Você está na página 1de 56

ÓBICES PARA O DESENCADEAR DE AÇÕES DE

EVACUAÇÃO AEROMÉDICA PELO EXÉRCITO BRASILEIRO


NA REGIÃO NORTE DO BRASIL
André Pessoa de Morais1, Fernando Morgental de Oliveira2

Resumo: É mister saber que a maior preocupação de um Exército reside em


capacitar e proteger seus recursos humanos, haja vista serem estes o seu ativo
de maior valor. Com isso se verifica a preocupação constante dispensada pelo
Ministério da Defesa em proporcionar um atendimento hospitalar digno aos militares
e seus familiares em qualquer parte do território nacional, sendo que essa
preocupação cresce de importância quando se trata de regiões de difícil acesso e
consideradas inóspitas. Hodiernamente o governo federal tem criado projetos
vislumbrando a proteção de nossas fronteiras e o aumento da presença do estado
numa região ainda inexplorada e que salta aos olhos do mundo com suas riquezas
naturais e grande quantidade de água doce. A implantação desses projetos tem
como consequência o aumento dos investimentos e do efetivo de militares na
região. Com isso aumentará também a necessidade de apoio médico hospitalar a
esses militares, que possuem, entre outras limitações, o fato de residirem a
grandes distâncias de centros urbanos, com pouca infraestrutura de transportes
por qualquer via, cercados por uma densa floresta, com clima chuvoso em certa
estação do ano. A centralização dos hospitais de alta complexidade determina a
importância de meios de evacuação que tenham maior rapidez para recuperar
feridos que necessitem de tais cuidados. O presente trabalho fez uma revisão na
literatura acerca dos óbices para a implantação da evacuação aeromédica pelo
Exército com aeronaves de asa rotativa na região Norte do Brasil, dada a
importância de um sistema de evacuação de feridos eficiente, que favoreça o
tratamento e possibilite o retorno às atividades o mais rápido possível.

Palavras-chaves: Evacuação Aeromédica. Aeronaves de Asa Rotativa. Região Norte do


Brasil.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

1
Bacharel em administração pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, Brasil. andrepdmorais@gmail.com
2
Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, Brasil. f_morgental@hotmail.com.

96 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
Abstract: It’s necessary to understand that the biggest concern of an Army lies in
empowering and protecting its human resources, considering them its most valuable
asset. Being so, it can be verified the constant worry by the Ministry of Defense to
provide a decent hospital care to the military and their families, anywhere throughout
the national territory, and this concern grows in importance, when it comes to
areas of difficult access and considered inhospitable. Nowadays, the federal
government has created projects aiming the protection of our borders, and the
increased presence of the state in a region still unexplored and provoke the interest
of the world due to its rich natural resources and large amounts of fresh water in its
watershed. The implantation of these projects has increased the investments and
the military personal numbers in the area. These changes will also increase the
need for medical and hospital support to these military in those regions that have
large distances from urban centers, with lack of transport infrastructure by any
means, surrounded by a dense forest, with a rainy weather in certain season of the
year, among others limitations. The centralization of hospitals of high complexity
determines the importance of the escape routes that make faster the recovery of
wounded personnel who requires such care. This paper has reviewed the literature
about the obstacles to the implantation of aeromedical evacuation with rotorcraft by
the Army in northern Brazil, due to the importance of a system of efficient evacuation
of wounded personnel, which helps the treatment and allow his/her return of activities
as soon as possible.

Keywords: Aeromedical Evacuation. Rotorcraft. Northern Brazil.

Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 97
1 Introdução sua incondicional soberania
sobre a Amazônia brasileira,
que possui mais de 4 milhões
O presente estudo teve de km², abriga reservas
como objetivo primeiro identificar minerais de toda ordem e a
as principais dificuldades maior biodiversidade do
encontradas para implantação da planeta. (Livro Branco de
Evacuação Aeromédica pelo Defesa Nacional, 2012, pág.
15).
Exército Brasileiro na região Norte
do Brasil. Para isso foi realizada Seguindo as premissas
uma revisão de literatura em livros, estabelecidas pelo Ministério da
revistas especializadas, manuais, Defesa de que a Amazônia
legislação corrente, e pesquisa na representa um dos focos de maior
internet com palavras chaves interesse do governo brasileiro,
obtendo-se artigos acadêmicos que surge a necessidade de manter a
versassem sobre o assunto em elevada prioridade para a
questão. articulação e o equipamento das
A importância do assunto tropas, despontando nesse
evidencia-se pela crescente contexto a Estratégia Braço Forte,
preocupação do governo federal composta pelo Plano de
em ocupar a região amazônica e Articulação, que trata do
defender a imensa fronteira posicionamento de efetivos para
terrestre, além de sua rica flora e atender à concepção estratégica
fauna, o que é inquestionável. Com de emprego, presença e dissuasão,
isso há vários projetos em vias de e do Plano de Equipamento da
implantação que acarretarão t r o p a . To d a e s s a a r t i c u l a ç ã o
maciço investimento e aumento do desemboca no Programa
efetivo de militares do Exército no Amazônia Protegida, que pode ser
Norte do País. Isso pode ser assim definido:
verificado na citação abaixo,
retirada do Livro Branco de Conjunto de projetos
Defesa Nacional (2012, pág. 15): voltados ao fortalecimento da
presença militar terrestre na
A Amazônia representa um Amazônia. Prevê a
dos focos de maior interesse implantação progressiva de
da defesa... O Brasil afirma novos pelotões especiais de

98 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
fronteira, além da legislação que versa sobre o
modernização dos existentes. procedimento a ser adotado em
Em segunda etapa, haverá
fortalecimento na estrutura
caso de possível necessidade de
operacional e logística do evacuação aeromédica, tanto em
Comando Militar da situação operacional, como em
Amazônia. Simultaneamente, situação não operacional.
o Exército prevê a implantação Sobressai também a necessidade
do Sistema Integrado de
Monitoramento de Fronteiras
de explorar a logística envolvida
(SISFRON), por intermédio da para o desencadear dessas ações,
utilização de meios eletrônicos assim como explorar as
e radares, como o SABER M60 características fisiográficas da
e outros a serem Região Norte do Brasil.
desenvolvidos, interligando
sistemas militares e civis, com
a finalidade de otimizar a 2 Desenvolvimento
capacidade de monitoramento
de cerca de 16 mil km de 2.1 Caracterização do espaço de
fronteiras das regiões atuação
Amazônica. (Livro Branco de
Defesa Nacional, 2012, pág.
123). A Região Norte é uma das cinco
regiões do Brasil definidas pelo
Com o aumento do efetivo Instituto Brasileiro de Geografia e
militar na Amazônia haverá também Estatística (IBGE). Esta região
o acréscimo de serviços ligados à possui a maior área de extensão
preservação da saúde e da vida territorial do país. De acordo com
dos militares e de seus as estimativas de 2012, conta com
dependentes. Dentre os quais há o 3.868.637 km². Em 2012, sua
serviço de Evacuação Aeromédica população era de 16,3 milhões de
– EVAM, cuja operação depende habitantes. Conforme o censo de
de estudo, de capacitação e de 2005, esta região tem o menor
investimentos. Índice de Desenvolvimento
Neste ínterim, faz-se Humano (IDH) e o menor PIB
imperioso conhecer a estrutura da (censo de 2010) do país.
aviação do Exército, o Formada por 7 (sete)
funcionamento atual de seu sistema Estados, quais sejam Rondônia,
de saúde através do estudo da Acre, Amazonas, Roraima, Pará,
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 99
Amapá e Tocantins, somando 449 após aproximadamente 30 anos de
Municípios, suas maiores e seu início. Quanto ao transporte
principais cidades são Manaus, aéreo, mostra-se um meio razoável
Belém, Altamira, Palmas, Porto porém limitado de locomoção, uma
Velho, Rio Branco e Macapá. vez que existem apenas bons
A área territorial da Região aeroportos nas cidades de Manaus
Norte corresponde a 42,27% do e Belém.
território brasileiro. Nesta estão Na Região Norte está
situados os dois maiores estados localizada a Floresta Amazônica, a
do Brasil em superfície, Amazonas mais rica e importante floresta do
e Pará, respectivamente, além de planeta. A maior floresta tropical
estarem também localizados os dez do mundo possui 6,5 milhões de
maiores municípios do Brasil em km² e abrange nove países, a saber:
área territorial, sendo quatro no Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela,
estado do Pará, e seis no estado E q u a d o r, B o l í v i a , G u i a n a ,
do Amazonas. Porto Velho, a Suriname e Guiana Francesa,
capital com maior área territorial ocupando quase metade da
no país, também se localiza na América do Sul. Segundo o IBGE,
região. é em solo brasileiro que se localiza
A Região Norte está a maior parte da Floresta
localizada na região geoeconômica Amazônica - 3,8 milhões de km²,
da Amazônia, sendo banhada pelos aproximadamente 60% da sua
grandes rios das bacias Amazônica extensão territorial.
e do Tocantins, os quais são Além da mata, existem na
largamente utilizados para Amazônia áreas de cerrados e
transporte de cargas e passageiros, outras formações diversas,
nem sempre com barcas perfazendo um total de 5,029
adequadas. O transporte milhões de km², conhecido como
rodoviário também é precário, pois Amazônia Legal. Segue
as distâncias regionais da malha demonstração em mapa da
rodoviária ali presente são grandes Amazônia Legal (figura 1):
e nela situam-se insuficientes e mal
conservadas rodovias, como, por
exemplo, a Transamazônica, cuja
construção continua inacabada
100 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
Tabela 1 – IDH região Norte por
unidade da federação

Fonte:http://www2.camara.leg.br/
atividade-legislativa/comissoes/
comissoes-permanentes/caindr/amazonia- Fonte:http://www2.camara.leg.br/atividade-
legal legislativa/comissoes/comissoes-
permanentes/caindr/amazonia-legal/mais-
informacoes-sobre-a-amazonia-legal
2.1.1 Indicadores Socio-
econômicos 2.1.2 Transportes

Cabe ainda vislumbrarmos o Os 20.000 km de rios em


universo socioeconômico da condições de receber transporte
Amazônia Legal, sem o qual não fluvial são operados com
poderíamos entender plenamente a equipamentos obsoletos e
área exposta, tendo em vista que precários. Em relação às estradas,
um dos componentes fundamentais constata-se que são poucas as que
ao estudo é a população e as suas possuem pavimentação, pois a
condições de vida. Na tabela 1 maioria ainda carece de melhor
estão expostos os indicadores infraestrutura. Segundo dados
daquela região estratificada por apresentados pela Comissão de
estados: Integração Nacional, 251.760 km
totalizam a composição das
rodovias federais, estaduais e
municipais. Deste total, apenas
27.774 km são pavimentados;
4.792 km estão em pavimentação;
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 101
61.230 são implantados e em implantação e 157.964 km, 63% do total,
estão em leito natural.
Em relação ao transporte aéreo, destaca-se a presença de dois
grandes aeroportos internacionais, o de Manaus e o de Belém. Estes
concentram grande parte dos pousos e decolagens ocorridos na região
norte, não somente transportes de passageiros, mas concentrando
também grande fluxo de cargas que chegam ou deixam estes estados.

Figura 2 - Número de Pousos e Decolagens por UF - Brasil

Fonte:http://www.ipea.gov.br/presenca/
index.php?option=com_content&view=article&id=25&Itemid=17
102 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
2.1.3 Principais distâncias

Acrescentam-se aqui as
distâncias entre as principais
Organizações Militares da
Amazônia em relação a Manaus,
onde está situado o Hospital
Militar de Área de Manaus Fonte: Review Military, edição brasileira –
(HMAM). 1995

Tabela 2 – Distâncias em km entre as Essa abordagem foi realizada


principais organizações militares na tendo em vista realizar um
Região Norte do Brasil em relação a cruzamento entre a autonomia das
Manaus aeronaves utilizadas pelo Exército
Brasileiro e as grandes distâncias
existentes entre as principais
Organizações Militares situadas na
Região Norte e seus hospitais
militares com maior complexidade
de apoio à saúde.

