Você está na página 1de 26

Maio de 2019 RESUMOS DOS

TEMAS ABORDADOS
NO CURSO
PRESENCIAL PARA
PSICÓLOGOS,
COACHES E
INTROMETIDOS –
COM ITALO MARSILI

Fortaleza - Ceará
RESUMOS DOS TEMAS ABORDADOS NO CURSO
PRESENCIAL PARA PSICÓLOGOS, COACHES E INTROMETIDOS
Dia 1

O LUGAR DO LUGAR

Estamos no mundo. Mas o que é o mundo? Como ele aparece

para mim? Como eu me oriento neste mundo? Para os animais, este

mundo é de ação e reação, ela está instalada numa matriz de ações e


reações. Não há para eles o elemento da pergunta e nem da liberdade.
A isso se dá o nome de instinto. O instinto é o instrumento de
orientação dos animais, para aquele a quem o mundo é um conjunto de
ações e reações. O homem não tem instinto. O mundo dos animais é o
mundo das necessidades. Skinner. O homem tem as emoções, mas as
emoções não tem o homem.

Como estamos vivendo? Como os animais, reagindo e

agindo ou como os humanos, tomando decisões a cada instante?

Eu estou sendo eu? Eu tenho um sistema de escolhas

funcionando? Ou estou vivendo pelo instinto, sendo que o

homem não tem o elemento do instinto?

Existe uma previsibilidade normal do homem e uma do


amadurecimento. A pessoa imatura é sempre previsível, de uma
previsibilidade ruim. Mas quando ela escala num alto nível de
amadurecimento ela volta ser previsível, após diversas boas
escolhas na vida. A liberdade é a capacidade de escolher o bem.
Somente o maduro usa a liberdade plenamente. A prova é um

sadfghhgfhgjhkjl
expediente científico fraquíssimo diante da confissão. O sistema de
provas científicas é inferior ao de confissão. Para as coisas que não
importam o método científico pode ajudar, como, por exemplo, a
pressão arterial da pessoa.

O vitimista está desorientado, instalado num mundo que não é


humano e ele precisa ser ajudado a sair disso. A gente precisa
amadurecer. Só um homem maduro pode ajudar o outro.

O que educa um filho? Pais maduros. Os alunos? O professor


maduro.

O mundo para o homem lhe aparece como uma pergunta. Vamos


tornar mais habitual a experiência de ser humano, até se tornar
irresistível ficar dentro dela. Assim podemos ajudar os outros. Louis
Lavelle. Quem me responde às perguntas que eu me faço na

vida? Quem é você? Freudianismo cultural. Freud nunca conseguiu


nem chegar perto desse tema. Epistemologia. Não há um homem para
o Freud. Alfred Adler. Paul Laurent Assoun. Chega à conclusão de
que não há homem para Freud. Onfray, crepúsculo de um ídolo.
Etchevarria. Fora da antropologia tomista não há compreensão do
homem. A vontade e a inteligência são o que há de mais nobre no
homem. Não há uma psicologia tomista, há sim uma antropologia
tomista, sobre a qual se erige toda a compreensão do homem.

O que é o mundo? Quem está no mundo? El tema del


hombre. Julian Marias. “Substância individual de natureza racional.”
Boécio. Deus não é uma experiência unívoca. Ousia (em grego) =
substância. Pedaço de terra que eu sou. O processo de escolher é

sadfghhgfhgjhkjl
contar a nossa história, é fazer a nossa história. A minha substância
não pode ser o meu corpo, pois ele muda constantemente. A minha
substância é a minha história. A substância é a narrativa, é ali que
acontece a minha vida.

Temos corpo e mente. O corpo aparece como necessidades. A


mente aparece como desejo. Necessidade: fome. Desejo: vontade de
comer. A mente não deseja somente o que o corpo pede ou necessita.
A mente tem um movimento próprio, vivo, que não depende do corpo
de algum modo. Ou as coisas são ou não são. A matéria não dá conta de
explicar tudo o que vemos e experimentamos. A caneta é um que não
material, pois está em várias coisas. A forma é um conjunto de
possibilidades.

Existe uma substância que não é material. Não há como


ressignificar, mas reposicionar as coisas do passado, preenchendo o
presente de vida. O materialismo é uma ideologia cega. Matamos o
materialismo. Há uma necessidade de se permanecer na eternidade
por uma questão cosmológica e não da nossa vontade.

Michael Johns. Como a arquitetura em impacto no


comportamento sexual das pessoas. Os elementos arquitetônicos
impactando num certo tipo de comportamento. The live in machines.
Em Brasília, toda a cidade é planejada, o que revela uma certa tirania
do poder público. O político que mora ali claro que vai se sentir com um
poder soberano. Os gregos dizem que a vida humana exige uma certa
bagunça. Vejam a cidade de Roma. Ela é linda, mas uma zona! Brasília
é feio demais!

sadfghhgfhgjhkjl
O cearense se vira com o que tem e é o povo mais inteligente e
criativo do Brasil.

