Você está na página 1de 15

Escola Agrotécnica – EAGRO/UFRR

Técnico em Agropecuária

Aula 1
Massa atômica e molecular
Dr. Juliano S.M.A

Boa Vista, fevereiro de 2019


Massa atômica e molecular
Quando pesamos um pacote de açúcar e dizemos que
ele pesa 5 kg, estamos comparando a massa do
pacote com certa massa-padrão, que é o quilograma.

Generalizando, podemos dizer que para pesar ou medir


alguma coisa torna-se necessário:
• escolher um padrão, o que é feito sempre arbitrariamente; por
exemplo, nós pesamos o pacote de açúcar em quilograma;
• usar uma unidade compatível com a grandeza a ser medida;
por exemplo, para pesar caminhões, utiliza-se toneladas do que
miligramas;
Qual seria, então, a unidade conveniente para pesar átomos e
moléculas?

Os átomos e as moléculas são partículas tão pequenas que as


unidades usuais não seriam convenientes: um átomo de H pesa
aproximadamente 0,000000000000000000000001660 g).
Surgiu então entre os químicos a ideia de usar um certo átomo
como padrão de pesagem dos demais átomos e moléculas.
Atualmente, o padrão escolhido é o átomo do isótopo de
carbono de número de massa igual a 12 (é o átomo que possui 6
prótons e 6 nêutrons em seu núcleo).
Hoje é possível determinar experimentalmente que a unidade
de massa atômica (u) vale aproximadamente 1,66.10-24 grama.
Massa atômica

Massa atômica é a massa do átomo medida em unidades de


massa atômica (u).

A massa atômica indica quantas vezes o átomo considerado é


mais pesado que 1/12 do isótopo C12.

Não devemos confundir massa atômica com número de massa


(A);

A = Z+N
Massa atômica dos elementos químicos

Na natureza, porém, quase todos os elementos químicos são


misturas de
isótopos com diferentes porcentagens em massa, chamadas de
abundâncias relativas. Por exemplo, todo o cloro da natureza é
uma mistura dos isótopos 35 e 37, na seguinte proporção:
Consequentemente, a massa atômica do elemento cloro que nós
encontramos nas tabelas é a média ponderada desses valores, a
saber:

O método mais moderno e preciso para


determinar as massas atômicas é o do
espectrômetro de massas. É um aparelho
onde os átomos são ionizados, acelerados
e desviados por um campo
eletromagnético.
Massa molecular

Massa molecular é a massa da molécula medida em unidades


de massa atômica (u).

O cálculo prático da massa molecular é feito considerando que


uma molécula é uma “soma” de átomos. O caminho mais fácil
para obter a massa molecular é exatamente o de somar as
massas atômicas dos átomos formadores da molécula
considerada.
M=
g/mol
Conceito de mol
No cotidiano, várias mercadorias são vendidas “em conjunto”
ou “por atacado”. Normalmente não se compra um ovo, mas
sim uma dúzia de ovos; não se compra uma folha de papel, mas
sim uma resma de papel (pacote com 500 folhas); não se compra
um tijolo, mas sim um milheiro de tijolos (1.000 tijolos); e assim
por diante.
Na Química, ocorre algo semelhante. O átomo é tão pequeno que é
impossível “trabalhar”, “pesar” etc. um único átomo. Mesmo uma dúzia,
uma resma, um milheiro de átomos são quantidades extremamente
pequenas. Os químicos procuraram então uma quantidade de átomos que
pudesse ser “pesada” em balanças comuns. A escolha mais lógica foi
considerar uma quantidade de átomos que, “pesada”, fornecesse em
gramas, o mesmo número já estabelecido como massa atômica.

Pois bem, a esse conjunto de N partículas foi dado o nome de mol.


Mol é a quantidade de matéria de um sistema que contém tantas
entidades elementares quantos átomos existem em 0,012 kg de carbono-
12.
A palavra mol, introduzida na Química por Wilhem Ostwald em 1896,
vem do latim mole, que significa “monte”, “amontoado” ou
“quantidade”; observamos também que foi da palavra mole que se
originou molécula, significando pequena quantidade.

Mas, afinal, quanto vale esse número N que utilizamos para chegar ao
conceito de mol?

Hoje sabemos que seu valor é aproximadamente


602.000.000.000.000.000.000.000 (ou, abreviadamente, 6,02.1023
partículas/mol). A esse valor foi dado o nome de constante de Avogadro
Mol deve ser entendido como quantidade de matéria ligada a
um número de partículas — uma noção tão simples quanto
dúzia, resma, milheiro etc.
Massa molar (M)

Massa molar (M) é a massa, em gramas, de um mol da


substância (ou elemento ou íon etc.).

Ex. 1). Quantos mols correspondem a 88 g de dióxido de


carbono (CO2)? (Massas atômicas: C=12; O=16)
Resolução:
Ex. 2). Quantos mols correspondem a 100 g de cálcio? Dado:
Massa atômica do cálcio= 40.
Resolução:

Veja que nos dois exemplos anteriores aparece a mesma fórmula


matemática. Generalizando-a, temos:

Você também pode gostar