Fonte: Review Military, edição brasileira – 2.1.4 Presença do Exército na


1995 Região

Na tabela 3 também estão O Exército Brasileiro, no


inseridas as distâncias entre bojo de suas atribuições,
algumas importantes Organizações estabelece na Amazônia Nacional
Militares e a cidade de Belém, onde presença marcante. Para isso, duas
se situa o Hospital Geral de Belém grandes Regiões Militares possuem
(HGeBe). jurisdição por quase todo território
Tabela 3 – Distâncias em KM entre as da porção setentrional do país, que
principais organizações militares da 8ª são a 8ª Região Militar e 12ª
RM em relação a Belém Região Militar. Esta subordinada
ao Comando Militar da Amazônia
(CMA) com sede em Manaus -
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 103
AM e aquela subordinada ao recém-criado, conforme Boletim Especial
do Exército Nº 02/2013, de 13 de março de 2013, Comando Militar do
Norte (CMN) com sede em Belém - PA.
De acordo com informações disponibilizadas pelo Ministério da
Defesa ao Jornal Estadão, o novo comando ocupará uma área de 1,722
Milhão de quilômetros quadrados, cerca de 42% do CMA, e contará
com efetivo de aproximadamente 10.000 homens, com a finalidade de
cuidar de 1.890 Km de fronteira.
A seguir é realizada a identificação da distribuição das
Organizações Militares de Saúde nas 8ª e 12ª Regiões Militares.

Figura 3 – Recorte da distribuição das Organizações Militares de Saúde nas 8ª


e 12ª RM

Fonte:http://dsau.dgp.eb.mil.br/imagens/
MAPA%20BRASIL%POR%20RM%20FINAL.jpg.
104 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
A 8ª Região Militar desponta objetivos, segundo evidenciado no
como importante braço do site institucional da referida região
Exército Brasileiro na defesa da m i l i t a r, p o s s u i 0 4 ( q u a t r o )
Amazônia, detendo, atualmente, organizações hospitalares, que são
jurisdição sobre os estados do o Hospital Militar de Área de
Pará e Amapá, além de parte do Manaus, o Hospital de Guarnição
t e r r i t ó r i o d o To c a n t i n s e d o de São Gabriel da Cachoeira, o
Maranhão. Hospital de Guarnição de
Evidencia-se que para uma Ta b a t i n g a e o H o s p i t a l d e
grande área demográfica são Guarnição de Porto Velho, cuja
apresentadas apenas 02 (duas) disposição visa a atender um
OM voltadas para o atendimento efetivo de aproximadamente 17 mil
médico-hospitalar, que são o homens e seus respectivos
Hospital Geral de Belém (HGeBe) dependentes.
e o Hospital de Guarnição de
Marabá (HGuMBa). Pela 2 . 2 A a v i a ç ã o d o E x é rc i t o
composição de suas organizações Brasileiro
militares, deduz-se que tal
estrutura de saúde seria A edição nº 216 da Revista
insuficiente, não fosse a utilização Ve r d e - O l i v a t r a z u m r e t r a t o
de outros meios como a rede histórico da aviação do Exército
hospitalar privada, a fim de atuar Brasileiro, desde seu surgimento
diligentemente no apoio aos até os dias atuais e, dessa maneira,
militares desta RM . tentou-se asseverar resumidamente
A 12ª Região Militar como ela tem contribuído ao
compreende a chamada Amazônia aprimoramento da Força Terrestre.
Ocidental, a qual é composta pelos Sua origem remonta à Guerra
seguintes estados: Acre, da Tríplice Aliança, quando o
Amazonas, Rondônia e Roraima. patrono do Exército, o então
Com a mudança ocorrida em 13 de Duque de Caxias, empregou
março de 2013 e a criação do novo balões, a fim de obter informações
comando militar de área, o efetivo dos inimigos nas operações
foi reduzido de 27 mil para 17 mil militares.
homens aproximadamente. No século seguinte, mais
Com o fulcro de atingir seus precisamente em 1913, foi criada
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 105
a Escola Brasileira de Aviação, no considerar a junção do poder
Campo dos Afonsos, no Rio de aéreo, na época composto pela
Janeiro, quando foram adquiridas Aviação Naval, pertencente à
as primeiras aeronaves. Logo em Marinha do Brasil, e pela Aviação
seguida, no começo da I Guerra Militar, do Exército Brasileiro.
Mundial, esta base foi desativada. No ano de 1941, foi criado
A nova página da história da o Ministério da Aeronáutica,
Aviação no Exército Brasileiro atribuindo à Força Aérea Brasileira
começou a ser construída após a exclusividade da realização de
1919, quando foi reaberta a estudos, serviços ou trabalhos
Escola de Aviação Militar, no relativos à atividade aérea
mesmo local. nacional, extinguindo-se o Corpo
Em 1927 foram criadas a de Aviação da Marinha e a Aviação
Arma de Aviação do Exército e a do Exército.
Diretoria de Aviação Militar, Posteriormente, tentando
fazendo com que a Aviação Militar acompanhar a evolução de outros
passasse por uma fase de exércitos, o Exército Brasileiro
reorganização e desenvolvimento. verificou a necessidade premente
Logo após, em 1931, foi criada a da implantação de sua própria
primeira unidade aérea da Aviação aviação e, com isso, proporcionar
Militar, a qual teve sua ação m a i o r p o d e r, m o b i l i d a d e e
destacada na revolução de 1932, flexibilidade à Força Terrestre,
quando combateu os através da utilização de
revolucionários paulistas, helicópteros, que propicia o
contribuindo para o deslocamento rápido e preciso de
amadurecimento da Aviação. tropas e equipamentos, o que não
Após o início da II Grande se consegue, do mesmo modo, por
Guerra, com as derrotas da via alternativa de transporte.
Polônia e da França, começou-se Partindo dessa premissa, na
a repensar a influência do controle década de 80, o Estado-Maior do
estratégico do espaço aéreo, tendo Exército começou a estudar a
em vista a estratégia militar e a possibilidade de empregar
importância do poder aéreo para aeronaves de asas rotativas em
a segurança do país. Com isso, o proveito das forças de superfície.
Governo Brasileiro começou a
106 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
Buscando a modernização e a expostos, decidiu-se pela criação
adequação da Força Terrestre da Aviação do Exército em 3 de
ao novo cenário [...] Em 1984,
uma das conclusões do
setembro de 1986, através da
estudo da Seção de Evolução concepção do 1º Batalhão de
da Doutrina, da 3ª Subchefia Aviação do Exército (1º BAvEx) e
do EME, criada por influência da Diretoria de Material de
da Guerra das Malvinas, Aviação do Exército (DMAvEx).
sobre as causas da vitória do
Exército Inglês, foi a
A Aviação do Exército, a
supremacia tecnológica, cada dia que passa, mostra que
destacando-se a utilização de veio para ficar, consolidando-se
mísseis, a guerra eletrônica e tanto no cenário nacional como
a aviação do exército. (Revista internacional, pois tem capacidade
Verde-Oliva, n° 216, 2012, pág.
de operar em grandes distâncias,
10).
ditadas pelas dimensões
continentais do Brasil, atuando nos
Ve r i f i c a - s e aqui a
diversos biomas: Selva, Caatinga,
importância do estudo quanto à
Pampas, Cerrado, Pantanal.
viabilidade de se implantar algo
Destaca-se por seu importante
que de melhor exista em outro
papel, pois além de prestar apoio
exército, ou mesmo em outra força
à força militar terrestre, auxilia a
armada, a fim de aplicar esta
comunidade em ações de caráter
melhor prática, contribuindo para
cívico social, no resgate
o processo de melhoria contínua,
aeromédico, no transporte de
preconizado pelo Exército
feridos e no apoio às calamidades
Brasileiro.
públicas, entre outras situações.
Como parte do processo,
organizou-se um intercâmbio 2.2.1 Estrutura atual
doutrinário com o Exército
dos Estados Unidos da A mesma edição nº 216 da
América, tendo como tema o Revista Verde-Oliva trata também
emprego de helicópteros pela
Força Terrestre. (Revista
da estrutura e organização da
Verde-Oliva, nº 216, 2012, pág. Aviação do Exército, sendo o
10). Comando de Operações
Terrestres (COTER) o Órgão
Em virtude dos resultados Central do Sistema de Aviação do
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 107
Exército (SisAvEx) e valendo-se da respaldo dissuasório ao país.
Divisão de Aviação e Segurança, Possuem capacidade de operar e
que integra a sua 3ª Subchefia. prestar apoio em todo o território
O Comando de Aviação do nacional, destacando frações para
Exército (CAvEx) é subordinado Operações Aeromóveis,
ao Comando Militar do Sudeste particularmente em missões de
(CMSE) e possui ligação com o reconhecimento, transporte de
COTER para fins de planejamento, pessoal, evacuação aeromédica,
preparo e emprego. A Diretoria de condução de tiros de artilharia,
Material de Aviação do Exército incursões, entre outras. Essas
(DMAvEx) é o órgão logístico da Unidades prestam, ainda, apoio às
Av Ex, sendo subordinada ao ações de calamidade pública e
Comando Logístico (COLOG). garantia da lei e da ordem.
Subordinado ao CAvEx, O CIAvEx é subordinado
estão dois Batalhões de Aviação do tecnicamente ao Departamento de
Exército (1º e 2º BAvEx), o Educação e Cultura do Exército
Batalhão de Manutenção e (DECEx) e tem a missão de
Suprimento da Aviação do Exército capacitar os recursos humanos da
(B Mnt Sup Av Ex), a Base de Av E x , s e n d o o b e r ç o d o s
Aviação de Taubaté (BAvT) e o aeronavegantes.
Centro de Instrução de Aviação do As atividades logísticas são
Exército (CIAvEx). desempenhadas pelo B Mnt Sup Av
Os 3º e 4º BAvEx também Ex e pela BAvT, podendo ser
fazem parte da estrutura da Av Ex incluídas nesse diapasão os ciclos
e são subordinados ao Comando logístico, administrativo e
Militar do Oeste (CMO) e ao operacional. O B Mnt Sup Av Ex
Comando Militar da Amazônia é responsável pela manutenção do
(CMA), respectivamente, material da Av Ex, bem como pelo
possuindo ligação com o CAvEx, suprimento específico de aviação,
para fins de preparo. seja em missões de apoio ao
Os BAvEx encontram-se combate ou no apoio logístico,
desdobrados em Taubaté/SP (1º e assegurando a disponibilidade das
2º BAvEx), em Campo Grande/MS a e r o n a v e s . A B Av T a p o i a
(3º BAvEx) e em Manaus/AM (4º administrativamente, logisticamente
BAvEx), a fim de proporcionar o e proporciona segurança orgânica
108 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
às Organizações Militares da Av (EVAM).
Ex, em situações de conflito ou Barone (ibid, pág. 33)
normalidade. avaliou as aeronaves de asa
rotativa da aviação do Exército
2.2.2 Aeronaves existentes na verificando o seguinte:
aviação do Exército a. Os Esquilo/Fennec são
helicópteros de ataque, podem
De acordo com o “Livro transportar somente uma maca e
Branco de Defesa Nacional – dois militares sentados, sendo um
edição 2012” o Exército possui, deles o atendente, retirando-se
hoje, 84 (oitenta e quatro) para isto o assento do copiloto.
Helicópteros, divididos da seguinte Possuem uma autonomia de 600
forma: km de distância.
b. O Pantera, helicóptero
Tabela 4 - Aeronaves da Aviação do de manobra, pode transportar duas
Exército macas, tendo para elas pontos de
fixação no solo da aeronave.
Possui uma autonomia de 3 h 30
min e/ou 870 km de distância.
c. O Black Hawk,
helicóptero de manobra, pode
transportar até 6 macas se for
adaptado com kits específicos, de
fácil instalação. Possui uma
Fonte: Livro Branco Defesa Nacional – autonomia de 2 h e 20 min e/ou
edição 2012. 575 km de distância.
d. O Cougar, helicóptero
Como se observa na tabela de manobra, pode transportar até
4, a Aviação do Exército Brasileiro 6 macas, tendo cinco tanques de
possui 4 tipos de aeronaves de asa combustível suplementares que lhe
móvel que podem ser utilizadas conferem até 7,5 horas de
para o resgate dos feridos, e, se autonomia.
adaptados e configurados Para Barone (2009, pág. 35),
corretamente, podem ser utilizadas infelizmente, mesmo com tais kits
para a evacuação aeromédica de adaptação para transporte de
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 109
macas ou padiolas, as aeronaves não existe apoio logístico para
da Aviação do Exército não estão operação das aeronaves.
preparadas para realizar a EVAM
de pacientes mais graves, 2.2.3 Custo da hora/voo
necessitando, para isto, que haja
uma adaptação de alguma destas Os custos da hora/voo
para uma UTI aeromóvel, como as devem abranger todos os gastos
existentes em algumas com a aeronave e é dado por hora/
Organizações Civis de Saúde – voo. Entretanto, os custos
OCS. considerados para realização deste
Além disso, ainda há de se trabalho foram os disponibilizados
chamar atenção para a autonomia p e l o C e n t r o d e Av i a ç ã o d o
dessas aeronaves, haja vista a Exército, que considera o valor
logística existente na Região Norte gasto por aeronave para realizar
quanto ao suprimento de uma hora de voo. A tabela 5
combustíveis. A revista ROTORES abrange apenas os gastos
(2006, pág. 75) traz esse realizados para manutenção da
questionamento de “como resolver aeronave, assim como os gastos
o problema do abastecimento das com combustíveis e lubrificantes.
aeronaves em regiões inóspitas Logo, não são considerados os
sem qualquer apoio aeronáutico?” gastos com a tripulação da
E a resposta a essa questão é a aeronave, nem mesmo os de
utilização de reservatórios flexíveis angaragem, seguro e depreciação
que, quando de pequena da aeronave.
capacidade, são transportados
pelas próprias aeronaves, a fim de Tabela 5 - Custos da hora/voo
realizar seu reabastecimento, pois
em alguns locais até mesmo o
acesso não é possível por meios de
superfície.
Já os reservatórios de maior
capacidade são levados por balsas
ou aviões da Força Aérea
Brasileira (FAB) até os pelotões
especiais de fronteira (PEF), onde Fonte: CAVEx

