Você está na página 1de 104

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial

Departamento Regional do Pará


Centro de Educação Profissional Marabá

PLANO DE CURSO

Habilitação Técnica

MECÂNICA

Eixo Tecnológico
CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS

Marabá
2018

1
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Federação das Indústrias do Estado do Pará
José Conrado Azevedo Santos
Presidente

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


Dário Antônio Bastos de Lemos
Diretor Regional

Diretoria de Educação e Serviços Tecnológicos


Lúcia Maria Peres de Souza
Diretora

Diretoria Administrativa
Agostinho Alencar Martins
Diretor

Diretor de Operações Integradas SESI/PA e SENAI/PA


Raphael de Paiva Barbosa
Diretor

Gerência Executiva de Educação Profissional


Davis Silva Siqueira
Gerente

Diretora do CEP Marabá


Carliane Saraiva da Silva

2
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Plano de Curso Técnico em Mecânica
SENAI-PA, 2018

Diretoria de Educação e Serviços Tecnológicos – Lúcia Maria Peres de Souza


Gerência Executiva de Educação Profissional – Davis Silva Siqueira
Diretor do CEP Marabá - Carliane Saraiva da Silva

Coordenação:
Arinalda Gomes da Costa –SENAI/DR-PA

Elaboração:
Emerson Teixeira Fontoura –SENAI – CEP Getúlio Vargas
Orlando Rodrigues da Costa Sobrinho –SENAI CEP Getúlio Vargas
Sylvia Thereza Camacho – SENAI/DR-PA

Ficha catalográfica elaborada por Simone Valadares – bibliotecária- CRB/2 – 960 -


NIT/SENAI/PARÁ.

FICHA CATALOGRÁFICA
_____________________________________________________________________
S 491 t
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - DR/ PA, GEP.
Técnico em Mecânica, documento referência, educação profissional. SENAI/PA.
GEP – Gerência Executiva de Educação Profissional. Departamento Regional
do Pará. 2018.

104 P. l. Inclui anexos.

1.MECÂNICA - HABILITAÇÃO TÉCNICA. I. TÍTULO.


CDD - 621.3
______________________________________________________________________________________________

GEP – Gerência Executiva de Educação Profissional


Travessa Quintino Bocaiúva, nº 1588, Bloco B, 4° andar – Nazaré
CEP: 66035-190 Telefone: (91) 4009-4773 Fax: (91) 3222-5073.
SENAI – DR/ Pará http://webmail.senaipa.org.br

3
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Este Plano de Curso foi concebido com base no Itinerário Formativo Nacional da
área de Metalmecânica - Mecânica elaborado pelo Comitê Técnico Setorial Nacional
constituído por especialistas Técnicos, de forma articulada nacionalmente e validado
pelo Comitê Técnico Setorial Regional do Segmento Tecnológico de Mecânica do
SENAI/PA.

O Comitê Técnico Setorial Regional contou com a participação:

Emerson Teixeira Fontoura – Coordenador Técnico Pedagógico SENAI – CEP


Getúlio Vargas
Orlando Rodrigues da Costa Sobrinho – Docente do SENAI - CEP Getúlio Vargas

4
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
PLANO DE CURSO

CNPJ: 03.785.762/0006-43
Razão Social: SENAI - DR/PA – Centro de Educação Profissional de Marabá
Nome Fantasia: CEP Marabá
Esfera Administrativa: Privada
Endereço: Folha 31 – Quadra especial – Lote Especial – Nova Marabá
Cidade/UF/CEP: Marabá/Pará CEP 68.508-970
Telefone: (94) 3322-1833
SITE: www.fiepa.org.br/senai
Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais
Segmento Tecnológico: Metalmecânica – Mecânica

QUALIFICAÇÕES E HABILITAÇÃO
Módulo Básico: Sem Terminalidade
Carga Horária: 420 horas
Qualificação Profissional Técnica: Controlador da Produção (CBO:4142-10)
Carga Horária: 752 h
Qualificação Profissional Técnica: Mecânico de Instalações Industriais (CBO:
9113-05)
Carga Horária: 1144 h
Habilitação Técnica: Mecânica
Carga Horária:1360 horas
Trabalho de Conclusão de Curso: 80h
Carga Horária Total do Curso: 1440 horas
Carga Horária do Estágio Curricular (optativo):240 horas

5
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
SUMÁRIO

I- Justificativa 07
II- Objetivos 08
III- Requisitos de Acesso 09
IV- Perfil Profissional de Conclusão 10
4.1. Competências de Gestão 17
4.2. Contexto de Trabalho da Ocupação 17
4.3. Indicações de Conhecimentos Referentes ao Perfil Profissional 23
4.4. Relação das Unidades de Qualificação 26
V- Organização Curricular 27
5.1. Itinerário Formativo 28
5.2. Matriz Curricular 29
5.3. Organização Interna das Unidades Curriculares 30
5.4. Metodologia, Procedimentos e Estratégias Pedagógicas 78
5.5. Desenvolvimento de Trabalho de Conclusão de Curso 82
5.6. Estágio Curricular (Optativo) 83
VI- Critérios de Aproveitamento de Conhecimentos e 84
Experiências Anteriores
VII- Critérios e Procedimentos de Avaliação da Aprendizagem 85
VIII- Instalações e Equipamentos 87
8.1. Demonstrativo da Infraestrutura Física (Imóvel) 87
8.2. Demonstrativo da Infraestrutura Física (Móveis e Equipamentos) 89
8.3. Equipamentos e Laboratórios 91
IX- Demonstrativo do Sistema de Gestão 98
X- Recursos Humanos- Pessoal Técnico, Administrativo e 99
Docente
10.1. Demonstrativo do Corpo Técnico e Administrativo 99
10.2. Demonstrativo Corpo Docente 100
XI- Certificados e Diploma 103
XII- Controle de Revisões no Plano de Curso 104

6
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
I –JUSTIFICATIVA

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial –SENAI – criado pelo Decreto Lei


Federal nº. 4.048, de 22/01/1942, é entidade jurídica de direito privado, com sede e foro na
capital da República, organizada e dirigida pela Confederação Nacional da Indústria e
estruturada em órgãos normativos e de administração, de âmbito nacional e regional.

O SENAI encontra-se instalado no Estado do Pará desde 1º de agosto de 1953 e tem


por Missão “Promover a Educação Profissional, Soluções Tecnológicas e a Inovação,
contribuindo para elevar a Competitividade da indústria do Pará e do Brasil” e ter como Visão
“Até 2020, ser reconhecido como parceiro fundamental da indústria do Pará e do Brasil”.

Dessa forma, o Departamento Regional do SENAI/PA, visando ao fortalecimento do


setor industrial e da economia em geral, toma a decisão de atender as expectativas do
mercado e dos clientes, suprindo as necessidades de aplicação de novas técnicas, novos
métodos e conceitos de trabalho, em ocupações que buscam profissionais capazes de
desempenhar, individualmente ou em equipe, atividades de cunho generalista, ou seja, que
envolvem mais de uma tecnologia.
No Pará os setores: industrial, metalúrgico, agroindustrial, de energia e mineração, são
responsáveis pelo surgimento de ofertas de negócios e serviços no estado, que demandam
profissionais qualificados para atendimento deste mercado. O profissional da área da indústria
encontra espaço de empregabilidade e empreendedorismo, em todos os setores da
economia.
Todas essas atividades econômicas demandam a necessidade de profissionais
qualificados, que possam atender as expectativas do mundo do trabalho em consonância com
as atualizações tecnológicas dos processos industriais.

A indústria nacional em sua busca constante por competitividade tem realizado uma
enorme gama de transformações e adequações de seu parque fabril, essas transformações
exigem a utilização de técnicas diversificadas de fabricação e adoção de políticas de
manutenção que garantam a produtividade gerando uma demanda enorme no setor de metal
mecânico.

No sentido de produzir subsídios que permitam tomadas de decisões com relação à


expansão e/ou modernização do atendimento do SENAI na região, o Departamento Regional
do Pará em parceria com o Departamento Nacional do SENAI, promoveu pesquisa para

7
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
identificar e analisar tendências dos setores produtivos do estado com vistas à habilitação
técnica, a médio e longo prazo.

Considerando esse cenário, o SENAI/PA decidiu pela oferta do curso de Habilitação


Técnica de Nível Médio em Mecânica, elaborado a partir de competências profissionais
definidas pelo Comitê Técnico Setorial, dentro dos princípios metodológicos e orientações da
Concepção de Educação Profissional do SENAI/DN alinhado à legislação vigente.

O curso terá início no 2º semestre de 2018, com a previsão de 01 (uma) turma, no


horário noturno, com 35 alunos. No período de 2018 à 2021, serão mantido o horário e o
número de turmas de acordo com a previsão inicial.

II – OBJETIVOS

Geral:
O curso de Habilitação Técnica de nível médio em Mecânica tem por objetivo habilitar
profissionais para apoiar a gestão da manutenção, implementar processos de produção e
atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos e na automação de máquinas,
equipamentos e processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de
qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente

Específicos:

 Desenvolver a educação profissional integrada ás diferentes formas de educação ao


trabalho, à ciência e à tecnologia e conduzir ao permanente desenvolvimento de aptidões para
a vida produtiva.
 Desenvolver as competências profissionais do técnico, por meio de ação conjunta dos
profissionais do mundo do trabalho e profissionais de educação.
 Desenvolver conhecimentos e habilidades técnicas necessárias à atuação profissional do
Técnico em Mecânica, de acordo com o perfil profissional de conclusão definido pelo Comitê
Técnico Setorial.
 Proporcionar aos jovens e adultos conhecimentos técnicos – científico centrado no
desenvolvimento de competências, e habilidades pessoais e profissionais, valores e atitudes
estabelecidas no perfil profissional de conclusão.
 Qualificar profissionais, com competências técnicas relacionadas ao desenvolvimento de
projetos, aplicar processos de produção mecânica e realizar a manutenção mecânica de
8
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
máquinas e equipamentos segundo normas técnicas, considerando padrões de qualidade, de
saúde e segurança no trabalho, e meio ambiente.
 Promover a adequação do perfil profissional do trabalhador, para atender às exigências do
mercado de trabalho atual e as perspectivas futuras, no segmento de Mecânica na região.

III - REQUISITOS DE ACESSO


O acesso ao Curso Técnico em Mecânica, Eixo Tecnológico – Controle e
Processos Industriais dar-se-á por meio de Processo Seletivo, de acordo com Edital
divulgado previamente pela Instituição, com indicação dos requisitos, condições e sistemática
do processo e número de vagas oferecidas, exceto as turmas demandadas por empresas ou
programas sociais de governo que deverão se responsabilizar pelo encaminhamento dos
candidatos, sendo exigido o comprovante de escolaridade de conclusão do ensino médio ou
de estar cursando 3º ano do Ensino Médio.

Quando o processo seletivo ocorrer por meio de prova escrita, as competências e


habilidades exigidas serão as estabelecidas no Ensino Médio nas áreas de:
 Linguagem e suas Tecnologias;
 Matemática e suas Tecnologias;
 Ciências da natureza e suas tecnologias.
Para atendimento específico de demandas oriundas de empresas contribuintes do SENAI
o processo seletivo, preferencialmente deve ser realizado pela empresa demandante,
respeitando a legislação vigente.
O acesso aos demais módulos do curso ocorrerá por classificação, com aproveitamento
de competência do módulo anterior, ou por reclassificação.
No ato da inscrição o candidato deve ser cadastrado no Sistema de Gestão Escolar –
SGE, conforme Procedimento Operacional no SENAI/PA.

9
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
IV- PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO

O perfil profissional do Técnico em Mecânica e das qualificações profissionais que o


integram – Controlador de Produção e Mecânico de Instalações Industriais – foram
elaborados com base na Metodologia SENAI de Educação profissional, alinhada à legislação
vigente, a partir do perfil de competências profissionais, definido pelo Comitê Técnico Setorial
Nacional e validado pelo Comitê Técnico Setorial Regional do Segmento Tecnológico de
Mecânica.

Habilitação Técnica: Mecânica


Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais
Segmento Tecnológico: Mecânica
Nível de Educação Profissional: Técnico de nível médio

Competência Geral:

Apoiar a gestão da manutenção, implementar processos de produção e atuar no


desenvolvimento de projetos mecânicos e na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente

Relação das Unidades de Competência

Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e


equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.

Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos


mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de
meio ambiente.

10
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.

Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos


mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de
meio ambiente.
Unidade de Competência nº 1
Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e equipamentos, atendendo as
normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Elementos de Competência Padrões de Desempenho
1.1.1. Considerando a criticidade das
anomalias das máquinas e equipamentos;
1.1.2 Considerando o histórico de
manutenções da máquina e/ou equipamento;
1.1.3. Considerando o custo-benefício da ação
de manutenção requerida;
1.1.4. Considerando as especificações do
fabricante;
1.1.5. Considerando o tipo de manutenção a
ser realizada;
1.1.6. Atendendo os padrões, normas e
procedimentos da empresa;
1.1.7. Estabelecendo os requisitos, períodos e
1.1. Planejar a manutenção condições para a realização da
Lubrificação das máquinas e equipamentos
com base nas indicações do fabricante;
1.1.8. Elaborando o cronograma de
manutenção em conformidade com a
criticidade e disponibilidade do equipamento
no processo produtivo e a disponibilidade de
recursos humanos, tecnológicos e materiais;
1.1.9. Especificando os insumos e
equipamentos necessários para a realização
da manutenção;
1.1.10. Considerando as normas técnicas, de
qualidade, de saúde e segurança no trabalho
e meio ambiente.

11
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
1.2.1. Dimensionando os recursos humanos e
o uso dos materiais, máquinas, ferramentas e
equipamentos requeridos pela natureza da
manutenção a ser executada;
1.2.2. Controlando as ações de reparação e de
substituição de peças e componentes com
base nas referências técnicas pertinentes;
1.2.3. Controlando as lubrificações realizadas
pelos operadores;
1.2.4. Realizando as inspeções e avaliações
necessárias;
1.2. Orientar a execução da manutenção
1.2.5. Testando o funcionamento das
máquinas e equipamentos;
1.2.6. Controlando as ações de montagem e
desmontagem de máquinas e equipamentos;
1.2.7. Controlando a instalação e/ou
reinstalação de máquinas e equipamentos;
1.2.8. Controlando a reposição de peças e
componentes consumidos na manutenção;
1.2.9 Assegurando o atendimento das normas
técnicas, de qualidade, de saúde e segurança
e meio ambiente aplicáveis ao processo.
1.3.1. Elaborando o memorial descritivo /
histórico de manutenção das manutenções
realizadas em conformidade com os padrões
1.3. Gerar a documentação técnica
da empresa;
decorrente dos serviços de manutenção
1.3.2. Estimando a vida útil da
máquina/equipamento a partir dos parâmetros
do fabricante, análises diagnósticas e histórico
das manutenções.

12
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade de Competência nº 2
Implementar processos de produção relativos a projetos mecânicos, atendendo as normas
e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
Elementos de Competência Padrões de Desempenho
2.1.1. Considerando as características do
projeto;
2.1.2. Estabelecendo a sequência de
operações a serem executadas com base nas
características do projeto mecânico;
2.1.3. Estabelecendo os parâmetros técnicos
para os diferentes processos de fabricação
mecânica demandados;
2.1. Organizar o processo produtivo 2.1.4. Estabelecendo o cronograma de
trabalho com base na complexidade dos
processos e na disponibilidade dos recursos
humanos, materiais, tecnológicos e logísticos
demandados;
2.1.5. Considerando as normas técnicas, de
qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente aplicáveis ao processo produtivo em
questão.
2.2.1. Considerando as especificações
técnicas do projeto);
2.2.2. Considerando as características e as
variáveis do processo de fabricação em
execução;
2.2.3. Supervisionando a correta utilização das
máquinas, equipamentos, ferramentas e
dispositivos requeridos para cada uma das
etapas do processo produtivo, parâmetros e
2.2. Coordenar a execução do processo especificações do projeto;
produtivo de peças e componentes de 2.2.4. Realizando os testes e ensaios de
máquinas e equipamentos industriais validação e funcionalidade e, se for o caso, os
ajustes finais em conformidade com os
padrões e requisitos técnicos estabelecidos no
projeto;
2.2.5. Orientando as equipes com base nas
referências técnicas aplicáveis às diferentes
etapas e processos;
2.2.6. Atendendo as normas e procedimentos
de saúde, segurança e meio ambiente
aplicáveis ao processo.

13
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
2.3.1. Considerando as falhas, desvios e
perdas identificadas nos processos
produtivos);
2.3.2. Prestando informações técnicas sobre o
processo produtivo, recursos tecnológicos e
2.3. Apoiar a engenharia na otimização de
gargalos observados;
processos de produção mecânica
2.3.3. Considerando as novas tecnologias
disponíveis
2.3.4. Monitorando a eficácia de novas
soluções implementadas.

Unidade de Competência nº 3
Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos,
de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
Elementos de Competência Padrões de Desempenho
3.1.1. Considerando as necessidades do cliente
e do mercado;
3.1.2. Realizando, em conjunto com a equipe,
estudos de viabilidade técnica, econômica e
ambiental do projeto;
3.1.3. Estabelecendo as fases de
desenvolvimento e as áreas de gerenciamento
3.1. Apoiar o planejamento das etapas de
do projeto com base nas suas características e
desenvolvimento do projeto
especificações técnicas pertinentes;
3.1.4. Considerando as normas técnicas, de
qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente aplicáveis ao projeto;
3.1.5. Elaborando a documentação técnica de
sua competência em conformidade com os
padrões e normas pertinentes.

14
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
3.2.1. Considerando a aplicação dos
componentes mecânicos;
3.2.2. Prestando informações técnicas que
impactam o projeto;
3.2.3. Sugerindo processos de fabricação,
componentes, materiais e tecnologias
3.2. Subsidiar tecnicamente a engenharia compatíveis com o projeto;
quanto aos processos, materiais e 3.2.4. Sugerindo tratamentos térmicos,
tecnologias mecânicas superficiais e ensaios tecnológicos compatíveis
com a natureza do projeto; 3.2.5 Simulando, em
software específico, o funcionamento do
sistema;
3.3.6. Considerando as normas técnicas, de
qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente aplicáveis ao projeto.

3.3.1. Considerando as especificações técnicas


do projeto;
3.3.2. Produzindo componentes dos conjuntos
com base nas especificações do projeto;
3.3.3. Utilizando recursos e tecnologias
disponíveis no mercado;
3.3.4. Montando os conjuntos com base nas
3.3. Construir protótipos especificações do projeto;
3.3.4. Testando o funcionamento do sistema;
3.3.5. Elaborando a documentação técnica do
projeto com base nos padrões e normas
estabelecidas;
3.3.6. Considerando as normas técnicas, de
qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente aplicáveis ao projeto.

15
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade de Competência nº 4
Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos mecânicos, atendendo as
normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
Elementos de Competência Padrões de Desempenho

4.1.1. Considerando o contexto de utilização


das máquinas e equipamentos;
4.1.2. Considerando a viabilidade técnica,
econômica e ambiental;
4.1.3. Elaborando os circuitos eletrohidráulicos
e eletropneumáticos com base nas normas
técnicas, características das máquinas e
equipamentos e requisitos do cliente;
4.1. Apoiar o desenvolvimento de sistemas 4.1.4. Especificando os componentes que
de automação eletropneumática e constituem os sistemas com base nos esforços
eletrohidráulica em máquinas e a que serão submetidas as máquinas e
equipamentos industriais. equipamentos;
4.1.5. Orientando com a montagem de sistemas
eletropneumáticos e eletrohidráulicos;
4.1.6. Realizando testes de funcionamento de
sistemas com base nas normas técnicas e
características das máquinas e equipamentos;
4.1.7. Elaborando a documentação técnica do
projeto com base nos padrões e normas
estabelecidas.

4.2.1. Considerando as grandezas elétricas das


máquinas e equipamentos;
4.2. Prestar suporte mecânico à realização 4.2.2. Subsidiando o profissional da área
de instalações elétricas em máquinas e elétrica quanto aos aspectos mecânicos que
equipamentos industriais impactam as instalações elétricas;
4.2.3. Realizando testes funcionais nas
máquinas e equipamentos em conformidade
com suas características e aplicações.
4.3.1. Considerando os requisitos técnicos e
funcionalidade dos CLPs;
4.3. Acessar controladores lógico- 4.3.2. Rastreando possíveis falhas nos sistemas
programáveis de máquinas e equipamentos mecânicos dos Equipamentos;
via IHM 4.3.3. Atendendo as indicações do fabricante;
4.3.4. Observando as entradas e saídas dos
sinais elétricos.

16
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
4.1 - COMPETÊNCIAS DE GESTÃO

 Apresentar comportamento ético na conduta pessoal e profissional


 Apresentar, no planejamento e no desenvolvimento das suas atividades profissionais,
uma postura de comprometimento, responsabilidade, engajamento, atenção, disciplina,
organização, precisão e zelo
 Atuar profissionalmente, cumprindo os princípios de higiene e saúde, os procedimentos
de qualidade e de meio ambiente e as normas de segurança aplicáveis às atividades
sob a sua responsabilidade
 Atuar na orientação de equipes de trabalho, comunicando-se profissionalmente,
orientando colaboradores, interagindo e cooperando com os integrantes dos diferentes
níveis hierárquicos da empresa
 Apresentar postura proativa e atitude inovadora e empreendedora, atualizando-se
continuamente e adaptando-se, com criatividade, às mudanças tecnológicas,
organizativas e profissionais
 Ter visão sistêmica, considerando conjuntamente os aspectos técnicos, sociais,
econômicos, tecnológicos e de qualidade aplicáveis às atividades sob a sua
responsabilidade
 Estabelecer relacionamento profissional com instâncias externas e internas.

