182, "Bomba de Óleo".
- Sistema do trem de força Consulte: AT-177.
- Carcaça da transmissão. Consulte: AT-177.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
AT-141
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.


6.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 10.
7.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.24).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 9.
9.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
10.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.24).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 8.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
A T/A não Mantém a Condição de Lock-up INFOID:0000000002978535

SINTOMA:
A condição de lock-up não pode ser mantida por mais do que 30 segundos.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
AT-142
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".


OK ou NEGATIVO A
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
3.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A B

1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
AT
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4. D
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 7.
4.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças E
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.25).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5. F
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
5.VERIFIQUE O SINTOMA
G
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. H
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 6.
6.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/ I
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote. J
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. K
7.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
L
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.25).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5. M
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Lock-up não está liberado INFOID:0000000002978536

N
SINTOMA:
A condição de lock-up não pode ser cancelada mesmo após a liberação do pedal do acelerador.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO O

1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO


Com o CONSULT-III P
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?

AT-143
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
A velocidade do motor não volta à marcha-lenta. INFOID:0000000002978537

SINTOMA:
Quando é realizada uma redução de marcha, a velocidade do motor não retorna suavemente à
velocidade de marcha-lenta.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 2.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
2.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 3.
3.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 7.
4.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.65)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
AT-144
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

5.VERIFIQUE O SINTOMA A
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. B
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 6.
6.VERIFIQUE O TCM
AT
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote. D
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. E
7.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças F
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.65)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5. G
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
T/A não Muda 5ª marcha → 4ª marcha INFOID:0000000002978538

H
SINTOMA:
Quando mudado da posição D5 para a D4, não reduz da 5ª para a 4ª marcha.
I
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTO-DIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III J
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III K
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
L
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFICAR O CIRCUITO DO INTERRUPTOR DE CONTROLE DO OVERDRIVE M

Verifique o circuito do interruptor de controle do overdrive. Consulte: AT-120.


OK ou NEGATIVO N
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A O
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
P
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.

AT-145
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".


5.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 9.
6.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.14).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
7.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 8.
8.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.14).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
T/A não Muda 4ª marcha → 3ª marcha INFOID:0000000002978539

SINTOMA:
Quando mudado da posição D4 para a 33, não reduz da 4ª para a 3ª marcha.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFIQUE OS RESULTADOS DO AUTO-DIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
AT-146
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".


OK ou NEGATIVO A
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
3.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE B

Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".


OK ou NEGATIVO AT
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
4.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A D
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas". E
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 8. F
5.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças G
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.15).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6. H
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
6.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem". I
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 7. J

7.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/ K
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
L
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. M
8.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.15). N
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. O

T/A não Muda 3ª marcha → 2ª marcha INFOID:0000000002978540

P
SINTOMA:
Quando mudado da posição 33 para a 22, não reduz da 3ª para a 2ª marcha.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTO-DIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.
AT-147
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
3.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
4.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 8.
5.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.16).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
6.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 7.
7.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
8.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.16).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.

AT-148
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

T/A não Muda 2ª marcha → 1ª marcha INFOID:0000000002978541

A
SINTOMA:
Quando mudado da posição 22 para a 11, não reduz da 2ª para a 1ª marcha.
B
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
AT
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

D
Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
E
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
F
2.VERIFIQUE O CIRCUITO DO INTERRUPTOR DA 1ª POSIÇÃO
Verifique o circuito do interruptor da 1ª posição. Consulte: AT-119.
OK ou NEGATIVO G
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A H

Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".


OK ou NEGATIVO
I
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE J
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5. K
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
5.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A L
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".
M
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 9. N
6.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.17). O
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas. P
7.VERIFIQUE O SINTOMA
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 8.

AT-149
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

8.VERIFIQUE O TCM
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote.
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.17).
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
Veículo não Desacelera com Freio-Motor INFOID:0000000002978542

SINTOMA:
Não é aplicado freio-motor quando a marcha é mudada da marcha 22 para a 11.
PROCEDIMENTO DE DIAGNÓSTICO
1.VERIFICAÇÃO DOS RESULTADOS DO AUTODIAGNÓSTICO
Com o CONSULT-III
• Selecione o modo “SELF-DIAG RESULTS” para “TRANSMISSION” com o CONSULT-III.

Sem o CONSULT-III
• Execute o auto-diagnóstico. Consulte: AT-65, "Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
Há detecção de alguma falha pelo autodiagnóstico?
SIM >> Verifique a falha do sistema. Consulte AT-58, "Função CONSULT-III (TRANSMISSION).", AT-65,
"Procedimento de diagnóstico sem o CONSULT-III".
NÃO >> VÁ PARA O ITEM 2.
2.VERIFIQUE O CIRCUITO DO INTERRUPTOR DA 1ª POSIÇÃO
Verifique o circuito do interruptor da 1ª posição. Consulte: AT-119.
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 3.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
3.VERIFICAÇÃO DO FLUIDO DA T/A
Verifique o nível do fluido da T/A Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 4.
NEGATIVO>>Reabasteça o ATF.
4.VERIFIQUE O CABO DO CONTROLE
Verifique o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 5.
NEGATIVO>>Ajuste o cabo do controle. Consulte: AT-154, "Ajuste da Posição da T/A".
5.VERIFICAÇÃO DA CONDIÇÃO DO FLUIDO DA T/A
1. Remova o cárter de óleo. Consulte: AT-159, "Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido
do TCM e da T/A".
2. Verifique a condição do fluido da T/A Consulte: AT-27, "Inspeções Antes do Diagnóstico de Falhas".

AT-150
DIAGNÓSTICO DE FALHAS PARA SINTOMAS

OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 6. A
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 9.
6.DETECTE ITEM COM FALHA
B
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.53)
OK ou NEGATIVO
AT
OK >> VÁ PARA O ITEM 7.
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
7.VERIFIQUE O SINTOMA D
Inspecione novamente. Consulte: AT-31, "Teste de Rodagem".
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. E
NEGATIVO>>VÁ PARA O ITEM 8.
8.VERIFIQUE O TCM F
1. Verifique os sinais de entrada/saída do TCM. Consulte: AT-57, "Valor de referência do sinal de Entrada/
Saída do TCM".
2. Se NEGATIVO, verifique novamente os terminais do conector do chicote do TCM quanto a danos ou
conexão solta com o conector do chicote. G
OK ou NEGATIVO
OK >> FIM DA INSPEÇÃO. H
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.
9.DETECTE ITEM COM FALHA
Verifique os itens defeituosos. Se quaisquer dos itens estiverem danificados, repare ou substitua as peças I
danificadas. Consulte AT-37, "Tabela de Sintomas" (Sintoma No.53)
OK ou NEGATIVO
OK >> VÁ PARA O ITEM 7. J
NEGATIVO>>Repare ou substitua as peças danificadas.

