Você está na página 1de 39

MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS

Universidade de São Paulo

Instituto de Química de São Carlos

Segurança em Laboratórios Químicos

" Primeiros Socorros

Sumário

I. Manuseio de Produtos Químicos *

II. Requerimentos Legais *


III. Laboratório - Primeiros Socorros *

III.1. Provisões Adicionais *

IV. As Classificações dos Produtos Químicos *


V. Os Primeiros Socorros *

Olhos *

SUBSTÂNCIAS TÓXICAS, PERIGOSAS E IRRITANTES *

SUBSTÂNCIAS BÁSICAS *

CIANETOS : Ação imediata é essencial *

SUBSTÂNCIAS ÁCIDAS *

FENÓIS *

VI. Bibliografia *

Tutora:

Prof. Dra Elisabete Frollini

Os integrantes do grupo PET:

Andrea H. Bucioli

Eduardo P. Borges

Eduardo T. Iamazaki

Gabriela T. Ciacco

Káthia M. Honório

Ludmila A. Ramos
Renata A. de Toledo

Renato A. Zanão

Rogério M. de Carvalho

Rosana C. Otsuka

Sandra Kondo

Sílvia S. Maluf

Novembro/1997
I. Manuseio de Produtos Químicos

1- Leia o rótulo antes de abrir a embalagem.


2- Verificar se a substância é realmente aquela desejada.
3- Considere o perigo de reações entre substâncias químicas e utilize equipamentos e roupas de pr
apropriadas.
4- Abra as embalagens em área bem ventilada
5- Tome cuidado durante a manipulação e uso de substâncias químicas perigosas utilizando método
reduzam o risco de inalação, ingestão e contato com a pele, olhos e roupas.
6- Feche hermeticamente a embalagem após a utilização
7- Não coma, beba ou fume enquanto estiver manuseando substâncias químicas.
8- Lave mão e áreas expostas regularmente, trocando as roupas contaminadas.
9- Trate os derramamentos usando métodos e precauções apropriados, para as substâncias perigo
10- Procure atendimento médico imediatamente, se afetado por substâncias químicas e use os prim
socorros apropriados até a chegada do médico.

II. Requerimentos Legais

No Brasil, não existe decreto lei, que defina a obrigatoriedade da presença e utilização de maletas o
armários de primeiros socorros nas indústrias e laboratórios. Levando-se em consideração o risco n
manipulação e/ou transporte de produtos químicos, para cada grupo de 10 a 15 empregados, nas in
e laboratórios que manipulam produtos químicos na produção, almoxarifados ou nos laboratórios de
de qualidade. Assim sendo, apresentamos abaixo, uma relação do material necessário para compor
uma dessas maletas ou armários:
1- Uma cópia do folheto comunicando os procedimento de primeiros socorros.
2- Um número suficiente (não menor que 12) de pequenas bandagens esterilizadas para ferimentos
dedos.
3- Um número suficiente (não menor que 6) de bandagens esterilizadas de tamanho médio para fer
nas mãos e nos pés.
4- Um número suficiente (não menor que 6) de bandagens esterilizadas de tamanho grande para ou
partes lesadas.
5- Um número suficiente (não menor que 24) de bandagens adesivas de tamanho grande para outra
lesadas.
6- Um número suficiente (não menor que 4) de bandagens triangulares de algodão, descorado, med
dimensão maior 130 cm pelo menos e em cada uma das outras pelo menos 90 cm.
7- Um estoque suficiente de esparadrapos.
8- Um estoque suficiente de rolos de algodão esterilizados em pacotes de 15 gramas.
9- Um estoque suficiente de pomada para os olhos.
10- Um número suficiente (não menor que 4) de compressas esterilizadas para óleos em pacotes s
separados.
11- Uma bandagem de borracha ou de pressão.
12- Alfinetes de segurança.

III. Laboratório - Primeiros Socorros

Os tratamentos hora sugeridos devem ser considerados como primeiros socorros. Eles não são um
substituto do atendimento médico especializado. O tratamento imediato de todas as agressões por
que sejam é essencial. Ocorrendo ocasionalmente uma parada respiratória, respiração artificial dev
aplicada imediatamente, de forma ininterrupta, até socorro médico.
Em todos os casos de contato com substâncias químicas, uma vigorosa irrigação ou lavagem com á
deverá ser o primeiro tratamento.
Feridas, cortes ou arranhões deverão receber tratamento imediato. Queimaduras por contato direto
respingo devem ser tratadas por irrigação da parte afetada com água fria, por um período de pelo m
minutos e, aplicando em seguida uma gaze estéril até chegada de socorro médico.
Queimaduras provocadas por substâncias químicas deverão ser lavadas com grande quantidade de
antes do tratamento médico, seguir o procedimento anterior.

III.1. Provisões Adicionais

Sugere-se que adicionalmente nas provisões acima citadas, acondicionar pelo menos para cortes e
queimaduras em cada maleta de primeiros socorros o seguinte:
Uma colher de sopa
Um frasco de sulfato de magnésio
Um frasco de leite de magnésia (dose: duas colheres de sopa cheias)
Um frasco de vinagre ou solução de ácido acético 1%.

Os seguintes remédios e antídotos para substâncias químicas específicas deverão ser incluídos na
tais substâncias forem manipulados no laboratório em questão.
Reagentes e Ácidos Corrosivos: Após a lavagem com água a superfície da pele que entrou em co
com estes materiais, podem ser tratadas abundantemente com magnésia/pasta de glicerol, prepara
misturando-se 200 gramas de óxido de magnésio com 240 ml de glicerol. Um estoque desta pasta s
na maior parte dos laboratórios.
Um volume de amônia adicionado a 15 volumes de água também reduz o grau de queimadura com
Ácido fórmico e Ácido fluorídrico.
O gel de gluconato de cálcio é usado nos primeiros socorros para tratamento da pele em contato co
ácido fluorídrico.
A seguir estão contidos nas tabelas os nomes dos produtos químicos, bem como as suas
respectivas classificações e códigos. Os significados de cada código e suas classificações e
descritas no final deste catálogo.

