Você está na página 1de 6

-->Modelo relacionado: Inventaá rio Judicial com Herdeiro Incapaz Interditado

I- BREVES APONTAMENTOS:
a.-) REQUISITOS: a.1.) consenso entre os herdeiros, ou seja, concordância acerca da divisão dos bens; ;
a.2.) todos as partes envolvidas sejam maiores e capazes; a.3.) o falecido não pode ter deixado
testamento, exceto se o testamento estiver caduco ou revogado; e a.4.) todos devem estar assistidos por
advogado. A lei exige a participação de um advogado como assistente jurídico das partes nas escrituras de
inventário. O tabelião, assim como o juiz, é um profissional do direito que presta concurso público, e age
com imparcialidade na orientação jurídica das partes. O advogado comparece ao ato na defesa dos
interesses de seus clientes. Os herdeiros podem ter advogados distintos ou um só advogado para todos. O
advogado deverá assinar a escritura juntamente com as partes envolvidas. Não é necessário apresentar
procuração, uma vez que esta é outorgada pelos interessados na própria escritura de inventário; b.-)
COMPETÊNCIA: o inventário extrajudicial poderá ser realizado no Cartório de Notas que melhor convir aos
sucessores, não se aplicando as regras de competência territorial impostas pelo CPC ao inventário judicial;
c.-) DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: c.1-) Minuta ou petição assinado por advogado; c.2-) Informações que
deverão constar na Minuta: a) Qualificação completa (nome, estado civil, regime de bens, profissão, local
e data de nascimento, documento de identificação, CPF e endereço completo, inclusive CEP e e-mail)
meeiro, herdeiros e cônjuges dos herdeiros; b) Qualificação do advogado (nome, estado civil, inscrição na
OAB, CPF e endereço profissional) c) Indicação da relação de parentesco civil entre os herdeiros e o de
cujus; d) Indicação do inventariante; e) Relacionar os bens do espólio. Se for imóvel: indicar o valor fiscal a
ser declarado pelo Cartório à Receita Federal; f) Plano de partilha; c.3-) Cópia simples da OAB; c.4-) Cópia
autenticada de RG e CPF dos herdeiros e meeiro (a) - se houver; c.5-) Cópia autenticada da Certidão de
Casamento e Pacto Antenupcial registrado dos herdeiros casados - se for o caso; c.6-) Cópia autenticada
da Certidão de Nascimento dos herdeiros solteiros - se for o caso; c.7-) Cópia autenticada de RG e CPF dos
cônjuges dos herdeiros; c.8-) Certidão Negativa de Incapacidade Civil dos herdeiros e meeiro (a) - (Cartório
da Zona de Registro Civil de onde residem); c.9-) Cópia autenticada de RG e CPF do De Cujus; c.10-) Cópia
autenticada da Certidão de Óbito do De Cujus; c.11-) Cópia autenticada da Certidão de Estado Civil do De
Cujus (Nascimento ou Casamento e Pacto registrado - se houver); c.12-) Se o De Cujus for solteiro, viúvo
ou divorciado: Declaração de duas pessoas (não parente), atestando que o De Cujus não mantinha união
estável – reconhecer firma dos declarantes; c.13-) Cópia autenticada de RG e CPF dos declarantes do item
c.11; c.14-) Certidão do CENSEC do D e C u j u s (site do CENSEC) – informação de testamento no âmbito
nacional; c.14.1-) HAVENDO TESTAMENTO: é possível a lavratura de escritura de inventário e partilha
havendo testamento quando: a) nos casos de testamento revogado ou caduco; b) quando houver decisão