110 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
Na tabela 5, foi também maiores possibilidades técnicas,
disponibilizada pelo CAVEx a atendendo o princípio da rapidez
comparação entre os custos de e emergência do procedimento.
hora/voo das aeronaves do EB e Essa missão contribui para o
aeronaves similares utilizadas por cumprimento de um dos princípios
empresas civis, onde se percebe do Serviço de Saúde das Forças
em todas as situações, serem os Armadas, que é recuperar o maior
custos despendidos pelo Exército número de baixas no menor espaço
menores que os dessas empresas. de tempo, promovendo o aumento
da mobilidade das tropas em
2.3 Evacuação aeromédica combate pela retirada das baixas
(EVAM) da linha de frente, aumentando
inclusive, o moral da tropa.
De acordo com o Manual de Para Paixão (2010, pág. 16),
Campanha do Exército Brasileiro é necessário incluir um plano de
– C 100 – 10 – Logística Militar apoio de saúde em Evacuação
Terrestre, pág. 7-4, a evacuação Aeromédica, pois esta é uma
médica é definido como: atividade do Serviço de Saúde de
fundamental importância no sentido
[…] remoção de pessoal de garantir o atendimento imediato
doente ou ferido, sob para os casos de emergência/
cuidados especiais, para uma
instalação de saúde
urgência que não possam ser
capacitada ao atendimento tratados na área de operações. Por
médico de maior isso, um plano de EVAM deve ser
complexidade e que não deve desenvolvido, estabelecendo-se os
ultrapassar a primeira tipos de aeronaves a serem
instalação apta a atender e
reter o paciente […].
empregadas e a cadeia de
(BRASIL, 2003). evacuação a ser utilizada, de
acordo com a disponibilidade de
Conforme Barone (ibid, pág. hospitais existentes nas
29), a Evacuação Aeromédica é a proximidades, que permitam o
realização de evacuação de atendimento eficaz dos pacientes.
doentes, acidentados e feridos por Gentil (1997, pág. 457)
via aérea, de um local com recursos justifica a remoção por via aérea
médicos limitados para outro, com dizendo que:
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 111
[…] representa uma resposta 2.3.1 Definição e principais
imediata para o sistema de doutrinas
resgate nos casos em que um
atendimento de 2 a 3 minutos
em áreas inacessíveis pode Considerando o conceito já
significar uma diferença entre citado de evacuação aeromédica
a vida e a morte. As remoções disposto no manual de campanha
realizadas por helicóptero C 100 – 10 – Logística Militar
englobam a transferência inter-
hospitalar, com distâncias
Terrestre, quaisquer meios de
menores que 500 km (GENTIL, transporte poderão ser utilizados
1997). para tal fim, sendo que sua escolha
irá depender da situação tática,
Além disso, para o autor, em das condições físicas do paciente,
maiores distâncias, os aviões das instalações e dos meios
pressurizados, com maior espaço existentes.
na cabina, são mais eficientes, por Para Paixão (ibid, pág. 17),
propiciar maior conforto para tendo em vista que o objetivo da
paciente e equipe de atendimento, evacuação aeromédica é o de
pois comportam maior quantidade recuperar o maior número de
de equipamentos e, ao realizar um baixas no menor espaço de tempo,
número menor de escalas, torna a deve-se priorizar os recursos
remoção menos onerosa e mais existentes na Zona de Combate,
rápida. Já as aeronaves não efetuando a evacuação de uma
pressurizadas são úteis para organização de saúde com menor
remoções em distâncias grau de complexidade para outra
intermediárias, pousando em pistas com maiores recursos técnicos.
curtas e não pavimentadas. Ou A evacuação ocorre dentro
seja, aeronaves a jato são de um mesmo escalão ou de um
pressurizadas, removendo escalão para o seguinte, em ordem
pacientes em distâncias crescente de afastamento da frente
intermediárias e longas, possuindo de combate, tendo por fim
maior autonomia e rapidez de voo, aumentar a mobilidade das tropas
entretanto necessitam de pista em combate pela retirada rápida
longa e pavimentada, em função de das baixas da linha de frente,
sua velocidade. possibilitando a centralização na
coleta das baixas e favorecendo a
112 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
concentração do esforço do Meios da Força Aérea (F Ae)
Serviço de Saúde em certos locais podem ser disponibilizados,
sob controle operacional da F
do teatro de operações, reduzindo Ter, para o transporte de
as necessidades de hospitais nessa tropas ou de suprimentos e
área. equipamentos, ou, ainda, para
Nesse contexto, destaca-se a evacuação aeromédica. Na
a evacuação aeromédica que, ZA, o controle desses meios
é, normalmente, exercido pelo
segundo a Instrução Provisória (IP CLFTTOT, por intermédio do
1 – 20, 1ª edição, 2003, pág. 5- CO Trnp e, na Z Cmb, pelo
7), significa “missão de apoio exército de campanha, que
logístico, realizada num quadro de poderá transferi-lo aos
operações aeromóveis, na qual escalões subordinados,
especialmente os destinados
meios aéreos são empregados no ao transporte operacional de
movimento de doentes e feridos tropas (BRASIL, 2003).
(baixas), para ou entre instalações
de saúde que propiciem melhor Do exposto acima e
recuperação e tratamento realizando um link com a área
adequado.” objeto deste estudo, reconhece-se
Caracteriza-se, também, por que há similaridade entre o que
ser de caráter essencialmente preconiza a doutrina e a
médico e pelo conhecimento prévio infraestrutura de saúde existente na
dos locais de resgate e entrega, região norte, haja vista os hospitais
utilizando, para isso, aeronaves de e postos de saúde concentrarem-
emprego geral, especialmente se nos centros regionais/capitais,
configuradas para realização da além de haver grandes distâncias
missão de EVAM. É importante entre as unidades/pelotões de
salientar que no planejamento das fronteira do Exército, situados nas
operações aeromóveis deve-se mais longínquas comunidades.
considerar a eventual evacuação
de feridos, utilizando para isso os
mesmos meios.
O manual de campanha
Logística Militar Terrestre (C 100
– 10, 2ª edição, 2003, pág. 10-
11) dispõe que:
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 113
2.3.2 Serviço de saúde em pág. 14), desde a Guerra do
Campanha – Evacuação Vietnã os EUA já contam com
Aeromédica helicópteros realizando a
evacuação de feridos, sendo
De acordo com as Instruções resultado de amplo estudo
Provisórias – Operações realizado em 1961, que verificou
Aeromóveis (IP 90 – 1, 1ª edição, a viabilidade de implantação desse
2000, pág. 4-13): meio de transporte pelo Exército
Norte-americano.
É atribuição da Força Aérea A referida instrução
Brasileira a responsabilidade
provisória ainda traz em seu
pelo desenvolvimento,
planejamento e operação do escopo o seguinte:
Sistema de Evacuação
Aeromédica (Ev Aem) para as A Ev Aem, desde os postos
baixas das Forças Armadas. de socorro (PS) e postos de
Esta responsabilidade triagem (P Trg) para as
começa quando as baixas instalações de saúde do
ficam sob controle da F Ae e escalão superior, pode ser
termina quando são realizada por aeronaves das
entregues a instalações unidades de transporte de
médicas outras que não as tropas, subordinadas à Força
da F Ae (MINISTÉRIO DA Aerotática, que opera junto
a este escalão da F Ter, ou
DEFESA, 2001).
por helicópteros
devidamente configurados
Depreende-se, portanto, que pertencentes à Av Ex (Ibdi).
não é atribuição do Exército
Brasileiro realizar esse tipo de Além disso, preconiza
evacuação, em tempo de guerra. também que a evacuação
Entretanto, verifica-se que em aeromédica é primordial para
outros exércitos, como o norte- manter o moral da tropa e contribui
americano, esse procedimento já é para redução das necessidades de
corriqueiro, possuindo este, hospitalização nas frentes mais
inclusive, companhias de aviação avançadas.
que realizam esse tipo de Bertini (2010, pág. 17),
procedimento. fazendo uma analogia com o
De acordo com Bastos (s.d., aspecto doutrinário no qual o
114 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
serviço de saúde em campanha do do Exército (FUSEx), na área do
Exército Brasileiro se insere e CMA. Essa foi expedida
aspectos doutrinários de outros objetivando ampliar a capacidade
Exércitos no tocante à evacuação e aprimorar o atendimento de
aeromédica, verificou a evidente saúde aos beneficiários do FUSEx
preferência por esse tipo de na região amazônica, haja vista os
transporte nos exércitos de países parcos recursos médico-
desenvolvidos, devido à abundante hospitalares ali existentes.
disponibilidade desses meios e à O serviço é realizado por
quase sempre rotineira prestadora de serviço civil, que
superioridade aérea nos conflitos deve atender às solicitações
em que os mesmos estiveram durante as 24 horas do dia, tendo
envolvidos desde o fim da 2ª em vista o atendimento às
Guerra Mundial. s i t ua ç õ e s d e u r g ê n c i a o u
Além disso, não existem, no emergência, as quais são
âmbito da força terrestre, unidades motivadas pela falta de recursos
aéreas exclusivamente dedicadas médicos que poderão colocar em
ao serviço de saúde, somente risco a vida do paciente.
aeronaves de asa rotativa, A logística desse processo
orgânicas das brigadas e divisões, dá-se da seguinte forma: o serviço
com possibilidade de serem será realizado através da Central
convertidas para uso aeromédico. de Atendimento da empresa
contratada; depois de autorizado
2.3.3 Análise da EVAM do pelo Comandante Militar da
ponto de vista do atendimento Amazônia, pelos Comandantes das
aos usuários do FUSEx 8ª e 12ª Regiões Militares e pelo
Diretor de Assistência Social,
A Portaria nº 032 do haverá o embarque do paciente nas
Departamento Geral de Pessoal, Guarnições que apresentem
de 28 de março de 2003, regula condições técnicas para pouso e
os procedimentos a serem decolagem de aeronaves; essa
adotados, em situações de remoção do paciente até o local
urgência e emergência, para o onde ocorrerá o embarque será
a c i o n a m e n t o d a E VA M d e realizada sob a responsabilidade
beneficiários do Fundo de Saúde do Comandante da Guarnição
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 115
Militar de origem do paciente; Evacuação Aeromédica na região
caso haja dificuldades para o Norte do Brasil, o que veremos a
estabelecimento do contato com os seguir mais detalhadamente.
responsáveis pela autorização, não
há obrigatoriedade de se seguir a 3.1 Aeronaves não preparadas
cadeia de comando, devendo, no à EVAM
entanto, o Comando enquadrante
ser informado da decisão na Conforme o exposto no
primeira oportunidade; os hospitais presente estudo, verificamos que
de Guarnição, Geral, Central e de das 84 aeronaves de asa rotativa
Área têm a responsabilidade de nenhuma é voltada precipuamente
registrar, analisar e interpretar os ao resgate de feridos. Apesar da
dados que lhe forem transmitidos possibilidade de ajustes e
pelo médico que assiste ao reconfigurações dessas,
paciente, avaliando a necessidade percebemos que a falta de
de evacuação ou outra medida aeronaves voltadas à EVAM atua
cabível para o caso, bem como as como um fator limitador do
condições para o recebimento do desenvolvimento dessas ações.
paciente, sendo que a autoridade Seria interessante a criação de
responsável pelo acionamento da grupamentos/batalhões específicos