4.2-CONTEXTO DE TRABALHO DA OCUPAÇÃO

Meios (equipamentos, máquinas, ferramentas, instrumentos e materiais)

Equipamentos e ferramentas associados aos diversos processos de informática

 Softwares automatizados e integrados de produção


 Softwares de administração da produção
 Softwares de gestão da manutenção de máquinas e equipamentos
 Softwares de logística integrada
 Softwares de projetos integrados à produção (CAD/CAM)
 Softwares gerenciadores e de simulação de produtos, processos e projetos

Ferramentas e Instrumentos

 Ferramentas de corte
 Ferramentas e instrumentos elétricos
 Ferramentas pneumáticas e hidráulicas
 Instrumentos de medição, verificação e controle)

Máquinas e Equipamentos

17
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Computadores e equipamentos de informática (micros, impressoras, scanner, plotter
etc.)
 Equipamentos de conformação e usinagem
 Equipamentos de corte
 Equipamentos de fundição, tratamento térmico, sinterização e de injeção
 Equipamentos de Robótica
 Equipamentos para bloqueio de fontes de energia e sinalização
 Equipamentos para ensaios mecânicos estáticos (destrutivos e não destrutivos)
 Manufatura Aditiva Através de Impressoras 3D
 Máquinas de conformação
 Máquinas de eletroerosão a fio e penetração
 Máquinas de elevação e transporte
 Máquinas de prototipagem rápida;
 Máquinas de usinagem convencionais e CNC
 Máquinas e equipamentos de medição
 Máquinas e equipamentos de soldagem
 Máquinas e equipamentos eletrohidropneumáticos
 Máquinas e equipamentos organizados em células de manufatura

Materiais de Utilização Habitual


 Consumíveis para manutenção
 Consumíveis para soldagem
 Consumíveis para usinagem
 Elementos de máquinas
 Materiais metálicos e não metálicos
 Materiais para desenho
 Materiais para registros

Outros
 Células Flexíveis de Manufatura Avançada
 Controladores de processos
 Planilhas eletrônicas para geração de gráficos, tabelas e relatórios técnicos
 Sistemas de lubrificação
 Sistemas eletromecânicos, eletropneumáticos e eletrohidráulicos
 Sistemas pneumáticos e hidráulicos

Métodos e Técnicas de Trabalho


 Catálogos e Manuais
 Ferramentas de gestão da manutenção
 Ferramentas de gestão da qualidade e produtividade
 Metodologias e ferramentas de gerenciamento de projetos (por exemplo, PERT-
CPM)
 Métodos para aplicação de tratamentos térmicos
 Métodos para ensaios tecnológicos
 Normas Regulamentadoras - NRs
 Normas técnicas nacionais (ABNT, NBR) e internacionais (ISO, DIN e outras)
 Procedimentos técnicos internos
 Processos de produção: manufatura, fundição, trefilação, laminação, etc
18
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Sistema de comunicação e informação
 Sistemas de controle estatísticos de processos (CP/CPK) racionalização do trabalho
 Técnicas de ajuste e regulagem mecânica e set up
 Técnicas de análise de problemas e tomada de decisão
 Técnicas de aplicação e desenvolvimento de sistemas mecânicos convencionais e
automatizados
 Técnicas de gestão de pessoas
 Técnicas de logística industrial
 Técnicas de manutenção
 Técnicas de orçamento
 Técnicas de programação e planejamento de processos industriais
 Técnicas de retrofitting
 Técnicas para tratamento de superfície.

Condições de Trabalho
Condições ambientais
 Ambientes com iluminação e ventilação variados
 Ambientes insalubres ou perigosos
 Ambientes internos e externos, com vários postos de trabalho
 Atividades repetitivas
 Condições ergonômicas variáveis

Condições Gerais
Para pessoas com deficiência, são observados os requisitos de acessibilidade descritos
na NBR nº 9050, nos Conceitos do Desenho Universal, na Lei nº 13.146/2015 e na
Legislação específica da Deficiência em questão.

Equipamentos de Segurança
 EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva) de acordo com a atividade a ser
executada;
 EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) de acordo com a atividade a ser executada.

Riscos profissionais
 Riscos biológicos: Infecções externas (dermatites); Infecções internas; animais
peçonhentos;
 Riscos ergonômicos: Movimentos repetitivos; Posição ergonômica em relação à
atividade a ser desenvolvida;
 Riscos físicos: Queda; Queimaduras; Choque elétrico; Ruído; Variações de
temperatura; Vibrações; Elementos cortantes e perfurantes (corte, amputações,
esmagamentos, ...); radiações solares; radiações ionizantes; fumos metálicos;
 Riscos químicos: Exposição a produtos químicos, vapores e gases.

Turnos e horários
Trabalho em três turnos, com possibilidade de trabalho em turnos e jornadas extras ou
flexíveis
19
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Posições no Processo Produtivo

Contexto Funcional e Tecnológico

 As atividades do profissional consistem, basicamente, em trabalhos de planejamento e


controle de processos construtivos, manutenção e automação de máquinas e
equipamentos industriais, assegurando a qualidade técnica de produtos e serviços.
Participa da elaboração de projetos de produtos, ferramentas, controle de qualidade,
controle de processos e manutenção relacionados a máquinas e equipamentos
mecânicos. Planeja, aplica e controla procedimentos de instalação, de manutenção e
inspeção mecânica de máquinas e equipamentos. Opera equipamentos industriais e
máquinas operatrizes. Aplica procedimentos de soldagem. Controla processos de
fabricação. Especifica materiais para construção mecânica
 Quando em empresas, o técnico está em condição de dependência hierárquica, com
grau médio/alto de responsabilidade e autonomia no desempenho de suas atividades

Contexto Profissional

 A atividade do Técnico em Mecânica é desenvolvida em empresas de diferentes portes,


segmentos e níveis tecnológicos, como: Fábricas de máquinas, equipamentos e
componentes mecânicos; Empresas de manutenção de qualquer indústria; Indústria
aeroespacial; Indústria automobilística; Indústria metalomecânica em geral; Indústrias
de alimentos e bebidas; Indústrias de Geração de Energia; Siderúrgicas; Fundição;
Metalúrgica, Indústrias de Extração e Beneficiamento de Minérios; Indústria
Sucroalcooleira; Laboratórios de Mecânica
 Situação de emprego: vínculo formal através da CLT, estatutário ou como pessoa
jurídica.

20
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Formação Profissional Relacionada à Ocupação
 Aperfeiçoamento em Análise de Vibrações
 Aperfeiçoamento em CAD/CAM/CAE
 Aperfeiçoamento em custos industriais
 Aperfeiçoamento em ensaios mecânicos
 Aperfeiçoamento em soldagem
 Aperfeiçoamento em usinagem por CNC
 Bacharelado em engenharia aeronáutica
 Bacharelado em engenharia de produção mecânica
 Bacharelado em engenharia mecânica
 Bacharelado em engenharia metalúrgica
 Curso superior de tecnologia em fabricação mecânica
 Curso superior de tecnologia em processos metalúrgicos
 Especialização em metalurgia
 Especialização em Projetos de Máquinas
 Inspetor de Equipamentos
 Inspetor de Soldagem
 Inspetor Dimensional
 Técnico em Manutenção de Máquinas Industriais
 Técnico em Manutenção de Máquinas Pesadas
 Tecnólogo em gestão da qualidade
 Tecnólogo em processos gerenciais

Possíveis Saídas para o Mercado de Trabalho

 Analista de Manutenção
 Analista de Métodos Processos
 Assistente em Métodos e Processos
 Comprador Técnico
 Inspetor industrial
 Laboratorista em Metrologia
 Manutentor Técnico
 Planejador de Manutenção
 Programador de Manutenção
 Programador de Produção
 Projetista Mecânico
 Técnico em Mecânica
 Vendedor Técnico.

21
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Evoluções da Ocupação
 Adesão à produção com tecnologias limpas
 Atualizações relativas aos sistemas de gestão da qualidade, saúde, segurança e
meio ambiente
 Autodesenvolvimento e atualização tecnológica
 Células Flexíveis de Manufatura Avançada
 Desenvolvimento de qualidades pessoais (ética, atitudes e comportamento)
 Exercer, com visão sistêmica, múltiplas funções, cumprindo os aspectos ambientais,
sociais e de segurança
 Exigências no atendimento às normas e regulamentações, especialmente as de
segurança
 Gestão de ativos industriais
 Globalização do mercado de trabalho
 Integrar as novas tecnologias às rotinas de trabalho
 Leitura técnica (Língua inglesa)
 Máquinas com alta tecnologia com sensores de segurança e detecção de falhas
 Máquinas e equipamentos com tecnologia digital e virtual
 Novas ferramentas da qualidade e de gestão
 Novas tecnologias aplicadas à produção
 Novas tecnologias de acesso à informação
 Novas tecnologias dos processos de fabricação
 Simulação virtual de processos de manufatura (PLM)
 Ter postura proativa e resiliente
 Tomar decisões no âmbito de suas responsabilidades
 Uso de novos materiais e insumos em geral
 Utilizar softwares e aplicativos específicos ou direcionados aos processos
produtivos
 Visão empreendedora
 Visão Sistêmica

22
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
4.3 - INDICAÇÕES DE CONHECIMENTOS REFERENTES AO PERFIL
PROFISSIONAL

Unidades de competência Conhecimentos relacionados


 Métodos de manutenção
 Planejamento da
manutenção
 Avaliação de desempenho
 Suprimentos da Manutenção
 Aplicativos Gerenciadores
da Manutenção
 Técnicas de manutenção
 Técnicas de lubrificação
 Técnicas de monitoramento
UC1– Apoiar a gestão da manutenção  Normas e legislação
mecânica de máquinas e equipamentos,  Ferramentas manuais e dispositivos
atendendo as normas e padrões técnicos,  Sistema de vedação
de qualidade, saúde e segurança e de meio  Regulagem e ajuste de máquinas
ambiente  Noções de solda para manutenção
 Vibração mecânica
 Medição de ruídos
 Técnicas de liderança
 Técnicas de planejamento
 Legislação
 Normas técnicas, de saúde e
segurança no trabalho, e meio
ambiente
 Custos
 Gráficos de controle
 Desenho técnico
 Processos produtivos
 Processos de fabricação
 Elementos de máquinas
UC2– Implementar processos de produção  Máquinas e ferramentas
relativos a projetos mecânicos, atendendo  Tecnologia de ferramentas
as normas e padrões técnicos, de  Metrologia
qualidade, saúde e segurança e de meio
 Manufatura enxuta
ambiente
 Montagem de conjuntos mecânicos
 Ajustes e tolerâncias
 Tratamento e acabamento
de superfícies

23
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Processos de conformação
e soldagem
 Análise de tempos
 Técnicas de liderança
 Logística
 Processos de formação original
(Fundição;Sinterização;Injeção,...)
 Transformação
 Corte
 União
 Processos de usinagem
 Estampagem
 Trefilação
 Extrusão
 Perspectiva
 Projeção ortográfica
 Cotagem
 Cortes
 Desenho de conjuntos
 Acabamento superficial
 Medição
 Tolerâncias
 Controle dimensional
 Desenho Auxiliado por
Computador
 Materiais metálicos
UC3- Atuar no desenvolvimento de  Metais não-ferrosos
projetos mecânicos, atendendo as normas  Obtenção de metais
e padrões técnicos, de qualidade, saúde e ferrosos
segurança e de meio ambiente.  Ferro Fundido
 Aços
 Comportamento das ligas
em função
 Tratamentos Termofísicos
 Tratamentos Termoquímicos
 Elementos comuns de
máquinas
 Lubrificação de
equipamentos
 Sistema de forças
 Esforços mecânicos
 Ensaios físicos

24
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Hidráulica
 Pneumática
 Eletro-Hidráulica
 Eletropneumática
 Comandos Elétricos (Diagramas)
 Circuitos de carga
 Diagrama unifilares
 Acionamento de motores
elétricos
 CLP
 Princípios da Eletricidade
 Tipos de Circuitos Elétricos
 Leis de Kirchhoff
 Componentes de Circuitos
Elétricos
 Instrumentos de Medidas
Elétricas
 Segurança em Eletricidade
UC4: Atuar na automação de máquinas,
Magnetismo e
equipamentos e processos
Eletromagnetismo
mecânicos, atendendo as normas e
 Transformador
padrões técnicos, de qualidade, saúde e
 Motores Elétricos
segurança e de meio ambiente
 Sinal Digital
 Sistema de Numeração
 Comandos Elétricos
 Portas e Funções Lógicas
 Conversores
 Controladores Lógicos
Programáveis
 Automação industrial
 Fundamentos de Robótica
 Características Técnicas
dos Robôs
 Tipos de Robôs
Sensores
 Manipuladores cartesianos
(AGV)
 Magazines alimentadores
de barras
 Sistemas de carga e
descarga.

25
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
4.4 -RELAÇÃO DAS UNIDADES DE QUALIFICAÇÃO

Competência Geral:
Apoiar a gestão da manutenção, implementar processos de produção e atuar no
desenvolvimento de projetos mecânicos e na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente

Unidade de Qualificação 1: Controlador de Produção (CBO 4142-10)

Unidades de Competência que agrupa:


UC1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e equipamentos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.

Unidade de Qualificação 2: Mecânico de Instalações Industriais (CBO: 9113-05)

Unidades de Competência que agrupa:


UC2: Implementar processos de produção relativos a projetos mecânicos, atendendo as
normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente

Habilitação Técnica de nível médio: Mecânica


Unidades de Competência que agrupa: UC1, UC2, UC3 e UC4

UC3- Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo as normas e padrões


técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
UC4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente

26
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
V - ORGANIZAÇÃO CURRICULAR
A organização curricular do Curso de Habilitação Técnica em Mecânica tem seus
componentes curriculares estruturados a partir de competências básicas, específicas e de
gestão, previstas no Perfil Profissional de Conclusão, contempla os conhecimentos e as
habilidades direcionadas aos fundamentos técnicos científicos, que dão suporte ao
desenvolvimento das capacidades específicas da ocupação.

O itinerário formativo está estruturado em 04 módulos: Um Introdutório e três


Específicos.

O Módulo Introdutório é integrado por unidades curriculares que permitem


desenvolver as competências específicas (fundamentos técnicos e científicos) e as
competências de gestão (capacidades sociais, organizativas e metodológicas)
inerentes ao perfil profissional, sendo pré-requisito para acesso aos Módulos
Específicos.

O Módulo Específico I tem caráter profissional é integrado por unidades


curriculares referentes à construção das competências técnicas específicas
requeridas ao desempenho da qualificação profissional de Controlador de
Produção.

O Módulo Específico II tem caráter profissional é integrado por unidades


curriculares referentes à construção das competências técnicas específicas
requeridas ao desempenho da qualificação profissional de Mecânico de Instalações
Industriais

O Módulo Específico III integrado por unidades curriculares referentes à


construção das competências técnicas específicas requeridas ao desempenho da
habilitação profissional do Técnico em Mecânica.

O aluno que concluir, com aproveitamento, as Unidades Curriculares que


compõem o Módulo Introdutório e os Módulos Específicos do itinerário formativo do
curso, faz jus ao Diploma de Técnico em Mecânica, com carga horária total de 1.440
horas, Modalidade – Habilitação Técnica de nível médio.

27
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
5.1 -ITINERÁRIO FORMATIVO –TÉCNICO EM MECÂNICA

Módulo Módulo Específico I Módulo Específico II Módulo Específico III


Introdutório 332 h 392 h 216 h
420 h
Otimização de Introdução aos Metodologia de
Comunicação Processos de Controladores Projetos
Oral e Escrita Produção Lógico 60 h
40 h Mecânica Programáveis Projetos
Tecnologia da 28 h 20 h Mecânicos
informação Tecnologia dos Eletricidade 76 h
28h Materiais Industrial Modelagem e
Metodologia de 52 h 40 h Prototipagem
Pesquisa Fundamentos dos Automação 80 h
24h Processos de Eletropneumática
Matemática Fabricação 44 h
Aplicada 40h Automação
40h Planejamento e Eletrohidráulica
Física Aplicada. Controle da 44h Carga Horária do
20h Produção Planejamento, Curso
Materiais de 32 h Gerenciamento e 1360 h
Construção Resistência dos Controle da
Mecânica Materiais e Manutenção
24h Ensaios 44h
Metrologia 40h Manutenção
40h Processo de Mecânica
Desenho Técnico Trabalho de
Fabricação 120h
Mecânico Conclusão de Curso
Convencional Soldagem 80 h
52h 80h 80h 240 h
Tecnologia de Processo de
elementos de Fabricação CNC
Máquinas 60h
40h
Ferramentas da Técnico em
Qualidade Mecânica
12h 1440 h
Qualificação
Usinagem Qualificação Profissional
Convencional Profissional Mecânico de
60h Controlador da Instalações Industriais
Ajustagem Produção
Mecânica 752 h 1.144 h
Estágio Curricular
40h (optativo)
240 h

28
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
5.2 - MATRIZ CURRICULAR – TÉCNICO EM MECÂNICA

Carga
Horária
Módulo Introdutório
Comunicação Oral e Escrita 40h
Comunicação Oral e Escrita
Tecnologia da Informação 28h
92 h
Metodologia de Pesquisa 24h
Matemática Aplicada 40h
Física Aplicada 20h
Materiais de Construção Mecânica 24h
Fundamentos da Tecnologia
Metrologia 40h
Mecânica
228 h Desenho Técnico Mecânico 52h
Tecnologia de Elementos de 40h
Máquinas
Ferramentas da Qualidade 12h
Processos Básicos de Usinagem Convencional 60h
Fabricação Mecânica 40h
Ajustagem Mecânica
100 h
Subtotal 420h
Re so lu ção C N E/ C EB Nº 6 / 12

Módulo Específico I
Decreto Federal nº 5.154/04

Otimização de Processos de Produção Mecânica 28h


Lei Federal nº 9.394/96

Tecnologia dos Materiais 52h


Planejamento e Controle da Fundamentos dos Processos de 40h
LEGISLAÇÃO:

Produção Fabricação
124 h Planejamento e Controle da
32h
Produção
Resistência dos Materiais e Ensaios 40h
Processos de Fabricação
Processos de Fabricação 80h
Mecânica
Convencional
180 h
Processos de Fabricação CNC 60h
Subtotal 332h
Módulo Específico II
Introdução aos Controladores Lógicos Programáveis 20h
Desenvolvimento de Sistemas Eletricidade Industrial 40h
de Automação Mecânica Automação Eletropneumática 44h
128h Automação Eletrohidráulica 44h
Planejamento, Gerenciamento e
44h
Manutenção Mecânica Aplicada Controle da manutenção
244h Manutenção Mecânica 120h
Soldagem 80h
Subtotal 392h
Módulo Específico III
Metodologia de Projetos 60h
Projetos Mecânicos 76h
Projeto de Inovação em Mecânica
Modelagem e Prototipagem 80h
Subtotal 216h
Carga Horária do Curso 1360h
Desenvolvimento de TCC 80h
Total Geral do Curso 1440h
Estágio Supervisionado (optativo) 240 h

29
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
5.3 -ORGANIZAÇÃO INTERNA DAS UNIDADES CURRICULARES

Módulo Introdutório
Unidade Curricular Carga
Comunicação Oral e Escrita Horária
40 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar o desenvolvimento dos fundamentos técnicos e científicos e das capacidades
sociais, organizativas e metodológicas relacionados à comunicação oral e escrita, de forma
a potencializar as condições do aluno para o posterior desenvolvimento das capacidades
técnicas específicas referentes à formação técnica deste profissional.
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Aplicar os princípios, padrões e normas da linguagem culta na comunicação oral e
na elaboração de diferentes tipos de textos técnicos e comerciais.
 Interpretar dados e informações de textos técnicos simples (normas, procedimentos,
manuais, planilhas, relatórios, catálogos e desenho técnicos) relacionados à
mecânica.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob a
sua responsabilidade
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas
Conteúdos Formativos
 Comunicação oral e escrita Estrutura de frases e parágrafos; Gramática aplicada ao
texto; Técnicas de argumentação; Produção de textos técnicos (relatórios, atas,
resumos, cartas comerciais, ...)
 Pesquisa (tipos e aplicações): bibliográfica; de campo; laboratorial; acadêmica
 Leitura e Interpretação de texto: Informativos; Jornalísticos; Técnicos

30
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Documentação Técnica: definições, características, finalidades; Catálogos (físicos e
eletrônicos), manuais de fabricantes, relatórios, Ordens de Serviço, Procedimentos,
Normas Técnicas, Solicitações de Compra.

Recursos e Material didático


Quadro branco, Flip Chart, Microcomputador, Televisão, DVD, Projetor multimídia;
Apostilas, Apresentações Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula convencional, Biblioteca
Bibliografia
-BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 38 ed. Rio de Janeiro: Nova
Fronteira, 2015.
-CASTILHO, Ataliba T. de & ELIAS, Vanda Maria. Pequena Gramática do Português
Brasileiro. São Paulo: Contexto,2012.
CUNHA, Celso & CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 5. ed.
Rio de Janeiro, Lexikon, 2008

Unidade Curricular Carga Horária


Tecnologia da Informação 28 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar o desenvolvimento dos fundamentos técnicos e científicos e das capacidades
sociais, organizativas e metodológicas relacionados à utilização de recursos
computacionais na elaboração de textos, planilhas e apresentações, de forma a
potencializar as condições do aluno para o posterior desenvolvimento das capacidades
técnicas específicas referentes à formação técnica deste profissional.
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Aplicar os princípios da informática na elaboração de textos básicos, apresentações,
pesquisas e planilhas.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.

31
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativa
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob
a sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdo Formativo
 Sistema Operacional: Fundamentos e funções, Barra de ferramentas, Utilização de
Acessórios, Criação de diretórios, Pesquisa de arquivos e diretórios, Área de trabalho,
Criação de atalhos, Ferramentas de sistemas, Compactação de arquivos, Instalação e
desinstalação de softwares.
 Editor de Textos: Tipos, Formatação, Configuração de páginas, Importação de figuras
e objetos, Inserção de tabelas e gráficos, Arquivamentos, Controles de exibição,
Correção ortográfica e dicionário, Quebra de páginas, Recuos, tabulação, parágrafos,
espaçamentos e margens, Marcadores e numeradores, Bordas e sombreamento,
Colunas, Ferramentas de desenho, Impressão.
 Editor de Planilhas Eletrônica: Funções/finalidades, Linhas, colunas e endereços de
células, Formatação de células, Configuração de páginas, Inserção de fórmulas
básicas, Classificação e filtro de dados, Gráficos, quadros e tabelas, Impressão.
 Editor de Apresentações: Criação de apresentações em slides e vídeos
 Internet: Normas de uso, Navegadores, Sites de busca, Download e gravação de
arquivos, Correio eletrônico, Direitos autorais (citação de fontes de consulta).
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Revistas, Manuais.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula convencional, Laboratório de Informática, Biblioteca.
Bibliografia
-ALMEIDA, F. J. Educação e Informática - Os Computadores na Escola. São Paulo:
Cortez, 2005.
-CAPRON, H. L. & JONSON, J. A. Introdução à Informática. 8. ed. São Paulo: Pearson,
2007.
-STAIR, Ralph M; REYNOLDS, George W. Princípios de sistemas de informação. 9a ed.
São Paulo: Cengage Learning, 2011. 590p
-VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: conceitos básicos. 8ªed. Rio de Janeiro:
Campus, 2011.
-STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de computadores. Editora Prentice
Hall – 2005. .
-LAUDON, Kenneth e Laudon, Jane. Sistemas de Informação Gerenciais. Rio de
Janeiro: Editora Prentice Hall – 2007.