Dia 2

Existem coisas na realidade que são tão distantes que não


alcançamos. A realidade é uma articulação entre acaso e
necessidade. Não há como controlar a vida por um lado e, por outro,
você tem controle sobre algumas coisas. A junção dessas duas coisas
forma a nossa vida concreta. Tendemos a um racionalismo, como se a
realidade pudesse ser controlada. Me parece mais humano viver em
Roma que em Brasília.

O sujeito que quer discernir tudo e se apega ao exercício racional


da coisa ele poderá se sentir paralisado e vai culpar algo ou alguém. O
processo de discernimento é muito mais intuitivo que racional. Trata-
se muito mais de você se comprometer com as suas escolhas. Muito
mais importante que escolher antes é escolher durante. A vocação
humana é a escolha de fazer o certo em cada momento. Esteja no teu
dever e faz o que tens de fazer. Esse comichão de mudança gera um
movimento mental, que, na realidade, é fuga da realidade.

Neste tempo da história super-racional, temos um tendência a


encaixar tudo dentro de esquemas, tudo perfeitinho. Há de ter um
pouco de bagunça na minha casa. As catedrais são perfeitas, mas
100% assimétricas, o que tem de um lado não tem do outro. A vida
precisa de um elemento de desordem. Uma parte da minha história
podemos explicar, mas outra parte não.

A virtude é um meio, uma ferramenta para alcançarmos uma


finalidade ética. Você só deve ser presente. A presença vence tudo. Se

sadfghhgfhgjhkjl
você está instalado na realidade e ali acontece a sua vida, mas se deixa
paralisar pelo dever ser, você vai se frustrar. Você começa a julgar
todo mundo e a se julgar. Só Deus sabe como eu deveria ser.

Todos os grandes homens têm uma única coisa em comum:


estar presente, na sua realidade. Trabalhe duro durante dois anos
seguidos e as coisas vão aparecer na sua frente de modo cristalino.

As virtudes são um meio, um instrumento para você dilatar o


coração, para você amar mais. A virtude sem presença não é nada, é
pose e pavimenta o teu caminho para o inferno, te torna soberbo. A
presença nem sempre é um ato cognitivo. O amadurecimento vai te
dando uma presença inescapável, se torna inevitável. Ítalo gosta
muito de ler biografias.

É possível para todo mundo estar instalado na realidade, essa é


uma possibilidade para todos. Se você focar no estar as virtudes
brotarão espontaneamente. A busca da virtude é a tara da classe
média espiritual. Quando eu era novo eu ia aonde eu queria ir, mas
quando velho me amarram e me levam aonde não quero. Eu não sei pra
onde eu vou, mas eu escolho ir. O compromisso com o SER é mil vezes
mais eficaz. Hierarquia é tudo, bicho. Tem uma coisa que você deve ser:
presente.

Devemos conduzir os outros pela via da presença, pelo ato,


cumprir a merda do dever, custe o que custar, haja o que houver. Se
você conduzir um jovem pela via da virtude você vai frustrá-lo
maximamente. A via do ato e da presença total é o caminho. A presença
da vida espiritual, da vida profissional. Aquilo que por primeiro a
inteligência capta dos entes é a sua essência.

sadfghhgfhgjhkjl
A realidade se nos apresenta pedindo para ser usada de modo
digno. Estar presente é estar no presente do verbo do mundo. A
realidade nos mostra o que funciona e o que não funciona. Não pode
ser tão difícil assim viver. A realidade fala com a gente. A gente perde
essa poesia.

A pedra não é só pedra. A pedra fala mesmo. Perdemos poesia,


perdemos um sistema externo de orientações. A realidade nos
precede, ela é boa. Ela não nos engana, nos orienta, quer o nosso bem.
A instalação inocente na realidade ela á a formação da nossa
consciência. Estar instalado na realidade nunca vai te deformar. Aqui
é a demolição das teorias. O reino da realidade. A realidade é objetiva.
A poesia são as quatro causas de Aristóteles. O poeta vê essas causas
perfeitamente, inclusive um comediante. O papel da autoridade sobre
o outro é fazê-lo cumprir o dever.

Jovem é um inferno.
"Jovens, envelheçam depressa.” Nelson Rodrigues.
O jovem quer que alguém exerça autoridade sobre ele e o
coloque no lugar dele, alguém que o despreze e o coloque no lugar
dele. O jovem tá aí pra ser espancado.