IV. As Classificações dos Produtos Químicos

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Irritante 4
Acetaldeído
Ácido 37
Acetila (cloreto e brometo)
¾ 4
Acetona
Tóxico 6
Acetonitrila
Ácido 37
Ácido Acético
Ácido 39
Ácido Arsênico (xarope)
Ácido 37
Ácido Bromídrico
Ácido 39
Ácido Bromoacético
Ácido 39
Ácidos Butíricos (n e iso)
Cianeto 35
Ácido Cianídrico
Ácido 37
Ácido Clorídrico
Ácido 39
Ácido Cloroacético
Ácido 37
Ácido Clorossulfônico
Ácido 37
Ácido Dicloroacético
Ácido 39
Ácido Fenol Sulfônico (mono e
Di)
Ácido 38
Ácido Fluorídrico
Ácido 37
Ácido Fluorbórico e ácido
fluorsilícico
Ácido 37
Ácido Fórmico
Ácido 39
Ácido Fosfórico

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Ácido 37
Ácido Iodídrico
Ácido 37
Ácido Iódico e Iodo Pentóxido
Ácido 39
Ácido Iodoacético
Ácido 37
Ácido Nítrico
Ácido 39
Ácido Ortofosfórico
Ácido 36
Ácido Oxálico
Ácido 39
Ácido Perclórico
Tóxico 28
Ácido Pícrico
Ácido 39
Ácido Propiônico
Ácido 39
Ácido Selênico
Ácido 39
Ácidos Sulfônicos
Ácido 39
Ácido Sulfúrico
Ácido 39
Ácido Tricloro Acético
Ácido 37
Ácido Trifluoracético e Anidrido
Tóxico 8
Acrilamida
Cianeto 35
Acrilonitrila
Tóxico 23
Acroleína (Acrilaldeído)
Perigoso 2
Álcool Amílico (todos os
isômeros)
Tóxico 6
Álcool Alílico

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Tóxico 11
Alila, Brometo de
Tóxico 11
Alila, Cloreto de
Ácido 37
Alumínio Cloreto Anidro
Perigoso 9
Amila, Nítrico de
Básico 31
Amônia em Solução
Ácido 38
Amônio, Hidrogeno difluoreto
de
Tóxico 6
Amônio Sulfeto em solução
Ácido 37
Anidrido acético
Tóxico 11
Anilina
Tóxico ¾ 11
Antimônio (compostos)
Ácido 39
Antimônio Tricloreto
Tóxico 11
Arsênico (compostos)
Perigoso ¾ 15
Bário (compostos solúveis em
água)
Básico 32
Bário Hidróxido
Tóxico [11]
Benzeno
Irritante 3
Benzila Cloreto e Brometo
Ácido 37
Benzoíla, Cloreto de
Tóxico 11
Benzonitrila
Perigoso 3
Benzotricloreto e Trifluoreto
Tóxico 21
Berílio (compostos)

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Tóxico 11
Bis (2 cloro etil) éter
Ácido 37
Boro, tricloreto e tribrometo de
Tóxico 14
Bromo
Perigoso 8
Bromoetano
Tóxico 11
Bromofórmio
Tóxico 8
Bromometano
Perigoso 2
Butanol - 1 e Butanol - 2
¾ [2]
Butanona (metil etil cetona)
(MEK)
Básico 32
Butilaminas
Básico 32
Cálcio, óxido de (lime)
Tóxico 27
Carbono, monóxido de
Tóxico 26
Carbono, sulfeto de
Tóxico [25]
Carbono, tetracloreto de
Perigoso ¾ 15
Chumbo (sais de)
Cianeto 35
Cianetos
¾ [3]
Ciclo-hexano e Ciclo-hexeno
Perigoso 2
Ciclo-hexanol e Ciclo-hexanona
Básico 31
Ciclo-hexilamina
Tóxico 12
Cloro
Tóxico 11
Cloroanilinas

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Perigoso 3
Cloro Benzeno
Tóxico 11
1 - Cloro 2,4 Dinitrobenzeno
Tóxico 17
2 - Cloro etanol(etileno
cloridrina)
Tóxico 25
1 - Cloro 2,3 Epoxipropano
Fenol 41
Cloros Fenóis
Perigoso 26
Clorofórmio
Tóxico 11
Cloronitroanilinas
Tóxico 11
Cloronitrobenzenos
Perigoso 1
Cobre (compostos)
Fenol 41
Cresóis
Irritante 8
Cromatos e dicromatos
Ácido 37
Cromo trióxido (ácido crômico)
Básico 31
Diamino etano (etilenodiamina)
Tóxico 17
Dianisidina e seus di-
hidrocloretos
Tóxico 27
Diazometano
Tóxico 11
1,2 Dibromo etano (etileno
dibrometo)
Perigoso 3
o - Diclorobenzeno
Perigoso 25
1,2 Dicloroetano (etileno
dicloreto)
Tóxico 11
Di - (2 cloro etil) éter
Perigoso 5
1,2 Dicloroetileno