judicial com trânsito em julgado declarando a invalidade do testamento; c) quando o testamento já tiver
sido cumprido em sua integralidade; d) quando todos os herdeiros e beneficiários do testamento forem
maiores e capazes e estiverem de acordo com a lavratura de uma escritura pública de inventário e partilha
em serventia extrajudicial; c.15-) Certidão Negativa de Débito (CPF do De Cujus) Municipal, Estadual,
Federal e Trabalhista (emitidas pela internet); c.16-) Se houver imóvel: Certidão de Ônus Reais dos imóveis
(Cartório de RGI) – se não constar a forma e data de aquisição do imóvel, também é necessário apresentar
cópia autenticada da escritura – validade de 30 dias; c.17-) Cópia simples do Valor Venal deste ano (carnê
de IPTU); c.18-) Declaração de Quitação Condominial, com firma reconhecida do síndico e cópia simples da
Ata de Eleição do síndico (se for o caso) – validade de 30 dias; c.19-) Se o imóvel for financiado: Cópia
autenticada do Contrato de Financiamento e saldo devedor; c.20-) Certidão Negativa de Débito Municipal
do Imóvel (site da Prefeitura); c.21-) Se o imóvel for terreno de marinha: Certidão Negativa do SPU e
Certidão de Autorização para Transferência (CAT) - site do SPU; c.22-) Se o imóvel for rural: Certidão do
CCIR (antigo INCRA), Certidão do IBAMA e ITR; c.23-) Se o De Cujus for produtor rural: Certidão Negativa
de débito de INSS; c.24-) Se houver veículo: Cópia autenticada do Documento do Veículo e Tabela FIPE;
c.25-) Dossiê do Veículo (site do DETRAN); c.26-) Se o veículo for financiado: Cópia autenticada do
Contrato de Financiamento e saldo devedor; c.27-) Se houver saldo bancário: Extrato bancário atualizado,
com carimbo e assinatura do gerente; c.28-) Se houver empresa: Certidão Simplificada da Junta Comercial,
Contrato Social e Valores das quotas; c.29-) Recolhimento do ITCD ou homologação da isenção; c.30-)
Recolhimento da Multa do ITCD (se houver); d.-) PROCURADOR: Caso o interessado não possa comparecer
pessoalmente ao cartório para assinar a escritura de inventário, ele poderá nomear um procurador por
meio de procuração pública, feita em cartório de notas, com poderes específicos para essa finalidade; e.-)
RECONHECIMENTO DA UNIÃO ESTÁVEL EM INVENTÁRIO: Se o (a) falecido (a) vivia em união estável, os
herdeiros podem reconhecer a existência dessa união na escritura de inventário (precedente: STJ, REsp
1685935/AM, DJe 21/08/2017). Se o (a) companheiro (a) for o (a) único (a) herdeiro (a) --> (modelo de
petição inicial aqui), ou se houver conflito entre ele e os demais herdeiros --> (modelo de petição inicial
aqui), o reconhecimento da união estável deve ser feito judicialmente; e f.-) RENÚNCIA À MEAÇÃO não
pode ser feita no inventário: "O ato de disposição patrimonial representado pela cessão gratuita da
meação em favor dos herdeiros configura uma verdadeira doação, a qual, nos termos do art. 541 do
Código Civil, far-se-á por Escritura Pública ou instrumento particular, sendo que, na hipótese, deve ser
adotado o instrumento público, por conta do disposto no art. 108 do Código Civil". (STJ, REsp
1196992/MS, Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI, 3a Turma, DJe 22/08/2013).

-
II- A PETIÇÃO INICIAL:
ILUSTRIÍSSIMO SENHOR TABELIAÃ O DO _______ TABELIONATO DE NOTAS DA
COMARCA DE _______ ESTADO DE ________.
