Você está na página 1de 80

Aula 2 – Estática dos Fluidos

Professor: Gustavo Lima

Vitória
2019
Sumário

 Estática dos Fluidos (Hidrostática) - Definição


 Pressão
 Equação Básica da Estática dos Fluidos
 Princípio de Pascal
 Teorema de Stevin
 Manômetros – Cálculo de pressão ou diferença de
pressão
 Exercícios
Estática dos Fluidos
 Ramificação da Mecânica dos Fluidos que estuda o
comportamento de um fluido em uma condição de
equilíbrio estático.
 Aplicações:
 Cálculo de forças sobre objetos submersos
 Desenvolvimento de instrumentos para medição de
pressão
 Dedução de propriedades da atmosfera e dos oceanos
 Determinação de forças desenvolvidas por sistemas
hidráulicos (prensas industriais, freios de automóveis,
etc.)
Hidrostática - Definição
 Trata-se do estudo das forças que atuam

 Sobre líquidos em repouso


 Sobre corpos em contato com líquidos em repouso

 HIDROSTÁTICA
Hidro - água (1º fluido estudado)
Estática - repouso

 Tais forças são oriundas da PRESSÃO


Hidrostática - Definição
 Exemplos
Hidrostática - Definição
 Exemplos
Pressão

 Definição: Força normal exercida por um fluido por


unidade de área

 A pressão média aplicada sobre uma superfície pode ser


definida pela relação entre a força aplicada e a área dessa
superfície

𝐹 p - Pressão (N/m2 ou Pa)


𝑝= F - Força normal à superfície (N)
𝐴 A - Área sob influência do fluido em questão (m2)
Pressão

 Na prática industrial, são usadas muitas outras unidades


para a especificação da pressão

 Essas outras unidades são comuns nos mostradores dos


manômetros industriais

 As mais comuns são: atm, mmHg, kgf/cm², bar (mbar),


psi, mca, mmH2O, etc.
Pressão

Manômetro Manômetro de pressão


(kgf/cm² X psi) de turbo (kgf/cm²)
Pressão

Manômetro de linha Manômetro de linha


(kgf/cm² X psi) (mbar X mmH2O)
Exercício
 1) Uma placa circular com diâmetro igual a
0,5m possui um peso de 200N, determine em
Pa a pressão exercida por essa placa
quando a mesma estiver apoiada sobre o
solo.
Exercício
 2) Determine o peso em N de uma placa
retangular de área igual a 2m² de forma a
produzir uma pressão de 5000Pa.
Exercício extra
 1) Uma caixa d'água de área de base 1,2m
X 0.5 m e altura de 1 m pesa 1000N que
pressão ela exerce sobre o solo?
 a) Quando estiver vazia
 b) Quando estiver cheia com água
 Dados: : H2O = 10000N/m³, g = 10m/s².
Exercício extra
 2) Uma placa circular com diâmetro igual a 1m
possui um peso de 500N, determine em Pa a
pressão exercida por essa placa quando a mesma
estiver apoiada sobre o solo.
Exercício extra
 3) Converta as unidades de pressão para o sistema indicado.
(utilize os fatores de conversão apresentados na tabela).
 a) converter 20psi em Pa.
 b) converter 3000mmHg em Pa.
 c) converter 200kPa em kgf/cm².
 d) converter 30kgf/cm² em psi.
 e) converter 5bar em Pa.
 f) converter 25mca em kgf/cm².
 g) converter 500mmHg em bar.
 h) converter 10psi em mmHg.
 i) converter 80000Pa em mca.
 j) converter 18mca em mmHg.
Exercício extra
 3) Converta as unidades de pressão para o sistema indicado.
(utilize os fatores de conversão apresentados na tabela).
 a) converter 20psi em Pa.
 b) converter 3000mmHg em Pa.
 c) converter 200kPa em kgf/cm².
 d) converter 30kgf/cm² em psi.
 e) converter 5bar em Pa.
 f) converter 25mca em kgf/cm².
 g) converter 500mmHg em bar.
 h) converter 10psi em mmHg.
 i) converter 80000Pa em mca.
 j) converter 18mca em mmHg.
Exercício extra
 4) Converta as unidades de pressão para o sistema indicado.
(utilize os fatores de conversão apresentados na tabela).
 a) converter 2atm em Pa.
 b) converter 3000mmHg em psi.
 c) converter 30psi em bar.
 d) converter 5mca em kgf/cm².
 e) converter 8bar em Pa.
 f) converter 10psi em Pa.
Pressão