32
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Metodologia de Pesquisa 24 h
Unidades de Competências.
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente.
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Desenvolver os fundamentos técnicos e científicos e as capacidades sociais, organizativas
e metodológicas, que possibilitem a elaboração de trabalhos acadêmicos e
desenvolvimento de pesquisa, de acordo com as orientações e normas vigentes da
Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Identificar as normas aplicáveis no desenvolvimento de pesquisa e trabalhos
acadêmicos;
 Pesquisar em diversas fontes, inclusive em meio eletrônico;
 Elaborar textos técnicos (e-mail, parecer, relatório, manual);
 Utilizar terminologia técnica.

Capacidades Metodológicas
 Apresentar diferentes alternativas de solução nas situações propostas.
 Demonstrar iniciativa no desenvolvimento das atividades sob a sua responsabilidade.
 Demonstrar organização nos próprios materiais e no desenvolvimento das atividades.
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
 Pesquisa Aplicada: Metodologia científica ABNT; Pesquisa bibliográfica; Pesquisa de
campo; Análise de dados e informações; Organização de dados e informações: tabelas,
gráficos, organogramas, planilhas;
 Pesquisa e análise de informações: Técnicas de Pesquisa; Fontes de consulta;
Seleção de informações; Análise das informações e conclusões;
 Procedimentos técnicos: Conceitos; Aplicações; Interpretação; Vocabulário técnico..

33
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, Computador, Datashow; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula, Biblioteca, Laboratório de Informática.
Bibliografia
COSTA, M. A. F. DA; COSTA, M. DE F. B. DA. Metodologia da Pesquisa. Rio de Janeiro:
Interciência, 2010.
ESTEBAN, M. P. S. Pesquisa qualitativa em educação: Fundamentos e tradições.
ArtMed Editora. Porto Alegre. RS. 2010. 288 p.
GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas,2002.
LIMA, L. C. Cidadania e educação: adaptação ao mercado competitivo ou participação
na democratização. Porto, 2004.
Normas Técnicas da ABNT.

Unidade Curricular Carga Horária


Matemática Aplicada 40 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente.
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e
científicos relacionados à matemática, de forma a criar uma base consistente que possibilite
o posterior desenvolvimento das competências técnicas específicas.
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Aplicar os fundamentos matemáticos na resolução de problemas (área, volume,
números inteiros, regras de três).

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.

34
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob a
sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
 Matemática Aplicada à Mecânica: Números decimais, Números fracionários,
Potenciação, Radiciação, Prefixos gregos (notação científica e de engenharia),
Equação de 1º Grau, Razão e proporção (regra de três, percentagem e razão inversa),
Funções exponenciais, Relações trigonométricas (seno, cosseno, tangente), Figuras
geométricas: área, volume, retas, prismas regulares.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, Computador, Datashow; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula, Biblioteca.
Bibliografia
-DOLCE, O.; POMPEU, J. N. Fundamentos da Matemática Elementar – Geometria Plana.
Vol. 9. 8 ed. São Paulo: Atual, 2010.
LIMA, E. L.; CARVALHO, P. C.; WAGNER, E.; MORGADO, A. C. Temas e Problemas
Elementares. Coleção do Professor de Matemática – São Paulo: SBM, 2009.
LOPES, Luiz Fernando; CALLIARI, Luiz Roberto. Matemática aplicada na educação
profissional. 1.ed.Curitiba: Base Editorial, 2010.

35
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga
Física Aplicada Horária
20 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de
máquinas e equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de
qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a
projetos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade,
saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos,
atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de
meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade,
saúde e segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e
científicos relacionados à física aplicada, de forma a criar uma base consistente que
possibilite o posterior desenvolvimento das competências técnicas específicas.
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Identificar os conceitos básicos da física aplicáveis à mecânica.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob
a sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
 Física Aplicada: Grandezas físicas, Conversão de unidades, Torque, Vetores,
Estática, Equilíbrio de forças e momentos, Dilatação.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, Computador, Datashow; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.

36
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula, Biblioteca, Laboratório de Informática.
Bibliografia.
-Gualter, Newton, Helou; Física, Editora saraiva, São Paulo 2010.
-Gaspar Alberto, Compreendendo a Física, 1ª edição, São Paulo Editora Ática
2011
-Tipler, Paul Allen; LLEWELLYN, Ralph A.Física moderna. 5. ed. Rio de Janeiro,
RJ: LTC, 2010. xii, 478 p

Unidade Curricular Carga Horária


Materiais de Construção Mecânica 24 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos,
atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e
científicos relacionados aos materiais de construção mecânica, de forma a criar uma base
consistente que possibilite o posterior desenvolvimento das competências técnicas
específicas.
Fundamentos Técnicos e Científicos

 Distinguir os diferentes materiais e insumos empregados na construção e


manutenção mecânica, suas características básicas, propriedades e aplicações.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.

37
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob
a sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas
Conteúdos Formativos
Materiais de Construção Mecânica:
 Metais Ferrosos e não ferrosos: Conceitos, Obtenção, Características,
propriedades e aplicações, Formas comerciais
 Não Metais: Poliméricos (características, propriedades e aplicações), Naturais
(características, propriedades e aplicações), Compósitos (características,
propriedades e aplicações), Cerâmicos (características, propriedades e aplicações)
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de Mecânica
Bibliografia
- ASHBY, Michael F. e JONES, David R. H. Engenharia de Materiais. Volume I. 3 ed.
Rio de Janeiro: Campus, 2007a.
-ASHBY, Michael F. e JONES, David R. H. Engenharia de Materiais. Volume II. 3 ed.
Rio de Janeiro: Campus, 2007b.
- CALLISTER, Jr., WILLIAN D. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma Introdução.
Rio de Janeiro: LTC, 7ª ed., 2008.
-VAN VLACK, L. H. Princípios de Ciências dos Materiais. Edgard Blücher LTDA,
2002.

Unidade Curricular Carga Horária


Metrologia 40 h
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos,
atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e

38
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
científicos relacionados à metrologia, de forma a criar uma base consistente que possibilite
o posterior desenvolvimento das competências técnicas específicas
Fundamentos Técnicos e Científicos

 Reconhecer instrumentos de medição e controle utilizados na fabricação e


manutenção mecânica (metrologia)

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob
a sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
 Metrologia: Conceito, histórico e aplicação, Normas técnicas básicas para metrologia,
Unidades de medidas e conversões, Tipos, características, aplicações, uso e
conservação dos instrumentos, Régua graduada, Régua de controle, Trena, Esquadro,
Gabarito de verificação (de raio, de rosca, de folga, passa não passa), Paquímetros
Traçador de altura, Mesa de desempeno, Micrômetros Internos e Externos, Relógio
comparador, Relógio apalpador, Goniômetro / Transferidor de Grau, Bloco Padrão,
Mesa de Seno, Rugosímetro, Máquina de medição por coordenadas, Súbito
(comparador de diâmetros internos), Tolerâncias dimensionais / geométricas
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica., Régua graduada, Régua de controle, Trena,
Esquadro, Gabarito de verificação (de raio, de rosca, de folga, passa não passa,),
Paquímetros, Traçador de altura, Mesa de desempeno, Micrômetros Internos e Externos,
Relógio comparador, Relógio apalpador, Goniômetro / Transferidor de Grau, Bloco
Padrão, Mesa de Seno, Rugosímetro, Máquina de medição por coordenadas, Súbito,
Projetor de Perfil
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de Metrologia
Bibliografia
- ALBERTAZZI, Armando; SOUZA, André Roberto de Fundamentos de metrologia
cientifica e industrial [Livro]. - Barueri: Manole, 2008. - 1ª Edição.
-LIRA, F.A. - Metrologia na Indústria. Érica. São Paulo, 2004.
-SILVA NETO, J. C. Metrologia e controle dimensional.Rio de Janeiro: Elsevier. 2012.

39
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Desenho Técnico Mecânico 52 h
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e
científicos relacionados ao desenho técnico mecânico, de forma a criar uma base
consistente que possibilite o posterior desenvolvimento das competências técnicas
específicas.
Fundamentos Técnicos e Científicos

 Interpretar os elementos básicos e essenciais que constituem os desenhos técnicos


mecânicos;

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente
como requisitos para a organização de ambientes de trabalho
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades
sob a sua responsabilidade
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
Desenho Técnico Mecânico (manual e software)
 Introdução ao desenho técnico Importância, Instrumentos Linhas, Caligrafia Técnica
Formatos de papeis, dobras, margens e legendas, Normas aplicadas ao desenho
técnico.
 Projeções ortogonais: Projeções em 1º e 3º diedros, Vistas essenciais Supressão de
vistas, Vista auxiliar Vista auxiliar simplificada, Rotação de detalhes oblíquos.
 Cotagem: Regras de cotagem, Representação das cotas, Símbolos e convenções,
Cotagem de detalhes.
 Escalas: Escala natural, Escala de ampliação, Escala de redução.
 Tolerância dimensional / geométrica: Representação, Sistemas de tolerância ISO,

40
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Estados de superfície: Simbologia de acabamento superficial
 Representação em corte: Hachuras, Linhas de corte, Corte parcial, Meio corte, Corte
total, Omissão de corte, Seções, Rupturas
 Perspectivas: Perspectiva isométrica, Perspectiva cavaleira
 Desenhos técnicos mecânicos: Tolerâncias de forma e posição, Vista explodida,
Elementos de máquinas, Desenho de conjunto, Simbologia de solda
Desenho Assistido por Computador (introdução)
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, software de desenho
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de Desenho
Bibliografia
- BARETA, Deives Roberto – Fundamentos do Desenho Técnico Mecânico, São Paulo,
Ed.Educs, 1˚ edição, 2010;
-FRENCH, T. E., Vierck, C. J. Desenho Técnico e tecnologia gráfica. 8ª edição. São
Paulo: Globo, 2005.
FIALHO, Arivelto Bustamante. Solidworks Premium 2012 - Teoria e Prática No
Desenvolvimento de Produtos Industriais. Editora: Erica, 2012.
LEAKE, J., Borgerson, J. Manual De Desenho Tecnico Para Engenharia, Ed. LTC, 2010.
Normas Tècnicas da ABNT

Unidade Curricular Carga Horária


Tecnologia de Elementos de Máquinas 40 h
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de
máquinas e equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade,
saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a
projetos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde
e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos,
atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de
meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade,
saúde e segurança e de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e
científicos relacionados a tecnologia de elementos de máquinas, de forma a criar uma base
consistente que possibilite o posterior desenvolvimento das competências técnicas
específicas.

41
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Fundamentos Técnicos e Científicos

 Reconhecer tipos, características e aplicações dos elementos de máquinas.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
Elementos de Máquinas
 Elementos de Fixação: Parafusos e porcas (tipos de parafusos e porcas, tipos de rosca,
perfil do filete, sentido de direção, nomenclatura da rosca, tabelas de roscas), Rebites,
Arruelas, Grampos, Pinos, Contrapinos ou Cupilhas, Anéis Elásticos.
 Elementos de Apoio: Mancais: Deslizamento e Rolamento, Guias.
 Elementos de transmissão: Polias e correias, Engrenagens, Rodas de Atrito, Correntes
e rodas dentadas, Cames, Acoplamentos, Cabos, Eixos e Árvores, Roscas para
transmissão de movimento, Chavetas.
 Elementos de Vedação: Vedantes Químicos, Juntas, Gaxetas, Selos Mecânicos, Anéis
de Vedação, Retentores.
 Elementos Elásticos: Molas Helicoidais, Molas Planas.
 Elementos de Elevação e Transporte: Cabos de aço, Cintas de içamento.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de Metalmecânica
Bibliografia
- COLLINS, J. Projeto Mecânico de Elementos de Maquinas. LTC, 2006.
-CUNHA, L B. Elementos de Maquinas. LTC, 2005.
-MELCONIAN, S. Elementos de Maquinas. Erica, 2005.
-PUGLIESI, M; BinI, E; Rabello, I D. Tolerâncias, Rolamentos e Engrenagens. Hemus,
2007.

42
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Ferramentas da Qualidade 12 h
Unidade de Competência
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais variáveis que se fazem presentes e subsidiam a
atuação do Técnico em Mecânica, especialmente quanto aos fundamentos técnicos e
científicos relacionados as ferramentas da qualidade, de forma a criar uma base consistente
que possibilite o posterior desenvolvimento das competências técnicas específicas
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Reconhecer ferramentas básicas da qualidade, suas principais características e
aplicações.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente
como requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades
sob a sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
 Qualidade Total – Conceitos, Eficiência, Eficácia, Melhoria Contínua, Ferramentas
Qualidade, 5S (10S), 5 Porquês, 5W2H, Brainstorming, Ishikawa, CEP, Ciclo PDCA,
Diagrama de Pareto
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula convencional e Biblioteca.
Bibliografia

43
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
- CAMPOS, Vicente Falconi. TQC: controle da qualidade total (no estilo japonês). Belo
Horizonte: FDG, 2004.
-CAMPOS, Vicente Falconi. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia a dia. Belo
Horizonte: FDG, 2002.
-CARVALHO, M. M.; PaladinI, E. P. (Org.). Gestão da Qualidade Teoria e Casos; São
Paulo: Campus, 2006.
-SELEME, R.; STADLER, H. Gestão da qualidade: as ferramentas essenciais. Curitiba:
Ibpex, 2008.

Unidade Curricular Carga Horária


Usinagem Convencional 60 h
Unidade de Competência
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de
máquinas e equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade,
saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a
projetos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde
e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos,
atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de
meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e
processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade,
saúde e segurança e de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais máquinas, equipamentos, ferramentas e
instrumentos empregados nos processos produtivos e de manutenção mecânica, assim
como o domínio das operações básicas de fabricação mecânica, considerando suas
principais características, finalidades e operações por eles executadas, de forma a criar
uma base consistente que possibilite o posterior desenvolvimento das competências
técnicas específicas.
Fundamentos Técnicos e Científicos

 Reconhecer as diferentes operações básicas de fabricação mecânica, suas


principais características, finalidades, modos de execução, condições de segurança
e requisitos técnicos a eles associados.
 Reconhecer máquinas, equipamentos e ferramentas aplicáveis aos processos de
fabricação e manutenção mecânica, suas características, finalidades e requisitos
funcionais.

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor.
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho.

44
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho.
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob a
sua responsabilidade.
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais.
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
Operações Básicas de Fabricação Mecânica
 Torneamento (iniciação): Tipos, características e aplicações de tornos mecânicos,
Ferramentas para torneamento: externas e internas, Fixação de peças e ferramentas,
Acessórios, Operações de torneamento, Fluidos de corte, Parâmetros de corte, Novas
tecnologias.
 Fresamento (iniciação): Tipos, características e aplicações de fresadoras, Ferramentas
para fresamento, Fixação de peças e ferramentas, Acessórios, Operações de
fresamento, Parâmetros de corte, Novas tecnologias
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica,Tornos mecânicos horizontais 500 mm e
acessórios; Fresadoras ferramenteiras com morsa (cone ISO 40) e acessórios;Bits de aço
rápido; Lâminas para bedame de aço rápido; Suporte de torneamento externo com inserto
de metal duro; Suporte de torneamento interno com inserto de metal duro; Ferramentas
para recartilhamento com roletes de aço rápido; Fresas de aço rápido; Cabeçotes de
fresamento com inserto de metal duro; Brocas de centro tipo A
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula convencional, Biblioteca. Laboratório de Usinagem
Bibliografia
- DINIZ, Anselmo Eduardo; MARCONDES, Francisco Carlos; COPPINI, Nivaldo Lemos.
Tecnologia da usinagem dos materiais. 7. ed. São Paulo: Artliber, 2010. 268 p
-MACHADO, A.R.; ABRÃO, A.M.; COELHO, R.T. & DA SILVA, M.B. Teoria da usinagem
dos materiais. Edgard Blucher, São Paulo, 2009. 371 p.

45
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Ajustagem Mecânica 40 h
Unidade de Competência
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Propiciar uma visão geral das principais máquinas, equipamentos, ferramentas e
instrumentos empregados nos processos produtivos e de manutenção mecânica, assim
como o domínio das operações básicas de fabricação mecânica, considerando suas
principais características, finalidades e operações por eles executadas, de forma a criar
uma base consistente que possibilite o posterior desenvolvimento das competências
técnicas específicas
Fundamentos Técnicos e Científicos
 Reconhecer as diferentes operações básicas de fabricação mecânica, suas
principais características, finalidades, modos de execução, condições de segurança
e requisitos técnicos a eles associados
 Reconhecer máquinas, equipamentos e ferramentas aplicáveis aos processos de
fabricação e manutenção mecânica, suas características, finalidades e requisitos
funcionais

Capacidades Metodológicas
 Reconhecer a pesquisa como fonte de inovação e formação de um espírito
empreendedor
 Reconhecer o conceito e a importância da qualidade nas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Reconhecer normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente como
requisitos para a organização de ambientes de trabalho
 Reconhecer os princípios da organização no desenvolvimento das atividades sob a
sua responsabilidade
Capacidades Sociais
 Demonstrar atitudes éticas nas ações e nas relações interpessoais
 Demonstrar espírito colaborativo em atividades coletivas.
Conteúdos Formativos
 Furação: Tipos, características e aplicações de furadeiras, Ferramentas para furação,
Fixação de peças e ferramentas, Acessórios, Operações de furação, Parâmetros de
corte, Novas tecnologias.
 Ajustagem: Tipos, características e aplicações (lima, morsa, serras, ferramentas de
marcação, ferramentas de traçagem, tintas para traçagem, ferramentas de corte de uso

46
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
manual, ferramentas manuais diversas, chaves de aperto), Operações de ajustagem,
Afiação de ferramentas, Novas tecnologias.
 Máquinas, Equipamentos, Ferramentas e Instrumentos Dedicados à Fabricação e à
Manutenção Mecânica (noções): Tipos, Características, Finalidades, Riscos.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Furadeiras de coluna e acessórios; Serras fita
horizontais ou serras alternativas e respectivos acessórios; Moto esmeril profissional de
bancada; Bancadas com Morsas; Arcos de serras manuais; Limas: murça, bastarda,
quadrada, chata, redonda, triangular e meia cana, Chaves métricas e polegadas
(combinadas, allen, torx, de fenda simples, de fenda cruzada);Martelos de pena e de bola;
Macetes de plástico de ponta intercambiável; Riscadores de aço temperado; Punção de
bico de aço temperado; Compassos de aço temperado; Cossinetes de aço rápido; Jogos
de Machos manuais de aço rápido; Desandadores manuais reguláveis para machos;
Desandadores manuais para cossinetes; Brocas helicoidais de aço rápido (diferentes
bitolas); Alargadores manuais de aço rápido.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula convencional, Biblioteca. Laboratório de Usinagem
Bibliografia
- DINIZ, Anselmo Eduardo; MARCONDES, Francisco Carlos; COPPINI, Nivaldo Lemos.
Tecnologia da usinagem dos materiais. 7. ed. São Paulo: Artliber, 2010. 268 p
-MACHADO, A.R.; ABRÃO, A.M.; COELHO, R.T. & DA SILVA, M.B. Teoria da usinagem
dos materiais. Edgard Blucher, São Paulo, 2009. 371 p.

MÓDULO ESPECÍFICO l

Unidade Curricular Carga Horária


Otimização de Processos de Produção Mecânica 28 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente.
Objetivo Geral
Proporcionar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para a análise crítica de formas de trabalho implantadas em
processos de produção mecânicos, considerando as falhas e perdas, levantando e
prestando informações pertinentes, sugerindo novas tecnologias e monitorando os
resultados alcançados.
Capacidades Técnicas
 Avaliar a dimensão ou o impacto das falhas, desvios e perdas identificadas no
processo em relação aos resultados esperados.
 Identificar possíveis soluções para minimizar ou eliminar as causas das falhas,
desvios e perdas identificadas no processo produtivo. (Planejamento e Controle da
Produção.

47
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Identificar, por intermédio de diferentes fontes, novas tecnologias aplicáveis à
produção mecânica.
 Avaliar a pertinência de possíveis novas tecnologias e outros fatores que possam
contribuir com a otimização dos processos produtivos.
 Avaliar, por intermédio de testes, medições e indicadores, a eficácia de soluções
implementadas.

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.
Capacidades Sociais
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
Otimização de Fluxos de Produção:
 Ferramentas Lean Manufacturing: Histórico do sistema Toyota,de produção,
Conceituação de sistema Lean Manufacturing, Processo produtivo, Kanban, Kaizen,
Just in time,Troca rápida de ferramenta (Set Up), Célula de produção, Poka Yoke, GQT
(Gestão da Qualidade Total).
 Novas tecnologias aplicadas à Produção Mecânica: Máquinas e Equipamentos,
Materiais, Processos de Produção Mecânica.
 Ensaios Tecnológicos: Laboratórios Acreditados, Interpretação de Resultados
Documentação Técnica: Fontes de Pesquisa, Catálogos (físicos e eletrônicos), Manuais de
Fabricantes, Normas Técnicas, Publicações Técnicas, Elaboração de Procedimentos
Operacionais Padrão e Relatórios.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Sala de Aula convencional, Laboratório de Informática, Laboratório de Metrologia.
Bibliografia:
-CHASE, Richard B.; JACOBS, F. Robert; AQUILANO, Nicholas J. Administração da
Produção e Operações para vantagens competitivas. São Paulo: McGrawHill, 2006. ---
-CORRÊA, Henrique Luiz; CORRÊA, Carlos A. Administração de produção e operações:
uma abordagem estratégica. 2. Ed. São Paulo: Atlas, 2006.
-GEORGE, M., Rowlands, D., KASTLE, B. O que é o lean six sigma?.Actual editora.2008
-PARANHOS FILHO, Moacyr. Gestão da Produção Industrial. Curitiba: IBEPEX, 2007. --
-ROCHA, Duílio Reis. Gestão da Produção e Operações. Rio de Janeiro: Ciência
Moderna, 2008.