O sujeito mais inovador e criativo é aquele que está mais atado à


sua realidade. Diante da realidade, você é muito desinteressante. Nós
temos um feiticeiro dentro de nós. Eu crio um mundo menor que eu
controle pra fazer a realidade. Mas é o contrário. Quando quebramos o
caldeirão da bruxa, a vida passa a ser interessante. Toda a intenção do
filme senhor dos anéis é destruir o anel, que o corrompe, que o coloca
no centro.

 Hegel e uma obra de feitiçaria. Eric Voegelin.


sadfghhgfhgjhkjl
A disciplina positiva não tem nada de positiva. Parte de uma
posição antropológica equivocada da criança, como se a criança
tivesse uma vontade funcionando e o pai fosse uma vontade auxiliar. O
pai precisa exercer a autoridade sobre a sua criança. Autoridade não
é autoritarismo. Este é uma perversão do direito paterno. Ignoro o
desenvolvimento e tomo as decisões todas. A autoridade cria um
ambiente no qual a criança se move com segurança. O que arrasta os
outros é o ser e não o dar o exemplo. Ou você joga pra torcida ou joga
pra fazer gol.

O processo de intuição é muito mais preciso quanto mais a


realidade for a fonte de orientação da tua vida. A realidade tem um
império sobre todo o resto. O mundo interior só é criado a partir do
mundo exterior e não o contrário. Estamos no reino do utilitarismo,
desconectado da beleza. Uma cidade que é só útil ela nos desorienta.

Se não estamos instalados na beleza, vamos nos


desumanizando. A beleza é fundamental. Ela nos conecta com o ser. O
brasileiro consegue articular um certo caos com a sua vida.
Precisamos ter recuos de beleza na nossa vida, nossa cara. Expor-se
a belas artes, bela música. No Brasil, a arquitetura é feia, mas a beleza
natural é incrível.

Quem é você pra perdoar seu pai e sua mãe? Quem é você

pra se colocar num patamar superior?

VOCÊ DEVE HONRAR PAI E MÃE!

Não importa a tua história. Se teu pai é um estuprador, não


podemos abordar a história pelo perdão, mas pela honra. Você jamais
vai poder dar a vida aos seus pais, como eles deram a você. Honrar a
sadfghhgfhgjhkjl
tua origem. Isso virou mandamento da lei de Deus, não é à toa. A tua
origem é boa. Se você se desconecta de quem te deu o ser, você se
desconecta do ser e da realidade do mundo. Invalidar a sua
subjetividade é urgente para o amadurecimento. Amadurecer dói.
Isso é libertador. Aí começa o jogo! Tem que honrar pai e mãe.

NÃO BRIGUE NUNCA COM SEUS PAIS!

“O amor precisa de presença e figura.” São João da Cruz.

A vida real é o que trata. Vivemos num mundo louco, criado pela
galera que tá na USP. O mundo é outro. O mundo real fala conosco, se
comunica conosco. O segredo é o cumprimento do dever. Olhar pra
coisa e fazer o que ela te pede. Não tem romantismo. A vida como um
dever. A fuga do dever é uma fuga para o mundo da fantasia. Trabalhar
duro é estar atado à sua realidade. Quando isso acontece, todo o
universo místico se abre pra você.

“A vocação do homem é escolher a carga mais pesada que


existe e carregá-la.” Jordan Peterson.

O burnout só acontece até a sexta camada. Só acontece porque


você calcula tudo. Na sétima camada o cara fica anti-frágil. Tudo é
alimento pra ele. Precisamos perceber e ampliar a totalidade das
possibilidades superiores e inferiores da alma humana. O mundo é
todo conectado na cadeia do ser. Existe uma gramatica natural, que
interliga todos os seres.

O ente tem matéria, forma e ser. A caneta tem uma forma de


caneta, uma caneteidade. A cadeia do ser. O que é a cadeia do ser?

Tudo o que é criado tem a sua intenção de ser. Se você é, você é para

sadfghhgfhgjhkjl
alguma coisa. Nesse sentido o ser de cada coisa tem uma qualidade
própria. Nós percebemos o ser das coisas.

A cadeia é a intenção múltipla dos seres. Podemos relacionar


números com qualidades, por exemplo, com temperamentos. Cada
número tem pelo menos dez camadas de significados. Mário Ferreira
dos Santos. Aprofundar na percepção total da realidade. A simbólica
se digna a comparar coisas estáveis com coisas estáveis. Poucas
coisas são cíclicas e estáveis na vida. Os números são estáveis e não
dependem da matéria.

Os quatro elementos da natureza são estáveis: fogo, ar, terra e


água; quente e frio, seco e úmido. A minha matéria tem quais

qualidades? A compreensão dessas coisas é essencial para o estudo

das 12 camadas da personalidade humana.

