Você está na página 1de 3

ESTUDO BIBLICO – ESCATOLOGIA PARTE I

Jorge Gataz – Sírio-Libanês nato, educação muçulmana; com o uso do Alcorão.


Missionário em sua terra natal e região, Gebal, no Líbano; em Damasco, na Síria e uma
família em Amã, na Jordânia.

“ ...os sírios (arameus), jordanianos (Ló), egípcios (Ismael) e demais


povos daquela região - bem como muitos outros - são descendentes
de Abraão. E este é o ponto chave de início de um diálogo com um
árabe e pode vir a abrir uma porta para a pregação do evangelho.”

- Disse que estes aparentes "pequenos detalhes" são na verdade cruciais, porque até a roupa
que se veste pode denunciar que não se trata de um nativo mas de um estrangeiro; apesar de
falar o idioma local e possuir documentos oficiais.

- Quanto ao assunto principal do dia, iniciou relembrando-nos de várias profecias e promessas


bíblicas já cumpridas e as várias ainda por cumprir. Sendo a maior delas a volta de Jesus,
contida em At 1:11 e outras passagens bíblicas.

- A abordagem do assunto ministrado deu-se com a ênfase no fato de que o fim está muito
próximo.

- Estruturando a afimação acima, foram elencados cinco sinais que a sustenatam.

- O primeiro sinal destacado é o cumprimento da profecia contida em Ez 37:21 e 22, e na


forma exata prevista em Is 66:8. Ou seja, a criação, em um só dia (14/05/1948), do estado de
Israel como nação.

- Aproveitou ainda para esclarecer que não devemos esquecer-nos da eleição de Israel, e da
graça de Deus estendida a nós, conforme explicado em Rm 11:17-24.

- O irmão Jossy pediu para que atentássemos para o que estávamos preseciando naquela
oportunidade, ou seja, um árabe nato, educado com o Alcorão, defendendo que Israel é o
legítimo povo eleito por Deus e herdeiros da Palestina. Enfatizando que somente pela
transformação do evangelho se consegue um feito destes.

- O Pastor Jorge Gataz enfatizou que apesar da nação de Israel não ter se voltado ainda para
Jesus, Deus tem interesse em cumprir já suas promessas; inclusive as referentes ao final dos
tempos.

- O segundo sinal destacado pelo Pastor Gataz, é a existência já em nossos dias da preparação
para o cumprimento da profecia contida em 1Ts 2:3 e 4. Ou seja, a manifestação do anticristo.

- Enfatizou que a atual conjuntura mundial é propícia à manifestação do anticristo e que se


consolidará somente após o arrebatamento da igreja.
- Ressaltou ainda que tecnologias como etiquetas RFID subcutâneas, códigos de barra e
assemalhados não são o sinal da besta, previsto em Ap 13:16 e 17, mas tão somente fruto da
multiplicação da ciência (Dn 12:4). Afirmando que este sinal somente será "implementado" após
o arrebatamento da igreja.

- Relembrou o ocorrido em Jerusalém em 166 a.C.; quando Antíoco Epifânio ergueu uma
estátua de Zeus e sacrificou uma porca no templo. Afirmando que este evento é um precedente
da Abominação da Desolação (referência), que se repetirá na Grande Tribulação.

- Esclareceu ainda que neste aspecto da preparação do ambiente para a manifestação do


anticristo, a operação do mistério da injustiça (2Ts 2:7) é um dos fatos verificáveis mais
contundentes a comprovar tal direcionamento do mundo para o final dos tempos e o
cumprimento cabal de todas as demais profecias bíblicas ainda não cumpridas. E que tal
"mistério da injustiça" nada mais é que demônios usando pessoas para o mal cada vez mais
intensamente.

- O terceiro sinal elencado é a apostasia, profetizada em 1Tm 4:1 e já presente em nossos dias.
Tanto a teológica, com a propagação de falsos evangelhos (prosperidade, etc), como a moral
(libertinagem) e a mundana (mundanismo e secularização da igreja).

- Ressaltou que a apostasia traz o sentido de afastar-se de Deus; que é o que mais vemos em
nosso dias.

- Como quarto sinal de que o fim está próximo, o Pastor Gataz aponta o cumprimento já em
curso da profecia contida em Dn 2: 43 e 44. Ou seja, já está claramente em curso a preparação
das nações para a consolidação do governo mundial previsto na Bíblia para os tempos do fim.

- A formação de blocos como a Aunião Européia - que é herdeira do império romano -,


Mercosul e outros, é um sinal claro do que ora se afirma: de que está perto o fim.

- Frisou que o anticristo virá da Europa mas não é o Papa. E que na visão da estátua de Daniel, a
pedra que esmiuça o ferro (império romano/Europa e o barro/governo humano) é Jesus.

- A consolidação do governo mundial se dará logo após o arrebatamento da igreja, no início da


Grande Tribulação.

- Por último, o quinto sinal indicado é o fato de que já está muito próximo o cumprimento do
que está escrito em Mt 24:14. Ou seja, de que o Evangelho já está sendo pregado a quase todas
as nações.

- Observou que a China tem hoje 100.000.000 de crentes - o maior contingente do mundo - e
que se estes começarem a fazer missões, por exemplo, a profecia se cumpriria logo.

- Encerrou a brilhante explanação reafirmando que o tempo que vivemos é, inequivocamente, a


fase final da Igreja sobre a Terra.
Após responder a algumas perguntas de participantes, foi servido um delicioso lanche para
todos os presentes.

O evento foi realizado, como previsto, na churrasqueira do condomínio onde mora o Samuel.

Como o Pastor informou que irá para o Oriente Médio em Julho, e os presentes manifestaram
bastante interesse pelo assunto, ficou combinado que no dia 01/05/2009 (primeiro de Maio,
portanto, feriado), no mesmo horário e local, será realizado outro encontro nos mesmos moldes
do primeiro.

O tema continua sendo escatologia, dando continuidade com comentários acerca da Grande
Tribulação.

Portanto, os que não foram no primeiro, programem-se para ir no segundo!

Fiquem todos na paz do Senhor. E corrijam as informações que porventura eu tenha inserido de
forma equivocada ou complementem com outras informações das quais não me recordei.