48
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Tecnologia de Materiais 52 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Proporcionar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para o planejamento e controle dos processos de produção
mecânica, considerando as características do projeto, as operações e sequência indicados,
parâmetros técnicos e cronograma de execução das atividades produtivas

Capacidades Técnicas
 Interpretar as informações técnicas contidas no projeto quanto a materiais, processos
de fabricação, características do produto e demais especificações que impactam a
organização do processo produtivo;
 Identificar as variáveis dos processos de fabricação (prazo, custo, produtividade,
interdependência das atividades), assim como os recursos humanos, materiais,
tecnologias disponíveis
 Definir as condições de recebimento, movimentação e endereçamento dos materiais
previstos no projeto mecânico

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.
Capacidades Sociais
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
 Materiais (Propriedades); Aços e suas ligas– Características e Aplicações, Aço
ferramenta, Aço Carbono, Aço Inoxidável, Aços Especiais, Ferros Fundidos: Nodular,
Branco, Cinzento Maleável, Diagrama ferro carbono: Microestruturas (ferrita, perlita,
cementita, austenita, martensita e bainita);Não Ferrosos: Alumínio Cobre, Latão, Bronze
, Estanho, Não Metálicos: Polímeros, Cerâmicos, Compósitos, Elastômeros.
 Tratamento de Materiais: Tratamentos termofísicos (Conceitos, etapas e aplicações):
Curvas TTT, Têmpera (Austêmpera, martêmpera e Têmpera SubZero), Revenimento
Beneficiamento, Recozimento, Normalização; Tratamentos termoquímicos (Conceitos,
etapas e aplicações): Cementação, Nitretação, Carbonitretação,
Boretação; Tratamentos Superficiais (Conceitos, etapas e aplicações): Galvanização,
Oxidação negra, Anodização, PVD (Phisical Vapor Deposition) e PCD (Policrystallyne
Diamond), Eletrodeposição (cromagem, zincagem,...),Pintura, E-Coat (KTL /
Eletroforese).

49
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de Informática com CADs
Bibliografia
- ASHBY, Michael F. e JONES, David R. H. Engenharia de Materiais. Volume I. 3 ed. Rio
de Janeiro: Campus, 2007a.
-ASHBY, Michael F. e JONES, David R. H. Engenharia de Materiais. Volume II. 3 ed.
Rio de Janeiro: Campus, 2007b.
- CALLISTER, Jr., WILLIAN D. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma Introdução.
Rio de Janeiro: LTC, 7ª ed., 2008.
-VAN VLACK, L. H. Princípios de Ciências dos Materiais. Edgard Blücher LTDA, 2002.

Unidade Curricular Carga Horária


Fundamentos dos Processos de Fabricação 40 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Proporcionar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para o planejamento e controle dos processos de produção
mecânica, considerando as características do projeto, as operações e sequência indicados,
parâmetros técnicos e cronograma de execução das atividades produtivas

Capacidades Técnicas
 Interpretar as informações técnicas contidas no projeto quanto a materiais, processos
de fabricação, características do produto e demais especificações que impactam a
organização do processo produtivo;
 Definir, com base nas informações do projeto, as fases/etapas a serem consideradas
nos processos de fabricação
 Reconhecer os diferentes processos de fabricação aplicados à produção de peças e
conjuntos de projetos mecânicos, suas características, aplicações e execução
 Reconhecer os parâmetros técnicos que se aplicam aos diferentes processos de
fabricação mecânica
 Identificar as variáveis dos processos de fabricação (prazo, custo, produtividade,
interdependência das atividades), assim como os recursos humanos, materiais,
tecnologias disponíveis

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.

50
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.
Capacidades Sociais
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
 Processos de Fabricação (Exclusivamente fundamentação teórica – em todos os
subitens)
 Usinagem: Princípios de corte, Ferramentas manuais, Movimentos da fabricação com
máquina, Torneamento Fresagem, Retificação, Furação, Brochamento, Brunimento,
Polimento, Lapidação, Eletro-erosão.
 Processos de Corte e Conformação Mecânica: tipos, características e aplicações,
Estampagem, Extrusão, Laminação, Trefilação, Forjamento, Embutimento,
Calandragem, Jato d’agua
 Processos de Corte Térmico: tipos, características e aplicações Oxicorte, Corte a laser,
Plasma
 Metalurgia do Pó: características e aplicações, Sinterização
 Processos de Transformação de Polímeros, Injeção de Polímeros, Extrusão de
Polímeros, Vacuum Forming.
 Processos De Fundição: tipos, características e aplicações, Fundição por cera perdida
(Microfusão), Fundição em areia verde (por gravidade), Fundição por Coquilha,
Fundição sob pressão, Fundição por shell molding, Fundição por molde permanente,
Fundição por centrifugação, Injeção de Alumínio / Zamac.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de metrologia
Bibliografia
- CHIAVERINI, Vicente, Metalurgia do pó, São Paulo: ABM, 4a ed., 2001.
DINIZ, A. E.; MARCONDES, F. C.; COPPINI, N. L. Tecnologia da usinagem dos
materiais. 5. Ed. São Paulo: Artliber, 2006.
- DINIZ, Anselmo Eduardo; MARCONDES, Francisco Carlos; COPPINI, Nivaldo Lemos.
Tecnologia da usinagem dos materiais. 7. ed. São Paulo: Artliber, 2010. 268 p
-GARCIA, Amauri, Solidificação – fundamentos e aplicações, UNICAMP, 2a ed., 2007
- LESKO, J. Design Industrial - Materiais e Processos de Fabricação. 1. Ed. São Paulo:
Edgard Blucher, 2004.
-SCHAEFFER, Lirio; ROCHA, Alexandre da Silva. Conformação Mecânica – Cálculos
Aplicados em Processos de Fabricação Editora Imprensa Livre, 2007
- SCHAEFFER, Lirio. Conformação de Chapas Metálicas Editora: Imprensa Livre, 2004

51
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Planejamento e Controle da Produção 32 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Proporcionar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para o planejamento e controle dos processos de produção
mecânica, considerando as características do projeto, as operações e sequência indicados,
parâmetros técnicos e cronograma de execução das atividades produtivas

Capacidades Técnicas
Interpretar as informações técnicas contidas no projeto quanto a materiais, processos de
fabricação, características do produto e demais especificações que impactam a
organização do processo produtivo;
 Identificar as variáveis dos processos de fabricação (prazo, custo, produtividade,
interdependência das atividades), assim como os recursos humanos, materiais,
tecnologias disponíveis.
 Definir as condições de recebimento, movimentação e endereçamento dos materiais
previstos no projeto mecânico.
 Interpretar requisitos das normas (técnicas, ambientais, de qualidade, de saúde e de
segurança) aplicáveis ao processo produtivo pertinente.

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.
Capacidades Sociais
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
 Qualidade: Sistemas da qualidade, Normas, Ferramentas da qualidade aplicáveis a
planejamento, Indicadores de desempenho, Produtividade, Programas da qualidade
 Cálculo de custos na produção: Terminologia, Classificação e Tipos (Direto e Indireto,
Fixos e Variáveis), Centros de Custos, Comparação de custos.
 Organização industrial: Organograma, Setores de fabricação, Setores de apoio,
Indicadores de desempenho.
 Planejamento e controle da produção: Dimensionamento da equipe de trabalho, Lista
de tarefas, Diagramas de operações, Apuração dos tempos, Tempo padrão,
Cronoanálise, Determinação da capacidade, Determinação de carga máquina,
Balanceamento de linha, Apuração de prazos orientada pela capacidade, Elaboração

52
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
de fluxogramas, Elaboração do sequenciamento lógico da produção, Coordenação de
materiais, Coordenação da execução, Documentos de trabalho da produção.
 Logística: Definição, Origem da Logística, Estrutura da cadeia logística, Fluxo de
produtos e de informações, Equipamentos para Movimentação de Materiais (Paleteiras,
Talhas, Empilhadeira, Ponte Rolante, Monovia), Embalagens.
 Administração de materiais: Operações de compra, Controle e homologação de
fornecedores, Classificação de fornecedores.
 Administração de estoques: Planejamento, organização e estrutura, Controle, Previsão,
Níveis, Classificação, ABC, Lote econômico, Sistemas de controle, Custo de
armazenagem, Avaliação dos estoques, Operações de Almoxarifado, Princípios de
estocagem de materiais.
 Leiaute: Tipos, Seleção, Normalização, Ergonomia, Posto de trabalho, Equipamentos
 Conceitos de planejamento, organização e controle do trabalho.
 A importância da organização do local de trabalho.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Biblioteca
Bibliografia
-CORREA, G. et al. Planejamento, Programação e Controle da Produção. São Paulo:
Atlas, 2001.
-RUSSOMANO, V.H. PCP: Planejamento e Controle da Produção. São Paulo: Pioneira.
2000
-TUBINO, D.F. Manual de Planejamento e Controle da Produção. São Paulo: Atlas.2000

Unidade Curricular Carga Horária


Resistência dos Materiais e Ensaios 40 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver as capacidades técnicas, sociais, organizativas e metodológicas requeridas
para a realização da coordenação de processos de fabricação de peças e componentes
demandados por projetos mecânicos.

Capacidades Técnicas
 Avaliar a qualidade dos processos e produtos, tendo em vista o atendimento às normas
técnicas e tolerâncias admitidas e/ou padrões estabelecidos
 Avaliar a correta utilização e desempenho das máquinas, equipamentos, ferramentas e
dispositivos com base nas especificações do projeto, do manual do fabricante, das
capacitações dos operadores em cada etapa do processo produtivo

53
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Reconhecer os diferentes tipos de testes e ensaios mecânicos destinados à validação
e à funcionalidade de peças e conjuntos
 Interpretar as normas e procedimentos técnicos aplicáveis à validação e funcionalidade
de peças e conjuntos mecânicos
 Reconhecer os padrões empregados pela empresa para a documentação dos
resultados de testes e ensaios de validação

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.
Capacidades Sociais
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
 Resistência dos Materiais /Esforços Mecânicos: Conceitos Fundamentais, Solicitações;
Força, torque, momento, apoios, diagrama de equilíbrio de forças, Tensões e
deformações, Elasticidade e Lei de Hooke, Tensões e deformações, Tensões normais
e de cisalhamento, Curva tensão x deformação de um material, Coeficiente de
segurança e tensão admissível. Aplicações a Projetos: tração, compressão e
cisalhamento, Tensões: Vigas e tipos de carregamentos, linha neutra, esforço cortante
e momento fletor,Torção de eixos:, Propriedades da torção, momento de inércia polar,
cisalhamento na torção, transmissão de potência em eixos Flexão simples, Flexo-
torção e Flambagem.
 Ensaios:
 Ensaios Destrutivos –Métodos e Normatização, Dureza, Tração, Compressão, Charpy,
Metalografia, Micrografia.
 Ensaios não destrutivos –Métodos e Normatização, Líquidos penetrantes, Partículas
magnéticas, Ultrassom, Raios-X
 Ensaios físicos: Embutimento, Estanqueidade, Hidrostático Pneumático
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica,Bancadas com Morsas; Embutidora; Ultrassom;
Máquina universal de ensaios; Conjunto para ensaio partículas magnéticas; Cortadora de
amostras; Durômetro; Microscópio de inspeção metalúrgica; Politriz; Forno
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Biblioteca, Laboratório de Ensaios Mecânicos
Bibliografia
-BEER, F.P.;Johnston JR., E.R.; De WOLF, J.T. Resistência dos Materiais. 4 ed. Trad.
Mario Moro Fecchio. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.
-CALLISTER JUNIOR; William D.. Ciência e engenharia de materiais: uma introdução.
Traduzido por Sérgio Murilo Stamile Soares. 7a Edição. Rio de Janeiro: LTC - Livros
técnicos e científicos, 2008. 705 p.

54
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
-RC Hibbeler; Estática: Mecânica para Engenharia, 10 ed, Pearson, 2006
-RC Hibbeler; Resistência dos Materiais, 5 ed, Pearson, 2010
-SORIANO, Humberto Lima, LIMA Silvio de Souza. Análise de Estruturas - método das
forças e dos deslocamentos - Rio de Janeiro - Editora: Ciência Moderna, 2004

Unidade Curricular Carga Horária


Processos de Fabricação Convencional 80 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver as capacidades técnicas, sociais, organizativas e metodológicas requeridas
para a realização da coordenação de processos de fabricação de peças e componentes
demandados por projetos mecânicos.
Capacidades Técnicas
 Interpretar o projeto quanto às especificações técnicas e características a serem
consideradas e atendidas na execução do processo produtivo
 Reconhecer as características, aplicações, variáveis e requisitos funcionais dos
diferentes processos de fabricação mecânica
 Avaliar a qualidade dos processos e produtos, tendo em vista o atendimento às normas
técnicas e tolerâncias admitidas e/ou padrões estabelecidos
 Avaliar a correta utilização e desempenho das máquinas, equipamentos, ferramentas e
dispositivos com base nas especificações do projeto, do manual do fabricante, das
capacitações dos operadores em cada etapa do processo produtivo
 Avaliar o desempenho da equipe e o atendimento dos requisitos técnicos estabelecidos
para o projeto e respectivos processos produtivos
 Definir estratégias e ações de capacitação e treinamento com referência nas lacunas
identificadas
 Definir responsabilidades e requisitos a serem atendidos no desenvolvimento das
atividades
 Definir, com base nas normas, mecanismos para a minimização de riscos no contexto
da produção
 Interpretar requisitos das normas (técnicas, ambientais, de qualidade, de saúde e de
segurança) aplicáveis ao processo produtivo pertinente

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.

Capacidades Sociais

55
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
 Processos de fabricação mecânica:
 Parâmetros de Usinagem: Velocidade de corte, Avanço, Profundidade de corte, RPM
– Rotações por minuto, Potência de usinagem, Potência de máquina, Tempo de
usinagem, Rugosidade Códigos de pastilhas intercambiáveis e suportes
 Operação com ferramentas elétricas manuais
 Fluidos de Corte: Tipos, Aplicações, Cuidados ambientais, Métodos e tipos especiais
de refrigeração (nebulização, refrigeração por ar comprimido, usinagem sub-zero).
 Processos de usinagem convencionais: Torneamento: Externo e interno, Fresamento
(Horizontal, Vertical, com divisor), Eletroerosão Por penetração; A fio; Mandrilhamento
Brochamento, Brunimento, Furação, Ajustagem, Retificação (Tipo;,Rebolos;
Dressamento de rebolos; Balanceamento de rebolos; Montagem de rebolo
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Tornos mecânicos horizontais e acessórios;
Fresadoras ferramenteiras com morsa e acessórios; Furadeiras de coluna e/ou de bancada
e acessórios; Serras fita horizontais ou serras alternativas e respectivos acessórios; Moto
esmeril profissional de bancada; Retíficadoras Plana e Cilíndrica; Eletroerosão a Fio e/ou
por Penetração; Dobradeiras; Calandra; Guilhotina.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Biblioteca, Laboratório de Metalmecânica
Bibliografia
- DINIZ, Anselmo Eduardo; MARCONDES, Francisco Carlos; COPPINI, Nivaldo Lemos.
Tecnologia da usinagem dos materiais. 7. ed. São Paulo: Artliber, 2010. 268 p
-MACHADO, A.R.; ABRÃO, A.M.; COELHO, R.T. & DA SILVA, M.B. Teoria da usinagem
dos materiais. Edgard Blucher, São Paulo, 2009. 371 p.

Unidade Curricular Carga Horária


Processos de Fabricação CNC 60 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver as capacidades técnicas, sociais, organizativas e metodológicas requeridas
para a realização da coordenação de processos de fabricação de peças e componentes
demandados por projetos mecânicos.
Capacidades Técnicas
 Interpretar o projeto quanto às especificações técnicas e características a serem
consideradas e atendidas na execução do processo produtivo.

56
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Reconhecer as características, aplicações, variáveis e requisitos funcionais dos
diferentes processos de fabricação mecânica.
 Avaliar a qualidade dos processos e produtos, tendo em vista o atendimento às normas
técnicas e tolerâncias admitidas e/ou padrões estabelecidos.
 Avaliar a correta utilização e desempenho das máquinas, equipamentos, ferramentas e
dispositivos com base nas especificações do projeto, do manual do fabricante, das
capacitações dos operadores em cada etapa do processo produtivo.
 Avaliar o desempenho da equipe e o atendimento dos requisitos técnicos estabelecidos
para o projeto e respectivos processos produtivos.
 Definir estratégias e ações de capacitação e treinamento com referência nas lacunas
identificadas.
 Definir responsabilidades e requisitos a serem atendidos no desenvolvimento das
atividades.
 Definir, com base nas normas, mecanismos para a minimização de riscos no contexto
da produção.
 Interpretar requisitos das normas (técnicas, ambientais, de qualidade, de saúde e de
segurança) aplicáveis ao processo produtivo pertinente.

Capacidades Metodológicas
 Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer a iniciativa como característica fundamental e requisito de um bom
profissional.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização nas atividades sob a sua responsabilidade.
 Reconhecer situações de risco à saúde e segurança do trabalhador e as diferentes
formas de proteção a esses riscos.
Capacidades Sociais
 Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua
responsabilidade.
 Reconhecer os diferentes comportamentos das pessoas nos grupos e equipes.
Conteúdos Formativos
 Processos de usinagem a CNC: Linguagem de programação ISO, Usinagem a CNC,
Planos de trabalho, Pontos de referência, Sistema de coordenada, Funções
preparatórias “G”, Funções auxiliares “M”, Estrutura de programação (Sequência para
programação manuscrita), cabeçalho inicial, comentários, Códigos especiais (F, T, N,
O, S), Cálculos trigonométricos aplicados, Ciclos de usinagem (desbaste, acabamento,
canal, furação e roscamento), Operação de máquinas.
 Softwares de CAM (Tipos e características);Conceitos sobre interface
do software, Conceitos sobre modelar sólido no software de CAM, Importar desenhos
de software de CAD, Sistema de coordenadas e planos, Ferramentas de trabalho com
entidades 2D, Aplicação dos comandos de desenho 2D em um sólido, Criação de um
material bruto, Descrição da interface de manufatura, Descrição da biblioteca de
ferramentas, Criação de uma sequência de usinagem, Fresamento e torneamento,
Definição das Operações de Fresamento (Faceamento, desbaste, acabamento,
furação), Definição das Operações de Torneamento (Faceamento, desbaste,
acabamento, canal, furação e roscamento), Gerenciamento de Ferramentas, Geração
de Código NC.
 Controle da qualidade na produção: Ferramentas da qualidade para controle de
processo, Ciclo PDCA, Brainstorming, CEP – Controle Estatístico do Processo,
Histograma e Curva de, Distribuição de Gauss (Curva Normal), Diagrama de Causa-
Efeito Análise de falhas.

57
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Controle dimensional aplicado na produção.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Centro de Usinagem CNC; Torno CNC, Software
CAD, Software CAM.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Biblioteca, Laboratório de Metalmecânica, laboratório de metrologia
Bibliografia
-AGOSTINHO, O.L, VILELLA, R.C. & BUTTON, S.T... Processos de Fabricação e
Planejamento de Processos.2ª Ed.Campinas, UNICAMP,2004
-GROOVER, M.P. Introdução aos Processos de Fabricação. Rio de Janeiro: LTC, 2014.
737p
-SILVA, S. D. CNC – Programação de Comandos Numéricos Computadorizados:
Torneamento. 6 ed. São Paulo: Érica, 2007.

MÓDULO ESPECÍFICO ll

Unidade Curricular Carga Horária


Introdução aos Controladores Lógico Programáveis 20 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para a operação em nível básico de controladores lógico
programáveis de máquinas e equipamentos industriais, considerando normas técnicas e
padrões de qualidade, de saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Interpretar a simbologia empregada em diagramas básicos de CLPs
 Reconhecer os diferentes tipos de CLPs, suas características, funções, aplicações e
formas de acesso, bem como os seus acessórios
 Identificar a necessidade de soluções especializadas para as falhas identificadas nos
sistemas automatizados das máquinas e equipamentos
 Correlacionar as características dos alarmes às possíveis falhas dos sistemas
 Interpretar os alarmes dos sistemas automatizado
 Interpretar, no manual do fabricante, as informações referentes aos requisitos a serem
considerados no acesso aos CLPs
 Interpretar os diagramas dos CLPs com vistas ao reconhecimento do comportamento
das entradas e saídas dos sinais elétricos

58
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados
Conteúdo Formativo
 Introdução; Sistema de comando; Sistema de controle; Conceitos de Controlador Lógico
Programável; Histórico; Aspectos de hardware: fonte de alimentação, CPU, memórias,
interfaces de entradas e saídas (analógicas e digitais) e outros periféricos; Vantagens
da utilização do controlador programável para processos de automação; Definição de
variáveis; Estruturação de bancos de dados; Representação de linguagens de
programação conforme norma IEC 61131-3; Análise pela álgebra booleana; Lista de
Instruções – IL; Diagrama Ladder – LD; Programação com recursos avançados da
linguagem Ladder; Diagramas de blocos de função – FBD Grafset – SFC; Alarmes:
interpretação de códigos de erros; Módulos de Expansão.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, software de comunicação e programação de CLP);
CLPs; Alicates universais isolados, Alicates de corte isolados, Alicates desencapadores de
fios, Alicates de bico meia cana longo isolados, Alicates de prensar terminais, Chaves de
fendas isoladas (diversos tamanhos) Chaves de fendas cruzadas isoladas (diversos
tamanhos), Bancadas didáticas de eletricidade, Bancada de sensores, Multímetros,
Megôhmetros, Tacômetros
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de instalações elétricas industriais; Laboratórios de
controladores lógicos programáveis; Laboratórios de máquinas elétricas industriais;
Laboratório de informática
Bibliografia
-CAMPOS, M. Controles Típicos de Equipamentos e Processos Industriais. 1. ed. São
Paulo: Édgard Blucher, 2006
-CAPELLI, A. Automação Industrial. 1. ed. São Paulo: Érica, 2006.
-PRUDENTE,Francesco. Automação Industrial PLC – Teoria e Aplicações – Curso Básico
. São Paulo: LTC,2011

59
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Eletricidade Industrial 40 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para o suporte à realização de instalações elétricas em máquinas
e equipamentos industriais, considerando normas técnicas e padrões de qualidade, de
saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Interpretar documentação técnica de esquemas elétricos de projetos industriais
 Interpretar as normas de segurança relacionadas à instalação elétrica
 Reconhecer componentes elétricos aplicados a instalações elétricas de máquinas e
equipamentos industriais, assim como os critérios de dimensionamento
dos mesmos
 Analisar as variáveis de comportamento e funcionamento dos sistemas mecânicos
que necessitam ser considerados pelo profissional da área elétrica por ocasião da
instalação dos sistemas elétricos de máquinas e equipamentos

Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais.
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados.
Conteúdo Formativo
 Estrutura da matéria (conceitos): Átomo, Molécula, Cargas elétricas, Condutores e
isolantes.
 Grandezas elétricas (conceito, unidade, conversões, instrumentos de medida e
símbolos): Tensão elétrica, Resistência elétrica, Potência elétrica, Corrente elétrica
Contínua (Sentido real e convencional da corrente elétrica, Amplitude), Corrente elétrica
alternada (Frequência, Período, Amplitude).
 Instalações Elétricas
 Motores Elétricos: Monofásicos, Trifásicos, Motores de passo, Servomotores, Motores
lineares, De corrente contínua De corrente alternada.
 Dispositivos de manobra de motores: Chaves de partida, Soft-starter, Inversores de
frequência, Servoacionamentos.
 Dispositivos de comando, controle e sinalização: Chaves e botoeiras com ou sem
retenção, Sinalizadores ópticos e sonoros, Relés (de comando, de interface, de tempo
e contatoras auxiliares), Sensores: (Indutivo, capacitivo, óptico, sonar, magnético,

60
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
sensores e controladores de temperatura, chaves auxiliares tipo fim de curso, encoder,
termostato e pressostato).
 Componentes de segurança elétricos de máquinas: Cortinas de luz, Scanners
Microchaves de segurança, Botoeiras Eletrônicas, Botão de Emergência Relés de
Segurança Comando Bimanual, Torres de sinalização.
 Esquemas elétricos: Simbologias, Normas,Circuitos elétricos.
 Aterramento.
 Instrumentos de verificação e controle (tipos, características e aplicações): Multímetro,
Volt Amperímetros tipo alicate, Frequencímetro, Wattímetro, Medidor de aterramento,
Megôhmetro, Tacômetro.
 Robótica: Robôs (tipos, características, aplicações).
 Segurança em sistemas elétricos: EPI e EPC, Riscos em equipamentos elétricos,
Legislação de segurança.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Multímetros, Megôhmetros, Tacômetros, Câmera
termográfica ou pirômetro de contato ou laser.
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de instalações elétricas industriais;
Bibliografia
-BIM, Edson. Maquinas Elétricas e Acionamento. Campus, 2009.
-FRANCHI, C M. Acionamentos Elétricos. Érica, 2008.
-GUSSOW, M. Trad José Lucimar do Nascimento. Eletricidade básica, 4ª ed. Bookman,
2009.
-MAMEDE FILHO, J. Instalações Elétricas Industriais. LTC, 2007.