 Ex: Uma pessoa que pesa 75kg com uma área total da
sola dos pés de 300cm² exerce uma pressão de...

p = F/A = m.g/A = 75 . 10 / 300 . 10-4 = 25 kPa

 E se a pessoa fica sobre um único pé? O que ocorre com


a pressão?
Pressão
 PRESSÃO ABSOLUTA: pressão real medida em
determinada posição. Sempre medida em relação ao
vácuo absoluto (ou seja, a pressão absoluta zero)

 PRESSÃO MANOMÉTRICA: diferença entre a


pressão absoluta e a pressão atmosférica local (medida
por manômetros)
pman = pabs - patm

 PRESSÃO DE VÁCUO: pressões abaixo da atmosférica


(medida por vacuômetros)
Equação de Estado dos Gases
Podemos reescrever a lei dos gases perfeitos:

pV=nrT

 Essa expressão é denominada equação de estado do gás ideal


e a constante r é denominada constante universal dos gases
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 As equações de Navier Stokes possuem a seguinte forma:

𝐷𝑉
𝜌 = −𝛻𝑝 + 𝜌𝑔Ԧ + 𝜇𝛻 2 𝑉
𝐷𝑡
 Na ESTÁTICA DOS FLUIDOS, os fluidos não são
dotados de velocidade, e em nenhum momento existe
qualquer variação da mesma.
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 Sendo assim, podemos ignorar a existência de algumas


parcelas:

𝐷𝑉
𝜌 = −𝛻𝑝 + 𝜌𝑔Ԧ + 𝜇𝛻 2 𝑉
𝐷𝑡

−𝛻𝑝 + 𝜌𝑔Ԧ = 0
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 Sendo assim, podemos ignorar a existência de algumas


parcelas:
𝜕𝑝
− + 𝜌𝑔𝑥 = 0
𝜕𝑥

𝜕𝑝
− + 𝜌𝑔𝑦 = 0
𝜕𝑦

𝜕𝑝
− + 𝜌𝑔𝑧 = 0
𝜕𝑧
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 As equações anteriores descrevem a variação de pressão


em cada uma das três direções dos eixos coordenados
num fluido estático

 É possível simplificar ainda mais as equações, bastando


para isso escolher um sistema de coordenadas no qual o
vetor gravidade esteja alinhado com um dos seus eixos
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 Escolhendo o eixo y, temos que

𝜕𝑝
− + 𝜌𝑔𝑥 = 0
𝜕𝑥

𝜕𝑝
− + 𝜌𝑔𝑦 = 0
𝜕𝑦

𝜕𝑝
− + 𝜌𝑔𝑧 = 0
𝜕𝑧
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 Escolhendo o eixo y, temos que

𝜕𝑝
=0
𝜕𝑥

𝑑𝑝
= 𝜌𝑔𝑦
𝑑𝑦

𝜕𝑝
=0
𝜕𝑧
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 Escolhendo o eixo y, temos que


𝑑𝑝
= 𝜌𝑔𝑦
𝑑𝑦
𝑑𝑝 = 𝜌𝑔𝑦 𝑑𝑦
𝑝 ℎ
න 𝑑𝑝 = න 𝜌𝑔𝑦 𝑑𝑦
𝑝0 0
𝑝 − 𝑝0 = 𝜌𝑔 (ℎ − 0)

𝑝 = 𝑝0 + 𝜌𝑔ℎ
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

𝑝 = 𝑝0 + 𝜌𝑔ℎ

 Portanto, podemos observar que, em se tratando de um


fluido armazenado em um tanque, por exemplo, a
pressão em um determinado ponto é função da

 Pressão na superfície do fluido (muitas vezes é a pressão


atmosférica)
 Massa específica do fluido analisado
 Aceleração da gravidade
 Altura de coluna de fluido
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

𝑝 = 𝑝0 + 𝜌𝑔ℎ
Equação Básica da Estática dos
Fluidos

 Portanto, vê-se que a pressão no ponto desejado NÃO


DEPENDE da forma ou seção transversal do invólucro
que o contém.

