Você está na página 1de 4

Cálculo 3

Segunda Avaliação (A)


25/08/2015

Nome / Matrícula: /
Turma: AA
Nota: (de 3 pontos)
1. (1 ponto) Determine a equação do plano que contém a reta r(t) = (1 − t)i + (3 + 2t)j + (1 − 2t)k e faz um
ângulo de 90o com o plano x − y + z = 2.

2. Considere a curva r(t) = (1 + e2t )i + (2 2t − 3)j + (2 − e−2t )k.

(a) (1,0 ponto) Encontre a equação paramétrica da reta tangente a curva no ponto p = (2, −3, 1);
(b) (1,0 ponto) Calcule o comprimento da curva entre t = 0 e t = 1/2.

1
Cálculo 3
Segunda Avaliação (B)
25/08/2015

Nome / Matrícula: /
Turma: AA
Nota: (de 3 pontos)
1. (1 ponto) Determine a equação do plano que contém a reta r(t) = (3 + t)i + (1 − 3t)j + (2 − t)k e é ortogonal
ao plano −x + 2y − 3z = 1.

2. Considere a curva r(t) = −(1 + et )i + (2 − 2t)j + (e−t − 3)k.

(a) (1,0 ponto) Encontre a equação paramétrica da reta tangente a curva no ponto p = (−2, 2, −2);
(b) (1,0 ponto) Calcule o comprimento da curva entre t = 0 e t = 1.

2
Gabarito (A)
1. Seja n o vetor normal do plano desejado. A reta paramétrica tem vetor direção dado por d = (−1, 2, −2) e
o plano dado tem vetor normal s = (1, −1, 1). Como o plano procurado é ortogonal a x − y + z = 2, então
n · s = 0. Além disso, o vetor direção da reta está contido no plano procurado, então n · d = 0. Portanto,

n = ×s
d
i j k

= −1 2 −2

1 −1 1
= −j − k.

Como o ponto p = (1, 3, 1) está sobre a reta r(t), então ele também está sobre o plano. Logo, a equação do
plano é dada por
−(y − 3) − (z − 1) = 0.

2. (a) Para encontrarmos a equação paramétrica da reta tangente é necessário encontrar o vetor direção da reta.
Esse vetor direção é dado pelo vetor velocidade no tempo dado t = 0. Assim,

v = r0 (0)
h √ i
= 2e2t i + 2 2j + 2e−2t k
t=0

= 2i + 2 2j + 2k.

Finalmente, a equação paramétrica da reta tangente é dada por

s(t) = p + tr0 (0)



= (2 + 2t)i + (2 2t − 3)j + (1 + 2t)k.

(b) O comprimento da curva é dado por


ˆ 1/2
s = |r0 (t)|dt
0
ˆ 1/2 p
= 4e4t + 8 + 4e−4t dt
0
ˆ 1/2 p
= 4(e2t + e−2t )2 dt
0
ˆ 1/2
= 2(e2t + e−2t )dt
0
1/2
= e2t − e−2t 0
1
= e− .
e

3
Gabarito (B)
1. Seja n o vetor normal do plano desejado. A reta paramétrica tem vetor direção dado por d = (1, −3, −1) e o
plano dado tem vetor normal s = (−1, 2, −3). Como o plano procurado é ortogonal a −x + 2y − 3z = 1, então
n · s = 0. Além disso, o vetor direção da reta está contido no plano procurado, então n · d = 0. Portanto,

n = ×s
d
i j k

= 1 −3 −1

−1 2 −3
= 11i + 4j − k.

Como o ponto p = (3, 1, 2) está sobre a reta r(t), então ele também está sobre o plano. Logo, a equação do
plano é dada por
11(x − 3) + 4(y − 1) − (z − 2) = 0.

2. (a) Para encontrarmos a equação paramétrica da reta tangente é necessário encontrar o vetor direção da reta.
Esse vetor direção é dado pelo vetor velocidade no tempo dado t = 0. Assim,

v = r0 (0)
h √ i
= −et i − 2j − e−t k
t=0

= −i − 2j − k.

Finalmente, a equação paramétrica da reta tangente é dada por

s(t) = p + tr0 (0)



= −(2 + t)i + (2 − t 2)j − (2 + t)k.

(b) O comprimento da curva é dado por


ˆ 1
s = |r0 (t)|dt
0
ˆ 1 p
= e2t + 2 + e−2t dt
0
ˆ 1 p
= (et + e−t )2 dt
0
ˆ 1
= (et + e−t )dt
0
1
= e − e−tt
0
1
= e− .
e