AT-151
SISTEMA DE CONTROLE DE MUDANÇAS

SISTEMA DE CONTROLE DE MUDANÇAS


Dispositivo de Controle Remoção e Instalação INFOID:0000000002978543

COMPONENTES

SCIA7212E

1. Botão seletor 2. Mola seletora 3. Interruptor de controle Overdrive


4. Pino de travamento 5. Manopla da alavanca seletora 6. Placa indicadora de posição
7. Conjunto do dispositivo de controle 8. Conector do chicote do dispositivo da 9. Solenóide de travamento da
T/A mudança e conjunto do interruptor
da posição de estacionamento
10. Lâmpada de posição
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".

REMOÇÃO
Consulte a figura quanto ao procedimento de remoção do dispositivo de controle.
CUIDADO:
Certificar-se de que o freio de estacionamento esteja acionado antes da remoção e instalação.
Consulte a figura quanto ao procedimento de remoção do dispositivo de controle.
• A seguir, os procedimentos para remover a manopla da alavanca seletora.

AT-152
SISTEMA DE CONTROLE DE MUDANÇAS

- Remova a capa da manopla (2) abaixo da manopla da alavanca


seletora (1) para baixo. A
- Puxe o pino de travamento (3) para fora da manopla da alavanca
seletora.
- Remova a manopla da alavanca seletora e a capa da manopla.
B

AT

SCIA7296E

D
INSTALAÇÃO
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
CUIDADO:
Ao instalar o botão da alavanca seletora, mude a alavanca seletora para a posição “N”. E
Depois que a instalação estiver completa, ajuste e verifique a posição da T/A. Consulte: AT-154, "Ajuste da
Posição da T/A" e AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
Remoção e instalação do cabo de controle INFOID:0000000002978544
F

COMPONENTES
G

L
SCIA7295E

1. Conjunto do dispositivo de controle 2. Conjunto da T/A 3. Alavanca manual M


4. Placa de travamento 5. Suporte 6. Painel do assoalho
7. Cabo de controle 8. Placa de travamento
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component". N

REMOÇÃO
Consulte a figura acima quanto ao procedimento de remoção da haste de controle.
O
INSTALAÇÃO
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
• Depois que a instalação estiver completa, ajuste e verifique a posição da T/A. Consulte: AT-154, "Ajuste da P
Posição da T/A" e AT-154, "Verificação da Posição da T/A".

AT-153
SISTEMA DE CONTROLE DE MUDANÇAS

Ajuste da Posição da T/A INFOID:0000000002978545

1. Solte a porca do cabo de controle.


2. Coloque a alavanca manual e a alavanca seletora na posição
“P”.
3. Empurre o cabo de controle na direção mostrada com uma força
de 9,8 N (1 kgf, 2,2 lbf), e solte-o. Isto é para a condição natural,
aperte a porca com o torque especificado. Consulte: AT-153,
"Remoção e instalação do cabo de controle".

SCIA6789E

Verificação da Posição da T/A INFOID:0000000002978546

1. Coloque a alavanca seletora na posição “P” e coloque o interruptor de ignição em ON (Não dê partida no
motor).
2. Certifique-se de que a alavanca seletora pode ser mudada para outra posição além de “P” quando o
pedal do freio é acionado. Certifique-se também que a alavanca seletora pode ser mudada da posição
“P” somente quando o pedal do freio está acionado.
3. Mover a alavanca seletora e verificar quanto a esforço excessivo, emperramento, ruído ou vibração.
4. Confirmar que a alavanca seletora pára em cada posição, sentindo que há engate quando é
movimentada por todas as posições. Verifique se a alavanca seletora de posição atual combina com a
posição mostrada pelo indicador de posição da mudança e a T/A.
5. A maneira de operar corretamente a alavanca seletora para as
posições individuais deverá ser como a mostrada na figura.
6. Quando o botão seletor é pressionado na posição “P”, “R” ou
“N” sem aplicar força para frente/para trás na alavanca seletora,
verifique o funcionamento do botão quanto a emperramento.
7. Confirme se as lâmpadas de ré acendem somente quando a
alavanca seletora é colocada na posição “R”. Verifique se as
lâmpadas de ré não acendem quando a alavanca seletora é
empurrada contra a posição “R” na posição “P” ou “N”.
8. Verifique se o motor somente dá partida com a alavanca
seletora nas posições “P” e “N”. SCIA7316E

9. Verifique se a T/A está totalmente travada na posição “P”.

AT-154
SISTEMA DE BLOQUEIO DE MUDANÇAS T/A

SISTEMA DE BLOQUEIO DE MUDANÇAS T/A


A
Descrição INFOID:0000000002978547

• O mecanismo de bloqueio mecânico da chave também funciona como trava de mudança: B


Com o interruptor de ignição colocado em ON, a alavanca seletora não pode ser movimentada da posição
“P” a nenhuma outra posição a não ser que o pedal do freio seja acionado.
Com a chave removida, a alavanca seletora não pode ser movimentada da posição “P” a qualquer outra
posição. AT
A chave não pode ser retirada a menos que a alavanca seletora seja colocada na posição “P” .
• Os mecanismos de trava de mudança e bloqueio de chave são controlados pela operação ON-OFF do
solenóide de trava de mudança e pela operação do rotor e deslizador localizados respectivamente dentro D
do cilindro da chave.
Localização das Peças Elétricas do Sistema de Trava de Mudança INFOID:0000000002978548

M
SCIA8111E

AT-155
SISTEMA DE BLOQUEIO DE MUDANÇAS T/A

Diagrama Elétrico - A/C - MUDANÇAS INFOID:0000000002978549

TCWB0546E

AT-156
CABO DO BLOQUEIO DA CHAVE

CABO DO BLOQUEIO DA CHAVE


A
Remoção e Instalação INFOID:0000000002978550

COMPONENTES B

AT

SCIA6791E

CUIDADO: J
• Instalar o cabo do bloqueio da chave de tal maneira que não seja danificado por dobras estreitas,
torções ou interferência com peças adjacentes.
• Após instalar o cabo do bloqueio da chave no dispositivo de controle, certificar-se de que o K
revestimento do cabo e o suporte estejam firmemente presos nas suas posições. Se o revestimento
do cabo puder ser removido com uma carga externa menor do que 39 N (4,0 kgf, 8,8 lbf), substitua o
cabo de bloqueio da chave por um novo.
L
REMOÇÃO
Consulte a figura quanto ao procedimento de remoção do cabo de bloqueio da chave.
• Destrave o deslizador apertando as lingüetas a partir do suporte M
do ajustador.