-
NOME DO HERDEIRO, nacionalidade, estado civil, profissaã o, portador da carteira de
identidade nº ___________, inscrito no CPF/ MF sob o nº ___________, residente e
domiciliado no endereço ____________,
assistido pelo advogado NOME DO ADVOGADO, nacionalidade, estado civil, inscrito
na OAB/__ sob o nº _______, e no CPF/ MF sob o nº ________, com endereço profissional
(endereço),
veê m a presença de Vossa Senhoria, com fundamento nos § 1º e § 2º, do artigo 610,
do Coá digo de Processo Civil, propor a lavratura de escritura puá blica de INVENTÁRIO
EXTRAJUDICIAL, expondo e requerendo o que se segue:
-
1. - DO FALECIMENTO
No dia __/ __/ ___, faleceu GETÚLIO ______, brasileiro, advogado, natural de _____/ ___,
aos __ (___) anos de idade, era inscrito no CPF/ MF sob o nº ________, Carteira de
Identidade/ RG nº ___________, expedida pela SSP/ __, sem deixar testamento.
2. – DA CÔNJUGE SUPÉRSTITE - MEEIRA
O extinto era casado com APARECIDA ______, em primeiras e uá nicas nuá pcias, sob o
regime da comunhaã o parcial de bens, posteriormente ao advento da Lei nº 6.515/
77, residia a Rua ____, nº ___, centro, no municíápio de ___, estado de ____ .
3. - DOS HERDEIROS
O extinto deixou os seguintes filhos:
3.1- GETÚLIO ____ JÚNIOR, brasileiro, solteiro, maior e capaz, arquiteto, portador da
Ceá dula de Identidade/ RG. nº ________ SSP/__, e inscrito no CPF/MF sob nº __________,
residente e domiciliado aà Rua ________, nº ___, Vila ______, na cidade de _____, estado de
______, neste ato representado por sua curadora, a senhora MARIA ____, abaixo
qualificada;
3.2- MARIA _____ brasileira, divorciada, meá dica, portadora da Ceá dula de Identidade/
RG. nº _________, e inscrita no CPF/MF sob nº 044.327.148-83, residente e domiciliada
aà Rua Satiro Pereira Tosta, nº 201, Vila ______, na cidade de _______, estado de Saã o
Paulo;
3.3- LÚCIO ________, brasileiro, engenheiro civil, portador da Ceá dula de Identidade/
RG. nº ___________, SSP/ __, e inscrito no CPF/MF sob nº ___________, casado no regime
da comunhaã o parcial de bens, na vigeê ncia da Lei 6.515/77, com CLAUDIA _______,
brasileira, advogada, RG. nº ______ SSP/ ___, e CPF/MF nº ___________, residente e
domiciliado aà Rua ________, nº ____, Bairro ________, na cidade de _______, estado de _____;
e
3.4- MÁRIO ______, brasileiro, solteiro, maior e capaz, funcionaá rio puá blico estadual,
portador da Ceá dula de Identidade/ RG. nº ___________, SSP/ __, e inscrito no CPF/MF
sob nº ___________, residente e domiciliado aà Rua ________, nº ____, Bairro ________, na
cidade de _______, estado de _____.
4.- DOS BENS
4.1- UM PREÍ DIO RESIDENCIAL, de alvenaria, coberto de telhas, com aá rea de ____ m2
(______) de construçaã o, sob nº ____, da RUA ______, na cidade de _________. Comarca de
___________, Estado de ________, e seu respectivo terreno que compreende o lote ___ (__),
da quadra “__” (__) do loteamento denominado “VILA ______”, medindo _____ (__)
metros frente para a citada RUA _______, localizado lado “impar” do logradouro, pelo
lado direito de quem da rua olha para o terreno, mede ____ (_____) metros, divide com
o lote nº __ (__); pelo lado esquerdo, seguindo a mesma orientaçaã o, mede ___ (____)
metros, divide com o lote nº __ (____) e finalmente pelos fundos, mede _____ (___)
metros, divide com os lotes __ (____) e ___ (________), distando ____ (_______) metros da
esquina com a Rua _____, encerrando uma aá rea de ______ (________) metros quadrados.