As quatro estações são o nosso primeiro senso de orientação,


pois sem saber disso o homem não sabe plantar e colher. O fluxo
migratório dos animais depende disso também. A prova científica vem
depois ou é inferior à simbólica. Para uma teoria ser indestrutível ela
tem de estar dentro da simbólica. A astrologia tem uma razão de ser.

A condenação está na abordagem divinatória: você consulta um


astrólogo para adivinhar o seu futuro. O astrólogo acaba acertando
porque ele consegue prever as ações dos homens que estão agindo
mais como bichos do que como humanos. Não há influência
astrológica. Se existe algo, há uma correlação simbólica entre os
entes.

Aqui cai por terra a ideologia de gênero, que nega a dualidade dos
sexos. Ela nega o ser da masculinidade e da feminilidade. Se algo tão

sadfghhgfhgjhkjl
óbvio é negado dessa forma, o resto naturalmente será também
negado.

A cultura só se desenvolve a partir de uma natureza que a


antecede. A simbólica reposiciona o homem no seu ser no meio
cosmológico. Fora dessa orientação, o homem vive como animais
numa selva. Essa consciência dá uma calma ao homem, pois ele
entende que existe correlação entre as coisas. O homem está inscrito
num mundo hierarquizado, mas que agora está tudo confuso, o que
leva o homem a se deixar levar por qualquer vento de doutrina.

A noção da verdade é muito difícil. O mais normal é relativizar a


verdade. Por que? Pra pessoa imatura a noção da verdade não

lhe aparece claramente, não é translúcida, pois vive na


autorreferencialidade, tudo gira ao seu redor. A pessoa madura sabe
que a verdade existe.

A verdade tem três faces, pelo menos:

A face aletheya é a mais fácil. Facilmente replicável. A caneta cai


no chão aqui na terra. Ninguém duvida disso. Essa face da verdade é a
verdade grega. Mas esse nível de verdade não orienta ninguém, não é
isso que acende a noção da verdade em nosso peito. Não é isso o
instrumento do terapeuta.

A segunda face da verdade é emmunah, a verdade enquanto


promessa, a promessa que se cumpre. Só se revela quando você
conhece um sujeito com personalidade. Essa é a verdade que importa,
o instrumento do terapeuta. Ser alguém que promete e cumpre, que
entrega o que diz. Essa é a noção da verdade que está em cheque.

sadfghhgfhgjhkjl
Não encontramos mais pessoas benévolas, cumpridoras do
dever, e essa ausência de experiência com essas pessoas faz com que
o relativismo reine. Não há nada que desoriente mais do que você não
ter uma referência desse tipo de verdade. Uma mãe mais educará seu
filho quanto mais emmunah ela tiver.

Uma vida vivida com emmunah se torna a terceira faze da


verdade, que é a veritas, a verdade completada na vida, plena. Duas
dessas três faces dependem de uma vida vivida.

Primeiro as pessoas e depois as coisas.

A religião islâmica tem uma intenção de autoritarismo


teocrático, o domínio de tudo, seja pela sharia ou seja espada,
explodindo ou islamizando. É nas tariqas que as estratégias nascem.
Basta surgir uma figura com emmunah nesses lugares que expulsa
esses caras.

O sujeito de sétima camada não tem problema pessoal. Não é


que não haja problemas, mas é que ele não encara os seus problemas
como problemas. A única ferramenta do terapeuta é o emmunah. Eu
vou repetir mil vezes: basta o teu dever. Sem emmunah não há nada. O
emmunah dá origem à palavra amem, no hebraico.

sadfghhgfhgjhkjl
Itinerário do amadurecimento humano

Camadas da Personalidade

 Primeira e segunda camadas: regidas pelo senso comum /


primeiro céu ou primeiro purgatório.
 Terceira e quarta camadas: regidas pela razão.
 Quinta e sexta camadas: apetite concupiscível.
 Sétima e oitava camadas: apetite irascível.
 Nona e décima camadas: intelecto ativo.
 Décima primeira e décima segunda: intelecto passivo.

A vontade não pode ser mexida, o seu brilho vai aparecendo


conforme vai avançando nas camadas. A única técnica de crescer à
vontade é amadurecer. A lua tem quatro fases, gira rápido, em 28 dias.
Dá uma qualidade de inconstância ao primeiro céu e purgatório.

O senso comum são os sentidos; as coisas me informam o que


elas são pelos sentidos. É uma faculdade de entrada, operamos pelo
senso comum. Nada chega ao intelecto sem passar pelos sentidos. O
inconstante de vez em quando faz coisas boas. O desafio do senso

sadfghhgfhgjhkjl
comum é ficar quieto e receber o mundo, sem inquietar. Calma. Pôr
para dentro. O primeiro purgatório é a luxúria.

