Você está na página 1de 2

Plano de Ensino

DISCIPLINA: Fundamentos Históricos, Filosóficos e Sociológicos da Educação


CURSO: Licenciatura - Ciclo Básico
CARGA HORÁRIA: 80 horas
CÓDIGO DA DISCIPLINA: SFH001

EMENTA

A disciplina trata da constituição histórica da escola no Brasil, situando iniciativas e momentos-chave da criação e
desenvolvimento do sistema de ensino mantido pelo Estado e destinado a todos, de forma gratuita e obrigatória, desde
finais do século XIX até os dias atuais. Para tanto, reúne temáticas ligadas à organização institucional e legal da escola, de
suas personagens - alunos e professores -, bem como dos conhecimentos que fundamentam as práticas escolares.

OBJETIVOS DA DISCIPLINA

Estudar a constituição histórica da escola no Brasil; compreender as origens e o desenvolvimento da organização


institucional e legal da escola brasileira; compreender quem são os alunos e os professores, estudando as condições nas
quais essas personagens se constituíram historicamente; identificar iniciativas e momentos-chave de criação e
desenvolvimento da escola leiga, pública, gratuita e obrigatória, mantida pelo Estado e destinada a todos.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. A constituição da forma escolar moderna no Ocidente


2. A educação na América portuguesa: projetos coloniais
3. A invenção da nação e os rumos da escolarização no Brasil independente
4. Os republicanos, a educação e a escola
5. A Educação Nova e as reformas educacionais
6. A educação brasileira no período populista (1946-1964)
7. Dos anos de chumbo à redemocratização: (re)organização do ensino e caminhos da educação no Brasil

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica

JÉLVEZ, Julio Alejandro Quezada. História da educação. Curitiba: InterSaberes, 2012.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Currículos e programas no Brasil. 18ª ed. Campinas: Papirus, 1990.
VEIGA, Cynthia Greive; FONSECA, Thais Nívia de Lima e. História e historiografia da educação no Brasil. Belo Horizonte:
Autêntica, 2008. p. 228.

Bibliografia Complementar

ALVES, Júlia Falivene. Avaliação educacional: da teoria à prática. Rio de Janeiro: LTC, 2013. p. 188.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a educação básica. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file>. Acesso em: 29 jul.
2019.

GADOTTI, Moacir. História das ideias pedagógicas. 8ª ed. São Paulo: Ática, 1999. p.319.

STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (Org.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Rio de Janeiro:
Vozes. v. 1, p. 216. 2011.

VEIGA, Cynthia Greive. História da educação. São Paulo: Ática, 2007. p. 328.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro; D´ÁVILA, Cristina Maria (Org.). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas.
Campinas: Papirus, 2008.

PRÉ-REQUISITOS

Não possui.

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina é formativa* e somativa**. Os alunos devem entregar as resoluções de atividades e/ou exercícios
no Ambiente Virtual de Aprendizagem semanalmente e realizar, ao final do período letivo, uma prova presencial aplicada
nos polos Univesp.
*A avaliação formativa ocorre quando há o acompanhamento dos alunos, passo a passo, nas atividades e trabalhos
desenvolvidos, de modo a verificar suas facilidades e dificuldades no processo de aprendizagem e, se necessário, adequar
alguns aspectos do curso de acordo com as necessidades identificadas.
**A avaliação somativa é geralmente aplicada no final de um curso ou período letivo. Esse tipo de avaliação busca
quantificar se o aluno aprendeu aquilo que estava previsto nos objetivos de aprendizagem do curso. Ou seja, a avaliação
somativa quer comprovar se a meta educacional proposta e definida foi alcançada pelo aluno.

DOCENTE RESPONSÁVEL

Roni Cleber Dias de Menezes

Pós-Doutor em Educação pela UERJ, Mestre e Doutor em Educação pela USP. Atualmente é professor da Faculdade de
Educação e pesquisador do programa de pós-graduação em Educação da USP. Atua principalmente na área de História da
Educação, com ênfase na história dos intelectuais da educação, circulação cultural e história comparada da educação.