Você está na página 1de 10

<inicio-intro>

Exploração sensorial com Alimentos

Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Sandra Bonotto

Mentor: Wildes Gomes de Campos

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Campos de Experiência: Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Corpo, gestos e movimentos.

Objetivos e códigos da Base

Centrais:

(EI03ET02) Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de

ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.

(EI03CG05) Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus

interesses e necessidades em situações diversas.

Transversal:

(EI03ET01) Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas

propriedades.

Abordagem didática: Além de a alimentação estar diretamente relacionada às

condições essenciais da vida humana, os hábitos alimentares dizem muito das

tradições culturais de um povo. Dessa maneira, a temática é rica em possibilidades

exploratórias relativas ao campo sensório, à aquisição de hábitos saudáveis e à

ampliação de referências alimentares. Sendo a maioria das descobertas de ordem

sensorial, é fundamental que esta natureza seja reconhecida e valorizada nas vivências
planejadas com e para as crianças.

<fim-intro>

Antes
<inicio-cartao1>

<inicio-h1>

Contextos prévios:

<fim-h1>

Como esta atividade prevê uma organização das crianças em cantos ou estações, é

interessante que o professor já tenha se utilizado desta estratégia em outras

oportunidades. Caso isso ainda não tenha sido possível, esteja atento às etapas

descritas de forma a possibilitar uma experiência que garanta o protagonismo e a

exploração das crianças a partir de seus interesses. É interessante que esta atividade

seja realizada com o auxílio de algum outro educador ou funcionário da cozinha, de

forma que seja possível higienizar os utensílios durante as experimentações das

crianças. Faça com a equipe estes combinados previamente.

<inicio-h1>

Materiais:

<fim-h1>

Organizar em mesas já higienizadas os alimentos em pratinhos, separados por

categoria, em estações. Em uma das mesas, por exemplo, disponibilizar uma variedade

de massas cruas e cozidas, como macarrão, sagu, misturas de maisena e água, etc. Em

outra, legumes crus e cozidos, inteiros e picados. Uma estação para frutas inteiras e

cortadas, uma para grãos diversos, crus e cozidos, e outra para ervas aromáticas, como

hortelã, salsinha, manjericão. Em uma estação separada, oferecer utensílios de cozinha

como espremedor de frutas ou batata, pratinhos e potinhos nos quais possam coletar

os alimentos que desejarem, colheres, peneiras, batedor de claras, escumadeira,


concha, dentre outros. Reserve uma estação com sulfite e lápis de cor para as crianças

que quiserem utilizar ou não tiverem o interesse em participar da experimentação.

Celular ou câmera fotográfica para fotos e vídeos.

<inicio-h1>

Espaços:

<fim-h1>

Essa atividade pode ser feita dentro da sala de atividades ou algum outro espaço em

que seja possível a organização das estações para a exploração pelas crianças em

pequenos grupos, sendo importante ter próximo alguma pia para lavagem das mãos.

É necessário que o espaço seja organizado antes do convite à turma para a

experimentação. Depois haverá uma roda com o grande grupo para que manifestem

suas impressões sobre a experiência.

<inicio-h2>

Tempo sugerido:

<fim-h2>

Aproximadamente 1 hora.

<inicio-h1>

Perguntas para guiar suas observações:

<fim-h1>

1. Como as crianças reagem à diversidade de materiais oferecida nas estações?

Demonstram interesse e curiosidade por transitar em mais de um espaço ou há

crianças que preferem permanecer em um mesmo local durante toda a

experimentação?

2. Como as crianças se relacionam com as diferenças (como in natura e preparados) e

às transformações dos alimentos observadas durante esta exploração? Que

comentários fazem com os colegas a respeito de suas investigações?


3. Como as crianças se envolvem durante a troca de experiências no grande grupo? O

que relatam sobre a experiência sensorial, na exposição de suas impressões e

sugestões para outras oportunidades?

<inicio-incluir>

<inicio-h1>

Para incluir todos:

<fim-h1>

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que

uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as

necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo.

Atente-se para que sejam valorizadas as diferentes ações e interesses de todas as

crianças durante a atividade, seja interagindo com os variados alimentos e materiais

disponíveis, nas trocas entre os pares e no grande grupo, na manifestação de suas

descobertas, sentimentos e impressões sobre a vivência, etc; oferecendo os recursos

necessários para que isso seja garantido e com respeito àquelas que não quiserem se

envolver na situação.