SCIA6793E
P

AT-157
CABO DO BLOQUEIO DA CHAVE

INSTALAÇÃO
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
• Mova o deslizador para firmar o suporte do ajustador à haste do
bloqueio.
CUIDADO:
Não toque nenhuma área fora do deslizador ou aplique
qualquer força ao deslizador exceto na direção do
deslizamento.
• Consulte o seguinte ao instalar o cabo de bloqueio da chave.
- Coloque o interruptor de ignição na posição “LOCK”.
- Coloque a alavanca seletora na posição “P”.

SCIA1232E

AT-158
SERVIÇO NO VEÍCULO

SERVIÇO NO VEÍCULO
A
Válvula de controle com sensor 2 da temperatura do fluido do TCM e da T/A
INFOID:0000000002978551

B
COMPONENTES

AT

SCIA8289E M

1. T/A 2. Anel elástico 3. Sub-chicote


4. Válvula de controle com TCM 5. Suporte 6. Sensor 2 de temperatura do fluido da N
T/A
7. Junta do cárter 8. Presilha (para modelos YD25DDTi) 9. Parafuso de fixação do cárter
10. Cárter 11. Imã 12. Bujão de drenagem
O
13. Junta do bujão de drenagem 14. Conjunto da fiação do terminal 15. O-ring
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".

VÁLVULA DE CONTROLE COM REMOÇÃO E INSTALAÇÃO DO CONJUNTO TCM P

Remoção
Consulte a figura quanto ao procedimento de remoção da válvula de controle com TCM.
CUIDADO:
• Seja cuidadoso para não danificar os conectores ao removê-los.

AT-159
SERVIÇO NO VEÍCULO

• Ao remover a válvula de controle com o TCM da carcaça da


transmissão, seja cuidadoso com o ressalto da válvula
manual e com a altura da placa manual. Remova
verticalmente.

SCIA5142E

• Verifique quanto a corpos estranhos no cárter para ajudar as


causas da falha. Se o ATF estiver muito escuro, cheirar a
queimado ou contiver partículas estranhas, poderá ser necessário
substituir o material de fricção (embreagens, cinta). Uma camada
pegajosa que não pode ser limpa com pano indica acúmulo de
verniz. O verniz pode provocar o emperramento das válvulas, do
atuador e das embreagens e inibir a pressão da bomba.
- Se for encontrado material de fricção, substitua o radiador
após reparar a T/A. Consulte: CO-34.

SCIA5199E

Instalação
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
CUIDADO:
• Seja cuidadoso para não danificar os conectores ao removê-los.
• Não reutilize o O-ring e a junta do bujão de drenagem.
• Aplique ATF ao O-ring.
• Ajuste o furo do parafuso do suporte ao furo do parafuso da válvula de controle com TCM ao
instalar o sensor 2 de temperatura do fluido da T/A (com suporte).
• Depois de completar a instalação, verifique quanto a vazamento do fluido da T/A e nível do fluido.
Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
• Consulte os seguintes pontos ao instalar a válvula de controle com TCM na carcaça da transmissão.
CUIDADO:
• Certifique-se de que o sensor de rotações da turbina esteja
firmemente instalado ao furo do sensor de rotações da
turbina.
• Pendure o chicote do sensor de rotações para fora para não
atrapalhar a instalação da válvula de controle com TCM.
• Ajuste o conector do chicote da T/A da válvula de controle
com TCM ao furo do terminal da carcaça da transmissão.

SCIA5034E

• Monte-o de forma que o recorte da válvula manual esteja


engatado na projeção da placa manual.

SCIA5142E

AT-160
SERVIÇO NO VEÍCULO

• Consulte os seguintes pontos ao instalar os parafusos da válvula de controle com TCM. A


- Instale os parafusos A, B e C na válvula de controle com TCM.
• : Frente do veículo
B
Símbolo do parafuso Largura em mm (pol.) Número de parafusos
A 42 (1,65) 5
B 55 (2,17) 6 AT
C 40 (1,57) 1

D
SCIA8074E

- Aperte temporariamente os parafusos 1, 2 e 3 para impedir


deslocamentos. Após isto, aperte-os na seqüência (1 → 2 → 3), E
em seguida, aperte os demais parafusos. Aperte os parafusos da
válvula de controle com TCM com o torque especificado.
Consulte:"COMPONENTES." F
• : Frente do veículo

SCIA8075E
H

• Consulte os seguintes pontos ao instalar o cárter (2) (com junta de


cárter) e presilhas (1) (para modelos YD25DDTi) na carcaça da
transmissão. I
- : Frente do veículo
- : Parafuso (22)
CUIDADO: J
• Não reutilize a junta do cárter e os parafusos de montagem
do cárter.
• Instale-o na direção para alinhar as posições dos furos. K
• Remova completamente a umidade, o óleo e a junta antiga,
etc., da superfície de montagem da junta do cárter. SCIA8068E
• Instale-a de forma que o bujão de drenagem (3) fique na
posição conforme mostrado na figura. L
• Atente para não comprimir os chicotes.

- Aperte os parafusos de fixação do cárter com o torque M


especificado em ordem numérica, conforme indicado na figura,
depois de apertá-los temporariamente.
Aperte os parafusos de montagem do cárter com o torque N
especificado. Consulte:"COMPONENTES."

SCIA4113E
P

REMOÇÃO E INSTALAÇÃO DO SENSOR 2 DE TEMPERATURA DO FLUIDO DA T/A


Remoção
Consulte a figura quanto ao procedimento de remoção do sensor 2 de temperatura do fluido da T/A.
CUIDADO:
Tenha cuidado para não danificar o conector.