A razão é uma faculdade de cálculo. A criança pega as


informações do mundo e faz cálculos básicos, cálculos de orientação.
Razão é relação. Até o bicho faz cálculos. Cálculo trigonômico. A razão
falha quando se coloca mais pra dentro do que calculado. Gula. E o céu?
É o céu dos ambiciosos. Fazendo o bem aparece. O mundo é melhor
com os seus cálculos. Faz o bem, com bons cálculos. Mercúrio brilha
muito e brilha rápido, como se roubasse um brilho que não é dele, mas
é um planeta que orienta.

O céu de Vênus é o céu dos devotos, dos que se alegram com a


beleza. O purgatório é a avareza. É próprio do concupiscível desejar
as coisas próximas. Um apego medroso dos bens deste mundo. Você
sai de si e procura os bens externos.

Marte. Mártires. Morrem por um ideal. O objeto desse apetite


irascível são os bens que não são deste mundo. A honra, a valentia, a
dignidade, a justiça. O purgatório é a ira.

Saturno tem a mesma cor do sol, mas tem uma luminosidade


inferior, uma chama de vela quase apagando. O último planeta visível,
a fronteira entre o mundo visível e o mundo invisível. Os
contemplativos que estão na fronteira, observando as coisas
maiores.

O purgatório da quatro e da sete são presentes em todo o


mundo até o fim.

sadfghhgfhgjhkjl
Cada pessoa tem uma faculdade mais natural, mais afiada. Dá
pra fazer uma orientação vocacional a partir das faculdades mais
evidentes da pessoa.

A articulação entre mundo e pessoa é o que faz a minha


personalidade. Psique é um nome genérico das sete faculdades. O
que articula você com o mundo são as sete faculdades. Quanto mais
ele usa as suas faculdades, mais personalidade ele tem.

O sujeito imaturo é o que não pega nada, deixa passar tudo e não
inscreve nada em si, fazendo uso ruim das suas faculdades. O cara
que não cumpre o seu compromisso se deforma. O cumprimento do
dever vem antes de tudo.

Dia 3

Juan Alfredo Cesar Muller. Olavo de Carvalho, tomando


conhecimento dele, foi ao seu encontro para sistematizar o que ele
fazia, pois ele resolvia casos difíceis de psicologia. Ele não sabia
explicar como ele fazia, era intuitivo. Usava vários elementos distintos
e dava certo. Olavo atendia com ele ou via o Muller atender os
pacientes.

Pradines. Psicologia geral. Três tomos. Leopoldo Szondi. Desse


convívio surgiu a descrição das doze camadas da personalidade. A
sacada do Olavo foi a de descobrir uma conversa entre todas as linhas
terapêuticas da psicologia. A natureza do surgimento das linhas e
correntes revela uma necessidade específica. Dito de outro modo,
uma linha não pode ser aplicada a todos os pacientes uniformemente.
Essa é uma das crises do terapeuta. O terapeuta muitas vezes precisa

sadfghhgfhgjhkjl
transitar entre a técnica e o bom senso. A sacada das doze camadas é
uma progressão das linhas e correntes, como numa evolução.

 Por que Freud prospera tanto só no Brasil? Porque ele trata de


questões da quarta camada.

Existem teorias frágeis, resistentes e as anti-frágeis. Uma


teoria frágil se quebra facilmente. As resistentes resistem, mesmo
que esteja errada. As teorias anti-frágeis, ao serem batidas, crescem
mais ainda. A descrição das doze camadas é anti-frágil, indestrutível.
Qualquer discussão entra de modo mais sólido à descrição original.
Em regra, tudo o que é simbólico é anti-frágil.

A personalidade é aquilo que de próprio há na pessoa. No tear, o


pano é a pessoa, a linha é o mundo, a agulha é a psique, ou seja, as
faculdades e o bordado é a personalidade formada.

Por que eu uso o senso comum ou não outras faculdades?

Como acontece? Sou eu que uso intencionalmente a faculdade? Não.

Por isso não se educa a vontade. O que recruta as faculdades é o


objeto que está diante da pessoa. Ao usar uma faculdade, todas as
anteriores são recrutadas automaticamente. Mas o que explica a
minha motivação é a faculdade mais madura no momento, que diz em
qual camada da personalidade você está no momento.

O sujeito não maduro não capta a verdade que passa diante dele,
como um bebê não percebe uma torta de limão na sua frente. Diante de
um cínico, de um irado, de um avarento, a verdade só pode dar uma
resposta: o silêncio.

sadfghhgfhgjhkjl
Se você não amadurece você não recruta as suas faculdades
superiores. Numa sociedade madura, as pessoas atingem a sétima
camada aos 12 anos de idade.