<fim-incluir>

<fim-cartao1>

Durante
<inicio-cartao2>

<inicio-num>

1
<fim-num>

Antes de entrar na sala, diga às crianças no grande grupo que você organizou o espaço

com um monte de coisas bonitas e gostosas a partir das quais podem explorar e

também comer, instigando-os a levantar hipóteses sobre o que vocês podem encontrar

lá neste dia. Após a manifestação das crianças, com certo suspense, abra a porta para
que confirmem ou não suas hipóteses. Convide as crianças para que, juntos, transitem

entre as estações para ver o que encontram e pensar nas possibilidades de exploração

que podem fazer, nos materiais que querem utilizar, etc..

<inicio-num>

2
<fim-num>

Enquanto vocês circulam pela sala, diga para as crianças que elas podem explorar os

alimentos, experimentá-los, revezar - caso queiram - as estações em que gostariam de

vivenciar, etc. Mostre a mesa em que os utensílios estão disponíveis combinando que

elas podem utilizar o que precisar para levar até as outras mesas, lembrando-se de

devolver neste mesmo local após o uso para que os outros colegas possam usar este

material também...

Conte para as crianças que você também preparou uma mesa com folhas de sulfite e

lápis de cor para o caso de alguém queira desenhar ou escrever durante a atividade.

<inicio-prof>

Possíveis falas do professor neste momento: Como vocês acham que podemos explorar

estes alimentos? Será que tem algo aqui que vocês ainda não conhecem ou nunca

experimentaram?

<fim-prof>

<inicio-num>

3
<fim-num>

Convide as crianças para explorar os materiais, possibilitando que organizem-se

individualmente, em pares ou pequenos grupos para se dirigirem às mesas,

decidirem onde querem estar, quais os utensílios ou suportes que irão precisar para

suas experimentações, etc. Esteja atento às interações e descobertas das crianças, suas
reações aos materiais oferecidos, como se dão as escolhas e as primeiras investigações.

Caso alguma criança manifeste que não deseja participar deste momento com os

colegas, convide-a à participar de alguma outra forma, seja desenhando algum dos

alimentos disponíveis, registrando as experimentações de seus colegas ou criando

alguma outra composição que a agrade na mesa com materiais para desenho.

<inicio-num>

4
<fim-num>

Se possível, tenha em mãos celular ou câmera para registrar este momento, de forma

que ele possa ser socializado posteriormente com as crianças. Observe e apoie suas

iniciativas, enriquecendo as investigações das crianças durante a exploração, trazendo

elementos que ampliem/questionem/ validem seus hábitos em relação ao uso dos

alimentos, a forma de alimentação, hábitos de higiene, dentre outros; mas tenha o

cuidado de não se antecipar às suas iniciativas ou dirigir suas ações. Neste tipo de

atividade não é necessário que o professor acompanhe todos os grupos, havendo

inclusive crianças que se sentem mais à vontade sem a sua presença para realizar suas

explorações. Tenha isso em vista ao interagir com os grupos, buscando se aproximar

daqueles que te convidam para participar ou estejam mais receptivos à sua

aproximação.

<inicio-prof>

Possíveis ações das crianças neste momento: Uma criança interpreta o papel de um

cozinheiro se oferecendo para preparar um prato para você. Esta é uma boa

oportunidade para, a partir de sua narrativa, explorar mais as investigações das

crianças, perguntando sobre este prato, como foi feito, quais os ingredientes utilizados,

convidando outras crianças para cozinhar também!

<fim-prof>
<inicio-num>

5
<fim-num>

Tenha atenção nas investigações que as crianças realizam em cada uma das estações.

Pode ser que nas mesas dos legumes as crianças se envolvam criando composições

que misturam ingredientes crus aos cozidos. Na estação das frutas as crianças podem

se envolver utilizando o espremedor para transformá-las em sucos, explorar a extração

de líquidos e criar combinações de sabores. Muitas crianças podem não ter contato

com o processo de fazer um purê ou esmagar com o pilão as ervas aromáticas e você

pode realizar uma intervenção que mostre a elas como fazer, para que possam

também se apropriar destas técnicas e utilizá-las em suas investigações. Pode ser

também que as crianças decidam utilizar frutas, legumes ou utensílios como os

personagens de alguma história e enredo que elas criam enquanto experimentam no

momento. Todas as possibilidades de exploração são válidas, acolha e valorize as

iniciativas das crianças, intervindo e auxiliando-as quando perceber a necessidade.