AT-161
SERVIÇO NO VEÍCULO

• Verifique quanto a corpos estranhos no cárter para ajudar as


causas da falha. Se o ATF estiver muito escuro, cheirar a
queimado ou contiver partículas estranhas, poderá ser necessário
substituir o material de fricção (embreagens, cinta). Uma camada
pegajosa que não pode ser limpa com pano indica acúmulo de
verniz. O verniz pode provocar o emperramento das válvulas, do
atuador e das embreagens e inibir a pressão da bomba.
- Se for encontrado material de fricção, substitua o radiador
após reparar a T/A. Consulte: CO-34.

SCIA5199E

Instalação
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
CUIDADO:
• Tenha cuidado para não danificar o conector.
• Não reutilize a junta do bujão de drenagem.
• Depois de completar a instalação, verifique quanto a vazamento de fluido da T/A e nível do fluido.
Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
• Consulte os seguintes pontos ao instalar o cárter (2) (com junta de
cárter) e presilhas (1) (para modelos YD25DDTi) na carcaça da
transmissão.
- : Frente do veículo
- : Parafuso (22)
CUIDADO:
• Não reutilize a junta do cárter e os parafusos de montagem
do cárter.
• Instale-o na direção para alinhar as posições dos furos.
• Remova completamente a umidade, o óleo e a junta antiga,
etc., da superfície de montagem da junta do cárter. SCIA8068E
• Instale-a de forma que o bujão de drenagem (3) fique na
posição conforme mostrado na figura.
• Atente para não comprimir os chicotes.

- Aperte os parafusos de fixação do cárter com o torque


especificado em ordem numérica, conforme indicado na figura,
depois de apertá-los temporariamente.
Aperte os parafusos de montagem do cárter com o torque
especificado. Consulte:"COMPONENTES."

SCIA4113E

Vedação traseira de óleo INFOID:0000000002978553

REMOÇÃO E INSTALAÇÃO
Remoção
CUIDADO:
Tenha cuidado para não arranhar o conjunto caixa do adaptador.
Instalação
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
CUIDADO:
Depois de completar a instalação, verifique quanto a vazamento de fluido da T/A e nível do fluido.
Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".

AT-162
SERVIÇO NO VEÍCULO

• Conforme mostrado na figura, use o instalador para conduzir a


vedação traseira de óleo no conjunto caixa do adaptador até que A
esteja nivelada.
CUIDADO:
• Não reutilize a vedação traseira de óleo.
B
• Aplique ATF a vedação traseira de óleo.

AT

SCIA7121E D

AT-163
MANGUEIRA DE RESPIRO

MANGUEIRA DE RESPIRO
Remoção e Instalação INFOID:0000000002978555

Consulte a figura abaixo quanto ao procedimento sobre remoção e instalação da mangueira de respiro de ar.

SCIA7258E

1. Suporte do tubo de respiro de ar 2. Grampo 3. Suporte


4. Mangueira de respiro 5. Tubo de respiro de ar
A. Marca de tinta
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".

CUIDADO:
• Ao instalar a mangueira de respiro, não a esmague ou bloqueie torcendo ou dobrando a mangueira.
• Ao introduzir a mangueira do respiro no tubo do respiro, certifique-se de que esteja totalmente
encaixada até que sua ponta alcance a porção curvada do tubo.
• Instale a mangueira do respiro no tubo do respiro de forma que a marca de tinta esteja voltada para
cima.
• Certifique-se que a presilha esteja firmemente instalada nos suportes ao instalar a mangueira do
respiro nos suportes.
• Instale a mangueira do respiro de ar (1) no tubo do respiro de
ar (2) de modo que a marca de tinta (A) esteja voltada para
cima conforme mostrado na figura.
NOTA:
• A marca de tinta (A) na mangueira do respiro (1) indica “1”.
• A marca de tinta (A) no dispositivo de controle de transferência (3)
indica “2”. (Modelos 4WD)
• A marca de tinta (A) na mangueira do respiro de transferência (4)
indica “3”. (Modelos 4WD)

SCIA7312E

AT-164
RADIADOR DO FLUIDO DA T/A

RADIADOR DO FLUIDO DA T/A


A
Remoção e Instalação INFOID:0000000002978556

COMPONENTES B

AT

SCIA7214E
K
1. Suporte inferior da colméia do 2. Abraçadeira da mangueira 3. Mangueira do radiador do fluido da
radiador T/A (tubo do radiador do fluido à T/A)
4. Tubo do resfriador do fluido 5. Mangueira do radiador do fluido da 6. Mangueira do radiador do fluido da L
T/A (inferior) T/A (superior)
7. Mangueira do radiador do fluido da 8. Radiador do fluido da T/A 9. Radiador
T/A (radiador ao tubo do radiador do M
fluido)

REMOÇÃO
Consulte a figura acima quanto ao procedimento de remoção do radiador do fluido da T/A. N
INSTALAÇÃO
Observe o seguinte e instale de modo inverso à remoção.
CUIDADO: O
Depois de completar a instalação, verifique quanto a vazamento de fluido da T/A e nível do fluido.
Consulte: AT-12, "Verificação do Fluido da T/A".
P
Posição da braçadeira
Nome da mangueira Extremidade da mangueira Marca de tinta
da mangueira*
Lado da T/A Voltado para cima A
Mangueira do radiador do fluido da
T/A (tubo do radiador do fluido à T/A) Voltado para o lado direito do
Lado do tubo do radiador do fluido B
veículo

AT-165
RADIADOR DO FLUIDO DA T/A

Posição da braçadeira
Nome da mangueira Extremidade da mangueira Marca de tinta
da mangueira*

Mangueira do radiador do fluido da Lado do radiador do fluido da T/A Voltado para cima B
T/A (inferior) Lado do tubo do radiador do fluido Voltado para cima C

Mangueira do radiador do fluido da Lado do radiador do fluido da T/A Voltado para cima B
T/A (superior) Lado do tubo do radiador do fluido Voltado para cima A
Mangueira do radiador do fluido da Lado do radiador Voltado para cima D
T/A (radiador ao tubo do radiador do
fluido) Lado do tubo do radiador do fluido Voltado para cima E

*: Consulte as ilustrações quanto à posição específica de cada lingüeta da braçadeira de mangueira.


• As ilustrações indicam a vista a partir das extremidades da
mangueira.
• Ao instalar as braçadeiras de mangueiras, a linha de centro de
cada lingüeta de braçadeira deve ser posicionada conforme
mostrado na figura.

SCIA6914E

• Coloque as braçadeiras a 5 - 9 mm (0,20 - 0,35 poleg.) a partir da


borda da mangueira do radiador do fluido da T/A.