EVAM deverá informar o fato à voltados ao suporte de feridos e
Região Militar enquadrante da enfermos, pois, dessa forma, o
Organização Militar a que adestramento seria constante e o
pertencer o paciente, ao Comando emprego em situações reais seria
Militar de Área, de imediato, e à mais eficaz.
Diretoria de Assistência Social,
por escrito e na primeira 3.2 Não há organização
oportunidade, para fins de controle. finalística ou equipes de socorro
v i n c u l a d a s à Av i a ç ã o d o
3 Discussão Exército preparadas para a
realização de EVAM
Do levantamento bibliográ-
fico realizado extraem-se alguns Vinculado ao fato do não
óbices à utilização de aeronaves de preparo específico das aeronaves
asa rotativa para realização da com asas rotativas para o
116 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
transporte de feridos, observamos 3.3 EVAM x Doutrina Militar
a falta de organização estrutural, Terrestre
entenda-se Batalhões/ Companhias
de Evacuação Aeromédica, e, por Doutrinariamente, o Exército
conseguinte, o despreparo humano Brasileiro não prevê que a EVAM
para efetuar o resgate. Isto é, seja realizada por meios próprios.
faltam recursos humanos Como verificado no corpo deste
preparados e equipados para trabalho, há a regulamentação, por
realizar exclusivamente o trabalho meio da Portaria nº 032 do DGP,
de remoção de feridos. que a remoção de pacientes seja
A falta desse amparo realizada por empresa terceirizada
estrutural age de maneira do meio civil. Inclusive em tempo
impeditiva à atividade de EVAM de guerra verifica-se que tal
pelo Exército Brasileiro. Por esse atividade deve ser realizada pela
motivo, atualmente, empresas Força Aérea Brasileira – FAB sob
privadas são utilizadas para o comando da Força Terrestre.
operacionalizar a remoção de Sem sombra de dúvidas essa
feridos. Tal medida garante um limitação doutrinária concorre para
serviço de qualidade, pois é a falta de preparo dos recursos
evidente a preparação e humanos, para precária estrutura
capacitação da equipe civil de aeronaves de asa rotativa
prestadora do serviço. Sem a destinadas a esse fim, assim como
devida estrutura, o EB não possui para a falta de estrutura
a capacitação necessária à organizacional. Percebemos que é
execução da atividade. Assim, a doutrina vigente que motiva as
verifica-se que, para o emprego ações operacionais. Desse modo,
e f i c a z d a E VA M p e l a F o r ç a constata-se que qualquer mudança
Terrestre, equipes de socorro relativa ao emprego de
aeromédico deveriam ser criadas, helicópteros militares destinados à
treinadas e equipadas dentro do evacuação aeromédica do efetivo
âmbito de Batalhões/ Companhias militar e seus dependentes deve
destinadas a esse fim. passar primeiro por uma revisão
doutrinária ampla.
Sem que haja qualquer
atualização na doutrina vigente e
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 117
mantidas as condições correntes, No entanto, no estado do
nenhuma alteração poderá ocorrer Pará, as distâncias das cidades
na disposição estrutural do EB. A polos, como Marabá, Santarém,
referida constatação abrange desde Altamira, em relação a Belém, que
a capacitação/adestramento de possui um Hospital Geral com mais
efetivo militar até o estrutura de apoio à saúde, não
estabelecimento de OM destinadas são tão grandes.
exclusivamente à EVAM. Essa constatação implica
que se devem estabelecer diversos
3.3 G r a n d e s d i s t â n c i a s x polos de evacuação, compostos
autonomia das aeronaves por equipes e estrutura para
execução do serviço. Desdobra-
Outro aspecto que age como se dessa análise que a há
obstáculo à implantação do serviço necessidade de instalação de OM
d e E VA M p o r i n t e r m é d i o d e destinadas à evacuação
aeronaves de asas rotativas são as aeromédica, tendo em vista as
grandes distâncias entre as cidades distâncias mencionadas acima, que
e a capital do estado do Amazonas, acarretam a não cobertura
a qual concentra a estrutura de completa da área amazônica.
Aviação do Exército na região Assim, a quantidade de recursos
Norte, 4º B Av Ex, e polo médico para o estabelecimento e
regional com seu Hospital Militar de manutenção desses grupos deve
Área. Tem-se como exemplo a ser considerada para fins de
distância em linha reta de São análise quanto ao estabelecimento
Gabriel da Cachoeira e Tabatinga d a E VA M p e l o E x é r c i t o
à Manaus que é de 852 km e 1108 Brasileiro.
km respectivamente. Em relação ao
percurso aéreo entre Porto Velho 4 Conclusão
– RO e Manaus – AM, estima-se
u m t r a j e t o d e 7 6 1 k m . Ta i s Após discorrermos acerca
distâncias tornam inviáveis as das características geoclimáticas,
evacuações com helicópteros, haja sociais e econômicas da região
vista não ser recomendável que os Norte/Amazônia Legal e
trajetos de remoção ultrapassem os mapearmos a estrutura médico-
500 km. hospitalar militar da área em
118 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
questão, consegue-se identificar EVAM, foi observado que não há
quais os principais óbices à recursos humanos preparados e
implantação da EVAM pela Força capacitados para executar
Terrestre brasileira. Ressalta-se evacuação. Isto é, as equipes
que também subsidiou esta análise utilizadas nesse serviço são de civis
o estudo da doutrina militar vigente, terceirizados. Assim, por meio de
além de regulamentos específicos. convênios firmados através de
Não se pode deixar em amplo amparo legal, são realizadas
segundo plano o levantamento EVAM com a utilização de aviões.
realizado sobre os dados relativos Verificou-se também que a
à estrutura física atual da Aviação falta de estrutura física e humana
do Exército, o qual foi fundamental por parte do Exército Brasileiro
para essa conclusão. Assim, não se deve à negligência ou
decorrido o atual trabalho, ineficiência deste. Há, sim, um
constata-se que existem entraves impeditivo legal que deve ser
para implantação da evacuação solucionado, pois, atualmente, em
aeromédica pelo Exército virtude da doutrina, o EB não é o
Brasileiro na Região Norte do responsável pela execução do
Brasil. serviço de evacuação aeromédica,
Entre os diversos óbices conforme preconizado pela
identificados, há o fato de não Portaria nº 032 do DGP. Deste
haver aeronaves preparadas para modo, sem que haja uma revisão
realizar a evacuação aeromédica. doutrinária, a Força Terrestre não
No tocante a esse ponto, foi poderá atuar por meios próprios
constatado que a aviação do EB no que tange à evacuação
conta com 84 helicópteros, porém aeromédica na Região Norte.
nenhum é especialmente preparado Por fim, mas não menos
à EVAM. Cada um deles possui importante, surge a questão da
emprego específico distinto da vasta região em estudo, o Norte.
utilização médica. Sem dúvidas, Esta área corresponde a 42,27%
para implantação do serviço do território nacional e conta com
médico em estudo, o preparo de pouco mais de 16 milhões de
aeronaves é imprescindível. habitantes, ou seja, pouco
Aliado à falta de estrutura povoada. A distância entre as
física especificamente voltada à principais cidades excede os 500
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 119
km, o que torna inviável a Referências
instalação de apenas um polo de
evacuação. Para o eficiente ASSOCIAÇÃO AMAZONENSE
atendimento ao efetivo militar e DE MUNICÍPIOS. Distância dos
seus familiares vislumbra-se a Municípios em relação a capital.
necessidade de várias OM Disponível em: <http://
destinadas à execução da EVAM. portal.cnm.org.br/sites/8100/8133/
Ta l f a t o o n e r a d e m a n e i r a Distancia_dos_Municipios_em_r
significativa o EB, tendo em vista elacao_a_cap.pdf>. Acesso em: 12
que haverá uma duplicação de jun. 2013.
meios em virtude da vasta distância
entre os núcleos urbanos e OM da BARONE, B. Evacuação Médica
região. no Teatro de Operações: Cadeias
Conclui-se, então, que o de evacuação e principais meios de
tema é de grande relevância para transporte. TCC. EsSEx – Rio de
Força Terrestre brasileira. Apesar Janeiro – 2009.
dos óbices constatados e BASTOS, E. C. S. Evolução do
analisados, há uma demanda que Helicóptero para fins militares
anseia pelo serviço. Há também a das origens a guerra do Vietnã.
necessidade de se adestrar a tropa Disponível em: <http://
a fim de que seja possível a www.ecsbdefesa.com.br/fts/
execução da EVAM por meios do Helic%F3pteros.pdf>. Acesso em:
próprio Exército. Espera-se, com 14 abr. 2013.
isso, que o Exército seja capaz de
BERTINI, C. A. T. Apoio médico
sobrepor todos os obstáculos ora
em campanha: novas propostas.
apresentados e que entregue à
TCC. EsSEx – Rio de Janeiro –
sociedade um serviço de qualidade
2010.
com a marca verde-oliva.
BRASIL. Presidência da República.
Livro Branco de Defesa
Nacional. Brasil, 2012.
______. Ministério da Defesa. MD
– 34 – M – 02: Manual de
operações de Paz. 2ª Ed. Brasília,
2007.
120 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
BRASIL ESCOLA. Floresta Disponível em: <http://
Amazônica. Disponível em: <http:// dsau.dgp.eb.mil.br/imagens/
www.brasilescola.com/brasil/floresta- MAPA%20BRASIL%POR%2
amazonica.htm>. Acesso em: 30 abr. 0RM%20FINAL.jpg>. Acesso em:
2013. 14 abr. 2013.
EXÉRCITO BRASILEIRO. 8ª ______. Estado Maior do Exército.
Região Militar. Disponível em: <http:/ C 100 – 10: Logística Militar
/ w w w. 8 r m 8 d e . e b . m i l . b r / Terrestre. 2º Ed, Brasília, 2003.
conteudo.php?tipo=cmdo&id=10>.
Acesso em: 30 abr. 2013. ______. ______. Operações
Aeromóveis (IP 90 – 1) – 1ª
______. 12ª Região Militar. edição, 2001.
Disponível em: <http://
www.12rm.eb.mil.br/ ______. ______. O Esquadrão de
index.php?option=com_content&view= Aviação do Exército (IP 1 – 20) –
1ª edição, 2003.
article&id=22&Itemid=34>. Acesso
em: 30 abr. 2013. GENTIL, R. C. Aspectos históricos
e organizações da remoção
______. Aeronaves da Aviação do aeromédica: a dinâmica da
Exército. Disponível em: assistência de enfermagem.
<http://www.cavex.eb.mil.br/ Rev.Esc.Enf.USP, v.31, n.3, pág.
anvavex.html>. Acesso em: 30 jul. 452-467, dez. 1997.
2009. INSTITUTO BRASILEIRO DE
______. CIAVEX. A atividade de GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.
busca e salvamento na aviação do Disponível em: <http://
exército e seus especialistas. jul. a www.ibge.gov.br>. Acesso em: 30 abr.
dez. 2011. Disponível em: <http:// 2013.
www.ciavex.ensino.eb.br/pegasus/ MILITARY REVIEW. Operações
pegasus16/brp.html>. Acesso em: 06 em ambiente de Selva. Escola de
abr. 2013. Comando e Estado Maior do
______. Departamento Geral do Exército dos EUA. Edição
Pessoal. Diretoria de Saúde. Brasileira, 1995, Volume LXXV.
Distribuição Nacional das
Organizações Militares de Saúde.
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 121
MONTEIRO, Tania. Governo cria
novo comando militar com divisão da
Amazônia. Jornal Estadão.
Disponível em:<http:///
www.estadão.com.br/notícias/
impresso,governo-cria-novo—
comando-militar-com-divisão-da-
amazonia,1012291,0.htm>. Acesso
em: 30 abr. 2013.
PAIXÃO, L. Atuação do Serviço de
Saúde em Campanha com Ênfase
na Evacuação Aeromédica. TCC.
EsSEx, Rio de Janeiro, 2010.
Revista Verde Oliva. Exército
Brasileiro. Brasília-DF – Ano XL –
Nº 216. Centro de Comunicação
Social do Exército (CCOMSEX). Abr/
Maio/Jun 2012.