 Assim, a pressão é igual em todos os pontos de um plano


horizontal para determinado fluido
Princípio de Pascal
 O Principio de Pascal representa uma das mais
significativas contribuições práticas para a mecânica dos
fluidos no que tange a problemas que envolvem a
transmissão e a ampliação de forças através da pressão
aplicada a um fluido.

 “Quando um ponto de um líquido em equilíbrio sofre


uma variação de pressão, todos os outros pontos também
sofrem a mesma variação
Princípio de Pascal
 Essa propriedade dos líquidos (transmissão da pressão a
todos os pontos do líquido), expressa pela lei de Pascal,
é utilizada em diversos dispositivos, tanto para amplificar
forças como para transmiti-las de um ponto a outro. Um
exemplo disso é a prensa hidráulica e os freios
hidráulicos dos automóveis.
Princípio de Pascal
 Exemplos

Os elevadores para veículos automotores, utilizados em postos de serviço e


oficinas, por exemplo, baseiam-se nos princípios da prensa hidráulica. Ela é
constituída de dois cilindros de seções diferentes. Em cada um, desliza um
pistão. Um tubo comunica ambos os cilindros desde a base. A prensa hidráulica
permite equilibrar uma força muito grande a partir da aplicação de uma força
pequena. Isso é possível porque as pressões sobre as duas superfícies são iguais.
Princípio de Pascal
 Exemplos

𝐹1 𝐹2
=
𝐴1 𝐴2
Teorema de Stevin
O teorema de Stevin também é conhecido por teorema
fundamental da hidrostática e sua definição é de grande
importância para a determinação da pressão atuante em
qualquer ponto de uma coluna de líquido.
“A diferença entre as pressões de dois pontos de um fluido
em equilíbrio é igual ao produto entre a densidade do fluido, a
aceleração da gravidade e a diferença entre as profundidades
dos pontos.”
Teorema de Stevin
Seja um líquido qualquer de densidade d em um
recipiente qualquer.
Escolhemos dois pontos arbitrários R e Q.
As pressões em Q e R são:
Teorema de Stevin
 A diferença de pressão entre os dois pontos é:

 pR – pQ = (d.hR.g) – (d.hQ.g)

 pR – pQ = d.g (hR - hQ)

 pR – pQ = d.g.∆h

 Teorema de Stevin ∆p = d.g.∆h


Teorema de Stevin
 Observe que o ponto mais baixo tem maior pressão já que
tem maior coluna de fluido. Faremos sempre a pressão do
ponto mais baixo menos a pressão do ponto mais alto.

 Quaisquer dois pontos sob um mesmo fluido com mesma


altura terão a mesma pressão.
Teorema de Stevin
 Observações importantes:

 a) O Teorema de Stevin só se aplica a fluidos em repouso.

 b) ∆h é a diferença de cotas e não a distância entre os dois


pontos considerados.

 c) Todos os pontos de um fluido num plano horizontal tem a


mesma pressão.

 d) A pressão independe da área, ou seja, do formato do


recipiente.
Teorema de Stevin

A pressão nas linhas marcadas na figura será a mesma,


se estiverem em um mesmo plano horizontal.
Teorema de Stevin
 Em um vaso comunicante, pontos nivelados e
unidos por um mesmo fluido, terão a mesma
pressão. A linha que une pontos de mesma
pressão é chamada de linha isobárica.