Distância “A” 5 – 9 mm (0,20 – 0,35 pol)


• A braçadeira da mangueira não deve interferir com a
protuberância do tubo do radiador do fluido da T/A.

SCIA6919E

• Introduza a mangueira do radiador do fluido da T/A (1) 30 - 33 mm


(1,18 - 1,30 pol) a partir da extremidade do tubo do radiador do
fluido da T/A (2).

Distância “A” 30 – 33 mm (1,18 – 1,30 pol)

SCIA7203E

AT-166
CONJUNTO TRANSMISSÃO

CONJUNTO TRANSMISSÃO
A
Remoção e Instalação INFOID:0000000002978557

COMPONENTES B

AT

K
SCIA7125E

1. Parafuso auto-vedante 2. Coxim do motor (traseiro) 3. Travessa da T/A L


4. Arruela de cobre 5. Tubo do resfriador do fluido 6. Travessa dianteira
7. Suporte 8. Conjunto da T/A 9. O-ring
10. Tubulação de abastecimento do 11. Indicador de nível do fluido T/A M
fluido T/A
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".
Entretanto, consulte os símbolos a seguir para os demais.
N
: Para o torque de aperto, consulte "INSTALAÇÃO".

REMOÇÃO
Consulte a figura acima quanto ao procedimento de remoção do conjunto da T/A. O
CUIDADO:
• Ao remover o conjunto da T/A do motor, remova primeiramente o sensor de posição da árvore de
manivelas (POS) do conjunto da T/A. P
• Consulte os seguintes pontos ao remover o sensor de posição da árvore de manivelas (POS).
- Não o submeta a impactos por derrubá-lo ou bater nele.
- Não o desmonte.
- Não permita que aparas metálicas, etc., cheguem à área magnética da borda dianteira do sensor.
- Não o coloque em uma área afetada por magnetismo.
• Ao girar a árvore de manivelas, girá-la em sentido horário visto desde a frente do motor.
• Ao ajustar o suporte na transmissão, atente para não permitir que colida com o bujão de drenagem.

AT-167
CONJUNTO TRANSMISSÃO

• Consulte os seguintes pontos ao remover o conjunto T/A do veículo.


- Aperte o conversor de torque para evitar que ele caia lá dentro.
- Fixe o conjunto da T/A a um suporte da transmissão.

AT-168
CONJUNTO TRANSMISSÃO

INSPEÇÃO
A
Instalação e Inspeção do conversor de torque
• Após introduzir um conversor de torque a uma T/A, certifique-se
de verificar a distância “A” para assegurar que esteja dentro do
limite do valor referencial. B

Distância “A” 25,0 mm (0,98 pol) ou mais


AT

SCIA5694E

INSTALAÇÃO E
Instale as peças removidas na seqüência inversa da remoção, prestando atenção aos seguintes trabalhos.
• Ao instalar o conjunto T/A no conjunto motor, aperte os parafusos com o torque especificado na seqüência
mostrada. F
-

G
Parafuso no. 1 2*
Número de parafusos 9 1
Torque de aperto H
44 (4,5, 32)
N·m (kgf-m, lbf-pé)
*: Aperto do parafuso com o suporte do tubo do respiro.
I
SCIA7217E

J
• Alinhe as posições para os parafusos de aperto da placa motriz
com os do conversor de torque e aperte temporariamente os
parafusos. Em seguida, aperte os parafusos com o torque
especificado. Consulte:"COMPONENTES." K
CUIDADO:
• Ao girar a árvore de manivelas, girá-la em sentido horário
visto desde a frente do motor. L
• Ao apertar os parafusos de aperto do conversor de torque
após fixar os parafusos da polia da árvore de manivelas,
certifique-se de confirmar o torque de aperto dos parafusos
da polia da árvore de manivelas. M
SCIA6828E
• Após o conversor ter sido instalado à placa motriz, gire a
árvore de manivelas várias vezes para se certificar de que a T/A gira livremente sem emperrar.
• Instale o sensor de posição da árvore de manivelas (POS). Consulte: EM-143, "4WD : Components". N
• Ao concluir a instalação, verifique quanto a vazamento do fluido da T/A, nível do fluido da T/A e posição da
T/A. Consulte AT-12, "Verificação do Fluido da T/A", AT-154, "Verificação da Posição da T/A".
O

AT-169
REVISÃO

REVISÃO
Componente INFOID:0000000002978558

SCIA8028E

1. O-ring 2. Tampa da bomba de óleo 3. O-ring


4. Alojamento da bomba de óleo 5. Parafuso auto-vedante 6. Conversor de torque

AT-170
REVISÃO

7. Alojamento do conversor 8. Vedação de óleo do alojamento da 9. Pista do rolamento


bomba de óleo A
10. Rolamento de agulhas 11. O-ring 12. Conjunto do suporte dianteiro
13. Rolamento de agulhas 14. Anel de travamento 15. Engrenagem principal dianteira
16. Embreagem de uma via da 3ª. 17. Anel de travamento 18. Pista do rolamento B
19. Rolamento de agulhas 20. Anel de vedação 21. Conjunto da embreagem de entrada
22. Rolamento de agulhas 23. Espaçador 24. Anel de vedação
25. Conjunto do suporte central 26. Rolamento de agulhas 27. O-ring AT
28. Conjunto do suporte traseiro 29. Anel elástico 30. Engrenagem principal central
31. Anel de vedação 32. Engrenagem principal traseira 33. Embreagem de uma via da 1ª.
34. Anel de travamento 35. Rolamento de agulhas 36. Cubo da engrenagem da ré de alta e D
baixa
37. Anel de travamento 38. Pista do rolamento 39. Rolamento de agulhas
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component". E
Consulte o seguinte símbolo para outros.
*
: Aplique Junta Líquida Genuína (Three Bond 1215) ou equivalente.
F

AT-171
REVISÃO

SCIA6982E

1. Pista de rolamento 2. Conjunto da embreagem da ré alta e 3. Rolamento de agulhas


baixa
4. Conjunto embreagem direta 5. Rolamento de agulhas 6. Placa de prato do freio da ré
7. Placa refletora do freio da ré 8. Placa acionada do freio da ré 9. Mola N
10. Anel elástico 11. Placa retentora do freio da ré 12. Placa acionadora do freio da ré
13. Anel elástico 14. Retentor de mola 15. Mola de retorno