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Perigoso 9
Diclorometano
Básico 30
Dietilamina
Tóxico 11
N, N - Dietilanilina
¾ 9
Dietil éter (éter etílico)
Tóxico 11
Dietil sulfato
¾ [11]
Di - isopropil éter
Básico 31
Dimetilamina e soluções
Tóxico 17
N, N Dimetil anilina
Tóxico 6
Dimetilformamida
Tóxico 7
Dimetil sulfato
Fenol 41
Dinitro - o - cresol
Fenol 41
Dinitrofenóis
Perigoso 16
Dioxano
Ácido 37
Disulfo Dicloreto
Ácido 37
Enxofe, cloreto de (dicloreto)
Ácido 40
Enxofre Dióxido
Tóxico 25
Epicloridrina
Ácido 37
Estanho cloreto anidro
Irritante 3
Estireno
Perigoso 29
Etanodiol (etileno glicol)

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Básico 31
Etilamina e soluções
Tóxico 11
N - Etilanilina
Irritante [3]
Etil Benzeno
Tóxico 11
Etil cloro acetato
Tóxico 11
Etil cloro formato
Tóxico 24
Etileno Óxido
Tóxico 3
Fenil Acetonitrila (cianeto de
Benzila)
Tóxico 11
Fenileno diaminas
Tóxico 11
Fenihidrazina
Fenol 41
Fenol
Ácido 37
Ferro III Cloreto Anidrido
Tóxico 8
Fluoretos
Ácido 37
Fosforila Cloreto
Tóxico 20
Fósforo (amarelo)
Ácido 37
Fósforo Pentacloreto
Ácido 37
Fósforo Pentóxido
Tóxico 22
Fosgênio
Ácido 37
Fósforo Tribromo e Tricloro e
Tricloreto
Tóxico 8
Fluorboratos e Fluorsilicatos
Tóxico 8
Formaldeído em Solução
(Formalina)

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Tóxico 11
Furfuraldeído
Tóxico 8
Hidrazina hidrato
Perigoso 10
Hidrogênio, Peróxido de
Tóxico 27
Hidrogênio, Sulfeto de (H2S)
Perigoso 10
Hidroxilamonio (sais de)
Perigoso 14
Iodo
Ácido 37
Iodocloreto e tricloreto
Tóxico 11
Iodo Metano
Tóxico 18
Mercúrio (compostos)
Perigoso 11
Mesitila, Óxido de
Tóxico 6
Metanol (Álcool metílico)
¾ 6
Metila, Acetato de
Básico 31
Metilamina e soluções
Tóxico 11
N - Metil Anilina
¾ 6
Metila Formato
Irritante 3
Metila Metacrilato
¾ ¾ ¾
N - Metil - N - Nitroso
Irritante 19
Tolueno - p Sulfonamida
MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS

Universidade de São Paulo

Instituto de Química de São Carlos

Segurança em Laboratórios Químicos

" Primeiros Socorros

Sumário

I. Manuseio de Produtos Químicos *

II. Requerimentos Legais *

III. Laboratório - Primeiros Socorros *

III.1. Provisões Adicionais *


IV. As Classificações dos Produtos Químicos *
V. Os Primeiros Socorros *

Olhos *

SUBSTÂNCIAS TÓXICAS, PERIGOSAS E IRRITANTES *

SUBSTÂNCIAS BÁSICAS *

CIANETOS : Ação imediata é essencial *

SUBSTÂNCIAS ÁCIDAS *

FENÓIS *

VI. Bibliografia *

Tutora:

Prof. Dra Elisabete Frollini

Os integrantes do grupo PET:

Andrea H. Bucioli

Eduardo P. Borges

Eduardo T. Iamazaki

Gabriela T. Ciacco

Káthia M. Honório

Ludmila A. Ramos

Renata A. de Toledo

Renato A. Zanão

Rogério M. de Carvalho
Rosana C. Otsuka

Sandra Kondo

Sílvia S. Maluf

Novembro/1997
I. Manuseio de Produtos Químicos

1- Leia o rótulo antes de abrir a embalagem.


2- Verificar se a substância é realmente aquela desejada.
3- Considere o perigo de reações entre substâncias químicas e utilize
equipamentos e roupas de proteção apropriadas.
4- Abra as embalagens em área bem ventilada
5- Tome cuidado durante a manipulação e uso de substâncias químicas perigosas
utilizando métodos que reduzam o risco de inalação, ingestão e contato com a
pele, olhos e roupas.
6- Feche hermeticamente a embalagem após a utilização
7- Não coma, beba ou fume enquanto estiver manuseando substâncias químicas.
8- Lave mão e áreas expostas regularmente, trocando as roupas contaminadas.
9- Trate os derramamentos usando métodos e precauções apropriados, para as
substâncias perigosas.
10- Procure atendimento médico imediatamente, se afetado por substâncias
químicas e use os primeiros socorros apropriados até a chegada do médico.

II. Requerimentos Legais

No Brasil, não existe decreto lei, que defina a obrigatoriedade da presença e


utilização de maletas ou armários de primeiros socorros nas indústrias e
laboratórios. Levando-se em consideração o risco na manipulação e/ou transporte
de produtos químicos, para cada grupo de 10 a 15 empregados, nas indústrias e
laboratórios que manipulam produtos químicos na produção, almoxarifados ou nos
laboratórios de controle de qualidade. Assim sendo, apresentamos abaixo, uma
relação do material necessário para compor cada uma dessas maletas ou
armários:
1- Uma cópia do folheto comunicando os procedimento de primeiros socorros.
2- Um número suficiente (não menor que 12) de pequenas bandagens
esterilizadas para ferimentos nos dedos.
3- Um número suficiente (não menor que 6) de bandagens esterilizadas de
tamanho médio para ferimentos nas mãos e nos pés.
4- Um número suficiente (não menor que 6) de bandagens esterilizadas de
tamanho grande para outras partes lesadas.
5- Um número suficiente (não menor que 24) de bandagens adesivas de tamanho
grande para outras partes lesadas.
6- Um número suficiente (não menor que 4) de bandagens triangulares de
algodão, descorado, medindo na dimensão maior 130 cm pelo menos e em cada
uma das outras pelo menos 90 cm.
7- Um estoque suficiente de esparadrapos.
8- Um estoque suficiente de rolos de algodão esterilizados em pacotes de 15
gramas.
9- Um estoque suficiente de pomada para os olhos.
10- Um número suficiente (não menor que 4) de compressas esterilizadas para
óleos em pacotes selados e separados.
11- Uma bandagem de borracha ou de pressão.
12- Alfinetes de segurança.