Unidade Curricular Carga Horária


Automação Eletropneumática 44 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para o suporte à realização de instalações elétricas em máquinas
e equipamentos industriais, considerando normas técnicas e padrões de qualidade, de
saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Distinguir as diferentes características e aplicações da automação eletropneumática e
eletrohidráulica em máquinas e equipamentos industriais.
 Analisar as possibilidades de aplicação dos sistemas automatizados a partir das
características do processo produtivo em questão
 Avaliar a viabilidade técnica, econômica e ambiental dos sistemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos em desenvolvimento com referência no problema a ser solucionado ou
melhoria a ser implementada. (Orçamento, custos, amortização).

61
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Analisar as características técnicas das máquinas ou equipamentos que necessitarão
de automação eletropneumática e eletrohidráulica.
 Interpretar as normas técnicas que orientam a elaboração de circuitos
eletropneumáticos e eletrohidráulicos
 Definir, pelo uso de softwares específicos, os esquemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos com referência nos requisitos do cliente, características e
funcionalidade das máquinas e equipamentos e normas técnicas pertinentes
 Selecionar os componentes a serem considerados na constituição dos diagramas
eletrohidráulicos e eletropneumáticos.
 Analisar os esforços atuantes nas máquinas e equipamentos.
 Dimensionar, por intermédio de cálculos específicos e normas, os componentes
constitutivos dos sistemas eletropneumáticos e eletrohidráulicos das máquinas e
equipamentos.
 Identificar, nos catálogos e manuais específicos, as referências a serem consideradas
para fins de especificação dos componentes dos sistemas eletrohidráulicos e
eletropneumáticos.
 Interpretar o projeto quanto à sequência de etapas a ser observada na montagem dos
sistemas eletropneumáticos e eletrohidráulicos.
 Selecionar os equipamentos e ferramentas requeridos para a montagem dos sistemas
com referência nas características do projeto.
 Correlacionar os resultados dos testes realizados dos sistemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos com os padrões de referência estabelecidos no projeto.
 Reconhecer procedimentos, padrões, normas técnicas e tecnologias requeridas para
elaboração da documentação técnica relativa aos sistemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos.

Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais.
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados.
Conteúdo Formativo
 Princípios físicos pneumáticos (grandezas): Pressão, Vazão, Volume, Velocidade Força
Temperatura, Dimensões de componentes, Potência.
 Propriedades, produção, preparação e distribuição do ar comprimido.
 Compressores – características, tipos e aplicações.
 Construção e função dos elementos de pneumática.
 Elementos de sinais, de processamento de sinais e de comandos.
 Simbologia pneumática e eletropneumática.
 Comandos sequenciais.
 Cálculos para especificação de componentes para eletropneumática: tubulações,
compressor, atuadores e válvulas direcionais, bloqueio, reguladoras de pressão,
controladoras de fluxo e segurança, sistema de preparação de ar.

62
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Desenho de esquemas pneumáticos e eletropneumáticos, Sequência de montagem de
sistemas eletropneumáticos, Metodologias de desenvolvimento de sistemas
automatizados: intuitivo, cascata, passo a passo, tabela verdade.
 Softwares de simulação.
 Leitura e interpretação de catálogos de fabricantes, Análise de viabilidade técnica,
econômica e ambiental.
 Requisitos de projeto, Novas tecnologias e tecnologias alternativas Requisitos
ambientais.
 Testes de funcionamento de sistemas eletropneumáticos, Procedimentos de teste,
Equipamentos de teste, Padrões de referência.
 Equalização Técnica de Projetos de Sistemas Eletropneumáticos: diagramas,
especificação de componentes (normalizada ou comercial), memorial de cálculo.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, simuladores eletropneumáticos e eletrohidráulicos);
Sistema de geração de ar comprimido; didáticas de eletrohidráulica, Bancadas
didáticas de eletropneumática
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de eletropneumática e eletrohidráulica
Bibliografia
-FIALHO, Arivelto Bustamante. Automação Pneumática. 3ª ed., 2003.
-FIALHO, Arivelto Bustamante. Automação pneumática: projetos, dimensionamento e
análise de circuitos. 6. ed. São Paulo: Livros Érica, 2008.
-GROOVER, Mikell. Automação Industrial e Sistemas de Manufatura. 3. Ed. São Paulo.
Pearson Prentice Hall, 2011

Unidade Curricular Carga Horária


Automação Eletrohidráulica 44 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos e processos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e
de meio ambiente
Objetivo Geral
Propiciar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas requeridas para o suporte à realização de instalações elétricas em máquinas
e equipamentos industriais, considerando normas técnicas e padrões de qualidade, de
saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Distinguir as diferentes características e aplicações da automação eletropneumática e
eletrohidráulica em máquinas e equipamentos industriais.
 Analisar as possibilidades de aplicação dos sistemas automatizados a partir das
características do processo produtivo em questão.
 Avaliar a viabilidade técnica, econômica e ambiental dos sistemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos em desenvolvimento com referência no problema a ser solucionado ou
melhoria a ser implementada. (Orçamento, custos, amortização).

63
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Analisar as características técnicas das máquinas ou equipamentos que necessitarão
de automação eletropneumática e eletrohidráulica.
 Interpretar as normas técnicas que orientam a elaboração de circuitos
eletropneumáticos e eletrohidráulicos.
 Definir, pelo uso de softwares específicos, os esquemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos com referência nos requisitos do cliente, características e
funcionalidade das máquinas e equipamentos e normas técnicas pertinentes.
 Selecionar os componentes a serem considerados na constituição dos diagramas
eletrohidráulicos e eletropneumáticos.
 Analisar os esforços atuantes nas máquinas e equipamentos.
 Dimensionar, por intermédio de cálculos específicos e normas, os componentes
constitutivos dos sistemas eletropneumáticos e eletrohidráulicos das máquinas e
equipamentos.
 Identificar, nos catálogos e manuais específicos, as referências a serem consideradas
para fins de especificação dos componentes dos sistemas eletrohidráulicos e
eletropneumáticos.
 Interpretar o projeto quanto à sequência de etapas a ser observada na montagem dos
sistemas eletropneumáticos e eletrohidráulicos.
 Selecionar os equipamentos e ferramentas requeridos para a montagem dos sistemas
com referência nas características do projeto.
 Correlacionar os resultados dos testes realizados dos sistemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos com os padrões de referência estabelecidos no projeto.
 Reconhecer procedimentos, padrões, normas técnicas e tecnologias requeridas para
elaboração da documentação técnica relativa aos sistemas eletropneumáticos e
eletrohidráulicos.

Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais.
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho.
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados.
Conteúdo Formativo
 Princípios físicos da hidráulica (grandezas): Pressão, Vazão, Volume, Velocidade,
Força, Temperatura, Dimensões de componentes, Potência
 Grupo de acionamento: unidades hidráulicas e seus componentes
 Fluidos hidráulicos: tipos de fluidos; propriedades
 Função e constituição dos elementos hidráulicos, Simbologia hidráulica e
eletrohidráulica, Componentes para eletrohidráulica.
 Cálculos para a especificação de componentes: bombas, filtros, reservatórios,
acoplamentos, motores elétricos, manômetros, blocos hidráulicos de distribuição,
tubulações, atuadores e válvulas direcionais, bloqueio, reguladoras de pressão,
controladoras de fluxo e segurança.

64
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Desenho de esquemas hidráulicos e eletrohidráulicos, Sequência de montagem de
sistemas eletrohidráulicos, Metodologias de desenvolvimento de sistemas
automatizados: intuitivo, cascata, passo a passo, tabela verdade .
 Softwares de simulação.
 Leitura e interpretação de catálogos de fabricantes, análise da viabilidade técnica,
econômica e ambiental, Requisitos de projeto, Novas tecnologias e tecnologias
alternativas Requisitos ambientais.
 Testes de funcionamento de sistemas eletrohidráulicos, Procedimentos de teste,
Equipamentos de teste, Padrões de referência.
 Equalização Técnica de Projetos de Sistemas Eletrohidráulicos: diagramas,
especificação de componentes (normalizada ou comercial), memorial de cálculo
 Segurança em sistemas eletropneumáticos e eletrohidráulicos.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, simuladores eletropneumáticos e eletrohidráulicos);
Sistema de geração de ar comprimido; Bancadas didáticas de eletrohidráulica, Bancadas
didáticas de eletropneumática
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de Eletropneumática e Eletrohidráulica
Bibliografia
-FIALHO, Arivelto Bustamante. Automação hidráulica: projetos, dimensionamento e
análise de circuitos. 6. ed. São Paulo: Livros Érica, 2008.
-GEORGINI, Marcelo. Automação aplicada. 9. ed. São Paulo: Érica, 2006
- GROOVER, Mikell. Automação Industrial e Sistemas de Manufatura. 3. Ed. São
Paulo. Pearson Prentice Hall, 2011
- MELCONIAN, S. Sistemas fluidomecânicos: hidráulica e pneumática. 1ª. ed. São
Paulo: Érica, 2014.

Unidade Curricular Carga Horária


Planejamento, Gerenciamento e Controle da Manutenção 44 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente.
Objetivo Geral
Desenvolver as aptidões necessárias para apoiar a gestão da manutenção mecânica de
máquinas e equipamentos, considerando normas técnicas e padrões de qualidade, de
saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Definir, pelo uso de ferramentas específicas e com referência nas características da
manutenção a ser realizada, o quantitativo e o perfil da equipe de execução da
manutenção.
 Definir os materiais, insumos, máquinas, ferramentas e equipamentos a serem
utilizados nos serviços, considerando a natureza da manutenção, os padrões e
orientações da empresa.

65
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Estabelecer, com base em referências técnicas, as estratégias de controle das ações
de reparação e substituição de peças e componentes em máquinas e equipamentos.
 Definir os critérios e condições para manutenções não planejadas, considerando a
disponibilidade das máquinas e equipamentos e dos recursos humanos, materiais e
tecnológicos.
 Reconhecer ferramentas de controle utilizadas na execução de serviços de manutenção
 Reconhecer os padrões utilizados na elaboração de relatórios de inspeções e
diagnósticos realizados em máquinas e equipamento.
 Definir, quando for o caso, com referência nas variáveis técnicas e contexto de uso das
máquinas e equipamentos, ajustes no cronograma de execução dos serviços de
manutenção.
 Identificar as necessidades de reposição de insumos, peças e componentes dedicados
à manutenção.
 Definir mecanismos de controle para a reposição de peças, componentes e demais
insumos dedicados à manutenção, considerando procedimentos, documentos técnicos
e plano de manutenção.
 Analisar, pela utilização de ferramentas e metodologias específicas, as anomalias e os
pontos críticos no funcionamento de máquinas e equipamentos.
 Avaliar o potencial e a severidade de danos ou anomalias identificadas no
funcionamento de máquinas e equipamentos.
 Interpretar as informações fornecidas pelos operadores e/ou clientes sobre as
condições de funcionamento das máquinas ou equipamentos.
 Analisar, para fins de planejamento, os registros que constituem o histórico de
manutenções e outros registros realizados nas máquinas e equipamentos.
 Avaliar, com base nas ações de manutenção requeridas, a relação custo-benefício,
considerando os aspectos financeiro, técnico, logístico, de segurança e ambiental nas
ações de curto, médio e longo prazo.
 Selecionar, dentre os diferentes tipos de manutenção passíveis de realização em
máquinas e equipamentos industriais, a que melhor atende as necessidades de
manutenção em questão.
 Analisar, à luz do custo benefício, as modalidades de manutenção para cada criticidade
de máquinas e equipamentos.
 Definir, no planejamento, as etapas a serem observadas/atendidas na realização da
manutenção, considerando padrões, normas e procedimentos da empresa.
 Definir o cronograma de manutenção com referência na criticidade do equipamento,
disponibilidade de recursos humanos, tecnológicos e materiais requeridos pela natureza
da manutenção.
 Definir, no planejamento, os insumos, materiais e equipamentos necessários à
realização da manutenção em função de suas características e aplicações
 Reconhecer as características, referências técnicas e o padrão de Memorial Descritivo
/Histórico / Relatório utilizado pela empresa para fins de registro dos serviços de
manutenção.
 Selecionar os dados e informações referentes à manutenção realizada a serem
considerados na elaboração do Memorial Descritivo / Histórico de manutenção /
Relatório.
 Analisar os parâmetros do fabricante e as condições de uso da máquina/equipamento
em questão que impactam ou determinam a sua vida útil.

Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais.
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho.

66
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados.
Conteúdo Formativo
 Tipos de manutenção: Corretiva (Programada, Não Programada) Histórico de
manutenção, Preventiva (Objetivos, Análise do ciclo de vida, Plano de manutenção),
Preditiva (Técnicas de monitoramento e diagnose- função e aplicação das técnicas:
Ensaios não destrutivos Raios X Gamagrafia, Ultrassom, Emissão acústica, Partículas
magnéticas, Análise de vibrações Termometria, Termografia , Análise de óleos
(ferrografia), Líquidos penetrantes,TPM (Evolução da manutenção Aplicabilidade da
TPM A busca do “zero defeito”, Pilares Manutenção autônoma),Manutenção Centrada
na Confiabilidade (MCC):Definição, Etapas para implementação, Manutenibilidade,
Disponibilidade de Equipamentos
 Planejamento e controle na manutenção, Registros de manutenção, Rastreabilidade de
registros de manutenção, Eliminação de falhas e defeitos no processo de manutenção
Análise de necessidades de clientes, Análise e diagnóstico de falhas em máquinas e
equipamentos, Análise de causa primeira (raiz do problema), Análise de riscos em
equipamentos, Organização de ambientes Análise de parâmetros de equipamentos
 Históricos de manutenção Técnicas de Tagueamento,
 Indicadores de Manutenção: Tempo médio entre falhas (MTBF), Tempo médio do
reparo (MTTR) Disponibilidade.
 Interpretação de registros.
 Custos de manutenção.
 Relação CUSTO X BENEFÍCIO, Custo de peças, componentes e demais insumos,
Processo de aquisição de insumos, Tempo de entrega de insumos
 Planejamento e controle de paradas
 Alocação e controle dos recursos (materiais e humanos)
 Gerenciamento da Manutenção, Aplicação de softwares para gerenciamento da
manutenção, Previsão de recursos
 Gestão de equipes de manutenção, Dimensionamento de equipe, Monitoramento de
metas, Desempenho de equipes
 Avaliação do Processo de Manutenção, Melhorias no processo de manutenção, Análise
de resultados do processo de manutenção, Análise de parâmetros de equipamentos,
Análise de riscos na manutenção
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica,
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratório de Informática
Bibliografia
-BRANCO FILHO, Gil. Técnicas de gestão da manutenção. Porto Alegre: ABRAMAN,
2005.
-RIBEIRO, J. L. D. e FOGLIATTO, F. S., Confiabilidade e Manutenção Industrial, 1ª
ed.,Campus, 2009

67
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
- PEREIRA, Mário Jorge, Engenharia de Manutenção, 1ª ed., Ed. Ciência Moderna, 2009.
- PINTO, Alan Kardec, XAVIER, Julio Aquino Nascif. Manutenção: função estratégica.
4a., Rio de Janeiro, Ed. Qualitymark, 2012.
-. VERRI, Luiz Alberto, Gerenciamento pela Qualidade Total na Manutenção Industrial,
Editora Qualitymark, 2007.
- VIANA, H.R.G. PCM. Planejamento e Controle da Manutenção. 1. Ed. Ciencia Moderna.
2008. 280 p.

Unidade Curricular Carga Horária


Manutenção Mecânica 120 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver as aptidões necessárias para apoiar a gestão da manutenção mecânica de
máquinas e equipamentos, considerando normas técnicas e padrões de qualidade, de
saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Estabelecer, com base em referências técnicas, as estratégias de controle das ações
de reparação e substituição de peças e componentes em máquinas e equipamentos
 Definir os critérios e condições para manutenções não planejadas, considerando a
disponibilidade das máquinas e equipamentos e dos recursos humanos, materiais e
tecnológicos
 Estabelecer sistemas e mecanismos de controle das lubrificações realizadas pelos
operadores com referência nas especificações do plano de lubrificação
 Interpretar resultados de análises qualitativas de lubrificantes
 Interpretar as normas que estabelecem as condições para a destinação de lubrificantes,
insumos e recursos utilizados nos processos de lubrificação
 Reconhecer as características técnicas, o funcionamento e a finalidade das máquinas,
equipamentos, ferramentas e instrumentos empregados na inspeção e avaliação
diagnóstica de máquinas e equipamentos
 Avaliar a conformidade dos serviços de manutenção executados com referência nos
requisitos estabelecidos no plano de manutenção e referências técnicas pertinentes
 Reconhecer as características, funcionalidades e formas de uso dos equipamentos
empregados nos testes de funcionamento de máquinas e equipamentos
 Definir, quando necessário, a realização de ajustes nas máquinas e equipamentos, após
a realização dos serviços de manutenção, considerando as recomendações da
empresa, procedimentos e normas técnicas pertinentes
 Interpretar instruções contidas no manual do fabricante quanto à execução de start up,
ajustes e regulagens em máquinas e equipamentos
 Avaliar o potencial e a severidade de danos ou anomalias identificadas no
funcionamento de máquinas e equipamentos
 Interpretar os procedimentos, manuais, normas e demais referências técnicas quanto
aos requisitos a serem atendidos nos processos de montagem e desmontagem das
respectivas máquinas e equipamentos

68
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Reconhecer os procedimentos e recomendações técnicas a serem atendidas nos
processos de bloqueio (elétricos, mecânicos, hidráulicos, pneumáticos, ...), isolamento
e sinalização que devem preceder as operações de montagem e desmontagem de
máquinas e equipamentos
 Analisar adequação do alinhamento, nivelamento e da geometria dos conjuntos de
máquinas e equipamentos
 Definir os mecanismos e requisitos para a elevação e transporte de peças e conjuntos
de máquinas e equipamentos nos processos de montagem e desmontagem
 Analisar as condições e características do ambiente e as especificidades técnicas que
impactam a instalação e/ou reinstalação de máquinas e equipamentos
 Interpretar os procedimentos, requisitos técnicos, normas, manuais e procedimentos da
empresa e do fabricante que estabelecem as condições para a instalação e/ou
reinstalação de máquinas e equipamentos
 Definir os mecanismos e requisitos para a elevação e transporte de máquinas e
equipamentos nos processos de instalação e/ou reinstalação
 Interpretar as normas técnicas, de qualidade, de saúde e de segurança e meio ambiente
que impactam a execução da manutenção.

Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais.
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados.
Conteúdo Formativo
 Lubrificação Industrial: Histórico da Lubrificação; Tribologia (Atrito e suas influências);
Princípios da Lubrificação; Lubrificantes (Tipos, características e aplicações), aditivação
Classificação, Sistemas de lubrificação Programa de lubrificação, Plano de lubrificação,
Controle do programa de lubrificação, Armazenagem e manuseio de lubrificantes,
Análise de falhas por meio dos lubrificantes, Analise qualitativa de lubrificantes
Procedimentos, de lubrificação Normas ambientais de descarte
 Ferramentas para Manutenção: Ferramentas manuais, Ferramentas de extração
Ferramentas de montagem, Instrumentos para Manutenção e teste (Alinhamento,
Nivelamento, Aferição)
 Manutenção Aplicada: Interpretação de manuais, catálogos e tabelas técnicas visando
à Manutenção, Recuperação de elementos de máquinas, Ajustagem mecânica aplicada
à manutenção de máquinas e equipamentos, Técnicas de montagem e desmontagem
de elementos de máquina e conjuntos mecânicos, Manutenção em conjuntos
mecânicos com elementos de vedação, Manutenção em máquinas e equipamentos com
sistema de movimentação e elevação de carga Elaboração de relatório técnico da
manutenção, Princípio de funcionamento e manutenção de sistemas de bombeamento,
Manutenção em redutores e moto redutores, Manutenção sistemas mecânicos de
correia e esteira transportadora, Técnicas de montagem e desmontagem de rolamentos,
Alinhamento de máquinas rotativas, Balanceamento de elementos rotativos,

69
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Nivelamento de máquinas e equipamentos, Travas químicas, Movimentação de carga,,
Normas de segurança, saúde e meio ambiente
 Instalação de Máquinas e Equipamentos: Leiautes, Interpretação de manuais de
equipamentos, Procedimentos, de nivelamento, alinhamento de máquinas e
equipamentos, Balanceamento e vibração, Geometria de máquinas, Procedimentos de
instalação de máquinas e equipamentos, Entrega técnica, Transporte e movimentação
de cargas, Equipamentos para manuseio e transporte de materiais.

Recursos e Material didático


Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Ferramentas manuais, Ferramentas para
manutenção, Instrumentos de medição e controle, Redutores de velocidade por
engrenagens, parafuso sem fim, Esteira transportadora, Kits didáticos de manutenção
mecânica
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de Manutenção
Bibliografia
- BELMIRO, Pedro Nelson; CARRETEIRO, Ronald. Lubrificantes e Lubrificação
Industrial. Editora Interciência, 2006.
- PEREIRA, Mario Jorge. Engenharia de Manutenção - Teoria e Pratica. Ciência
Moderna, 2009.
-SCAPIN, Carlos Alberto. Analise sistêmica de falhas. INDG, 2007.
- SANTOS, Valdir Aparecido dos. Manual prático de manutenção industrial. Icone
Editora, 2007.