122 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
IMPLEMENTAÇÃO DO FEEDBACK PROCESSUAL NO
DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO HIPERMÍDIA
EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA NO
COLÉGIO MILITAR DE SALVADOR
Daniel Pinheiro Vargas1, Rafael Gomes de Oliveira2

Resumo. Este trabalho buscou colaborar com o ensino de matemática do Colégio


Militar de Salvador, trazendo como proposta o desenvolvimento de um protótipo de
uma aplicação hipermídia educacional, direcionada para o estudo de Matemática
Financeira. A elaboração deste protótipo ancorou-se nos pressupostos teóricos
relativos à implementação de uma ferramenta de controle denominada feedback
processual, na qual em todas as etapas de sua modelagem houve o pensamento
direcionado para tal inserção. Neste contexto, procurou-se nas formas de interação
com tal ferramenta, possibilitar ao sujeito interagente um estreito canal de
comunicação com o mediador e um retorno imediato da aplicação em várias
oportunidades no período de navegação. Paralelo à construção do protótipo, foi
examinada a tipologia dos conteúdos, buscando relacioná-la com a temática
apresentada, as situações-problema e, sobretudo, o enfoque conceitual da
disciplina. Neste sentido, a proposta procurou evidenciar um tema gerador, que
trouxesse motivação para o estudo e servisse como base para tal, seguida de uma
situação-problema a ser resolvida através da interpretação, tanto do cotidiano,
quanto dos aspectos conceituais apresentados em um dos feedbacks, valorizando
o desenvolvimento de competências extracurriculares. Cabe ressaltar que se
valorizou ao máximo duas situações: o processo investigativo-interpretativo e a
construção conceitual pelo próprio interagente. Ao se pensar na possibilidade e
importância das hipermídias educacionais para a realidade do colégio militar,
percebeu-se a convergência para duas possibilidades interessantes: o processo
do “aprender a aprender”, tendo o aluno como centro do ensino e o desenvolvimento
de competências e habilidades, às quais o aluno deve mobilizar uma série de
recursos tendo em vista a solução de novas e complexas situações-problema,
sobretudo sentindo-se motivado ao identificar a finalidade do aprendizado.

Palavras-chave:Aplicação Hipermídia. Feedback Processual. Tipologia dos


Conteúdos. Competências.

_______________________________________________________________________________________________________________________________

1
Bacharel em Sistemas de Informação pelo Centro Universitário Franciscano, RS (UNINFRA). pinheiro.vargas@gmail.com
2 Licenciado em Matemática pela Universidade da Região da Campanha, RS (URCAMP); Especialista em Educação Ciência e
Tecnologia pela Universidade Federal do Pampa, RS (UNIPAMPA). rafael.gomes.eb@gmail.com

Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 123
Abstract.This study sought to collaborate with the teaching of mathematics at the
Military School of Salvador, bringing as a proposition the development of an
educational hypermedia application prototype, directed to the study of Financial
Mathematics. The development of this prototype was rooted on the theoretical
assumptions related to the implementation of a tracking tool called procedural
feedback, in which in all the modeling stages there was a directed thought to such
insertion. In this context, we sought in the forms of interaction with such tool, to
enable the participant subject a narrow channel of communication with the mediator,
and an immediate return of the application in several opportunities during the
navigation time. Besides the construction of the prototype, we examined the content
typology, trying to relate it to the presented issue, and the problem situations, and
moreover, the conceptual approach of the discipline. In this sense, the proposition
sought to highlight a generator theme, which would bring motivation to study and
serve as a basis for this, followed by a problem situation to be solved through
interpretation, not only from everyday life experience, but also from the conceptual
aspects presented in one of the feedbacks, regarding the development of
extracurricular skills. It is worth to remark that two situations were mostly
appreciated: the investigative-interpretative process and the conceptual construction
by the participant himself. When we thought about the possibility and importance
of educational hypermedia to the reality of the military school, we realized the
convergence to two interesting possibilities: the process of “learning to learn”, having
the student as the center of the teaching process, and the development of skills
and abilities,for which the student must mobilize a range of resources aiming to
solve new and complex problem situations, mostly feeling motivated to identify the
purpose of learning.

Keywords: Hypermedia Application. Procedural Feedback. Typology of Contents.


Skills.

Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 125
1 Introdução Aprender Matemática de uma
forma contextualizada, integrada
e relacionada a outros
conhecimentos traz em si o
Atualmente, o processo de desenvolvimento de
ensino e aprendizagem tem sido competências e habilidades que
conduzido na direção do são essencialmente formadoras,
desenvolvimento de competências à medida que instrumentalizam e
estruturam o pensamento do
e habilidades que tornem o ser aluno, capacitando-o para
humano mais reflexivo e crítico em compreender e interpretar
relação à realidade na qual está situações para se apropriar de
inserido. O pensamento social linguagens específicas,
necessita de uma “leitura” mais argumentar, analisar e avaliar,
tirar conclusões próprias, tomar
ampla do cotidiano, buscando-se decisões, generalizar e para
a interpretação, a formulação muitas outras ações necessárias
hipotética e a solução de desafios à sua formação. (BRASIL, 2002,
diários, que serão retificados ou p. 111).
confirmados à medida que ocorre
a transposição temporal. Desta análise, pode-se
Na sociedade atual, o inferir que deve ser oferecido ao
saber matemático faz-se necessário aluno situações-problema
em uma série de situações, como (ZABALA, 1999), que exijam do
no amparo conceitual a outras mesmo a construção de estratégias
áreas do conhecimento, na de resolução e argumentação,
instrumentação para o relacionadas às diferentes formas
enfrentamento cotidiano ou na do pensar, perseverando-se na
forma do desenvolvimento do busca pela solução e buscando-se
raciocínio lógico. as competências relacionadas ao
Neste sentido, os tipo de assunto sugerido. Essas
Parâmetros Curriculares Nacionais competências são eleitas pelas
para o Ensino Médio (PCNEM) áreas de Ciências da Natureza,
preconizam a valorização do Matemática e suas Tecnologias e
conhecimento matemático, assim assim descritas nos Parâmetros
referindo-se: Curriculares Nacionais para o
Ensino Médio (PCNEM):