Os animais usam o senso comum e metade da razão. Os animais


não atingem a quarta camada. O cachorro não te ama, mas você o ama.
Porque ele só usa a razão. É muito quarta camada você querer ter seu
sentimento preenchido por um abanar de rabo do seu cão. O ser
humano é tão excelente que consegue até amar uma coisa, um animal,
mas não o contrário.

Primeira camada

É uma camada de pré-existência. Uma anterioridade da tua


manifestação. Desde a fecundação. Desde a primeira célula. Aquilo é
você. Ali você já tem uma motivação. As coisas sempre aparecem já
motivadas, vocacionadas. O ser dá ao ente a sua primeira motivação, a
sua primeira vocação. A primeira delas é ser. Ser de um certo modo,
com uma certa intenção. Quando você aparece, já aparece toda a
forma e todo o ser.

A escola que estuda as motivações da primeira camada. Isso é


apenas uma pretensão. Não se sabe se é possível ou não. Isso importa
muito pouco. Mas encerra todas as questões bioéticas sobre a vida,
pois se torna lógico que a vida começa com a junção imediata dos
gametas.

Teórico: Astrocaracterologia

sadfghhgfhgjhkjl
Segunda camada

Diz respeito à intenção de origem histórica familiar.


Guardamos algo do sangue na cadeia do ser. Pesa em nós algo dos
nossos ancestrais. Inaugura a noção do inconsciente familiar.
Psicologia do destino. Em você pesa a história dos teus antepassados.
Se é fato em nós há um princípio patriarcal eu preciso olhar para trás
para tentar entender isso e qual o símbolo ele expressa para nós.

Adão e Noé.

Adão era o sujeito mais rico do mundo. Ele era dono sozinho da
terra toda. Dominava tudo. Mas Adão cai. Princípio de queda em Adão.
Noé dividia toda a terra que estava devastada. Não havia bem na terra,
o que foi o motivo do dilúvio. Após o dilúvio, Noé ascende. Ele vira um
tipo de Adão. Se torna dono de tudo. Há dois princípios patriarcais:
queda e ascensão. Lua. Um ciclo de ascensão e queda. Preenchimento
e esvaziamento.

Quando Noé aporta em terra, ele se embriaga de vinho e cai.


Após a queda de Adão, o pão o estabiliza para subir. Com o seu suor,
cultivará o pão de cada dia. O pão dá o chão. Ouzía. Epíouzía. Pão
substancial. Sem dominar esses princípios todo o resto fica
comprometido. Pão substancial: água e farinha, pão ázimo.

Trigo. Pra fazer o pão tem que moer o trigo. Moer na pedra.
Farinha + água. Sovar a massa. Pra colocar ar. Assar no fogo.
Achamos os quatro elementos. O princípio da harmonização dos
quatro elementos está na composição do pão.

sadfghhgfhgjhkjl
O que é a pedra? Rígida, dura. Símbolo da virtude, da presença.
A água reúne numa massa única os grãos dispersos da farinha. Jejum.
Serve para dominar as paixões, que se apagam para culminar na fome.
O ar é a oração. O fogo é a esmola. Queima o apego. Presença, jejum,
oração e esmola. Sem essas técnicas você não estabiliza a segunda
camada.

A oração que se pede aqui é uma oração que não requer nada a
não ser memória e alfabetização. O Pai nosso coloca ar na massa. Tem
que ser em segredo. Curiosamente, o único ingrediente que o ateu não
quer usar (o ar) é o único que o religioso quer usar. Por isso, não dá
substância.

Esse é o estranho fenômeno que está na religião há anos e não


melhora nunca. O porco espiritual. Tem uma prega na nuca e está
condenado a olhar sempre ao chão. Há também os quatro elementos
no cultivo do trigo. Isto tudo não se trata de religião!

Teórico: Leopoldo Szondi – (Psicologia do destino)

Terceira camada

É a primeira ruptura. Agora a manifestação própria do corpo


neste mundo é articular esse mesmo mundo. A terceira motivação é
aprender. Aprendizado. O aprendizado banal, ordinário, tosco. A
faculdade que se usa nesta camada é a razão. Todo adulto normal
passa dessa camada. O autismo grave, o retardo mental são causas de
permanência nessa camada.

Não entra no mundo dos afetos. Para o autista você deve fazer
uso de todas as abordagens possíveis para ele dominar esses

sadfghhgfhgjhkjl
aspectos do aprendizado. Terapia desta camada: TCC (terapia
cognitivo-comportamental). A criança tem que testar os seus limites,
tem que ralar o joelho, quebrar um braço.