CADASTRO MUNICIPAL: nº _________. TIÍTULO AQUISITIVO: Escritura puá blica de
venda e compra lavrada aos __/ __/ ___, Livro nº ___ – Fls.____, no __º Tabeliaã o de Notas
do municíápio de ____, Comarca de ______. MATRIÍCULA: Imoá vel matriculado sob nº
______, no ___º Cartoá rio de Registro de Imoá veis de ______, neste Estado (conforme
Certidaã o que ora junta). VALOR: De acordo com o laudo de avaliaçaã o anexo, atribui-
se ao descrito imoá vel, o valor de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais);
4.2- UM PREÍ DIO RESIDENCIAL, de alvenaria, coberto de telhas, com ___ (descriçaã o
completa)______. VALOR: De acordo com o laudo de avaliaçaã o anexo, atribui-se ao
descrito imoá vel, o valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais);
4.3- UM TERRENO URBANO, sem benfeitorias, composto pelo Lote nº ___ (_____), da
Quadra “__” (____), do Loteamento denominado “PARQUE ____”, situado na cidade de
_______, estado de ____, medindo __ (___) metros de frente por ____ (______) metros da
frente aos fundos, ou seja, ____ (_______) metros quadrados, dividindo pela frente com
a RUA _____; pelo direito de quem dessa rua olha para o terreno divide com o lote nº
__ (____); pelo lado esquerdo, seguindo a mesma orientaçaã o divide com o lote nº ___
(_____); e, finalmente pelos fundos divide com o lote nº __ (____); distando cerca de
____ metros da esquina com a Rua _____. CADASTRO MUNICIPAL: nº _______. TIÍTULO
AQUISITIVO: Escritura puá blica de venda e compra lavrada aos ___/ __/ ____, Livro nº
____ – Fls.__/ __ – __º traslado, no __º Tabeliaã o de Notas do municíápio de ____, Comarca
de ______. MATRIÍCULA: Imoá vel matriculado sob nº ______., no __º Cartoá rio de Registro
de Imoá veis de ______, neste Estado (conforme Certidaã o que ora junta). VALOR: De
acordo com o laudo de avaliaçaã o anexo, atribui-se ao descrito imoá vel, o valor de
100.000,00 (cento mil reais);
4.4.- UM VEIÍCULO AUTOMOTOR, marca ______, modelo ______, ano de fabricaçaã o ____.
placas: ______, movido aà diesel, cor ____, chassi nº ________, registrado no oá rgaã o de
traê nsito sob coá digo RENAVAN: ________. VALOR: De acordo com a tabela IPVA/2018,
atribui-se ao descrito automoá vel, o valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais); E
4.5.- Saldo bancaá rio junto ao Banco _____, Ageê ncia nº _______, conta nº ______, no valor
de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), na data do oá bito, conforme comprovante
anexo.
5.- DAS DÍVIDAS
O extinto naã o deixou díávidas, ativas ou passivas, herdeiros sujeitos aà colaçaã o ou
outros bens.
6.- MONTEMOR PARTILHÁVEL
O montemor partilhaá vel, consiste nos bens descrito nos itens 4.1 (quatro um) a 4.5
(quatro cinco) supra, da presente, cujo valor total eá de R$ 800.000,00 (oitocentos
mil reais). Informando que naã o existem bens particulares.
7.- DA MEAÇÃO E DA PARTILHA
Conforme o disposto nos §s 1º e 2º, do art. 610 do CPC, combinado com a Resoluçaã o
nº 35 do CNJ, na condiçaã o de herdeiros necessaá rios, sendo maiores e capazes, veê m
PARTILHAR AMIGAVELMENTE os bens acima descritos, que constituem o espoá lio,
de forma tal que passem a ser proprietaá rios nas seguintes proporçoã es:
7.1.- A viuá va meeira, APARECIDA _________, em pagamento de sua meaçaã o, haveraá a
cota ideal de 50% (cinquenta por cento), do monte, equivalente ao valor de R$
400.000,00 (quatrocentos mil reais).