AT-172
REVISÃO

16. Pistão do freio da ré 17. Anel D 18. Anel D


Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component". A

AT

SCIA8089E

1. Parafuso auto-vedante 2. Suporte do terminal 3. Alojamento do adaptador


4. Suporte do atuador de 5. Garra do estacionamento 6. Mola de retorno
estacionamento

AT-173
REVISÃO

7. Eixo da guarra 8. Vedação traseira de óleo 9. Anel de vedação


10. Rolamento de agulhas 11. Junta 12. Sensor de rotação
13. Engrenagem de estacionamento 14. Eixo de saída 15. Pista de rolamento
16. Rolamento de agulhas 17. Placa manual 18. Haste de estacionamento
19. Vedação de óleo do eixo manual 20. Eixo manual 21. O-ring
22. Pino de ancoragem da banda do 23. Mola de retenção 24. Espaçador
Servo
25. Anel de vedação 26. Mola de retorno 27. O-ring
28. Conjunto Servo 29. Anel elástico 30. Anel elástico
31. Sub-chicote 32. Válvula de controle com TCM 33. Suporte
34. Sensor 2 de temperatura do fluido da 35. Grampo 36. Parafuso de fixação do cárter
T/A
37. Cárter 38. Imã 39. Bujão de drenagem
40. Junta do bujão de drenagem 41. Junta do cárter 42. Conjunto da fiação do terminal
43. O-ring 44. Pino de retenção 45. Carcaça da transmissão
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".

AT-174
REVISÃO

Canal de óleo INFOID:0000000002978559

AT

P
SCIA5189E

AT-175
REVISÃO

Localização dos calços de Ajuste, Rolamentos de Agulhas, Arruelas de Encosto e


Anéis Elásticos INFOID:0000000002978560

SCIA7336E

AT-176
DESMONTAGEM

DESMONTAGEM
A
Desmontagem INFOID:0000000002978561

As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o B


MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes.
• Remova o alojamento do conversor de acordo com os procedimentos a seguir:
1. Remova os parafusos de aperto (1) do alojamento do conversor
e da carcaça da transmissão. AT
- : Parafuso (8)
- Parafusos auto-vedantes (2)
2. Remova o alojamento do conversor da carcaça da transmissão. D
CUIDADO:
Tome cuidado para não aranhar o alojamento do conversor.
E

SCIA8029E
F
• Remova o cárter, a junta do cárter e as presilhas conforme o procedimento a seguir.
1. Remova as presilhas (1) (para modelos YD25DDTi), cárter (2) e
junta do cárter. G
- : Frente
- : Parafuso (22)
- Bujão de drenagem (3) H

SCIA8068E
J
• Desconecte a válvula de controle com TCM conforme os procedimentos a seguir:
1. Desconecte o conector (A) do sensor 2 da temperatura do fluido
da T/A. K
CUIDADO:
Tenha cuidado para não danificar o conector.
2. Esticar presilhas do terminal ( ) para liberar o conjunto cordão L
do terminal e o chicote do sensor 2 de temperatura do fluido da
T/A.
- : Presilha do terminal (4) M

SCIA8124E
N
3. Desconectar o conector do sensor de rotações.
CUIDADO:
Tenha cuidado para não danificar o conector. O

SCIA7524E

AT-177
DESMONTAGEM

4. Esticar a presilha do terminal paara liberar o chicote do sensor


de rotações.

SCIA7525E

5. Remova os parafusos A, B e C da válvula de controle com TCM.


- : Frente

Símbolo do parafuso Comprimento [mm (pol.)] Número de parafusos


A 42 (1,65) 5
B 55 (2,17) 6
C 40 (1,57) 1

SCIA8077E

6. Remova a válvula de controle com TCM da carcaça da


transmissão.
CUIDADO:
Ao remover, atente para a saliência da válvula manual e a
altura da placa manual. Remova verticalmente.

SCIA5260E

AT-178
DESMONTAGEM

• Remova o conjunto caixa do adaptador conforme os


procedimentos a seguir. A
1. Remova os parafusos de aperto (1) do alojamento do adaptador
e da carcaça da transmissão. [Com suporte terminal (2).]
- Parafuso auto-vedante (3)
B

AT

SCIA7220E
H
2. Golpeie o conjunto alojamento do adaptador com um martelo
macio.
I

SCIA5204E

L
3. Remova o alojamento do adaptador da carcaça da transmissão.
(Com rolamento de agulhas)
M

O
SCIA5205E

AT-179
DESMONTAGEM

4. Remova a junta da carcaça da transmissão.

SCIA5231E

5. Remova a pista de rolamento do eixo de saída.

SCIA5245E

6. Remova o eixo de saída da carcaça da transmissão girando-o à


esquerda e à direita.

SCIA5030E

7. Remova a engrenagem de estacionamento do eixo de saída.

SCIA5247E

AT-180
DESMONTAGEM

8. Remova os anéis de vedação do eixo de saída.


A

AT

SCIA5209E

D
• Remova a vedação traseira do alojamento do adaptador.
CUIDADO:
Tome cuidado para não arranhar o alojamento do adaptador. E

SCIA7219E

AT-181
REPARO PEÇAS DE COMPONENTES

REPARO PEÇAS DE COMPONENTES


Bomba de Óleo INFOID:0000000002978562

NOTA:
As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o
MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes.
COMPONENTES

SCIA6920E

1. O-ring 2. Tampa da bomba de óleo 3. O-ring


4. Alojamento da bomba de óleo 5. Vedação de óleo do alojamento da
bomba de óleo

AT-182
REPARO PEÇAS DE COMPONENTES

Suporte dianteiro, embreagem de entrada, engrenagem traseira interna INFOID:0000000002978563

A
NOTA:
As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o
MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes. B
COMPONENTES

AT

N
SCIA7070E

1. Anel de vedação 2. O-ring 3. Rolamento de agulhas O


4. Pista de rolamento 5. Conjunto do suporte dianteiro 6. Rolamento de agulhas
7. Anel elástico 8. Anel elástico 9. Placa retentora
10. Placa acionada 11. Tambor da embreagem de entrada 12. Placa acionadora P
13. Engrenagem interna traseira
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".

AT-183
REPARO PEÇAS DE COMPONENTES

DESMONTAGEM
• Remova o rolamento de agulhas do conjunto do suporte dianteiro.

