Você está na página 1de 3

A Condição do Homem

Romanos 3:10-12 “como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda,
não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem
faça o bem, não há nem um sequer.”

Essa é a condição humana, a nossa condição. Estes versículos expõem o que o homem é.
Não somos dignos de Deus, somos inúteis e o homem mais justo ainda é considerado
injusto, quando avaliado apenas pelo seu lado humano.

Isaías 64:6 “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo
da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades, como um vento,
nos arrebatam.”

Romanos 7:18-19 “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem
nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo.
Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço.”

Por tais versículos podemos ver o homem como um escravo do pecado. Em razão disso,
estamos fadados a pecar e cair. A condição de que na carne não habita bem nenhum (vs.
18), não apenas é a experiência do apóstolo, como também de todos nós. Somos
pecadores, o pecado habita em mim e em você.

Gênesis 4:7c “eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre
dominá-lo.”

De acordo com esse versículo vemos que temos que dominar o pecado. Porém, como
dominar algo que está em nós? Como dominar algo ao qual todo o nosso corpo se inclina?

A única coisa que pode nos ajudar a dominar


e vencer o pecado é o Evangelho!
O Evangelho
Por que o evangelho pode nos salvar? O que é O Evangelho?

Talvez alguns já saibam as respostas; talvez outros achem que é apenas um conteúdo da
bíblia, porém, O Evangelho é uma pessoa!

Sim, O Evangelho é o próprio Jesus Cristo!


Cristo, O Evangelho, pode nos salvar, pois Ele veio e viveu como homem por 33 anos e
meio, tendo sofrido tudo que um homem sofre. Ele era o próprio Deus e, mesmo assim,
passou 9 meses na barriga de uma mulher. Ele passou por todas angustias que passamos.
Ele sofreu.

Querido, neste momento gostaria de pedir que você tentasse refletir sobre o que o nosso
Deus passou. Ele é Deus, o dono de tudo, onisciente, onipresente, onipotente,
imutável! Ele se restringiu a viver como um homem estando apenas em um lugar em
um corpo mortal. Ele abriu mão de toda sua glória por nós, para que fossemos libertos da
lei do pecado.
Devido a isso, após sofrer e morrer lentamente por nós na cruz Ele se tornou O Evangelho.
Ele se tornou a nossa redenção. E por causa de todo sofrimento, Jesus, quando morreu,
levou consigo os nossos pecados e não só os pecados como também O Pecado que
habitava em nós. Este Pecado era o que nos tornava seres tão deploráveis como foi citado
no primeiro tópico.

O Poder do Evangelho
Agora chegamos em um ponto interessante. Como validamos o evangelho em nós para que
Ele nos livre da nossa condição abominável?

Romanos 10:9-10, 13 “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu
coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.
Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”

De acordo com esses versículos de Romanos vemos que o Senhor, mesmo após todo
sofrimento que Ele passou por nós, Ele não criou nenhuma exigência, ou seja, Ele sofreu e
realizou uma imensa obra mas Ele não nos impõe que a aceitemos. Quanto amor! O Senhor
nos ama de tal forma que Ele nos dá o direito de escolher por utilizar, ou não, os benefícios
gerados pela morte Dele. Ele morreu por nós mesmo sabendo que muitos o rejeitariam.

Para utilizar e aplicar toda obra realizada por Jesus em nós é necessário seguirmos os
versículos de Romanos. Devemos crer de todo nosso coração na obra do Senhor e
simultaneamente a isso devemos invocar o nome do Senhor. Invocar o nome do Senhor é
clamar pelo nome Dele que é Jesus.

Caro jovem, neste momento que tal darmos uma pausa para aproveitar de tão gloriosa obra
do Senhor? Feche seus olhos, creia em seu coração nessa obra feita por Jesus e por fim,
chame-o, fale de todo o seu coração “Senhor Jesus”.

Após o crer, existe uma etapa chamada de batismo. O batismo, nada mais é que uma
demonstração da sua fé e uma confirmação para o mundo da sua salvação. Tal ato é um
passo muito importante, funcionando como uma declaração pública de sua fé.

Por causa do poder deste evangelho podemos nos livrar da nossa condição caída e nos
tornarmos filhos de Deus. Este é resultado de crermos no evangelho, crermos em Cristo.
Deus nos transporta de uma situação calamitosa e nos torna seus filhos!

Amadurecer: de Téknon (téknon no grego filho


pequeno) a Huiós (uiov no grego filho maior)
Após nos tornarmos filhos de Deus pela maravilhosa obra do nosso Senhor Jesus existe
mais um passo importante a ser tomado: o amadurecimento.

Uma criança que após nascer cresce aos poucos até se tornar um adulto, assim é a nossa
vida espiritual. Após recebermos o “título” de filhos devemos crescer espiritualmente até nos
tornarmos herdeiros.

Um filho, após atingir a maioridade se torna digno de administrar os negócios do seu pai.
Assim também nós, como filhos de Deus, devemos crescer espiritualmente até nos tornar
herdeiros, dignos de receber a herança de Deus.
As palavras Téknon e Huiós são palavras utilizadas no original grego da bíblia para
diferenciar as duas formas diferentes de filhos. Téknon se refere ao filho sem maturidade,
ainda infantil. Este termo é utilizado no seguinte versículo.

Romanos 8:16 “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de
Deus.”

Aqui o termo filhos se refere aos que foram recentemente gerados, ou seja, aos que ainda
não amadureceram.

Porém, nesta outra passagem do mesmo capítulo vemos a palavra filhos se referindo ao
termo Huiós.

Romanos 8:14-15, 17 “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de
Deus.
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados,
mas recebestes o espírito de filiação, baseados no qual clamamos: Aba, Pai.
Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com
Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Aqui vemos a associação da palavra filhos com a palavra herdeiros. Tal fato indica um filho
maduro, alguém crescido. Isto nos leva ao seguinte principio. Após nos tornarmos filhos
de Deus devemos almejar crescer espiritualmente e amadurecer. Sendo assim, cada
vez mais seremos úteis ao Senhor.

Gálatas 4:1-7 “Digo, pois, que, durante o tempo em que o herdeiro é menor, em nada difere
de escravo, posto que é ele senhor de tudo. Mas está sob tutores e curadores até ao tempo
predeterminado pelo pai. Assim, também nós, quando éramos menores, estávamos
servilmente sujeitos aos rudimentos do mundo; vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus
enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a
lei, a fim de que recebêssemos a filiação. E, porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso
coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! De sorte que já não és escravo, porém
filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus”.

Conclusão
Queridos, após esta palavra vemos o objetivo de Deus é ter herdeiros e não apenas
filhos. O Senhor quer nos justificar, pela nossa fé Nele, confirmar a nossa filiação pelo
batismo e consequentemente nos tornar seus herdeiros. Como herdeiros, devemos nos
aperfeiçoar para cada vez mais aumentar a nossa utilidade perante o Senhor.

Neste momento, quero te convidar a analisar sua vida.


Pense no que você é, na condição humana citada no início do texto e após isso, pense se
você realmente tem valorizado todo sofrimento e amor de Jesus por você. O mínimo que
nós podemos fazer hoje em retribuição a tudo que Ele fez por nós é nos entregar ao Senhor
de todo o nosso coração. Caso você tenha sido tocado pela leitura desse texto, compartilhe
com seus amigos, leia junto com eles, para que mais pessoas possam sentir o que você
está sentindo agora.

Salmos 37:5 “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nEle, e o mais ele fará.”

Romanos 1:16a “Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a
salvação de todo aquele que crê”.

Você também pode gostar