126 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
• representação e comunicação, construção conceitual de
que envolvem a leitura, a determinado conteúdo. Sua
interpretação e a produção de
textos nas diversas linguagens
inserção em sala de aula é
e formas textuais características potencialmente provocadora de
dessa área do conhecimento; mudanças na dinâmica do ensino.
• investigação e compreensão, Para Machado e Costa Santos
competência marcada pela (2002, p. 82), a hipermídia:
capacidade de enfrentamento e
resolução de situações-
problema, utilização dos torna possível o
conceitos e procedimentos desenvolvimento de sistemas
peculiares do fazer e pensar das que facultam ao aluno a
ciências; exploração de um banco de
• contextualização das ciências informações conforme suas
no âmbito sociocultural, na forma dúvidas e interesses, optando
de análise crítica das ideias e dos pelas conexões da forma que
recursos da área e das questões desejar. Esse processo permite a
do mundo que podem ser construção ativa de
respondidas ou transformadas conhecimentos, predispondo a
por meio do pensar e do descoberta de ideias, temas ou
conhecimento científico. fatos num ambiente de
(BRASIL, 2002, p. 113). informações e estimulando o
desenvolvimento do espírito
crítico por requerer participação
Corroborando o que foi constante, observação e
exposto, a utilização de atribuição de valores.
ferramentas hipermídia
proporcionará maior significância
ao processo de ensino- Mas como conseguir um
aprendizagem,na medida em que maior significado didático na
se tenha o cuidado de que as utilização de uma aplicação
mesmas possibilitem a criação de hipermídia no processo de ensino-
situações-problema significativas, aprendizagem? É uma questão que
nas quais o desenvolvimento dos envolve planejamento e
conceitos disciplinares seja de preparação prévios, onde a etapa
fundamental importância para sua de modelagem da aplicação é o
compreensão e solução e que o que tornará a mesma uma
recíproco seja verdadeiro, pois o ferramenta diferenciada em relação
problema pode colaborar para a aos aspectos de ensino-
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 127
aprendizagem. Por isso, é processo de ensino-aprendizagem,
importante se pensar no tipo de ou seja, deve-se levar em conta as
feedback que deve ser fornecido características tipológicas de
ao aluno na interação com tal determinado conteúdo, sendo
ferramenta, favorecendo-se, estas respeitadas no planejamento
sempre que possível, um viés e execução da proposta de ensino.
coerente com a aprendizagem A partir da problemática
pretendida. apresentada, pensou-se na
O papel do educador é possibilidade de contribuir com o
fundamental, pois sua interação no ensino de matemática do Colégio
processo e a troca de informações Militar de Salvador, partindo-se
com os alunos irá fortalecer a do seguinte questionamento:
metodologia de ensino com a “Como implementar o feedback
adequação da proposta p ro c e s s u a l durante o
pedagógica em questão e a desenvolvimento de uma aplicação
utilização de determinado recurso. hipermídia educacional voltada
Nesta perspectiva, ele deverá ser para o ensino de matemática no
mais do que um estimulador, CMS?”
coordenador e parceiro no Partindo deste problema,
processo, realimentando elaborou-se o seguinte objetivo
constantemente o que seja geral, como elemento norteador do
necessário para a construção do desenvolvimento do trabalho:
conhecimento. É onde se concentra “Demonstrar a viabilidade de
a ideia da utilização de um implantação do feedback
feedback constante e eficaz, não processual no desenvolvimento de
apenas reproduzindo-se acertos e uma aplicação hipermídia
erros, mas viabilizando a educacional voltada para o ensino
construção dos saberes. de matemática no CMS”.
Cabe ressaltar que aliados Sendo assim, foram
às situações-problema e a inserção necessários elencar alguns
de hipermídias educacionais está a objetivos específicos, a fim de se
“tipologia dos conteúdos”, atingir o objetivo geral proposto,
centrada na possibilidade de o sendo eles:
educador escolher a metodologia · Mostrar as possibilidades de
adequada a ser empregada no implementação do feedback
128 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
processual no desenvolvimento de contemplar ao máximo a inserção
uma ferramenta de ensino; deste feedback, uma vez que
· Determinar como as quanto maior sua proporção na
hipermídias educacionais podem constituição da ferramenta de
colaborar com o ensino de ensino, maior o seu potencial no
matemática no CMS; processo de aprendizagem
· Elaborar e produzir um significativa. (COSTA, 2007).
protótipo de uma aplicação Por fim, foram concentrados
hipermídia baseada na ferramenta esforços na elaboração do
de controle de navegação protótipo e na análise de sua
denominada feedback processual; utilização em um contexto real,
· Aplicar a tipologia dos procurando demonstrar a
conteúdos em um conjunto viabilidade da implementação
definido de conteúdos de f e e d b a c k p ro c e s s u a l , n ã o s e
matemática financeira. preocupando com a
Metodologicamente, o projeto experimentação do mesmo
desenvolveu-se baseado na tampouco com o levantamento de
abordagem qualitativa, utilizando- dados estatísticos, deixando esta
se como principal elemento preocupação para trabalhos
norteador a pesquisa bibliográfica, futuros.
no qual se buscou o
desenvolvimento de um protótipo 2 A hipermídia e o feedback
de aplicação hipermídia processual
educacional para o ensino de
matemática financeira, elaborada a Dentro dos diversos
partir da conexão interdisciplinar recursos utilizados por determinada
entre a modelagem matemática e metodologia de ensino, as
a programação computacional. hipermídias digitais vem
É importante salientar que a estabelecendo uma nova dimensão
implementação do feedback no sentido didático-pedagógico,
processual acontece durante a colaborando para um aprendizado
modelagem do aplicativo, onde mais significativo, quando usadas
são destacados todos os elementos de maneira adequada e eficaz.
fundamentais para sua arquitetura. Didaticamente, uma aplicação
Desta forma, buscou-se hipermídia educacional é mais uma
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 129
possibilidade de viabilização da justificar a utilização da aplicação
construção de experiências no ambiente de ensino.
sensoriais e transformações A agregação de valores
matemáticas a serem trabalhadas pedagógicos nos recursos
pelos alunos. É uma ferramenta tecnológicos utilizados em uma
capaz de promover a inserção de aplicação hipermídia é essencial
diversas situações-problema, para o sucesso do processo de
criando momentos pedagógicos ensino e aprendizagem, entretanto,
próximos à realidade vivenciada pode-se ainda potencializar o
pelos educandos. Entretanto, não instrumento através de um
basta apenas levar tais tecnologias feedback coerente com o
para as salas de aula, é preciso aprendizado que se pretende
pensá-las didaticamente, atingir com tal metodologia.
percebendo-se qual o significado Conforme Costa (2007), é onde
de sua utilização, tendo-se como entra o papel da mediação
premissas elementares a pedagógica, que consolidar-se-á
preparação e o planejamento. na modelagem da aplicação,
A fundamentação para a atendo-se não só ao aspecto
produção de aplicações hipermídia produtivo e/ou construtivo, mas
deve estar centrada em um campo sim na orientação da aplicação de
teórico-metodológico orientador modo a garantir a viabilização do
de sua elaboração, sendo assim, as processo de interatividade entre o
características didáticas da educando e o sistema em questão.
aplicação devem ser tomadas Para Costa (2007, p. 45),
igualmente em relação às sem o processo reflexivo:
características técnicas. Segundo
Costa (2007), alguns aspectos a aprendizagem significativa não
didático-pedagógicos devem ser se consolida e a aplicação
acabará por tornar-se uma mera
levados em conta na hora da enciclopédia digital, rica em
elaboração, tais como: a tipologia informação, mas pobre em
dos conteúdos, a busca pelos pré- situações potencializadoras de
requisitos fundamentais, o contexto aprendizagem significativa.
dos conteúdos e a mobilização de Logo, a principal problemática a
ser analisada diz respeito ao tipo
competências. Tais aspectos irão de feedback que se espera
enriquecer pedagogicamente e
130 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
durante o processo de ensino- A partir desses
aprendizagem. No espaço pressupostos, nota-se que a
coletivo da sala de aula o
feedback pode ser
implementação do feedback
proporcionado pela mediação p ro c e s s u a l d e v e o c o r r e r n a
pedagógica proporcionada pelo execução da modelagem do
educador. aplicativo, uma vez que é durante
esta etapa que são definidas as
O feedback analisado não ferramentas de controle da
trata apenas da classificação de navegação do elemento
respostas do aluno como corretas interagente, ou seja o aluno. Desta
ou incorretas, mas sim, das forma, concebe-se o feedback
reflexões que giram em torno das p ro c e s s u a l c o m o s e n d o u m a
suposições que o levaram a chegar ferramenta de controle da
a determinada conclusão. Neste navegação. (COSTA, 2007).
contexto, Costa (2007, p. 46), A perspectiva didático-
define feedback processual, como pedagógica enquadrada nesta
sendo: concepção permite destacar que
toda aplicação hipermídia não deve
[...] uma retroalimentação apenas enfocar os erros e acertos
contínua envolvendo as
respostas, suas hipóteses
cometidos pelo aluno e sim deve
geradoras e as operações fornecer subsídios para a solução
envolvidas na construção das dos problemas apresentados.
mesmas. Esta proposição Costa (2007, p. 46), elucida isto
fundamental encerra a ideia de da seguinte forma:
que a resposta deva vir seguida
de uma reflexão e esta reflexão
deve possibilitar um Dentro desta solução devem ser
questionamento (ao interagente) disponibilizados links que
acerca das hipóteses formuladas permitam a reflexão acerca de
e das operações realizadas (pelo partes da solução e ao mesmo
interagente), e tempo possam conduzir o
consequentemente a construção interagente a novas áreas da
de novas respostas que podem aplicação. Tenha o interagente
ser revistas realimentando o errado ou acertado, sempre será
fornecida a solução. E em
processo.
continuidade deve-lhe ser
facultado o acesso a áreas da
aplicação que permitam a revisão
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 131
do conhecimento, a retomada ou até mesmo, em caso positivo,
dos pré-requisitos, ou seja, o se foram feitas de maneira correta
interagente deve ter a sua
disposição um espaço específico
ou se as soluções foram
no qual ele possa identificar em analisadas? Da mesma forma,
quais pontos da sua resposta como determinar se o tempo
ocorreu a divergência com o dedicado para as atividades foi
saber formal, admitido como contemplado? As respostas para
correto, uma vez que do ponto
de vista do interagente a sua
esses questionamentos não são
resposta está correta, pois ele elementares, sendo que surge o
seguiu um raciocínio e realizou ato de controlar e este controle
procedimentos que conduziu deve ser bem compreendido, uma
àquela conclusão. vez que se corre o risco de se
perder uma das maiores riquezas
Existe a concepção de que do meio digital que é uma
o feedback processual deve ainda determinada liberdade de escolha.
pressupor a interação entre outros Numa aplicação hipermídia,
agentes, tais como: educadores e o espaço de intervenção do
educandos e entre os próprios educador pode ser favorecido pelo
educandos. “É claro que a registro do tempo de acesso em
utilização de salas de bate-papo, determinado link ou na aplicação
de email, de recursos de como um todo. O banco de dados
videoconferência e até mesmo será responsável pela marcação do
espaços digitais como o Teleduc” tempo de acesso e ao ser enviado
(Otsuka et. al, 2002, apud Costa, ao educador, este poderá avaliar
2007) favorecem para que ocorra o tempo destinado juntamente com
esta interatividade e vão cada vez o relatório da atividade. Assim, o
mais se tornando ferramentas a educador poderá fazer as
serem utilizadas pedagogicamente. intervenções necessárias,
Neste momento surge o interferindo no processo de
questionamento acerca da construção do conhecimento.
possibilidade ou não do educador O planejamento e a
controlar a navegabilidade do construção da aplicação hipermídia
conjunto de links apresentados na deve valorizar ao máximo a
aplicação hipermídia. Como saber inserção de situações-problema
se as atividades foram executadas como elementos norteadores dos
132 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
aspectos didático-pedagógicos em apenas desenvolvendo as
questão. Tais situações permitirão capacidades cognitivas ou
que o centro das atenções não seja intelectuais, mas também,
mais o conteúdo específico e sim considerando as capacidades
que este seja utilizado para uma motoras, afetivas, de inserção, de
espécie de transposição de relação interpessoal e atuação
obstáculos. Ao deparar-se com o social, devemos denominar
problema, sendo este ao máximo conteúdos de aprendizagem não
contextualizado, o educando somente aqueles que se reduzem
deverá usar o formalismo do unicamente às contribuições das
conteúdo para que tenha êxito na disciplinas ou matérias, mas todos
sua resolução. As situações- aqueles que possibilitem o
problema podem ainda conduzir à desenvolvimento das demais
construção formal de determinada capacidades.
estrutura conceitual, onde o A classificação tradicional
educando passaria a remontar o dos conteúdos de aprendizagem
conhecimento e não apenas tomá- preconiza que os mesmos
lo como pronto e acabado. pertençam à disciplina ou à área:
matemática, língua, música,
3 A Tipologia dos Conteúdos geografia, etc, criando assim
didáticas específicas de cada
Segundo Zabala (1998), no matéria. Com intuito de mudar tal
âmbito educacional o termo perspectiva, Zabala (1998) sugere
“conteúdos” geralmente expressa uma nova classificação para os
aquilo que deve ser aprendido, conteúdos considerando a sua
relacionando quase que tipologia:
exclusivamente aos conhecimentos · Conceituais: compreende os
das matérias ou disciplinas. Esse fatos, conceitos e princípios;
sentido, estritamente disciplinar, conhecimento de fatos,
prioriza o ensino de capacidades acontecimentos, situações, dados
cognitivas correspondentes à e fenômenos concretos e
aprendizagem das disciplinas ou singulares, como por exemplo, os
matérias tradicionais. Contudo, se códigos e os símbolos nas áreas de
pensarmos na educação como língua, matemática, física, química;
formação integral do indivíduo, não as datas e os nomes de
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 133
acontecimentos na área de história; conteúdos procedimentais: ler,
as classificações na biologia. Já os escrever, desenhar, calcular, etc.
conceitos e princípios são · Atitudinais: são os conteúdos
conteúdos abstratos que que podemos agrupar em valores,
necessitam de compreensão, isto é, princípios ou ideias éticas que
entendimentos do seu significado. permitem um juízo sobre as
São exemplos de conceitos: condutas e seu sentido. São
mamífero, densidade, função, exemplos a solidariedade, a
sujeito, etc. Princípios são as leis responsabilidade, a liberdade e as
ou regras como a de Arquimedes, atitudes: tendências ou
regras ou normas de uma corrente predisposições relativamente
literária, etc. estáveis das pessoas para atuar de
· Factuais: é o conhecimento de certa maneira. Por exemplo,
fatos, acontecimentos, situações, cooperar com o grupo, respeitar o
dados e fenômenos concretos e meio ambiente, ajudar os colegas;
singulares. Suas características e normas: padrões ou regras de
principais são a singularidade e o comportamento que devemos
caráter descritivo e concreto. O seguir em determinadas situações
aspecto da aprendizagem está que obrigam a todos os membros
relacionado à capacidade de de um grupo social.
recordar e se expressar de forma Além de sugerir tal
exata ao original. A resposta neste classificação, Zabala(1999)
caso é inequívoca. Quando o aluno mostra como deve ocorrer a
lembra-se de determinada aprendizagem dos conteúdos
informação, pode-se dizer que se segundo a sua tipologia:
deu a aprendizagem de conteúdos · Aprendizagem dos conceitos e
factuais, sendo elementos princípios: dizemos que o aluno
preponderantes a memorização e detém o conhecimento não apenas
a repetição. quando for capaz de repetir sua
· Procedimentais: é um conjunto definição, mas quando souber
de ações ordenadas e com um fim, e m p r e g á - l o p a r a i n t e r p r e t a r,
ou seja, dirigidas para a realização compreender ou expor um
de um objetivo. Inclui regras, fenômeno ou situação. Quando for
técnicas, métodos, habilidades, capaz de situar os fatos, objetos
estratégias e procedimentos. São ou situações naquele conceito que
134 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
os inclui. Tal aprendizagem se dá procedimento implica: realização
por meio de atividades complexas das ações que formam os
que provoquem um verdadeiro procedimentos, onde a exercitação
processo de elaboração e é o elemento imprescindível para
construção pessoal do conceito. o domínio, pois é preciso repetir
Essas atividades devem favorecer as ações quantas vezes forem
a compreensão do conceito para necessárias para obter o domínio
que possa ser utilizado na do conteúdo; reflexão sobre a
interpretação ou conhecimento de própria atividade para que se tome
situações, ou para a construção de consciência da atuação; é preciso
outras ideias. ter um conhecimento significativo
· Aprendizagem dos conteúdos dos conteúdos conceituais
factuais:o aluno aprende quando é associados ao conteúdo
capaz de recordar e expressar de procedimental que se exercita ou
maneira exata, o original, quando se aplica; aplicações em contextos
se dá a data com precisão, o nome diferenciados para que o
sem nenhum erro, a atribuição conhecimento possa ser utilizado
exata do símbolo. Ta l em qualquer ocasião, por exemplo,
conhecimento é absorvido aquele que souber raciocinar em
basicamente por meio de matemática será capaz de fazê-lo
atividades de cópias com a em qualquer circunstância.
finalidade de integrar as estruturas · Aprendizagem dos conteúdos
de conhecimento na memória. atitudinais: os processos
Poderão ser utilizadas estratégias vinculados à compreensão e
que, através de organizações elaboração dos conceitos
significativas e associações, associados ao valor, somados à
favoreçam a tarefa de memorização reflexão e tomada de posição que
no processo de repetição. comporta, envolvem um processo
· Aprendizagem dos conteúdos marcado pela necessidade de
procedimentais:são aprendidos a elaborações complexas de caráter
partir de modelos especializados. pessoal. Supõe um conhecimento
O ponto de partida é a realização e uma reflexão sobre os possíveis
de ações que compõem o modelos, uma análise e uma
procedimento ou estratégia. Para avaliação das normas, apropriação
a aprendizagem de um e elaboração do conteúdo, que
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 135
implica a análise dos fatores
positivos e negativos, uma tomada
de posição, um envolvimento
afetivo e uma revisão e avaliação
da própria atuação.