Teórico: Aaron Becker (Terapia cognitivo-comportamental)

Quarta camada

Agora você é o referencial. A intenção da razão é mais abstrata.


Aqui começa o jogo do ser humano. Entra o mundo afetivo. Afeto.
Formação do mundo afetivo. A afetividade é a cristalização da
sensibilidade no tempo.

Nossa educação básica não tem o ensino das artes cênicas, que
estudam e delineam os afetos no coração. O ator lê um texto e sabe o
que tem de sentir para performar. Acaba que isso vai moldando as
pessoas ao redor. Isso não é delinear a subjetividade, mas dar um
contorno aos seus afetos. Stanislawski.

O objetivo é fechar o contorno da autoridade. Sem isso, não há


como sair da quarta camada. O pai garante o mundo para a criança.
Você fecha a terceira camada com 5-6 anos e a quarta camada com 8-
9 anos.

O bullying é a formação de uma microcomunidade onde não há


uma autoridade. Se essa comunidade não encontra a referência de
uma autoridade, ela vai precisar ser fundada a partir de um outro
sacrifício. O bullying é a escolha de um bode expiatório que vai
carregar a maldade de todos os outros da sala. Quando uma sociedade
se forma sempre tem o sacrifício de um bode expiatório.

sadfghhgfhgjhkjl
Sacrifício fundacional. Se o professor tem autoridade não há
bullying. Não é autoritarismo. É proteção. Os transtornos de
personalidade cluster B, por regra, estão todos na quarta camada.
Para fechar essa camada as figuras de autoridade devem estar muito
bem formadas.

É a conduta humana de alguém que lhe confere a autoridade. Um


algo de rebeldia deve ser cultivado contra as falsas autoridades. Os
pais tem de ter bons amigos para dar bons amigos aos seus filhos,
para que sejam os adultos próximos referentes aos seus filhos
adolescentes.

O Brasil não tem santos. Essa é a crise do país. Porque a


mesquinhez invejosa dos brasileiros não permite. O brasileiro sempre
coloca um que de dúvida onde há bondade pura. A mesquinharia está
inscrita na alma do brasileiro desde sempre, como descreveu
Machado de Assis em todos os seus livros.

Para tirar alguém da quarta camada se faz necessário


trabalhar os elementos das camadas subsequentes. Trabalha, sirva,
seja forte e imite alguém. Trabalhar: sexta camada. Servir: sétima.
Seja forte: quinta. Imitar alguém: décima. Décima camada porque é a
camada oposta à quarta (eixo 4-10).

Quando o adulto sai da quarta camada ele vai direto pra sétima.
De algum modo ele já atinge a sétima. As ferramentas são simples.
Não é tão complicado. Mas você vai querer usar as ferramentas?

Tem que fazer o pão. Por pelo menos dois anos seguidos. Depois
disso, não há mais volta.

sadfghhgfhgjhkjl
O borderline é o quarta camada patológico. O psicopata não tem
afetos, por isso não consegue deixar a quarta camada.

O sofrimento da quarta camada é não se sentir amada. Se você


sair dela, não volta mais.

Teórico: Sigmund Freud (Psicanálise)

Quinta camada

Força inútil. Camada dos adolescentes. O cara brigão. Ele


fechou os afetos e vai testá-los no mundo através da força. A
conquista de qualquer força inútil é importantíssimo para todos.

Nessa camada, o mundo aparece pela primeira vez pra você


como motivação. Mundo exterior. Apetite concupiscível. Os bens
próximos. Avareza. O sofrimento da quinta camada é perder.

Teórico: Carl Gustav Jung (Psicologia analítica – arquétipos)

Sexta camada

Trabalho. Coisas úteis. O que a pessoa sabe fazer de verdade. É


preciso cavar bem qual o seu lugar. Pra subir de camada: bate no
purgatório da camada oposta e puxa pra camada de cima.

O jovem serve pra envelhecer e não pra permanecer ali. A


juventude é uma fase de transição. Não tem nada que aliene mais
alguém do que dizer pra ela o que ela não é ou o que não tem.

Nesta camada, a pessoa não somente quer fazer algo, mas quer
vencer, alcançar um resultado. Você só entra nessa camada quando
você não tem mais dúvidas de que consegue se virar na vida. O

sadfghhgfhgjhkjl
sofrimento da sexta camada é o medo de passar fome, de não saber se
virar.

O bom coach vai te dar as ferramentas pra você obter um


resultado.

Teórico: Coaching

Sétima camada

Se dirige aos bens de outro mundo, aos bens imateriais. Apetite


irascível. O peso das coisas não é mais um peso físico. O cálculo se dá
em outra dimensão. Cumprir o dever, independente do que lhe ocorrer.
Você já tem as forças e sabe que sabe fazer coisas úteis e sabe
cumprir o seu papel social. Isso não se torna mais um peso pra você.