III. Laboratório - Primeiros Socorros

Os tratamentos hora sugeridos devem ser considerados como primeiros socorros.


Eles não são um substituto do atendimento médico especializado. O tratamento
imediato de todas as agressões por menor que sejam é essencial. Ocorrendo
ocasionalmente uma parada respiratória, respiração artificial deve ser aplicada
imediatamente, de forma ininterrupta, até socorro médico.
Em todos os casos de contato com substâncias químicas, uma vigorosa irrigação
ou lavagem com água deverá ser o primeiro tratamento.
Feridas, cortes ou arranhões deverão receber tratamento imediato. Queimaduras
por contato direto ou por respingo devem ser tratadas por irrigação da parte
afetada com água fria, por um período de pelo menos 15 minutos e, aplicando em
seguida uma gaze estéril até chegada de socorro médico.
Queimaduras provocadas por substâncias químicas deverão ser lavadas com
grande quantidade de água e, antes do tratamento médico, seguir o procedimento
anterior.

III.1. Provisões Adicionais

Sugere-se que adicionalmente nas provisões acima citadas, acondicionar pelo


menos para cortes e queimaduras em cada maleta de primeiros socorros o
seguinte:
Uma colher de sopa
Um frasco de sulfato de magnésio
Um frasco de leite de magnésia (dose: duas colheres de sopa cheias)
Um frasco de vinagre ou solução de ácido acético 1%.

Os seguintes remédios e antídotos para substâncias químicas específicas deverão


ser incluídos na caixa se tais substâncias forem manipulados no laboratório em
questão.
Reagentes e Ácidos Corrosivos: Após a lavagem com água a superfície da pele
que entrou em contato com estes materiais, podem ser tratadas abundantemente
com magnésia/pasta de glicerol, preparada misturando-se 200 gramas de óxido de
magnésio com 240 ml de glicerol. Um estoque desta pasta será útil na maior parte
dos laboratórios.
Um volume de amônia adicionado a 15 volumes de água também reduz o grau de
queimadura com Bromo, Ácido fórmico e Ácido fluorídrico.
O gel de gluconato de cálcio é usado nos primeiros socorros para tratamento da
pele em contato com o ácido fluorídrico.

A seguir estão contidos nas tabelas os nomes dos produtos químicos, bem
como as suas respectivas classificações e códigos. Os significados de cada
código e suas classificações estão descritas no final deste catálogo.

IV. As Classificações dos Produtos Químicos

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Irritante 4
Acetaldeído
Ácido 37
Acetila (cloreto e brometo)
¾ 4
Acetona
Tóxico 6
Acetonitrila
Ácido 37
Ácido Acético
Ácido 39
Ácido Arsênico (xarope)
Ácido 37
Ácido Bromídrico
Ácido 39
Ácido Bromoacético
Ácido 39
Ácidos Butíricos (n e iso)
Cianeto 35
Ácido Cianídrico
Ácido 37
Ácido Clorídrico
Ácido 39
Ácido Cloroacético
Ácido 37
Ácido Clorossulfônico
Ácido 37
Ácido Dicloroacético
Ácido 39
Ácido Fenol Sulfônico (mono e
Di)
Ácido 38
Ácido Fluorídrico
Ácido 37
Ácido Fluorbórico e ácido
fluorsilícico
Ácido 37
Ácido Fórmico
Ácido 39
Ácido Fosfórico

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Ácido 37
Ácido Iodídrico
Ácido 37
Ácido Iódico e Iodo Pentóxido
Ácido 39
Ácido Iodoacético
Ácido 37
Ácido Nítrico
Ácido 39
Ácido Ortofosfórico
Ácido 36
Ácido Oxálico
Ácido 39
Ácido Perclórico
Tóxico 28
Ácido Pícrico
Ácido 39
Ácido Propiônico
Ácido 39
Ácido Selênico
Ácido 39
Ácidos Sulfônicos
Ácido 39
Ácido Sulfúrico
Ácido 39
Ácido Tricloro Acético
Ácido 37
Ácido Trifluoracético e Anidrido
Tóxico 8
Acrilamida
Cianeto 35
Acrilonitrila
Tóxico 23
Acroleína (Acrilaldeído)
Perigoso 2
Álcool Amílico (todos os
isômeros)
Tóxico 6
Álcool Alílico

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Tóxico 11
Alila, Brometo de
Tóxico 11
Alila, Cloreto de
Ácido 37
Alumínio Cloreto Anidro
Perigoso 9
Amila, Nítrico de
Básico 31
Amônia em Solução
Ácido 38
Amônio, Hidrogeno difluoreto
de
Tóxico 6
Amônio Sulfeto em solução
Ácido 37
Anidrido acético
Tóxico 11
Anilina
Tóxico ¾ 11
Antimônio (compostos)
Ácido 39
Antimônio Tricloreto
Tóxico 11
Arsênico (compostos)
Perigoso ¾ 15
Bário (compostos solúveis em
água)
Básico 32
Bário Hidróxido
Tóxico [11]
Benzeno
Irritante 3
Benzila Cloreto e Brometo
Ácido 37
Benzoíla, Cloreto de
Tóxico 11
Benzonitrila
Perigoso 3
Benzotricloreto e Trifluoreto
Tóxico 21
Berílio (compostos)

