Você está na página 1de 2

Estratégia, Administração Estratégica e Estratégia corporativa: uma síntese teórica

O crescimento das organizações e as mudanças ambientais têm exigido uma maior


necessidade de criar e implantar estratégias que as auxiliem na adaptação aos desafios de
mercado e no alcance dos objetivos, por isso a gestão estratégica é um tema importante de ser
debatido.
Camargos e Dias (2003) em seu ensaio trazem um enfoque teórico sobre origem,
evolução e conceituação sobre a Administração Estratégica e da Estratégica Corporativa. Eles
iniciam com a origem e etimologia da palavra estratégia, e após trazem sua evolução e seus
diferentes conceitos e níveis dando ênfase ao nível corporativo.
A palavra estratégia teve várias fases e significados no decorrer do tempo, até assumir
o sentido de habilidade administrativa e se expandir para outros campos como político,
econômico e principalmente o empresarial. No que diz respeito ao conceito de Estratégia,
Camargo e Dias trouxeram diversos conceitos de outros autores que auxiliam na compreensão
do eleitor a respeito do assunto que é bastante amplo. A partir desses conceitos é possível
perceber que a estratégia está relacionada com o alcance dos objetivos a longo prazo, e com
utilizar os recursos e competências disponíveis da melhor forma, atendendo assim as
expectativas da alta administração.
Os autores dão prosseguimento com a evolução da Administração Estratégica que tem
como instrumento o planejamento estratégico. Esta surge a partir da necessidade das
organizações precisarem se adequar constantemente ao ambiente a fim de assegurar o lucro e
a satisfação dos stakeholders. Novamente eles trazem estudos de autores que dão
embasamento teórico a esta evolução, e continuam seus estudos relacionando Administração
Estratégica e Estratégia até chegar aos níveis da estratégia (corporativo, Unidade de Negócios
e Funcional).
Nos níveis de estratégia os autores dão ênfase a Estratégia corporativa que é o nível
mais elevado da estratégia empresarial e que trata de questões mais amplas referentes à
organização, impactando assim, os outros dois níveis. Camargos e Dias também trazem os
tipos de Estratégia Corporativa a partir da concepção de autores diferentes auxiliando no
entendimento mais prático acerca desse nível.
Os autores finalizam o ensaio retomando algumas coisas que já foram ditas no
decorrer do estudo, dando ênfase a necessidade de a organização estar sempre se adaptando as
mudanças e a necessidade destas revisarem constantemente suas estratégias, dando uma
atenção maior a estratégia corporativa responsável pela tomada de decisões.
Assim, esse ensaio traz uma visão muito completa a respeito da Estratégia, Estratégia
administrativa e Estratégia Corporativa. Tem uma linguagem simples e um embasamento
teórico forte, e ao trazer os estudos de vários autores, facilitam o entendimento do leitor.

Você também pode gostar