4 O F e e d b a c k P r o c e s s u a l:
modelagem e desenvolvimento
da ferramenta de ensino

A modelagem do protótipo
da ferramenta de ensino é
constituída a partir de três modelos:
o modelo conceitual, o modelo de
navegação e o modelo de interface,
estruturados a partir da
implementação do feedback
processual.

4.1 O modelo conceitual

O modelo conceitual tem a


ver com os conteúdos que serão
Figura 1 – Sequência Didática.
tratados na aplicação. Neste caso
Fonte: dos autores
o conteúdo em questão são os
juros simples e compostos
derivados da matemática
financeira. O primeiro aspecto
O diagrama abaixo mostra, considerado diz respeito à
de forma sucinta, como a apresentação de um tema gerador
ferramenta foi desenvolvida quanto que, neste caso, trata-se de
ao aspecto conceitual e qual a Educação Financeira. A partir
sequência didática pretendida. deste tema, apresenta-se ao aluno
um contexto, que mostra a
importância do assunto em questão
136 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
e uma situação geral sobre o na ferramenta de ensino. Tal
mesmo. planilha permitirá a resolução, bem
Na sequência, é como o comparativo gráfico entre
apresentada uma situação as possíveis soluções para o
problema relacionada ao conteúdo problema. Na segunda, o aluno
que está sendo trabalhado, a qual deverá descrever os resultados
o aluno deverá dispor de alguns obtidos na análise e investigação
conceitos básicos, que serão do problema. É a grande
apresentados no que se chama1º oportunidade de expressão e
feedback. comunicação, onde não será
A partir destes conceitos levada em consideração apenas
prévios, denominados conceitos aspectos relacionados a acertos e
amplos, que para o caso dos juros, erros, mas sim, tudo que girou em
serão apenas uma definição torno do problema, tais como: a
teórica, que não considera a investigação, a solução
utilização de fórmulas para se propriamente dita, os
obter o resultado desejado, é que procedimentos adotados, as
o aluno irá começar a solucionar o dúvidas, os aspectos formais e
problema. Esta solução inicial é sobretudo, a importância do tema
denominada solução analítica, a em foco para sua realidade. Vale
qual se necessita de duas lembrar, que em qualquer das
interpretações coerentes: uma do etapas, o aluno terá um canal de
problema em si e outra do conceito comunicação com o professor, no
amplo apresentado. Entretanto, qual poderá retirar dúvidas e fazer
esta solução não é única, uma vez esclarecimentos. Da mesma forma,
que visando a mobilização de a ferramenta também deverá
competências, propõe-se também dispor de mecanismos auxiliares,
uma solução gráfica e outra que poderão a qualquer tempo,
investigativa. Na primeira, o aluno auxiliar o aluno na resolução,
deverá interagir com algum caracterizando a implementação
software, buscando,através deste, constante do feedback
a solução para o problema. Neste processual.
caso, o programa utilizado será Ao concluir a primeira etapa,
uma Planilha Eletrônica, que deverá serão avaliadas as atividades
ser acionada por um link contido propostas. Sendo estas corretas, o
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 137
aluno deverá partir para a retroalimentação, deverá ser
construção do conceito restrito, apresentada uma nova situação,
neste caso, a consolidação das ancorada ainda no primeiro
fórmulas matemáticas, utilizando-se contexto, tendo em vista que se
para isso um processo de indução atinja o objetivo pretendido e que
que o leve a analisar a solução se parta para a sequência das
analítica, tendo em vista o atividades.
desenvolvimento completo do
conhecimento. É onde os números 4.2 O modelo de navegação
tornam-se variáveis e a formalidade
do conteúdo se complementa. O modelo de navegação diz
Verifica-se que há uma inversão na respeito às estruturas de acesso
sequência didática, que bem responsáveis pela navegabilidade
empregada, torna o aluno capaz de da aplicação hipermídia.
construir o próprio conhecimento A grande preocupação
através de uma problemática nesta fase da modelagem é com a
cotidiana e de uma bem elaborada forma de implementação do
retroalimentação. Neste momento, feedback processual, que não
havendo sucesso na formalização, pode se restringir a apenas
apresenta-se um novo contexto, classificar as respostas do aluno
com problemas que empreguem o em certas ou erradas, devendo
conceito elaborado pelo aluno e transmitir, sempre que possível,
que instiguem o início de novos informações relativas ao processo
conteúdos. Caso haja incorreção de aprendizagem. É onde está a
em qualquer uma das etapas oportunidade de revisão de
sugeridas, haverá o 2º feedback, conceitos, a proposição da
no qual deverá ser levantado onde situação-problema ou análise de
ocorreu o erro, verificando se soluções propostas pela aplicação.
houve falta de pré-requisitos, não É neste espaço que podem ser
entendimento dos conceitos reformuladas as soluções e analisar
apresentados, dificuldade de pré-requisitos essenciais.
manipulação do programa Ao educador serão
utilizado, etc, ou seja, qual a lacuna disponibilizadas informações a
a ser preenchida para que haja a respeito do número de visitas à
solução correta. Após esta aplicação, os acertos e os erros
138 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
cometidos, o tempo de interação
com as estruturas componentes e
quando as mesmas ocorreram.
Estes dados serão enviados ao
educador através de relatórios
após a conclusão de cada fase do
aplicativo. Para isto, em todas as
fases de interação, encontra-se
disponível o link @, que cria
automaticamente um canal de
comunicação via correio
eletrônico, que possibilita a
retirada de dúvidas e também o Figura 2 – Tema Gerador.
envio das atividades propostas. Fonte: dos autores
A navegação será iniciada
através da apresentação de temas A figura 2 marca a primeira
geradores, neste caso Educação etapa da aplicação e é relacionada
Financeira, que deverá ser à apresentação do tema gerador,
selecionado pelo aluno, onde um onde se pretende instigar o
texto será disponibilizado para que aprendizado, sendo que o tema
haja a inserção no contexto deve agir como elemento
pretendido e que se possa tecer motivacional, mostrando-se
reflexões a respeito do mesmo. importante para a sociedade como
A partir deste momento, um todo, bem como para o
destaca-se a modelagem da desenvolvimento particular do
aplicação, relacionada à aluno. Inicia-se aí a navegação.
navegação, destacando os
aspectos principais, bem como as
fases de implementação do
feedback processual.

Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 139
Figura 3 – Contexto parte I. Figura 4 – Contexto parte II.
Fonte: dos autores Fonte: dos autores

Figura 5 – Situação Geral.


Fonte: dos autores

140 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
As figuras 3, 4 e 5, segunda tendo em vista a ajudar um garoto
etapa da aplicação, trazem o a fazer uma opção de investimento
contexto e a situação geral, bancário. Vejamos aqui a inversão
sinalizando para o que será didática, na qual o problema é
enfrentado pelo aluno durante o apresentado antes de qualquer
processo de interação com a aspecto disciplinar, uma vez que se
aplicação hipermídia. pretende a resolução através de
Essa etapa marca a interpretações.
apresentação da situação
problema, onde o aluno depara-se
com uma problemática fictícia,

Figura 6 - Situação particular parte I.


Fonte: dos autores
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 141
A figura 8, mostra a primeira
inserção do feedback processual,
mostrando ao aluno o denominado
“conceito amplo” dos conteúdos
em questão, apresentados sobre a
forma de uma cartilha acionada por
um estímulo sensorial ao passar o
mouse sobre a mesa.
É importante salientar que
não se formalizou o conteúdo e,
sim, deu-se uma informação na
Figura 7 - Situação particular parte II.
Fonte: dos autores qual o aluno deverá interpretar de
uma maneira coerente para que
consiga dar prosseguimento em
A figura 7 marca a chegada
suas atividades. Quebra-se aqui o
do garoto ao banco, onde serão
paradigma da utilização constante
apresentadas as possibilidades de
de fórmulas já no início do ensino
investimento juntos de uma cartilha
de matemática financeira. Ao
situada à direita, onde o aluno
avançar, o aluno depara-se com a
poderá obter os subsídios para
“solução analítica”, ou seja, a
decidir sobre a melhor proposta
possibilidade de resolução
bancária.

Figura 8 – 1º Feedback.
Fonte: dos autores

142 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
matemática do problema em matemáticas necessárias para a
questão, através da interpretação consecução da atividade proposta,
do 1º feedback. tais como a permutação do tempo
de meses para anos ou dias, o
mesmo acontecendo com as taxas
percentuais. Segundo Costa
(2007), no que diz respeito às
transformações, a utilização de
animações para demonstrar as
operações envolvidas podem
desempenhar um papel relevante
na compreensão dos processos, de
modo que haja a visualização das
Figura 9 – Solução Analítica.
mudanças ocorridas,
Fonte: dos autores representando-se o número de
forma diferente, mas com a
Bem interpretado o manutenção de seu significado.
conceito amplo, o aluno começará A figura 10 traz alguns
a solucionar o problema. Salienta- tópicos que deverão constar no
se que o não entendimento pode feedback intermediário:
ser sanado a qualquer momento,
tanto pelo contato com o
orientador, que pode ser realizado
em qualquer das fases do
aplicativo, como da interação com
o feedback intermediário, que
trará alguns subsídios para auxiliar
na solução. O aluno, neste campo,
poderá classificar sua resposta e
deverá enviar a resolução Figura 10 – Feedback Intermediário.
matemática ao orientador. Além da Fonte: dos autores
resposta baseada na interpretação
do conceito amplo, neste espaço,
dependendo da situação, o aluno
poderá realizar as transformações
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 143
Neste espaço, será caso, operações com números
apresentado pela aplicação fracionários e decimais e o estudo
hipermídia a possibilidade de das porcentagens, elementos
retroalimentação, fornecendo primordiais para a condução da
elementos que possam reconduzir atividade de matemática financeira.
a atividade. Por exemplo, ao Ta i s pré-requisitos são
acessar o link “Pré-requisitos”, o apresentados por uma ferramenta
aluno irá dispor de conteúdos denominada flip book, ou seja, um
antecedentes que possam livro filme que acionado pelo aluno
preencher lacunas do através de um estímulo sensorial,
conhecimento, tais como, neste passa de uma página para outra.

Figura 11 – Pré-requisitos.
Fonte: dos autores

Ao concluir a etapa da acertos e erros cometidos e as


solução analítica, o aluno deverá dúvidas surgidas nesta etapa.
enviar ao orientador um relatório Ao retornar ao menu
contendo os resultados obtidos e solução, o aluno partirá para a
as conclusões matemáticas solução gráfica, onde um link o
relativas ao problema proposto. levará à Planilha Eletrônica. Nesta
Neste caso, o orientador poderá etapa, ele deverá solucionar o
verificar o tempo de interação, os problema de duas formas: uma
144 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
empregando os conceitos e A conclusão desta etapa
chegando às mesmas conclusões da ocorre quando o aluno consegue a
solução analítica e outra, fazendo resolução total do problema e
o comparativo gráfico entre os ainda obtém o entendimento
juros simples e compostos. Cabe gráfico a respeito dos conceitos
ressaltar, que o aluno não receberá apresentados, conforme a figura
fórmulas prontas pelo programa, abaixo:
devendo construí-las, para que
tenha êxito nas operações,
conforme a figura a seguir:

Figura 12 – Construção de Fórmulas. Figura 13 – Solução Gráfica.