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Tóxico 11
Bis (2 cloro etil) éter
Ácido 37
Boro, tricloreto e tribrometo de
Tóxico 14
Bromo
Perigoso 8
Bromoetano
Tóxico 11
Bromofórmio
Tóxico 8
Bromometano
Perigoso 2
Butanol - 1 e Butanol - 2
¾ [2]
Butanona (metil etil cetona)
(MEK)
Básico 32
Butilaminas
Básico 32
Cálcio, óxido de (lime)
Tóxico 27
Carbono, monóxido de
Tóxico 26
Carbono, sulfeto de
Tóxico [25]
Carbono, tetracloreto de
Perigoso ¾ 15
Chumbo (sais de)
Cianeto 35
Cianetos
¾ [3]
Ciclo-hexano e Ciclo-hexeno
Perigoso 2
Ciclo-hexanol e Ciclo-hexanona
Básico 31
Ciclo-hexilamina
Tóxico 12
Cloro
Tóxico 11
Cloroanilinas

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Perigoso 3
Cloro Benzeno
Tóxico 11
1 - Cloro 2,4 Dinitrobenzeno
Tóxico 17
2 - Cloro etanol(etileno
cloridrina)
Tóxico 25
1 - Cloro 2,3 Epoxipropano
Fenol 41
Cloros Fenóis
Perigoso 26
Clorofórmio
Tóxico 11
Cloronitroanilinas
Tóxico 11
Cloronitrobenzenos
Perigoso 1
Cobre (compostos)
Fenol 41
Cresóis
Irritante 8
Cromatos e dicromatos
Ácido 37
Cromo trióxido (ácido crômico)
Básico 31
Diamino etano (etilenodiamina)
Tóxico 17
Dianisidina e seus di-
hidrocloretos
Tóxico 27
Diazometano
Tóxico 11
1,2 Dibromo etano (etileno
dibrometo)
Perigoso 3
o - Diclorobenzeno
Perigoso 25
1,2 Dicloroetano (etileno
dicloreto)
Tóxico 11
Di - (2 cloro etil) éter
Perigoso 5
1,2 Dicloroetileno

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Perigoso 9
Diclorometano
Básico 30
Dietilamina
Tóxico 11
N, N - Dietilanilina
¾ 9
Dietil éter (éter etílico)
Tóxico 11
Dietil sulfato
¾ [11]
Di - isopropil éter
Básico 31
Dimetilamina e soluções
Tóxico 17
N, N Dimetil anilina
Tóxico 6
Dimetilformamida
Tóxico 7
Dimetil sulfato
Fenol 41
Dinitro - o - cresol
Fenol 41
Dinitrofenóis
Perigoso 16
Dioxano
Ácido 37
Disulfo Dicloreto
Ácido 37
Enxofe, cloreto de (dicloreto)
Ácido 40
Enxofre Dióxido
Tóxico 25
Epicloridrina
Ácido 37
Estanho cloreto anidro
Irritante 3
Estireno
Perigoso 29
Etanodiol (etileno glicol)
PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO
Básico 31
Etilamina e soluções
Tóxico 11
N - Etilanilina
Irritante [3]
Etil Benzeno
Tóxico 11
Etil cloro acetato
Tóxico 11
Etil cloro formato
Tóxico 24
Etileno Óxido
Tóxico 3
Fenil Acetonitrila (cianeto de
Benzila)
Tóxico 11
Fenileno diaminas
Tóxico 11
Fenihidrazina
Fenol 41
Fenol
Ácido 37
Ferro III Cloreto Anidrido
Tóxico 8
Fluoretos
Ácido 37
Fosforila Cloreto
Tóxico 20
Fósforo (amarelo)
Ácido 37
Fósforo Pentacloreto
Ácido 37
Fósforo Pentóxido
Tóxico 22
Fosgênio
Ácido 37
Fósforo Tribromo e Tricloro e
Tricloreto
Tóxico 8
Fluorboratos e Fluorsilicatos
Tóxico 8
Formaldeído em Solução
(Formalina)

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Tóxico 11
Furfuraldeído
Tóxico 8
Hidrazina hidrato
Perigoso 10
Hidrogênio, Peróxido de
Tóxico 27
Hidrogênio, Sulfeto de (H2S)
Perigoso 10
Hidroxilamonio (sais de)
Perigoso 14
Iodo
Ácido 37
Iodocloreto e tricloreto
Tóxico 11
Iodo Metano
Tóxico 18
Mercúrio (compostos)
Perigoso 11
Mesitila, Óxido de
Tóxico 6
Metanol (Álcool metílico)
¾ 6
Metila, Acetato de
Básico 31
Metilamina e soluções
Tóxico 11
N - Metil Anilina
¾ 6
Metila Formato
Irritante 3
Metila Metacrilato
¾ ¾ ¾
N - Metil - N - Nitroso
Irritante 19
Tolueno - p Sulfonamida
Irritante 5
2 - Metoxietanol
Tóxico ¾ 22
Monóxido de nitrogênio (NO)