7.2.- A herança, representada pelos 50% (cinquenta por cento) remanescentes do
montemor, tambeá m no valor de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais), seraá
atribuíáda aos herdeiros necessaá rios filhos, todos jaá devidamente qualificados nos
itens 3.1 (treê s um) a 3.4 (treê s quatro), supra, atribuindo-se os quinhoã es hereditaá rios
para os herdeiros necessaá rios filhos: 1- Getuá lio Juá nior; 2- Maria _____; 3- Luá cio ____; e
4-Maá rio _______), na proporçaã o de 1/8 (um oitavo) do valor do montemor,
equivalente a R$ 100.000,00 (cem mil reais), para cada um dos herdeiros
necessaá rios, para o pagamento de suas legitimas.
Ou seja, nos termos da legislaçaã o vigente, os bens seraã o partilhados na seguinte
proporçaã o:
APARECIDA ________ (meação) .......................................R$ 400.000,00
GETÚLIO ______ JÚNIOR ...................................................R$ 100.000,00
MARIA ________ .................................................................R$ 100.000,00
LÚCIO ________ ..................................................................R$ 100.000,00
MÁRIO ________ .................................................................R$ 100.000,00
........................................................TOTAL ........................R$ 800.000,00

7.3.- Convencionam que os bens e direitos ficaraã o assim atribuíádos:


a) para APARECIDA ____, a título de pagamento de sua meação, a totalidade do bem imóvel descrido no
item 4.1 (quatro um), no valor de R$ 400.000,00 (__);
b) para GETÚLIO __ JÚNIOR, a titulo de pagamento de sua legítima, 50% (cinquenta por cento) do bem
imóvel descrito no item 4.2 (quatro dois) supra, no valor de R$ 100.000,00 (___);
c) para MARIA _____, a título de pagamento de sua legítima, 50% (cinquenta por cento) do bem imóvel
descrito no item 4.2 (quatro dois) supra, no valor de R$ 100.000,00 (___);
d) para LÚCIO _____, a titulo de pagamento de sua legítima, a totalidade do bem imóvel descrito no item
4.3 (quatro três) supra, no valor de R$ 100.000,00 (___); e
e) para MÁRIO _____, a titulo de pagamento de sua legítima, a totalidade do veículo descrito no item 4.4
(quatro quatro) supra, no valor de R$ 50.000,00 (___), mais a totalidade do saldo bancário descrito no
item 4.5 (quatro cinco) supra, no valor de R$ 50.000,00.

7.4.- Sendo a viuá va casada com o falecido no regime da comunhaã o parcial de bens, e
diante da auseê ncia de bens particulares, s. m. j., deveraá ela figurar no presente
processado apenas como meeira dos bens, naã o concorrendo com os descendentes
do extinto, nos exatos termos do art. 1.829, do Coá digo Civil.
8.- DO INVENTARIANTE
Os herdeiros informam que em atendimento ao art. 617, do CPC e art. 11 da
Resoluçaã o nº 35, do CNJ, nomeiam o outorgante e reciprocamente outorgado (NOME
DO INVENTARIANTE), para representar o espoá lio com poderes de inventariante.
9.- DO DIREITO
Prescreve os §s 1º e 2º, do art. 610, do CPC, que se todos os herdeiros forem
concordes e estiverem assistidos por advogado, bem como inexistindo testamento o
inventaá rio e a partilha poderaã o ser feitos por escritura puá blica.
EÍ o caso do presente.
DO PEDIDO
Diante do exposto, veê m solicitar a lavratura da respectiva escritura puá blica de
Inventaá rio e Partilha de bens, no termos dos §s 1º e 2º, do art. 610 do CPC,
combinado com a Resoluçaã o nº 35 do CNJ.
Local e data
ADVOGADO – OAB
-
-------> Aqui, outras postagens do mesmo autor.
Adicione nossa página "DIREITO DE FAMÍLIA" no Facebook.

Você também pode gostar