Fonte: dos autores Fonte: dos autores

A figura 12 deixa claro Percebe-se que ao finalizar


como o aluno deve proceder. Para a primeira etapa, o aluno poderá
encontrar o montante inicial (M), gerar o gráfico de cada solução e
por exemplo, ele deve usar os obter o conhecimento sobre o
recursos de seleção e soma do crescimento linear dos juros
programa, sendo este o aspecto simples e exponencial dos juros
que deve ser privilegiado nesta compostos, mostrando os
etapa da aprendizagem. Isto intervalos em que cada um é maior
permite ao aluno desenvolver um ou menor que o outro.
raciocínio lógico e conceitual, de Retornando ao menu
modo a obter o resultado a partir solução, o aluno irá desenvolver a
da interação com o software. parte investigativa, que deverá
englobar em seu relatório todos os
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 145
procedimentos adotados até o
momento, o entendimento sobre o
tema e a situação problema, a
compreensão dos feedbacks, da
solução gráfica e, sobretudo,dos
aspectos relacionados à construção
de competências e habilidades.
Havendo correção nas
tarefas realizadas até este
momento, o aluno partirá para a
construção do que chamamos
“conceito restrito”, ou seja, a
elaboração das fórmulas
matemáticas para os montantes,
tanto simples como composto. Figura 14 – Elaboração do conceito
restrito.
Atingindo-se este objetivo, chega-
Fonte: dos autores
se ao objetivo da utilização da
aplicação hipermídia e o sucesso
da implementação do feedback Percebe-se a demonstração
processual. Observe a figura 14, da fórmula para o cálculo do
onde o aluno poderá constituir as montante simples por parte do
fórmulas através da transformação aluno e isso deve ser perseguido
numérica em variáveis. pelo educador, fazendo parte de
seu planejamento ao estruturar a
ferramenta de ensino.
Neste momento, pode-se
dizer que o processo de ensino-
aprendizagem consolidou-se de
maneira satisfatória e que a
ferramenta utilizada cumpriu o seu
papel. A partir da elaboração do
conceito restrito, pode-se
apresentar um novo contexto e uma
nova problemática a ser abordada,
visando o emprego destes
146 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
aspectos conceituais construídos Baseando-se no contexto
pelo discente. apresentado, buscou-se envolver o
aluno por meio de animações que
4.3 O modelo de interface reforçam tal contexto.
Para permitir uma rápida
Este modelo refere-se às compreensão da tela pelo usuário
estruturas de acesso responsáveis os objetos (imagens, texto, botões,
pela navegação. Além dos etc.) foram apresentados
aspectos estéticos, deve haver uma observando criteriosamente a
associação íntima com os modelos forma, a ordenação e o
anteriormente descritos: posicionamento dos mesmos.
conceituais e de navegação. Os A ferramenta apresenta ao
elementos constituintes devem aluno possibilidades tais como:
proporcionar uma orientação calculadora, links para a Planilha
máxima, estando em consonância Eletrônica e para a comunicação
com a estrutura de navegação e os com o mediador, elementos que na
pressupostos teóricos. interação com os outros modelos
O modelo de interface fazem do modelo de interface um
adotado foi desenvolvido com uma viés necessário para a condução
perspectiva centrada no usuário. desta atividade de ensino.
Foram observados alguns critérios A forma gráfica dos
ergonômicos e de usabilidade, tais componentes da interface foi
como: condução, legibilidade, projetada para permitir ao aluno
homogeneidade e coerência. A uma percepção rápida das
figura 15 simboliza o cadastro e a similaridades e diferenças entre as
entrada do aluno no sistema: informações. Também foi tomado

Figura 15 – Cadastro no Sistema.


Fonte: os autores
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 147
o cuidado em facilitar a leitura das didático-pedagógico, para que se
informações textuais considerando obtenha além da aprendizagem
entre outros aspectos o contraste significativa a formação integral do
letra/fundo, tamanho da fonte, ser.
espaçamento entre palavras, O tratamento dos
espaçamento entre linhas, conteúdos de acordo com sua
espaçamento entre parágrafos, etc. tipologia, não implica o abandono
Preocupou-se com a das especificações disciplinares
homogeneidade e coerência, pois nem a vulgarização dos saberes
códigos, denominações, formatos científicos de modo a valorizar
e procedimentos são conservados apenas a contextualização. O que
idênticos em contextos idênticos e é esperado no transcorrer da
diferentes em contextos diferentes. mediação pedagógica é que se
Os procedimentos, rótulos e possa fazer a transposição didática
comandos são facilmente dos conteúdos utilizados para se
reconhecidos, localizados e analisar as situações-problema
utilizados, pois a localização e elaboradas pelo educador e
sintaxe são estáveis de uma tela empreendidas para análise da
para outra, tornando a aplicação própria realidade do aluno.
mais previsível e possibilitando Ocorrendo isto, diz-se que houve
uma aprendizagem mais a mobilização de competências,
generalizável, quanto ao uso da que associadas aos conteúdos, são
aplicação. interiorizadas, contribuindo para a
aquisição de habilidades.
5 Aplicação da tipologia dos No que tange ao protótipo
conteúdos analisado e a consequente
implementação do feedback
Segundo Costa (2007), a processual, exigiu-se a análise
pretensão não é negar o valor dos tipológica dos conteúdos em
conteúdos programáticos das questão, neste caso, os juros
disciplinas curriculares, mas sim, simples e compostos da
fazer com que as características matemática financeira. Tal análise
tipológicas dos conteúdos sejam permitiu a elaboração das
levadas em consideração no situações-problema e contextos,
momento do planejamento onde a compreensão dos
148 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
conteúdos é primordial para a sua entanto, que não se trata apenas de
compreensão. uma simples memorização de
Em relação à proposta de determinado procedimento, mas
aprendizagem dos conceitos e sim de uma memorização em torno
princípios, procurou-se da complexidade envolvida na
proporcionar ao aluno a possibilidade de utilização, durante
possibilidade de não apenas repetir a análise e resolução de uma
a definição conceitual, mas saber situação-problema.
empregá-la na interpretação de Uma vez que a
uma situação-problema. As aprendizagem dos conteúdos
atividades buscam provocar o procedimentais é associada à
processo de construção pessoal e capacidade de se executar ações
conceitual, uma vez que o aluno ao mobilizadoras de habilidades
interagir com a ferramenta de motoras e cognitivas, a modelagem
ensino, terá de se apropriar de do protótipo incrementou estas
determinadas definições, buscando ações em várias etapas do seu
resolver a problemática desenvolvimento. Por exemplo, o
apresentada e a elaboração de desenvolvimento cognitivo é
conceitos, que serão utilizados favorecido imensamente na
para se construir outras ideias ou transposição do conceito restrito
novas situações. dos juros em aspectos amplamente
Os conteúdos factuais não numéricos, onde há a necessidade
são contemplados nas primeiras de compreensão e do saber-fazer.
etapas da aplicação, uma vez que O trabalho com a Planilha
o desenvolvimento das atividades Eletrônica favorece amplamente o
iniciais não exigem do aluno a desenvolvimento dos aspectos
memorização e a repetição de psicomotores, onde a interação
determinadas estruturas com o programa necessita de uma
conceituais. Todavia, após a manipulação correta e constante de
construção do conceito restrito, o suas ferramentas.
aluno terá a possibilidade de Concernente ao
expressar o processo repetitivo e aprendizado dos conteúdos
de memorização nas novas atitudinais, a modelagem do
situações e contextos que o serão aplicativo buscou inserir elementos
apresentados. Torna-se claro, no que pudessem colaborar para o
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 149
processo de compreensão e de A maior relevância,
elaboração de conceitos, somadas entretanto, está no processo
a determinadas tomadas de reflexivo que antecedeu tal
decisão, principalmente referentes planejamento, uma vez que não se
a avaliar qual melhor forma de pensou em apenas criar um espaço
investimento de determinado técnico produzido para o lúdico,
capital, em um país com taxas de sem desmerecer tais produções,
juros que evidenciavam uma mas sim se estabelecer uma
desestabilização financeira. Nos metodologia amparada em
relatórios das atividades a ser aspectos conceituais voltados para
enviados ao orientador, processo a aprendizagem significativa.
constante na aplicação, o aluno tem Ao considerar o educando
a chance de se expressar, avaliar e como interagente, o feedback
reavaliar sua próprias atuações processual é definido como sendo
antes e após os feedbacks um processo de retroalimentação
recebidos. constante, que permite ao mesmo
tempo um retorno coerente sobre
6 Conclusão a aprendizagem, durante o
processo de navegação, como
Ao se pensar na elaboração também fornece ao educador os
do protótipo analisado e descrito elementos essenciais para
até o momento, procurou-se verificação desta aprendizagem.
desenvolver um aplicativo que O duplo sentido do
pudesse de forma significativa feedback processual busca o
colaborar com o processo de atendimento das necessidades do
ensino-aprendizagem do aluno do educando e traz ao educador os
Colégio Militar de Salvador. elementos concretos para a
Buscou-se simular a realidade e condução de sua prática de ensino.
com isso gerar um espaço no qual Esta intervenção torna-se
o aluno deste estabelecimento de fundamental, pois o educador
ensino tivesse a oportunidade, passa a exercer o papel de
tanto na escola, como no ambiente mediador neste processo, fazendo
familiar, de estreitar a relação convergir os saberes formais e os
cotidiano-aprendizado. saberes do aluno.

150 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013
A hipermídia educacional processo educacional, uma vez que
aqui elaborada orientou-se pela a mesma comporta uma variedade
implementação do feedback de possibilidades para tal
processual, entretanto, outros desenvolvimento. Traz o cotidiano
aspectos foram levados em para ser analisado, bem como os
consideração tais como a conceitos e parâmetros a serem
vinculação estreita entre os utilizados para solução de
modelos conceituais, de navegação determinadas problemáticas.
e de interface. Da mesma forma, a Através do feedback processual,
análise da tipologia dos conteúdos coordena, conduz e retroalimenta
colaborou para que houvesse a o que se precisa para a construção
transposição didática necessária do conhecimento e a mobilização
para a reflexão sobre a de uma série de competências e
problemática apresentada, bem habilidades.
como a mobilização de certas Os procedimentos aqui
competências. adotados na modelagem da
O desenvolvimento do aplicação hipermídia não se
protótipo baseou-se no esgotam, uma vez que existe uma
envolvimento interdisciplinar entre gama de possibilidades que podem
concepções matemáticas e ser inseridas para se conseguir um
recursos de informática, maior enriquecimento pedagógico.
orientando-se por um modelo O desenvolvimento do aplicativo
matemático condutor da também pode ser ampliado para
elaboração técnica da ferramenta outras áreas do conhecimento
de ensino, baseada na metodologia matemático, com a agregação de
de produção proposta por Costa outras problemáticas, conteúdos,
(2007), na qual se definiu o softwares e contextos. Da mesma
feedback processual. Tal modelo forma, pode-se ainda agregar
subsidiou a construção da conhecimentos de outras disciplinas
ferramenta, trazendo os elementos em um trabalho conjunto e
conceituais necessários a serem elaborado sob um viés
inseridos na aplicação hipermídia. i n t e r d i s c i p l i n a r, q u e p o s s a
Desta forma, vê-se a colaborar para a construção de um
utilização da ferramenta de ensino saber pleno, harmônico e
como proposta vantajosa para o contextualizado.
Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013 151
Referências ZABALA, Antoni. A Prática
Educativa: Como Ensinar. Porto
BRASIL. Secretaria de Educação
Alegre. ArtMed, 1998.
Média e Tecnológica. PCN+ Ensino
Médio: orientações educacionais ______.Como trabalhar os
complementares aos Parâmetros conteúdos procedimentais em
Curriculares Nacionais. Ciências da aula. 2 Ed. Porto Alegre. ArtMed,
Natureza, Matemática e suas 1999.
Tecnologias. Brasília: MEC,
SEMTEC, 2002.
COSTA, Alberto P. O Feedback
Processual: uma ferramenta de
controle da navegação em uma
aplicação hipermídia educacional.
2007. 119 f. Dissertação de
Mestrado em Ensino de Física e
Matemática – Centro Universitário
Fransciscano, Santa Maria – RS,
2007
MACHADO, Daniel Iria; COSTA
SANTOS, Plácida L. V. Avaliação
da hipermídia no processo de ensino
e aprendizagem da física: o caso da
gravitação. Ciência & Educação, v.
10, n. 1, p. 75-100, 2004.
OTSUKA, Joice Lee et al. Suporte
à Avaliação Formativa no
Ambiente de Educação à
Distância TelEduc. Campinas:
Unicamp, 2002.

152 Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar – Ano 3 Número 2 – 2° semestre de 2013