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Perigoso 1
Morfolina
Perigoso 11
1 - Naftilamina e seus sais
Perigoso 3
Níquel (sais de)
Tóxico 11
Nitroanilinas
Tóxico 11
Nitro Benzeno
Tóxico ¾ 22
Nitrogênio Dióxido (NO2)
Irritante 3
Nitro Etano
Perigoso 11
4 - Nitrofenil Hidrazina
Fenol 41
Nitro Fenóis
Perigoso 11
Nitro Metano
Tóxico ¾ 22
Nitrosos (vapores)
Tóxico 11
Nitrotoluenos
Ácido 37
Oleum (Ácido Sulfúrico
fumegante)
Ácido 37
Ósmio Tetróxido (Ácido ósmico)
Perigoso 19
Oxalatos
¾ 11
Paraldeído
Tóxico 11
Pentacloro Etano
Fenol 41
Pentacloro Fenol
Básico 30
Picolonas
Básico 30
Piperidina

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Básico 31
Piridina
Básico 34
Potássio Metálico
Cianeto 35
Potássio, Cianeto de
Básico 32
Potássio Caústica e Soda
Caústica
Irritante 8
Potássio, Dicromato de
Ácido 38
Potássio, Hidrogênio Difluoreto
de
Ácido 39
Potássio, Hidrogênio Sulfato de
Básico 32
Potássio, Hidróxido de
Perigoso 10
Prata, Nitrato de
¾ 4
Propanol (n - iso Propílico
álcoois)
Básico 31
Propilaminas (n e iso)
Perigoso 6
Propileno, Óxido de
(Epoxipropano)
Fenol 41
Resorcinol
Tóxico 11
Selênio (compostos de)
Ácido 37
Silicone, Tetracloreto de
Básico 31
Sodamida
Básico 34
Sódio (Metálico ou ligas)
Tóxico 7
Sódio, Azida de
Ácido 39
Sódio, Bisulfato de

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Cianeto 35
Sódio, Cianeto de
Irritante 8
Sódio, Cromato de
Irritante 8
Sódio, Dicromato de
Básico 33
Sódio Etóxido e metóxido
Tóxico 6
Sódio, Fluoreto de
Ácido 38
Sódio, Hidrogeno Difluoreto de
Ácido 39
Sódio, Hidrogeno Sulfato de
Básico 32
Sódio, Hidróxido de
Tóxico 10
Sódio Hipoclorito em solução
Perigoso 19
Sódio, Oxalato de
Básico 32
Sódio, Peróxido de
Perigoso 10
Sódio, Sulfeto de
Ácido 37
Sulfurila, Cloreto de
Tóxico 13
Tálio (e seus sais)
Perigoso 11
Telúrio (compostos de)
Tóxico 11
Tetracloro Etano
Perigoso 3
Tetracloro Etileno
Irritante 4
Tetrahidro Furano
Ácido 37
Tionila Cloreto
Ácido 37
Titânio Tetracloreto

PRODUTO QUÍMICO CLASSIFICAÇÃO CÓDIGO


Perigoso [3]
Tolueno
Tóxico 11
Toluidinas
Perigoso 5
Tricloro Etano
Básico 30
Trietilamina
Básico 31
Trietilamina e (Soluções de)
Tóxico 8
Urânio (Compostos de)
¾ 3
Vinila, Acetato de
Perigoso [3]
Xilenos
Fenol 41
Xilenóis

V. Os Primeiros Socorros

Olhos
Irrigar os
olhos

minuciosamente com água.


Procurar cuidados médicos nos casos severos e quando ocorrer respingos ou
contato direto. No caso de ácido fluorídrico os olhos devem ser irrigados com água
fria pelo menos por 15 minutos.

SUBSTÂNCIAS TÓXICAS, PERIGOSAS E IRRITANTES

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido


PELE - Encharcar a pele com grande quantidade de água. Remover as
roupas contaminadas e lava-las antes da reutilização. Nos casos severos procure
atendimento médico.

BOCA - Lave vigorosamente a boca com água e depois


beba um pouco de água. Procure atendimento médico.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido.


PELE - Encharcar a pele com água e depois lave com água e sabão.
Remover as roupas contaminadas e lava-las antes da reutilização. Todavia se o
contato for muito pronunciado procure atendimento médico.
[2] As roupas devem ser arejadas vigorosamente antes de lavadas.
BOCA - Lave vigorosamente a boca com água e depois beba um pouco de água.
Procure atendimento médico.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido.


PELE - Encharcar a pele com água e depois lave com água e sabão. Remover as
roupas contaminadas e lava-las antes da reutilização. Todavia se o contato for
muito pronunciado procure atendimento médico.
[3] As roupas devem ser arejadas vigorosamente antes de lavadas.
BOCA - Lave vigorosamente a boca com água . Procure atendimento médico.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido.


BOCA - Lave vigorosamente a boca com água. Procure atendimento
médico.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido.


BOCA - Lave vigorosamente a boca com água. Procure atendimento
médico.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição tiver sido grande, procure assistência
médica.
PELE - Banhe abundantemente a pele com grande quantidade de água. Remova
as vestimentas contaminadas e lave-as antes de utiliza-las novamente.
BOCA - Lave a parte externa da boca vigorosamente com água, beba água.
Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição tiver sido prolongada, procure cuidados
médicos.
PELE - Banhe abundantemente a pele com grande quantidade de água. Remova
as vestimentas contaminadas e lave-as antes de utiliza-las novamente. Em casos
graves procure assistência médica.
BOCA - Lave externamente com água. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves, ou de exposição prolongada, procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com água e lave com água e sabão. Remova as roupas
contaminadas e lave-as antes de usa-las novamente. Todavia se o contato for
pronunciado procure assistência médica.
BOCA - Lave a parte externa da boca vigorosamente com água e beba água.
Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


caso de exposição prolongada procure assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente a boca com água e depois beba água. Procure
atendimento médico.