Unidade Curricular Carga Horária


Soldagem 80 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 1: Apoiar a gestão da manutenção mecânica de máquinas e
equipamentos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança
e de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver as aptidões necessárias para apoiar a gestão da manutenção mecânica de
máquinas e equipamentos, considerando normas técnicas e padrões de qualidade, de
saúde e segurança e de meio ambiente.
Capacidades Técnicas
 Estabelecer, com base em referências técnicas, as estratégias de controle das ações
de reparação e substituição de peças e componentes em máquinas e equipamentos
 Definir os critérios e condições para manutenções não planejadas, considerando a
disponibilidade das máquinas e equipamentos e dos recursos humanos, materiais e
tecnológicos
 Reconhecer as características técnicas, o funcionamento e a finalidade das máquinas,
equipamentos, ferramentas e instrumentos empregados na inspeção e avaliação
diagnóstica de máquinas e equipamentos

70
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Avaliar a conformidade dos serviços de manutenção executados com referência nos
requisitos estabelecidos no plano de manutenção e referências técnicas pertinentes
 Reconhecer as características, funcionalidades e formas de uso dos equipamentos
empregados nos testes de funcionamento de máquinas e equipamentos
 Definir, quando necessário, a realização de ajustes nas máquinas e equipamentos, após
a realização dos serviços de manutenção, considerando as recomendações da
empresa, procedimentos e normas técnicas pertinentes
 Interpretar instruções contidas no manual do fabricante quanto à execução de start up,
ajustes e regulagens em máquinas e equipamentos
 Avaliar o potencial e a severidade de danos ou anomalias identificadas no
funcionamento de máquinas e equipamentos
 Interpretar os procedimentos, manuais, normas e demais referências técnicas quanto
aos requisitos a serem atendidos nos processos de montagem e desmontagem das
respectivas máquinas e equipamentos
 Reconhecer os procedimentos e recomendações técnicas a serem atendidas nos
processos de bloqueio (elétricos, mecânicos, hidráulicos, pneumáticos, ...), isolamento
e sinalização que devem preceder as operações de montagem e desmontagem de
máquinas e equipamentos
 Analisar adequação do alinhamento, nivelamento e da geometria dos conjuntos de
máquinas e equipamentos
 Definir os mecanismos e requisitos para a elevação e transporte de peças e conjuntos
de máquinas e equipamentos nos processos de montagem e desmontagem
 Analisar as condições e características do ambiente e as especificidades técnicas que
impactam a instalação e/ou reinstalação de máquinas e equipamentos
 Interpretar os procedimentos, requisitos técnicos, normas, manuais e procedimentos da
empresa e do fabricante que estabelecem as condições para a instalação e/ou
reinstalação de máquinas e equipamentos
 Definir os mecanismos e requisitos para a elevação e transporte de máquinas e
equipamentos nos processos de instalação e/ou reinstalação
 Interpretar as normas técnicas, de qualidade, de saúde e de segurança e meio ambiente
que impactam a execução da manutenção.

Capacidades Metodológicas
 Aplicar os aspectos de inovação em suas atividades profissionais.
 Aplicar os princípios da Gestão da Qualidade nas suas rotinas de trabalho
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e
no exercício de suas atividades profissionais.
 Reconhecer o papel do trabalhador no cumprimento das normas ambientais, de
saúde e segurança.
Capacidades Sociais
 Intervir em situações de conflito, buscando o consenso e a harmonização entre os
membros da equipe.
 Posicionar-se com ética em relação a situações e contextos apresentados.
Conteúdo Formativo
 Processos de Soldagem:
 Oxigás: Parâmetros de regulagem, Tipos de chama, Consumíveis, Equipamentos,
Procedimentos de segurança
 Eletrodo revestido: Parâmetros de regulagem Tipos de transferência, Consumíveis,
Equipamentos, Técnicas de soldagem, Operações de soldagem, Procedimentos de
segurança

71
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 MIG/MAG Parâmetros de regulagem, Tipos de transferência, Consumíveis
Equipamentos, Técnicas de soldagem, Operações de soldagem, Procedimentos de
segurança
 TIG: Parâmetros de regulagem, Tipos de transferência, Consumíveis, Equipamentos,
Técnicas de soldagem, Operações de soldagem, Procedimentos de segurança
 Tratamento de superfícies aplicado a manutenção:Jateamento, Aspersão térmica,
Metalização
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Máquinas de soldagem
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de Soldagem
Bibliografia
-BRACARENSE, Alexandre Queiroz; MARQUES, Paulo Villani; MODENESI, Paulo Jose.
Soldagem - Fundamentos e Tecnologia. UFMG, 2009.
-VEIGA, Emilio. Processo de Soldagem - Eletrodos Revestidos. Globus, 2011.
-VEIGA, Emilio. Processo de Soldagem - MIG/MAG. Globus, 2011.
-VEIGA, Emilio. Processo de Soldagem -. TIG. Globus, 2011.

MÓDULO ESPECÍFICO III

Unidade Curricular Carga Horária


Metodologia de Projetos 60 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Favorecer o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas que permitam a utilização de metodologias no planejamento de projetos
Capacidades Técnicas
 Interpretar as necessidades do cliente e do mercado como insumo para o planejamento
das etapas de desenvolvimento do projeto
 Analisar variáveis relevantes que impactam a viabilidade técnica, econômica e
ambiental do projeto
 Analisar as variáveis/aspectos a serem considerados no desenvolvimento do projeto
 Selecionar as áreas de gerenciamento a serem consideradas no desenvolvimento do
projeto
 Definir as atividades, o cronograma e a matriz de responsabilidades para as diferentes
etapas do projeto em desenvolvimento
 Analisar os requisitos estabelecidos para o projeto à luz das normas técnicas,
ambientais, de qualidade, de saúde e segurança
 Reconhecer procedimentos, padrões, normas técnicas e tecnologias requeridas para
elaboração da documentação técnica pertinente ao projeto

72
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Definir estratégias para apresentação da documentação técnica sob a sua
responsabilidade

Capacidades Metodológicas
 Avaliar as oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional, considerando
o próprio potencial, as mudanças no mercado de trabalho e as necessidades de
investimento na própria formação
 Situar o papel e a importância do seu trabalho no contexto da organização, considerando
os impactos das suas atividades nos resultados dos produtos e serviços da empresa
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios, normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente às
atividades sob a sua responsabilidade
 Demonstrar profissionalismo no exercício de suas responsabilidades sintonia com as
diretrizes institucionais estabelecidas
Capacidades Sociais
 Apresentar postura ética
 Reconhecer o seu papel como gestor de equipes e processos de trabalho, considerando
seus pares e os demais níveis hierárquicos
Conteúdo Formativo
 Gerenciamento de Projetos: Definição de Gerenciamento de Projetos; Características
de Projetos: de inovação e de melhoria; Diferenças entre projetos processos;
 Metodologia de Projetos (Modelo PMI) Termo de Abertura; Áreas de Gerenciamento de
projetos; Viabilidade técnica, econômica, ambiental, de qualidade e de segurança em
projetos mecânicos; Pesquisa de mercado; Ciclo de vida do projeto; As 5 fases de
projeto (PMBOK) EAP – Estrutura Analítica de Projetos; Escopo; Conceito de Escopo
de Projeto; Escopo de produto e Escopo de Projeto diferenças e considerações; Cadeia
cliente x fornecedor; Requisitos e necessidades dos clientes; Tripé de restrições;
Elaboração de cronograma Grafico de Gantt; Rede PERT – COM;
 Software de Gerenciamento de projetos; Interdependência entre tarefas;
Hierarquização Definição e sequenciamento de atividades em projetos; Alocação de
Materiais, equipamentos e suprimentos; Alocação de mão de obra; Controle de projetos
e geração de relatórios;
 Técnicas de apresentação de projetos; Tecnologias para a apresentação de projetos;
Metodologia CANVAS;
 Ética; O impacto da falta de ética ao país: pirataria, impostos; Plágio; Direitos Autorais;
 Virtudes profissionais: conceitos e valor; Responsabilidade; Iniciativa; Honestidade;
Sigilo; Prudência; Perseverança; Imparcialidade;
 Trabalho e profissionalismo; Administração do tempo; Autonomia e iniciativa; Inovação,
flexibilidade e tecnologia; Diretrizes empresariais: Missão; Visão; Política da Qualidade;
 Desenvolvimento profissional; Planejamento Profissional (ascensão profissional,
formação profissional, investimento educacional) Empregabilidade;
 Auto empreendedorismo; Características empreendedoras; Atitudes empreendedoras;
Auto responsabilidade e empreendedorismo; A construção da missão pessoal; Valores
do empreendedor: Persistência e Comprometimento; Persuasão e rede de contatos;
Independência e autoconfiança; Cooperação como ferramenta de desenvolvimento
 Visão Sistêmica; Conceito: Microcosmo e macrocosmo; Pensamento sistêmico;
 Estrutura organizacional; Formal e informal; Funções e responsabilidades; Organização
das funções, informações e recursos Sistema de Comunicação
 Planejamento Estratégico; Conceitos: Relações com o mercado.

73
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica, Computadores com software de gerenciamento de
projetos
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de Informática
Bibliografia
-BACK, Nelson; OGLIARI, André; DIAS, Acires; SILVA, Jonny C. Projeto Integrado de
Produtos: planejamento, concepção e modelagem.São Paulo: Manole, 2008.
-CORALl, Eliza; OGLARI, André; ABREU, Aline F. Gestão Integrada da Inovação:
estratégia, organização e desenvolvimento de produtos.São Paulo: Atlas, 2008
-DORNELAS, Jose Carlos Assis. Plano de Negócios. Campus, 2011.
-DRUCKER, Peter Ferdinando. Inovação e espírito empreendedor: Pratica e Principios.
Cengage, 2008.
-FINNOCHIO JR,José. Project Model Canvas-Gerenciamento de Projetos sem
burocracia, Campus,2013
-NETO, J A. Gestão de Sistemas Locais de Produção e Inovação. Atlas, 2009
-PMI, Project Management Institute. Um Guia do Conjunto de Conhecimentos do
Gerenciamento de Projetos - PMBOK (Project Management Body of Knowledge)
Guide. PMI, 2008.

Unidade Curricular Carga Horária


Projetos Mecânicos 76 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver projeto de inovação em equipe, com visão sistêmica de todas as unidades
curriculares, para que os alunos criem possíveis soluções que contribuam para a resolução
de problemas na indústria, levando em consideração os princípios de qualidade, saúde,
segurança e meio ambiente
Capacidades Técnicas
 Reconhecer tipos, características e funcionamento de componentes mecânicos,
considerando sua aplicação em conjuntos e subconjuntos do projeto
 Interpretar informações técnicas contidas em catálogos, manuais, normas, tabelas e
demais meios que fundamentam o projeto em questão
 Identificar processos de fabricação, componentes, materiais e tecnologias compatíveis
com as características e natureza do projeto mecânico
 Reconhecer os diferentes tipos de esforços mecânicos (solicitações mecânicas) a que
podem ser submetidos os elementos mecânicos
 Identificar os tratamentos térmicos, termoquímicos e/ou tratamentos superficiais
compatíveis com as características do projeto
 Identificar ensaios destrutivos, não destrutivos e tecnológicos compatíveis com as
características e natureza do projeto

Capacidades Metodológicas

74
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Avaliar as oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional, considerando
o próprio potencial, as mudanças no mercado de trabalho e as necessidades de
investimento na própria formação
 Situar o papel e a importância do seu trabalho no contexto da organização, considerando
os impactos das suas atividades nos resultados dos produtos e serviços da empresa
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios, normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente às
atividades sob a sua responsabilidade
 Demonstrar profissionalismo no exercício de suas responsabilidades sintonia com as
diretrizes institucionais estabelecidas
Capacidades Sociais
 Apresentar postura ética
 Reconhecer o seu papel como gestor de equipes e processos de trabalho, considerando
seus pares e os demais níveis hierárquicos
Conteúdo Formativo
 Especificação de processos, materiais, componentes e tecnologias.
 Especificação de tratamentos termofísicos, termoquímicos e superficiais.
 Especificação de ensaios .
 Dimensionamento e especificação de elementos de máquinas: Elementos de fixação
(Rebites, Pinos, Cupilhas, Chavetas, Anéis Elásticos, Parafusos, Porcas, Arruelas,
Travas Químicas), Elementos de Apoio (Mancais de Rolamento, Mancais de
Deslizamento, Buchas, Guias), Elementos Elásticos (Molas Planas, Molas helicoidais),
Elementos de Vedação (juntas, vedantes químicos, retentores, selo mecânico, anéis de
vedação, gaxetas, papelão hidráulico), Elementos de Transmissão (Polias, Correias,
Correntes, Cabos de Aço, Engrenagens, Cremalheiras, Roscas Sem-fim e Coroas,
Eixos e Árvores, Acoplamentos, rodas de atrito), Cálculos de transmissão Manuais,
catálogos e tabelas técnicas de elementos de máquinas.
 Normas e legislação: Legislação brasileira (Políticas nacionais de gestão de resíduos
sólidos), Normas Internacionais de Qualidade (últimas versões): ISSO 9001, ISO 14001,
ISO/TS 16949, Normas nacionais e internacionais de procedimentos técnicos, materiais
e processos de fabricação: ABNT, SAE, DIN, AISI, ASME, AWS, JIS, Propriedade
intelectual.

Recursos e Material didático


Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica,
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de Informática, Laboratório de ensaios, Laboratório de
usinagem, Laboratório de metrologia
Bibliografia
-AZEVEDO C. R. F. Metalografia e Análise de Falhas, Ed IPT, 2004
-COLLINS, J. A., Projeto Mecânico de Elementos de Máquinas – Uma Perspectiva de
Prevenção de Falha, LTC, Rio de Janeiro, 2006.
-JUVINALL, R. C. e Marshek, K. M., Projeto de Componentes de Máquinas, LTC, Rio de
Janeiro, 2008.
-NORTON, R., Projeto de máquinas, Bookman, Porto Alegre, 2004.
-SHIGLEY, Joseph E., Mischke, C. R. e Budynas, R. G., Projeto de Engenharia Mecânica,
Bookman, Porto Alegre, 2005

75
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Unidade Curricular Carga Horária
Modelagem e Prototipagem 80 h
Unidades de Competências
Unidade de Competência 3: Atuar no desenvolvimento de projetos mecânicos, atendendo
as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente
Objetivo Geral
Desenvolver projeto de inovação em equipe, com visão sistêmica de todas as unidades
curriculares, para que os alunos criem possíveis soluções que contribuam para a resolução
de problemas na indústria, levando em consideração os princípios de qualidade, saúde,
segurança e meio ambiente
Capacidades Técnicas
 Representar graficamente o projeto com base na elaboração do modelamento,
montagem e detalhamento de peças e conjuntos.
 Reconhecer diferentes tipos de softwares dedicados à simulação de sistemas
mecânicos, suas características e requisitos de operação.
 Identificar, no projeto, os requisitos e especificações a serem considerados na
construção do protótipo .
 Definir insumos, processos de fabricação mecânica, máquinas, equipamentos,
ferramentas e instrumentos de medição e controle com base nas especificações do
projeto.
 Selecionar a técnica de montagem mais indicada e as tecnologias requeridas pela
natureza e caraterísticas do projeto.
 Interpretar as normas e indicações do fabricante, quando for o caso, quanto aos
requisitos técnicos e de segurança a serem atendidos na montagem dos conjuntos
mecânicos.
 Selecionar os testes de funcionamento a serem realizados com referência nas
características do projeto.
 Correlacionar os resultados dos testes com os parâmetros e premissas estabelecidas
no projeto.
 Definir, quando for o caso, soluções para a correção de desvios identificados no
funcionamento do sistema mecânico.
 Reconhecer procedimentos, padrões, normas técnicas e tecnologias requeridas para
elaboração da documentação técnica relativa ao protótipo.
 Definir estratégias para apresentação da documentação técnica relativa ao protótipo.
 Interpretar as normas (técnicas, ambientais de qualidade, de saúde e de segurança)
que se aplicam à construção de protótipos.

Capacidades Metodológicas
 Avaliar as oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional, considerando
o próprio potencial, as mudanças no mercado de trabalho e as necessidades de
investimento na própria formação
 Situar o papel e a importância do seu trabalho no contexto da organização, considerando
os impactos das suas atividades nos resultados dos produtos e serviços da empresa
Capacidades Organizativas
 Aplicar os princípios, normas e procedimentos de saúde, segurança e meio ambiente às
atividades sob a sua responsabilidade
 Demonstrar profissionalismo no exercício de suas responsabilidades sintonia com as
diretrizes institucionais estabelecidas

76
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Capacidades Sociais
 Apresentar postura ética
 Reconhecer o seu papel como gestor de equipes e processos de trabalho, considerando
seus pares e os demais níveis hierárquicos
Conteúdo Formativo
 Desenho assistido por computador – CAD: Representação de modelos em 3D
(modelamento de peças, montagem de conjuntos e subconjuntos, vista explodida de
conjuntos e subconjuntos, animação gráfica, simulação de análise de gravidade,
movimento e contato), Representação de modelos em 2D: Detalhamento técnico de
peças e conjuntos, folhas padronizadas de desenho, indicação de escala, tolerâncias,
vistas essenciais, simbologia, cortes, cotagens, vista explodida, lista de materiais).
 Prototipagem: Tipos, técnicas e tecnologias de Prototipagem, Ensaios e testes em
protótipos Simulação CAE, Tecnologias emergentes aplicadas à fabricação de
protótipos (Usinagem a altíssimas velocidades, Prototipagem rápida (impressão 3D).
 Folha de processo: Processos de fabricação utilizados, Ferramentas e parâmetros,
Sequenciamento de operações, Análise final da peça.
Recursos e Material didático
Quadro branco, Microcomputador, DVD, Projetor multimídia; Apostilas, Apresentações
Multimídias, Filmes, Literatura técnica,
Ambiente Pedagógico
Salas de Aula, Laboratórios de Informática, Laboratório de ensaios, Laboratório de
usinagem, Laboratório de metrologia
Bibliografia
-CELANI, G. CAD criativo. São Paulo: Campus, 2003.
-FELÍCIO, Luiz Carlos. Modelagem da Dinâmica de Sistemas e Estudo da Resposta.
2ª Ed. São Carlos: RiMa. 2010.
-GARCIA, Cláudio. Modelagem e Simulação de Processos Industriais e de Sistemas
Eletromecânicos. 2ª ed. São Paulo: Edusp. 2006
-MILLS, C. B., Projetando com maquetes. Tradução: Alexandre Salvaterra – 2ª. Ed.
Porto Alegre: Bookman, 2007.
-VOLPATO, N. Prototipagem Rápida - Tecnologias e aplicações. São Paulo: Blücher,
2007.

77
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
5.4 - Metodologias, Procedimentos e Estratégias Pedagógicas

O curso está estruturado para ser desenvolvido em 18 meses quando realizado


em 4 horas aulas/ dia e 24 meses quando realizado em 3 horas aulas/dia. A essa
carga horária deverá ser acrescido o tempo da efetiva realização do estágio
supervisionado (quando houver), em conformidade com as diretrizes emanadas da
legislação em vigor, podendo ser cumprido concomitantemente à fase escolar ou
posterior a esta.
A carga horár ia estabelecida para cada um dos componentes /unidades
curricular es f oi desenhada para perm itir que os conteúdos f ormativos sejam
trabalhados em 5 (cinco) dias da semana, visando propiciar melhor
distr ibuição das aulas entre os docentes, desde que respeitada à organização
dos módulos, conf orme o previst o no it iner ário f ormativo. A proposta
pedagógica da Unidade Operacional indica que os módulos est ão estruturados
por unidades curr iculares qu e podem ser desenvolvidas de f orma
individualizada ou interdisciplinar, isto é, possibilitando a inter -relação dos
conhecimentos em diversas sit uações de aprendizagem que f avoreçam a
f ormação de compet ências pr of issionais. Essa f orma de organização poderá
permitir mais f acilm ente a f requência às aulas de alunos que obtiver am o
aproveitament o de estudos e experiências anter iores e que, em consequência,
”eliminaram” alguma unidade curricular. Poderá perm itir, ainda, que os
docent es atuem em outros Centros de Formação Prof issional do SENAI que
adotem a mesma est ratégia.

A matriz curricular contida neste Plano de Curso f oi elaborada com base


na metodologia preconizada pelo SENAI 1 e se traduz em um ref erencial a ser
trabalhado pelos docentes. Na verdade, é no pl anejamento realizado por eles
que o desenho curr icular baseado em competências se completa.
Considerando a modularidade do curso as unidades curr icular es são
organizadas em blocos pedagógicos dem onstrados a seguir:
O Módulo Introdutório sem terminalidade é composto pelas habilidades
básicas ( leitura e interpretação de textos e de sím bolos, raciocínio lógico -

1
SENAI/DN. MetodologiaSENAI de Educação Profissional com base em Competências – Elaboração de Desenho Curricular baseado em
Competências. Brasília, SENAI/DN, 2013.

78
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
matemático e espacial, saber comunicar, saber ouvir, saber f alar, saber
pesquisar, entre out ras) e pré -requisito técnico, além das competências de
gestão que permeiam t ransversalmente o conjunto das unidades de
competências, inf eridas como necessárias à habilitação/qualif icação
prof issional a partir da análise do perf il e unidades curriculares: Comunicação
Oral e Escrita; Tecnologi a da Informação; Metodologia de Pesquisa;
Fundamentos da Tecnologia Mecâni ca ( Matemática Aplicada; Físi ca
Aplicada; Materiai s de Construção Mecânica ; Metrologia , Desenho
Técnico Mecânico; Tecnologia de Elementos de Máquinas; Ferramentas
da Qualidade); Processos Básicos de Fabricação mecânica ( Usinagem
Convenci onal, Ajust agem Mecânica). Ressalte-se que as unidades
curricular es que compõe o esse módulo são consideradas pré -requisit os
técnicos e cient íf icos para pr osseguimentos de estudos nos módulos
seguintes.
O Módulo Específ ico I é composto pelas unidades curricular es
Otimização de Processos de Produção Mecânica; Planejamento e Controle
da Produção ( Tecnologia dos Materiai s ; Fundamentos dos Processos de
Fabricação; Pl anejamento e Control e da Produção ); Processos de
Fabricação Mecânica ( Resistência dos Materiais e Ensaios; Processo s de
Fabricação Convencional; Processo s de Fabricação CNC, permit indo
desenvolver competências específ icas (capacidades técnicas) e as
competências de gestão (capacidades sociais, organizativas e metodológicas)
def inidas a part ir da análise das competências prof issionais estabelecidas na
Unidade de Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos
mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de
meio ambiente. Desse modo, visa ao desenvolvimento de competências
ref erentes à qualif icação prof issional t écnica em Controlador de Produção,
reconhecida no mercado de trabalho.
O Módulo Específico II é composto pelas unidades curr icular es, Introdução
aos Controladores Lógico Programáveis ; Desenvol viment o de Sistemas
de Aut omação Mecânica ( Eletricidade Industrial; Aut omação
Eletropneumática; Automação Eletrohidráulica; Manutenção Mecânica
Aplicada ( Planejamento, Gerenciamento e Controle da Manutenção;
Manutenção Mecâni ca e Soldagem), permitindo desenvolver competências
específ icas (capacidades técnicas) e as competências de gestão (capacidades

79
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
sociais, organizativas e met odológicas) def inidas a partir da análise das
competências prof issionais estabelecidas na Unidade de Competência 1: Apoiar a
gestão da manutenção mecânica de máquinas e equipamentos, atendendo as normas e
padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.na Unidade de
Competência 2: Implementar processos de produção relativos a projetos mecânicos,
atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e segurança e de meio
ambiente e na Unidade de Competência 4: Atuar na automação de máquinas, equipamentos
e processos mecânicos, atendendo as normas e padrões técnicos, de qualidade, saúde e
segurança e de meio ambiente. Desse modo, visa ao desenvolvimento de
competências ref erente à qualif icação prof issional técnica em Mecânico de
Instalações Industriais, reconhecida no mer cado de trabalho.