SCIA5233E

MONTAGEM
• Instale as placas acionadoras, placas acionadas e placa retentora no tambor da embreagem de entrada.
CUIDADO:
Atente para a ordem das placas.
- Modelos YD25DDTi
• Anel elástico (1)
• Placa retentora (2)
• Placa acionadora (3)
• Placa acionada (4)
• Placa acionadora/Placa acionada: 7/7

SCIA7133E

• Instale o rolamento de agulhas no conjunto do suporte dianteiro.


CUIDADO:
Atente para a direção do rolamento de agulhas. Consulte: AT-
176, "Localização dos calços de Ajuste, Rolamentos de
Agulhas, Arruelas de Encosto e Anéis Elásticos".

SCIA5233E

AT-184
REPARO PEÇAS DE COMPONENTES

Planetária intermediária, planetária traseira, cubo da embreagem da ré alta e baixa


INFOID:0000000002978564 A
NOTA:
As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o
MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes. B

COMPONENTES
AT

H
SCIA7072E

1. Rolamento de agulhas 2. Pista de rolamento 3. Anel elástico


I
4. Cubo da embreagem da ré alta e 5. Rolamento de agulhas 6. Anel elástico
baixa
7. Embreagem de uma via da 1ª 8. Engrenagem planetária traseira 9. Anel de vedação
J
10. Planetária intermediária
Consulte a seção GI quanto aos símbolos na ilustração. Consulte: GI-7, "Component".

DESMONTAGEM K
• Remova o rolamento de agulhas e as pistas do rolamento do cubo
da embreagem da ré alta e baixa.
L

N
SCIA5238E

MONTAGEM
• Instale o rolamento de agulhas e as pistas do rolamento no cubo O
da embreagem da ré alta e baixa.
CUIDADO:
Atente para a ordem das pistas do rolamento. P

SCIA5238E

AT-185
REPARO PEÇAS DE COMPONENTES

Embreagem direta INFOID:0000000002978566

NOTA:
As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o
MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes.
COMPONENTES

SCIA7213E

1. Tambor da embreagem direta 2. Placa acionada 3. Placa retentora


4. Anel elástico 5. Placa acionadora

MONTAGEM
• Instale as placas acionadas, placas acionadoras e placa retentora
no tambor da embreagem direta.
CUIDADO:
Atente para a ordem das placas.

SCIA5243E

AT-186
MONTAGEM

MONTAGEM
A
Montagem (1) INFOID:0000000002978567

NOTA: B
As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o
MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes.
• Instale as placas refletoras da ré, placas acionadas e placas acionadoras na carcaça da transmissão.
CUIDADO: AT
Atente para a ordem e direção das placas.

- D
• Anel elástico (1)
• Placa retentora (2)
• Placa acionadora (3) E
• Placa acionada (4)
• Placa acionada (5)
• Placa refletora (6)
• Placa refletora (7) F
• Placa acionadora/Placa acionada: 7/7(1+6)

SCIA8087E
G
• Conforme mostrado na figura, use o instalador para conduzir a
vedação traseira de óleo no conjunto caixa do adaptador até que
esteja nivelada. H

SCIA7221E

K
• Instale o conjunto caixa do adaptador conforme os procedimentos a seguir.

1. Instale anéis de vedação novos no eixo de saída. L

SCIA5209E
O

AT-187
MONTAGEM

2. Instale a engrenagem de estacionamento no eixo de saída.

SCIA5247E

3. Instale o eixo de saída na carcaça da transmissão.


CUIDADO:
Atente para não confundir a dianteira com a traseira, pois
ambas parecem iguais. (a ponta mais fina é a dianteira.)

SCIA5030E

4. Instale a pista de rolamento no eixo de saída.

SCIA5245E

5. Instale a junta na carcaça da transmissão.


CUIDADO:
Remova completamente a umidade, o óleo e a junta antiga,
etc., da caixa de transmissão e das superfícies de
montagem do conjunto alojamento do adaptador.

SCIA5231E

AT-188
MONTAGEM

6. Instale o conjunto alojamento do adaptador na carcaça da


transmissão. A
CUIDADO:
Introduza a ponta da haste de estacionamento entre a
guarra de estacionamento e o suporte do atuador de
B
estacionamento ao montar o conjunto alojamento do
adaptador.

AT

SCIA5205E

D
7. Aperte os parafusos de montagem do alojamento do adaptador
(1) com o torque especificado [com suporte terminal (2)].
Consulte: AT-170, "Componente". E
- Parafuso auto-vedante (3)

SCIA7220E
K

Montagem (2) INFOID:0000000002978568

L
NOTA:
As descrições a seguir representam a diferença do MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A). Consulte o
MANUAL DA UNIDADE T/A (RE5R05A) quanto a informações diferentes das seguintes.
• Instale o alojamento do conversor na carcaça da transmissão. M
Aperte os parafusos do alojamento do conversor (1) com o torque
especificado. Consulte: AT-170, "Componente".
- : Parafuso (8) N
CUIDADO:
Não reutilize os parafusos auto-vedantes (2).
O

SCIA8029E
P

• Instale a válvula de controle com TCM conforme os procedimentos a seguir:

AT-189
MONTAGEM

1. Instale os parafusos A, B e C na válvula de controle com TCM.


- : Frente

Símbolo do parafuso Comprimento [mm (pol.)] Número de parafusos


A 42 (1,65) 5
B 55 (2,17) 6
C 40 (1,57) 1

SCIA8077E

2. Aperte temporariamente os parafusos 1, 2 e 3 para impedir


deslocamentos. Após isto, aperte-os na seqüência (1 → 2 → 3),
em seguida, aperte os demais parafusos com o torque
especificado. Consulte: AT-170, "Componente".
- : Dianteiro

SCIA8078E

3. Conecte o conector (A) do sensor 2 da temperatura do fluido da


T/A.
4. Esticar firmemente o conjunto cordão do terminal e o chicote do
sensor 2 de temperatura do fluido da T/A com as presilhas do
terminal ( ).
- : Presilha do terminal (4)

SCIA8124E

5. Conectar o conector do sensor de rotações.

SCIA7524E

AT-190
MONTAGEM

6. Fixe firmemente o chicote do sensor de rotações com a presilha


do terminal. A

AT

SCIA7526E

D
• Instale o cárter (2) (com junta de cárter) e presilhas (1) na carcaça
da transmissão.
- : Dianteiro E
- : Parafuso (22)
CUIDADO:
• Instale-a de forma que o bujão de drenagem (3) fique na F
posição conforme mostrado na figura.
• Atente para não comprimir os chicotes.
• Remova completamente a umidade, o óleo e a junta antiga,
etc., da superfície do coxim da junta do cárter. G
SCIA8068E

• Meça a distância “A” para certificar-se que o conversor de torque H


está na posição adequada.