Pele - Lave abundantemente com grande quantidade de água. Remova as


roupas contaminadas e lavá-las antes de usar novamente.
Boca - Lave rigorosamente a boca com água e depois beba água. Procure
assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição for prolongada, procure assistência médica.
Pele - Banhe com água e lave com água e sabão. Remova as roupas
contaminadas lavando-as antes de reutiliza-las. Todavia se o contato for
pronunciado, procure assistência médica.
[11] As roupas devem ser vigorosamente arejadas antes de lavadas.
Boca - Lave a boca vigorosamente . Procure assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição for prolongada, procure assistência médica.
Pele - Banhe com água e lave com água e sabão. Remova as roupas
contaminadas lavando-as com água e sabão antes de usa-las novamente. Todavia
se o contato for pronunciado, procure assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição tiver sido prolongada, procure assistência
médica.
Pele - Banhe com água e lave com água e sabão. Remova as roupas
contaminadas lavando-as com água e sabão antes de usa-las novamente. Todavia
se o contato for pronunciado, procure assistência médica.
Boca - Lave a boca vigorosamente . Beba grande quantidade de água, seguida de
duas colheres de sopa de sulfato de magnésio (sal de Epsom) em água. Procure
assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição tiver sido prolongada, procure assistência
médica.
Pele - Banhe a pele com água e então com uma solução diluída de tiossulfato de
sódio em água. Procure assistência médica, exceto para pequenos contatos.
Remova as roupas contaminadas e lave-as antes de usar novamente.
Boca - Lave vigorosamente com água e beba grande quantidade de leite. Procure
assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição tiver sido prolongada, procure assistência
médica.
Boca - Lave a boca vigorosamente . Beba grande quantidade de água, seguida de
duas colheres de sopa de sulfato de magnésio (sal de Epson) em água. Procure
assistência médica.
Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em
casos graves ou se a exposição tiver sido prolongada, procure assistência
médica.
Boca - Lave vigorosamente com água e beba água. Procure assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Procure


assistência médica.
Pele - Banhe a pele com água e sabão. Remova as roupas contaminadas e lave
antes de reutiliza-las. Todavia se o contato tiver sido prolongado procure
assistência médica.
Boca - Lave vigorosamente com água. Procure assistência médica.

Pulmões - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Procure


assistência médica
Pele - Banhe com água e sabão. Remova as roupas contaminadas e lave antes de
reutiliza-las. Todavia se o contato tiver sido prolongado procure assistência
médica.
Boca - Lave vigorosamente com água e beba grande quantidade de leite. Procure
assistência médica.

PELE - Banhe a pele com água e lave com água e sabão. Remova as
roupas contaminadas e lave - as antes de utilizá-las. Todavia se o contato
for prolongado, procure assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou de exposição prolongada, procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com solução de bicarbonato de sódio e então pincele com
uma solução a 1% de sulfato de cobre em água. Isto converterá o fósforo a um sal
de cobre preto, que pode ser imediatamente observado e removido. Procure
assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido.


Procure assistência médica.
PELE - Remova todas as partículas que aderiram ou penetraram e banhe a pele
com água. Todavia em contatos prolongados procure assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido.


Procure assistência médica.
PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em
casos graves procure assistência médica e aplique respiração artificial se a
respiração tiver parado.
PELE - Banhe a pele com grande quantidade de água . Remova as roupas
contaminadas e lave-as antes de usar novamente. Em casos graves procure
assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água. Procure assitência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves procure assistência médica e aplique respiração artificial se a
respiração tiver parado.
PELE - Banhe a pele com grande quantidade de água. Remova as roupas
contaminadas e lave - as antes de utilizá-las novamente. Em casos graves procure
assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves procure assistência médica e aplique respiração artificial se a
respiração tiver parado.
PELE - Banhe a pele com água e lave com água e sabão. Remova as roupas
contaminadas e lave - as antes de utilizá-las novamente. Todavia em contatos
prolongados procure assistência médica.
[25] As roupas deverão ser vigorosamente arejadas em vez de lavadas.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves procure assistência médica e aplique respiração artificial se a
respiração tiver parado.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves procure assistência médica e aplique respiração artificial se a
respiração tiver parado.

PELE - Banhe a pele com água e lave com água e sabão. Remova as
roupas contaminadas e lave - as antes de utilizá-las novamente. Todavia em
contatos prolongados procure assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba grande quantidade de leite.
Procure assistência médica.

BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água. Procure assistência


médica.

SUBSTÂNCIAS BÁSICAS
PULMÕES - Remova da exposição , descanse e mantenha aquecido.
PELE - Banhe a pele com grande quantidade de água. Remova as roupas
contaminadas e lave-as antes de reutiliza-las.
BOCA - Lave a boca vigorosamente com água. Beba grande quantidade de água,
seguida de vinagre ou ácido acético a 1%, ou de grande quantidade de suco de
limão. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição for prolongada, procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com grande quantidade de água. Remova as roupas
contaminadas e lave-as antes de usar novamente. Em casos graves procure
assistência médica.
BOCA - Lave a boca vigorosamente com água. Beba grande quantidade de água,
seguida de vinagre ou ácido acético a 1%, ou de grande quantidade de suco de
limão. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou se a exposição for prolongada, procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com água e após com ácido acético a 1%. Bolhas ou
queimaduras devem receber especial atenção médica. Remova as roupas
contaminadas antes de reutilizá-las
BOCA - Lave vigorosamente com água. Beba grande quantidade de água seguida
de vinagre ou ácido acético, ou ainda grande quantidade de suco de limão.
Procure assistência médica.