O Módulo Específico III é composto pelas unidades curricular es,


Metodologia de Projet os; Projeto de Inovação em Mecânica ( Projetos
Mecânicos; Modelagem e P rototipagem), e as competências de gestão
(capacidades sociais, organizativas e metodológicas) def inidas a partir da
análise das compet ências prof issionais estabelecidas nas UC1, UC2, UC3,
UC4, possibilitando o mediador de situações de aprendizagens orientara
elaboração e apresentação de um Projet o tecnológico, com possibilidade de
cunho inovador, observando o âmbito de atuação do prof issional e os lim ites
legais aplicáveis.
O mediador da apr endizagem deve possibilit ar o conhecimento de
situações reais da vida prof issiona l, de f orma que o aluno seja capaz de
demonstrar as com petências, habilidades e atitudes, previstas no perf il
prof issional de conclusão do Técnico em Mecânica .

O projeto deve ser desenvolvido individualmente ou em grupo, a partir


de orientações técnicas contemplando as etapas a seguir:
 Elaboração da proposta de projeto;
 Elaboração do plano de trabalho e cronograma de atividades;
 Desenvolvimento da pesquisa bibliográf ica ou de cam po;
 Desenvolvimento de um protót ipo ou maquete f uncional, quando
aplicável;
 Redação f inal do trabalho segundo as normas da ABNT.

80
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
O planejamento de ensino deve ser preferencialmente realizado para cada unidade
curricular, por meio de discussão coletiva, envolvendo os docentes do curso e a equipe
técnico-pedagógica, observando as finalidades de cada módulo, de forma a propiciar a
integração do trabalho a ser desenvolvido nas várias unidades curriculares do itinerário
formativo.
Nesta perspectiva, as atividades propostas pelos docentes devem propiciar a experiência
de situações-problema2 variadas, de diferentes complexidades, favorecendo o
desenvolvimento da capacidade de lidar com situações desafiadoras, provocando a
mobilização dos conhecimentos, habilidades e atitudes e exigindo do aluno, para tanto,
pesquisa, seja de campo seja bibliográfica, incluindo-se o uso da Internet, como ferramenta,
com largo uso de trabalho em equipe. Por meio dessas estratégias deverá ser exercitado o
desenvolvimento da iniciativa, tomada de decisão, criatividade, relacionamento e liderança
contribuindo para o desenvolvimento das competências de gestão.

Não deve haver dissociação entre teoria e prática. Os conteúdos formativos serão
desenvolvidos por meio de estratégias de ensino que possibilitem a realização individual e
em grupo de operações e ensaios, ao longo dos módulos específicos do curso, com atividades
em laboratórios referentes às unidades curriculares. Associando com a elaboração de projetos
e visitas a empresas para conhecimento de mercado, possibilitando ao aluno, perceber a
aplicabilidade dos conceitos em situações reais, contextualizando os conhecimentos
aprendidos.

A aprendizagem por meio de estratégias diversificadas leva o aluno a um maior


envolvimento, na medida em que decide, opina, debate e constrói com autonomia o seu
desenvolvimento profissional, aprendendo a aprender, aprendendo a fazer e aprendendo a
ser. Devem ser desenvolvidas no sentido de explorar situações diversas, introduzindo
informações inovadoras, criando instrumentos que propiciem avanços e promovendo a
articulação e a integração dos conhecimentos, habilidades e valores relacionados ao
conteúdo dos diversos componentes curriculares, avaliando se os mesmos estão sendo
mobilizados e articulados com pertinência.

2
Entende-se por situação-problema uma proposição que pode ser hipotética ou não, de ordem teórica ou prática, que envolve elementos
relevantes na caracterização de um desempenho profissional, levando a pessoa a mobilizar conhecimentos, habilidades e atitudes na busca de
alternativas de solução.

81
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
5.5. Desenvol vimento de Trabalho de Conclusão de Curso
O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é atividade cur ricular que
compõem a matr iz do curso e deve ser desenvolvido intra e extraclasse,
podendo iniciar no m ódulo específ ico I na Unidade Curr icular –Otimização de
Processos de Produção Mecâni ca e, integrali zar no módulo específ ico II I -
Unidade Curr icular - Desenvol vimento de TCC .
Tem como objetivo sistematizar o conhecimento produzido sobre um objeto
de estudo pert inent e ao perf il prof issional. Deste modo, possibilita ao aluno
oportunidades de questionamento, r eavaliação e atualização curricular, bem
como:
 Incentivar e orientar o aluno para o desenvolvimento da pesquisa e a
Iniciação Cient íf ica.
 Integrar teoria e prática, de modo a inserir o aluno à linguagem
cient íf ica.
 Conduzir o aluno a uma análise sobr e a ocupação prof issional e o
contexto do trabalho.
 Integrar as Unidades Curriculares e estabelecer relações com a área de
estudo, a partir da f undamentação teórica convergente.
 Estimular a autonomia no aluno para que possa empreender, criar e
inovar em sua área de atuação.
 Possibilitar a troca de experiências individuais para o enr iquecimento
do grupo, tanto na área prof issional com o pedagógica.

O TCC poder á ser desenvolvido individualmente ou em equipe de no


máximo 4 alunos. A escolha do tem a é de responsabilidade do aluno e deve
estar em consonância com as compet ências do perf il prof issional de conclusão
do curso.
O projeto deve ser composto da seguinte estrutura:
 Tema Central,
 Objetivo,
 Justificativa,
 Metodologia,
 Cronograma,
 Referências Bibliográficas;

82
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
 Normas Técnicas da ABNT;
 Desenvolvimento do projeto.
 Defesa do projeto.
O TCC é acompanhado e avaliado pelo docente orientador de forma sistemática e
contínua.
O Docente orientador terá como atribuições orientar, acompanhar e avaliar o
desempenho do aluno, sendo avaliados os aspectos que compreendem a aplicação de
conceitos, a execução técnica do trabalho planejado, a apresentação e a elaboração do
trabalho escrito, respeitando o plano, as normas da ABNT e o cronograma de
desenvolvimento do TCC.
O conceito final do TCC é composto pelos resultados das avaliações do docente
orientador, do docente avaliador na ocasião da apresentação e defesa do trabalho, de acordo
com os critérios de avaliação constantes no item VII deste Plano de Curso.

5.6. ESTÁGIO CURRICULAR (OPTATIVO)

Estágio Curr icular proporciona aos alunos oportunidade de vivenciar as


competências adquiridas, incrementa o processo de ensino-aprendizagem e promove a
integração entre teoria e prática, preparando profissionais voltados às novas realidades
produtivas em situações reais de vida e de trabalho no seu meio, bem como
atuar na mesma área ou em área af im à da f ormação prof issional, em
conf ormidade com as diretr izes emanadas da legislação em vigor.
O aluno estagiár io deve ser acompanhado por docente do curso
designado para supervi sionar o estágio ou pelo Coordenador do Curso, que
terá como atribuições orient ar, acompanhar e avaliar o seu desempenho.
O Estágio Curricular é de caráter optativo, com carga horária m ínim a
de 240 horas, podendo ser realizado concomitante a f ase escolar ou poster ior
a esta, em empresas que tenham ef etivas condições de proporcionar aos
alunos estagiár ios experiências prof issionais de aperfeiçoamento técnico, cultural,
científico e de relacionamento humano.
A não obr igatoriedade de estágio curricular se just if ica pelas condições
satisf atórias existentes na Unidade Operacional desenvolvedora que permite
a realização das práticas prof issionais estabelecidas no perf il prof issional de
conclusão.

83
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
VI-CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE CONHECIMENTO E EXPERIÊNCIAS
ANTERIORES

Em conf ormidade ao Artigo 41 da Lei Federal Nº 9.394/ 96, as Diretr izes e


Bases da Educação Nacional e art igo 36 da Resolução CNE/CEB Nº 6/12 a
inst ituição de ensino pode promover, o aproveitamento de conhecimentos e
exper iências anteriores do estudante, quando r elacionados com o perf il
prof issional de conclusão da qualif icação ou habilitação prof issional,
desenvolvido.

I. em qualif icações prof issionais e etapas ou módulos de nível técnico


regularmente concluídos em outros cur sos de Educação Prof issional
Técnica de Nível Médio;
II. em cursos dest inados à f ormação inicial e cont inuada ou qualif icação
prof issional de, no m ínimo 160h de duração, mediante avaliação do
estudante;
III. em outros cursos de Educação Prof issional e Tecnológica, inclusive no
trabalho, por outros meios inf ormais ou até mesmo em cursos super iores
de graduação, mediante avaliação do est udante;
IV. por reconhecimento, em processos f ormais de cert if icação pr of issional,
realizado em instituição devidamente cr edenciada pelo órgão normat ivo
do respect ivo sistem a de ensino ou no âmbito de sistemas nacionais de
certif icação prof issional.

Nos casos II e III, a avaliação dos conhecimentos e experiências


anteriores será f eita por uma comissão de docentes do curso e especialistas
em educação, especialmente designada pela direção, a qual decidirá que
instrumentos de avaliação de competências básicas, específ icas e de gestão
deverão ser aplicados. Com base nos r esultado s, o estudant e será orientado
sobre o itinerár io f ormativo que deve seguir.

Nos casos I e IV, a comissão designada pela dir eção f ará análise da
document ação apresentada pelo estudante, relativa ao seu histór ico escolar
ou a outras cert if icações pr of ission ais que possua. O par ecer técnico da
comissão indicará os estudos e certif icados que podem ser aproveitados e o
itinerár io f ormativo que o estudante deve seguir.

84
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
VII - CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A avaliação, entendida como processo cont ínuo e sistemático, para


obtenção de inf ormações, análise e int erpretação da ação educat iva, deve
subsidiar as ações de todos os envolvidos. Deve constituir -se numa prática
diár ia que dá base para a tomada de decisão e par a o redirecionamento de
rumos, tanto para os alunos, quanto par a os docentes.
Conf orme a Metodologia baseada em competências, os crit érios de
avaliação são padr ões que balizam a avaliação no processo f ormativo,
permitindo verif icar o alcance dos objetivos ref eridos às Unidades de
Competências, portanto, dever á, necessariamente, especif icar clar amente o
que será avaliado, utilizar as estratégias e instrumentos que propiciem a
autonom ia e a autoavaliação, para que o aluno desempenhe um papel ativo no
seu própr io desenvolviment o, em consonância com as competências
explicitadas no perf il prof issional de conclusão de curso.
No decorrer do processo f ormativo, o docente deve obser var o que se
segue para a def inição de indicador es e critérios quantitat ivos e qualitativos
de avaliação:
 A avaliação não tem um f im em si mesmo, mas inser e -se como estratégia
f undamental para o desenvolvimento de competências;
 A avaliação deve ter como parâmetros gerais as competências do perf il
prof issional, em especial os padrões de desempenho nele apontados .
 A avaliação não enf ocará aspectos isolados da teor ia desvinculada da
prática, sem estabelecer relações entr e elas. Fomentará a resolução de
problemas em que seja necessár io mobilizar as competências (básicas,
específ icas e de gestão) requeridas pelo cont exto de trabalho.
 Os resultados das avaliações devem ser discut idos com os alunos, par a
que haja clareza sobre os indicadores pretendidos e os resultados alcançados.
 A avaliação com base em competências pode ser realizada de f orma
combinada ou não, utiliza ndo-se de:
 a) estratégias, como a simulação de situações reais de trabalho,
atividades em grupo e desenvolvimento de projetos;
 b) instrumentos, como provas escr itas e de execução, a lista de
ver if icação (check -list), e autoavaliação.

85
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Como expressão das ev idências de desempenho do aluno, nas
avaliações realizadas durant e processo f ormativo previsto para cada unidade
curricular, é ut ilizada os conceit os: A, B, C. Est es conceitos são r ef erenciais
do desempenho do aluno, seus pr ogressos e dif iculdades.

As menções expressam as seguintes situações:


CONCEITO PARÂMETRO MENÇÃO
Atribuído ao aluno que atinge plenamente as
A 9,0 a 10,0
competências requeridas.
Atribuído ao aluno que, embora tenha atingido apenas
80% das competências requeridas, demonstre
B 7,0 a 8,9
conhecimentos, habilidades e atitudes necessários ao
desempenho da profissão.
Atribuído ao aluno que atingiu menos de 70% das
C 0,0 a 6,9
competências requeridas.

Aos alunos com conceito C a escola deverá redimensionar a ação educativa,


oportunizando novas situações de estudo, de forma simultânea e integrada ao processo
ensino – aprendizagem com vistas à superação das dificuldades apresentadas.
Será considerado aprovado em termos de domínio de competências o discente que
obtiver: conceito A ou B expresso pelas médias de 7,0 a 10,0 como expressões dos resultados
de suas avaliações realizadas durante o processo formativo e frequência mínima de 75%
(setenta e cinco por cento) do total da carga horária de cada componente curricular, nos
termos das disposições da Lei nº 9.394/96 (que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação
Nacional) e Regimento Escolar Unificado do SENAI/DR-PA.
Conceito C expresso pelas médias de 0,0 a 6,9 considera o aluno em regime de
progressão parcial durante o processo ou retido ao final do módulo/curso.
Será considerado reprovado ao término do módulo o aluno que mesmo se utilizando
de novas oportunidades de estudos, seguidas de avaliações de desempenho, obtiver em cada
componente curricular/unidade curricular, nota final inferior a 7,0 (sete), numa escala de 0 a
10 (zero a dez) ou frequência inferior a 75%, apuradas sobre o total de carga horária prevista
no módulo/curso.

Será classificado para o Módulo Específico I o aluno que obtiver conceito A ou B


expresso pelas médias de 7,0 a 10,0 em todas as Unidades Curriculares do Módulo
Introdutório, ou seja, não é permitida a retenção do aluno no Módulo Introdutório.

86
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
O aluno matriculado no Módulo Específico I, poderá acumular até três Unidades
Curriculares em regime de progressão parcial, estas devem ser cursadas concomitante ao
Módulo Específico II. A permanência na retenção em Unidades Curriculares do Módulo
Específico I, impedirá o aluno de prosseguir estudos em módulo seguinte, quando houver.
O aluno retido em até três Unidades Curriculares do último módulo ou semestre, após
as atividades compensatórias presenciais não obtiver nota mínima 7,0 para aprovação, ficará
reprovado no curso.
São oferecidas atividades compensatórias presenciais aos alunos que, tendo obtido
no mínimo o conceito B, não alcançaram frequência mínima de 75% da carga horária de cada
unidade curricular. Essas atividades compensatórias são desenvolvidas durante a realização
da Unidade Curricular, por meio de estudos presenciais acompanhados de pesquisa, projeto,
resolução de situações problemas, ou outras estratégias.
É considerado aprovado, o aluno que demonstrar as competências estabelecidas no
Perfil Profissional de Conclusão, constante do item 3 deste Plano de Curso.

VIII - INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS

8. 1 - DEMONSTRATIVO DA INFRA-ESTRUTURA FÍSICA (IMÓVEL)

IMÓVEL LOCALIZADO À FOLHA 31 – QUADRA ESPECIAL – LOTE ESPECIAL – NOVA


MARABÁ
SALAS DE AULA E LABORATÓRIOS
ÁREA
ESPAÇO QUANTIDADE ÁREA POR ESPAÇO - M²
TOTAL
20 + 20 + 20 + 20 + 16,2 + 12,5
+ 11,2 + 40 + 40 + 40 + 35,4 +
Salas de Aulas 21 531,8 m²
35,4 + 36 + 22,2 + 22 + 21 +
22,3 + 22,1 + 22 + 21 + 32,5
Laboratório de Costura
01 84 m² 84 m2
Industrial
Laboratório de
01 168 m² 168 m²
Refrigeração
Laboratório de Alimentos 01 84,4 m² 84,4 m²
Laboratório de
01 64,45 m² 64,45 m²
Automação Industrial
Laboratório de
01 160,23 m² 160,23 m²
Eletricidade Predial
Laboratório de Informática 01 48,5 m² 48,5 m²

87
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Laboratório de
01 650,5 m² 650,5 m²
Metalmecânica
Laboratório de Solda 01 150,2 m² 150,2 m²
Laboratório de Eletrônica 01 120,31 m² 120,31 m²
Laboratório de Metrologia 01 40,5 m² 40,5 m²
ADMINISTRAÇÃO
ÁREA
ESPAÇO QUANTIDADE ÁREA POR ESPAÇO - m²
TOTAL
Recepção 01 10,2 m² 10,2 m²
Secretaria 01 16,5 m² 16,5 m²
Sala da Direção 01 28 m² 28 m²
Financeiro 01 4 m² 4 m²
Sala de Professores 01 4 m² 4 m²
Coordenação 01 4 m² 4 m²
Arquivo 01 6 m² 6 m²
Atendimento ao Cliente 01 6 m² 6 m²
Copa 01 4 m² 4 m²
Espaço de Convivência 01 4 m² 4 m²
Auditório 01 140 m² 140 m²
BIBLIOTECA
ÁREA
ESPAÇO QUANTIDADE ÁREA POR ESPAÇO - M²
TOTAL
Acervo 01 31,2 m² 31,2 m²
Administrativo 01 2 m² 2 m²
BANHEIROS E VESTIÁRIOS
ÁREA
ESPAÇO QUANTIDADE ÁREA POR ESPAÇO - m²
TOTAL
13 m²
Banheiros / Sanitários 02 6,5 m²

ÁREAS DE CIRCULAÇÃO E RECREATIVA


ÁREA
ESPAÇO QUANTIDADE ÁREA POR ESPAÇO - M²
TOTAL
Área Circulação 03 1.600 m² 1.600 m²
Área Recreativa. Coberta 01 400 m² 400 m²

88
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
8.2–DEMONSTRATIVO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA (MÓVEIS E
EQUIPAMENTOS)

SALA DE AULA / MÓVEIS E EQUIPAMENTOS


QTDE DE TOTAL DE
QTDE DE SALAS MÓVEIS/EQUIP. MÓVEIS/EQUIP.
DESCRIÇÃO (b)
(a) POR AMBIENTE DISPONIBILIZADOS
(c) (a x c)
21 Carteiras 35 735
21 Projetor 01 21
15 Caixa de som 01 15
21 Quadro magnético 01 21
Mesa e cadeira para
21 01 21
professor
SALAS ADMINISTRATIVAS / MÓVEIS E EQUIPAMENTOS
QTDE DE TOTAL DE
MÓVEIS/EQUIP. MÓVEIS/EQUIP
SALAS (a) DESCRIÇÃO (b)
POR AMBIENTE DISPONIBILIZADOS
(c) (a x c)
Quadro Mural 01 01
RECEPÇÃO
Cadeira 07 07
Computador 04 04
Impressora 03 03
Mesa 04 04
SECRETARIA
Cadeira 06 08
Copiadora 01 01
Armário 02 02
Estantes 06 06
ARQUIVO
Armários 03 03
Computador 01 01
Impressora 01 01
Mesa 01 01
SALA DA DIREÇÃO
Mesa para reunião 01 01
Cadeira 10 10
Armário 02 02
Computador 02 02
FINANCEIRO
Impressora 02 02

89
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Mesa 02 02
Arquivo suspenso 01 01
Armário 02 02
Cadeiras 08 08
Computador 01 01
SALA DOS
Mesa de reunião 01 01
PROFESORES
Mesa 01 01
Armário 02 02
Computador 03 03

COORDENAÇÃO Mesa 03 03
Cadeira 05 05
Armário 02 02
Geladeira 01 01
Fogão 01 01
COPA Microondas 01 01
Cafeteira 01 01
Liquidificador 01 01
Mesa 10 10

ESPAÇO DE Cadeira 40 40
CONVIVÊNCIA Bebedouro 01 01
Bancos 06 06
Poltronas 200 200
Cadeiras 08 08
Balcão 03 03
AUDITÓRIO
Quadro magnético 01 01
Datashow 01 01
Sistema de som 01 01
Mesa 03 03
Cadeira 12 12

BIBLIOTECA Computador 03 03
Cabine de estudo
03 03
individual
Estantes para livros 10 10

90
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
DIVERSOS DISPONIBILIZADOS PARA TODA A INSTITUIÇÃO / MÓVEIS E
EQUIPAMENTOS
QTDE DE TOTAL DE
MÓVEIS/EQUIP. MÓVEIS/EQUIP
DESCRIÇÃO (b)
POR AMBIENTE DISPONIBILIZADOS
(c) (a x c)
Bebedouro 02 02
Quadro de aviso 03 03
Bancos 08 08

8.3 EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIOS

8.3.1 LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

ITEM DESCRIÇÃO QTD


01 Cadeira 30
02 Notebook 30
03 Bancadas 15
04 Mesa e cadeira para professor 01
05 Quadro magnético 01
06 Projetor 01

8.3.2 LABORATÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

KIT MACA ENVELOPE (SMIT)


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Maca 01
02 Mochila 01
03 Cintos (vermelho e preto) 02
04 Tirantes amarelos 03
05 Tubolar 01

KIT BONECA LITTLE ANNE


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Boneca 01
02 Máscara 01
03 Válvula 01
04 Manual de instruções 01
COLETE IMOBILIZADOR (KED)
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Colete 01

91
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
02 Estabilizador de cabeça 01
03 Cinto 01