Distância “A” 25,0 mm (0,98 pol) ou mais I

K
SCIA5694E

AT-191
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)


Especificações Gerais INFOID:0000000002978569

Motor YD25DDTi
Modelo aplicado
4WD
Modelo com transmissão automática RE5R05A
Número de código de modelo de transmissão 96X4A
Relação de torque de stall 2,0 : 1
1ª 3,827
2ª 2,368

Relação das engrenagens da 3ª 1,520


transmissão 4ª 1,000
5ª 0,834
Ré 2,613
Fluido recomendado Fluido genuíno NISSAN ATF Matic J*1
Capacidade do fluido 10,3 liter (9-1/8 Imp qt)
CUIDADO:
• Use somente fluido genuíno NISSAN ATF Matic J. Não misture com outro fluido.
• O uso de ATF diferente do fluido genuíno NISSAN ATF Matic J causará deterioração da condutibilidade e a durabilidade da
T/A, e poderá danificar a T/A, o que não é coberto pela garantia.
*1: Consulte: MA-12.

Rotação de Stall INFOID:0000000002978570

Modelos de motores YD25DDTi


Rotação de stall: 2.700 – 3.100 rpm

Pressão de Linha INFOID:0000000002978571

Pressão de linha kPa (bar, kgf/cm2, psi)


Rotação do motor
Posição “R” Posição “D”
Rotação de marcha lenta 425 – 465 (4,3 – 4,6, 4,4 – 4,7, 62 – 67) 379 – 428 (3,8 – 4,2, 3,9 – 4,3, 55 – 62)
Rotação de stall 1.605 – 1.950 (16,0 – 19,5, 16,4 – 19,8, 233 – 282) 1.310 – 1.500 (13,1 – 15,0, 13,4 – 15,3, 190 – 217)

AT-192
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

Velocidade do Veículo ao Efetuar a Mudança de Marcha INFOID:0000000002978572

Modelos Velocidade do veículo km/h (MPH)


Relação Posição
de B
final da aceleração D1 → D2 D2 → D3 D3 → D4 D4 → D5 D5 → D4 D4 → D3 D3 → D2 D2 → D1
motores
Aceleração 38 – 42 61 – 69 97 – 107 143 – 153 139 – 149 87 – 97 49 – 57 21 – 25
total (24 – 26) (38 – 43) (60 – 66) (89 – 95) (86 – 93) (54 – 60) (30 – 35) (13 – 16)
3,538 AT
Meia 32 – 36 52 – 58 82 – 90 119 – 127 83 – 91 56 – 64 36 – 42 8 – 12
YD25DD aceleração (20 – 22) (32 – 36) (51 – 56) (74 – 79) (52 – 57) (35 – 40) (22 – 26) (5 – 7)
Ti Aceleração 31 – 35 48 – 56 76 – 86 115 – 125 111 – 121 66 – 76 33 – 41 10 – 14 D
total (19 – 22) (30 – 35) (47 – 53) (71 – 78) (69 – 75) (41 – 47) (21 – 25) (6 – 9)
4,363
Meia 26 – 30 42 – 48 65 – 73 96 – 104 66 – 74 45 – 53 29 – 35 6 – 10
aceleração (16 – 19) (26 – 30) (40 – 45) (60 – 65) (41 – 46) (28 – 33) (18 – 22) (4 – 6)
E
• Com meia aceleração, a abertura do acelerador é 4/8 da abertura total.

Velocidade do Veículo ao Efetuar o Lock-up/Liberação INFOID:0000000002978573


F

Modelos de Relação Posição do Velocidade do veículo km/h (MPH)


motores final acelerador Lock-up ON Lock-up OFF
G

Aceleração
69 – 77 (43 – 48) 66 – 74 (41 – 46)
3,538 fechada
H
Meia aceleração 137 – 145 (85 – 90) 122 – 130 (76 – 81)
YD25DDTi
Aceleração
56 – 64 (35 – 40) 53 – 61 (33 – 38)
4,363 fechada
I
Meia aceleração 110 – 118 (68 – 73) 98 – 106 (61 – 66)
• Na aceleração fechada, a abertura do acelerador é menos do que a condição 1/8. (Sinal de posição fechada da aceleração: OFF)
• Com meia aceleração, a abertura do acelerador é 4/8 da abertura total. J
Sensor de Temperatura de Fluido da T/A INFOID:0000000002978574

K
Nome Condição CONSULT-III “DATA MONITOR” (Aprox.) Resistência (aprox.)
0°C (32°F) 3,3 V 15 kΩ
L
ATF TEMP SE 1 20°C (68°F) 2,7 V 6,5 kΩ
80°C (176°F) 0,9 V 0,9 kΩ
0°C (32°F) 3,3 V 10 kΩ M
ATF TEMP SE 2 20°C (68°F) 2,5 V 4 kΩ
80°C (176°F) 0,7 V 0,5 kΩ
N
Sensor de Velocidade do Veículo T/A (Sensor de Rotação) INFOID:0000000002978575

Nome Condição Dados (Aprox.) O


Sensor de rotação Ao dirigir a uma velocidade de 20 km/h (12 mph). 185 Hz

AT-193
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

Sensor de rotação da turbina INFOID:0000000002978576

Dados
Nome Condição
(Aprox.)
Sensor 1 de rotação
Ao rodar a 50 km/h (31 MPH) na 4ª marcha com o sinal de posição de aceleração fechada “OFF”.
da turbina
1,3 kHz
Sensor 2 de rotação
Ao rodar a 20 km/h (12 MPH) na 1ª marcha com o sinal de posição de aceleração fechada “OFF”.
da turbina

Freio da ré INFOID:0000000002978577

Número de código de modelo de transmissão 96X4B


Número das placas de acionamento 7
Número das placas de acionamento 7
Folga mm (pol) Padrão 0,7 – 1,1 (0,028 – 0,043)
*: Sempre verifique com o Departamento de Peças quanto às informações mais recentes sobre as peças.

Folga Total da Extremidade INFOID:0000000002978578

Folga total da extremidade [mm (pol.)] 0,25 – 0,55 (0,0098 – 0,0217)

AT-194
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

AT

AT-195
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

AT-196
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

AT

AT-197
DADOS DE SERVIÇO E ESPECIFICAÇÕES (SDS)

AT-198