<inicio-num>

6
<fim-num>

As crianças podem manifestar o interesse de trocar de estação durante a atividade. É

uma ação que deve ser incentivada, assim há ampliação das possibilidades de

exploração pelas crianças, uma vez que os diferentes cantos oferecem uma variedade

de materiais para experimentação. Desta forma, auxilie as crianças no controle do

tempo para que elas possam se organizar garantindo que todos tenham a

oportunidade de transitar por todos os espaços caso queiram, antes de se reunirem no

grande grupo. Quando estiver chegando próximo do momento de finalizar esta etapa

da atividade ou quando você já observar o desinteresse das crianças, avise que em

cinco minutos precisam concluir para se reunir em roda. Neste momento você pode

incentivar que elas percorram novamente o espaço, observando se há ainda alguma


estação que gostariam de conhecer, algo mais a experimentar, alguma investigação

que queiram fazer… Passados os cinco minutos, comente que chegou o momento de

organizarem uma roda para compartilharem suas impressões sobre a experimentação.

Mas antes, cada criança vai ao lavatório fazer a higiene das mãos.

<inicio-num>

7
<fim-num>

Já em roda com o grande grupo, convide as crianças para conversar sobre como foi a

experiência de explorar os alimentos em suas diferentes formas. Incentive-as a se

manifestar sobre como se sentiram durante a investigação, se havia algum alimento

que chamou sua atenção, que era conhecido ou desconhecido por elas... Coloque-se a

partir do que as crianças trazem neste momento, evitando antecipar suas falas e

respeitando aquelas que não querem falar neste momento. Estimule-as também a se

manifestar a partir do que observaram das interações dos outros colegas, se há algo

que os amigos fizeram mas que eles ainda não tiveram a oportunidade de fazer por

estar envolvidos em suas próprias investigações. A partir disso, vocês podem pensar

em sugestões para uma próxima oportunidade, assim as crianças podem não só imitar

algo que observaram, mas também pensar em outras coisas que não fizeram parte

deste momento e podem fazer de um outro. Possibilite que as crianças que realizaram

algum desenho ou escrita, socializem suas produções, se desejarem. Finalizada a

conversa, convide as crianças para verem o que precisa ser organizado na sala para que

vocês possam arrumá-la juntos.

<inicio-h1>

Para finalizar:

<fim-h1>

Transite com as crianças entre os espaços observando o que está fora do lugar ou deve

ser organizado. Indique uma bacia ou algum outro espaço em que possam organizar os
utensílios que foram utilizados e que precisarão ser lavados e converse com a turma

sobre o destino dos alimentos que sobraram nas mesas: o que será possível guardar, o

que vocês deverão jogar fora, o porquê disto, dentre outras possibilidades que

surgirem dessa observação. Ofereça os pratinhos ou potes plásticos para acondicionar

o que será guardado. Após a organização da sala, combine com as crianças qual será a

próxima atividade do dia.

<fim-cartao2>

Possíveis desdobramentos
<inicio-cartao3>

Caso a escola disponha do recurso de data show, aproveite-se dos registros das fotos e

vídeos que foram feitos das crianças investigando os alimentos e reserve um dia para

projetar essas imagens para a turma, possibilitando uma nova conversa sobre esta

exploração sensorial em que elas possam se observar experimentando e trazer novos

elementos a partir de sua memória e desta observação.

Vocês podem também elaborar uma lista dos alimentos que estavam disponíveis neste

dia, o que prepararam com eles, quais já haviam experimentado, dentre outros, além

de pensar em novos alimentos a ser inseridos em uma outra oportunidade.

<fim-cartao3>

Engajando as famílias
<inicio-cartao4>

Se a escola se utilizar de meios digitais e redes sociais para a socialização das

experiências, como website/facebook/blog ou grupos de whatsapp, você pode se

utilizar destes recursos para compartilhar os registros feitos da exploração pelas

crianças.

Vocês podem também elaborar textos para dividir esta experiência com as famílias,

seja através de um texto coletivo, tendo o professor como escriba, ou que as próprias

crianças produzam suas narrativas por meio de escrita espontânea e desenhos, pois
assim podem contar como foi a experiência que vivenciaram com os alimentos neste

dia.

<fim-cartao4>