Minha vida é isso. Nada mais te afeta. Você se torna anti-frágil.


Ele sempre diz sim ao seu dever, porque a própria presença dele diz
sim. Ele dilata a capacidade de ação. Só chega a ele o que ele pode dizer
sim. A camada oposta é o corpo (1c). O limite que se impõe é a doença
ou o cansaço, mas só nessas circunstâncias.

Não há drama com os problemas, porque existem os limites


visíveis. Sofrimento presente, mas sem drama. Você é mais você
quando você cumpre o seu dever na sociedade. Tem de servir a vida
inteira. A sétima já é entrada na transcendência. O que te faz levantar
da cama não é o teu trabalho, mas o sentido do dever. Se você chegar a
sétima, a oitava te alcança.

Teórico: Alfred Adler (O indivíduo diante da sociedade)

Oitava camada

sadfghhgfhgjhkjl
Entrou no mundo superior. Você não volta mais daqui. A
motivação da oitava camada aparece como uma pergunta: Retifico ou

Ratifico? Mudo ou continuo? Só que essa pergunta aparece de modo

dramático. As coisas que eu faço hoje tem valor de transcendência?

Essa pergunta só surge quando você percebe que tem uma


estabilidade do serviço na sua vida.

 Retratos. António Machado.

Aí quando você chega na oitava é só uma questão de tempo. Aqui


você nota de verdade que as coisas são de verdade. A verdade é algo
objetivo que não muda. O sofrimento da oitava é por acaso perceber
que você só faz coisas que não importam. Quem não tem religião
quando chega na oitava camada passa a ter.

Teórico: Julian Maria Aguilera, Ortega y Gasset, Ramón Gómez de La

Serna (Escola espanhola século XX)

Nona camada

Intelectual. Conhecer a verdade. Se eu confronto a minha vida


com um reino que não muda eu estou tocando no domínio da verdade.
Aqui toda a noção da aletheya e da emunnah aparece. A pessoa que
tem emunnah está nessa camada. Só o intelecto ativo é capaz de pegar
esse fio da verdade e jogar para dentro de você, da sua personalidade.

Pela primeira vez a pessoa começa a construir a sua


personalidade de verdade. Esse sujeito se torna uma luz no mundo e
dão a outros um pouco dessa luz para aqueles que ainda não tem
condições de pegar essa luz ainda. Imitar o apóstolo Paulo, por
exemplo.
sadfghhgfhgjhkjl
Há uma necessidade urgente de se chegar na nona camada.
Porque só a verdade orienta, só a verdade liberta, dá uma realidade
objetiva, luminoso. Ele é luz de algo, que não é ele mesmo, mas que
está nele. Ao chegar na oitava, você chega rápido na nona e na decima.

 O sofrimento da nona é não conhecer a verdade. Só aqui que a


inveja aparece de verdade.

Teórico: Antonin-Gilbert Sertillanges (A vida intelectual) e Jean

Guiton ( O trabalho individual)

Décima camada

Agir com verdade. Personalidade moral. Antes disso é só


moralismo. Verdade conhecida é verdade vivida. O demônio viu a
verdade e a apagou.

Uma pessoa má nesta camada apaga a emunnah dos outros. Por


isso que não sou o guru de vocês. O guru apaga o emunnah dos outros
e apaga a esperança dos outros, desorientando o outro, como a um
zumbi.

Você pode fazer o bordado às avessas. Aqui a maldade pode


acontecer de verdade. Sempre que você se julga você se fode. O mal
admite graus.

O que arde no fogo do inferno? O não.

Ser ou não ser? SER!

 O sofrimento desta camada é agir mal.

Monsenhor de Ségur.

sadfghhgfhgjhkjl
Décima primeira

Recebe os efeitos da verdade. Mística. A verdade te procura, te


alimenta e te costura. É uma agulha que vem de cima. A densidade da
natureza dela é da mesma natureza da eternidade. As ações desse
sujeito duram na história. São as ações dos homens que de fato
mudam o mundo e a história.

 O sofrimento desta camada é perder o confronto.

Décima segunda camada

Destino final. A tua personalidade parece com a Dele.


Identidade. Imitação. Ato puro. Aqui a soberba faz sentido. O
sofrimento desta camada é perder a natureza divina, notar que ainda é
possível se condenar.

Quem esteve nesta camada?

 Santa Margarida Maria de Alacoque teve o seu coração trocado


com o do Cristo.
 São Pio de Pietrelcina – independente da sua religião você deve
conhecer a sua biografia

Teórico: Viktor Frankl (logoterapia – A vida em busca de sentido)

sadfghhgfhgjhkjl