 Na superfície livre( onde o fluido está em contato


com o ar atmosférico),todos os pontos têm a
pressão atmosférica.
Teorema de Stevin
 Quando um reservatório contém mais de um
fluido podemos aplicar o teorema de Stevin em
cada um dos fluidos.
 Reservatório com água e gasolina
Exercício
 Um reservatório aberto em sua superfície possui 8m de
profundidade e contém água, determine a pressão
hidrostática no fundo do mesmo.
 Dados: Peso específico da H2O = 10000N/m³, g = 10m/s².
Manômetros – Cálculo de
pressão ou diferença de pressão

 Dispositivo utilizado para medição de diferenças de


pressão pequenas e moderadas
 Consiste principalmente em um tubo em forma de U, de
vidro ou plástico, contendo um ou mais fluidos como
- Mercúrio - Água
- Álcool - Óleo
 Quando se prevê diferenças de pressão elevadas, fluidos
pesados como o mercúrio são usados, o que mantém o
tamanho do manômetro em um nível gerenciável
Medidores de pressão
 BARÔMETRO :Pela sua forma, já podemos concluir
que só mede a pressão atmosférica
Medidores de pressão
 A pressão atmosférica normal que
representa a pressão ao nível do mar
nas condições ambiente padrão, tem
os valores de:

 1 atm = 760 mmHg = 34 ft de H2O


= 101,325 kPa =1,01325 bar = 14,7
psi(lbf /in2 )
Medidores de pressão
 MANÔMETRO DE BOURDON : mede pressões
efetivas. É um dos medidores de pressão mais utilizados.
Seu funcionamento consiste em uma
escala circular sobre a qual gira um
ponteiro indicador ligado a um jogo
de engrenagens e alavancas, sob
efeito externo, do ar atmosférico e
interno, da pressão a ser medida.
Medidores de pressão
 PIEZÔMETROS: Consiste de um tubo de vidro, vazio e
com escala de comprimento. Quando conectado a um
duto ou um reservatório, o próprio fluido que se
encontra no duto ou reservatório é que vai indicar a
leitura piezométrica.
Medidores de pressão
 Tubo em U: pode medir qualquer diferença de pressão
pela flexibilidade que apresenta. Permite que se uma
vários dom fluidos manométricos diferentes. Um fluido
manométrico com peso específico maior , menor será a
altura manométrica.
Exercícios
Um reservatório aberto em sua superfície possui 8m de
profundidade e contém água, determine a pressão hidrostática
no fundo do mesmo. Dados: ϒH2O = 10000N/m³, g =
10m/s².
Exercícios
Na figura apresentada a seguir, os êmbolos A e B possuem áreas
de 80cm² e 20cm² respectivamente. Despreze os pesos dos
êmbolos e considere o sistema em equilíbrio estático. Sabendo-
se que a massa do corpo colocado em A é igual a 100kg,
determine a massa do corpo colocado em B.
Exercícios
Ex1
Considere que a pressão na superfície livre do líquido contido
no recipiente ilustrado na figura é nula.

Sendo a massa específica do fluido dada por ρ e seu peso


específico dado por γ, a pressão do ponto A é dada por
Exercícios
Ex1 – Solução
A diferença de pressão entre o ponto A e a superfície é dada por
𝑝𝐴 − 𝑝0 = 𝜌𝑔ℎ

Mas foi dito que a pressão na superfície (p0) é nula, p0 = 0.


Assim:

𝑝𝐴 = 𝜌𝑔ℎ

Uma vez que


𝛾 = 𝜌𝑔

Podemos concluir que


𝑝𝐴 = 𝛾ℎ
Exercícios
Ex2 - Na figura apresentada a seguir, os êmbolos A e B possuem
áreas de 80cm² e 20cm², respectivamente. Despreze os pesos dos
êmbolos e considere o sistema em equilíbrio estático. Sabendo-se
que a massa do corpo colocado em A é igual a 100kg, determine a
massa do corpo colocado em B.
Exercícios
Ex3
Considerando que no manômetro diferencial, ilustrado na
figura, o fluido 1 possua peso específico de 10000N/m³, o
fluido 2, de 136000N/m³, e o fluido 3, de 7000N/m³, a
diferença de pressão entre os pontos A e B (pA – pB), em kPa, é
de

a) 5,6
b) 17,0
c) 98,6
d) 133,4
e) 153,0
Exercícios
Ex3 - Solução

𝑝𝐴 − 𝑝𝐵 = 𝑝𝐴 − 𝑝𝑘 + 𝑝𝑘 − 𝑝𝐿 + (𝑝𝐿 − 𝑝𝐵 )