KIT DE PRIMEIROS SOCORROS


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Maca 01
02 Máscara facial para respiração (pocketmask) 01
03 Tirantes 03
04 Colar cervical tamanho M 01
05 Talas de imobilização 04
06 Talas de imobilização moldáveis 04
07 Manta térmica de alumínio 01
08 Tesoura 01
09 Talas abaixador de língua 05
10 Protetor de queimadura e evisceração 01
11 Óculos de proteção 01
12 Rolo de esparadrapo 01
13 Pares de luvas cirúrgicas 02
14 Estetoscópio 01
15 Esfigmomanômetro 01
16 Bandagens 02
17 Ataduras 04
KIT DE COMBATE A INCÊNDIO
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Mangueira ½ polegada 01
02 Extintor de pó químico 01
03 Esguicho 01
KIT DE TRABALHO EM ALTURA
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Trava-quedas 01
02 Mosquetão 02
03 Corda de 15 m 01
04 Cinto tipo paraquedista 02
05 Tripé de resgate em altura 01
LABORATÓRIO DE ELETROELETRÔNICA E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Módulos de Contadores 10
02 Relés Inteligentes 30
03 Chaves pushbotom 10
04 Portas lógicas (Circuitos Integrados diversos). 30
05 Fonte Simétrica Regulável 1 à 15volts. 10
06 Protoboard 3260furos 4 bornes 20
07 Motor de Passo Unipolar 1.8º 12V 10

92
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
08 Capacitor eletrolítico 1000u Farad25V 30
09 Capacitor eletrolítico 100u Farad25V 30
10 Capacitor eletrolítico 10u Farad25V 30
11 Capacitor eletrolítico 1u Farad25V 30
12 Capacitor eletrolítico 2200u Farad25V 30
13 Capacitor eletrolítico 220u Farad25V 30
14 Capacitor eletrolítico 22u Farad25V 30
15 Capacitor eletrolítico 2u2 Farad25V 30
16 Capacitor eletrolítico 3300µF 25V 30
17 Capacitor eletrolítico 330u Farad25V 30
18 Capacitor eletrolítico 33u Farad25V 30
19 Capacitor eletrolítico 3u3 Farad25V 30
20 Capacitor eletrolítico 470u Farad25V 30
21 Capacitor eletrolítico 47u Farad25V 30
22 Circuitos integrados SN7400N 10
23 Circuitos Integrados Lineares LM 723 10
24 Circuitos Integrados Lineares LM 566 10
25 Multímetro digital 15

8.3.4 ELETRÔNICA INDUSTRIAL


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada didática para experiência em Eletrônica Industrial 10
02 Módulos de diodo 10
03 Tiristores TIC 106 e TIC226 30
04 Circuito de disparo 10
05 Osciloscópio digital, duplo canal, digital, 200MHz 02
Microcomputador CORE 2 DUO, 1.8GHz, memória 2GB, HD 160Gb,
06 15
monitor lcd15”, driver de DVD-RAM
07 LED 3 W com dissipador - amarelo (ALTO RENDIMENTO) 20
08 LED 3 W com dissipador - verde (ALTO RENDIMENTO) 20
09 LED 3 W com dissipador - vermelho (ALTO RENDIMENTO) 20
10 LED 3W com dissipador Azul (ALTO RENDIMENTO) 20
11 LED 3W com dissipador Branco (ALTO RENDIMENTO) 20
12 LED alto brilho 3mm – amarelo 20
13 LED alto brilho 3mm – azul 20
14 LED alto brilho 3mm – branco 20
15 LED alto brilho 3mm – verde 20
16 LED alto brilho 3mm – vermelho 20
17 Potenciômetro linear 100K – mini 10
18 Potenciômetro linear 10K – mini 10
19 Potenciômetro linear 1K – mini 10
20 Potenciômetro linear 1M – mini 10
21 Potenciômetro linear 220K – Mini 10
22 Potenciômetro linear 2K2 – mini 10
23 Potenciômetro linear 3K3 – mini 10
24 Potenciômetro linear 470K – mini 10
25 Potenciômetro linear 47K – mini 10

93
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
26 Potenciômetro linear 4K7 – mini 10
27 Potenciômetro linear 500K – mini 10
28 Pistola de Solda com Injetor de Estanho 40W 127V 10
29 Controlador lógico programável (PLC) tipo TWDCLCAE40DRF - 10

8.3.5 LABORATÓRIO DE INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada didática de instrumentação industrial 02
02 Termopar de tipo K 05
03 Termopar Tipo J 05
04 Termoristência PT-100 03
05 Válvula solenoide 03
06 Chave de nível 03
07 Bancada didática de nível 01
08 Bancada didática de Temperatura 01

LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE PREDIAL

BANCADA DE ALARME PATRIMONIAL


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada de alumínio 01
02 Módulo fonte 01
03 Módulo central de alarme residencial 01
04 Módulo sensor infravermelho 01
05 Módulo controle remoto 01
06 Módulo MSM1F1RF 01
07 Módulo sirene 01

BANCADA MODULAR ALARME DE INCÊNDIO


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada de Alumínio 01
02 Módulo fonte 01
03 Módulo central de alarme de incêndio 01
04 Módulo detector de fumaça 01
05 Módulo detector de gás de cozinha 01
06 Módulo acionador alarme de incêndio com sirene 01

SIMULADOR DE PORTÃO DE GARAGEM (SPG)


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Movimentador 01
02 Trava elétrica de segurança 01
03 Sinalizador 01
04 Fim de curso inferior 01
05 Fim de curso superior 01
06 Sensor de barreira 01
07 Módulo fechadura elétrica 01
08 Controle eletrônico 01
09 Plugues da caixa do movimentador 01

94
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
10 Sinaleiro 01
BANCADA PORTEIRO ELETRÔNICO
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada de Alumínio 01
02 Módulo fonte 01
03 Módulo placa de rua 01
04 Módulo central de porteiro eletrônico 01
05 MIPE: módulo sensor interfone 01
06 Módulo placa de rua 01
07 Módulo fechadura elétrica 01

ELETRICIDADE E MAGNETISMO
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Fonte DC variável de 0 a 30V 10
02 Multímetro Analógico 02
03 Indutor bobina 3,3mH 10
04 Circuitos Integrados Lineares LM 566 10
05 Circuitos Integrados Lineares LM 723 10
06 Circuitos integrados SN7400N 10
07 Circuitos Integrados Lineares LM 566 10
08 Cristal1 Mhz 10
09 Cristal10 Mhz 10
10 Cristal 100Mhz 10
11 Cristal 455Mhz 10
12 Diodo 1N 4001 10
13 Diodo 1N 4004 10
14 Diodo 1N 4007 10
15 Diodo 1N 4148 10
16 Diodo BY 229 10
17 Diodo D0101 10
18 Diodo D027 10
19 Diodo D041 10
20 Diodo DIAC 1N541 10
21 Diodo DIAC 40583 10
22 Indutor bobina 22,0mH 10
23 Indutor bobina 3,3mH 10
24 Ponte de ligação para conectores de 4,0 mm² 8WA1 850 10
25 Retificadores de Ponte ZR1304 10
26 Retificadores de Ponte ZR1308 10
27 Retificadores de Ponte ZR1310 10
28 Retificadores de Ponte ZR1314 10
29 Retificadores de Ponte ZR1324 10
30 Kit de demonstração de exper. de Magnetismo e Eletromagnetismo 10

ELETROTÉCNICA E MEDIDAS ELÉTRICAS


ITEM DESCRIÇÃO QTD
Bancada didática para experiência de circuitos de corrente alternada e
01 01
medições de energia elétrica
02 Voltímetros 10
03 Amperímetros 04
04 Varímetros 10

95
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
05 Capacímetro 02
06 Transformadores de Corrente 03
07 Transformadores de Potencial 03

ELETRICIDADE INDUSTRIAL
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada didática para montagem de comandos eletroeletrônicos. 28
02 Bancada de motores de indução 10
03 Bancada de Sensores 10
04 Wattímetros 10
05 Varímetros 10
06 Cosifímetros 10
07 Medidores de energia Ativa e Reativa 10
08 Transformadores de Corrente 10
09 Transformadores de Potencial 10
10 Banco de Cargas R-L-C 05
11 Bancada didática para experiência em acionamentos industriais 10
12 Chaves Rotativas Manuais 10
13 Botoeiras 60
14 Contactores 70
15 Relés Temporizados 20
16 Fusíveis 30
17 Disjuntor Tripolar de 15 A 80
18 Sinaleiras 30
19 Autotransformadores 02
20 Motores de distribuição trifásicos 20
Conjunto didático modular para simulação de defeitos em circuitos de
21 02
partida de motores elétricos
Controlador lógico programável (PLC) tipo ModiconM340- Fab.
22 01
Telemecanique.
Microcomputador CORE 2 DUO, 1.8GHz, memória 2GB, HD 160Gb,
23 10
monitor lcd15”, driver de DVD-RAM
24 Módulos Contator Tripolar 01
25 Módulos Contator Tripolar com Temporizador 01
26 Módulos Contator Auxiliar 01
27 Módulos Temporizador Eletrônico Estrela/Triângulo 04
28 Armário Gaveteiro 03

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
ITEM DESCRIÇÃO QTD
Bancada didática para experiência em serviços de manutenção e
01 10
montagem
02 Box didático para serviços de instalações elétricas prediais 02
03 Rede elétrica didática de baixa e alta tensão 01
04 Quadro de distribuição 10
05 Disjuntores tripolares 16A 10
06 Reatores eletrônicos para lâmpada fluorescente 20
07 Haste de aterramento de 3 m 03
08 Tomadas 2P+T 10
09 Transformadores de distribuição. 01
10 Parafusadeira elétrica manual 02

96
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
11 Furadeira elétrica manual 02
12 Máquina de TAG para identificação de componentes elétricos 01

MÁQUINAS ELÉTRICAS
ITEM DESCRIÇÃO QTD
Bancada didática para demonstrações de experiências em máquinas
01 05
dinâmicas e estática
02 Medidor totalizador de grandezas elétricas 10
03 Motores de corrente Contínua 01
04 Motores de corrente Alternada 10
05 Banco de carga R-L-C (bancada) 05
06 Transformador de 75 KVA 01
07 Transformador de 45 KVA 01
08 Transformador de 150 KVA 01

LABORATÓRIO DE PNEUMÁTICA E HIDRÁULICA


ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Bancada didática de hidráulica e Eletrohidráulica. 01
02 Bancada didática de pneumática e Eletropneumática. 01
03 Bancada didática de instrumentação 02

LABORATÓRIO DE METALMECÂNICA
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Tornos Mod. NARDINI 05
02 Calandra 02
03 Viradeira de chapa 04
04 Micro test (dureza) 01
05 Bomba sem motor 02
06 Bomba com motor 02
07 Furadeiras de Bancada 01
08 Furadeiras de Coluna 01
09 Esmeril de pedestal 01
10 Esmeril de Coluna 01
11 Esmeril de Parede 02
12 Compressor de ar 01
13 Morsas de bancada 08
14 Serra mecânica alternativa 01
15 Ventiladores 01
16 Bancadas de madeira 05
17 Quadro magnético 01
18 Mesa de instrutor 01
19 Cadeira para instrutor 01
20 Extintor CO² 05
21 Extintor pó químico 01
22 Bebedouro 01
23 Armários tipo GEDORE completos com ferramentas diversas 04
24 Bancadas 10
25 Armário com bancada 01
26 Retificador 01

97
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
27 Serra de Fita 01

LABORATÓRIO DE SOLDAGEM
ITEM DESCRIÇÃO QTD
01 Fonte Inversora Mig/Mag 13
02 Estufa para 50Kg de Eletrodos 01
03 Fonte inversora 04
05 Transformador 02
06 Retificador 02
07 Bebedouro 01
14 Bigorna 01
15 Compressor de ar 01
18 Exaustor 01
19 Morsa de bancada 12

IX - DEMONSTRATIVO DO SISTEMA DE GESTÃO

DESCRITIVO DOS RECURSOS E SERVIÇOS


SISTEMAS DE GESTÃO
DOS PROGRAMAS

Programa SGE – Sistema de Gerenciamento


GESTÃO ACADÊMICA
Escolar

SISP – Sistema Integrado SENAI/PA

TQC – Total Quality Control


Módulos: Documentação
Ações
Auditorias
GESTÃO ADMINISTRATIVA
CR5 – Controle de Recebimento
E FINANCEIRA
Sistema ZEUS
Módulos: Contábil
Orçamentário
Financeiro
Sistema de Gestão e Indicadores de
Desempenho

98
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
X– RECURSOS HUMANOS - PESSOAL TÉCNICO, ADMINISTRATIVO E DOCENTE

Para a implementação do Curso de Habilitação Técnica em Mecânica, Eixo


Tecnológico – Controle e Processos Industriais considerando a legislação vigente e
metodologia com base em competências adotada pelo SENAI é fundamental que os
profissionais do quadro técnico e administrativo, além da exigência de graduação na área de
educação ou licenciatura em área específica, com título de especialista, mestre ou doutor na
área de educação e experiência profissional, deve agregar em seu perfil competências que
permitam a compreensão dos processos pedagógicos da educação profissional, bom
relacionamento, senso crítico, autocrítica, liderança e flexibilidade para desenvolver um
trabalho de equipe com professores, alunos e demais profissionais da área.

10.1 - DEMONSTRATIVO DO CORPO TÉCNICO E ADMINISTRATIVO


EVOLUÇÃO DO
PESSOAL EXPERIÊN
QUANT QUALIFIC. N°. DE
TÉCNICO- NOME CIA NA
. MÍNIMA PROFISSIONAIS
ADMINISTRATIVO ÁREA
POR ANO
20 20 20 20
18 19 20 21
Carliane Saraiva Bacharel em
Diretor 01 04 anos 1 1 1 1
da Silva administração
Coordenador
Eduardo da Silva Licenciado Pleno
Técnico 01 05 anos 1 1 1 1
Sousa em Química
Pedagógico
Paula Cristina Engenharia
Secretária 01 09 anos 1 1 1 1
Dias Fagundes Agrônoma
Ayrison Sousa Tecnólogo 08 anos
Soares; Agroindustrial;

Silvania Maria da Ensino Médio; 04 anos


Auxiliar de
Conceição Alves; 04 Tecnólogo em 03 03 04 04
Escritório
Processos
Gerenciais;

Carlos Anderson Ensino Médio 08 anos


Simone Soares
Bibliotecária 01 Biblioteconomia 10 anos 1 1 1 1
Valadares
Divane da Silva Ensino médio 4 anos
Sousa;

Apoio/ Serviços Karen de Sousa Ensino médio 4 anos


04 4 4 5 5
Gerais Ribeiro;

Camila Saraiva Ensino médio 3 anos


da Silva;

99
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Jonys Nardonho
R. Ferreira Ensino médio 3 anos
- Fábio de
Oliveira Silva
- Raimundo Ensino médio 1 ano
Pereira Nunes Ensino médio 22 anos
Vigilância 04 4 4 4 4
- Antonio Ferreira Ensino médio 12 anos
da Silva Leite Ensino médio 1ano
- José Felix dos
Santos Silva

10. 2 - DEMONSTRATIVO DO CORPO DOCENTE

Aos profissionais da docência é exigida graduação de nível superior em áreas específicas


de aderência ao curso e certificação conferida em Programa Especial de Formação
Pedagógica em consonância com a Resolução CNE/CP Nº 2 de 1997, e domínio de
conhecimentos específicos da área de formação, e/ou especialização, bem como vivência
profissional no mercado de trabalho.

Quando necessário, o SENAI proporcionará curso de capacitação da área especifica e


complementação pedagógica à distância e/ou presencial para os docentes e técnicos
dispostos a atuar no curso proposto.

A capacitação está dirigida para as competências diretamente voltadas para o ensino da


profissão, como também conhecimento da filosofia e das políticas da educação profissional,
formas de desenvolvimento da aprendizagem, criatividade, senso crítico, atitudes éticas,
flexibilidade, capacidade de monitorar desempenho, de buscar resultados, bem como
facilidade de trabalhar em equipe.

DEMONSTRATIVO DO CORPO DOCENTE


EVOLUÇÃO
EXPERIÊNC
DO N°. DE
IA
COMPONENTE QUA PROFESSORE
DOCENTE QUALIFICAÇÃO DOCENTE
CURRICULAR NT. S POR ANO
NA ED.
20 20 20 20
BÁSICA
18 19 20 21
Jaqueline de
Comunicação Oral Licenciatura Plena em
Cássia Silva 01 04 anos 1 1 1 1
e Escrita Letras
Miranda
Tecnologia da Adson Loel Bacharel em Sistemas
01 05 anos 1 1 1 1
Informação Santos Martins de Informação
Metodologia de Adson Loel Bacharel em Sistemas
01 05 anos 1 1 1 1
Pesquisa Santos Martins de Informação
Matemática Angelo Rangel Engenharia Mecânica
01 05 anos 1 1 1 1
Aplicada Melo da Silva e

100
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Licenciatura Plena em
Matemática
Engenharia de
Ronaldo Silva da
Física Aplicada 01 Materiais e Bacharel 03 anos 1 1 1 1
Gama
em Administração
Materiais de Engenharia de
Ronaldo Silva da
Construção 01 Materiais e Bacharel 03 anos 1 1 1 1
Gama
Mecânica em Administração
Engenharia Mecânica
Angelo Rangel e
Metrologia 01 05 anos 1 1 1 1
Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Robsom
Desenho técnico Engenharia Mecânica
Gonçalves de 01 03 anos 1 1 1 1
Mecânico
Oliveira
Tecnologia de Robsom
Engenharia Mecânica
Elementos de Gonçalves de 01 03 anos 1 1 1 1
Máquina Oliveira
Engenharia de
Ferramentas da Ronaldo Silva
01 Materiais e Bacharel 03 anos 1 1 1 1
Qualidade Gama
em Administração
Engenharia Mecânica
Usinagem Angelo Rangel e
01 05 anos 1 1 1 1
Convencional Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Robsom
Ajustagem Engenharia Mecânica
Gonçalves de 01 03 anos 1 1 1 1
Mecânica
Oliveira
Otimização de Robsom
Engenharia Mecânica
Processos de Gonçalves de 01 03 anos 1 1 1 1
Produção Mecânica Oliveira
Engenharia de
Tecnologia dos Ronaldo Silva
01 Materiais e Bacharel 03 anos 1 1 1 1
Materiais Gama
em Administração
Engenharia Civil,
Fundamentos dos Engenharia de
Dgleyson
Processos de 01 Produção, e Tecnólogo 03 anos 1 1 1 1
Carneiro Ferreira
Fabricação em Processos
Gerenciais
Engenharia Civil,
Planejamento e Engenharia de
Dgleyson
Controle da 01 Produção, e Tecnólogo 03 anos 1 1 1 1
Carneiro Ferreira
Produção em Processos
Gerenciais
Engenharia de
Resistência dos Ronaldo Silva
01 Materiais e Bacharel 03 anos 1 1 1 1
Materiais e Ensaios Gama
em Administração
Processos de Engenharia de
Ronaldo Silva
Fabricação 01 Materiais e Bacharel 03 anos 1 1 1 1
Gama
Convencional em Administração

101
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
Engenharia Mecânica
Processos de Angelo Rangel e
01 05 anos 1 1 1 1
Fabricação CNC Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Introdução aos
Controladores Jhonny Pinto Bacharel em
01 04 anos 1 1 1 1
Lógicos Amaral Engenharia Elétrica
Programáveis
Eletricidade Jhonny Pinto Bacharel em
01 04 anos 1 1 1 1
Industrial Amaral Engenharia Elétrica
Automação Abner Cesar Bacharel em
01 04 anos 1 1 1 1
Eletropneumática Santos Bezerra Engenharia Elétrica
Automação Abner Cesar Bacharel em
01 04 anos 1 1 1 1
Eletrohidráulica Santos Bezerra Engenharia Elétrica
Planejamento, Engenharia de
Gerenciamento e Dgleyson Produção, Engenharia
01 03 anos 1 1 1 1
Controle da Carneiro Ferreira Civil, e Tecnólogo em
Manutenção Processos Gerenciais
Engenharia Mecânica
Manutenção Angelo Rangel e
01 05 anos 1 1 1 1
Mecânica Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Engenharia Mecânica
Angelo Rangel e
Soldagem 01 05 anos 1 1 1 1
Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Engenharia de
Metodologia de Dgleyson Produção, Engenharia
01 03 anos 1 1 1 1
Projetos Carneiro Ferreira Civil, e Tecnólogo em
Processos Gerenciais
Engenharia Mecânica
Angelo Rangel e
Projetos Mecânicos 01 05 anos 1 1 1 1
Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Engenharia Mecânica
Modelagem e Angelo Rangel e
01 05 anos 1 1 1 1
Prototipagem Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática
Engenharia Mecânica
Desenvolvimento Angelo Rangel e
01 05 anos 1 1 1 1
de TCC Melo da Silva Licenciatura Plena em
Matemática

102
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
XI - CERTIFICADOS E DIPLOMA

Ao aluno que concluir, com aproveitamento, as Unidades Curriculares que compõem


os Módulos Introdutório e Específicos I, II e III incluindo Trabalho de Conclusão de
Curso – 80 h e comprovação da conclusão do Ensino Médio ou equivalente, é conferido
Diploma de Técnico em Mecânica.

Ao concluinte do Módulo Introdutório e Módulo Específico I fará jus ao Certificado da


Qualif icação Pr of issional Técnica de Controlador de Produção.

Ao concluinte do Módulo Introdutór io e Módulos Específ icos I e II, f ará


jus ao Certif icado da Qualif icação Prof issional – Mecânico de Inst alações
Industriais.

O diploma deve explicitar o t ítulo do Curso Técnico da r espect iva


habilitação prof issional, indican do o eixo tecnológico ao qual se vincula.

O aluno que não comprovar a conclusão do ensino médio ou equivalent e


receberá uma declar ação da qual dever á constar que o diploma de técnico só
será f ornecido após o atendimento às exigências da legislação vigente .

O Histór ico Escolar que acompanha o Diploma deve explicitar os


componentes curr iculares cursados e respectivas cargas hor árias, f requências
e aproveit amento do concluint e, bem como as competências prof issionais
ref erentes ao perf il prof issional de conclusão.

Marabá, 15 de Maio de 2018

103
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833
XII - CONTROLE DE REVISÕES NO PLANO DE CURSO

Nº DE D AT A N ATUREZ A D A AL TER AÇ ÃO
ORDEM
Primeira emissão em acordo com Catálogo
01 08/201 3 Nacional de Cursos Técnicos e Diret rizes do
SENAI.
Segunda em issão alinhada ao Itinerár i o
Formativo Nacional - Versão 06
02 05/2018 Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, inclusão
de TCC e substituição de Estágio Curricular
obrigatór io por optat ivo .

104
Folha 31 - Quadra Especial - Lote Especial - Marabá - PA
CEP 68.508-970 Tel: (94) 3322-1833