PELE - Banhe a pele com grande quantidade de água. Remova as roupas


contaminadas e lave antes de reutilizá-las. Em casos graves procure
assistência médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Beba grande quantidade de água, seguida
de vinagre ou ácido acético a 1%, ou ainda grande quantidade de suco de limão.
Procure assistência médica.

PELE - Remova qualquer partícula de metal aderida ou encrustada e banhe


a pele com água. Todavia se o contato for prolongado procure assistência
médica
BOCA - Lave vigorosamente com água. Beba grande quantidade de água seguida
de vinagre ou ácido acético a 1%, ou ainda grande quantidade de suco de limão.

CIANETOS : Ação imediata é essencial

Cianetos e Cianetos Formando Nitrilas : Cápsulas de nitrito de amila (3 no


mínimo) devem ser administradas por inalação. Se preferir consulte ajuda médica.
O seguinte antídoto/soluções eméticas devem ser imediatamente misturadas e
bebidas no caso de ingestão:
A - 158 gramas de sulfato ferroso cristalizado grau farmacêutico (B.P.)
(FeSO4.7H2O) e 3 gramas de ácido cítrico em cristais segundo B.P. são dissolvidos
em 1 litro de água destilada (esta solução deve ser regularmente inspecionada e
refeita se alguma deterioração ocorrer).
B - 60 gramas de sódio carbonato anidro (Na 2CO3) dissolvido em 1 litro de água
destilada.
ð 50 ml da solução A são colocados num frasco de boca larga com volume de 175
ml, fechado com tampa de poliestileno e etiquetado claramente como: Cianeto -
Antídoto A.
ð 50 ml da solução B deve ser similarmente envasada e denominada Antídoto B.
ð Ambos frascos devem apresentar a seguinte legenda:
Misture todo conteúdo interno dos frascos "A" e "B" e beba a mistura.
A vida média destas soluções é de cerca de 2 meses. Os frascos devem ser
datados e renovados constantemente.
KELO-CYANOR KITS para o tratamento intravenoso de envenenamento por
cianetos somente por pessoal treinado, já existem e devem estar sempre à mãos
em laboratórios em que cianetos são manipulados regularmente.
IODO (após contato com a pele) sódio tiossulfato cristalizado para preparo recente
de solução 1 %.
FÓSFORO (queimaduras na pele) frasco de 500 ml contendo uma solução a 1 %
de sulfato de cobre e um grande volume de solução de bicarbonato de sódio.

PULMÕES - Procure assistência médica


Coloque em balão de oxigênio. Remova a vítima da exposição e remova
todas as vestimentas, colocando-as em lugar aberto (lavando-as antes de
reutilizá-las). Se a vítima estiver respirando, quebre a capsula de nitrito de amila e
dê para inalar 15-30 segundos a cada minuto, até que o atendimento
especializado possa administrar uma injeção de EDETATO DE COBALTO. Se a
respiração paralisar aplique respiração artificial (método SILVESTER) como auxílio
a inalação do nitrito de amila.
PELE - Procurar atendimento médico. Coloque em balão de oxigênio. Banhe a
pele afetada com água, remova toda a roupa colocando-a em lugar aberto (lave
antes de reutilizá-la). Se houver sintomas de envenenamento continue como
descrito acima.
BOCA - Procure atendimento médico
Administre nitrito de amila e proceda como descrito acima.
Se o antídoto cianeto é preferido (veja provisões adicionais) e, casualmente, é o
antídoto administrado a vítima ainda na fase consciente, quando o vomito tiver
cessado continue como descrito acima.

SUBSTÂNCIAS ÁCIDAS
PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido . Em
casos graves ou de exposição prolongada, procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com grande quantidade de água. Remova as roupas
contaminadas e lave antes de reutilizá-las. Em casos graves procure assistência
médica.
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água, seguida de leite de
magnésia. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou de exposição prolongada, procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com água e aplique pasta de magnésia glicerol.
Empolamentos ou queimaduras deverão receber cuidados médicos. Remova as
roupas contaminadas e lave-as antes de usar novamente.
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água, seguida de leite de
magnésia. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou de exposição prolongada, procure assistência médica.
PELE - Irrigue a pele imediatamente e continuamente com água fria até a chegada
do médico. Dispense particular atenção à pele sob as unhas. Se a assistência
médica demorar, aplique o gel de Cálcio Gluconato a 2 %. E massageie
continuamente por pelo menos 15 minutos ou até chegada da assistência médica
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água, seguida de leite de
magnésia. Procure assistência médica.
PELE - Banhe a pele com água e aplique a pasta de magnésia/glicerol.
Empolamentos e queimaduras devem receber assistência médica. Remova
as roupas contaminadas e lave-as antes de usar novamente.
BOCA - Lave vigorosamente com água e beba água, seguida de leite de
magnésia. Procure assistência médica.

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou de exposição prolongada, procure assistência médica.

FENÓIS

PULMÕES - Remova da exposição, descanse e mantenha aquecido. Em


casos graves ou de exposição prolongada, procure assistência médica.
Não aplique resorcinol.
PELE - Remova as roupas contaminadas e enxague a pele atingida com glicerol,
polietileno glicol líquido ou uma mistura de polietileno glicol líquido e álcool
metílico 70 : 30 durante pelo menos 10 minutos. (Use água se o solvente não for
imediatamente disponível). Procure assistência médica. Lave as roupas
contaminadas antes de usar novamente.
BOCA - Lave vigorosamente com água. Beba grande quantidade de água ou leite.
Procure assistência médica.
VI. Bibliografia

The Merck Index

VOLTAR