FLUIDO 1 FLUIDO 2 FLUIDO 3


𝑝𝐴 − 𝑝𝐵 = −𝛾1 ℎ1 + −𝛾2 ℎ2 + (𝛾3 ℎ3 ) Positivo pois o ponto L
está abaixo do ponto B
Negativo pois o ponto
A está acima do ponto k Negativo pois o ponto k
está acima do ponto L
Exercícios
Ex3 - Solução

𝑝𝐴 − 𝑝𝐵 = −10𝑥103 𝑥 3𝑥10−1 + −136𝑥103 𝑥 1 + (7𝑥103 𝑥 8𝑥10−1 )


𝑝𝐴 − 𝑝𝐵 = −3𝑥103 + −136𝑥103 + (5,6𝑥103 )
𝑝𝐴 − 𝑝𝐵 = −133,4𝑥103 𝑃𝑎

𝑝𝐴 − 𝑝𝐵 = −133,4 𝑘𝑃𝑎 RESPOSTA: D


Exercícios
Ex4 - Duas canalizações estão dando escoamento à água sob pressão.
Pede-se determinar a diferença de pressão entre duas seções A e B das
duas canalizações, empregando-se o manômetro diferencial de mercúrio.
Sabe-se que o centro das duas seções apresentam uma diferença de nível
de 8,70m e que a deflexão do mercúrio é de 0,88m.

γÁGUA = 9810 N/m3


γMERCÚRIO = 133416 N/m3
Exercícios
Ex5 - Os recipientes A e B da figura contém água sob pressão de
3kgf/cm2 e 1,5kgf/cm2 respectivamente. Qual será a deflexão do
mercúrio (h) no manômetro diferencial ?

γÁGUA = 1000 kgf/m3


γMERCÚRIO = 13600 kgf/m3
Exercícios
Ex6 – O manômetro de tubo inclinado mostrado tem D = 76mm e d =
8mm e contém óleo Meriam vermelho (ρóleo = 827kg/m3). Calcule o
ângulo θ que dará uma deflexão de 15cm ao longo do tubo inclinado para
uma pressão aplicada de 25mmH2O (manométrica).
Exercícios
Ex7 – Considere um tanque contendo mercúrio (ρmercúrio = 13,55 ρágua),
água (ρágua = 999 kg/m3), benzeno (ρbenzeno = 0,879 ρágua) e ar,
conforme mostrado.
a) Determine a pressão do ar (manométrica).
b) Determine o novo nível de equilíbrio do mercúrio no manômetro se
for feita uma abertura na parte superior do tanque.
Exercício extra
 1) Qual a pressão, em kgf/cm2, no fundo de
um reservatório que contém água, com 3m
de profundidade? Faça o mesmo cálculo para
um reservatório que contém gasolina (peso
específico relativo = 0,72).
Exercício extra
 2) O nível de água contida em uma caixa d’água aberta à
atmosfera se encontra 10m acima do nível de uma torneira,
determine a pressão de saída da água na torneira.
 Dados: Peso específico da H2O = 10000N/m³, g = 10m/s².
Exercício extra
 3) As áreas dos pistões do dispositivo hidráulico mostrado na
figura mantêm a relação 50:2. Verifica-se que um peso P
colocado sobre o pistão maior é equilibrado por uma força
de 30N no pistão menor, sem que o nível de fluido nas duas
colunas se altere. Aplicando-se o principio de Pascal
determine o valor do peso P.
Exercício extra
 4) A prensa hidráulica mostrada na figura está
em equilíbrio. Sabendo-se que os êmbolos
possuem uma relação de áreas de 5:2,
determine a intensidade da força F.
Exercício extra
 5) Na prensa hidráulica mostrada na figura, os diâmetros dos
tubos 1 e 2 são, respectivamente, 4cm e 20cm. Sendo o
peso do carro igual a 10000N, determine:
 a) a força que deve ser aplicada no tubo 1 para equilibrar o
carro.
 b) o deslocamento do nível de óleo no tubo 1, quando o
carro sobe 20cm.
Exercício extra
Para se determinar a pressão do ponto A em função das várias alturas
das colunas presentes na figura aplica-se o teorema de Stevin em cada
um dos trechos preenchidos com o mesmo fluido. Ponto 3:

P2 = P3 P2 = P3= 1  g  h1 + PA

PA = P3− 1  g  h1

Ponto 4:
Ponto 2: P4 = P3−  2 h2 P4 = P3 − 2  g  h2
P1= PA P2 =  1  h1 + PA
P4 = 1  g  h1 + PA −  2  g  h2
P2 = 1  g  h1 + PA
0 = 1  g  h1 −  2  g  h2 + PA
PA = P2 − 1  g  h1
PA =  2  g  h2 − 1  g  h1
Exercício extra
No manômetro diferencial mostrado na figura, o fluido A é
água, B é óleo e o fluido manométrico é mercúrio. Sendo
h1 = 25cm, h2 = 100cm, h3 = 80cm e h4 = 10cm, determine
qual é a diferença de pressão entre os pontos A e B.
Dados: h20 = 10000N/m³, Hg = 136000N/m³, óleo =
8000N/m³.
óleo
água

mercúrio
água
Ponto 3:
(1)
óleo
P3= P2 Mesmo fluido e nível

(2) (3) P3= PA +  h 2o  h1 +  Hg  h2


mercúrio
mercúrio Diferença de pressão:

Ponto 1:
PB = P3 − óleo h3

P1 = PA +  h2o  h1 PB = PA +  h 2o  h1 +  Hg  h2 − óleo h3


Ponto 2: PB − PA =  h 2o  h1 +  Hg h2 − óleo h3
P2 = P1+  Hg  h2
PB − PA = 10000 0,25+ 1360001 − 8000 0,8
P2 = PA +  h 2o  h1 +  Hg  h2
PB − PA = 132100 Pa
Exercício extra
O tubo A da figura contém tetracloreto de carbono com peso específico
relativo de 1,6 e o tanque B contém uma solução salina com peso
específico relativo da 1,15. Determine a pressão do ar no tanque B
sabendo-se que a pressão no tubo A é igual a 1,72bar.
Peso específico: Ponto 2:
Tetracloreto: P2= P1 Mesmo fluido e nível
(5)
(1) (2)
 TC =  rTC   h2o P2 = 157991,68Pa

(3)
 TC =1,6 10000 Ponto 3:
(4)
 TC = 16000N/m³ P3 = P 2+  SS  0,9
Solução Salina: P3 = 157991,68 + 11500  0,9
Pressão em A:  SS =  rSS   h2o P3= 168341,68Pa
1,01bar = 101230Pa  SS =1,15 10000 Ponto 4:
1,72bar = PA  SS = 11500 N/m³ P4= P3 Mesmo fluido e nível

Determinação da Pressão: P4= 168341,68Pa


1,72
PA = Ponto 1: Ponto 5:
101230
1,01 P1= PA −  TC  0,9 P5 = P 4−  1,22
SS

PA = 172391,68Pa P1= 172391,68 −16000 0,9 P5= 168341,68−11500 1,22

P1 =157991,68Pa P5= 154311,68 Pa


Exercício extra
O manômetro em U mostrado na
figura contém óleo, mercúrio e
água. Utilizando os valores
indicados, determine a diferença
de pressões entre os pontos A e
B.
Dados: h20 = 10000N/m³, Hg =
136000N/m³, óleo = 8000N/m³.
Exercício extra
Um manômetro diferencial de mercúrio (massa específica
13600kg/m3) é utilizado como indicador do nível de uma caixa
d'água, conforme ilustra a figura abaixo. Qual o nível da água na
caixa (hl) sabendo-se que h2 = 15m e h3 = 1,3m.
Exercício extra
Qual o peso específico do líquido (B) do esquema abaixo:
Exercício extra
Na figura abaixo, o tubo A contém óleo (r = 0,80) e o tubo B,
água. Calcular as pressões em A e em B.
Exercício extra
Um tubo em “U”, cujas extremidades se abrem na atmosfera,
está cheio de mercúrio na base. Num ramo, uma coluna
d’água eleva-se 750mm acima do mercúrio, no outro, uma
coluna de óleo (peso específico relativo = 0,80) tem 450mm
acima do mercúrio. Qual a diferença de altura entre as
superfícies livres de água e óleo?

Você também pode gostar